Sie sind auf Seite 1von 37

A Companhia de Saneamento do Paraná - SANEPAR, Sociedade de Economia Mista por intermédio

da U.S. de Aquisições, sito à Rua Engenheiros Rebouças nº 1376, Curitiba, Paraná, fará realizar no dia
12 de dezembro de 2011, às 10:00 horas, a licitação modalidade CONCORRÊNCIA Nº 1332/2011.
TIPO MENOR PREÇO.

Os recursos destinados para a presente licitação são Próprios da Sanepar.

1. OBJETO
Constitui o objeto do presente procedimento, a contratação de serviços de implantação, manutenção e
conservação de cortinas verdes nas Estações de Tratamento de Esgoto Norte e Cafezal, em Londrina,
conforme especificações constantes deste Edital e seus anexos.

2. REGIME DE EXECUÇÃO
A contratação do objeto desta licitação será pelo regime de empreitada por preços unitários.

3. SUPORTE LEGAL
A legislação que regula e os documentos que instruem esta licitação são os seguintes:
• Lei 8666 de 21/06/1993 e suas alterações;
• Lei 12349 de 15/12/2010;
• Lei 8078 de 11/09/1990 - Código de Defesa do Consumidor;
• Lei 8137 de 27/12/1990 - Crime Contra Ordem Econômica e Relações de Consumo;
• Lei Estadual 15.608 de 16/08/2007;
• Lei Complementar 123 de 14/12/2006 – Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de
Pequeno Porte;
• Decreto 1747/1996 - Governo do Estado do Paraná;
• Decreto Estadual 2452 de 07/01/2004;
• Constituição do Estado do Paraná (Art. 27 incisos XX, XXI e XXII);
• Aviso de Licitação;
• Edital de Licitação;
• Minuta do Contrato;
• Anexos.

4. SIGLAS E ANEXOS
Para efeito desta licitação serão usados:

4.1. Siglas:
SANEPAR Companhia de Saneamento do Paraná
USAQ Unidade de Serviço de Aquisições
USFI Unidade de Serviço Finanças
USIDLD Unidade de Serviço Industrial de Londrina

4.2. Anexos:
Anexo I Modelos
Anexo II Planilha de Análise de Situação Financeira
Anexo III Termo de Referência
Anexo IV Cronograma Físico de Serviços

1
CN133211
5. DOCUMENTOS BASE PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA
5.1. O Edital e todos os documentos relativos a esta licitação, serão fornecidos mediante comprovação
do pagamento de R$ 0,11 (onze centavos) por página, que deverá ser recolhido no Itaú Unibanco
S.A., Agência 4131 – João Negrão, conta nº 563/1 (O depositante deverá informar o nº do seu
CNPJ ou do seu CPF) ou na Tesouraria da U. S. Finanças, à Rua Eng. Rebouças nº 1376, Curiti-
ba, Paraná, cujo horário de atendimento é das 9:00 às 12:00 e das 13:30 às 16:00 horas. Fica dis-
pensado o pagamento quando for feito download no site da Sanepar, www.sanepar.com.br. Os
documentos instrutores poderão ser retirados das 08:15 às 11:45 horas e das 13:45 às 17:15 horas,
de segunda a sexta-feira, no período de 09/11/2011 a 09/12/2011, na U. S. de Aquisições, sito à
Rua Engenheiros Rebouças nº 1376, CEP 80.215-900, FONES (041) 3330-3910 e 3330-3128,
FAX (041) 3330-3900, 3330-3901 e 3330-3200, Curitiba, Paraná.

5.1.1 Qualquer cidadão ou licitante poderá solicitar esclarecimentos no prazo de até 05 (cinco) dias
úteis anteriores a data de abertura. O edital poderá ser impugnado motivadamente, por qualquer
cidadão até 05 (cinco) dias úteis anteriores a data de abertura ou em até 02 (dois) dias úteis por
qualquer interessado em participar da licitação. Tais solicitações deverão ser enviadas para a
USAQ, via fax, nos números (041) 3330-3900 ou 3330-3901. No caso de impugnação o original
deverá ser entregue no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas, no seguinte endereço: Rua
Engenheiros Rebouças, 1376, Bairro Rebouças, Curitiba, PR. CEP: 80.215-900.

5.1.2 Na contagem de todos os prazos estabelecidos neste Edital, a contagem inicia-se no 1º dia útil
consecutivo, assim excluir-se-á o dia do início e incluir-se-á o do vencimento e considerar-se-ão
os dias úteis consecutivos, exceto quando for explicitamente disposto em contrário.

5.1.3 Ocorrendo a decretação de feriado ou qualquer fato superveniente que impeça a realização da
licitação na data marcada, todas as datas constantes deste Edital serão transferidas, automatica-
mente, para o primeiro dia útil, ou de expediente normal, subseqüente ao ora fixado.

5.1.4 Toda e qualquer informação posterior a publicação, tais como respostas a esclarecimentos, pror-
rogações e revogações serão disponibilizadas no site da Sanepar, sendo de responsabilidade das
licitantes que optarem por retirar o Edital via Internet, acessá-las para obtê-las.

5.2. Quanto à apresentação, a proposta deverá ser composta de 2 (dois) envelopes fechados, contendo:
o nº 01 a “Proposta de Preços” e o nº 02 os “Documentos de Habilitação”.

6. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO
6.1. Respeitadas as condições legais e as constantes deste Edital, poderá participar desta licitação qual-
quer empresa legalmente estabelecida no país e que atenda às exigências deste Edital e seus ane-
xos.

6.2. As empresas deverão apresentar Garantia de Manutenção da Proposta de Preços no valor de


R$ 2.100,00 (dois mil e cem reais) nas formas previstas em lei, com validade mínima de 60 (ses-
senta) dias.

2
CN133211
6.2.1. Para a apresentação da Garantia de Manutenção da Proposta de Preços caberá à Licitante optar
por uma das seguintes modalidades:
I - Em dinheiro;
II - Seguro Garantia;
III - Fiança Bancária;
IV - Título da Dívida Pública, na forma do disposto no subitem 6.2.5.

6.2.2. A Garantia prestada em dinheiro/cheque será depositada na Tesouraria da SANEPAR, no ende-


reço mencionado no preâmbulo deste Edital, a qual emitirá recibo em nome da empresa. O recibo
emitido pela Tesouraria da SANEPAR será o documento que comprovará a execução da garanti-
a, e deverá fazer parte do Envelope Nº 01 (Proposta de Preços).

6.2.2.1. No caso de Garantia em cheque, somente será aceito pela Tesouraria da SANEPAR cheque
administrativo.

6.2.3. A Garantia prestada na modalidade de seguro garantia deverá vir acompanhada, obrigatoriamen-
te, dos seguintes documentos:
a) Respectivo comprovante de quitação do prêmio do seguro;
b) Certidão de Regularidade Operacional junto à SUSEP - Superintendência de Seguros Priva-
dos, em nome da Seguradora que emitir a apólice.

6.2.4. A garantia prestada em carta fiança emitida por cooperativa de crédito deverá vir acompanhada
da autorização de funcionamento emitida pelo Banco Central do Brasil.

6.2.5. A Garantia prestada em títulos da dívida pública deverá vir acompanhada, obrigatoriamente, das
seguintes comprovações:
a) Origem/aquisição mediante documento respectivo e lançamento contábil através de registro
no balanço patrimonial da Licitante.
b) Documento, emitido por entidade ou organismo oficial, dotado de fé pública, demonstrando a
correção atualizada monetariamente, do título, valor este que não poderá ser inferior ao valor
contido no subitem 6.2 deste edital.
Obs: Serão aceitos pela Comissão apenas e tão somente, títulos com vencimento passíveis de
resgate incontestável sob nenhum aspecto, até a data correspondente ao prazo de validade
da proposta de preços.
Presume-se autênticos os títulos oferecidos pela Licitante. A SANEPAR se reserva o direi-
to de averiguar a sua autenticidade. Em se constatando indícios de fraude, a SANEPAR se
obriga a oferecer denúncia ao Ministério Público.

6.2.6. A devolução das Garantias de Manutenção da Proposta de Preços das Licitantes será efetuada
após a assinatura do Contrato ou ao término da validade das mesmas.

7. DA PROPOSTA DE PREÇOS
A proposta de preços será feita mediante a apresentação dos seguintes documentos (envelope nº 01):

7.1. Garantia de Manutenção da Proposta de Preços nas formas previstas no item 6.2 e seus subitens.

7.2. Carta de Autorização para Representar a Licitante na Licitação (Modelo 01), caso a participação
não seja feita pelo próprio titular ou titulares ou ainda, por representante legal com procuração jun-
to ao Cadastro da Sanepar.

3
CN133211
7.2.1. Caso o representante na sessão de abertura seja sócio proprietário, o mesmo deverá inserir neste
envelope uma cópia do Contrato Social.

7.2.2. A ausência do representante implica em aceitação dos procedimentos da Administração e, con-


forme o caso, revelia quanto aos atos que couberem à licitante, inclusive quanto a possibilidade
de cobrir a melhor oferta no caso de microempresa ou empresa de pequeno porte, ou saneamento
de erros ou falhas.

7.3. No caso de microempresa ou empresa de pequeno porte, apresentar declaração de enquadramento


deferida pela Junta Comercial, conforme Modelo 02 (anexo) ou Certidão Simplificada emitida pe-
la Junta Comercial, citando a Lei Complementar 123/2006. Estes documentos deverão ter sido ex-
pedidos obrigatoriamente no máximo 90 (noventa) dias antes da data da sua apresentação.

7.3.1 Empresas que não se enquadram na definição de microempresa ou empresa de pequeno porte, ou
ainda, que não desejem usufruir do tratamento diferenciado e favorecido que estabelece a Lei
Complementar 123/2006, estão dispensadas de apresentar o documento descrito no subitem 7.3.

7.4. Planilha de Orçamento (Modelo 03), datada e assinada, em 01 (uma) única via, preferencialmente
impressa, sem emendas, rasuras ou ressalvas e preenchida e todos os seus campos.

7.4.1. Quando a licitante utilizar formulários próprios, deverá observar a disposição dos dados e itens
constantes do formulário fornecido.

7.4.2 A(s) Proposta(s) terá(ão) a validade mínima de 60 (sessenta) dias corridos, contada a partir da
data de abertura dos envelopes.

7.4.3 Os preços deverão ser cotados em moeda corrente nacional, e neles estarem inclusos todas e
quaisquer despesas, tais como, transportes, impostos, seguros, e tributos diretos e indiretos inci-
dentes sobre o fornecimento do objeto.

7.4.4 As licitates poderão visitar o local para analisar as condições do terreno, antes de apresentar o
orçamento. O agendamento da visita pode ser feito com o Engº Ricardo Vinicius de Oliveira
Cruz – Av. Juscelino Kubistscheck , 1132 – Centro – Londrina – PR – Fone (43) 3373-4373.

7.4.5 As licitantes deverão levar em conta para elaboração de suas propostas os seguintes fatores:

7.4.5.1 Toda a legislação aplicável e todas as condições previstas neste edital e seus anexos.

7.4.5.2 O conhecimento do local onde serão realizados os serviços, bem como de todas as peculiarida-
des a eles relativos, principalmente quanto a periodicidade e quantidades, não cabendo durante
a execução dos serviços, quaisquer reclamações que se baseiem no desconhecimento destas
condições.

7.4.5.3 Despesas para mobilização e desmobilização do quadro de pessoal a ser utilizado na execução
do objeto desta licitação.

4
CN133211
7.4.5.4 Todos os custos, eventuais ou não, incidentes direta ou indiretamente sobre o objeto desta lici-
tação, tais como: mão-de-obra, encargos sociais e trabalhistas, tributos, uniformes, alimentação,
transporte, seguro de vida/saúde, equipamentos, materiais, lucro, despesas indiretas, etc.

7.4.5.5 A data base da categoria para efeito de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), não cabendo em
decorrência deste acordo, pleito de reequilíbrio econômico-financeiro ao contrato, revisão
contratual ou qualquer outra denominação correlata.

7.5. Os documentos anteriormente referidos serão apresentados em envelope fechado, contendo em sua
face externa os seguintes dizeres:

CN Nº ___/2011 - PROPOSTA DE PREÇOS


OBJETO: ________________________________
NOME DA EMPRESA: _____________________
ENDEREÇO: _____________ FONE: _________
DATA: ___ / ___ / ___ HORÁRIO ___ : ___
CNPJ: ___________________________________

8. DA HABILITAÇÃO
A habilitação será feita mediante a apresentação dos seguintes documentos (envelope nº 02):

8.1. HABILITAÇÃO JURÍDICA


8.1.1. Ato constitutivo, estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado em se tratando de
sociedades comerciais e no caso de sociedade por ações acompanhado de documento de eleição
de seus administradores.

8.2. REGULARIDADE FISCAL


8.2.1. Prova de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ).

8.2.2. Prova de regularidade com a Fazenda Federal, Estadual e Municipal do domicílio ou sede da
licitante, ou outra equivalente, na forma da lei, em plena validade (art. 75 inciso III da Lei
15.608/07).

Obs.: A prova de regularidade com a Fazenda Federal, deverá incluir comprovação fornecida pe-
la Receita Federal e, também, a de regularidade com a Dívida Ativa da União, emitida pela
Procuradoria da Fazenda Nacional ou Certidão Conjunta Negativa de Débitos relativos a
Tributos Federais e a Dívida da União, ou Certidão Conjunta Positiva com efeitos de Nega-
tiva de Débitos relativos a Tributos Federais e a Dívida Ativa da União.
Quando apresentadas Certidões de Tributos sem prazo de validade, estas deverão ter sido
expedidas obrigatoriamente no máximo 90 (noventa) dias antes da data da sua apresenta-
ção.

8.2.3. Certidão de Regularidade perante o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço - FGTS (CRF) e
perante o Instituto Nacional de Seguridade Social - INSS (CND) em plena validade (art. 75 inci-
so IV da Lei 15.608/07).

5
CN133211
8.3. QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO FINANCEIRA
8.3.1. Balanço Patrimonial nas formas da Lei, do último Exercício Social exigível, com os respectivos
termos de abertura e encerramento, devidamente submetidos a autenticação no órgão competente.
A Comissão fará a análise da situação financeira da empresa, conforme estabelecido no Anexo II,
onde deverá obter pontuação (P), maior ou igual a 4,0. Caso o valor seja menor, a licitante será
considerada inabilitada.

8.3.1.1. As empresas recém constituídas, cujo Balanço Patrimonial ainda não seja exigível, deverão
apresentar o Balanço de Abertura, contendo carimbo e assinatura do representante legal da
empresa e do contador.

8.3.1.2. As empresas que estiveram inativas no ano anterior, deverão apresentar cópia da declaração
de inatividade entregue à Receita Federal, apresentando o último Balanço Patrimonial que an-
tecede a condição de inatividade.

8.3.2 Todas as empresas deverão comprovar por meio de Certidão Simplificada da Junta Comercial ou
Balanço Patrimonial ou Contrato Social que possuem Capital Social de no mínimo 5% (cinco por
cento) do valor máximo do lote.

8.3.3 Certidão negativa de pedido de falência e concordata, expedida pelo distribuidor da sede da lici-
tante, emitida obrigatoriamente no máximo 90 (noventa) dias antes da data da sua apresentação.

8.4. HABILITAÇÃO TÉCNICA


8.4.1. Atestado(s) de capacidade técnica fornecido(s) por pessoa jurídica de direito público ou privado,
que comprove(m) a execução de serviços de implantação e manutenção de cortina verde, de a-
cordo com o objeto desta licitação.

8.5. OUTROS DOCUMENTOS


8.5.1. Declaração de que não possui, em seu quadro funcional, menores de dezoito anos, em trabalho
noturno, perigoso ou insalubre, nem menores de dezesseis anos em qualquer trabalho, salvo na
condição de aprendiz (Lei 9.854 de 27/10/99).

8.6. DEMAIS CONDIÇÕES


8.6.1 Os participantes deverão apresentar para sua habilitação os documentos em original ou por qual-
quer processo de cópia autenticada por cartório competente ou por servidor da Administração ou
ainda publicação em órgão de imprensa oficial.

8.6.2. As cópias das certidões obtidas via meio eletrônico não necessitam de autenticação, uma vez que
sua veracidade será confirmada pela Administração.

8.6.3. A documentação, contida no envelope nº 02 (Habilitação), deverá estar numerada seqüencial-


mente, da primeira à última folha, de modo a refletir o seu número exato.

6
CN133211
8.6.4. Os documentos anteriormente referidos serão apresentados em envelope fechado, contendo em
sua face externa os seguintes dizeres:

CN Nº ____/2011 - HABILITAÇÃO
OBJETO: ________________________________
NOME DA EMPRESA: _____________________
ENDEREÇO: ______________ FONE : ________
DATA: ___ / ___ / ___ HORÁRIO ___ : ___
CNPJ: ___________________________________

8.6.5. A seu critério, a Comissão de Licitação poderá solicitar a apresentação da via original de qual-
quer dos documentos.

8.6.6. Os documentos exigidos neste item 8 do Edital poderão ser dispensados, desde que a empresa
licitante esteja regularmente cadastrada na SANEPAR para o objeto licitado e com todos os do-
cumentos atualizados até a data da abertura da licitação. Neste caso, a habilitação será efetuada
por consulta “on-line” junto ao cadastro de fornecedores da Sanepar.

8.6.7. Caso quaisquer dos documentos exigidos estejam vencidos deverão ser apresentados na área de
Cadastro da USAQ, antes da abertura da licitação, para regularização do Cadastro, sem os quais a
licitante será considerada inabilitada.

9. APRESENTAÇÃO DOS ENVELOPES


9.1. Os envelopes (PROPOSTA DE PREÇOS e HABILITAÇÃO) deverão ser entregues e protocola-
dos até às 09:30 horas do dia 12/12/2011, na U.S. de Aquisições, sito à Rua Engenheiros Rebou-
ças nº 1376, Curitiba, Paraná.

9.2. Após o horário e data determinados para apresentação dos envelopes, nenhuma proposta será rece-
bida.

9.3. As propostas enviadas por correio deverão ser protocoladas até o dia anterior à data de abertura,
caso contrário a SANEPAR não se responsabilizará pelo seu recebimento.

10. ABERTURA DOS ENVELOPES


10.1. No dia, hora e local estabelecidos no preâmbulo deste Edital, a Comissão de Licitação procederá
o início dos trabalhos.

10.2. Serão abertos os envelopes “Proposta de Preços”, cujos documentos serão distribuídos às licitan-
tes presentes, para apreciação e análise, devendo ser rubricados pela comissão e participantes
presentes.

10.3. Serão desqualificadas as Propostas de Preços:


a) Com preços excessivos;
b) Com valor zero, valor meramente simbólico ou manifestamente inexeqüível, conforme estabe-
lecido no art. 48 da Lei 8666/93;
c) Que não atendam às exigências do ato convocatório da licitação;

7
CN133211
10.4. Conforme art. 48 inciso XVII da Lei 15.608/07, a Comissão poderá sanar erros ou falhas. As
falhas que poderão ser saneadas são:
- validade da proposta;
- falta de assinatura.

10.4.1. O saneamento deverá ser feito pelo representante na própria sessão.

10.5. O envelope “Habilitação” deverá ser devolvido fechado à empresa que tiver sua proposta desclas-
sificada, ficando por conseguinte eliminada da Licitação. Esta devolução deverá ocorrer no ato da
abertura mediante protocolo, ou posteriormente.

10.6. Após o término da análise das propostas, no caso de microempresas e/ou empresas de pequeno
porte ficarem com o percentual de até 10% (dez por cento) superior ao menor preço, será consi-
derado empate. A microempresa ou empresa de pequeno porte melhor classificada poderá, se
houver interesse, apresentar nova proposta de valor inferior ao menor preço já proposto.

10.6.1. A Comissão convocará na própria sessão, a microempresa ou empresa de pequeno porte melhor
classificada, para apresentação de nova proposta. Caso a licitante não tenha representante legal
na sessão decairá desse direito.

10.6.2. Caso a microempresa ou empresa de pequeno porte não tenha interesse em apresentar nova
proposta, será convocada a empresa subseqüente, ou seja, empresa que esteja apta a utilizar o
disposto na Lei Complementar 123/06 ou a retomada da melhor oferta.

10.6.3. Ocorrendo empate entre duas ou mais microempresas ou empresas de pequeno porte, a prefe-
rência para cobrir a melhor oferta se dará através de sorteio na própria sessão.

10.6.4. A microempresa ou empresa de pequeno porte que deixar de incluir em sua Proposta Comercial
(Envelope Nº 01) a declaração solicitada no subitem 7.2 deste Edital, decairá do direito de ser
tratada como tal.

10.6.5. Sendo a empresa declarada primeira classificada, microempresa ou empresa de pequeno porte
torna sem efeito este item 10.6 e seus subitens.

10.7. Nos casos onde ocorra absoluta igualdade de condições entre duas ou mais propostas classifica-
das em primeiro lugar, esta situação será decidida por sorteio na própria sessão.

10.8. Definida a classificação das empresas licitantes, serão abertos os envelopes de Habilitação das 3
(três) empresas melhores classificadas e será verificado o atendimento das condições HABILI-
TATÓRIAS da primeira classificada.

10.9. Atendendo ao disposto no art. 43 § 2º da Lei Complementar 123/06, no caso da microempresa ou


empresa de pequeno porte apresentar para comprovação da regularidade fiscal documento com
restrição, será assegurado, o prazo de 2 (dois) dias úteis para regularização, contados a partir do
momento em que a licitante for declarada vencedora.

10.9.1. Neste caso, a Comissão suspenderá a sessão pública, marcando data e horário para retomada
dos trabalhos.

8
CN133211
10.9.2. A não regularização da documentação no prazo acima, implicará na decadência do direito à
contratação nos termos do art. 43 § 2º da Lei Complementar 123/06.

10.10. Havendo suspensão dos trabalhos, o presidente da Comissão informará o dia, hora e local em
que serão reiniciados os trabalhos, ficando cientes, desde logo, os licitantes presentes, e fará
comunicação direta, por meio eletrônico de comunicação à distância ou correspondência postal
aos que indicaram representantes e aos que se ausentarem após abertura da sessão.

10.11. Em caso de inabilitação da licitante vencedora, serão analisados os documentos de habilitação


da licitante seguinte, na ordem de classificação, até que se encontre uma proposta que atenda
integralmente o Edital.

10.11.1 Em caso de inabilitação ou desclassificação de empresa que utilizou o disposto na Lei Com-
plementar 123/06, serão convocadas, em ordem de classificação, as empresas subseqüentes
em condições de utilizar o mesmo dispositivo.

10.11.2 Caso não haja outra proposta nestas mesmas condições, será retomada a melhor oferta apre-
sentada.

11.DIVULGAÇÃO DO RESULTADO
O resultado do julgamento da licitação será publicado na imprensa oficial, no quadro de editais da
U.S. de Aquisições, sito à Rua Engenheiros Rebouças nº 1376, Curitiba, Paraná e na INTERNET a-
través do site www.sanepar.com.br.

12.RECURSOS
12.1. Nas atas das sessões públicas nas fases de Proposta de Preços e Habilitação, poderão constar ob-
servações por parte das licitantes relativas ao ato, podendo ou não serem consideradas pela Co-
missão para efeito de julgamento.

12.2. Dos atos decorrentes da Licitação caberá recurso na forma prevista pelo artigo 95 da Lei
15.608/07.

12.3. A interposição de Recurso Administrativo poderá ser efetuada via FAX, desde que o documento
original transmitido seja apresentado no prazo legal (5 dias úteis da intimação) ou em até 5 dias
úteis, após a transmissão, quando esta for efetuada no último dia do prazo legal.

13.DO CONTRATO
13.1. O contrato terá duração de 880 (oitocentos e oitenta) dias, sendo 150 (cento e cinquenta) dias
para os serviços de implantação e 730 (setecentos e trinta) dias para os serviços de manutenção e
conservação, podendo ser estendido, se as partes assim concordarem, nos termos do artigo 103 da
Lei 15.608/07. Na hipótese da não extensão do contrato por um novo período, a Contratada obri-
ga-se a executar os serviços, a critério da Sanepar, por até 90 (noventa) dias após o término do
período de execução e de acordo com as condições estabelecidas no contrato.

13.2 A licitante vencedora será convocada para que no prazo máximo de 05 (cinco) dias da convoca-
ção, proceda a assinatura do Contrato, sob pena de decair do direito a contratação, sem prejuízo
das sanções previstas neste Edital, salvo motivo justificado e aceito pela Sanepar.

9
CN133211
13.3 Como condição para celebração do Contrato a licitante vencedora deverá manter todas as condi-
ções de habilitação e qualificação exigidas na licitação, conforme determina a legislação vigente.

13.4 ENCARGOS DA CONTRATADA


13.4.1. Os serviços deverão atender ao especificado no Anexo III (Termo de Referência).

13.4.2. A Contratada assumirá integral responsabilidade civil, administrativa e penal por quaisquer
prejuízos pessoais ou materiais causados à Sanepar, ou a terceiros, por si ou por seus sucessores
e/ou prepostos, na execução do objeto da presente licitação.

13.4.3. A Contratada, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, a partir do momento em que for notifica-
da formalmente pela Contratante, deverá ressarci-la do valor pago por multas impostas por ór-
gãos públicos ou de classe que exerçam fiscalização sobre a execução do objeto contratado. Nas
despesas a que se refere este item também incluem-se:
- honorários profissionais: dos advogados do seu próprio quadro, dos profissionais externos
contratados a critério da área jurídica interna da Contratante e também os relativos a peritos
judiciais,a prepostos e testemunhas necessárias à defesa, desde que comprovados;
- despesas comprovadas de transporte e locomoção: passagens aéreas e terrestres, locação
de veículos, utilização de ônibus, táxis e veículos próprios da Contratada, bem como deslo-
camentos e diligências de peritos, oficiais de justiça, prepostos e testemunhas, necessárias à
defesa desde que comprovadas;
- despesas comprovadas de diárias: estadias em hotéis, despesas de refeição e telefonemas,
necessárias à defesa, desde que comprovadas;
- despesas judiciais e extrajudiciais comprovadas: fotocópias, autenticação, reconhecimen-
to de firmas, prepostos, quotas de oficiais de justiça, citações, valores pagos em conciliações
e acordos, protestos e certidões, necessárias à defesa, desde que comprovadas.
Em todas as ações trabalhistas, decorrentes da execução do contrato que diretamente ou
indiretamente responsabilizem a SANEPAR em seus processos, terão os valores destas ações
judiciais glosados dos pagamentos das faturas ou garantidos por meio de carta de fiança bancá-
ria, em nome da CONTRATADA e suas respectivas liberações somente ocorrerão quando, ju-
dicialmente a SANEPAR for excluída da lide pela justiça desta responsabilidade.

13.4.4. A Contratada fica obrigada a manter, durante toda a vigência do Contrato, em compatibilidade
com as obrigações por ela assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas
na licitação.

13.4.5. A Contratada declara aceitar, integralmente, todos os métodos e processos de inspeção, verifi-
cação e controle a serem adotados pela Contratante.

13.5 ENCARGO DA CONTRATANTE


13.5.1 Cabe à SANEPAR, a seu critério e através da área requisitante, exercer ampla, irrestrita e per-
manente fiscalização de todas as fases do objeto licitado. Esta fiscalização verificará a correta
execução dos serviços, podendo rejeitá-los, quando estes não atenderem ao especificado.

13.6 FATURAMENTO E PAGAMENTO


13.6.1 O processo de medição e faturamento realizar-se-á conforme segue, de modo a estabelecer con-
dições que objetivem padronizar prazo, condições e forma de apresentação. O faturamento será
aceito somente para aquelas áreas cujos serviços foram realizados integralmente no mês que
passou.

10
CN133211
13.6.2 Medição e faturamento que se compõe de:
• Relação de Documentos do Processo de Faturamento;
• Medição (serviços);
• Demonstrativo de Dados Referente ao FGTS, relativo ao mês anterior ao de execução do
serviço;
• Cópia da Guia de Recolhimento da Previdência Social - GPS do mês anterior ao de execução
do serviço, de conformidade com o "Demonstrativo de Dados Referente ao FGTS” do mes-
mo mês;
• Cópia da Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social – GFIP do
mês anterior ao de execução dos serviços;
• Cópia da Guia de Recolhimento do PIS (Programa de Integração Social) referente ao mês
anterior ao de execução do serviço;
• No último mês de medição/faturamento, além da guia do mês anterior, deverá ser apresenta-
da também, a guia do próprio mês de faturamento;
• Documentos de habilitação fiscal, solicitados quando da abertura da licitação, exceto prova
de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ);
• Nota fiscal/fatura (especificar o Nº da Licitação, Nº do Contrato, período de execução, recur-
so e discriminar os serviços realizados no período).
Obs: As cópias das guias devidamente quitadas devem ser autenticadas em cartório; ou por
empregado da Sanepar responsável pelo recebimento do processo, mediante apresentação
dos originais. As guias de recolhimento quitadas eletronicamente não necessitam de au-
tenticação.

13.6.3 O processo será apresentado e protocolado em 3 (três) vias em local definido pela fiscalização.
A Nota Fiscal/Fatura será protocolada a partir do 1º (primeiro) dia útil do mês subsequente à
execução dos serviços. As Notas Fiscais/Faturas deverão ser protocoladas mecanicamente, no
verso da 1ª (primeira) via da Nota Fiscal/Fatura, na Unidade responsável pela fiscalização dos
serviços, não se admitindo sob nenhuma hipótese a existência de emendas, rasuras, manchas e
borrões. O período da medição abrange os serviços realizados até o último dia útil de cada mês
e a nota fiscal/fatura deverá ser emitida com data a partir do primeiro dia útil do mês subse-
qüente à execução dos serviços.

13.6.4 O processo será devolvido mediante cancelamento de protocolo, se houver incorreção e/ou falta
de documentos, mesmo tendo sido apresentado e protocolado no prazo.

13.6.5 A Contratada poderá reapresentar o processo, com nova nota fiscal e protocolar nas condições
indicadas acima. O prazo utilizado para o procedimento de correção será o mesmo, podendo ser
dilatado para vencimento e pagamento, não cabendo neste período a atualização monetária ou
qualquer outro reajuste da fatura devolvida.

13.6.6 Serão retidos os impostos e contribuições sociais (INSS, ISS, COFINS, PIS, CSSL e IR),
quando aplicáveis e de acordo com os procedimentos e alíquotas definidos na legislação
pertinente. Caso seja aplicável a retenção de impostos, a empresa Contratada deverá destacar os
referidos valores na(s) nota(s) fiscal(is).

11
CN133211
13.6.7 A Contratada deverá apresentar a Guia para Recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços),
referente ao mês de execução do serviço, devidamente preenchida, cuja retenção na fonte ficará
a cargo da SANEPAR, a qual efetuará o recolhimento e posteriormente devolverá a guia
devidamente quitada à Contratada. A retenção ocorrerá sobre o valor dos serviços contidos na
nota fiscal de prestação de serviços, obedecendo ao percentual de imposto praticado pelos
municípios.

13.6.8 Quando da emissão da nota fiscal, a Contratada deverá destacar o valor do imposto, a título de
retenção para o município onde o serviço foi executado.

13.6.9 O destaque do valor retido deverá ser demonstrado, após a descrição dos serviços prestados,
como parcela dedutível apenas para produzir efeito no ato da quitação da nota fiscal, não
devendo ser deduzido do valor total da nota fiscal, sendo apenas um destaque a fim de que não
se altere a base de cálculo de qualquer tributo que incida sobre o valor bruto.

13.6.10 Os pagamentos serão efetuados em 30 (trinta) dias após a apresentação do processo de fatu-
ramento.

13.6.10.1 A Sanepar efetivará os pagamentos na primeira segunda-feira ou quinta-feira, a partir da data


do vencimento da obrigação.

13.6.11 Será aplicada a TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo definida pela CMN – Conselho Mone-
tário Nacional, quando requerida, pelo atraso de pagamento, no período entre o vencimento e
o pagamento.

13.6.12 A Sanepar pagará à Contratada os preços estabelecidos na proposta, os quais incluem todos os
custos necessários à perfeita execução do Contrato.

13.6.13 Fica estabelecido que a Contratada não procederá ao desconto de título, nem fará apresentação
para cobrança pela rede bancária. A Contratante não endossará e nem dará aceite a eventuais
títulos que forem apresentados por terceiros. Os pagamentos das notas fiscais serão efetuados
através de crédito na conta corrente da Contratada, quitando-se automaticamente as corres-
pondentes obrigações da Contratante. Os créditos serão efetuados exclusivamente através dos
bancos: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil ou Itaú. Para a Contratada que não tiver
conta num destes bancos, os seus créditos ficarão disponíveis no Itaú Unibanco S/A como
OP – Ordem de Pagamento, devendo ser retirado pela Contratada numa das agências do mes-
mo. A Contratada deverá informar à USFI – Unidade de Serviço Finanças, setor de Tesourari-
a, o número de sua conta corrente, através de correspondência conforme Modelo 04 (anexo).

13.7. PENALIDADES
13.7.1. Em caso de recusa em assinar o Contrato ou aceitar o instrumento equivalente dentro do prazo
estabelecido, a licitante poderá ser penalizada com multa de 1% (um por cento) do valor pro-
posto e suspensão temporária de licitar, contratar ou subcontratar com a SANEPAR, conforme
art. 154 da Lei 15.608/07.

13.7.2. As sanções aplicáveis no caso de inadimplência contratual, sujeitará a Contratada às seguintes


penalidades:

13.7.2.1. Advertência por escrito;

12
CN133211
13.7.2.2. Multa contratual de 10 % (dez por cento) do valor da fatura do mês de ocorrência da infração
e aplicável em dobro na reincidência.

13.7.2.3. Suspensão temporária de licitar, contratar ou subcontratar com a SANEPAR, conforme art.
150, III da Lei 15.608/07.

13.7.2.4. Declaração de Inidoneidade para licitar, contratar ou subcontratar com a Administração Pú-
blica, pelo prazo de até 05 (cinco) anos.

13.7.2.5. As penalidades acima previstas poderão ser aplicadas isolada ou cumulativamente com as
demais, a critério da Sanepar, conforme a falta e o prejuízo causado.

13.7.3 A SANEPAR também poderá aplicar multa rescisória de 20% (vinte por cento) do valor do
Contrato, no caso de inexecução total ou parcial deste.

13.7.4 O presente Edital com todos os documentos nele referidos e seus anexos, serão parte integrante
do Contrato a ser celebrado entre a Sanepar e a empresa vencedora da licitação.

13.7.5 O Contrato poderá ser rescindido sem prejuízo das penalidades a serem aplicadas, sempre que
ocorrer qualquer um dos motivos enumerados no artigo 129 da Lei 15.608/07.

13.8 SUBCONTRATAÇÃO/SERVIÇOS COMPLEMENTARES


13.8.1 Não será permitida a subcontratação.

13.8.2 A adjudicação de serviços complementares é admitida até o limite máximo de 25% (vinte e
cinco por cento) do valor contratado, em decorrência do acréscimo ou diminuição quantitativa
de seu objeto, conforme previsto em legislação vigente.

13.9 REAJUSTAMENTO DE PREÇOS (R)


13.9.1 Os preços propostos para a execução do objeto desta Licitação poderão ser reajustados, desde
que observado o disposto na Lei 10.192 de 14/02/01, que estabelece:

Parágrafo 1° - É nula de pleno direito qualquer estipulação de reajuste ou correção monetária de


periodicidade inferior a 01 (um) ano.

13.9.2. A aplicação de reajuste, se fará a partir do 13º mês após a data de abertura da licitação, sendo
que o valor calculado através da fórmula abaixo se manterá fixo por 12 meses, e assim sucessi-
vamente a cada 12 meses.

A data base de referência é a data de abertura da licitação, e os possíveis reajustes calculados a


partir desta.

13
CN133211
FÓRMULA:

R = { [ 0,53 (I1/I0) + 0,47 (J1/J0) ] - 1 } x 100, sendo:

R = Índice de reajuste de preços procurado.


I0 = Nº índice da coluna 1 - Custo da Construção INCC - mão-de-obra - Curitiba, código
160906, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas, referente a data de abertura da licitação.
I1 = Nº índice da coluna 1 - Custo da Construção INCC - mão-de-obra - Curitiba, código
160906, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas, referente a data de direito ao reajuste.
J0 = Nº índice do IPCA/IBGE, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, re-
ferente a data de abertura da licitação.
J1 = Nº índice do IPCA/IBGE, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, re-
ferente a data de direito ao reajuste.

13.9.3 A Contratada deverá formalizar o interesse no reajuste mediante requerimento próprio no 13º
mês da data de abertura da licitação.

13.9.4 Condições para Concessão de Reajuste (R)

A concessão de Reajuste de Preços (R) se dará quando:


a) A Contratada cumprir rigorosamente os prazos estabelecidos nos cronogramas para serviços.
b) O atraso no cumprimento do cronograma não for de responsabilidade da Contratada.

13.9.5 Quando, antes da data do reajustamento, já tiver ocorrido a revisão do contrato para manuten-
ção do seu equilíbrio econômico financeiro, será a revisão considerada à ocasião do reajuste,
para evitar acumulação injustificada.

14. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS


14.1. A apresentação de uma proposta na Licitação fará prova de que a empresa licitante:

14.1.1. Examinou criteriosamente todos os documentos do Edital e seus anexos, que os comparou entre
si e obteve expressamente da USAQ informações necessárias, antes de apresentá-la;

14.1.2. Conhece e concorda com todas as especificações e condições do Edital;

14.1.3. Considerou que os documentos desta Licitação permitiram a elaboração de uma proposta total-
mente satisfatória;

14.1.4. Atende as condições de participação, não se enquadrando nas hipóteses de impedimento previs-
tas no Edital.

14.2. Fica estabelecido que as especificações, anexos e documentação da Licitação são complementa-
res entre si.

14.3. A SANEPAR reserva-se o direito de revogar a presente Licitação por interesse público, ou anular
de ofício ou mediante provocação de terceiros por ilegalidade no todo ou em parte, assegurado o
contraditório e a ampla defesa, conforme consta no art. 91 da Lei 15.608/07.

14
CN133211
14.4. A SANEPAR poderá introduzir aditamentos, modificações ou revisões nos presentes documen-
tos de Licitação a qualquer tempo antes da data marcada para entrega dos envelopes. Qualquer
modificação no Edital exige divulgação pelo mesmo instrumento de publicação em que se deu o
texto original, reabrindo-se o prazo inicialmente estabelecido, exceto quando, inquestionavel-
mente, a alteração não afetar a formulação das propostas.

14.5. A SANEPAR poderá, até a data da celebração do Contrato, desclassificar por despacho funda-
mentado a vencedora da Licitação, se houver qualquer fato ou circunstância anterior ou posterior
ao julgamento da Licitação que desabone sua idoneidade, capacidade técnica, administrativa e fi-
nanceira, sem que caiba à vencedora nenhuma indenização ou ressarcimento, independentemente
de outras sanções legais decorrentes da adesão a este Edital.

14.6. É facultado à SANEPAR, se assim julgar conveniente, em qualquer fase da mesma, promover
diligência(s) destinada(s) a esclarecer ou complementar a instrução do procedimento licitatório.

14.7. A Comissão poderá convocar técnicos da(s) área(s) pertinente(s) ao objeto licitado, quando hou-
ver necessidade de emitir parecer técnico, para garantir que as propostas apresentadas atendam as
especificações mínimas exigidas.

15. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS


15.1. O preço máximo admitido para o presente processo licitatório é de R$ 211.735,23 (duzentos e
onze mil setecentos e trinta e cinco reais e vinte e três centavos), sendo R$ 74.168,97 (setenta e
quatro mil cento e sessenta e oito reais noventa e sete centavos) para os serviços de implantação
e R$ 137.566,26 (cento e trinta e sete mil quinhentos e sessenta e seis reais e vinte e seis centa-
vos) para os serviços de manutenção e conservação.

15.2. Fica eleito o Foro da Comarca de Curitiba, capital do Estado do Paraná, com exclusão de qual-
quer outro, por mais privilegiado que possa ser, como o competente para dirimir quaisquer ques-
tões oriundas do presente instrumento.

Curitiba, 03 de novembro de 2011

Ernane Flavio Pereira


Gerente da Unidade de Serviço de Aquisições

Antonio Hallage
Diretor Administrativo

15
CN133211
MINUTA DO CONTRATO
CPS -
Contrato de Prestação de Serviços, que entre si fazem a
COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ -
SANEPAR e a empresa ******************************
visando a prestação de serviços de implantação, manutenção e
conservação de cortinas verdes.

A COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ -


SANEPAR, pessoa jurídica de direito privado, sociedade de economia mista estadual, com sede na
Rua Engenheiros Rebouças, 1376, Curitiba, Paraná, CNPJ/MF sob nº 76.484.013/0001-45, representa-
da pelo Diretor de Operações, PAULO ALBERTO DEDAVID e pelo Diretor Presidente,
FERNANDO EUGÊNIO GHIGNONE, doravante denominada CONTRATANTE, e de outro lado a
empresa ******************************, CNPJ/MF sob nº ******************, com sede em
*************************************************, por seu representante legal, abaixo assi-
nado, doravante denominada CONTRATADA, firmam o presente Contrato, em conformidade com as
Leis 8.666/93 e 15.608/07, Concorrência Nº ****/2011, que será regido pelas cláusulas e condições
abaixo:

CLÁUSULA PRIMEIRA: DOS DOCUMENTOS


Fazem parte integrante do presente Contrato com força de cláusula contratual, gerando direitos e obri-
gações os seguintes documentos, de cujo inteiro teor as partes declaram ter pleno conhecimento: a)
Proposta da CONTRATADA b) Processo Nº ****/2011, cuja abertura ocorreu em **.**. 2011, ho-
mologado na **/2011 Reunião Ordinária do Conselho de Administração, realizada em **.**.2011.
Estes documentos aqui relacionados ficam doravante anexados ao presente Contrato. Parágrafo Pri-
meiro: os documentos referidos na presente cláusula são considerados suficientes para, em comple-
mento a este Contrato, definir a sua extensão e intenção, e desta forma reger a execução adequada do
objeto contratual, dentro dos mais altos padrões da técnica atual. Parágrafo Segundo: No caso de dú-
vida ou divergência entre os documentos integrantes deste Contrato, prevalecerão as condições cons-
tantes no Edital de Licitação. Parágrafo Terceiro: a partir da assinatura deste Contrato toda e qualquer
alteração contratual será possível, desde que realizada mediante aditivos e assinada pelo(s) represen-
tante(s) legal(is) das partes.

CLÁUSULA SEGUNDA: DO OBJETO


Pelo presente instrumento a CONTRATADA obriga-se, nos termos dos documentos relacionados na
cláusula primeira, a prestar serviços de implantação, manutenção e conservação de cortinas verdes nas
Estações de Tratamento de Esgoto Norte e Cafezal, em Londrina, conforme condições estabelecidas no
Edital e seus anexos.

CLÁUSULA TERCEIRA: DO REGIME DE EXECUÇÃO


A contratação do objeto deste Contrato será realizada pelo regime de empreitada por preços unitários.

CLÁUSULA QUARTA: DOS RECURSOS


Os recursos destinados para a presente contratação são Próprios da Sanepar.

CLÁUSULA QUINTA: DA LEGISLAÇÃO


A legislação que regula a presente contratação é: Lei 8666 de 21/06/93, 8883 de 08/06/94 e 9648 de
27/05/98; Lei Estadual 15.608/07; Constituição do Estado do Paraná (Art. 27 incisos XX, XXI e
XXII); Lei 8078 de 11/09/90 - Código de Defesa do Consumidor e outras legislações quando couber.

16
CN133211
CLÁUSULA SEXTA: DO PREÇO
O preço global do presente Contrato é de R$ ********** (******************************).

CLÁUSULA SÉTIMA: FATURAMENTO E PAGAMENTO


1. O processo de medição e faturamento realizar-se-á conforme segue, de modo a estabelecer condi-
ções que objetivem padronizar prazo, condições e forma de apresentação. O faturamento será aceito
somente para aquelas áreas cujos serviços foram realizados integralmente no mês que passou.

2. Medição e faturamento que se compõe de:


• Relação de Documentos do Processo de Faturamento;
• Medição (serviços);
• Demonstrativo de Dados Referente ao FGTS, relativo ao mês anterior ao de execução do serviço;
• Cópia da Guia de Recolhimento da Previdência Social - GPS do mês anterior ao de execução do
serviço, de conformidade com o "Demonstrativo de Dados Referente ao FGTS” do mesmo mês;
• Cópia da Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social – GFIP do mês an-
terior ao de execução dos serviços;
• Cópia da Guia de Recolhimento do PIS (Programa de Integração Social) referente ao mês anteri-
or ao de execução do serviço;
• No último mês de medição/faturamento, além da guia do mês anterior, deverá ser apresentada
também, a guia do próprio mês de faturamento;
• Documentos de habilitação fiscal, solicitados quando da abertura da licitação, exceto prova de
inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ);
• Nota fiscal/fatura (especificar o Nº da Licitação, Nº do Contrato, período de execução, recurso e
discriminar os serviços realizados no período).

Obs: As cópias das guias devidamente quitadas devem ser autenticadas em cartório; ou por empre-
gado da Sanepar responsável pelo recebimento do processo, mediante apresentação dos origi-
nais. As guias de recolhimento quitadas eletronicamente não necessitam de autenticação.

3. O processo será apresentado e protocolado em 3 (três) vias em local definido pela fiscalização. A
Nota Fiscal/Fatura será protocolada a partir do 1º (primeiro) dia útil do mês subsequente à execução
dos serviços. As Notas Fiscais/Faturas deverão ser protocoladas mecanicamente, no verso da 1ª
(primeira) via da Nota Fiscal/Fatura, na Unidade responsável pela fiscalização dos serviços, não se
admitindo sob nenhuma hipótese a existência de emendas, rasuras, manchas e borrões. O período da
medição abrange os serviços realizados até o último dia útil de cada mês e a nota fiscal/fatura deve-
rá ser emitida com data a partir do primeiro dia útil do mês subseqüente à execução dos serviços.

4. O processo será devolvido mediante cancelamento de protocolo, se houver incorreção e/ou falta de
documentos, mesmo tendo sido apresentado e protocolado no prazo.

5. A Contratada poderá reapresentar o processo, com nova nota fiscal e protocolar nas condições indi-
cadas acima. O prazo utilizado para o procedimento de correção será o mesmo, podendo ser dilatado
para vencimento e pagamento, não cabendo neste período a atualização monetária ou qualquer outro
reajuste da fatura devolvida.

17
CN133211
6. Serão retidos os impostos e contribuições sociais (INSS, ISS, COFINS, PIS, CSSL e IR), quando
aplicáveis e de acordo com os procedimentos e alíquotas definidos na legislação pertinente. Caso
seja aplicável a retenção de impostos, a empresa Contratada deverá destacar os referidos valores
na(s) nota(s) fiscal(is).

7. A Contratada deverá apresentar a Guia para Recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços),
referente ao mês de execução do serviço, devidamente preenchida, cuja retenção na fonte ficará a
cargo da SANEPAR, a qual efetuará o recolhimento e posteriormente devolverá a guia devidamente
quitada à Contratada. A retenção ocorrerá sobre o valor dos serviços contidos na nota fiscal de
prestação de serviços, obedecendo ao percentual de imposto praticado pelos municípios.

8. Quando da emissão da nota fiscal, a Contratada deverá destacar o valor do imposto, a título de
retenção para o município onde o serviço foi executado.

9. O destaque do valor retido deverá ser demonstrado, após a descrição dos serviços prestados, como
parcela dedutível apenas para produzir efeito no ato da quitação da nota fiscal, não devendo ser
deduzido do valor total da nota fiscal, sendo apenas um destaque a fim de que não se altere a base
de cálculo de qualquer tributo que incida sobre o valor bruto.

10. Os pagamentos serão efetuados em 30 (trinta) dias após a apresentação do processo de faturamen-
to.

10.1 A Sanepar efetivará os pagamentos na primeira segunda-feira ou quinta-feira, a partir da data do


vencimento da obrigação.

11. Será aplicada a TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo definida pela CMN – Conselho Monetário
Nacional, quando requerida, pelo atraso de pagamento, no período entre o vencimento e o paga-
mento.

12. A Sanepar pagará à Contratada os preços estabelecidos na proposta, os quais incluem todos os
custos necessários à perfeita execução do Contrato.

13. Fica estabelecido que a Contratada não procederá ao desconto de título, nem fará apresentação
para cobrança pela rede bancária. A Contratante não endossará e nem dará aceite a eventuais títu-
los que forem apresentados por terceiros. Os pagamentos das notas fiscais serão efetuados através
de crédito na conta corrente da Contratada, quitando-se automaticamente as correspondentes obri-
gações da Contratante. Os créditos serão efetuados exclusivamente através dos bancos: Caixa E-
conômica Federal, Banco do Brasil ou Itaú. Para a Contratada que não tiver conta num destes ban-
cos, os seus créditos ficarão disponíveis no Itaú Unibanco S/A como OP – Ordem de Pagamento,
devendo ser retirado pela Contratada numa das agências do mesmo. A Contratada deverá informar
à USFI – Unidade de Serviço Finanças, setor de Tesouraria, o número de sua conta corrente, atra-
vés de correspondência conforme Modelo 04 do Edital.

CLÁUSULA OITAVA: DAS PENALIDADES


O descumprimento total ou parcial, de qualquer das obrigações estabelecidas sujeitará a
CONTRATADA às sanções previstas na Lei 15.608/07, art. 150 e na forma prevista no subitem 13.7
do Edital de Licitação, garantida prévia e ampla defesa em processo administrativo.

18
CN133211
CLÁUSULA NONA: DA RESCISÃO
A CONTRATANTE poderá rescindir o presente Contrato, por ato administrativo unilateral, nas hipó-
teses previstas no art. 129 da Lei 15.608/07.

CLÁUSULA DÉCIMA: DO PRAZO


O presente Contrato está previsto para vigorar por 880 (oitocentos e oitenta) dias, sendo 150 (cento e
cinquenta) dias para os serviços de implantação e 730 (setecentos e trinta) dias para os serviços de ma-
nutenção e conservação, podendo ser estendido, se as partes assim concordarem, nos termos do artigo
103 da Lei 15.608/07. Na hipótese da não extensão do contrato por um novo período, a Contratada
obriga-se a executar os serviços, a critério da Sanepar, por até 90 (noventa) dias após o término do pe-
ríodo de execução e de acordo com as condições estabelecidas no contrato

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA: DO REAJUSTE


Conforme determina o item 13.9 do Edital.

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA: SUBCONTRATAÇÃO


Não será permitida.

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA: SERVIÇOS COMPLEMENTARES


A adjudicação de serviços complementares é admitida até o limite máximo de 25% (vinte e cinco por
cento) do valor contratado, em decorrência do acréscimo ou diminuição quantitativa de seu objeto,
conforme previsto em legislação vigente.

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA: ENCARGOS DA CONTRATADA


1. Os serviços deverão atender ao especificado no Anexo III do Edital (Termo de Referência).

2. A Contratada assumirá integral responsabilidade civil, administrativa e penal por quaisquer prejuí-
zos pessoais ou materiais causados à Sanepar, ou a terceiros, por si ou por seus sucessores e/ou pre-
postos, na execução do objeto da presente licitação.

3. A Contratada, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, a partir do momento em que for notificada
formalmente pela Contratante, deverá ressarci-la do valor pago por multas impostas por órgãos pú-
blicos ou de classe que exerçam fiscalização sobre a execução do objeto contratado. Nas despesas a
que se refere este item também incluem-se:
- honorários profissionais: dos advogados do seu próprio quadro, dos profissionais externos con-
tratados a critério da área jurídica interna da Contratante e também os relativos a peritos judici-
ais,a prepostos e testemunhas necessárias à defesa, desde que comprovados;
- despesas comprovadas de transporte e locomoção: passagens aéreas e terrestres, locação de
veículos, utilização de ônibus, táxis e veículos próprios da Contratada, bem como deslocamentos
e diligências de peritos, oficiais de justiça, prepostos e testemunhas, necessárias à defesa desde
que comprovadas;
- despesas comprovadas de diárias: estadias em hotéis, despesas de refeição e telefonemas, ne-
cessárias à defesa, desde que comprovadas;
- despesas judiciais e extrajudiciais comprovadas: fotocópias, autenticação, reconhecimento de
firmas, prepostos, quotas de oficiais de justiça, citações, valores pagos em conciliações e acor-
dos, protestos e certidões, necessárias à defesa, desde que comprovadas.

19
CN133211
Em todas as ações trabalhistas, decorrentes da execução do contrato que diretamente ou indire-
tamente responsabilizem a SANEPAR em seus processos, terão os valores destas ações judiciais
glosados dos pagamentos das faturas ou garantidos por meio de carta de fiança bancária, em nome
da CONTRATADA e suas respectivas liberações somente ocorrerão quando, judicialmente a
SANEPAR for excluída da lide pela justiça desta responsabilidade.

4. A Contratada fica obrigada a manter, durante toda a vigência do Contrato, em compatibilidade com
as obrigações por ela assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na licita-
ção.

5. A Contratada declara aceitar, integralmente, todos os métodos e processos de inspeção, verificação e


controle a serem adotados pela Contratante.

CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA: ENCARGO DA CONTRATANTE


1. Cabe à SANEPAR, a seu critério e através da área requisitante, exercer ampla, irrestrita e permanen-
te fiscalização de todas as fases do objeto licitado. Esta fiscalização verificará a correta execução
dos serviços, podendo rejeitá-los, quando estes não atenderem ao especificado.

CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA: CASOS OMISSOS - Os casos omissos deste contrato reger-se-ão
pelas Leis 8.666/93 e 15.608/07, em vigor no País, como também pelos documentos integrantes do
presente ajuste.

CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA: FORO - O foro do presente contrato será o da cidade sede da
SANEPAR, comarca de Curitiba.

E, por estarem justas e contratadas, assinam as partes o


presente Contrato em duas vias, na presença das testemunhas abaixo arroladas, para a sua validade e
eficácia jurídicas.

Curitiba,

PAULO ALBERTO DEDAVID ASSINATURA: __________________


DIRETOR DE OPERAÇÕES NOME LEGÍVEL: _______________
CONTRATADA

FERNANDO EUGÊNIO GHIGNONE


DIRETOR PRESIDENTE

TESTEMUNHAS:

____________________________

____________________________

20
CN133211
ANEXO I

MODELOS

21
CN133211
MODELO 01

AUTORIZAÇÃO PARA REPRESENTAR A LICITANTE

COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ - SANEPAR

COMISSÃO DE JULGAMENTO - CURITIBA - PARANÁ

REFERENTE: EDITAL DA CONCORRÊNCIA Nº ****/2011

Através da presente, autorizamos o(a) Sr.(a) ______________________________ portador(a) da Cé-


dula de Identidade R.G. nº _________________ e C.P.F. nº _______________________, a participar
da licitação instaurada pela U.S. de Aquisições, conforme o Edital supra-referenciado, na qualidade de
representante de nossa empresa.

Outorgo(amos) à pessoa supramencionada amplos poderes para acordar, renunciar, discordar, transigir,
receber em devolução documentação pertencente à empresa, agindo sempre em nome da empresa re-
presentada, com todas as prerrogativas de representante legal, para esse fim específico.

Estamos cientes de que responderemos em juízo ou fora dele, se for o caso, por todos os atos que ve-
nham a ser praticados por este nosso representante.

Curitiba, ** de ************ de 2011.

______________________________________
DIRETOR E/OU REPRESENTANTE LEGAL

22
CN133211
MODELO 02

DECLARAÇÃO DE ENQUADRAMENTO
DE MICROEMPRESA OU EMPRESA DE PEQUENO PORTE

Ilmo Sr. Presidente da Junta Comercial do Estado

A (nome da empresa), com ato constitutivo registrado na Junta Comercial em __/__/__, NIRE (nº),
CNPJ (nº), estabelecida na (Rua, nº, bairro, Cidade, Estado, CEP), requer a Vossa Senhoria o arquiva-
mento do presente instrumento e declara, sob as penas da Lei, que se enquadra na condição de (Micro-
empresa ou Empresa de Pequeno Porte), nos termos da Lei Complementar nº123, de 14/12/2006.

(Município), _____ de __________ de 2011.

___________________________________________
(Sócio da Empresa)

Para uso exclusivo da Junta Comercial

DEFERIDO EM ____/ ____/ ____ Etiqueta de registro


MODELO 03

PLANILHA DE ORÇAMENTO

23
CN133211
MODELO 03
PLANILHA DE ORÇAMENTO

À
COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ – SANEPAR
REFERENTE: EDITAL DO CONVITE Nº 1332/2011

UNI- QUAN- VALOR MÁXIMO EM VALOR COTADO


SERVIÇO DADE TIDADE REAIS EM REAIS
UNITÁRIO TOTAL UNITÁRIO TOTAL
IMPLANTAÇÃO DE CORTINA VERDE
Corte de árvore exótica invasora (grande porte) un. 79 23,86 1.884,94
Gradagem total da área (preparo do solo) m² 101.204 0,03 3.036,12
Controle de formigas m² 4.048 0,02 80,96
Plantio de mudas un. 15.135 3,89 58.875,15
Colocação de estacas por planta un. 45.405 0,17 7.718,85
Tutoramento de mudas un. 15.135 0,17 2.572,95
TOTAL DE IMPLANTAÇÃO 74.168,97
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO DE CORTINA VERDE
Irrigação un. 166.485 0,07 11.653,95
Reposição de estacas das mudas un. 9.081 0,17 1.543,77
Reposição do tutoramento das mudas un. 3.027 0,17 514,59
Adubação de cobertura un. 30.270 0,21 6.356,70
Controle de formigas m² 4.048 0,02 80,96
Coroamento manual un. 166.485 0,17 28.302,45
Coroamento com enxada un. 166.485 0,17 28.302,45
Roçada de limpeza (entre as linhas de plantio) m² 1.113.244 0,054 60.115,18
Reposição de mudas un. 3.027 0,23 696,21
TOTAL DE MANUT. E CONSERVAÇÃO 137.566,26
TOTAL GERAL 211.735,23

Local e data: ____________________ ________________________________


Nome da Licitante
CNPJ: _________________________
________________________________
Validade da Proposta: 60 dias. Assinatura do Representante Legal
R.G.: _______________________

24
CN133211
MODELO 04

INFORMAÇÕES PARA A U. S. FINANÇAS

(Utilizar papel timbrado da empresa)

À
CIA. DE SANEAMENTO DO PARANÁ - SANEPAR
Rua Engenheiros Rebouças, 1376
Bairro Rebouças - Curitiba - Pr
CEP 80.215-900
A/C - USFI - Tesouraria

Vimos pela presente solicitar à V.Sªs, que todos os pagamentos para liquidação de notas fiscais emiti-
das por nossa empresa, sejam efetuados através de crédito em nossa conta corrente abaixo indicada:

CÓDIGO DO BANCO:
NOME DO BANCO:
AGÊNCIA N°.:
NOME DA AGÊNCIA:
NÚMERO DA CONTA CORRENTE.:
CIDADE:
ESTADO:

Salientamos que os créditos efetuados na conta corrente acima indicada, dispensará qualquer docu-
mento de quitação de nossa parte e que divergências porventura existentes entre o valor faturado e o
valor do crédito serão tratados junto à Sanepar.

Outrossim, declaramos que a conta corrente acima informada é de nossa exclusiva titularidade.

Atenciosamente

(Carimbo da Empresa)

Assinatura do representante legal


Nome
Cargo

25
CN133211
ANEXO II
PLANILHA DE ANÁLISE DE SITUAÇÃO FINANCEIRA

A situação Financeira será obtida por meio da ponderação dos indicadores Liquidez Corrente, Liquidez
Geral e Endividamento Geral colhidos do balanço patrimonial do último exercício social:

Situação Financeira
Indicador Fórmula Peso
Liquidez Corrente LC = AC / PC 1
Liquidez Geral LG = (AC+RLP) / (PC+PNC) 2
Endividamento Geral E = (PC + PNC) / AT 2

LEGENDA
LC Liquidez Corrente PC Passivo Circulante
LG Liquidez Geral RLP Realizável a Longo Prazo
EG Endividamento Geral PNC Passível Não Circulante
AC Ativo Circulante AT Ativo Total

Tabela de Avaliação - quadro onde serão encontrados os PONTOS correspondentes aos indicadores.

Endividamento Ge- Liquidez Corrente


Pontos Pontos Liquidez Geral (Z) Pontos
ral (X) (Y)
X ≤ 0,10 10 Y ≤ 0,39 0 Z ≤ 0,29 0
0,10 < X ≤ 0,20 9 0,39 < Y ≤ 0,59 1 0,29 < Z ≤ 0,49 1
0,20 < X ≤ 0,30 8 0,59 < Y ≤ 0,79 2 0,49 < Z ≤ 0,59 2
0,30 < X ≤ 0,40 7 0,79 < Y ≤ 0,99 3 0,59 < Z ≤ 0,69 3
0,40 < X ≤ 0,50 6 0,99 < Y ≤ 1,19 4 0,69 < Z ≤ 0,89 4
0,50 < X ≤ 0,60 5 1,19 < Y ≤ 1,39 5 0,89 < Z ≤ 1,09 5
0,60 < X ≤ 0,70 4 1,39 < Y ≤ 1,59 6 1,09 < Z ≤ 1,29 6
0,70 < X ≤ 0,80 3 1,59 < Y ≤ 1,79 7 1,29 < Z ≤ 1,49 7
0,80 < X ≤ 0,90 2 1,79 < Y ≤ 1,99 8 1,49 < Z ≤ 1,79 8
0,90 < X ≤ 1,00 1 1,99 < Y ≤ 2,20 9 1,79 < Z ≤ 2,00 9
X > 1,00 0 Y > 2,20 10 Z > 2,00 10

O grau de avaliação é resultante da fórmula de pontuação determinada com auxílio das Tabelas de
Avaliação (acima).

Pontuação (P) - é obtida da operação matemática, que tem como numerador a soma dos parâmetros
(produto da multiplicação dos pontos pelos respectivos pesos) e como denominador a soma dos pesos
(2+1+2=5).

(EG1... 10 x 2) + (LC0... 10 x 1) + (LG0... 10 x 2)


P=
5

26
CN133211
ANEXO III

TERMO DE REFERÊNCIA

Descritivo das Atividades de Plantio nas ETE's Norte e Cafezal

O período de implantação da cortina verde deverá ser de até 5 (cinco) meses, de modo que a Contrata-
da realize todas as atividades de preparação do terreno e plantio conforme projeto técnico previamente
elaborado e alterações previstas neste documento:
• A Contratada deverá ter pessoal qualificado e com experiência comprovada na atividade e deverá
ser orientada antes do início das atividades;
• Resíduos gerados pela execução do serviço deverão ser recolhidos e descartados em locais apro-
priados conforme legislação;
• O número mínimo de empregados deverá ser atendido de forma a não comprometer a qualidade e o
cronograma de execução do serviço;
• O tamanho das covas deverá ser orçado de acordo com o especificado pelo projeto. Covas menores
prejudicarão significativamente a qualidade do empreendimento;
• Plano de irrigação e de controle de formigas deverá ser executado criteriosamente conforme especi-
ficado, de forma a impedir altas taxas de mortalidade das mudas;
• Os períodos de plantio deverão ser respeitados para que o desenvolvimento das plantas ocorra den-
tro do esperado, desta forma o cronograma deve ser seguido tal como descrito;
• É importante seguir todas as indicações descritas neste documento, entretanto caso não sejam men-
cionadas, deve-se seguir o descrito no projeto original ou o indicado pelo representante técnico da
Sanepar;
• O técnico responsável da Contratada, antes e durante as atividades, deverá tratar de detalhes que não
constem no projeto/croqui somente com os técnicos da Sanepar, sejam questões de escala ou por
modificações no projeto original, tais como: áreas com tubulações e fiações subterrâneas, fiações
aéreas, distância de edificações, locais com acúmulo de água que necessitem de obras corretivas,
cercas derrubadas, invasão de moradores ou de animais domésticos que possam prejudicar o empre-
endimento, etc. Tal relação entre Contratante e Contratada, trará maior segurança aos funcionários,
melhor otimização de recursos, menos perdas com imprevistos e melhor qualidade de serviço;
• Os insumos deverão ser adquiridos pela Contratada, a exceção do adubo orgânico a base de lodo de
esgoto calado, que será fornecido pela Contratante, entretanto seu transporte ocorrerá as custas da
Contratada;
• As mudas serão fornecidas pela Contratante;
• Todos os serviços descritos serão pagos através de medição mensal. O serviço de controle de formi-
gas, pelo seu caráter pontual, será pago por m² e somente quando usado, será avaliado pela quanti-
dade de iscas usadas e o raio de ação em m² do produto descrito no rótulo.

1. Erradicação de árvores nativas exóticas

1.1. Corte: Este serviço deve ser executado antes da preparação do terreno. A erradicação dos indiví-
duos arbóreos, será realizada através do corte com motosserra próximo de sua base. Imediatamente
após o corte, deve ser aplicado sobre o tronco uma solução a 5% de herbicida, baseado no ingre-
diente ativo Triclopir Éster Butoxi Etílico, definido para este fim conforme Portaria do Ibama
n.° 14/2010. Serviço a ser executado somente na ETE Cafezal.

27
CN133211
1.2 Destinação dos materiais: Para os troncos resultantes do corte das espécies arbóreas, por se tratar
de madeira com valor comercial, pode ser convertida em abatimento no valor do serviço prestado
pelo contratado. Já os demais materiais (galhos e ramos), deverão ser destinados a empresa especi-
alizada no tratamento destes materiais, como preconizado em legislação municipal.

2. Descrição das atividades de plantio

2.1. Preparação do terreno: este serviço deve ser executado 30 dias antes do início das demais ativi-
dades e compreende o revolvimento do solo com grade pesada acoplada ao trator; este serviço tem
como objetivo deixar o solo apto a receber a muda e incorporar ao solo toda a massa verde (capim)
existente no terreno. Concomitantemente deve-se executar o controle de formigas cortadeiras. Este
pode ser realizado quimicamente ou organicamente, preferencialmente com formicidas de tipo isca
(adquiridos pela Contratada), que atuam de forma mais efetiva no controle da área. Por exemplo:
1 sc / 10 m², conforme instruções e rótulo do produto.
O controle de formigas cortadeiras, normalmente dos gêneros Atta sp. (saúva) e Acromirmex sp.
(quemquém), é fundamental para um bom estabelecimento do plantio. Tal atividade pode ser rea-
lizada pelo método químico na ETE Norte e no método orgânico na ETE Cafezal, uma vez que
boa parte desta última unidade encontra-se em área de APP (Área de Preservação Permanente).
Existem no mercado vários produtos disponíveis, dentre estes os mais comumente utilizados são
as iscas tóxicas. A aplicação de formicida deve ser feita de acordo com as recomendações do rótu-
lo do produto, evitando ao máximo o contato físico com as iscas. A aplicação pode ser sistemática
e preventiva ou pontual, após a detecção de olheiros e carreiros.

2.2. Abertura de covas e plantio das mudas: este serviço inclui abertura de cova com trator acoplado
a trado, adubação de base, aplicação de hidrogel e outros procedimentos. As covas devem ser aber-
tas na ocasião do plantio em formato cilíndrico com diâmetro de 30cm e profundidade de 50cm,
obtendo aproximadamente 35 litros de capacidade. Após a abertura das covas aplicar os insumos
em estratos. Na ocasião do plantio é necessário recobrir totalmente as raízes até o colo da planta,
pressionando a terra moderadamente para que o excesso de ar seja expulso na região das raízes e
aumente o contato dessas com o solo e hidrogel. Qualquer torrão formado durante o processo de
escavação deverá ser desmanchado ao ser adicionado a cova. Recomenda-se que as mudas sejam
irrigadas imediatamente após o plantio. As embalagens que envolvem as mudas devem ser retira-
das totalmente, evitando danificar o sistema radical. As mudas deverão ser colocadas cuidadosa-
mente nas covas evitando que suas raízes sofram lesões. As embalagens deverão ser recolhidas e
descartadas em local apropriado.

2.2.1. Adubação de base (de plantio): A adubação de base a ser utilizada deverá ser orgânica, haja
vista a incompatibilidade de uso concomitante entre o hidrogel e o formulado químico NPK. O
adubo orgânico, na quantidade aproximada de 1,5 Kg (equivalente a 2 litros) deverá ser incorpo-
rado a uma parcela do solo retirado da cova (aproximadamente 15 litros), formando um compos-
to rico em nutrientes, que ficará a disposição das plantas. Após a mistura do solo ao adubo, re-
tornar o composto misturado ao fundo da cova, compondo 50% do volume total. Serão utilizados
2 tipos de adubos orgânicos:
• ETE Norte: adubação com lodo calado estabilizado, a ser fornecido pela Contratante e com-
posto orgânico (oriundo de compostagem), a ser fornecido pela Contratada, nos locais onde a
legislação não permita o uso do lodo de esgoto. A quantidade será de 1,5 Kg/cova (equivalen-
te a 2,0 litros);
• ETE Cafezal: adubação com composto orgânico (oriundo de compostagem), a ser adquirido
pela Contratada. A quantidade deve ser de 1,5 Kg/cova (equivalente a 2,0 litros).

28
CN133211
2.2.2. Volumes, disposição e estratificação: os insumos serão introduzidos na cova cilíndrica de
30 cm de diâmetro e 50 cm de profundidade (35 litros) em estratos sucessivos, calculados em li-
tros e dispostos de forma a propiciar o melhor aproveitamento pelas plantas:
1º estrato: composto pela adubação de base, deverá conter 1,5 Kg (equivalente a 2 litros) de adu-
bo orgânico misturados a 15 litros de terra limpa retirada da cova aberta. Ficará disposto no fun-
do da cova, enchendo-a até a metade;
2º estrato: composto por 3,5 litros de terra limpa (sem adubo), deverá formar uma camada de
5 cm acima da adubação de base e abaixo do hidrogel;
3º estrato: composto por 7 litros de terra limpa (sem adubo), deverá ser colocado na cova em
formato cônico para receber o hidrogel e a muda no centro;
4º estrato: composto por 1 litro de hidrogel. O hidrogel citado aqui, é o resultado da mistura de
3 gramas de gel para plantios em cada litro de água, o gel para plantios pode ser encontrado nas
casas agropecuárias da região. Deverá ser aplicado no centro do cone formado pela terra do 4º es-
trato, deve formar uma base abaulada onde será colocada a muda;
5º estrato: composto por terra limpa, que deverá ser colocada até o início do caule da muda. De-
verá haver uma pequena pressão para dar firmeza, mas com cuidado para não dispersar o hidro-
gel.

Modelo meramente ilustrativo de cova e disposição dos materiais:

2.3. Proteção das mudas: Para a proteção e identificação das áreas plantadas, é indispensável a colo-
cação de três estacas de madeira ou bambu de pelo menos 70 cm de comprimento a 20 cm de dis-
tância das mudas em forma de triângulo ou a colocação de garrafas “pet” ou de outro material si-
milar, cortadas na base (na forma de tubos) ao redor dos caules, mas de forma a não prejudicar seu
crescimento. Estes aparatos dificultarão o contato das lâminas/fios de roçadeiras com as plantas.

2.4. Tutoramento de mudas: Consiste no apoio (amarração) das mudas através de estaca de madeira
ou outro material rígido (bambu ou similar), para que a planta possa desenvolver adequadamente
(de forma ereta). O tutor será uma quarta estaca, como as usadas para proteção da muda (70 cm de
comprimento). Este deve ser cravado firmemente ao lado da muda, devendo-se tomar cuidado para
que não ocorra o rompimento das raízes das plantas. A amarração deve ser feita com fita plástica
ou similar com aproximadamente 1 cm de largura e com pequena folga pra não causar cicatrizes
no tronco.

29
CN133211
2.5. Irrigação de plantio: Ao final de cada dia de plantio, as mudas deverão ser irrigadas. A irrigação
deverá atingir a profundidade de 10 cm, na forma de chuvisco, sem provocar escorrimentos.

3. Materiais e equipamentos

Todos os materiais e equipamentos a serem utilizados neste trabalho deverão ser compatíveis e es-
pecíficos para os serviços a serem realizados e devem ser fornecidos pela Contratada. O trator deve
possuir porte adequado para a abertura de covas e preparação do terreno, o trado deve ter diâmetro
de 30 cm. A irrigação pode ser realizada com caminhão pipa ou equipamento similar, adequado à
condição do terreno, onde a irrigação deve atingir a profundidade de 10 cm, na forma de chuvisco,
sem provocar escorrimentos superficiais; importante frisar que todos os trabalhadores deverão estar
portando equipamentos de proteção individual (EPI) e coletivos (EPC), tais como: capacete, óculos,
luvas, escadas, mascaras, vestimentas, etc. Todos os operários devem ser orientados para os cuida-
dos devidos e necessários com a segurança.
O manuseio do lodo de esgoto calado, deverá respeitar rigorosamente o uso de todos os EPI's indi-
cados, para evitar qualquer forma de contato com a pele, olhos e mucosas dos operários.
Os trabalhos deverão ser executados com o máximo de cuidado, evitando danificar as mudas recém
plantadas e outras existentes no local. Qualquer dano causado as mudas, plantas existentes, instala-
ções das unidades e ao meio ambiente serão de responsabilidade da Contratada, devendo a mesma
arcar com os custos de reparo e outras consequências.

Descritivo das Atividades de Manutenção dos Plantios nas ETE's Norte e Cafezal

O período de manutenção da cortina verde deverá ser de 24 meses de modo que a Contratada realize
todas as atividades de manutenção conforme projeto técnico previamente elaborado, seguindo as se-
guintes diretrizes:
• A Contratada deverá ter pessoal qualificado e com experiência comprovada na atividade e deverá
ser orientada antes do início das atividades;
• Resíduos gerados pela execução do serviço deverão ser recolhidos e descartados em locais apropri-
ados conforme legislação;
• O número mínimo de empregados deverá ser atendido de forma a não comprometer a qualidade e o
cronograma de execução do serviço;
• É importante seguir todas as indicações descritas neste documento, entretanto caso não sejam men-
cionadas, deve-se seguir o descrito no projeto original ou o indicado pelo representante técnico da
Sanepar;
• O técnico responsável da Contratada, antes e durante as atividades, deverá tratar de detalhes que não
constem no projeto/croqui somente com os técnicos da Sanepar, sejam questões de escala ou por
modificações no projeto original, tais como: áreas com tubulações e fiações subterrâneas, fiações
aéreas, distância de edificações, locais com acúmulo de água que necessitem de obras corretivas,
cercas derrubadas, invasão de moradores ou de animais domésticos que possam prejudicar o em-
preendimento, etc. Tal relação entre Contratante e Contratada, trará maior segurança aos funcioná-
rios, melhor otimização de recursos, menos perdas com imprevistos e melhor qualidade de serviço;
• Plano de irrigação e de controle de formigas deverá ser executado criteriosamente conforme especi-
ficado no projeto, principalmente nas primeiras semanas após o plantio, de forma a impedir altas ta-
xas de mortalidade;
• Os períodos replantio, adubação deverão atender o estipulado no cronograma de projeto;
• Os insumos deverão ser adquiridos pela Contratada.

30
CN133211
Descrição das atividades de manutenção

1. Irrigação: As mudas já receberam a primeira irrigação na ocasião do plantio e encontram-se assen-


tadas sobre uma camada de 1 litro de hidrogel, que deve manter um certo nível de umidade junto as
raízes. Desta forma a irrigação deverá ser executada a partir do 2º dia após o plantio, e a cada
2 (dois) dias, durante a primeira semana pós plantio. As demais irrigações deverão ser realizadas
1 vez por semana, no primeiro e segundo mês de plantio, tudo a depender das condições climáticas.
A irrigação deverá atingir a profundidade de 10 cm, na forma de chuvisco, sem provocar escorri-
mentos. Destaca-se que logo após o plantio, as plantas não devem sofrer deficiências hídricas, o que
pode provocar altos índices de mortalidade e baixas taxas de crescimento. Durante o 1º ano, reco-
mendam-se irrigações adicionais em períodos de estiagem.

2. Proteção das mudas: O coroamento das plantas deve ser efetuado cuidadosamente antes das roça-
das. Para a proteção e identificação das áreas plantadas, as mudas deverão estar protegidas por três
estacas de madeira ou bambu de pelo menos 70 cm de comprimento a 20 cm de distância das mudas
em forma de triângulo ou com garrafas “pet” ou de outro material similar, cortadas na base (na for-
ma de tubos) ao redor dos caules, mas de forma a não prejudicar seu crescimento. As mudas que
não apresentarem a proteção descrita acima deverão ser protegidas novamente, da mesma forma
como descrito, pois estes aparatos dificultarão o contato das lâminas/fios de roçadeiras com as plan-
tas.

3. Tutoramento de mudas: Consiste no apoio (amarração) das mudas através de estaca de madeira ou
outro material rígido (bambu ou similar) nas mesmas medidas das estacas descritas no item anterior,
para que a planta possa se desenvolver adequadamente (de forma ereta). O tutor será uma das esta-
cas usadas para proteção da muda. Este deve ser cravado firmemente ao lado da muda, devendo-se
tomar cuidado para que não ocorra o rompimento das raízes das plantas. A amarração deve ser feita
com fita plástica ou similar com aproximadamente 1 cm de largura e com pequena folga pra não
causar cicatrizes no tronco. Todas as mudas deverão portar seu tutor, de forma que as que possuí-
rem, deverão receber a instalação nos moldes do que foi descrito acima.

4. Adubação de cobertura: Terá início 6 (seis) meses após o plantio. Consiste na adubação comple-
mentar nas árvores com URÉIA e KCL, sendo a primeira cobertura com 25 g de cada fertilizante
por muda aos 6 meses após o plantio (mudas plantadas no início do contrato), sempre nas estações
de maior crescimento das plantas (na primavera até inicio do verão) e em dias de chuva ou com
temperatura amena e sem sol, espalhando o adubo na projeção da copa, preferencialmente incorpo-
rado ao solo com cuidado para não danificar a planta.

5. Controle de formigas: A atividade deve ter início 30 dias antes do plantio, entretanto deve abran-
ger todo um período de no mínimo de 12 meses após o plantio. O controle deve ser tanto sistemáti-
co, quanto pontual. Pode ser realizado quimicamente ou organicamente, preferencialmente com for-
micidas de tipo isca (adquiridos pela Contratada), que atuam de forma mais efetiva no controle da
área. Por exemplo: 1 sc / 10 m², conforme instruções do produto.

31
CN133211
O controle de formigas cortadeiras, normalmente dos gêneros Atta sp. (saúva) e Acromirmex sp.
(quemquém), é fundamental para um bom estabelecimento do plantio. Tal atividade poderá ser rea-
lizada pelo método químico na ETE Norte e especificamente no método orgânico na ETE Cafezal,
uma vez que boa parte desta última unidade encontra-se em área de APP (Área de Preservação Per-
manente). Existem no mercado vários produtos disponíveis, dentre estes os mais comumente utili-
zados são as iscas tóxicas. A aplicação de formicida deve ser feita de acordo com as recomendações
do rótulo do produto, evitando ao máximo o contato físico com as iscas. A aplicação pode ser sis-
temática e preventiva ou pontual, após a detecção de olheiros e carreiros. Recomenda-se verificação
da presença de danos na vegetação semanalmente para que se possa dar o efetivo controle.

6. Coroamento manual: Compreende arrancar as plantas daninhas no entorno da muda manualmente.


A periodicidade poderá ser bimestralmente durante todo o Contrato. Esse serviço deve ser realizado
em todas as plantas, antes do coroamento com enxada e roçadas; considerando 10 cm de raio da
muda no mínimo, para evitar ferimentos com enxada e roçadeira no colo das plantas; somente após
o coroamento, deve-se fazer a roçada e capina adicional.

7. Coroamento com enxada: Serviço de retirada de plantas daninhas no entorno das mudas. Deve ser
realizado em todas as plantas, vivas e mortas. Nas plantas vivas deve ser realizado após o coroa-
mento com a mão (arranquio de 10 cm) e, portanto, considera um raio de 30 cm após este coroa-
mento, totalizando ao final 40 cm de raio de coroamento. Nas plantas mortas não é necessário o co-
roamento com a mão, desta forma, apenas a capina com 40 cm de raio finalizando o coroamento. O
coroamento de plantas mortas se fará objetivando apontar locais com plantas faltantes para reposi-
ção.

8. Roçadas e capinas: Os trabalhadores responsáveis pela manutenção dos plantios deverão ser orien-
tados a realizar as roçadas e capinas periódicas de acordo com a necessidade, no máximo de três em
três meses e pelo menos até as plantas atingirem 1 ano de idade ou um porte mínimo de 2 metros.
Antes das roçadas deve-se observar o coroamento manual e com enxada.
A roçada pode ser realizada com trator acoplado a roçadeira ou com roçadeiras mecânicas individu-
ais, entretanto é importante o cuidado na execução do serviço, evitando-se danificar as mudas. É
importante frisar aos trabalhadores que utilizam roçadeiras mecânicas e enxadas a não ferirem os
caules das mudas, para não causar o anelamento das plantas, o que prejudica significativamente seu
desenvolvimento, podendo comprometer a implantação do projeto; mudas danificadas durante a
execução das roçadas deverão ser substituídas imediatamente, entretanto este serviço de reposição
gerado por problemas durante a roçada pela Contratada, não serão objeto de pagamento pela Contra-
tante.

9. Reposição de mudas: A reposição deverá ocorrer nas épocas recomendadas de plantio (principal-
mente de setembro a fevereiro para mudas provenientes de viveiros) com revisões trimestrais substi-
tuindo as árvores mortas e as muito fracas, sendo que a primeira reposição poderá ser 30 dias após o
início do plantio. Índices entre 20 e 40% de mortalidade são comuns no campo, quando se utilizam
espécies florestais nativas. Porém para o padrão “Cortina Verde”, devido a sua função específica,
não são admitidas falhas no estande adulto. Sendo assim, deve-se dar grande importância à reposi-
ção das mudas mortas, pois as falhas na barreira podem ocasionar afunilamento dos ventos e au-
mento na dispersão dos odores característicos nas ETE's.

32
CN133211
Materiais e equipamentos:

Todos os materiais e equipamentos a serem utilizados neste trabalho deverão ser compatíveis e especí-
ficos para os serviços a serem realizados; as capinas deverão ser realizadas com enxadas, as roçadas
com roçadeiras individuais ou acopladas a trator. A irrigação pode ser realizada com caminhão pipa ou
equipamento similar, adequado à condição do terreno, onde a irrigação deve atingir a profundidade de
10 cm, na forma de chuvisco, sem provocar escorrimentos superficiais; importante frisar que todos os
trabalhadores deverão estar portando equipamentos de proteção individual (EPI) e coletivos (EPC), tais
como capacete, óculos, luvas e escadas e devendo ser orientados para os cuidados devidos e necessá-
rios com a segurança.
Os trabalhos deverão ser executados com o máximo de cuidado, evitando danificar as mudas recém
plantadas e outras existentes no local. Qualquer dano causado as mudas, plantas existentes e instala-
ções das unidades, serão de responsabilidade da Contratada, devendo a mesma arcar com os custos de
reparo e outras consequências.

33
CN133211
ANEXO IV

CRONOGRAMA FÍSICO DE SERVIÇOS

Cronograma para serviços de implantação de cortinas verdes e demais padrões vegetais.

CRONOGRAMA

Atividade Unidade Mês 01 Mês 02 Mês 03 Mês 04 Mês 05


a) Corte de árvore exótica invasora (grande porte) un. X
b) Gradagem total da área (preparo do solo) m² X
c) Controle de formigas m² X X X X X
d) Plantio de mudas un. X X X X
e) Colocação de estacas por planta un. X X X X
f) Tutoramento de mudas un. X X X X

Cronograma e número de operações para serviços de implantação de cortinas verdes e demais padrões vegetais.

CRONOGRAMA FÍSICO
Número de
Atividade Unidade Mês 01 Mês 02 Mês 03 Mês 04 Mês 05 Operações
a) Corte de árvore exótica invasora (grande porte) un. 79 79
b) Gradagem total da área (preparo do solo) m² 101.204 101.204
c) Controle de formigas m² 2.431 405 405 405 405 4.048
d) Plantio de mudas un. 5.045 5.045 5.045 15.135
e) Colocação de estacas por planta un. 15.135 15.135 15.135 45.405
f) Tutoramento de mudas un. 5.045 5.045 5.045 15.135

34
CN133211
Cronograma para serviços de manutenção de cortinas verdes e demais padrões vegetais.

Atividade Unidade Mês 6 Mês 7 Mês 8 Mês 9 Mês 10 Mês 11 Mês 12 Mês 13
a) Irrigação un. X X X
b) Reposição de estacas das mudas un. X X X
c) Reposição do tutoramento das mudas un. X X X
d) Adubação de cobertura un. X
f) Controle de formigas m² X X X X X X X X
g) Coroamento manual un. X X X
h) Coroamento com enxada un. X X X
I) Roçada de limpeza (entre as linhas de plantio) m² X X X
j) Reposição de mudas un. X X X

Atividade Unidade Mês 14 Mês 15 Mês 16 Mês 17 Mês 18 Mês 19 Mês 20 Mês 21
a) Irrigação un.
b) Reposição de estacas das mudas un. X X X X
c) Reposição do tutoramento das mudas un. X X X X
d) Adubação de cobertura un.
f) Controle de formigas m² X X X X X
g) Coroamento manual un. X X X X
h) Coroamento com enxada un. X X X X
I) Roçada de limpeza (entre as linhas de plantio) m² X X X X
j) Reposição de mudas un. X X X X

35
CN133211
Atividade Unidade Mês 22 Mês 23 Mês 24 Mês 25 Mês 26 Mês 27 Mês 28 Mês 29
a) Irrigação un.
b) Reposição de estacas das mudas un. X X X X
c) Reposição do tutoramento das mudas un. X X X X
d) Adubação de cobertura un. X
f) Controle de formigas m²
g) Coroamento manual un. X X X X
h) Coroamento com enxada un. X X X X
I) Roçada de limpeza (entre as linhas de plantio) m² X X X X
j) Reposição de mudas un. X X X X

Cronograma e número de operações para serviços de manutenção de cortinas verdes e demais padrões vegetais.

Atividade Unidade Mês 6 Mês 7 Mês 8 Mês 9 Mês 10 Mês 11 Mês 12 Mês 13
a) Irrigação un. 90.810 60.540 15.135
b) Reposição de estacas das mudas un. 826 826 826
c) Reposição do tutoramento das mudas un. 275 275 275
d) Adubação de cobertura un. 15.135
f) Controle de formigas m² 337 337 337 337 337 337 337 337
g) Coroamento manual un. 15.135 15.135 15.135
h) Coroamento com enxada un. 15.135 15.135 15.135
I) Roçada de limpeza (entre as linhas de plantio) m² 101.204 101.204 101.204
j) Reposição de mudas un. 275 275 275

36
CN133211
Atividade Unidade Mês 14 Mês 15 Mês 16 Mês 17 Mês 18 Mês 19 Mês 20 Mês 21
a) Irrigação un.
b) Reposição de estacas das mudas un. 826 826 826 826
c) Reposição do tutoramento das mudas un. 275 275 275 275
d) Adubação de cobertura un.
f) Controle de formigas m² 337 337 337 337 337
g) Coroamento manual un. 15.135 15.135 15.135 15.135
h) Coroamento com enxada un. 15.135 15.135 15.135 15.135
I) Roçada de limpeza (entre as linhas de plantio) m² 101.204 101.204 101.204 101.204
j) Reposição de mudas un. 275 275 275 275

Número
de Ope-
Atividade Unidade Mês 22 Mês 23 Mês 24 Mês 25 Mês 26 Mês 27 Mês 28 Mês 29 rações
a) Irrigação un. 166.485
b) Reposição de estacas das mudas un. 826 826 826 826 9.081
c) Reposição do tutoramento das mudas un. 275 275 275 275 3.027
d) Adubação de cobertura un. 15.135 30.270
f) Controle de formigas m² 4.048
g) Coroamento manual un. 15.135 15.135 15.135 15.135 166.485
h) Coroamento com enxada un. 15.135 15.135 15.135 15.135 166.485
I) Roçada de limpeza (entre as linhas de plantio) m² 101.204 101.204 101.204 101.204 1.113.244
j) Reposição de mudas un. 275 275 275 275 3.027

37
CN133211