Sie sind auf Seite 1von 3

Indica as funções sintáticas das expressões sublinhadas nas seguintes frases, retiradas

da obra “Por onde tens andado, Roberto?” de Hans Magnus Enzensberger.

1- “Estava completamente desperto”. Predicativo do sujeito


1.1- Indica o tipo de sujeito. Sujeito nulo subentendido
2- “Ali estava ele agora.” 1.º Predicativo do sujeito 2.º Sujeito simples
3- “O sobretudo chegava-lhe aos tornozelos.” 1.º Complemento indireto 2.º Complemento
oblíquo
4- “Ao fundo avistava-se uma multidão compacta.” Predicado
5- “Os soldados saltaram dos veículos.” Complemento oblíquo
6- “Por um momento, fez-se um silêncio de morte.” Complemento direto
6.1- Indica o tipo de sujeito. Sujeito nulo indeterminado
7- “Aquela súbita interrupção silenciosa não lhe pareceu normal.” 1.º Sujeito simples
2.º Predicativo do sujeito
8- “Ouviu-se então uma voz ampliada pelo megafone.” Complemento agente da passiva
8.1- Indica o tipo de sujeito. Sujeito nulo indeterminado
9- “Sentiu que tinha os pés dormentes” Modificador do nome restritivo
10- “Pensou com saudade no pão com presunto” Modificador do grupo verbal
11- “Tirou da carteira um pesado molho de chaves. 1.º Complemento oblíquo
2.º Complemento direto
12- “O Roberto agarrou-a por debaixo do braço”. Complemento direto
13- “A papa era avermelhada e grossa”. Predicativo do sujeito
14- “Por onde tens andado, Roberto?” Vocativo
15- “Talvez tivesse ciúmes” Modificador de frase
16- “O autocarro percorreu longas ruas direitas” Complemento direto
Sublinha e classifica as orações secundárias das frases seguintes, baseadas da obra
“Por onde tens andado, Roberto?” de Hans Magnus Enzensberger
1- “Estava tão espantado que não teve qualquer reação.” Oração subordinada adverbial
consecutiva
2- “O sol brilhava sobre a colina e sentiu a testa perlada de suor.” Oração coordenada copulativa
3- “Alguns olhavam-no fixamente, como se ele tivesse feito algo errado.” Oração subordinada
adverbial comparativa
4- “Mas o Roberto foi mais rápido do que os outros, que acorriam a gritar e a rir.” 1.ª Oração
coordenada adversativa; 2.ª Oração subordinada adjetiva relativa explicativa
5- “Uma pessoa que não sabia onde vivia, ou era suspeita ou era louca.” Oração coordenada
disjuntiva
6- “(…) à primeira vista tudo lhe parecia muito familiar, mas ao mesmo tempo era estranho e
artificial” Oração coordenada adversativa
7- “Quando olhou da janela para o jardim, descobriu uma enorme piscina.” Oração subordinada
adverbial temporal
8- “Espero que lhe agrade a estada connosco.” Oração subordinada substantiva completiva
9- “Esquecera completamente que na Austrália as estações do ano estavam trocadas.” Oração
subordinada substantiva completiva
10- “Se quiseres, mostro-te como funciona.” Oração subordinada adverbial condicional
11- “(…) não era um verdadeiro descapotável, porque os vidros das portas estavam fechados.”
Oração subordinada adverbial causal
12- Os vidros das portas estavam fechados, no entanto ouvia-se um motor de rotação elevada.
Oração coordenada adversativa
13- “Ele não tinha ganho nenhum dinheiro, embora lhe fizesse muita falta.” Oração subordinada
adverbial concessiva.