Sie sind auf Seite 1von 6

MET 2831 – TDS

P3
29.11.2012

Aluna: Monica da Cunha Marroig

Questão 1 – Qual a diferença entre quimisorção e fisisorção?

A fisisorção, ou adsorção física é uma interação que ocorre na superfície de um material, onde a ligação
onde a ligação entre as moléculas e/ou átomos superficiais ocorre através de forças do tipo Van Der Valls.
A quimissorção, ou adsorção química é uma interação onde ocorre a transferência de elétrons (parcial ou
completa) entre moléculas e/ou átomos superficiais.

A adsorção física possui um calor de adsorção baixo, inferior a 40KJ/mol devido a interação ser apenas
através de ligações não específicas e não-direcionais - forças de Van der Valls. A adsorção física de gases
é quase sempre reversível. O aquecimento do substrato, por exemplo, leva à dessorção do gás. A
adsorção física forma multicamadas no substrato.
A adsorção química tem um calor associado a esta alto, e devido a isto pode ocorrer em altas
temperaturas. Devido à transferência de elétrons, uma energia de ativação está envolvida neste processo.
Na quimissorção apenas monocamadas moleculares são formadas. A quimissorção é um processo
específico que exige uma energia de ativação para ocorrer.

2ª Questão: Para um cristal CFC como o Al, você esperaria que a energia de superfície
para um plano (100) seria maior ou menor do que para um plano (111)? Porque?

O plano (111) em um cristal CFC é o plano de maior densidade atômica, desta forma o plano (100) tem
maior energia de superfície do que o mais compacto. Isto é explicado pois o plano (100) conterá um
numero de ligações quebradas em excesso com relação a plano mais compacto.
A energia de superfície de um plano varia em função de um ângulo θ com o plano mais compacto,
segundo a seguinte fórmula:
E sv = (cos θ + sin θ ) ε
2a 2
Onde ε é a energia de cada ligação quebrada.
2

A figura a seguir apresenta graficamente esta questão:

3ª Questão:
a)Considere uma amostra metálica com uma densidade de discordâncias de 104 mm-2.
Suponha que todas as discordâncias em 1cm³ deste material fossem removidas e
tivessem suas extremidades unidas uma a uma, como uma corda ou cadeia, atingiria
um certo comprimento. Agora se a densidade de discordâncias aumentar para 1010 mm-
2
após trabalho a frio, em quanto estes comprimento irá aumentar?

Considerando que a densidade de discordâncias é definida pelo comprimento total de discordâncias em


linha por unidade de volume do cristal - ρ = l / V , onde l é o comprimento das discordâncias. Assim
sendo, este comprimento aumentará na mesma proporção que o aumento da densidade de discordâncias,
.
ou seja 106
Ainda pode-se calcular o comprimento no primeiro caso, sendo este de:
ρ = 10 4 mm −2 → l = 10 4 mm ∴V = 1mm 3
1cm 3 = 1000mm 3
l1cm ³ = 10 7 mm = 10km

Já no segundo caso será:


ρ = 1010 mm −2 → l = 1010 mm ∴V = 1mm 3
1cm 3 = 1000mm3
l1cm ³ = 1013 mm = 10 6 km

4ª Questão: Entre os mecanismos de endurecimento de uma liga metálica, qual deles as


discordâncias podem desenvolver um papel fundamental e porque?

As discordâncias tem seu papel em basicamente todos os mecanismos de endurecimento, visto que o
efeito de endurecimento é resultado da resistência aos movimentos de discordâncias ocasionamos pelo
mecanismo em questão. São mecanismos de endurecimento e suas relações com a resistência ao
movimento de discordâncias:

a) Endurecimento por contorno de grão: foi observado uma relação entre tamanho de grão e a tensão de
escoamento. Esta relação está associada ao conceito de que contornos de grão atuam como barreiras ao
movimento de discordânciais. A equação de Hall-Petch busca prever o aumento desta resistência com o
tamanho de grão. Ela foi baseada nas considerações de que contornos de grão são formados por grandes
empilhamentos (pile-ups) de discordâncias. A partir desta consideração foi desenvolvido modelo proposto
por Li que relaciona a densidade de discordâncias ao invés do tamanho de grão.
1
σ 0 = σ i + αGbρ 2

ρ = 1D

b) Endurecimento por solução sólida: Para ligas cujas concentrações estão abaixo do limite de
solubilidade, qualquer efeito de endurecimento é causado pela resistência ao movimento de discordâncias
causado pelos átomos de B dispersos aleatoriamente na rede de A. As diferencias de tamanhos entre os
átomos causa distorções na rede cristalina que ocasiona esta resistência.

c) Endurecimento por precipitação: Para ligas cujas concentrações estão acima do limite de solubilidade,
os átomos em excesso de B tendem a precipitar em partículas de B ou compostos de A e B. Com o
envelhecimento há transição de zonas GP para disperção fina de precipitados coerentes , para
precipitados semicoerentes e por fim disperção grosseira de partículas de precipitados incorentes. Estas
estruturas oferencem diferentes resistências ao movimento de discordâncias, então o limite de resistência
do material se altera com o tempo. A depender da característica da partícula esta pode ser transponivel
pela discordância (zonas GP, similar ao processo durante endurecimento por solução sólida), pode
ocasionar o o curvamento da discordância (Curvamento de Orowan) ou mesmo cortar o precipitado.

d) Endurecimento por trabalho a frio (work hardering): Este endurecimento resulta da interação entre
discordâncias. Ao interagirem há a formação de novas discordâncias, bem como são formadas barreiras
ao seu movimento devido a interação de discordânciais tais como jogs em discordâncias em espiral.

e) Endurecimento por envelhecimento após deformação (strain aging): Este é um tipo de endurecimento
no qual a resistência de um material é aumentado a sua dutilidade diminuída através de aquecimento de
material trabalhado a frio. Através deste aquecimento há um envelhecimento do material onde átomos de
soluto intersticiais se difundem para as proximidades das discordâncias formando atomosferas de
intersticiais que ancoram as discordâncias. Exemplo atmosfera de Cotrel.
5ª Questão: Considere uma liga bifásica e determine os contornos possíveis para este
tipo de liga. Determine uma expressão para a tensão de superfície para o contorno
desenhado abaixo.

Para uma liga bifásica podemos ter os seguintes tipo de contornos:

a) Contornos referentes a apenas a mesma fase


Contornos de macla: Imperfeições superficiais que separam duas orientações cristalográficas que
são imagens especulares uma da outra são chamadas contornos de macla
Contornos de Sub-Grão: Se o desalinhamento entre os grãos é pequeno (em geral, menor que 5º),
o contorno é chamado contorno de pequeno ângulo, e as regiões que tem essas pequenas
diferenças de orientação são chamadas de subgrãos.

b) Contornos entre a mesma fase e entre fases distintas.


Contornos intergranulares: contornos entre grãos
Contornos coerentes: Ocorrem quando dois cristais se conectam perfeitamente no plano da
interface. Somente poderá ocorrer entre duas fase se ambos tiverem a mesma configuração
atômica.
Contornos semi-coerentes: São contornos onde o desajuste entre as duas redes (misfit) é
pequeno, inferior a 0,25.
Contornos incoerentes: São contornos onde o desajuste entre as duas redes (misfit) é grande,
superior a 0,25.
Contornos de baixo ângulo: São contorno onde o ângulo entre os cristais é inferior a 15º. São
considerados como um arranjo de discordâncias.
Contornos ou interfaces desordenadas: Também conhecidos como contornos de alto ângulo.

c) Contornos somente entre fases distintas.


Contornos interfásicos: Só ocorrem entre fases distintas.

σ
Seja 11 a tensão superficial no contorno de 1 fase e
σ 12 a tensão superficial no contorno da fase 1
com a fase 2, temos que:
θ
σ 11 = 2σ 12 cos( )
2
6ª Questão: considere o gráfico abaixo, que mede energia de contorno de grão γ com
um ângulo de desajuste θ entre as redes que compõe o referido contorno. Explique
porque quando θ >10-15º a energia é independente da orientação

A energia de um contorno de grão de baixo ângulo corresponde a energia total das discordâncias
associadas a este por unidade de área no contorno. Isto depende do espaçamento das discordâncias que
pode ser descrito de forma simplificada por:
b b
D= ≅
senθ θ
Para pequenos valores de θ , o espaçamento entre discordância é grande a a energia do contorno de grão
γ é aproximadamente proporcional com a densidade de discordâncias no contorno 1
D, isto é:
γ ∝θ
Entretanto com o aumento de θ , os campos de deformação das discordâncias progressivamente se
cancelam de forma que γ aumenta em uma taxa decrescente. Quando θ >10-15º, a energia do contorno
é independente da orientação.
Isto ocorre por um contorno com ângulo superior a 10-15º, conhecido como contorno de alto ângulo,
possuem grandes área de desajuste e possuem uma estrutura relativamente aberta. As ligações entre os
átomos estão quebradas ou amplamente distorcidos e consequentemente o contorno de grão está
associado a alta energia. No contorno de baixo ângulo, entretanto, a maioria dos átomos se adequa em
ambos cristais, a pouco volume vazio e a ligação interatômica está apenas levemente distorcida.

7ª Questão: a) Descreva os processos físicos que uma molécula pode sofrer ao ser
adsorvida em uma superfície?
b) Como você classifica o processo de Emissão termiônica?

a) Ao ser adsorvida uma molécula pode sofrer os seguintes processos físicos:

1- Dissociação: a molécula se dissocia nos seus átomos constituintes. Exemplo:


H 2( g ) → 2 H ads
Moléculas de hidrogênio gasoso se aderem a superfície e se dissociam formando hidrogênio atômico
adsorvido.

2- Migração: Movimento difusional na superfície do substrato

3- Desorção: quando a molécula aderida adquire energia térmica suficiente para se liberar da superfície.

4- Dissolução: Quando a molécula aderida é incorporada ao substrato, difundido para as camadas


internas. Uma molécula diatômica (ou mais átomos) normalmente dissossia-se antes de sofrer a
H 2( g ) → 2 H ads

dissolução.Exemplo:
H ads→H at . Este exemplo tem grande importância, pois ele dá origem a
fragilização pelo hidrogênio nos aços carbono.
b) A emissão termiônica é um processo fisico de desorção, onde pelo qual os elétrons atingem energia
suficiente, por meio do calor, para escapar da superfície do elemento metálico emissor.

8ª Questão: Considere duas superfícies de um filme de sabão. Considere que 1m² de


uma nova superfície é criada se uma força 2γ atua sobre uma distância de 0,5m. Qual
será a energia atuante sobre essa superfície do filme?

Trabalho Fdx 2γldx


= = =γ
Area 2ldx 2ldx
F = 2γ
Area = 1m²
dx = 0,5m

Fdx 2γ .0,5
γ atuante = = = γJ / m
Area 1

http://www.cienciadosmateriais.org/index.php?acao=exibir&cap=17&top=166

9ª Questão: Considere a intercessão de um contorno de grão com uma superfície livre


como mostrado na figura abaixo. O ângulo entre as superfícies dos grão é 160º e a
energia de superfície γ s é aproximadamente 1700 ergs/cm². Determine a energia do
contorno.
Se a energia solido-vapor γs é mesma para ambos os grãos, o balanço de energia interfaciais é a
seguinte:
θ
2γ s cos = γb
2
γ s = 1700 ergs / cm²
θ = 160º
160º
γ b = 2.1700 cos = 590,404 ergs / cm²
2

10ª Questão – Suponha que você precise analisar a superfície de material compósito de
cerâmica e kevlar. Qual técnica de análise de superfície você recomendaria e porque.