Sie sind auf Seite 1von 25

Princípios para uma

Vida de Prosperidade

Jones Douglas D. Lima.


Princípios para uma vida de prosperidade

C onta-se a história de Manuel, filho primogênito de uma


família de onze filhos. Aprendeu desde de cedo trabalhar
a terra, pois seu pai e sua mãe eram agricultores
familiares. Manuel tinha o desejo de expandir a lavoura familiar
para um empreendimento maior e com melhor desempenho.
Sua mãe havia falecido há dez anos e,
seu pai no leito de dor, chama-lhe incumbindo-
o de tomar de conta dos negócios da família.
E meio as dores e sofrimentos do pai e a perda
de sua mãe Manuel resolver mudar o rumo da história da família
Bastos.
Decidiu estudar e encontrar novas maneiras de honrar a
memória e o trabalho deixado pelos seus genitores. Ele fez um
levantamento de tudo que seu pai havia deixado. Escolheu comprar
novas ferramentas e maquinários em substituição às antigas
enxadas que tanto calejaram suas mãos.
Analisou a terra, aplicou todas as informações
que adquiriu em seus estudos, fez parcerias
com instituições ligadas à agricultura, trocou
experiencias com outros agricultores que
evoluíram do plantio familiar ao plantio em
larga escala. Preparou o solo, descobriu as sementes que melhor se
adaptavam ao solo e as plantou.
Acompanhou todo o período de adaptação das novas sementes
ao solo da fazenda de sua família, fazendo todos os ajustes
necessários. Por fim, realizou a colheita farta, trazendo alegria a
todos membros da família Bastos. No entanto, a história não

2|Página
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

termina aqui. Manuel começou tudo novamente: Reinvestiu na


vida vinda do solo com fé e perseverança!

Jones Douglas D. Lima.


Macapá, 12 de fevereiro de 2017.

3|Página
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

COMPREENDENDO A HISTÓRIA.
Esta pequena história serve para ilustrar as etapas da
jornada em busca dos princípios cristãos de negócios. Manuel
deixou claramente definido que precisou fazer para sair da
agricultura familiar em direção a produção em larga escala:
Ele precisou empreender!
Apesar revesses enfrentados (a morte da mãe, a doença
do pai e consequentemente a morte), que poderiam tê-lo
levado a largar a toalha ou esconder-se em meio à crise
familiar. No entanto, ele posicionou-se de frente ao desafio de
realizar seus sonhos com recursos disponíveis e promover a
sobrevivência dos negócios da sua família.
É possível listar pelos menos dez passos ou processos que
Manuel utilizou para empreender nos negócios de sua família
com sucesso.
✓ Definir os limites de seus sonhos: Onde pretendo chegar?
Definir visão, missão e valores.
✓ Definir as ferramentas necessárias: Invista em recursos
físicos.
✓ Qualificar pessoas: Invista em capital humano.
✓ Preparar o solo: Analise as possibilidades de novos
negócios e maneira como atuar neles.
✓ Escolher as sementes: Defina as metas e resultados que
se pretende alcançar.
✓ Lançar as sementes: Mãos à obra:

4|Página
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

✓ Cuidar do plantio: De olho na lavoura e nos resultados.


✓ Colher os frutos:
✓ Reinvestir na vida.
✓ Fé e perseverança.
Estes passos são apenas exemplos de como se
empreender. Não precisam necessariamente estar nesta
ordem, porém faz-se necessário que estejam em todas as
propostas de empreendedorismo.
A proposta é apresentar alguns princípios bíblicos para
uma vida de prosperidade, além de nos permitir influenciar
pessoas a tomarem atitudes empreendedoras.

5|Página
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

A BÍBLIA FALA EM EMPREENDEDORISMO?


Talvez antes de se abordar questões relacionadas ao
empreendedorismo é conveniente definir o que é uma pessoa
empreendedora.
O Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas
Empresas – SEBRAE1 define uma pessoa empreendedora
como:
“Numa visão mais simplista, podemos entender como
empreendedor aquele que inicia algo novo, que vê o que ninguém
vê, enfim, aquele que realiza antes, aquele que sai da área do
sonho, do desejo, e parte para a ação”.
ROCHA, 2016.

Tendo um referencial do que seja uma pessoa


empreendedora pergunta-se: A Bíblia trata de
empreendedorismo? Se trata, quem são os exemplos de pessoas
com atitudes e ações empreendedoras? Se há algum
personagem que tenha sido empreendedor, pode-se deduzir
alguns princípios sadios a partir das Escrituras?
Foi partindo destes raciocínios que resolveu-se abordar a
questão do empreendedorismo à luz das Escrituras. E com a
bendita presença a guiar todos os que com sinceridade de
coração e dispostos a mergulhar no universo majestoso das
Escrituras, e desvendar com a graça divina princípios que

1
Fonte: www.sebrae.com.br – “O que é ser empreendedor? ”.

6|Página
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

possibilitem construir excelentes negócios para glória de Deus,


sejam então, bem-sucedidos!

ONDE TUDO COMEÇOU...


Novas atitudes mentais.
As Escrituras iniciam com as seguintes palavras: “No
princípio quando Deus criou...” Gn.1:1. O que talvez poucas
pessoas saibam que este verso inicial nos dá uma
compreensão basilar sobre como desenvolver atitudes e ações
empreendedoras.
A expressão “No princípio...” vem do hebraico
“Bereshit”. Aqui está presente a preposição Be: “no, em ” e o
termo Reshit: “princípio de...; começo de...”. O que há de tão
significativo na formação desta palavra?
A palavra Bereshit vem da palavra Rosh: “cabeça”.
Enquanto que, o verbo “criou” é Bará: “criou [sem
precedentes]”. Assim, de uma maneira simplória diríamos
que a criação começou na mente divina antes mesmo de
realizá-la.
O que aprendemos disso? De que forma os versos iniciais
das Escrituras podem ajudar compreensão do conceito de
empreendedorismo?
É simples: Todas as mudanças e transformações que são
marcas dos empreendedores nascem na mente! Antes mesmos
7|Página
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

de realizar transformações no RH da empresa, ou mesmo


mudanças radicais a pessoa empreendedora tem de gerar
novas atitudes mentais diante das circunstâncias. É preciso
abrir os horizontes da mente para o surgimento da vida.
“Todas as mudanças e transformações que são marcas dos
empreendedores nascem na mente!.... É preciso abrir os
horizontes da mente para o surgimento da vida”.

É preciso realizar uma metamorfose mental. É


necessária uma revolução no mundo das ideias. É imperioso
rever as atitudes mentais diante dos novos desafios.
Isso não é uma questão de autoajuda, mas princípios
sadios e fundamentados nas Escrituras, nas vivências das
pessoas e empresas empreendedoras.

APRENDENDO COM QUEM SABE


Abrão, o empreendedor.
Quando Deus apareceu a Abrão e disse-lhe: “... Sai da
tua terra, da tua para parentela e da casa de teu pai e vai
para a terra que te mostrarei”2, Ele estava ensinando Abrão
novos princípios que lhe ajudariam em sua trajetória em
direção a Canaã e uma vida de sucesso.
A expressão hebraica para o imperativo divino na
história de Abrão significa “Anda por ti”, “caminha por ti”,
2
Gn.12:1 – ARA: Almeida Revista Atualizada, 2007.

8|Página
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

“vai por ti”. É extremamente significativo a análise do


hebraico neste contexto.
Deus concede-nos todos os
recursos necessários para uma
vida de vitórias e sucessos,
porém, existem ações que dependem de nossas atitudes e ações
frente aos desafios.
Era como se Deus estivesse dizendo a Abrão: “Agora
chegou sua hora de fazer algo por você mesmo” ou “Agora é
sua vez de fazer algo”. “Anda por ti” serve para ensinar que
devemos ter atitudes e ações que nos incentivem a luta, a
busca pelas conquistas e vitórias.
Todos os recursos e ferramentas foram dispostas por
Deus a cada indivíduo. Precisa-se de atitude e ações
enérgicas. Faz-se necessários sair da inercia, do comodismo,
do medo de recomeçar e partir em direção a “Canaã”.
Canaã representa o recomeço, a oportunidade de iniciar
um novo ciclo em direção ao limiar de uma nova história.

“Anda por ti” serve para ensinar que devemos ter atitudes e
ações que nos incentivem a luta, a busca pelas conquistas e
vitórias... Faz-se necessários sair da inercia, do comodismo, do
medo de recomeçar e partir em direção a “Canaã”.

9|Página
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

DEFININDO VALORES:
Aja com justiça e integridade
Numa época de inversão de valores, corrupção, falta de
solidariedade e firmeza de caráter as palavras JUSTICA e
INTEGRIDADE assumem dimensão e valor imprescindível.
As Escrituras relatam um homem que viveu em uma
época semelhante seu nome era Noach “Noé”. O livro de
Gênesis declara:
“Esta é a história de Noé: Noé era um homem justo e
íntegro em suas gerações. Noé andava com Deus! ” Gn.6:9.
A palavra empregada para descrever Noé como justo é
tsadik. Ela vem da palavra tsedaká que agrega o sentido de
“doação em favor dos que precisam e tem direitos legais,
porém nem sempre reconhecidos”.
Praticar tsedaká é praticar justiça, pois reconhecemos o
direito legal do outro na relação social. Assim, ser justo é
reconhecer e envidar todos os esforços para que o outro
usufrua dos seus direitos e deveres.
O termo íntegro aqui é a
palavra TAMIM “perfeito,
inteiro, completo”. Observem
que o texto diz: “...Noé era um
homem justo e íntegro...”. A integridade é algo que torna o
ser humano pleno e perfeito. Ser íntegro significa que nada

10 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

falta ao ser humano para a prática da justiça social. Ser


íntegro é ter convicções plenas, é ser e não invés de ter; ser
íntegro é parte dos nos tornamos - seres a imagem de Deus.
“Ser justo é reconhecer e envidar todos os esforços para que o
outro usufrua de seus direitos e deveres, sem, no entanto, nos
privar dos nossos”.

A justiça aponta em direção ao outro, a integridade


revela quem somos de fato no íntimo. Na linguagem de
Mateus é:
“.... Dai, pois a César o que é de César e a Deus o que
é de Deus”. Mt.22:21 – ARA: Almeida Revista Atualizada.
Desta forma reconhecer o direito, o dever e a
responsabilidade é praticar justiça, conforme o texto expressa:
“Dai, pois César o que é de César...”. Demonstrar
integridade é revelar o caráter de Deus em nós e praticar
diante dele o que é correto: “...Dai, pois... a Deus o que é de
Deus”.

Tenha fé
Quando consideramos a fé uma condição necessária
para o sucesso na vida é imprescindível ter como paradigma
um dos maiores homens que o mundo conheceu: Abrão, o pai
na fé!

11 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

“Ele creu no SENHOR, e lhe considerou isso por


justiça”. Gn.15:6.
A termo hebraico que normalmente é traduzido por fé é
“emuná”. Esta palavra tem em sua formação a ideia de
confiança, mas do que crença.
Na antiguidade o artífice qualificado e treinado era
procurado em função dos serviços que realizava. Quem o
contratava sabia que ele era a pessoa ideal, sua qualificação
e habilidade inspirava confiança. Estes eram chamados de
Aman: “artífices, artesãos confiáveis”.
O termo fé indica confiança naquele que tem todas as
qualificações e habilidades necessárias para nos conceder
bênçãos e vitórias. Ter fé é confiar que Deus está no comando
da vida e nós somos seus leais seguidores. Abrão confiou que
Deus lhe concederia todas as bênçãos que prometera, apesar
das impossibilidades humanas que Sara enfrentava. Além
disso, Abrão empreendeu o que estava ao seu alcance. E
confiou em Deus e trabalhou.
Ter fé no mundo dos negócios, não quer dizer que se
tenha de postergar à análise dos indicadores de
produtividades, nem do acompanhamento diário das ações de
sua empresa. Deus prometeu uma descendência e a terra de
Canaã a Abrão. Ele confiou que Deus era poderoso para
realizar tudo quanto prometeu, porém, ele não deitou em
“berço esplêndido” ou ficou esperando que caísse dos céus os

12 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

limites geográficos da terra prometida. Abrão a percorreu,


andou por ela. Ele dedicou sua vida a conhece-la e desbrava-
la.
Ter fé em Deus no mundo dos negócios significa confiar n’Ele,
mas também buscar compreender como as habilidades e
qualificações que temos podem ser úteis em busca do sucesso
pessoal e profissional.

Convém salientar que ter fé em Deus não exclui


planejar, analisar ou mensurar as possibilidades, não é ser
inerte, inoperante, todavia todos os planos e propósitos
humanos devem submeter-se com humildade e confiança ao
projeto divino.

Valorize o outro: invista em pessoas:


Paulo Freire tem uma frase muito significativa quando
se trata de educação:
“Educação não transforma o mundo. Educação muda
pessoas. Pessoas transformam o mundo”.
Todo empreendedor de sucesso compreende a
importância de se investir em pessoas. Investir em pessoas
significa valorizar o outro e qualifica-lo para que produza
com excelência, competência e satisfação; investir em pessoa
é promover a transformação do mundo.

13 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

A Bíblia conta a história de um homem que investia em


pessoas. Ele acreditava que o indivíduo pode contribuir para
melhorar o mundo por meio de ações transformadoras e
dinâmicas. A ferramenta principal é a educação e
qualificação destes agentes de transformação.
“E caminhou Abrão conforme lhe falou o SENHOR, e
Ló foi com ele. Abrão tinha setenta e sete anos ao sair de
Haran. Tomou Abrão sua esposa, e Ló seu sobrinho, e todas
as coisas que adquiriu, e as almas [pessoas] que fizeram em
Haran. Saíram em direção a terra de Canaã e lá chegaram”.
Gn. 12:4-5.
Optou-se por traduzir o texto diretamente do hebraico
em função de que as traduções brasileiras não captam
claramente o sentido das palavras hebraicas. Nas bíblias
brasileiras esta expressão é traduzida como: “... e as pessoas
que lhes acrescentaram em Haran...”, enquanto o texto
hebraico declara: “.... As almas [pessoas] que FIZERAM em
Haran...”.
Estas almas foram feitas? Como? Foram feitas no
sentido de serem geradas por Abrão? Ou há outro significado?
O hebraico deixar transparecer que “fazer pessoas” é
investir tempo e recursos para qualifica-las. É potencializá-
las, tornando-as melhores. Nas narrativas de Gênesis é
apresentado um personagem que convém mencioná-lo neste
contexto.

14 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

Em gênesis Cap. 14 e v 14 está escrito: “E ouvindo


Abrão que seu sobrinho estava preso, fez sair trezentos e
dezoito homens mais capazes, nascidos em sua casa...”.
A expressão hebraica traduzida por: “mais capazes”
significa “seus treinados”. A palavra vem de uma raíz
hebraica que significa: “educação, ensino, treino”.
Investir em pessoas é ter a certeza de que se pode contar
com os melhores! Os mais bem preparados e qualificados para
os empreendimentos do dia a dia no mundo dos negócios.
Eliezer era o seu mais leal e fiel dos “treinados” da casa
de Abrão, pois tornou-se o administrador dos bens do grande
patriarca. Jetro também enfatizava a importância de
valorizar o outro por meio da qualificação e aperfeiçoamento
das pessoas quando diz:
19
Ouve agora a minha voz; eu te aconselharei, e seja Deus contigo:
sê tu pelo povo diante de Deus, e leva tu as causas a Deus;
20
ensinar-lhes-ás os estatutos e as leis, e lhes mostrarás o caminho
em que devem andar, e a obra que devem fazer. Êx. 18:19-20.

Todo empreendedor de sucesso compreende a importância de se


investir em pessoas. Investir em pessoas significa valorizar o
outro e qualificá-lo para que produza com excelência,
competência e satisfação; investir em pessoa é promover a
transformação do mundo.

15 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

DEFININDO PRIORIDADES:
Busque em primeiro lugar o reino de Deus.
Abraham Maslow em seus estudos psicológicos
desenvolveu o conceito que o ser humano para ser feliz e
realizado precisa satisfazer suas necessidades.
Ele as representou sob a forma de uma pirâmide com
cinco níveis: Necessidades biológica; necessidades de
segurança, necessidades sociais, necessidades autoestima,
necessidade de autorrealização.
No entanto, Jesus nota que existe no ser humano uma
necessidade mais profunda e central, a de expressar o amor a
Deus, colocando-o como
o centro de nossa
existência.
“Mas buscai primeiro o seu
reino e a sua justiça, e
todas estas coisas vos serão
acrescentadas”. Mt.6:33.
Imagine o que poderia acontecer se cada empresário
reconhecesse que Deus tem um propósito para sua empresa,
e que este propósito que é maior do que lucro, os empregos ou
a satisfação do cliente.
Considere se o vasto número de empresários e
administradores cristãos entregassem suas companhias a
Deus para que Ele as usasse para sua glória. Pense na força
16 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

e na alegria de se integrar os negócios e a fé para o Reino de


Deus. Imagine os recursos financeiros, tecnológicos e
humanos que entrariam em ação.
Tenha foco nos negócios como uma forma de expressão
de investimento no Reino de Deus.
Os negócios podem ser portas de acesso as nações para
entrada do Reino de Deus. Ao redor do mundo, nações que
mantinham suas portas fechadas para os missionários
tradicionais estão disputando para atrair profissionais que
possam avançar suas economias.
Ter foco em oportunidades para missões na esfera de
negócios é uma maneira estratégica em Deus de se criar
iniciativas que colaborem para o cumprimento da Grande
Comissão de Cristo para “discipularmos todas as nações”.
Em algumas regiões consideradas fechadas ao
evangelho, as formas tradicionais de evangelismo
simplesmente não funcionam. Missões no formato de negócio
podem vir a ser a principal prática de se estabelecer contato
com a população local.

Delegue.
Um dos princípios básicos da administração é delegar.
Este princípio é expresso em diversos textos das Escrituras.

17 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

Porém, nos ateremos a Êx. 18:19-23 – Almeida Revista


Atualizada - ARA.
Delegar é atribuir/compartilhar responsabilidades a
outros sobre processos, pessoas, recursos tecnológicos e
produtivos. É dividir com alguém o cuidado de algo.
Imagine agora Moisés no deserto com cerca de seiscentas
mil pessoas vindas de diferentes níveis de formação, educação
e cultura. Não demorou muito para que os primeiros conflitos
surgissem.
E dia a pós dia Moisés assentava em uma cadeira
enquanto os litigantes se apresentavam diante dele. Eram
horas sem fim, cansaço, fadiga, mau humor e insatisfação
deveria permear aquele ambiente.
Após ter vindo ao encontro de Moises, Jetro, seu sogro,
observa atentamente o que seu genro está a fazer. Experiente
e cuidadoso sugere uma alternativa para esta situação.
21
Além disto procurarás dentre todo o povo homens de capacidade,
tementes a Deus, homens verazes, que aborreçam a avareza, e os
porás sobre eles por chefes de mil, chefes de cem, chefes de cinquenta
e chefes de dez;
22
e julguem eles o povo em todo o tempo. Que a ti tragam toda
causa grave, mas toda causa pequena eles mesmos a julguem; assim
a ti mesmo te aliviarás da carga, e eles a levarão contigo.
23
Se isto fizeres, e Deus te mandar, poderás então subsistir; assim
também todo este povo irá em paz para o seu lugar.

18 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

Existem elementos bem significativos no conselho de Jetro.


Vejamos:
✓ Esteja atento as pessoas com qualidade positivas;
✓ Ensine-as;
✓ Atribua responsabilidades a estas pessoas, segundo o
perfil de cada uma.
✓ Dê-lhe liberdade de “julgar” as questões nas áreas em
que estão atuando;
✓ Mostre-lhes os limites de suas atribuições.

Delegar é atribuir/compartilhar responsabilidades a outros


sobre processos, pessoas, recursos tecnológicos e produtivos. É
dividir com alguém o cuidado de algo.

Acompanhe
Existe um adágio popular que diz: “Quem engorda o
rebanho são os olhos do dono”. Esta pérola da sabedoria
popular exprime uma verdade significativa: O
acompanhamento das ações é uma condição essencial para
uma vida de sucesso. Acompanhar é ter a oportunidade de
remediar mais rapidamente as possíveis falhas, e dar o
redirecionamento necessário para novas correções.

A última lição de um velho pastor e sacerdote


Moisés após sua fuga para o deserto de Midian,
permaneceu lá por quarenta anos. Das salas luxuosas do

19 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

palácio real do Egito para as noites frias e escuras do deserto


de Midian. Foram tempos difíceis, mas Deus transforma
nossos erros em oportunidades de novos começos.
Em Midian precisou aprender não ser servido, para
compreender a importância de servir ao outro, valorizando
cada ser existente. Ao fim de quarenta anos Moisés resolve
voltar ao Egito para liberta o povo. Tudo parecia indicar que
ele estava pronto para a liderança dos filhos de Israel.
Moisés consegue liderar a libertação dos escravos
israelitas em direção a terra da promessa. Porém, os conflitos
pela convivência passaram a jorrar dentre o arraial dos
escolhidos. É a partir deste momento que o texto de Êx.18:1-
3, 20-24 relata a última lição de lição de um velho pastor e
sacerdote. Vejamos:
1
Ora Jetro, sacerdote de Midian, sogro de Moisés, ouviu todas
as coisas que Deus tinha feito a Moisés e a Israel, seu povo, como o
Senhor tinha tirado a Israel do Egito. 2 No dia seguinte assentou-se
Moisés para julgar o povo; e o povo estava em pé junto de Moisés
desde a manhã até a tarde. 3 Vendo, pois, o sogro de Moisés tudo o
que ele fazia ao povo, perguntou: Que é isto que tu fazes ao povo?
Por que te assentas só, permanecendo todo o povo junto de ti desde
a manhã até a tarde? 20 Ensinar-lhes-ás os estatutos e as leis, e lhes
mostrarás o caminho em que devem andar, e a obra que devem
fazer. 21 Além disto procurarás dentre todo o povo homens de
capacidade, tementes a Deus, homens verazes, que aborreçam a
avareza, e os porás sobre eles por chefes de mil, chefes de cem, chefes
de cinquenta e chefes de dez; 22 E julguem eles o povo em todo o
20 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

tempo. Que a ti tragam toda causa grave, mas toda causa pequena
eles mesmos a julguem; assim a ti mesmo te aliviarás da carga, e
eles a levarão contigo. 23 Se isto fizeres, e Deus te mandar, poderás
então subsistir; assim também todo este povo irá em paz para o seu
lugar. 24 E Moisés deu ouvidos à voz de seu sogro, e fez tudo quanto
este lhe dissera.
Almeida Revista e Atualizada - ARA.

Jetro descreve algumas etapas do processo de


acompanhamento de ações. São elas:
✓ Tome conhecimento sobre o que está acontecendo
no “arraial” de seus negócios;
✓ Observe atentamente ao andamento das suas
ações;
✓ Verifique o não está sendo efetivo, produtivo e
eficaz.
✓ Proponha soluções ou delegue as áreas competentes
as ações corretivas;
✓ Estabeleça os limites ou fronteiras onde cada um
pode ir.
✓ E inicie novamente o ciclo de acompanhamento.

O acompanhamento das ações é uma condição essencial para


uma vida de sucesso. Acompanhar é ter a oportunidade de
remediar mais rapidamente as possíveis falhas, e dar o
redirecionamento necessário para novas ações corretivas.

21 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

Preste contas
No texto bíblico anterior o verso três nos declara:
3
Vendo, pois, o sogro de Moisés tudo o que ele fazia ao povo,
perguntou: Que é isto que tu fazes ao povo? Por que te assentas só,
permanecendo todo o povo junto de ti desde a manhã até a tarde?
Êx. 18:3 - Almeida Revista e Atualizada - ARA.

Não menos importante do que o acompanhamento está


a prestação de contas. Mas o que significa prestar contas no
contexto do empreendedorismo? O que a prestação de contas
indica?
Bem pensando no significado da expressão prestação de
contas faz-se necessário definir aqui o que se entende por
prestar contas.
Prestar contas significar dar esclarecimentos, prestar
informações necessárias a quem de direito. A prestação de
contas revela transparência, organização e domínio das
informações para a tomada segura de decisões.
Hoje ter a informação correta, na hora certa, e na
medida certa pode ser o diferencial para se tomar melhores
decisões de investimento pessoal e profissional.
Hoje o mundo é da informação! Informações de todos os
tipos e gêneros. Nestas informações podem haver dados reais
e fictícios. Assim, é de suma importância a prestação de
contas dos dados e informações necessárias para as tomadas
de decisões com o máximo de exatidão.
22 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

Quando as informações e dados não são prestados


contas abre-se um abismo colossal para a possibilidade do
desaparecimento, desestruturação e queda das ações de
negócios.
Quando as informações não são disponibilizadas é
preciso ter a iniciativa de construí-las ou encontra-las. Isto
aparece bem claro na interrogação de Jetro a Moisés: “....
Que é isto que tu fazes ao povo?...”.
A ideia de prestação de contas está presente no texto de
Mt. 25:14-29. Nesta parábola uma certa pessoa confiou seus
bens (investimentos) nas mãos de seus servos (empregados).
Ao final todos os servos são chamados a dar os devidos
esclarecimentos do que fizeram os bens daquele senhor. Aqui
mais uma vez está expresso a importância da prestação de
contas. O resultado desta prestação de contas foi: Invista
onde é rentável!

Prestar contas significar dar esclarecimentos, prestar


informações necessárias a quem de direito. A prestação de
contas revela transparência, organização e domínio das
informações para a tomada segura de decisões.

Como se percebe empreender não é uma opção, mas


uma necessidade urgente. Faz-se necessário investir em
negócios pessoais, profissionais e também no reino dos Céus.

23 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

Até o presente vimos que Abrão foi um grande


empreendedor, percebeu-se também a necessidade de uma
revolução mental para dar início a este processo.
O processo de empreender requer que se eleja valores tais
como: agir com justiça e integridade, ter fé, valorizar o outro,
delegar, acompanhar, prestar contas.
Porém, ao finalizar este trabalho faz-se necessário
lembra-los que existem outros fundamentos tão importantes
quanto estes. E David nos ensina de maneira formidável o
que jamais deveríamos esquecer. Observe o texto de 1
Cr.29:9-13.
9
E o povo se alegrou das ofertas voluntárias que estes fizeram, pois
de um coração perfeito as haviam oferecido ao Senhor; e também o
rei Davi teve grande alegria. 10 Pelo que Davi bendisse ao Senhor
na presença de toda a congregação, dizendo: Bendito és tu, ó Senhor,
Deus de nosso pai Israel, de eternidade em eternidade. 11 Tua é, ó
Senhor, a grandeza, e o poder, e a glória, e a vitória, e a majestade,
porque teu é tudo quanto há no céu e na terra; teu é, ó Senhor, o
reino, e tu te exaltaste como chefe sobre todos. 12 Tanto riquezas
como honra vêm de ti, tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força
e poder; na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo. 13
Agora, pois, ó nosso Deus, graças te damos, e louvamos o teu glorioso
nome. 14 Mas quem sou eu, e quem é o meu povo, para que
pudéssemos fazer ofertas tão voluntariamente? Porque tudo vem de
ti, e do que é teu te damos.
Almeida Revista e Atualizada - ARA.

24 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.
Princípios para uma vida de prosperidade

Eram os preparativos finais para que Salomão, filho de


David pudesse construir um grande palácio para o Deus. Era
uma das mais belas obras empreendidas no Reino de Israel.
Seria algo gloriosos, expendido e magnifico!
Ao traduzir seus sentimentos e percepções David nos
revela alguns conceitos que precisamos ter mente para se
empreender com sucesso.
✓ Seja grato a Deus.
✓ Tudo pertencem a Deus.
✓ Todas as glórias e riquezas vem de Deus.
✓ É somente a partir do recebemos de Deus que lhe
retribuímos com alegria e contentamento.

25 | P á g i n a
® 2017 Jones Douglas Dias de Lima. Inc. Todos os direitos reservados.