Sie sind auf Seite 1von 23

SeuPortalsobreArmas,TiroeColecionismonaWEB

with25comments

Provavelmentenenhumaoutrapistolasemi‑automáticasejamaisconhecidaeadmiradadoqueaque

foiprojetadaporJohnBrowningem1911;apistolaColtemcalibre.45(vejanossooutroartigo“Colt

1911 – História e Desenvolvimento”, neste site). Muitos colecionadores e amantes da história das armas até sabem que essa arma foi adotada pelo Exército Norte‑Americano em 1911 e permaneceu em serviço por 74 anos, mas talvez desconheçam o processo de seleção e os exaustivos testes que

foramexecutadosapartirde1907nocampodeprovasdoExército,nacidadedeSpringfield,estado

deMassachussets,equeculminaramcomaescolhadessaarma.

Os estudos sobre a adoção de uma nova arma para equipar o Exército Norte Americano tiveram

inícioem1901,sendoqueaparticipaçãoefetivanaescolhadeumapistolasemi‑automáticainiciou‑se

em1907eterminouem1911.Poucasgrandesnaçõesdomundocostumavamgastartempoedinheiro

para executar um teste tão abrangente, levado ao âmbito de fabricantes de diversos países que decidiramparticipar doprocesso.Afinaldecontas,ovencedordessacontendateriaoprivilégioea grande oportunidade de ter em mãos um negócio milionário, envolvendo o fornecimento de armamentoaumdosmaioresexércitosdoplaneta.

OSPRIMEIROSTESTES

A partir de 1892, o Governo dos Estados Unidos tomou a descisão de aposentar os confiáveis mas

obsoletosrevólveresColtSingle‑ActionArmy,emcalibre.45Colt,emserviçonoExércitodesde1873,

pelosmaismodernosemaislevesrevólveresdaColt,emcalibre.38LongColt,utilizandoumsistema

dedupla‑açãoequeforamdenominadosoficialmentedeArmyRevolverM1892.

EmrelaçãoaovenerávelmodeloArmyde1873,estenovorevólverapresentavainúmerasvantagens,

dentreelasduasmaisimportantes:

a) sistema de dupla‑ação, que possibilitava que todos os disparos pudessem ser efetuados sem a necessidade de se armar o cão manualmente, como ocorria com o sistema de ação simples, possibilitandomuitomaiorcadênciadetiro;

b)tamborparaseiscartuchos,comaberturanosistema“swing‑out”,ouseja,podiaserrebatidopara o lado esquerdo da armação e com o auxilio de um extrator, todos os cartuchos vazios eram expelidos ao mesmo tempo, ao contrário dos S.A. Army que possuíam um tambor fixo e cada cartucho precisava ser inserido ou extraído da camara, um de cada vez, através de uma portinhola lateral,oquecausavaumaoperaçãoderecargamuitodemoradaetrabalhosa.

OrevólverColtSingleActionArmyde1873,emcalibre.45Colt,adotadopeloExércitoAmericanoem1873

Essas duas características citadas acima já eram razão suficiente para que o Governo dos USA tomasse a decisão de substituir o revólver Colt S.A. Army pelo modelo 1892, o que ocorreu a partir desta data, sendo rapidamente disseminado pelas tropas e participando de conflitos armados de grande importância, como a Guerra Hispano‑Americana de 1898. Porém, alguns incidentes sérios começaram a ser reportados por oficiais que alegavam falta de potência no cartucho .38 Long Colt. Esses eram inicialmente carregados com pólvora negra, tal como os do S.A. Army em calibre .45. Somente a partir de 1900 que passaram a ser carregados com pólvora sem fumaça, melhorando sensivelmenteapotênciadocartucho.

Omesmoproblematinhasidoatribuídoanteriormenteaoscalibres7,63mmMausere.30Mannlicher,

cujasrespectivasarmas,a pistolaMauserC96eaSteyr‑Mannlicherde1901tambémforamtestadas por algumas unidades do Exército. Mas, o episódio que mais repercutiu negativamente contra o

calibre.38foioocorridonachamadaInsurreiçãodasFilipinas,ocorridaapartirde1899a1902,onde

orevólverColtM1892foiconsiderado“insuficienteparaderrubar,comumsótiro,osfanáticosMoros…“,

conformerelatodealgunsoficiaiscombatentes.

Estefato,acrescentadodeocorrênciassimilaresnaposteriorguerraHispano‑Americana,foiotirode misericórdia para aquele revólver: provocou o retorno imediato ao serviço dos antigos Colt Single Action Army, em calibre .45. Aliás, também no campo das armas longas, comentava‑se que até os fuzis de repetição Krag‑Jorgensen, que utilizavam o cartucho .30‑40 Government, não executavam o serviçoacontento.

RevólverColtD.A.Model1892emcalibre.38LongColt,adotadopelosUSAapartirde1892

RevólverColtD.A.Model1892emcalibre.38LongColt,adotadopelosUSAapartirde1892

Medianteessequadrodesolador,ogovernoNorte‑Americanoiniciouumprocessoparaaadoçãode umanovaarmacurta,deusoindividual,parasubstituirosrevólveresemuso,fossemelesosArmy em calibre .45 ou os M1892 em calibre .38 Colt. Para tanto, em 1901 foi criada uma comissão para organizaroschamadosU.S.Trials,estabelecidanacidadedeSpringfield,tendosidodesignadospara suacoordenaçãooCoronelLouisLaGarde,membrodoCorpoMédicodoExércitoeoCoronelJohn Thompson,doDepartamentodeOrdenança.OCoronelThompsonfoiquem,algunsanosmaistarde, desenvolveuafamosasub‑metralhadoraquelevaseunome.OCoronelLaGardeeraumespecialista emferimentosàbalaeseucontrovertidotratado“GunshotInjuries”(FerimentosporArmadeFogo), publicado em 1914, descreve em detalhes como foram feitos os experimentos, nos quais foram

utilizadoscercade10cadáveres,bemcomoalgunscavaloseporcos.

Deinício,acomissãoadquiriu1.000pistolasParabellum(Luger)dafábricaalemãD.W.M.(Deutsche

Waffen und Munitionsfabrik), em calibre .30 (7,65mm Parabellum) e que foram rapidamente distribuídasàalgumastropas,paratestes.Oresultadodestestestes,obtidoatravésderelatóriosdos comandantes,nãofoimuitosatisfatório.Omaiorproblemaquefoireportadoeraofatodocalibreser muito baixo e assim não possuía um poder de detenção (“stopping‑power”) aceitável. Cumpre ressaltar aqui que as Parabellum haviam acabado de serem adotadas pelo Governo Suíço, em 1900, nestemesmocalibre.

Ainda assim os testes prosseguiam, utilizando duas pistolas Luger, uma em calibre 7,65mm e outra em 9mm, alguns revólveres em calibre .38 e .45, as pistolas semi‑automáticas da Colt em calibre .38 Auto e até mesmo um já obsoleto cartucho .476 do revólver inglês Enfield MK III, que foi eleito o maiseficientedoscalibrestestados.Porém,oExércitoqueriamesmoumapistolasemi‑automáticae os avaliadores, mesmo com algumas restrições ao calibre, gostaram muito da Colt .38 Auto, modelo

1900.

ApistolaColt1900amcalibre.38Auto,testadaebemavaliadaemSpringfield

ApistolaColt1900amcalibre.38Auto,testadaebemavaliadaemSpringfield

Sabendodessapreferênciaempistolas,emabrilde1903aD.W.M.ofereceuaogovernoamericano50

pistolas Luger,mas agoraem calibre9mm,0famoso 9X19mm,queacabavadetersido testado pelo Exército Alemão. Georg Luger, em pessoa, trouxe em sua viagem diversas delas e com vários comprimentosdecano.

Mediante esses testes, já por volta de 1905, o Departamento de Ordenança estabeleceu normas para que qualquer arma a ser testada dali em diante tivesse que utilizar projéteis com, no mínimo, .45″ (11,43mm) de diâmetro. Antes dos testes oficiais que seriam levados a cabo em 1906, o Depto. de Ordenança projetou, através do Arsenal de Frankfort, dois novos cartuchos baseados no calibre .45 (11,43mm): um para uso em revólveres com projétil de chumbo e cartucho com aro, e um outro usandocartuchosemaro,comprojétilencamizado,paraaspistolassemi‑automáticas.

AColt,porsuavezejádeolhonostestesda1900,haviadesenvolvidoumcartuchopróprio,pouco

maislongodoqueoprojetadopeloarsenaldeFrankfort,equenãoeramintercambiáveis.Entretanto, após alguns testes com ambos os cartuchos, o próprio Depto. de Ordenança abriu mão do seu

cartuchoemfavordoquehaviasidoprojetadopelaColt,quesetornouentãoofamoso.45Automatic

ColtPistol.Nestaoportunidade,JonhBrowningretornouaosEstadosUnidos,devoltaaoseuvelho emprego na Winchester onde, em colaboração com eles e com o Exército, finalizou o projeto desse

cartucho.45aseradotadodefinitivamentepeloGovernoAmericano.

A partir de 31 de janeiro de 1906, convites foram enviados pela Comissão a mais de 20 fabricantes quedesejassemparticipardostestes.Inclusosnestesconviteseguiramasespecificaçõesdocartuchos

desenvolvidosemFrankfort,ambosemcalibre.45,eaofertadequetambémoscartuchospoderiam

serenviadosaosinteressadosparaauxiliarnodesenvolvimentodoprojeto.Em15dejaneirode1907

aComissãotinhaemmãosnoveprojetos,sendotresderevólvereseseisdepistolas.

OstresrevólveresaseremsubmetidosaostestescompreendiamummodelodaColtemdupla‑ação, similar ao 1892 mas em calibre .45, um modelo da Smith & Wesson (o futuro S & W Double‑Action 1917) e um revólver semi‑automático inglês, o Webley‑Fosbery, o único revólver deste tipo que obteveumrelativosucesso.

OrevólverWebley‑Fosbery,semi‑automático,emcalibre.455Webley Logo no início dos testes, o revólver

OrevólverWebley‑Fosbery,semi‑automático,emcalibre.455Webley

Logo no início dos testes, o revólver Webley‑Fosbery, em calibre .455 Webley, foi rapidamente descartado pela Comissão, pois seu mecanismo composto de diversas estrias externas no tambor, destinadas a uma guia que o fazia girar a cada disparo, eram muito suscetíveis e demasiadamente expostasàelementosnocivos,taiscomolamaeareia.

Entretanto, este revólver apresentava características interessantes: possuía uma trava de segurança, algo inexistente em revólveres, além de funcionar em modo semi‑automático, com cadência mais rápidaqueosrevólverestradicionais.Somenteparaoprimeirodisparosenecessitavaqueocãofosse engatilhado.Apartirdaí,apóscadadisparo,orecuodocanoarrastavaoconjuntocanoetamborpara trás, fazendo com que as ranhuras existentes no tambor, devidamente engatadas em um ressalto na armação, o fizessem girar, alinhando o cartucho seguinte com o cano e com o percussor. O cão tambémeraengatilhadoautomaticamente,atravésdestemesmomovimento.

Essa arma havia sido desenvolvida pela Webley, sobre um projeto do coronel britânico George Fosbery, que apresentou a idéia à empresa no final do século XIX. Em 1900, a arma foi para testes mas nunca chegou a ser adotado pelo Exército Britânico, apesar de sua participação na Guerra dos Boers. Entretanto, não sobreviveu à I Guerra, sendo deixado de ser produzido até 1918, com 5.000 unidadesfabricadas.Hojeépeçacobiçadaporcolecionadores.

Smith&WessonD.A.modelo1917emcalibre.45Autoou.45AR–oGovernoBrasileirooadotouem1937 Os revólveres apresentados pela

Smith&WessonD.A.modelo1917emcalibre.45Autoou.45AR–oGovernoBrasileirooadotouem1937

Os revólveres apresentados pela Colt e pela S & W acabaram por ser aprovados de imediato e adotados posteriormente, mas como armas alternativas às pistolas, tornando‑se então, respectivamente, o Colt New Service 1917 e o Smith & Wesson D.A. 1917, ambos aptos a utilizar a

mesmamunição.45empregadanapistolaColt.Entretanto,paraqueessesdoisrevólverespudessem

utilizar a munição feita para a pistola, lançavam mão de dois clipes em forma de meia‑lua, que fixavamoscartuchosnotambor.

a munição feita para a pistola, lançavam mão de dois clipes em forma de meia‑lua, que

OrevólverColtNewServiceDouble‑Action1917,adotadocomoarmaopcionaljuntamentecomorevólverda

Smith&Wesson

Posteriormentefoidesenvolvidaumavariantedestecalibre,parausosemnecessidadedosclipes;era o cartucho denominado de .45 AR (Auto Rim), que já possuía um aro externo (rimmed) para a retençãoeextraçãodascamarasnotambor.

(rimmed) para a retençãoeextraçãodascamarasnotambor.

Comparativode3cartuchosdecalibre.45,daesquerdaparaadireita:.455Webley,usadonorevólverWebley‑

Fosbery,o.45ACPeo.45AR,esteúltimodesenvolvidoafimdeevitarousodosclipesmeia‑luanosrevólveres

ColtNewService1917eS&WDA1917,necessáriosquandousadoscommuniçãoparaapistola.

Aspistolassemi‑automáticasapresentadasparaostestesde1907foramasseguintes:

1–Bergmann,fornecidaporTheodorBergmanndeGaggenau,Alemanha.

2–Knoble,fornecidaemduasversões,umadedupla‑açãoeoutradeaçãosimples,projetadapelo

engenheirodomesmonome,deWashington,DC.

3–White‑Merrill,projetadaporJosephWhiteeSamuelMerrill,deBoston,Massachussets.

4–Parabellum(Luger),fornecidapelaDeutscheWaffenundMunitionsfabrik(D.W.M.),Alemanha.

5–Savage,dofabricantenorte‑americanodomesmonome,tradicionalfabricantedearmas.

6–Colt,inicialmentecomomodelo1905,fornecidaporColtFirearms,deConnecticut.

Posteriormente,mesmoapósadefiniçãodaColtcomoarmadedotaçãodoExército,testesadicionais

foramrealizadosnasseguintespistolas:

1–Schouboe,fornecidapelaDRS(Dinamarca)eprojetadaporJensSchouboe.

2–Remington‑Pedersen,fornecidapelaRemingtonFirearms.

3–GrantHammond,deHartford,Connecticut.

Asavaliaçõesquesesucederamcomcadaexemplarexaminadosãoasseguintes:

Chegaasersurpreendentecomotudodeuerradocomestapistoladuranteostestes.Aarmadaqual essa variação, em calibre .45, foi desenvolvida, era a Bergmann‑Mars em calibre 9mm Bergmann, e quejáfaziaumrelativosucessonaEuropaetinhaafamadesermuitobemconstruída,commateriais eacabamentodeprimeiralinha.Aparentementeoprotótipoapresentadonãohaviasequerdisparado ocartuchofornecidoparaostestes,eopessoalqueaassistianostestesparecianãofamiliarizadocom ofuncionamentodaarma.

ofuncionamentodaarma. ABergmannemcalibre.45

ABergmannemcalibre.45

OprojetobásicodapistolaeradeTheodorBergmann,tradicionalfabricantedearmasemGaggenau, fábrica que empregou durante certo tempo outro famoso projetista, Louis Schmeisser. Sua arma foi uma das primeiras pistolas bem sucedidas da história. A Espanha já a havia adotado em 1905 e haviamcontratosfirmadoscomaDinamarcaeGrécia.Oqueficouatéhojesemrespostaéporqueum nomedocalibredeBergmannpermitiuoenviodeumaarmaparatestesimportantíssimossemantes tê‑latestadonafábrica;alémdisso,oporqueterenviadopessoasaparentementedesqualificadaspara apresentaroprojetoemSpringfield.Foiumadasprimeirasarmasdescartadasdoteste.

2–Knoble

W. B. Knoble, de Tacoma, USA, teve um pouco mais de sorte, que infelizmente durou pouco. A comissão manifestou assim seu veredicto: ” Grandes esforços foram dispendidos para se disparar a quantidadenecessáriadecartuchosnessaarma,maseratãotoscaemalfabricadaquenãovaleutodoonosso empenho…” Knoble começou a trabalhar com seus projetos em 1904 e na época dos testes, enviou duas amostras: uma com sistema de dupla‑ação (a única com essa característica no teste) e outra de ação simples. A primeira chamou muito a atenção da comissão, pois até aquela data não se tinha conhecimentodepistolassemi‑automáticascomaquelerecurso.

ApistolaKnoblenaopçãodedupla‑ação

ApistolaKnoblenaopçãodedupla‑ação

OinteressedeKnobleeradequesuasarmasfossemrepresentadasnostestespelaconceituadafirma VonLengerke&Detmold,deNovaYork.Porém,essaempresajárepresentavaaMausercomsuaC‑ 96, arma que não se cogitou a participação nos testes. Mais uma vez, o pessoal técnico enviado por Knoblenãoestavadevidamentepreparadoparaissoeaarmafoidescartadalogonoiníciodostestes. Knoble se decepcionou tanto com o resultado que abandonou definitivamente o projeto de suas pistolas.

3–White­Merrill

o projeto de suas pistolas. 3–White­Merrill A pistola White‑Merrill disparou 211 cartuchos nos seus

A pistola White‑Merrill disparou 211 cartuchos nos seus testesiniciaisesuasconstantesfalhasnofuncionamentofezo pessoal da comissão cancelar o restante das provas. Um detalhe interessante que chamou a atenção dos técnicos foi um dispositivo em forma de alavanca, com encaixe para os dedos, situado abaixo do guarda‑mato, e que ao ser pressionada para trás utilizando‑se a mesma mão que a empunhava, podia armar o ferrolho e alimentar a arma de formarápida.

Podia também utilizar tanto carregadores de 10 cartuchos do tipo removível como clipes de alimentação superior, ao estilo das Mauser C96. A placa lateral da empunhadura era feita de um material translúcido que permitia ao atirador verificar a quantidade de cartuchos existente no carregador.

Joseph C. White e Samuel Merrill, mesmo com a eliminação da arma dos testes, continuaram trabalhando no projeto de uma arma similar em calibre .38, mas que também não obteve sucesso comercial.

4–Parabellum(Luger)

Destavez,comojáhaviaparticipadodostestesanterioresaode1907etinhaumacertaexperiência,a

DWMenvioupistolasParabellum(Luger)emcalibre.45.Foramproduzidasduaspistolas(supõe‑se

quepodemtersidoatécinco),numeradas01e02,comfabricaçãosupervisionadapessoalmentepor

Georg Luger. Foram praticamente feitas artesanalmente. Era a única pistola em teste que possuía umatravadesegurançanaempunhadura,opçãoquedepoisfoiincorporadapelaColtepelaSavage, por exigência da comissão. Georg Luger trouxe pessoalmente as pistolas de número 01 e 02 para os testes, sendo a de número 02 reservada para qualquer emergência. Acredita‑se que a número 01, depoisdefatiganteseexaustivostestes,devetersidodescartadapoisnãoexistemmaisprovasdesua existência.

existência.

ApistolaParabellum(Luger)dafirmaalemãDWM,enviadaparaostestesjáadaptadaparausodocartucho

.45ACP.Acredita‑sequesomentedoisexemplaresforamproduzidoseumtenhasobrevividonasmãosde

colecionadornorte‑americano,adafotoacima.

A maior objeção da comissão em relação às Lugers era o seu sistema de culatra “toggle‑joint”, ou ação de joelho, com uma série de articulações de ajustes precisos mas com grande facilidade de travamentos por excesso de sujeira e poeira. Apesar disso, as Lugers foram adotadas pelo Exército Alemão em 1908 e ficaram em serviço até 1942, o que por si só prova que a arma não era tão problemáticacomoapregoavam.Osistemaexige,paraseubomfuncionamento,muniçãocomcargas dealtapressão.Mesmoassim,aDWMenvioualgunscartuchosdefabricaçãoprópriamasacomissão utilizoutambémoscartuchosdesenvolvidosemFrankfort.

Foramdisparados1022cartuchosdeambasasorigenseváriosproblemasocorreram,quesegundoos

técnicos, eram devidos ao sistema de culatra. Neste tipo de sistema, o ponto crítico é o fechamento total da arma, que só acontece em razão do retorno do ferrolho partindo de sua posição máxima. A

mola recuperadora, por si só, não é suficiente para trancar a arma totalmente. Entretanto, em razão da própria deficiência de vários outros contendores, a Luger teve sua segunda chance. A Comissão

resolveuautorizaracomprademais200peças,bemcomoafabricanteSavage,outraparticipante.A

Colt atendeu prontamente a requisição mas a Savage e a DWM apresentaram várias desculpas para atenderem aessepedido:aSavagenão possuíaestruturaparasupriressaprodução extraeaDWM estava agora ocupadíssima com seus contratos na Europa, inclusive com a eminente adoção da

pistolaemcalibre9mmpeloExércitoAlemão,queocorreunoanoseguinte,em1908.

ADWMalegouaindaqueasdiferençasdeconstruçãodapistolaLugeremcalibre.45emrelaçãoàs

em calibre 9 mm eram muito grandes, o que iria gerar um investimento enorme em ferramental. A desistênciadaDWMdecontinuarparticipandodostestesfoialentadoraparaaSavage,querepensou emsuadecisãoevoltouatrás.

5–Savage

emsuadecisãoevoltouatrás. 5–Savage Arthur Savage fundou a Savage Arms Company em Utica, estado

Arthur Savage fundou a Savage Arms Company em Utica, estado de Nova York, em 1894, quando

tinha37anosdeidade,dedicando‑senafabricaçãoderiflesecarabinas.Em1905,decidiuinvestirem

novalinhadeprodutos,asarmascurtas.Aproximou‑sedeElbertH.Searle,inventoreengenheirode

Filadélfia,queaceitouapropostaparatrabalharnoprojetodeumapistola.Quandoostestesde1907

foram anunciados, Savage decidiu que participaria com seu produto e se inscreveu. O sistema de fecho de culatra desta pistola utilizava a rotação do cano, provido de ressaltos em forma helicoidal,

quegirava5grausparaqueoferrolhofosseliberado.Osistemaeramuitosimilaraoqueaaustríaca

Steyr‑Hahnusariaposteriormente,emseumodelo1911(vejaartigoaquinestesite).Essesistemaviria

asetornarocalcanhardeAquilesdestaarma.

Comapenas34peças,a Savageeraaarmamaissimplesdacompetição.Contavacomdetalhesque agradaram a comissão, como o botão retém do carregador acionado pela mesma mão que empunhava a arma. O balanço e o ângulo da empunhadura eram pontos fortes. Os modelos posteriores que participaram do final dos testes incorporaram uma trava de empunhadura, solução inspirada nas Luger e que a Colt também adotou. Um fato desagradável que ocorreu nos testes foi umprovávelroubodeduasdasprimeirasarmastestadas,emseuretornoparaafábricaparaserem avaliadas.

Das200peçasfabricadasadicionalmente,quandoenviadasaocampodeSpringfield,cincodelasnão

chegaram. Após alguns incidentes de tiro devido aos carregadores, as 195 peças foram enviadas de

voltaàfábricaemais72delassumiramnopercurso.Comentava‑senaépocaqueerabemprovávela

participaçãodeagentessecretosestrangeirosnestesincidentes.

Osistemadetrancadeculatranãodemonstroumuitaeficiênciaduranteasprovas.Orecuodaarma era desconfortável e começou a afetar algumas peças internas, causando quebras. Os técnicos costumavam dizer que 500 disparos efetuados com a Savage equivaliam a 2.000 disparos com as pistolas Colt, a única rival que ainda participava dos testes nesta altura. O veredicto final veio com

umterríveltestededurabilidade,de6.000disparos,efetuadoemMarçode1911.

ASavageteveseutesteinterrompidoporvoltade1.000disparos,devidoàquebrasdepeças.AColt,

comoseuinventorJohnBrowning,entãocom56anosepresentenoato,disparouos6.000cartuchos

sem nenhum incidente de grande importância. Apesar disso, a Savage provou a si mesma que seu projeto era viável, mas decidiu dedicar‑se a fabricar modelos similares ao .45 em calibres menores, como o 7,65mm Browning e o .380, vendidos satisfatoriamente no mercado norte‑americano. A empresa está em franca atividade até hoje e mantém‑se no topo da lista dos mais importantes fabricantesdearmasnomundo.

6–ColtMilitaryModel1905

Os exemplares enviados pela Colt, destinados aos testes iniciais de 1907 eram, na verdade, quase

idênticosaomodelo1902,masadaptadosparaousocomonovocartuchodesenvolvidopelaprópria

Colt, e que também tinha sido aceito pelo governo. Em relação ao modelo 1902, o comprimento do cano foi reduzido para 5″, pois havia um consenso geral entre o pessoal de testes que o cano de 6″ provocava demasiado peso na frente, deixando a arma desbalanceada e com tendência a disparar tirosinstintivamenteparabaixo.

OmodelodaColtde1905,jáemcalibre.45ACP,destinadaparaostestesdocampodeprovasdeAberdeenem 1906e1907. Tendo em mente que a

OmodelodaColtde1905,jáemcalibre.45ACP,destinadaparaostestesdocampodeprovasdeAberdeenem

1906e1907.

Tendo em mente que a Colt pretendia vencer de qualquer maneira a competição dos U.S. Trials, todos os esforços de John Browning e a equipe de engenheiros foram dedicados

exclusivamenteàessamissão.Sendoassim,nosanosde1907até1910afábricaapresentouaopessoal

do Comission Board vários modelos, cada um com mais alguma inovação ou com correções de defeitos detectados nos campos de prova. Com o tempo, as demais pistolas participantes do evento foramsendoeliminadasumaaumaeaColtjádeslumbravaumavitóriagarantida.

o tempo, as demais pistolas participantes do evento foramsendoeliminadasumaaumaeaColtjádeslumbravaumavitóriagarantida.

PistolaColtmodelo1909enviadaparaostestes:aindausandooferrolhocomretém,canocomdoisbalancins

mascomjácomatravadeempunhadura,umaexigênciadopessoaldaComissão.

OfatodafábricadaColtnãosesituarmuitolongedoscamposdeprovaelevando‑seemcontaque não havia, na época, nenhum grande contrato de fornecimento a ser cumprido e a produção estava relativamente ociosa, a Colt tinha plenas condições de atender rapidamente as necessidades dos testes,oquenãoeraocasodasdemaisconcorrentes,principalmenteasarmasfabricadasnoexterior.

Sendo assim, a Colt apresenta em 1910 a sua versão quase definitiva, chamada por alguns autores

comomodelo1910masquenaverdade,jáeraoqueviriaaseradefinitiva1911,comasseguintese

principais mudanças: ferrolho redesenhado, agora com a parte frontal inteiriça, abrigando o retém damolarecuperadoraeeliminadoachavetadeslizantequeserviaderetémdoferrolho;mudançana inclinaçãodaempunhadura,possibilitandouma“caída”maisnaturalnamãodoatirador,bemcomo alargamento da sua base, melhorando a ergonomia geral; adição de duas travas externas de segurança; além de se manter o percussor inercial; dispositivo de retenção do ferrolho “hold‑open” redesenhado, possibilitando ser desarmado usando o dedo polegar, posicionado bem acima do gatilho; retém do carregador, antes uma tecla na base da empunhadura que forçava o uso das duas mãos para se retirar um carregador, agora dispunha de um botão convenientemente colocado logo atrás do gatilho, podendo ser pressionado pelo polegar da mão direita; gatilho alongado, para aumentaradistânciaentreateclaeaparteposteriordaempunhaduraeeliminaçãodeumdosdois balancins do cano, utilizando‑se agora só um, traseiro, cuja articulação aproveita o mesmo pino usadoparaaarticulaçãodateclado“hold‑open”,queatravessaocorpodaarmadeumladoaoutro.

Acima,omodelo1909eabaixoo1911,naformacomoforamapresentadosetestadosnocampodeprovasde

Springfield,eondesepodeavaliarcommaisdetalhesasdiferençasimplementadas.Comexcessãodealgumas

peçasinternasquaseiguais,pode‑sedizerquesetratadeumanovaarma.

O cartucho que era originalmente usado até agora também sofreu modificações; o peso do projétil

passoude200para230grainscomdiferençatambémnotipoepesodapólvora.Comessesdetalhes,

apotênciadocartuchofoiaumentadaconsideravelmente,oquetambémdeveterinfluídonadecisão,

acertada,deseredesenharoferrolho.

Comojádissemosacima,ostestesseprolongaramatémarçode1911,quandofinalmenteaComissão

decidiuqueaúltimasériedetestesseriaexecutadocomsomenteduasarmas:aColteaSavage.Esta últimasofreunosderradeirostestescomaquebradealgumaspeçasenquantoaColtsuportoucerca de 6.000 tiros sem ocorrer nenhum problema, evento esse que foi assistido em pessoa por John M. Browning.

No nosso artigo “A Colt 1911 – História e Desenvolvimento”, neste site, o leitor encontrará os detalhesmaisespecíficosqueenvolveramadotaçãodestapistolapelasForçasArmadasdosEstados Unidos.

DEPOISDOSTESTES

ComotérminodostestesemSpringfieldeaadoçãooficialdapistolaColtmodelo1911peloGoverno,

foi posto um fim nas intenções do Depto. de Ordenança de desenvolver uma arma por sua própria conta, o que ocorreu entre 1907 e 1909 com a pistola Pearce‑Hawkins, projeto nascido no arsenal de Springfield. Com a finalização dos testes, esse projeto foi devidamenet arquivado, visto que a arma não possuía as qualidades que foram detectadas nem na Colt e nem na Savage, as últimas contendoras.

Outra pistola desenvolvida em Springfield foi a Phillips, com o sistema de trancamento do ferrolho acionado à gas. Após alguns protótipos construídos e testados, chegaram também à conclusão que erainsanoprosseguircomesseprojeto.

ASCHOUBOE

Mesmo assim, em 1912, outra pistola foi submetida aos testes do Exército, que embora sem chances

deserutilizada,tinhaalgumasparticularidadesinteressantes.Desde1904pequenasquantidadesda

pistola dinamarquesa Schouboe haviam sido produzidas com o calibre 11.35mm. Essas armas eram feitas pela Dansk Rekylriffel Syndikat (DRS) de Copenhagen. Seu projetista era Jens Schouboe, engenheiro‑chefe da DRS. Iniciaram a produção com uma arma em 7,65mm, em 1903, e depois partiramparaoprojetodocalibremaior.Oproblemaeraque,comonovocalibre,osistema“blow‑ back”,ouseja,ferrolhosemtravadeculatra,erafracodemaisparasuportarapressãodocartucho.

Com a intenção de testar a arma nos Estados Unidos da forma como estava, a saída foi utilizar um cartucho especial, com um projétil usando uma camisa de liga cobre‑níquel mas com núcleo de madeira. A base do projétil era então protegida com uma fina folha de alumínio. O peso do projétil

eradesó63grainscontraos230grainsdoprojétilusadonaColt.Comisso,avelocidadeatingia1.600

pésporsegundoeorecuoerabemreduzidoemvirtudedobaixopesodoprojétil.

AdinamarquesaSchouboeemcalibre11.35mm Emboraaarmatenhasecomportadobemnostestes,ointeressedostécnicosresidiusomentenaalta

AdinamarquesaSchouboeemcalibre11.35mm

Emboraaarmatenhasecomportadobemnostestes,ointeressedostécnicosresidiusomentenaalta velocidadedoprojétil,apontodeproduziremalgunscomnúcleodemadeiraqueforamtestadosnas Colt 1911. Comprovou‑se aí uma medíocre precisão nos disparos e o projeto foi rapidamente abandonado. A pistola Schouboe nunca foi popular, nem mesmo na Dinamarca. Quando Jens Schouboe se retirou da DRS em 1917, o projeto da pistola foi encerrado definitivamente. Não há,

provavelmente,maisde500ou600pistolasdessetipoemcalibre11.35mmexistentes.

AREMINGTONPEDERSEN

ComaIGrandeGuerraatormentandoaEuropa,cresceuointeressededesenvolvernovasarmaspor

diversosfabricantes.NosUSA,em1917,atradicionalRemingtonArmsCompanydecidiuapresentar

aoGovernoumapistolaemcalibre.45projetadaporJohnD.Pedersen,deWyoming.Inicialmentefoi

introduzida na Marinha, onde foi bem recebida e elogiada, gerando um início de negociações e a assinatura de um contrato. Entretanto, nesta mesma época, os Estados Unidos entraram na guerra. Com a real necessidade de produção em massa de armamento, ao invés de produzir a pistola

Pedersen,aRemingtonganhouumcontratodoGovernoparaproduziraColt1911eassim,setornou

umadastresfornecedorasdessaarmaparaoGovernoAmericano,juntamentecomaprópriaColteo

ArsenaldeSpringfield.Foramproduzidas21.676pistolas1911nafábricadaRemingtonatéofinaldo

contrato.

ARemingtonPedersenemcalibre.45testadapelaMarinhadosEstadosUnidosem1917 A Remington Pedersen, mesmo com o término da

ARemingtonPedersenemcalibre.45testadapelaMarinhadosEstadosUnidosem1917

A Remington Pedersen, mesmo com o término da guerra em 1918, nunca mais foi produzida. Invés disso, uma versão civil da pistola, em calibre .32 Auto e 380 ACP foi lançada comercialmente, com razoávelaceitaçãonomercado.Apesardeseremconcorrentes,aRemingtonnuncamais“enfrentou” arivalColtnocampodaspistolasdecalibresmaisaltos.

AGRANT­HAMMOND

Noverãode1917surgeumanovaarmanocenárioamericano:apistolaGrant‑Hammond,fabricada

emHartford,Connecticut.Oprojetoprocuroucuidadosamente,edediversasformas,nãoseparecer em nada com a vencedora dos testes de 1911, a Colt cal. 45. A idéia era apresentar um projeto totalmentenovoecomcaracterísticasbemdistintasediferenciadas.

ApistolaGrant‑Hammondemcalibre.45 AGrantHammondutilizavaumcanototalmenteexposto,umferrolhoembutidonaarmaçãoecom

ApistolaGrant‑Hammondemcalibre.45

AGrantHammondutilizavaumcanototalmenteexposto,umferrolhoembutidonaarmaçãoecom formato cilíndrico. De modo geral, a arma se assemelhava à White‑Merrill, testada nos campos de prova em 1907 e reprovada. O que mais chamava a atenção nesta arma era o sistema de ejeção automáticadocarregador,algoquesoaumpouconovelístico.Apósoúltimodisparo,umintrincado mecanismoliberavaocarregadorsemaintervençãodoatirador,eomesmoeraexpulsodaarmação, obviamentecaindoaochão.DepoisdeváriostestesefetuadospelaComissãodeSpringfield,aarma foiconsideradanãoaptaparaserviço.

Depoisde1930,aHammondseassociouàHigh‑Standard,aindahojeumaconceituadaetradicional

fabricantedepistolasparausoesportivo.

RESUMO

Pode‑se tirar várias lições dos testes de 1907 a 1911 em Springfield, mesmo das armas que foram reprovadas.Muitassoluçõesdegrandeinteresseeutilidadeforamapresentadaseissosóserviupara aperfeiçoarodesenvolvimentodaspistolassemi‑automáticasemtodoomundo.

DaspistolasParabellum(Luger)aproveitou‑seoexcelentesistemadeejeçãodocarregadoratravésde umbotãonaalturadopolegardoatirador,bemcomoaeficienteeseguratravadeempunhadura.O sistema de armar com uma só mão empregada na White‑Merril chegou a ser copiado na Europa, como se nota recentemente nas pistolas Heckler & Koch modelo P9S e no modelo P7. Culatras que são operadas através da tomada direta dos gases são hoje utilizados nas Desert‑Eagle e Wildey. O sistema de carregador bifilar utilizado pela Savage é hoje um padrão na indústria. O sistema de dupla‑ação,pioneironaspistolasdeKnoble,foiusadotresdécadasdepoispelaWaltherPPeMauser HSc na Alemanha, e é hoje empregado com algumas modificações na maioria das pistolas produzidas.

A Colt 1911, por sua vez, vive até hoje seus momentos de glória, avaliada como uma das melhores pistolas semi‑automáticas já produzidas, com seu sistema de cano basculante exaustivamente copiadoeadaptadopelagrandemaioriadasarmasdaatualidade,umexemploímparnomundo,no campodedesenvolvimentoedafabricaçãodearmascurtas.

WriኮenbyCarlosFPNeto

27/04/2011às16:50

25Respostas

SubscribetocommentswithRSS.

Carlosestavadandoumlevegrimp,ecomoocanooriginalestabemusadocreioquenãofaz

diferençaapontodetravar,mascomocanonovoogrimppormaislevequesejadeveestar

dandoproblema,vouusarumdiemaisantigoporémemcondições,porqueelenãopermitea

grimpagem,mastãosomenteencostaocartuchonoprogetiletravaomesmonãopermitindoque

fiquesolto,voutentandomesmoporqueacreditoquenãosejaproblemanocano,vou

aprendendocadadiamaisumpouco.abraço.

GilCesarDompieri

02/12/2014at11:34

Gil,aoquetudoindicaeucreioqueoproblemaestámesmonarecarga.Verifiquebemesse

detalhe.Vocêestácrimpandooscartuchos?

01/12/2014at11:30

Carlos,fumegueiocanonotrancamentoenabiela,aparentementeestatudocorreto,sóquenotei

quenocanooriginalqueestaaproximadamentecom30.000tirosamuniçãorecarregadaentra

comumpoucodefolgaenocanostandardémuitojusta,porémobservadoamuniçãorecarregda

nodiesdaLee,pudeperceberquenogrimpelefazumpequenoestufamentonajunçãodo

cartuchocomoprojetil,eusandoumoutrojogodediesnãoexistegrimpmastãosomente

encostodocartuchonoprojetil,parecequeoproblemaestanãonocanomasnarecargacomo

diesLeequeestaumpoucogasto,Voutentarnovamentepraverseasoluçãodoproblemaecom

oditodie.abraços

GilCesarDompieri

01/12/2014at11:26

Gil,podesersónotrancamentoeembaixo,pertodabiela.Talvezvcconsigaverseoslugsde

trancamentoestãoseajustandocorretamente.

BomdiaCarlos,vcfalaemfumegarocanomassomentenapartedotrancamento?ounocano

todo?

Abraço.Gil

GilCesarDompieri

21/11/2014at11:29

Gil,umadicanãomuito“limpa”masquefuncionaparaseverificarinterferênciaséfumegaro

canocomchamadeveladeparafina,pretejando‑oporforaedepoisverificandoaondepode

algumacoisaestarpegando…

19/11/2014at15:50

Simempurrandooferrolhosintocomosefosseumdegrauedepoiselefecha,voutentarusar

umamolamaisforteparaverdedaresultado,ointeressanteéquequandousoocanooriginal

nãotemproblemaalgum,useiumpoucodegraxanosressaltosdoferrolhoparaversenocano

apareciaalgumpontoemquenãoencostasse,masdeupraverqueencaixaperfeitamente,vou

tentaramola,grato.

GilCesarDompieri

19/11/2014at14:23

BomdiaCarlos,simquandooferrolhonãofecha,coisade3ou4milimetrosdandoumpequeno

tranconomesmoéfechado,nãopareceserdocartucho,voutentarcolocarumamola

recuperadoramaisforteetentarverofuncionamento,senãodercertovouverificaroencaixedo

ferrolhocomocano,nabielaenoencostodocanonabasedoferrolhoestanormal.Grato.

GilCesarDompieri

19/11/2014at7:28

Gil,quandoocorreuonãotrancamentocompleto,equemepareceosuficienteparanemliberaro

desconectordogatilho(oqueébompoispoderiadispararcomoferrolhodestrancado),você

tentouempurraroferrolhocomamãoesentirsearesistênciavemdocartucho?Consegue

experimentarumamolarecuperadoramaisforte?Podeestarhavendointerferêncianesseajuste,

entrecanoeferrolho.

18/11/2014at15:25

Sim,ocanoacoplaperfeitamentenoferrolhotrancandocano.

gilcesardompieri

18/11/2014at15:00

Gil,otrancamentoentrecanoeferrolhofuncionaperfeitamentequandoaarmaestá

desmuniciada?

18/11/2014at13:28

BomdiaCarlos,vousocorrer‑menovamente,tenhoumacolt45combatcommandercomcanode

41/4,eadquiriumcanoamericanode51/2,leveiaumarmeiroderiopreto,masestamos

apanhandoparatentarfazerfuncionaradequadamente,oarmeirofezajustesjuntoabielaeno

encaixedoframecommesmo,manualmentefuncionabelezacomqualquertipodemunição,

porémnotirorealoferrolhonãofechaporcompletoficandoumapequenaaberturaoqueimpede

deatirar,recarregueicompontasogival,semicantovivoeconetruncado,nocanooriginalnão

temproblemaalgum,porémnocanoajustadoasvezesfunciona,masnamaioriadasvezesnão,

communiçãooriginaltambémfuncionaprecariamente,portantonãoéarecarga,medimosa

profundidadedacâmaraeestadentrodopreconizadopeloSAAMI(achoqueéassim),medimos

comocanooriginaleestaidêntico,vocêtemalgumaideiadoquepodeestaracontecendo?Grato,

abraçosGil

GilCesarDompieri

18/11/2014at11:27

Sérgio,parabénspelaaquisição,realmenteótimaescolha!

07/10/2014at19:51

EstemêscomproaminhaTaurusmodelo1911cal.45,vaiseraarmademinhaaposentadoriana

PCPE,tiveumanosatrásedepoisquefizusodestecalemodelo,nãovejooutranaminhafrente

07/10/2014at17:06

Obrigado,caroJozinaldo.

25/01/2014at22:14

Recentementedescobriositeeadorei.Nãopossuoarmas,mas,ficomaravilhadocomas

informaçõessobreelaseleioatentamentetodososartigos.JámeincluinoRoldosSeguidoresdo

site.ParabénsequeoGrandearquitetodoUniversooiluminesempre.

JOZINALDOVITURINODEFREITAS

21/01/2014at8:50

Marco,saudações.Estaérealmenteuma“viacrucis”,masquetendo‑sepaciência,têm‑seo

resultado.AprimeiracoisaasefazeréconversarcomopessoaldoSFPCdesuaregião.Afimde

vocêtomarumpoucomaisdeconhecimentosobreostrâmites,dêumalidanissoaqui:

Vejabem,ocaminhoélongo;muitagentelançamãodedespachantesporqueaimportaçãode

armastemquepassarobrigatoriamentepeloDFPC,emBrasília,oquetalvezexijaquevocêválá

pessoalmente,casonãonomeieumprocurador.HádespachantesemBrasíliaquefazemo

trabalhoqueénecessáriolá,edepoisencaminhamàvocêouaseudespachantelocal.Entreem

contatodenovo,paraquepossamostrocaroutrasidéias.

23/09/2013at16:14

Bomdia,Carlos. Gostariadeinformaçõessobreaimportaçãodearmasdefogo,demaneiralegal,poissou

apaixonadopelomodeloSAKOTRG22RHcal.308win.

AcheiestaarmaavendanumsitedePortugal,egostariadeadquiri‑lacomtodaasegurançae

dentrodalei.

Comodevoproceder?

Abraçoeaguardoinformações.

marcoantonioribeiro

23/09/2013at9:47

Parabéns,estouaprendendomuitocomseusartigos.

JoaquimdoPrado

12/05/2013at18:32

Everaldo,qualavantagemedesvantagememrelaçãoaoque?Lembre‑sequea1911daTaurussó

estádisponívelparavendadiretamentedafábrica,sóparaCACs.

18/03/2013at11:13

Olá,estouinteressadoemcomprarumaTaurus1911,éboatambém?

Qualavantagemedesvantagem?

everaldo

18/03/2013at9:45

Poisé,caroAdhemar,nãoéàtôaqueelaficou70anosemserviço!!!

09/01/2013at8:28

6.000tirossemfalhas!Qualarmahojeconseguiriarealizaresteteste?Achodifícil…

AdhemarMoreira

08/01/2013at21:37

Pablo,orevólverWebley‑Fosberyfoiumdosrarosexemplaresdessaespécie,desenvolvidosaté

hojeemesmoassim,nãogozoudeboareputação.Nãoexistenenhumarazãotécnicaque

justifiqueumrevólversemi‑automático.Provavelmentenuncamaisexistiráoutro.

gostariadesaberseexistemoutrosmodelosderevolveressemiautomaticos???

18/10/2012at0:59