You are on page 1of 13

02/04/2014

Tema 2: Discussões sobre Direito à


educação das Pessoas com Deficiência

Profa. Ma. Cleudimara Sanches Sartori Silva

Para início de Conversa

CONTEÚDO
• As razões que tornam a educação especial
um tema complexo.
• Quais são as leis que visam garantir o direito
de todos à educação.

1
02/04/2014

CONTEÚDO
• Como se configuram os obstáculos no
atendimento das necessidades educacionais
dos alunos.
• As principais ideias conceituais das
discussões sobre políticas públicas
educacionais.

• Devemos nos perguntar:


• As legislações vigentes são suficiente para o
atendimento à pessoa com deficiência ?
• Como professor o que podemos fazer para que
o acesso e a permanência do aluno ocorra na
escola comum?

• O sistema educacional brasileiro por ainda ser


problemático, sucateado e na maioria das
vezes não ser acessível a todos. A educação
especial propõe mudanças nas escolas e em
todos os níveis de ensino.
• Sem reformulações inclusivas, é impossível que
alunos com deficiência tenham seus direitos
garantidos.

2
02/04/2014

• A Constituição Federal Brasileira de 1988, a Lei de


Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB 96) e a
Resolução do Conselho Nacional de Educação e
Câmara de Educação Básica número 2, de setembro
de 2001 (Res. 2/01), transformaram-se em
referências legais de compromisso público com a
educação inclusiva.

• Estes compromissos públicos e legais com a


educação inclusiva, se transformaram em
eixos norteadores da política educacional
brasileira.

• Os parâmetros que são estabelecidos dizem


respeito a determinados temas, a
construção de políticas públicas
educacionais para todos; as condições de
atendimento escolar; a promoção da
inclusão; as relações entre inclusão e
integração dos alunos; a formação de
profissionais de educação.

3
02/04/2014

• Apesar de existir a lei (LDB 96), há


obstáculos para sua efetivação.
• Exemplo: As práticas baseadas no
paternalismo, na homogeneização, na
exclusão e no preconceito escolar às pessoas
com deficiência, apesar do contexto
multicultural e globalizado do século XXI.

• O que de fato ocorre é que as instituições


escolares ficam aprisionadas num papel
tradicional.
• No entanto, essa realidade está se
modificando, por meio das reivindicações e
lutas por igualdade de vários segmentos
sociais compostos por grupos historicamente
excluídos.

2º Bloco - Continuando

4
02/04/2014

• O desafio de não saber enfrentar as


realidades difíceis no ambiente educacional
referente ao modo como a educação
especial torna-se real pelas instituições no
Brasil.

• As instituições escolares compreendem as


propostas da educação especial de maneira
limitada, boa parte delas não conseguem
cumprir as leis de modo efetivo.

• Consequentemente a falta de profissionais


com qualificação e aperfeiçoamento
técnico, exigem e esperam dos alunos
condutas, padronizadamente ideais, a fim
de que eles se enquadrem às exigências
impostas explícitas ou implicitamente pelas
escolas.

5
02/04/2014

• A garantia dos direitos das pessoas com


deficiência através da implantação das
políticas públicas educacionais estão
ligadas as discussões sobre a maneira
como o atendimento educacional
especializado deve ser, ou seja, como
deveriam ser os serviços profissionais e a
atenção prestada a esses alunos.

• Esses questionamentos se configuram em


duas vertentes de propostas:
1ª - todos os conhecimentos e experiências
acumulados ao longo do tempo e
relacionados à educação especial deveriam
estar disponíveis para todos os profissionais
Ex: quadro de apoio Organizacional (todos
funcionários tendo acesso).

• 2ª - que haja a oferta de um conjunto de


serviços técnicos e especializados, voltados
para alunos com deficiência, cuja situação
no ambiente escolar está caracterizada pela
falta de atenção e desconhecimento de
suas necessidades educacionais

6
02/04/2014

• Para Arantes (2006, p. 34), a primeira


proposta está presente na noção de “uma
ação ou conjunto de ações e serviços
dirigidos a todos os sujeitos que deles
necessitem, em contextos normalizados”.
Na segunda a noção de ”uma educação
diferente e dirigida a um grupo de sujeitos
específicos”.

• Os questionamentos e conceituações
técnicas, tornam-se possível tanto para um
estudante quanto para um profissional da
área educacional planejar e implantar
políticas educacionais que garantam o
direito à educação.

• Importante: conhecer a teoria e os


conceitos são fundamentais para que o
atendimento às solicitações da educação
inclusiva possam se tornar reais e
comprometidas eticamente e politicamente.

7
02/04/2014

3º Bloco - Vamos Praticar

Atividade prática

• Será que as reivindicações por uma


educação especial propõe mudanças nas
escolas e em todos os níveis de ensino?

• O direito de todos à educação, que é


apregoado pela universalização do ensino
fundamental, no sentido de que os alunos
com necessidades especiais pudessem
desfrutar do acesso e da permanência às
escolas comuns e não tivessem como
única opção o ingresso às escolas especiais
ou em salas de aulas especiais e
diferenciadas nas escolas regulares.

8
02/04/2014

• Será que realmente por meio das


legislações todos tem acesso e à
permanência nas instituições escolares de
qualquer natureza?

• A partir da conscientização humana e da


cidadania e do reconhecimento das
diferenças, as pessoas participam cada vez
mais do desenvolvimento do país.

• Será que a escola é também um espaço de


exclusão quando toma como referência um
modelo de aluno ideal?

9
02/04/2014

• Atualmente, devido à luta pela educação


inclusiva, a escola é um espaço puramente
democrático e igualitário.
Segundo Mantoan e Prieto (2006), é um
dever de todos rumo à transformação e ao
fim de práticas excludentes na educação.

4º Bloco - Finalizando

Considerações finais

• Este tema nos levou a refletir


Que as discussões sobre educação especial,
busca garantir o direito ao acesso e à
permanência de alunos com deficiência nas
redes de ensino, e que a partir da década
de 1990, devido a estudos e pesquisas
acadêmicas se fortaleceram.

10
02/04/2014

• Importante: o site do MEC - Ministério da


Educação. Disponível em:
<http://portal.mec.gov.br/
seesp/arquivos/pdf/direitoaeducacao.pdf>.
Esse texto sugerido e para conhecer
tecnicamente e de forma aprofundada as
orientações gerais e os marcos legais da
educação inclusiva.

Nesse documento, terá acesso à evolução e à


análise de dados estatísticos referentes ao
tema.

Leia o livro Atendimento educacional


especializado: aspectos legais e orientação
pedagógica, de Eugenia Augusta Gonzaga
Fávero, Luísa de Marillac P. Pantoja e Maria
Tereza Eglér Mantoan. São Paulo:
MEC/SEESP, 2007. Disponível em:
<http://www.dominiopublico.
gov. br/download/texto/
me004881.pdf>.

11
02/04/2014

Este livro é voltado ao aperfeiçoamento de


professores para o atendimento educacional
especializado que aprofundará seus
conhecimentos sobre o atendimento
educacional especial, tanto legalmente
quanto tecnicamente no que se refere aos
diferentes tipos de deficiência.

Competências e Habilidades

• Ao final desta aula, você deverá ser capaz


de responder as seguintes questões:
• Quais são os marcos legais brasileiros de
garantia do direito à educação?
• Quais são os principais temas para a
construção de políticas
públicas educacionais?

Competências e Habilidades
• Como identificar as características principais
de uma escola tradicional?
• Quais são as duas principais vertentes de
proposta de garantias no direito à educação
das pessoas com deficiência?

12
02/04/2014

13