Sie sind auf Seite 1von 24
União CDL Botucatu
União
CDL
Botucatu
Ano 3 - Edição 30 - Julho de 2018 Distribuição Gratuita B o t u
Ano 3 - Edição 30 - Julho de 2018
Distribuição Gratuita
B o t u c a t u

DOM LÚCIO:

A VITRINE DE BOTUCATU

Famosa "Avenida" mostra charme com diversidade de empresas

"Avenida" mostra charme com diversidade de empresas Amando de Barros Revitalização avança e transforma a

Amando de Barros

Revitalização avança e transforma a principal rua do Comércio

avança e transforma a principal rua do Comércio Tradição em família Bertani Máquinas chega a seis

Tradição em família

Bertani Máquinas chega a seis décadas dedicadas ao corte e costura

B o t u c a t u Expediente
B o t u c a t u
Expediente

Revista Destaque - Distribuição Gratuita e Dirigida

Revista produzida pela União ACE/CDL Botucatu Rua Curuzu, 565, Centro. Tel: (14) 3882-0010

Periodicidade

Mensal

Tiragem

1.000 exemplares

Jornalista Responsável Flávio Fogueral MTB: 34.927 (14) 99795-9210

Diagramação Erica Lopes - ericalopes@outlook.com (14) 99819-3753

Foto Capa José Alberto Conte Júnior

(14)99765-9016

Impressão Gralar - (14) 3812-5700 - São Manuel CDL Botucatu
Impressão
Gralar - (14) 3812-5700 - São Manuel
CDL
Botucatu

Presidente Emilio Angella Neto

Vice Presidente Donizete Aparecido Manzini

Secretários Carlos Roberto de Souza e Mario Eduardo P. de Almeida

Tesoureiros Julio Calonego e Rafael Trevizoli

Conselho Fiscal João Batista Correia Ribeiro, Carlos Roberto Dorini e Jose Roberto Carrega

Suplentes Ricardo de Campos Dorini, Marcelo Michelim e James Sales Pereira Conselho Deliberativo Carlos Alberto Fumes, Adilson Marcus Victal, Marcia Inês Bravin Angella e Wilson Cesar da Cruz

Membros Luiz Guilherme F. de Freitas, Sacae Watanabe, Ricardo José Pauletti, Luiz R B Peres, Maria A Sartor de Oliveira, Marcos Antonio Garcia, Geraldo Inacio Silva Filho e Antonio Cecilio Junior

Horário de expediente do SCPC Segunda à Sexta das 08:00h às 18:00 h Sábados das 09:00h às 12:40h

www.cdlbotucatu.org.br

PALAVRA DO PRESIDENTE

Uma Botucatu em constante transformação

O s últimos anos têm sido de intensa mudança em nossa

Cidade. Empresas mostraram interesse em investir, geração de empregos e, principalmente, um crescimento sem igual. Isso é sentido nos principais corredores comerciais, que crescem e se desenvolvem. Um desses exemplos é a Avenida Dom Lúcio que, charmosamente, ainda pode ser considerada a “vitrine” para quem chega a Botucatu. Além de atrativos nas áreas de lazer e cultura, a “Avenida”, como é carinhosa- mente chamada, é também polo de desenvolvimento. O dinamismo,

certamente, é a marca registrada da Dom Lúcio. São mais de cem empresas ali instaladas, somente em comércio e serviços. Empregos e divisas para que possamos crescer com sustentabilidade. Ali perto, muitas mudanças são promovidas para o desenvolvimento da Cidade. A nova etapa da revitalização da Rua Amando de Barros atende a um anseio despertado em nosso comércio; o de ser dinâmico e oferecer condições de conforto para o consumidor. Serão cinco quarteirões e dezenas de empresas contempladas nesta fase. Até o Natal, um novo conceito para os botucatuenses e moradores de outras cidades apreciem. Cada vez mais, é necessário proporcionar

ÍNDICE

algo além de produtos em nossas lojas. O que a Amando de Barros tem se tornado representa o que cada comerciante quer:

uma estrutura adequada, com conforto para a população e que seja um fator preponderante na modernização do

varejolocal.

Essa transformação também abrange outros pontos. A tradicional Praça Coronel Moura, o Paratodos, receberá plena revitalização. O primeiro espaço público de Botucatu, que por anos foi um dos mais belos cenários da Cidade, deteriorou-se e carecia de uma reforma geral. A expectati- va é de que o projeto contemple tanto o

lazer como a estrutura adequada para os empreendedores que atuam pela região. Certamente tanto a revitalização da Amando de Barros, quanto da Praça do

Paratodos, serão etapas e locais importan- tes que valorizam o nosso comércio e darão um panorama da Botucatu que tanto queremos:

com qualidade de vida, oportunidades e respeito ao cidadão. Tais mudanças contam com o apoio e colaboração da União ACE

CDL.

Emilio Angella Neto

Presidente da União ACE/CDL

4

5

6

7

8

10

12

14

15

16

18

20

21

ECONOMIA|Botucatuenses acumularam R$ 160 mil em débitos não quitados

TURISMO|O momento ideal de preparar as férias

SAÚDE|Vício em videogames é classicado como doença

TECNOLOGIA|Botucatu terá sinal analógico de TV desligado em novembro

PERSONALIDADE DO MÊS|Família Bertani imprime qualidade em corte e costura

CAPA|Avenida Dom Lúcio: a vitrine de Botucatu

CIDADE|Um novo momento para a Praça do Paratodos

REVITALIZAÇÃO|Amando de Barros recebe nova etapa de revitalização

SEBRAE|Oportunidades e nicho

GASTRONOMIA|A arte da gastronomia Italiana em Botucatu

CONHEÇA BOTUCATU|Um “castelo” no morro: A igreja de Rubião Júnior

EDUCAÇÃO |Ensino a distância: aliado na busca da qualicação prossional

MECÂNICA|Manutenção preventiva aumenta vida útil e gera economia

ECONOMIA

Botucatuenses acumularam, em maio, R$ 160 mil em débitos não quitados

O s consumidores botucatu- enses somaram mais de R$

160 mil em débitos no mês de maio, conforme consta nos dados da União ACE CDL e da Boa Vista SCPC. No período foram registrados, ao todo, 362 débitos de 228 cadastros de PessoaFísica(CPF). A maior parte das dívidas (R$ 145.903,23) refere-se à inadim- plência com até doze meses de registro de débitos. Já R$ 11.790 estão em pendências com vinte e quatro meses de inserção no sistema doBoaVistaSCPC. Quanto ao gênero, homens (154 registros) ainda concentram o maior volume de dívidas frente às mulheres (74). Solteiros detêm o maior número de débitos não-quitados (200) em comparação aos (às) consumidores

não-quitados (200) em comparação aos (às) consumidores (as) casados (as), com 28 inserções ao sistema. Por
não-quitados (200) em comparação aos (às) consumidores (as) casados (as), com 28 inserções ao sistema. Por

(as) casados (as), com 28 inserções ao sistema. Por faixa etária, os maiores registros ocorrem em consumidores na faixa dos 31 aos 40 anos, acumulando R$ 52.087,99. A segunda maior prevalência de inserções no sistema Boa Vista SCPC está entre pessoas acima dos 50 anos, com total de R$ 33.447,27 em débitos com inadimplência. Os dados reetem aumento no número de débitos em comparação com o mesmo período do ano passado, quando R$ 77 mil deixaram de ser quitados por consumidores botucatuenses. Naquele mês, dívidas na faixa dos R$ 101 a R$ 500 representaram R$ 38.421 a menos na economialocal. A União ACE CDL, entidade representativa da indústria, prestadores de serviços e comerciantes em Botucatu, oferece soluções para análise e recuperação de crédito. Entre as novidades, a entidade implantou um sistema online, no site da entidade (www.cdlbotucatu.org.br) para a inclusão e exclusão de registros de débitos. Consultas presenciais ao sistema da Boa Vista SCPC podem ser efetuadas de segunda à sexta-feira, das 8 às 18 horas eaos sábados,das 9 às 12h40.

das 8 às 18 horas eaos sábados,das 9 às 12h40. Serviço União ACE CDL Rua Curuzu,

Serviço União ACE CDL

Rua Curuzu, 565 - Centro Tel: (14) 3882-0010/(14) 3354-5897 E-mail: contato@cdlbotucatu.org.br Site Ocial: cdlbotucatu.org.br Facebook: /acecdlbotucatu

TURISMO

O momento ideal de preparar as férias

O ano chegou à sua metade e muitos planos e metas se encaminham para conclusão. Nada mais

merecido do que, após tanto esforço e trabalho, começar a pensar nas tão desejadas férias. E esse é o período ideal para se desbravar e conhecer novos lugares. Pode parecer cedo, mas muita gente já pensa em destinos e a organizar a famosa viagem. Portanto, planejar as férias de nal de ano e, consequen- temente, as viagens, são fatores que evitarão qualquer transtorno, além de garantir uma real economia. Com a crise econômica dos últimos anos e a consistente alta do dólar fez com que pensar em destinos no exterior fossem pensados com maior cautela. Anal, a moeda norte-americana chegou a subir mais de 7% nos últimos dois meses e tem a perspectiva de cotação de R$ 3,65 no nal do ano. Por isso, muitas famílias já começam a fazer as contas e pensar em destinos mais “econômicos” e práticos. As opções passam a ser roteiros pela América do Sul, como Argentina, Chile e Uruguai, além do próprio Brasil. “Com a instabilidade do dólar, alguns turistas buscam destinos dentro do Brasil. Além das praias maravilhosas do Nordeste, destinos como Gramado, Foz do Iguaçu e Bonito ganham força nessa época. São destinos que os brasileiros amam e vão durante todo o ano”, explica João Meucci, sócio-proprietário da Sem Fronteiras Viagens e Turismo. Mesmo com a crise, o brasileiro não deixou de viajar. Pesquisa do Ministério do Turismo aponta 24,3% dos entrevistados têm intenção de conhecer algum novo destino para lazer pelos próximos meses. Dentro deste apontamen- to, mais de 80% das pessoas cogitam desbravar locais dentro do próprio país. O Nordeste e as praias, são os roteiros mais procurados nas agências de viagem. Além do circuito conhecido, outros destinos dentro do Brasil ainda são lembrados, como Natal, Porto de Galinhas, Maceió, Maragogi e Fortaleza. Cidades litorâneas do Estado de São Paulo e Rio de Janeiro também são roteiros, assim como Florianópolis e outros destinos.

João Meucci e Evelin Castilho, do Sem Fronteiras
João Meucci e Evelin Castilho, do Sem Fronteiras

“O Brasil passa por um momento difícil e de crise, mas as pessoas não deixaram de viajar por conta disso. Apenas mudaram o perl da viagem. Antes a viagem incluía muito tour de compras. Hoje elas optam por realizar a viagem sem extravagâncias e também buscam por destinos mais econômicos”, frisa Meucci. Para evitar contratempos e não ter a famosa “férias frustradas”, alguns cuidados são essenciais na hora de escolher o destino. O ideal é ter em mente que o destino esteja em consonância com os anseios do turista. Além disso, o planejamento deve seguir critérios rígidos para evitar problemas. Conhecer as principais atrações existen- tes, passeios, além da certicação de hotéis, restaurantes e de transporte e logística. “A dica de ouro é sempre procurar uma agência de viagens para fazer as suas compras, com o advento da internet é comum as pessoas serem atraídas por preços muito abaixo do mercado em sites não conáveis. A recomendação é que o cliente navegue na internet e use a ferramenta para pesquisar sobre o destino, mas que na hora compra procure o seu agente de viagens para ter a seguran- ça de poder realizar o seu sonho sem imprevistos”, naliza.

de poder realizar o seu sonho sem imprevistos”, naliza. Serviço Sem Fronteiras Viagens e Turismo Rua

Serviço Sem Fronteiras Viagens e Turismo Rua Major Leônidas Cardoso,119 Tel: (14) 3814-7234

Turismo Rua Major Leônidas Cardoso,119 Tel: (14) 3814-7234 ü Denaodestino ü Escolhaumaagênciadeviagem

ü Denaodestino

ü Escolhaumaagênciadeviagem dasuaconançaesoliciteumacotação

ü Compradas passagens eem seguidareservados hotéis

ü Checardocumentaçãoexigida(Passaporte,vistos,vacinas)

ü Pesquise muito sobre o seu destino. Leia artigos, veja vídeos, para aproveitar ao máximoasuaviagem.

ü Monte um roteiro. Liste os lugares que são imperdíveis, indicações de restaurante epasseios.

ü Prepare o seu bolso. Faça uma estimativa de gastos e separe seu dinheiro para suatãoesperadaviagem.

Destaque | Julho 2018

5

SAÚDE

Vício em videogames é classificado como doença

A Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a considerar o vício em videogames como perturba-

ção mental, ou seja, doença caracterizada pela “perda de controle no jogo”. O diagnóstico considera, por exemplo, a falta de controle e a prioridade dos jogos na vida da pessoa. Para o diagnóstico do vício em videogame, a OMS diz que é necessário haver um comportamento extremo com consequências sobre as "atividades pessoais, familiares, sociais, educativas ou prossionais" e, "em princípio, manifestar-se claramente sobre um período de pelo menos 12 meses".

O "distúrbio de games" on-line e off-line é agrupado com os "transtornos relacionados ao uso de substâncias ou comportamentos viciantes". Em casos extremos, os jogadores que não conseguem se distanciar de uma tela desistem da escola, perdem empregos e cam isolados dos amigos e da família. A maioria esmagadora dos adeptos aos videogames é jovem, muitos deles adolescentes. O comportamento sintomático deve continuar por pelo menos um ano antes de ser considerado perigosamente

por pelo menos um ano antes de ser considerado perigosamente nocivo, de acordo com a nova
por pelo menos um ano antes de ser considerado perigosamente nocivo, de acordo com a nova
por pelo menos um ano antes de ser considerado perigosamente nocivo, de acordo com a nova

nocivo, de acordo com a nova classicação. Cerca de 2,5 bilhões de pessoas - uma em cada três no mundo - jogam algum tipo de jogo gratuito em telas, especialmente em telefones celulares, mas o distúrbio afeta apenas uma "pequena minoria".

em telefones celulares, mas o distúrbio afeta apenas uma "pequena minoria". Destaque | Julho 2018 6
em telefones celulares, mas o distúrbio afeta apenas uma "pequena minoria". Destaque | Julho 2018 6

TECNOLOGIA

Botucatu terá sinal analógico de TV desligado em novembro

O s botucatuenses começam a se preparar para uma importante

s botucatuenses começam a se preparar para uma importante governamental e sem ns lucrativos. Interessados poderão

governamental e sem ns lucrativos. Interessados poderão consultar se têm o benefício dos equipamentos por meio do site ocial da instituição (sejadigital.com.br/kit) ou pelo telefone 147. Para isso, a pessoa deve ter de imediato o Número de Identicação Social (NIS), para a conrmação do cadastro e agendamento da instalação.

Acordo proporcionará capacitação

A transição teve início com a assinatura, dia 19 de

junho, de um acordo de cooperação entre a Seja Digital e prefeituras da região. O evento, realizado em Botucatu, contou com a presença de representantes da entidade e do Poder Público de diversas cidades da região.

A parceria prevê a capacitação de servidores municipa-

is para que atuem como multiplicadores do processo de

migração do sinal de TV, levando informação e orientação sobre o que deve ser feito para que as TVs possam ter acesso ao sinal digital. Além disso, os servidores também orientarão as famílias de menor renda atendidas pelo

Governo Federal sobre o processo de distribuição de kits gratuitos a que têm direito.

de distribuição de kits gratuitos a que têm direito. transição na tecnologia e comunicação. Isso porque

transição na tecnologia e comunicação. Isso porque está denida a data em que o sinal digital de televisão será desligado no municí- pio. No dia 28 de novembro, os aparelhos receberão apenas o sistema digital, conforme estabelecido pela Agência Nacional de Tele- comunicações (Anatel). A mudança afetará mais de 390 municípios do interior paulista, incluindo, ainda, Itatinga, Pardinho, São Manuel, Anhembi, Pratânia e Bofete.

Diante disso, as emissoras de sinal aberto já têm se preparado para a mudança, com algumas já transmitido nos dois sistemas: TV TEM (Rede Globo), SBT, Record, Bandeirantes, Rede Vida, entre outras, mantém no espectro as duas modalidades.

O sinal digital proporcionará melhor qualidade de imagem (com transmissões em alta denição), som mais el ao captado, além da extinção de problemas como ruídos, desfoque e distor- ções. Também será possível a mobilidade, tendo em vista aparelhos cada vez mais compactos, aliada à interativi- dade. No entanto, para receber o sinal digital, é preciso uma mudança signicativa no contexto. As antenas (tanto externas quanto internas) devem ser adequadas para o sistema, com preferência em UHF. Já os aparelhos televisores, sejam de tubo ou tela plana (LCD ou LEDs) fabricadas até 2010 precisarão de um conversor para a recepção que custam, em média,R$ 50. Mas participantes de programas sociais como

o Bolsa Família, por

exemplo, podem obter os kits digitais gratuitamen-

te para a instalação. Todo

o processo é feito pela

Seja Digital, entidade não

gratuitamen- te para a instalação. Todo o processo é feito pela Seja Digital, entidade não Destaque
gratuitamen- te para a instalação. Todo o processo é feito pela Seja Digital, entidade não Destaque

PERSONALIDADE DO MÊS

Família Bertani imprime o nome da qualidade em corte e costura

M uitos anos de tradição, relação de conança com o cliente, produtos

diversicados e com qualidade, além da contínua inovação. Estes são os principais ingredientes para uma receita de sucesso quando se empreen- de. Foi assim que a Bertani Máquinas se mantém como uma das mais conceituadas empresas

de Botucatu. Com ampla gama de produtos voltados para o corte e costura (amador ou prossional), o empreendimento, há mais de sessenta anos é referência em máquinas domésticas, bordadeiras eletrônicas e equipamentos industriais para

o segmento.

A trajetória da Bertani está associada direta-

o segmento. A trajetória da Bertani está associada direta- treinados pelos fabricantes, assim como peças originais.

treinados pelos fabricantes, assim como peças originais. Para nós, os clientes são nossos parcei- ros”, frisa.

Curso de corte e costura

Este novo momento da Bertani Máquinas é vislumbrado no aumento da estrutura física, além do portfólio diversicado. Há alguns anos a empresa mantém uma Escola de Corte e Costura, qualicando prossionais na área. São oferecidos cursos em modelagem, patchwork, customização, desenho de moda, além de bordados em máquinas eletrônicas. O diferencial é que toda a qualicação passa por todas as etapas da concep- ção do vestuário.

passa por todas as etapas da concep- ção do vestuário. mente ao engajamento de Roberto Bertani.

mente ao engajamento de Roberto Bertani. Em 1946, aos dezoito anos, o botucatuense entrou na Singer como assistente mecânico e vendedor. Foi um dos comerciantes exclusivos nas vendas no varejo de máquinas de costura na região, com

a marca da multinacional norte-americana. Permaneceu vinculado à empresa por uma década quando, em 1956, resolve abrir sua própria loja, na Rua Amando de Barros. Durante 39 anos representou a marca, comercializando máquinas, acessórios, insumos para costura e prestando serviços na manutenção de equipamentos. Mudou de endereços algumas vezes, abrindo loja na rua Rangel Pestana e tendo mais dois pontos na própria Amando de Barros, onde ocupa atualmente o número 1379. “Depois que saí da companhia, nunca a deixei completamen- te, pois fui seu representante na região. Trabalhamos direto para sustentar a família e manter a empresa entre as mais conceitua- das. Por anos vendemos as máquinas somente da Singer e depois ampliamos o negócios”, lembra Bertani, o pioneiro no segmento em Botucatu.

Roberto Bertani tem como lembrança e com orgulho, uma medalha comemorativa do centenário de fundação da Singer, em 1951. Também esteve presente no lançamento da pedra funda- mental para a construção do complexo fabril, em Campinas, naquele mesmo ano. Foi convidado para a inauguração da fábrica, em 1955,com apresençadoentãopresidenteJoãoCaféFilho.

A empresa passou pelas mudanças vividas pela sociedade e

pelo Brasil, com a variação econômica e, a modernização do país.

Hoje a Bertani deixou o nome Singer, marca a qual foi vinculada seu nome, para se associar a diversas outras fabricantes como Brother, Sun Special, Maqi, Janome, entre outras. Desde 1995 a gestão da empresa está a cargo do engenheiro mecânico Rogério Bertani, que estabeleceu marca própria à empresa. Diversicou serviços e estabeleceu um novo conceito na venda destes equipamentos. “Nosso diferencial de atuação está justamente na assistência, sob todos os aspectos. Na manuten- çao toda segurança e garantia nos serviços com mecânicos

“O foco é ensinar a confecção por completo em todas as fases e não somente aprender a costurar em denidas máquina. As alunas formadas passam a ter o perl de uma prossional que saibam elaborar as principais peças do vestuário feminino”, explicaBertani. No portfólio da escola está capacitação para confecção de todas as peças desde roupas sociais femininas, calças, blusas, camisas, entre outros. Ao nal do curso há a possibilidade de migrar para outras modelagens como moletons e até mesmo peças paraPetShops. Bertani ressalta que, mesmo com o amplo acesso e variedade de modelos de confecções, a costura ainda é amplamente procurada para quem opta pelo setor de serviços, seja em reparos ou mesmo na prestação de serviços em fábricas têxteis. O setor, que movimentou mais de R$ 152 bilhões em 2017, ainda é um dos que mais emprega no país. Outro fator “Apesar de muitas lojas de roupas prontas, muitas pessoas querem confeccionar sua próprias pelo prazer em produzir o vestuário, até como forma de exclusividade. Isso se traduz nas roupas sob medidas em que muitas vezes não encontram nas lojas de rede; além do preço que em casos de peças mais elaboradas em lojas de grife o preço é elevado”, completa Bertani. Os cursos têm a duração de cinco meses, com interessadas (os) podendo ingressar de forma imediata. As aulas são totalmente práticas, com corpo docente altamente qualicado e certicado.

com corpo docente altamente qualicado e certicado. Serviço Bertani Máquinas Rua Amando de Barros, 1379

Serviço Bertani Máquinas Rua Amando de Barros, 1379 Telefone: (14) 3882-3141

e certicado. Serviço Bertani Máquinas Rua Amando de Barros, 1379 Telefone: (14) 3882-3141 Destaque | Julho
e certicado. Serviço Bertani Máquinas Rua Amando de Barros, 1379 Telefone: (14) 3882-3141 Destaque | Julho
e certicado. Serviço Bertani Máquinas Rua Amando de Barros, 1379 Telefone: (14) 3882-3141 Destaque | Julho
e certicado. Serviço Bertani Máquinas Rua Amando de Barros, 1379 Telefone: (14) 3882-3141 Destaque | Julho

CAPA

CAPA AVENIDA DOM LÚCIO: A VITRINE DE BOTUCATU C ada região de Botucatu possui características e
CAPA AVENIDA DOM LÚCIO: A VITRINE DE BOTUCATU C ada região de Botucatu possui características e

AVENIDA DOM LÚCIO: A VITRINE DE BOTUCATU

C ada região de Botucatu possui características e dinamismo próprios. Muitas se destacam como

importante corredor empresarial e de entretenimento, além de estar intimamente ligadas à História da Cidade. Um desses casos, especialmente, é a Avenida Dom Lúcio, chamada carinhosamente de “Avenida”, e que sintetiza o corredor de boas-vindas botucatuense. Com mais de 1,5 quilômetro de extensão, entre o Largo da Catedral de Sant’Anna e o Cemitério Portal das Cruzes, a Dom Lúcio é uma das mais expressivas regiões. Concentra mais de 110 empreendimentos, segundo a Secretaria de Indústria, Comércio e Desenvolvimento de Botucatu. Centenas de botucatuenses também escolheram viver na região, pela sua praticidade e acesso fácil às demais regiões daCidade. A história da Avenida Dom Lúcio marca a ambição de Botucatu em abraçar a urbanização, sem perder seus laços com a religiosidade. Os primeiros registros históricos dão conta que a concepção surgiu da necessidade do município em expandir a sua zona urbana, ainda na década de 1890. Fora criada a antiga Rua do Cemitério, sendo popularmente conhecida por Avenida Campo Santo, como prolongamento da região que receberia a nova Igreja Matriz. O projeto visou atender a mudança do antigo cemitério (localizado onde era o antigo Fórum e a atual Pinacoteca) para uma área fora dos limites urbanos. A justicativa era que o entorno do cemitério logo seria ocupado por casas, fato que ocorreu nas décadas seguintes. A atual denominação, instituída em 1923, veio a homenagear o primeiro bispo de Botucatu, Dom Lúcio Antunes de Souza, religioso que entre suas contribuições, fez com que a Cidade tivesse maior relevância para a Igreja Católica. É de sua gestão a vinda dos frades capuchinhos,

Avenida Campo Santo, em 1980, a origem da Avenida Dom Lúcio

a instalação dos Colégios La Salle e Santa Marcelina, porexemplo. Portanto, décadas de crescimento zeram com que a famosa “Avenida” passasse a ter diversas facetas. Foi ponto de encontro para o lazer, corredor comercial e, principal- mente, tornou-se por anos o cartão de visitas da Cidade. São diversas as facetas desta importante região.

Avenida Cultural Parte da cultura botucatuense está centrada na Dom Lúcio. Importantes instrumentos públicos estão instalados neste corredor. Um destes exemplos é o do Espaço Cultural “Doutor Antônio Gabriel Marão”, que concentra, além do Museu Histórico e Pedagógico “Francisco Blasi”, o projeto “Cine Janelas”, com exibição gratuita de lmes e documentá- rios. Ainda no espaço, está a Biblioteca Municipal “Emílio Pedutti”,umadas mais importantes daregião.

espaço, está a Biblioteca Municipal “Emílio Pedutti”,umadas mais importantes daregião. Destaque | Julho 2018 10

As artes plásticas também são valorizadas com o Fórum das Artes, um complexo que abriga exposições e se tornou um novo ponto de encontro de artistas. A grande expectativa é quanto ao início das operações da futura Pinacoteca do Estado, que funcionará no prédio onde antes era p Fórum. Com revitalização total orçada em mais de R$ 2 milhões, contará com sete salas e dois halls dedicados a exposições em dois pavimentos, além de auditório, reserva técnica e biblioteca.

A Avenida ainda recebe iniciativas de lazer como o

“Avenida é Sua”, onde a população pode participar, em

um domingo do mês, de atividades esportivas e culturais, totalmente gratuitas.

Avenida Gastronômica Impossível pensar na Avenida Dom Lúcio sem lembrar das opções em restaurantes, lanchonetes e espaços para apreciar uma boa conversa. Em suas quadras há opções diversas que contemplam os mais diversos gostos gastronômicos. Pode-se encontrar desde redes de fast food a restaurantes de culinárias típicas italiana, chinesa, caipira, entre outras opções.

típicas italiana, chinesa, caipira, entre outras opções. 36 anos desde que se estabeleceu na região, Maria

36 anos desde que se estabeleceu na região, Maria dá novo passo, ao unir as duas vertentes de moda, em um único espaço, com mais de 400 m². A inauguração, ocorrida no nal de junho, celebrou a perseverança na Avenida Dom Lúcio.

de junho, celebrou a perseverança na Avenida Dom Lúcio. Avenida como opção de moradia e investimento

Avenida como opção de moradia e investimento

A escolha por estabelecer morada ou mesmo investir na

Avenida Dom Lúcio refere-se, para muitos, no conceito e no potencial ali existente. Uma das primeiras empreendedoras da região, Maria Assumpta Sartor de Oliveira, apostou na “Avenida” e, em 1982, abriu a Ocina Moda Modinha. “É uma região diferenciada, pois desde que os comerciantes passaram a adotar o espaço, a ideia era que as empresas tivessem um conceito diferenciado. E isso permaneceu por anos”, salienta a empresária. Segundo conta, havia certa desconança, por muitos colegas, sobre a viabilidade do negócio por estar em um ponto “distante” do então principal corredor comercial, a Amando de Barros. “Lembro que, quando optei pela Dom Lúcio, muitos criticaram a escolha, dizendo que era impensável uma loja de roupa ser aberta próxima ao cemitério”, recorda Maria. Por ter esta diferenciação, o negócio prosperou e fez com que a região fosse escolhida, em 1997, para abrigar a segunda loja, voltada ao público infanto-juvenil. Passados

segunda loja, voltada ao público infanto-juvenil. Passados Dom Lúcio, quem foi? D om Lúcio Antunes de

Dom Lúcio, quem foi?

D om Lúcio Antunes de Souza, nasceu a 13 de abril de 1866, na fazenda Brejo dos

Mártires, em Lençóis do Rio Verde (Minas Gerais). Ordenou-se padre em 1890. Lecionou no mesmo Seminário; foi pároco de sua cidade natal e de Montes Claros/MG. Foi duas vezes à Europa: a primeira para sagrar-se Bispo e a segunda para conseguir clero regular. Dom Lúcio era industrial e fazendeiro, além

de fabricar vinho.

Assumiu o bispado de Botucatu no dia 20 de fevereiro de 1909. Ao chegar na diocese, Dom Lúcio, logo se preocupou com a construção de um Seminário Diocesano, lançado em 29 de julho de 1909 (hoje Colégio La Salle). Trouxe para auxiliá-lo na recém criada diocese, os Frades Capuchinhos, que chegaram em 1909, e se encontram até hoje onde funciona o Santuário Nossa Senhora de Lourdes, inaugurado em 1918. Dom Lúcio, trouxe também as Irmãs Marcelinas que chegaram em 1912 e xaram residência no Brasil, onde fundaram o Colégio dos Anjos (hoje Colégio Santa Marcelina). Faleceu aos sessenta anos, no dia 19 de outubro de 1923

e está sepultado na

cripta da Capela da Res s ur rei ç ã o, na Catedral Metropolitana.

Capela da Res s ur rei ç ã o, na Catedral Metropolitana. (Com informações de Olavo

(Com informações de Olavo Pinheiro Godoi, no Livro “Ruas de Botucatu”, ainda sem lançamento, e da Arquidiocese de Sant’Anna)

CIDADE

Um novo momento para a Praça do Paratodos

U m dos espaços mais tradicionais de Botucatu, a Praça Coronel Moura (Paratodos) se prepara para

um novo momento em sua história: após décadas, o local terá revitalização total de estrutura. As obras, que já tiveram início, terão investimento estimado em R$ 504 mil,

amplamente coberto pela Prefeitura Municipal. Previsão de entrega do espaço é de doze meses. Pelo projeto desenvolvido, o “novo” Paratodos contará com melhorias em diversos aspectos como a troca do piso existente, que apresentou desgaste e quebra por causa de raízes e desgaste do tempo. O modelo a ser adotado é o mesmo existente na Rua Amando de Barros, intertravado e com estrutura tátil direcional; além de rampas de acessibili- dade para pessoas com deciência. Uma das reclamações mais prevalentes dos visitantes e também de comerciantes da região era quanto à ilumina- ção da praça. Tendo em vista o estabelecimento de dois quiosques xos- nos mesmos moldes dos existentes na Praça Brasil-Japão- para comércio de lanches e bebidas, será instalado novo sistema de luminárias, todas em LED (Diodo Emissor de Luz), mais econômicas e ecientes. O conceito paisagístico da praça também será alterada, com plantas da região e melhor preservação das árvores existentes. Para oferecer amplo conforto aos visitantes, os antigos bancos de concreto serão substituídos por modelos mais modernos, além da colocação de lixeiras. A praça terá academia ao ar livre e um playground. Um dos motivos de maior reclamação a quem frequenta o Paratodos, durante anos, foi quanto aos banheiros. Por

o Paratodos, durante anos, foi quanto aos banheiros. Por anos, tais instrumentos caram fechados ao público

anos, tais instrumentos caram fechados ao público por

falta de conservação, o espaço foi reformado e era mantido pelos comerciantes de alimentos instalados na praça. Com

a revitalização, serão construídos mais dois banheiros ao

lado dos futuros quiosques. Outro espaço que será amplamente modicado é a Concha Acústica, utilizada para apresentações culturais. A área inferior, onde está o camarim, será readequada e parapeitos e corrimãos serão instalados na arquibancada

existente. A estrutura ainda receberá iluminação especial e

o fosso existente entre o palco e a arquibancada será aterrado e transformado em jardim.

Área doTeatroMunicipaltambém será modernizada com parklets

Inaugurado em 1996, o Teatro Municipal “Camilo Fernandez Dinucci” é um dos mais aconchegantes instrumentos da cultura botucatuense. Concomitan- temente à revitalização da Praça do Paratodos, o espaço em frente ao teatro também passará por modicações. Novos modelos de bancos, lixeiras e paisagismo serão instalados, bem como um modelo diferenciado de piso, em substituição aos antigos de paralelepípedos. A principal modicação será, ainda, a implantação de uma faixa de blocos intertravados, que ligará o teatro ao Paratodos. O ponto de embarque de passageiros do transporte coletivo também terá mudanças a m de oferecerem maior conforto aos usuários. Quatro parklets serão colocados entre a Praça e a frente do Teatro. Esses parklets terão bancos de madeira, jardineiras e paisagismo, com o objetivo de receber pedestres em um local agradável de descanso.

de receber pedestres em um local agradável de descanso. Praça do Paratodos: muitas histórias de um
de receber pedestres em um local agradável de descanso. Praça do Paratodos: muitas histórias de um
de receber pedestres em um local agradável de descanso. Praça do Paratodos: muitas histórias de um

Praça do Paratodos: muitas histórias de um lugar único

Praça do Paratodos: muitas histórias de um lugar único A Praça Coronel Moura é um dos

A Praça Coronel Moura é um dos mais antigos espaços públicos de Botucatu. Ao longo de décadas passou por mudanças em sua concepção, mas sempre foi notória sua relevância dentro da vida urbana. Surgido no nal do século XIX, o espaço abrigou as primeiras estruturas religiosas cristãs da cidade. Conforme consta no livro “Achegas para a História de Botucatu”, foram estabelecidas no local as capelas de Senhora das Dores, de Santana e a primeira igreja matriz do município, que era dedicada a São Benedito. O local recebeu o nome do padroeiroeaquadraacimadamatriz,existiaum jardim. Onde está a concha acústica funcionou, segundo o historiador Hernâni Donato (1922-2012), existia o mercado de escravos, contrastando com o nome do santo que nomeava a igreja. Com os anos, uma nova igreja receberia o nome de São Benedito, onde até os dias atuais existe. Um fato lembrado pelos apreciadores da História botucatu- ense é o obelisco em homenagem à Independência do Brasil, inaugurado a 7 de setembro de 1922. Ocorreu também a renomeação do largo, sendo chamado então, de Praça da

a renomeação do largo, sendo chamado então, de Praça da Fotos: Memórias Botucatu Independência. O obelisco
Fotos: Memórias Botucatu
Fotos: Memórias Botucatu

Independência. O obelisco foi erguido no alinhamento da praça com a Avenida Floriano Peixoto. Consta que, seis anos depois, o monumento foi demolido, motivado pelo trânsito de veículos queiam em direçãoàEstaçãoFerroviária. Entre os anos de 1964 a 1969, a Praça passou por mudan- ças seguindo projeto paisagístico, desaparecendo o antigo terminal rodoviário existente, dando lugar a um posto de serviços. O atual nome, Coronel Moura, também veio deste período, em homenagem a um político e administrador público. Nas décadas seguintes a praça foi consolidada como um espaço importante na vida dos botucatuenses, com diversos eventos políticos, culturais e sociais da Cidade. À sua frente cou instalado, durante décadas, o antigo Cine Paratodos, de onde veio o “apelido” carinhoso pelo qual o espaço é chamado. Nos anos 1990 e 2000, o Paratodos, no entanto, começou a sofrer com o desgaste de sua estrutura. Parte do jardim foi modicado e recebiam apenas a conservação necessária. Agora, um novo momento se aproxima de onde Botucatu começouacresceresedesenvolver.

REVITALIZAÇÃO

Amando de Barros recebe nova etapa de revitalização

Amando de Barros recebe nova etapa de revitalização P rincipal corredor comercial e empresarial de Botucatu,

P rincipal corredor comercial e empresarial de Botucatu, a Rua Amando de Barros começa a

vivenciar novo momento em sua história. Como forma de se tornar mais atrativo aos consumidores e ser uma opção de

lazer, a rua passa por um processo profundo de revitalização.

A primeira etapa, entregue em 2016, contemplou uma nova

concepção de calçamento, estacionamento de veículos e projeto paisagístico.

Aguardada por comerciantes e empresários, a segunda

etapa do projeto de revitalização foi motivo de intenso debate

e negociação. Foi estabelecido, portanto, que todo o processo seria conduzido em meses cujo movimen- to de vendas é menor, para evitar prejuízos. Ocialmente as obras tiveram início no dia 16 de junho. Pontualmente às 17 horas, funcionários da Prefeitura Municipal, além de comerciantes e populares acompanharam as primeiras ações de máquinas trabalhando. Serão contemplados, nesta etapa, quatro quarteirões, da Rua Major Leônidas Cardoso até a Rua Visconde do Rio Branco. As quadras receberão

novas e mais largas calçadas, com piso intertravado

e tátil direcional; estacionamento de apenas um

lado da via; e bancos e oreiras. O projeto é o mesmoefetuadonaprimeiraetapa.

Os trabalhos deverão ser concluídos até outubro, com o cronograma de obras estabelecido de forma que nem o trânsito ou o comércio e

empresas sofram impactos negativos. Por isso, toda

a execução dos trabalhos ocorre no período noturno,

sendo que será trabalhado um quarteirão por vez. A previsão da Secretaria de Infraestrutura é que cada etapa tenha a duração de trinta dias. Por isso, o

trânsito será devidamente sinalizado, com desvios pontuais ocorrendonaRuaCuruzueDjalmaDutra.

Presente ao ato simbólico que marcou o início dos trabalhos, o prefeito Mário Pardini salientou que a Rua Amando de Barros é a base para concentração de muitos botucatuenses, além de sediar algumas das mais signicati- vas e tradicionais empresas da Cidade. “A população aprovou a primeira etapa de revitalização e, por isso, assumi junto aos comerciantes o compromisso de atender esse pedido. A Amando cará mais bonita do começo ao m, com melhor infraestrutura e paisagismo”, armou o Prefeito Mário Pardini. Para o presidente da União ACE CDL, Emílio Angella Neto, a revitalização da Amando de Barros representa um momento ímpar na parceria entre Poder Público e empresas. "Botucatu possui um dos varejos mais dinâmicos do interior paulista. Diante desse aspecto, é essencial modernizar toda a infraestrutura oferecida ao empresário e, claro, o consumidor.

A Rua Amando de Barros simboliza esse dinamismo e

quando iniciou-se a revitalização, em sua primeira etapa, vimos que era fundamental o apoio do Poder Público neste contexto”,declarou. Para Angella, é essencial o comércio se articular em busca de alternativas para oferecer conforto e praticidade aos botucatuenses. “Com essa nova etapa, esperamos que os botucatuenses redescubram o prazer que é frequentar nosso

comércio e ter também seu momento de lazer. A revitalização

da Amando de Barros, que entra em uma nova fase represen-

ta o otimismo do empresário com parcerias e políticas sérias dedesenvolvimento",complementaAngella.

do empresário com parcerias e políticas sérias dedesenvolvimento",complementaAngella. Destaque | Julho 2018 14
do empresário com parcerias e políticas sérias dedesenvolvimento",complementaAngella. Destaque | Julho 2018 14
do empresário com parcerias e políticas sérias dedesenvolvimento",complementaAngella. Destaque | Julho 2018 14
do empresário com parcerias e políticas sérias dedesenvolvimento",complementaAngella. Destaque | Julho 2018 14
Oportunidades e nicho E nquanto uns choram, outros vendem lenço”. Mais do que uma frase

Oportunidades e nicho

Oportunidades e nicho E nquanto uns choram, outros vendem lenço”. Mais do que uma frase de

E nquanto uns choram, outros vendem lenço”. Mais do que uma frase de efeito, signica saber aproveitar

uma necessidade ou desejo existente no mercado e oferecer oprodutoouserviçoqueatendaàquelademanda. O empreendedor de sucesso tem como características a iniciativa e a busca constante por oportunidades. O olhar atento é imprescindível para se descobrir bons negócios. É nessa hora que uma ideia se transforma em algo real e lucrativo. Entre as oportunidades, os nichos são opções a serem exploradas. É direcionar o trabalho para um determi- nado grupo de pessoas que querem soluções para proble- mas bem especícos. Para uma micro ou pequena empresa é a possibilidade de evitar a concorrência desigual com corporações demaiorportenos negócios demassa.

Para agradar a nichos, é essencial conhecer a fundo

o cliente escolhido. É preciso saber quais são suas

“dores”, como pensa, como age e quais as suas expectativas. Geralmente, esse cliente está disposto a pagar mais, pois não se satisfaz com o encontrado nas prateleiras do comércio genérico. Mas ele só será mais generoso para colocar a mão no bolso se o produto estiver devidamente ajustado ao que se propõe. Por exemplo, ele não quer uma camiseta estampada qualquer; ele quer uma com temas de sua preferência (cinema, games, bandas de um determinado estilo de rock etc.). Um ponto a ser considerado é o timing da coisa. Hoje, o produto ou serviço oferecido pode ter uma boa saída, porém, com o tempo está sujeito a perder o encanto ou utilidade. Ganha a empresa capaz de mudar,aperfeiçoarouatésubstituiroitem.

Contudo, é sempre bom ressaltar que apenas identicar uma oportu- nidade não basta para ir bem. É vital adotar os princípios básicos do empreendedorismo.

Bruno Cateano é diretor superintentende do Sebrae-SP
Bruno Cateano é diretor
superintentende do Sebrae-SP

A iniciativa tem de se

mostrar viável (o que requer estudo detalhado de seus riscos), a empresa deve se organizar, planejar cada passo e não pode abrir mão de

um acompanhamento cuida- doso para saber se a proposta se mantém interessante e está sendo bem executada.

se mantém interessante e está sendo bem executada. Horário de Atendimento 2ª a 5ª feira das
se mantém interessante e está sendo bem executada. Horário de Atendimento 2ª a 5ª feira das
Horário de Atendimento 2ª a 5ª feira das 09h00 às 17h00 Rua Dr. Costa Leite,
Horário de Atendimento
2ª a 5ª feira
das 09h00 às 17h00
Rua Dr. Costa Leite, 1570
Informações e Inscrições 0800 570 0800 (14) 3811-1710 www.agenda.sebraesp.com.br agbotucatu@sebraesp.com.br
Informações e Inscrições
0800 570 0800
(14) 3811-1710
www.agenda.sebraesp.com.br
agbotucatu@sebraesp.com.br
0800 570 0800 (14) 3811-1710 www.agenda.sebraesp.com.br agbotucatu@sebraesp.com.br Destaque | Julho 2018 15
0800 570 0800 (14) 3811-1710 www.agenda.sebraesp.com.br agbotucatu@sebraesp.com.br Destaque | Julho 2018 15

GASTRONOMIA

A arte da gastronomia italiana em Botucatu O paladar é um dos sentidos que mais
A arte da gastronomia
italiana em
Botucatu
O paladar é um dos sentidos que mais instiga desejo,
prazer e estimula a própria criatividade e lógica.

Portanto, por milênios, a humanidade valoriza e proporcio- na uma verdadeira arte na hora de se alimentar. Cada nação do mundo, povos e regiões têm sua carga de cultura e isso está diretamente ligada à sua culinária. Uma das gastronomias mais tradicionais e renomadas é, com certeza, a italiana. E a expertise está em muitos pratos que se tornaram parte do dia a dia do brasileiro ou, mesmo, em reuniões especiais. O segredo desta cozinha, tão respeitada e amada pela gastronomia, é o toque artesanal e artístico dado aos pratos. Portanto, é uma experiência única degustar pratos com todo o requinte e cuidado na hora do preparo. Esta é a proposta do Finestra d’Itallia que, desde 2012, se tornou um espaço único para a experiência gastronômi- ca artesanal. Em um ambiente acolhedor, que remete a uma sala de jantar informal, o ateliê comporta até 30 clientes, com um cardápio individual, tendo especialização em carnes e massas, com o melhor da gastronomia italiana. Para acompanhar, uma carta comas mais renomadas marcas de vinhos e cervejas artesanais. Atender a uma demanda exigente e, após constatar a carência de Botucatu em oferecer opções personalizadas em pratos e bebidas exclusivas, foi o que motivou a concepção de um ateliê gastronômico surgiu após o chef Guilherme Galvani, constatar a carência de Botucatu em oferecer opções personalizadas em pratos e bebidas. “É uma culinária artesanal, onde cozinhar é deixar os sentidos

se expressarem através da transformação dos alimentos”, explica Galvani. “A proposta é oferecer um espaço voltado para uma culinária voltada na técnica e junção de ingredi- entes na produção de pratos únicos e especiais para os clientes”, reforça o chef responsável pelo Finestra. Tanto que os pratos são preparados em vista da preferência e gosto do cliente. Os ingredientes, por exemplo, são oriundos de fornecedores credenciados e, em sua maioria, orgânicos e certicados com os mais rígidos padrões de qualidade. Galvani tem vasta experiência na cozinha artesanal. Formado em gastronomia, passou por intensa capacitação em hotéis e restaurantes italianos. Isso garantiu proximida- de com as novas tendências e conhecer os segredos dos melhores chefs europeus. Retornou a Botucatu há cinco anos, onde introduziu um serviço de entregas em domicílio de massas e pratos artesanais. “A experiência fez perceber uma carência na cidade. Com o ateliê, além de pratos típicos e temáticos, há um delicioso pedaço da cultura italiana”, completa o chef. O Finestra D’Itallia atende na Avenida Dom Lúcio, nº 920, de terça a sexta-feira, das 11h30 às 14 horas. Aos sábados e domingos, o restaurante abre às 11h30 e atende até às 14 horas. O jantar, de sexta-feira e sábado, ocorre das 19h30 às 22 horas.

RECEITA

RECEITA Risoto de Espinafre com Filé Tempo de preparo: 25 min | Serve 3 pessoas rato

Risoto de Espinafre com Filé

Tempo de preparo: 25 min | Serve 3 pessoas

rato típico da Itália, o risoto (ou simplesmente arrozinho) encanta e aguça o paladar. PPortanto, o segredo está nos ingredientes e no preparo. Por ser extremamente

abrangente, o prato é um convite à criatividade. Portanto, os detalhes são fundamentais em todo o processo. A receita deste mês é sugestão do chef Guilherme Galvani, do ateliê

gastronômico Finestra D’Itallia. Anal, o inverno pede uma receita propícia e que certamente agradará aos mais exigentes paladares.

Ingredientes:

200g de arroz arbóreo; 200g de contra lé picado; 2 colheres de sopa de manteiga sem sal; 01 cebola média picada; 02 dentes de alho; 50 ml de vinho branco seco; 01 maço grande de espinafre (só folhas), lavado e picado; 500 ml de água fervente; 50g de queijo parmesão ralado; Sal; pimenta; alecrim e salsa picadinha

Modo de preparo

Use uma panela pré aquecida para saltear o lé na manteiga lentamente até car douradinho. Junte a cebola, o alho e adicione as folhas de espinafre. Salteie até dar o ponto e reserve. Adicione o vinho à panela ainda quente para retirar o fondue e utilize esse caldo para misturar com os reservados. Em seguida, na mesma panela, coloque a água para ferver e adicione o arroz, tempere com pouco sal, pimenta e alecrim e mexa bem. Cozinhar em fogo brando, até o arroz amaciar e secar. Desligar, acrescentar o vinho e abafar com uma tampa. Assim que estiver cremoso, adicione o queijo e mexa bem. Coloque a salsa no m da cocção, para manter seu frescor e a sua textura, e sirva a seguir. Esse prato pode ser servido acompanhado de um suculento lé (125 gramas) de ancho.

Conheça nossa empresa colaboradora

O Finestra D’Itallia é um aconchegante espaço que

se propõe a trazer o melhor da gastronomia italiana e de outras regiões do mundo. Desde 2012, o ateliê gastronômico tem como diferencial a produção artesanal de todas as receitas, onde os ingredientes são selecionados pela mais alta qualidade. Além de almoço e jantar, o Finestra também recebe agenda- mento para eventos e confraternizações de amigos,

famílias ou mesmo negócios.

O restaurante está instalado na Avenida Dom Lúcio,

nº 920. Telefone para contato: (14) 3815-5875.

na Avenida Dom Lúcio, nº 920. Telefone para contato: (14) 3815-5875. Destaque | Julho 2018 16
na Avenida Dom Lúcio, nº 920. Telefone para contato: (14) 3815-5875. Destaque | Julho 2018 16
na Avenida Dom Lúcio, nº 920. Telefone para contato: (14) 3815-5875. Destaque | Julho 2018 16

Destaque | Julho 2018

16

Destaque | Julho 2018

17

CONHEÇA BOTUCATU

Um “castelo” no morro: a igreja de Rubião Júnior
Um “castelo” no morro:
a igreja de Rubião Júnior

onto geográco mais alto de Botucatu, a 920 Pmetros do nível do mar, o Morro de Santo Antônio,

no Distrito de Rubião Júnior, é também uma das principais atrações turísticas da Cidade. Além de um exuberante mirante, onde visitantes podem conhecer detalhes da região e visualizarem toda a imponência do câmpus da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o local é um marco histórico. Parte do desenvolvimento de Botucatu começa na região, anteriormente chamada de Capão Bonito, devido a uma fazenda criada a partir de 1855, quando o então governo imperial criou um Posto Fiscal, cujo nalidade era recolher taxas das tropas de gado que iam do Rio Grande do Sul rumo a Minas Gerais e Bahia. Botucatu então surgiu, a República fora proclamada em 1889 e o antigo posto desativado. No entanto, nos anos 1910 a ferrovia chegava ao município e a primeira estação fora construída nas proximidades do morro. A Igreja de Santo Antônio, fora construída no morro mais alto do Distrito, ainda na década de 1920. A origem do espaço católico veio de Arcângelo Frederico, imigrante italiano que por devoção após um milagre atribuído a sua esposa, diariamente subia o morro para acender uma lamparina. Após a morte de Frederico, em 1923, os irmãos Manoel e Álvaro Guimarães - famosos construtores de igrejas e capelas do interior paulista- conceberam o projeto da nova estrutura religiosa. Foi preciso dinamitar o morro onde está a igreja, tornando seu topo plano e o carrega- mento de materiais foi no lombo de burros e em carroças. A igreja tem a forma de um castelo medieval europeu, o que fascina os visitantes.

em carroças. A igreja tem a forma de um castelo medieval europeu, o que fascina os

Os trabalhos duraram oito anos, com a nova igreja sendo inaugurada a 13 de junho de 1931. Estava entregue o edifício no ponto mais

alto de Botucatu e que, nas décadas seguintes,

é um dos símbolos da Cidade.

Com o passar dos anos, o Distrito de Rubião Júnior passou por inúmeras mudanças, como

a construção de um hospital voltado ao

tratamento de tuberculosos e, por consequên- cia, a instituição, em 1963, da Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB) para, em 1976, dar origem à Unesp. Hoje, o morro de Rubião Júnior é um dos principais pontos turísticos de Botucatu, por estar a cinco quilômetros do marco zero da Cidade. Seu evento mais importante é a Festa em homenagem a Santo Antônio, que reúne mais de 20 mil pessoas por edição. A igreja passou, recentemente, por ampla reforma em seu interior, com restauração das pinturas barrocas, além de melhorias na iluminação pública e na antiga gruta, onde a imagem do “santo casamenteiro” está instalada.

Desde 14 de março, no entanto, medidas

de segurança foram adotadas para preservar o patrimônio

e evitar vandalismos e ocorrências de crimes. Uma das

ações refere-se à proibição de acesso e estacionamento de veículos ao espaço das 22 às 6 horas, exceto em datas ou ns religiosos.

das 22 às 6 horas, exceto em datas ou ns religiosos. O acesso é gratuito ao

O acesso é gratuito ao público, mas a igreja somente funciona em períodos especícos para a realização de missas. O ponto de visitação tem acesso através de pista asfaltada. É possível chegar ao local através da Rodovia Marechal Rondon; com o acesso pode ser feito pelas rodovias Domingos Sartori e/ou Antonio Butgnolli.

pelas rodovias Domingos Sartori e/ou Antonio Butgnolli. Demonstrativo Financeiro Sintético Maio de 2018 Destaque |
pelas rodovias Domingos Sartori e/ou Antonio Butgnolli. Demonstrativo Financeiro Sintético Maio de 2018 Destaque |

Demonstrativo Financeiro Sintético

Maio de 2018

Domingos Sartori e/ou Antonio Butgnolli. Demonstrativo Financeiro Sintético Maio de 2018 Destaque | Julho 2018 19

DESTAQUE

Ensino a distância se torna aliado na busca da qualificação profissional

O mercado de trabalho exige cada vez maior qualica- ção. Portanto, o conhecimento passa a ser o diferencial

em busca de uma carreira ou mesmo destaque na prossão. Um dos empecilhos, para muitos, é a escassez de tempo e também o alto investimento em cursos técnicos, e graduação e pós-graduação. Alternativas surgem e auxiliam a inclusão de alunos aobterosucessonomercadoprossional.

Uma das modalidades educacionais que mais cresce no país é a de Ensino à Distância (EAD). Levantamento do Censo da Educação Superior, realizado em 2016, mostra que ensino

a distância obteve expansão de 7,2%, enquanto que os

oferecidos na modalidade presencial tiveram queda anual de 0,08%. A pesquisa foi realizada pelo Inep-Instituto Nacional deEstudos ePesquisas Educacionais AnísioTeixeira. Portanto, escolher o curso de preferência, com conteúdo de qualidade e certicação é necessário para se destacar entre os milhares de brasileiros que buscam o mercado. Presente em Botucatu, Itatinga e Avaré desde 2017, a universidade Cruzeiro do Sul mantém seu polo educacional no sistema EAD, com mais de 130 cursos disponíveis, nas mais diversas áreas do conhecimento com ênfase nas engenharias, gestão, educação,comunicação,enasaúde.

Lucas Pimentel Gobbo, responsável pelo polo em Botucatu,

ressalta que a escolha do município pela Cruzeiro do Sul deve-

se ao dinamismo da economia regional, além de um público

que busca constante capacitação. “A região possui um público

receptivo na busca do conhecimento. Tanto que a universidade

se atentou a esta realidade e escolheu estrategicamente estes

municípios (Botucatu, Itatinga e Avaré) para oferecer cursos na modalidadeàdistância”,salienta. Em alguns dos cursos, por exemplo, o tempo de duração varia, podendo chegar a dois anos. Outro ponto é quanto ao certicado, amplamente reconhecidos pelo MEC e expedidos em até dois meses após a colação de grau. Além disso, o conceito é denido em 5, o mais alto classicado pelo governo. No portfólio, além dos 130 cursos de graduação, para aqueles que almejam especialização, a Cruzeiro do Sul oferece 60 programas de pós-graduação, além de cursos livres e técnicos. “Todos os cursos oferecidos são para início imediato e o sistema que a Cruzeiro do Sul é intuitivo e bem simples para os alunos. É possível conferir o conteúdo proposto, além de consultar a biblioteca digital. Ainda quem precisar, há o auxílio de um monitor pronto para sanar as dúvidas do conteúdo”, ressaltaGobbo.

para sanar as dúvidas do conteúdo”, ressaltaGobbo. Curso técnico e inglês: os diferenciais para se tornar

Curso técnico e inglês: os diferenciais para se tornar competitivo

Muitos brasileiros também buscam a qualicação na própria área de atuação. Por isso, os cursos técnicos surgem como opção acessível. Junto ao polo da Cruzeiro do Sul, a FormaSeg Educacional garante qualidade no preparo dos prossionais. São oito cursos de educação técnica a distância, nas áreas de administração, edicação, eletrônica, eletrotécnica, logística, meio ambiente, segurança do trabalho e transações imobiliárias. “Há uma carência grande, nas empresas, de colaboradores que busquem continuamente a qualicação e atualizaçãodesuaáreadeatuação”,salientaGobbo. Também não é segredo que conhecer e ter uência em um segundo idioma é crucial para garantir destaque em qualquer área. Para isso, a FormaSeg oferece em seus polos curso de inglês, totalmente presencial. Os professores possuem uência evivêncianoexterior.

Os professores possuem uência evivêncianoexterior. Serviço Cruzeiro do Sul Virtual/ FormaSeg Educacional Rua

Serviço Cruzeiro do Sul Virtual/ FormaSeg Educacional Rua Major Matheus, 1009- Botucatu Tel: (14) 3881-3102 / (14)99900-2393 Site: cruzeirodosulvirtual.com.br

Matheus, 1009- Botucatu Tel: (14) 3881-3102 / (14)99900-2393 Site: cruzeirodosulvirtual.com.br Destaque | Julho 2018 20

DICAS DE MECÂNICA

Manutenção preventiva aumenta vida útil de motor e gera economia

carro ainda é uma paixão do brasileiro. Para se ter Ouma ideia desta paixão, a frota brasileira de

veículos é estimada em 43 milhões de veículos, segundo estimativa do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) sendo que o maior número ainda se concentra em automó- veis e motocicletas. Com a recente crise econômica, as quedas nas vendas proporcionaram um fato esperado: a idade média de carros avança, em média, um ano. Isso signica mais quilometragem percorrida com o veículo e a necessidade de se manter a devida manuten- ção do mesmo. Ter o veículo em boas condições, além de atender o que manda a lei, garante economia com ações corretivas,além domaiorrespeitoaoMeioAmbiente. Portanto, a visita periódica ao mecânico de conança é essencial para manter o veículo preparado para enfrentar as ruas e rodovias do país. Automóveis e motos zero quilômetros recém-saídos da concessionária e pontos de venda têm em seus planos revisões a cada quantia de quilômetropercorrido. No entanto, é prática contínua sempre estar atento ao tempo de uso e os limites recomendados pela fabricante, independente da marca. Júnior Miquelino, supervisor de pós vendas da Proeste Renault de Botucatu salienta que a manutenção preventiva é essencial para qualquer que seja o veículo. Explica que a periodicidade varia conforme o modelo e a marca, podendo ocorrer a cada 10 mil quilômetros ou doze meses, sempre prevalecendo o que ocorrer primeiro. A famosa “revisão” possibilita identicar possíveis problemas e desgastes em peças essenciais

para o sistemas de segurança (freios, pastilhas e lubri- cantes), de suspensão, elétrico (cabos e velas), além do motor em seus blocos (pistões, correias, etc). “Com a manutenção preventiva é possível duplicar a vida útil do motor. Claro que isso também está diretamente ligada à formadedirigibilidadeeusodoveiculo”,explicaJúnior. Fazer o check up preventivo de todos os itens também gera economia nanceira já que, é possível estabelecer um planejamento orçamentário de gastos envolvidos na manutenção do veículo. Além desse ponto há despesas com combustíveis e impostos. O especialista ressalta que o custo d emanutenção preventiva é variável, podendo custar R$ 500, a cada dez mil quilômetros percorridos em um ano. “Dependendo da manutenção preventiva não realizada os gastos podem variar de R$ 300 a R$ 3.000 em média”,complementa. Com o tempo, as visitas às ocinas se tornam mais frequentes. Muitas vezes isso ocorre pelas condições de uso do veículo. Não há uma “vida útil” para o motor, explica Júnior, mas o que inuencia são os cenários onde o carro ou a moto estão inseridos. “Por exemplo, podemos citar para quem precisa utilizar o veiculo em condições severas tais como estradas mal conservadas, com fuligem, areia ou poeira , especialmente zonas ferríferas; ciclos urbanos com paradas frequentes realizados trajetos curtos. Em trânsito com congestionamento severos, tráfego intenso ; veiculo de uso especícos (táxi, bombeiros, patrulhas, ambulâncias e similares) e veiculo com longa inatividade ( como periodo superiores a 3 meses”,exemplica.

Manter o carro também exige atenção ao prossional que fará toda a análise e posterior serviços de correção. O ideal, explica Júnior, é buscar por ocinas certicadas pela montadora; além da aquisição de peças originais certica- das.“Deve se ter uma atenção em relação a qualidade de serviço e material /peças que serão utilizadas, pois nem sempre o valor é a melhor opção a priorizar . Seja na concessionária do veiculo em questão ou no seu mecânico de conança é importante sempre pedir o que for melhor na questão custo/benecio para aquela manutenção”, salienta o especialista. Portanto, manter o carro com a manutenção preventiva, troca de óleos e uídos e itens de segurança em dia, é crucial não somente para economizar no bolso, mas evitar problemas futuros e problemas com a lei de trânsito vigente. Acompanhe, no quadro, alguns mitos everdades arespeitodoseucarro.

Mitos e verdades sobre o seu carro

AFINAL, O MOTOR DEVE OU NÃO SER AQUECIDO EM DIAS FRIOS? -

Mito

Essa prática caiu em desuso nos modelos de carros mais novos graças à injeção eletrônica. Devido a ela e a maior eciência das atuais bombas de óleo e combustível, a lubricação do sistema e a dosagem da mistura de ar e combustível já estão programadas automaticamente para a próxima partida. Atualmente, o motor deve ser aquecido com o carro em movimento.

DESCER LADEIRA EM PONTO MORTO ECONOMIZA COMBUSTÍVEL? - Mito

Assim como esquentar o motor, essa prática era utilizada apenas em veículos antigos, que utilizam carburador. Atualmente, a injeção de combustível é automaticamente cortada quando o veículo desce ladeiras engatado, já que o movimento das rodas é capaz de fazer

o motor girar. No caso do motorista

desengatar o câmbio, o motor será

acionado pela injeção de combustível. Sendo assim, hoje é o inverso: se quiser economizar, você deve descer a ladeira engrenado. Além de tudo, essa prática evita o desgaste prematuro dos discos

ou tambores de freio.

O GÁS DO AR-CONDICIONADO ACABA OU TEM PRAZO DE VALIDADE? - Mito

O gás do ar-condicionado não acaba

por uso e nem ca velho por falta dele.

A única maneira de recargas ou

substituições serem necessárias é por

vazamento, decorrente de algum problema no reservatório ou nas

mangueiras. Caso contrário, ele deve durartodaavidaútildoveículo.

O NÍVEL DO ÓLEO DEVE SER OBSERVADO TODA SEMANA?-

Verdade

O óleo lubrica os componentes, melhora a performance e aumenta a durabilidade do seu carro como um todo.

CALIBRAR OS PNEUS FRIOS OU QUENTES DÁ NA MESMA? - Mito Pneus quentes requerem calibrações com compensações que variam entre 1 e 5 PSI a mais do que os pneus frios.

ACELERAR O CARRO ANTES DE DESLIGAR LUBRIFICA O SISTEMA?

-

Mito

Pelo contrário, a prática retira o óleo lubricante das paredes dos cilindros, uma vez que a gasolina bombeada

acaba escorrendo por elas após não ter sido queimada. Sendo assim, a prática prejudica a próxima partida - que passará por um atrito maior do compomentes. Já nos carros antigos, com carburador e motores de dois tempos, necessitavam da pressão no

pedal do acelerador para melhor partida.

MOTOR FLEX VICIA EM UM COMBUSTÍVEL? - Mito

O próprio sistema do carro identica o combustível que você está colocando e

faz os devidos ajustes como, por exemplo, a quantidade de combustível injetado, ângulo de ignição, rotação de marcha lenta, entre outros.

como, por exemplo, a quantidade de combustível injetado, ângulo de ignição, rotação de marcha lenta, entre

Junior Miquelino frisa que manutenção periódica pode gerar econômia de até R$500 por ano

Junior Miquelino frisa que manutenção periódica pode gerar econômia de até R$500 por ano Destaque |