Sie sind auf Seite 1von 2

Aluno (a):________________________________________________________________________ Turma: _____ Data: ___/___/___

FICHA
OBJETIVOS TEXTUAIS

○ Observe as imagens a seguir.

○ Propósito comunicativo x Intencionalidade


○ Alguns objetivos textuais de acordo com as funções de linguagem:
Função emotiva: expressar emoções, sentimentos, etc. Função referencial: informar, esclarecer, explicar, etc.
Função apelativa: persuadir, convencer, ordenar, aconselhar, pedir, Função fática: estabelecer comunicação, testar o canal de
etc.; comunicação.

○ Lista de verbos que exprimem objetivos, de acordo com o domínio cognitivo.

P.S.: SOBRE SEQUÊNCIAS TEXTUAIS


Legenda: sublinhado – sequência narrativa; negrito – sequência descritiva; itálico – sequência expositiva.
CRÔNICA DE UMA MORTE À TOA
Para perder a vida no trânsito, você só precisa andar na linha
No dia em que se tornaria estatística de trânsito, Adriano da Fonseca Pereira, de 20 anos, acordou mais agitado que de costume, às 6 e meia da
manhã. Se sonhou, não comentou. Sentado à pequena mesa redonda da sala, de costas para a máquina de costura da mãe e de cara para a parede,
engoliu o pãozinho com manteiga de todos os dias e tomou chá com açúcar. Nunca gostou de café. Sua figura alta e esguia enchia o "ovo"- minúsculo
e mal ventilado apartamento do Conjunto Habitacional Haia do Carrão, ex-favela, ex-Projeto Cingapura, periferia da zona leste paulistana. Em
menos de dez horas Adriano estará morto, jogado no asfalto, o tronco voltado para o meio-fio, as pernas finas retorcidas para trás e os olhos abertos,
vítima de mais um atropelamento em São Paulo. Em 2008, informam os gráficos frios da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), foram 7.602, mais
de 20 por dia, quase 30% de todos os acidentes de trânsito registrados na cidade. As tabelas também marcam 670 pedestres mortos no período (2 por
dia), mas o número pode ser maior. A CET conta apenas os que perecem no local, como Adriano, não os que se vão mais tarde, no hospital.
Já vestido com a mesma camisa verde-clara com a qual encontraria o fim, naquela manhã de sábado, 29 de agosto, Adriano só pensava em
estrear seu novo xodó: uma Kodak C1013R, 10 megapixel, recém-comprada no carnê das Casas Bahia: nove parcelas de R$ 97, incluindo o
seguro de vida que encerra o débito automaticamente se o cliente morrer. Algo que ele certamente pagou pensando em jamais precisar, mas não
teve chance de combinar isso com o produtor de eventos Fábio Melgar, de 29 anos. Às 4h20 da madrugada do sábado para domingo, ao volante de um
BMW 330i prata que roncava seu motor de 231 cavalos em altíssima velocidade segundo testemunhas, Melgar ignorou o farol vermelho e surpreendeu
Adriano numa faixa de pedestres da Avenida Itaquera, zona leste paulistana. Fugiu sem prestar socorro, sem querer saber o destino da camisa verde-
clara que lhe espatifara o para-brisa antes de tombar no asfalto, sem desconfiar que uma testemunha ocular do atropelamento o seguia e entregaria seu
paradeiro à polícia. Melgar vinha de uma festa de formatura.

Predomínio da sequência narrativa; objetivo: contar o que aconteceu no último dia de vida de Adriano da Fonseca Pereira.

ATIVIDADES PROPOSTAS
1. MOSTRE QUE SUA MEMÓRIA É MELHOR DO QUE A DE COMPUTADOR E GUARDE ESTA CONDIÇÃO: 12X SEM JUROS.
Revista Época. N° 424, 03 jul. 2006.

Ao circularem socialmente, os textos realizam-se como práticas de linguagem, assumindo funções específicas, formais e de conteúdo. Considerando o
contexto em que circula o texto publicitário, seu objetivo básico é
a) definir regras de comportamento social pautadas no combate ao consumismo exagerado.
b) influenciar o comportamento do leitor, por meio de apelos que visam à adesão ao consumo.
c) defender a importância do conhecimento de informática pela população de baixo poder aquisitivo.
d) facilitar o uso de equipamentos de informática pelas classes sociais economicamente desfavorecidas.
e) questionar o fato de o homem ser mais inteligente que a máquina, mesmo a mais moderna.

2. Observe o texto que segue.

(Cartaz afixado nas bibliotecas centrais e setoriais da Universidade Federal de Goiás


(UFG), 2011)

Considerando-se a finalidade comunicativa comum do gênero e o contexto específico do


Sistema de Biblioteca da UFG, esse cartaz tem função predominantemente
a) socializadora, contribuindo para a popularização da arte.
b) sedutora, considerando a leitura como uma obra de arte.
c) estética, propiciando uma apreciação despretensiosa da obra.
d) educativa, orientando o comportamento de usuários de um serviço.
e) contemplativa, evidenciando a importância de artistas internacionais.

3. A partir da leitura do texto abaixo: (i) indique o seu tema; (ii) mostre como esse tema progride, destacando os subtópicos trabalhados em cada
parágrafo; (iii) por fim, dê um título ao texto.
O nascimento de um filho caracteriza-se como um momento marcante na vida das mulheres/mães, pois representa a transição do papel da mulher,
que passa a ter a incumbência de ser mãe. Esse acontecimento ocorre por meio do parto, que, por sua vez, é um processo que causa mudanças
fisiológicas e psicológicas rápidas e intensas na mulher, possibilitando a saída da criança do corpo materno para vir ao mundo.
Esse momento requer assistência ao parto e nascimento, a qual é pautada nos princípios da humanização. Nessa lógica, foi criado pelo Ministério
da Saúde o Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento (PHPN), que tem por objetivo cuidar da saúde da mulher, desde o período singular
da gravidez até o parto e o puerpério, bem como da saúde da criança.
Todavia, algumas vezes, o nascimento pode vir acompanhado de intercorrências que podem levar o recém-nascido (RN) a necessitar de terapia
intensiva. Entre as mais comuns, encontram-se a anóxia neonatal e os distúrbios respiratórios relacionados à prematuridade.3-4 Essas intercorrências
interferem diretamente nas taxas de morbimortalidade neonatal e infantil. [...]
O enfermeiro, como profissional comprometido com a promoção da saúde, deve investir em melhores práticas de acolhimento à gestante, ao
acompanhamento pré-natal com qualidade, contemplando as necessidades de saúde do binômio mãe-bebê. Nesse propósito, acredita-se em que a
gestante deva ser atendida de forma adequada, minimizando os agravos à saúde do RN e assistência de qualidade à mãe e ao neonato.
Naidon et al. Gestação, parto, nascimento e internação de recém-nascidos em terapia intensiva neonatal: relato de mães.

4. Indique o objetivo dos textos abaixo.


Texto I – Músculos Texto II

São estruturas individualizadas que cruzam uma ou mais articulações e


pela sua contração são capazes de transmitir-lhes movimento. Este é
efetuado por células especializadas denominadas fibras musculares, cuja
energia latente é ou pode ser controlada pelo sistema nervoso. Os
músculos são capazes de transformar energia química em energia
mecânica.

Texto III - A redução da maioridade penal: necessidade ou arbitrariedade? Texto IV


(Alexandre Brito)
Há muito tempo existe um firme desejo por parte dos meios de Diz-que-direi ao senhor o que nem tanto é sabido: sempre que se começa
comunicação e da elite nacional em reduzir a maioridade penal no país. a ter amor a alguém, no ramerrão, o amor pega e cresce é porque, de
[...] Mas afinal, esta redução iria ser vantajosa para a sociedade ou certo jeito, a gente quer que isso seja, e vai, na ideia, querendo e
geraria retrocessos? [...] ajudando; mas, quando é destino dado, maior que o miúdo, a gente ama
o endurecimento de condutas da nossa polícia e o aumento das penas inteiriço fatal, carecendo de querer, e é um só facear com as surpresas.
previstas em nosso Código Penal não são e nem vão ser a solução rápida Amor desse, cresce primeiro; brota é depois.
e pronta para a criminalidade. Não é o fortalecimento da pena que faz Rosa, Guimarães. Grande Sertão: Veredas.
uma pessoa obedecer às leis, mas sim a certeza de punição pelo delito
praticado. [...]
Ademais, deve-se levar em consideração o fato de nossos presídios
estarem lotados e de não cumprirem com sua função precípua, qual seja,
a de ressocializar quem neles ingressa. Pelo contrário, o que se observa
é um sistema penal segregador, o qual fragiliza e desestrutura laços
sociais e familiares [...].