Sie sind auf Seite 1von 1

BOLETIM OPERÁRIO

Caxias do Sul, 15 de fevereiro de 2019 | Edição nº 533

A Opinião Pública A Opinião Pública A Opinião Pública


Pelotas, 19 de janeiro de 1911. Pelotas, 20 de janeiro de 1911. Pelotas, 31 de janeiro de 1911.
Edição 16 – Ano XVI Edição 17 – Ano XVI Edição 26 – Ano XVI
Página 2 Página 2 Página 2
Greve no Rio Grande O Correio do Povo publica detalhada notícia do Telegramas
Lemos no Echo do Sul: plano de greve, que ontem comuniquei. Ontem Porto Alegre – Atinge a 800 o número de
“Por motivo da greve de estivadores da turma foi distribuído profusamente um boletem, operários em greve. A Federação Operária
do Senhor Isidoro Queiroga, a Estação concitando os operários a uma reunião no continua a distribuir socorros. Hoje uma
Marítima esteve muito movimentada, vendo-se domingo, às 9 horas da manhã, na Sede da comissão de obreiros em parede percorrerá as
as esquinas numerosos grupos em Federação Operária. residências dos colegas, oferecendo-lhes
expectativa. À tarde, chegou ali uma força da auxílios pecuniários. A noite haverá sessão na
polícia administrativa, do 4º Posto. O Chefe do A Opinião Pública sede da Federação Operária.
movimento grevista, Pedro Rodrigues de Pelotas, 28 de janeiro de 1911.
Souza entendeu-se com a autoridade, Edição 24 – Ano XVI A Opinião Pública
prometendo dispersar a sua gente e garantindo Página 2 Pelotas, 01 de fevereiro de 1911.
que o movimento era pacifico, pelo que voltou Telegramas Edição 27 – Ano XVI
a referida força ao posto. O Senhor Isidoro Porto Alegre, 28 - O governo concedeu, ontem Página 2
Queiroga foi a cidade vizinha, a fim de mesmo, as 8 horas de trabalho pedidas pelos Telegramas
contratar pessoal. É de crer que a chegada dos trabalhadores das obras do estado, não Porto Alegre
competidores, os grevistas pretendam opor-se havendo por isso paralisação no serviço. Continua a Greve
a que eles trabalhem, visto que, não só não Havendo ameaças de conflito entre os Atinge a 38 o número de construtores
verão atendia sua reclamação, como também operários grevistas e os não grevistas, o favoráveis as 8 horas de trabalho. Persistem
perderão o emprego. Esta manhã, as 8 horas, presidente do Estado declarou a comissão de no antigo convenio apenas 20. Ontem e hoje
os grevistas não consentiram que operários estar disposto a empregar até a força realizaram-se novas reuniões na Federação
prosseguissem os trabalhos, por parte dos para garantir o livre exercício da atividade dos Operária e na União dos Construtores.
seus colegas, a bordo da barcaça Jan, da operários não grevistas. O engenheiro
Empresa de Transportes Marítimos. Os Rodolpho Ahrons declarou conceder 8 horas
trabalhos ficaram por isso interrompidos aos operários que estão às suas ordens. Ante
durante duas horas, quando a autoridade, isso, uma comissão de 10 membros da
chegando ao local com praças da cavalaria e Federação Operária esteve em seu escritório,
infantaria da polícia administrativa, garantiu os agradecendo. Em nome da comissão, falou o
estivadores que não estão em greve contra as carpinteiro Santos Pinto, que declarou estar
exigências absurdas dos paredistas, autorizado por seus companheiros a convidar
prosseguindo assim os trabalhos daquela o Doutor Ahrons e mais os Senhores Mentsch
barcaça”. e Jules Nectaux para elaborarem novo horário
de trabalho, de acordo com as estações do
ano. A Greve corre em perfeita ordem. Apesar
da recusa de muitos construtores, acredita-se
que a greve saia vitoriosa, pois o número de
construtores que a ela aderiram sobe já a 15
esperando-se outras adesões.

OPERARIO.BOLETIM@GMAIL.COM

/BoletimOperario /BoletimOperario /BoletimOperario

Verwandte Interessen