You are on page 1of 11

15 dinâmicas de trabalho em equipe

Incluem-se aqui algumas atividades ou dinâmicas que podem ser usadas


para incentivar o trabalho em equipe. Estas são ideias e exercícios que
podem ser utilizados como ferramentas para ajudar a compreender e
melhorar a eficácia de um grupo.

1- Ice-Breakers (quebra-gelo )

Estas são atividades para se conhecer. Por exemplo, você pode dividir o
grupo em pares e fazer que uma das pessoas entreviste a outra por alguns
minutos.

Pode fornecer um breve esboço de questões orientativas de acordo com o


objetivo que buscamos ou pode ser feito livremente.

Outra alternativa seria que um dos parceiros conte a sua vida (quem é,
de onde vem, por que ele está aqui, etc.) para o outro parceiro e vice-
versa.

Propõe-se que depois volvam todos ao grupo grande e que um membro


apresente ao seu companheiro.

Através desta dinâmica, além de se conhecer, você aprenderá sobre a


importância de ouvir.

Nós também podemos fazer com que cada membro do seu grupo se
apresente a sí mesmo; se devería especificar que coisas devem ser ditas:
nome, pontos fortes, uma coisa engraçada que lhe aconteceu, onde ele
viajou, desejos .

As atividades para conhecer-se são interessantes porque é necessário


conhecer uma pessoa para entendê-la. E quanto mais se entendam, mais
eficaz serão no trabalho.
2- Técnica 6.3.5

Consiste em uma dinâmica que serve para gerar idéias criativas. Em


grupos de 6 pessoas, os participantes se reúnem em torno de uma mesa
para gerar idéias sobre um assunto que tinha sido previamente acordado.

A cada participante se lhe oferece uma folha em branco onde você tem
que apontar três ideias curtas, uma vez que só tem cinco minutos para
escrever.

Depois de cinco minutos vão passar a folha ao seu companheiro , onde o


processo de escrever três novas ideias será repetido em cinco minutos.

Uma vez completado todo o ciclo e todas as folhas têm circulado, haverá
18 ideias em cada folha.

3- Os cubos solidários

Nesta dinâmica de grupo deve se construir um certo número de cubos


demanda de uma empresa de brinquedos. Para fazer isso, você deve
dividir o grupo em três subgrupos.

Cada grupo deve executar 15 cubos de 5×5 em uma hora e o material


que eles têm é o seguinte:

Grupo 1: 2 cartulinas, 1 régua, 2 lápizes, 3 tesouras, 1 cola

Grupo 2: 2 cartulinas, 1 régua, 2 lápizes, 2 tesouras, 1 cola

Grupo 3: 2 cartulinas, 2 réguas, 2 lápizes, 1 tesoura 1 cola

A qualidade dos cubos serão avaliados. Com esta atividade vai se tornar
aparentes os papéis assumidos pelos diferentes membros de cada um,
vemos como eles trabalham para coordenar e executar a obra para a
frente.
Serão evidentes determinados comportamentos, como a competitividade
, a individualidade

Após a dinâmica se fará um debate de grupo para discutir tudo isso.

4- O balão

Propõe-se ao grupo uma situação:

Um meteorito cai no oceano criando uma onda gigante que deixa


submergido todos os continentes do planeta.

No entanto, você e outras cinco pessoas se encontram voando sobre o


Parque Nacional de Teide em um balão. Depois de algumas horas, ele
começa a perder ar, mas você vê uma ilha. O mar está cheio de tubarões
famintos e a única maneira que o balão atinja a ilha é tirar um dos
ocupantes .

Deve se estabelecer um debate para decidir quem vai abandonar o


mundo. Cada participante tem um papel: um padre, um jornalista da
imprensa sensacionalista, uma enfermeira, um conselheiro político, um
professor de escola primária e um funcionário do Instituto Nacional de
Estatística.

Devemos atender as premissas de que: vocês são os únicos sobreviventes


e se deve assegurar a continuação da espécie; a decisão deve ser tomada
por unanimidade; nenhum dos participantes pode abandonar
voluntariamente o mundo e todos devem expôr o seu caso.

Através deste teste se pretende analisar o processo de tomada de decisão


do grupo e ver os processos de comunicação e analisar a capacidade de
cooperação e implementar a igualdade de ajuda. Também se pode ver a
iniciativa e liderança.

5- Estudos de caso
Trata-se de que o grupo realize uma análise completa de uma situação
dada a partir de múltiplas perspectivas para tirar conclusões . O objetivo
não é chegar a uma solução única, é a interação e o diálogo entre os
membros do grupo.

Se escolhe em primeiro lugar um caso, um problema surge, apresentando


detalhes relevantes para ser compreendido e possa ser resolvido. Ele deve
se adequar ao tipo de participantes para que seja interessante.

Eles podem fornecer um script de trabalho que ajuda a focar. E então o


caso sumariamente surge e por grupos são oferecidos.

Cada grupo irá discutir os casos e chegando a conclusões com base no


script. E então se coloca um grande grupo.

É uma técnica útil para respeitar as ideias dos colegas para estabelecer a
escuta activa, para ver como resolvem em grupo um problema, como
discutem as idéias e concordam, etc.

Um caso, por exemplo, poderia ser o seguinte (embora nós insistimos na


importância de que seja apropriado ao grupo para o qual se dirige):

Pilar é uma mulher, uma dona de casa e mãe de dois filhos, que, depois
de ver anunciados na televisão e em revistas uma sopa de uma nova
marca X. Ela gosta da publicidade e as características desta sopa, bem
como as vitaminas e o que tem.

Pilar, devido à publicidade, decide naquela manhã ir a um supermercado


para comprar a sopa. Quando algum tempo passou, sai com uma sopa,
mas não a marca X, mas Marca Y

O que aconteceu no supermercado para que mudara a marca?

6- Juego de papéis
Com esta dinâmica podemos avaliar a capacidade que têm os candidatos
na utilização de comunicação quando existe uma situação para ser
resolvida. Também se pode observar a capacidade de negociação.

Para este fim, os participantes são divididos em pares e tendo em conta


um caso que terá de resolver representando-o.

Os casos podem ser como os seguintes:

Eu devo faltar ao trabalho amanhã e eu tenho que dizer ao meu chefe. No


entanto, a última vez que eu pedi me ausentar na semana passada,
descobriu que a desculpa era uma mentira que eu coloquei. No entanto,
amanhã é verdade e eu preciso de ausentar-me .

Eu tenho um colega pedindo-me para eu ficar hoje para terminar o seu


trabalho, cerca de 20-30 minutos porque tem que sair antes porque ele
tem um casamento e deve ir a arranjar o cabelo. Mas a mim, não me
apetece fazê-lo…

7- A ilha deserta

Esta dinâmica de grupo avalia a capacidade dos candidatos para exercer


um papel de liderança quando há um problema de resolução de uma
situação.

Os participantes são divididos em grupos de 6 ou menos e é dado um caso


impresso. Eles devem se sentar em torno de uma mesa e cada um tem o
caso. Eles têm 10 minutos para resolvê-lo.

O caso é o seguinte:

Você está em um avião e vão para um período de férias. No entanto, tem


havido um acidente no avião e são os únicos sobreviventes a bordo do
barco, que está prestes a afundar pelo o peso.
A poucos quilômetros vocês veêm uma ilha deserta, que podeis chegar se
aligeráis o peso do barco.

Aqui estão 12 objetos que devem ser ordenados por prioridade. Fazer a
classificação, primeiro individualmente e depois discutir com a ordem de
prioridade dos objetos até chegar a um consenso .

A lista é a seguinte:

 5 pacotes de fraldas
 1 revólver sem munição
 20 litros de água potável
 1 maço de cigarros
 1 caixa registadora com dinheiro em diferentes moedas
 5 quilos de carvão
 Fio e ganchos
 Preservativos
 2 garrafas de Whisky
 Um pára-quedas que não tem as instruções
 1 isqueiro de ouro
 1 espelho

O mais importante: manter o que permita sinalar a aeronave, tal como


um espelho ou um pára-quedas; fazer fogo (isqueiro, carvão), que lhes
ajuda a sobreviver (pesca, água), e aquilo com o que possam ser curados
(álcool)

8- Comunicação em Grupo

É preciso papel e lápis e escolher um dos participantes. Este será que faça
um desenho que outros não podem ver.

Você pode começar a fazer desenhos mais fáceis (baseado em linhas e


formas geométricas). E, mais tarde, através de instruções, tentar que o
resto dos seus companheiros o copiem nos seus papéis sem ter visto
apenas através das suas explicações.
9- O jogo de cartas

É uma dinâmica baseada na comunicação e como às vezes nós não


interpretamos as mensagens de outras pessoas corretamente.

Para fazer isso, várias cartas em que as palavras são colocadas são
preparadas: liberdade, dor, criança, mesa, céu

No começo, o participante pensa uma mensagem e transmite-a para o


vizinho através de cinco cartas (cinco palavras).

O parceiro recebe as cinco palavras (cinco cartas) e escreve numa folha o


que acha que quiz dizer o seu parceiro. E assim por diante.

Quando terminar, a diferença entre o que se quiz dizer e o que interpretou


o companheiro . E no final se discute sobre a utilidade da dinâmica.

10- O grupo de canibais

É uma dinâmica que permite o argumento. Se deve distribuir aos


participantes em grupos de no máximo 8 candidatos.

Cada participante deve receber um cartão com um número (1-8) e um


impresso onde o caso esteja descrito.

Devem indicar que eles devem resolver o caso em grupos e tem 20


minutos para fazê-lo. O caso é o seguinte:

8 turistas estão viajando na selva junto ao guia, mas de repente eles são
capturados por uma tribo de canibais. Eles comeram o guia e fecharam
todos os turistas. Comendo o guia, os canibais têm para uma semana, e
na próxima semana irão escolher o próximo.

No entanto, são eles que devem decidir quem será o próximo e a ordem
em que os canibais vão come-los. Devem decidir como escapar de lá.
Cada um vai adotar um papel atribuído (de acordo com o número que les
tocou e para o personagem deve negociar com o outro para ser o último
a ser comido:

 Cantor obeso quem sabe Medicina


 Assassino jovem e forte
 Prostituta coixa que sabe caçar
 Velho homem que conhece a área
 Serralheiro cego
 Doente biólogo
 Domador de leões que está surdo
 Intérprete que conhece a linguagem da tribo

11- Coisas em comum

Pede-se aos participantes que ser distribuiam em grupos de cerca de 5


pessoas. Em seguida, eles são informados de que devem encontrar 10
coisas que tenham em comum entre eles.

Eles não podem descrever as coisas de roupa ou do trabalho nem sobre a


anatomia.

Deve tomar nota das coisas que eles têm em comum e anotá-las e depois
colocá-las no grande grupo.

12- Perguntas muito engraçadas

É uma atividade que permite que os membros do grupo se conheçam,


abram ao grupo e se divertam. Deve propor uma série de perguntas, que
ocorrem, podem ser divertido e dar jogo.

Se divide o grupo em diferentes subgrupos de 4-5 pessoas


aleatoriamente. Se oferece uma descrição das diferentes questões que
responderão .
Estas perguntas podem ser: De que côr você olha e por quê?, que outro
nome que você teria escolhido para você, se você fosse um objeto qual
seria, qual é o slogan da sua vida , que lugar seria, etc.

Deve ser colocados juntos no grupo e, em seguida, no grupo grande.

13- A mentira

Pode começar a distribuir aos grupos em pequenos grupos de 5 pessoas


ou pode fazer um grande grupo.

A ideia é que todos os participantes escolham três ou quatro afirmações


sobre si mesmos. Apenas uma delas deve ser mentira.

É desejável que lhes dê tempo para pensar e que sejam suficientemente


adequadas para os seus pares achar que é difícil escolher qual é a
verdadeira.

Pedimos que pensem individualmente e as escrevam no papel. Mais tarde,


à vez, deve ler as frases para que juntos possan discutir e chegar a acordo
sobre por que eles acham que isso é uma mentira.

Precisamos que os membros do grupo concordem que cada um deles


discutam e argumentem quál é a sua posição.

Mais tarde, a pessoa vai dizer qual delas era a frase que não é verdade.

14- Desenho Shared

Consiste em uma dinâmica que pode fazer que os membros do grupo


refletem sobre a necessidade de diálogo e comunicação para um bom
funcionamento de equipe.

Consiste em fazer com que o grupo saia da sala e entre apenas um. No
quarto teremos colocado uma grande folha de papel ou um quadro negro,
onde o primeiro participante do grupo começará um desenho.
Posteriormente o vamos cubrir expondo apenas parte do seu desenho e
vamos passar para o próximo participante, que terá de seguir o desenho
do seu companheiro. Assim por diante até que todos tenham participado.

Uma vez terminado, poderemos falar com eles sobre o que aconteceu e
as emoções que gerou o processo.

15- Foto-verdade

É uma técnica que permite que o grupo observe como a realidade é


negativa e ninguém tem toda a verdade, e com a ajuda de membros do
grupo podem complementar-se.

Se formam grupos de cerca de 7-8 pessoas e se coloca na placa uma


imagem. Eles recebem um tempo para a ver, mas não podem falar nem
se levantar.

O coordenador remove a foto e então cada um escreve em papel que


idade acha que tem a pessoa.

Esta é uma pintura onde você pode ver como você olha, uma jovem de
cerca de 18 anos ou uma mulher velha.

Se lhes é dado um minuto para marcar cada idade e 5 minutos para o


grupo discutir e acordar com a idade. Alguns podem ter visto as duas e
quem viu apenas um.

Em seguida, les deixamos ver a foto novamente, mas lembrando-lhes que


eles não podem falar. Eles são informados de que podem vir e vê-lo a
partir do ângulo que quiserem, mas eles não podem falar.

Voltam a concordar. E na fase final voltamo para mostrar uma fotografia


e deixá-los falar e ajudar.
Uma vez terminado, pedimos ao grupo para reunir e discutir a que
conclusões chegaram, o que aprenderam e podem tirar quaisquer
conclusões para a sua vida diária.