Sie sind auf Seite 1von 16

VOTORANTIM

Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Objetivo:

- Entender o processo histórico que levou a Globalização;

- Compreender o conceito de Globalização ;

- Analisar como a Globalização influência no seu cotidiano;

- Observar como e porque o mundo está se dividindo em Blocos


Econômicos.

2
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Introdução:

Globalização. Tudo começou com cenouras e mangas

Era uma vez duas tribos que, apesar de próximas, eram separadas por um rio,
elas se ignoravam. Seus limites eram os limites do mundo. Uma, privilegiada por imenso
pomar natural, vivia de mangas, laranjas, mamão e abacates. A outra se alimentava de
cenouras, nabos, rabanetes e mandioca.

Certo dia, numa daquelas tempestades terríveis, um raio derrubou a grossa árvore
postada bem na margem onde o rio era mais estreito, formando uma ponte natural. Um
daqueles menininhos de dois ou três anos, desgrudando-se da mãe, atravessou para o
lado oposto. Levava uma penca de mangas pela mão. Por coincidência, encontrou outro
menininho da mesma idade, também desgarrado, com um monte de cenouras. Não
demorou mais de um minuto para que sentados na mesma pedra, dividissem a refeição.
O das cenouras extasiou-se com as mangas. A recíproca foi verdadeira.

Logo os adultos seguiram as crianças e, milagres dos milagres, aqueles nossos


ancestrais passaram não apenas a comer melhor, mas inventaram a palavra mágica:
começaram a gritar “Globalização, globalização”...

Mas , quando surgiu a globalização ?

Em 1453, quando os turcos tomaram Constantinopla. Em poucas semanas


interrompeu-se o fluxo das bissextas caravanas que saindo da Europa, às vezes
conseguiam chegar a Índia, Mongólia e até a China. Quem se aventurasse era passado
pela espada otomana, até os camelos, e os europeus não tiveram outro remédio senão
lançar-se ao mar. Descobriram o caminho das Índias, as caravelas chegaram ao Extremo
Oriente. A mesma palavra mágica ecoou nas gargantas dos heróicos navegadores e dos
misteriosos potentados de pele escura ou amarela: “Globalização, globalização.”

O mundo se tinha tornado outro, maravilhoso, definido, pronto e arrumado, porque


podiam trocar mangas por cenouras, da mesma forma o comércio com especiarias, de um
lado, e madeira, de outro, acabava de alterar costumes, cultura, modo de viver e de
pensar.

Hoje os netos daquela gente andam festejando outra vez porque a Alemanha
fabrica motores, a Argentina bancos de couro, a Coréia baterias, e a Malásia pneus, para
que com o aço fabricado no Brasil, os operários mexicanos possam montar automóveis
que os japoneses vão copiar e os americanos comprar.

3
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Outra vez obriga-se a aceitar como realidade eterna a supremacia do mercado, a


livre competição entre quantidades desiguais, as privatizações desmedidas, o
enfraquecimento do Estado e, em contrapartida, a prevalência do mais forte sobre o mais
fraco, o desemprego estrutural e inevitável, a transformação do assalariado em peça
descartável, a divisão das sociedades entre a minoria rica e privilegiada e a maioria pobre
submissa.

GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL

VOCÊ SABE O QUE É GLOBALIZAÇÃO ?

Não adianta procurar o termo no Dicionário Aurélio porque você não vai encontrar.
Mas, sem dúvida, globalização é uma das palavras mais pronunciadas nos últimos anos.

Chama-se globalização ou mundialização, o crescimento da interdependência de


todos os povos e países da superfície terrestre. Alguns falam em “aldeia global.” Essa
expressão reflete a existência de uma comunidade mundial integrada pela possibilidade
de comunicação e informação que resultou dos avanços da mídia eletrônica como o rádio
e a televisão e mais recentemente, dos sistemas de informática, como a Internet.

Responda em seu caderno!!!


Você acha que a globalização faz parte da sua vida?

Todos ouvem falar na globalização da economia, mas pouca gente sabe o que é
essa coisa e como a vida das pessoas é afetada por ela.

oje em dia, todos os aspectos da vida das pessoas e das sociedades são
influenciados direta ou indiretamente pelo processo de Globalização do capitalismo. Até
os atos mais simples que as pessoas realizam para sobreviver acabam sendo
manifestações deste novo capitalismo.

Pense na roupa que você veste – num moletom, por exemplo.

Quem cultivou o algodão que depois foi transformado em fio e tecido?. Quem
produziu a comida que alimentou os agricultores que plantaram e colheram o algodão e
os caminhoneiros que o transportaram até a tecelagem? E os defensivos agrícolas
utilizados para o combate às pragas do algodão, quem realizou os testes de laboratório
necessários para fabricá-los?

Vamos, imaginar que o defensivo contra a praga do algodão tenha sido fabricado
por uma indústria alemã.

Nós, não temos a idéia de como era o chefe do laboratório alemão responsável
pelo agrotóxico utilizado numa lavoura no Nordeste do Brasil.

4
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO
Parece absurdo pensar nisso, mas a temperatura de seu corpo, nesse momento é
preservada por uma roupa produzida graças ao trabalho de milhares de pessoas em
várias partes do mundo.

Por qualquer ângulo que se olhe, percebemos que cada indivíduo vive hoje numa
sociedade mundial.

As pessoas se alimentam, se vestem, moram, são transportadas, se comunicam,


se divertem, por meio de bens e serviços mundiais, utilizando mercadorias produzida pelo
capitalismo mundial, globalizado.

“A globalização é muito antiga. O Brasil é produto da expansão do capitalismo


europeu do final do século XV. O que está havendo agora é uma aceleração. Isso pode
ser destrutivo para o Brasil, se o país não administrar sua participação no processo. A
globalização é boa para as classes favorecidas.
As menos favorecidas ficam sujeitas a perder o emprego”
Paulo Nogueira Batista Júnior

Você já ouviu falar em Internet?

A Internet é uma rede mundial de


comunicação por computador que liga a
quase totalidade dos países. Estima-se que
hoje, mais de 100 milhões de pessoas
estejam se comunicando pela Internet, o
sistema permite troca de informações, como
a transferência de arquivos de som, imagem
e texto. É possível conversar por escrito ou
de viva voz, mandar uma foto e até fazer
compras em qualquer país conectado.

Com os diferentes sistemas de comunicação, uma pessoa pode acompanhar os


acontecimentos de qualquer parte do mundo no exato momento em que ocorrem – seja
um campeonato de basquete nos Estados Unidos, uma greve geral na França ou uma
guerra na África. Uma só imagem é transmitida para o mundo todo; uma só visão. Os
avanços tecnológicos possibilitaram a criação de uma opinião pública mundial.

Existe também uma certa uniformização de


hábitos: em qualquer região do planeta, atualmente, as
pessoas cada vez mais comem nas mesmas cadeias de
fast food, bebem os mesmos refrigerantes, vestem jeans,
etc.

Um dos aspectos mais importantes dessa


globalização é a expansão das empresas multinacionais,
que são firmas (indústria, bancos, empresas de transporte ou de comunicações, etc.).

5
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Essas empresas são norte-americanas (GM, Ford, Exxon, etc.), européias ou


japonesas (Fiat, Renault, Nestlé, Volkswagem, Siemens, British, Toyota, Mitsubishi,
Sony, etc.).Algumas possuem suas sedes em países do sul como por exemplo, a
Samsung, a Dawoo e a Hyundai da Coréia do Sul; a Petrobrás e a Rede Globo, do Brasil;
a Pemex do México, e inúmeras outras.

Desde a crise socialista na década de 80, a globalização se expandiu ainda mais.


Com a abertura desses países socialistas para o capitalismo a globalização atingiu todo o
planeta. Hoje até na Rússia, na China ou na Mongólia se pagam contas com cartões de
crédito do Ocidente, existem produtos eletrônicos japoneses e cadeias de fast food do tipo
Mc Donald’s, o comércio externo e o turismo crescem a cada ano, etc.

No sistema globalização envolve-se a interdependência. Os países são


dependentes uns dos outros, pois os governos nacionais não conseguem resolver
individualmente seus principais problemas econômicos, sociais ou ambientais.

As novas questões relacionadas com a economia globalizada fazem parte de um


contexto mundial, refletem os grandes problemas internacionais, e as soluções dependem
de medidas que devem ser tomadas por um grande conjunto de países.

Esse aspecto valoriza o papel desempenhado por diplomatas e pelas


Organizações Internacionais (ONU), a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a
Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) e as organizações não-governamentais
(ONG’s).

A Globalização pode ser definida como a atual fase mundial do capitalismo,


acelerada pelo intenso fluxo de capitais, produtos, informações, etc. Sua viabilização foi
possível graças aos avanços tecnológicos decorrentes da terceira revolução industrial,
que “encurtaram” as distâncias entre os diferentes pontos do planeta.

Isso quer dizer que qualquer produtor pode, atualmente, comprar mercadorias de
que necessita em qualquer lugar do mundo onde elas são mais baratas e qualificadas.
Entre as principais conseqüências da globalização estão a intensificação da
competitividade das empresas e o desemprego. Na busca de se tornarem mais
competitivas internacionalmente, as empresas precisam produzir melhor e mais barato.
Para isso aumenta os índices de automação e, entre outras coisas demite trabalhadores.

Além disso outras conseqüências é o enfraquecimento relativo dos Estados


nacionais e o aprofundamento das desigualdades entre os países desenvolvidos e
subdesenvolvidos.

No mundo globalizado quase desaparece as fronteiras nacionais. Se um país se


isola e dita suas próprias leis, acaba tendo pouco acesso a capitais, informações e novas
tecnologias de outros países.

O fenômeno globalização não abrange o mundo inteiro poucos países oferecem


condições realmente competitivas que atraiam investimentos de capitais.

6
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Atualidades

Esse ambiente de feroz competição sem fronteiras, determinado pela


globalização, estimulado por novas tecnologias, inspirou Andrew Grove –
professor de administração de empresas em Stanford, presidente e fundador da
Intel, maior fabricante do mundo de chips para computador – a escrever o livro Só
os paranóicos sobrevivem.

Ao testemunhar a crescente rapidez com que os negócios e empregos


surgem e desaparecem, ele se convenceu de que, para manter a liderança, hoje ,
é preciso ser paranóico, ter a permanente sensação de ameaça.

Sua dica vale para empresários e trabalhadores. Ambos devem ficar


sempre atentos às funções que desaparecem. A reciclagem virou obrigação. O
trabalhador deve planejar sua carreira como o empresário planeja seu negócio. O
segredo segundo ele é, encontrar o “ponto de inflexão” - o momento certo de
mudar, evitando o naufrágio.

Os bancários, por exemplo, sabem quantos empregos custam um caixa


automático; batalhões de secretárias perdem diariamente importância porque
novas funções acopladas ao telefone executam suas tarefas; diminuem as vagas
na indústria. Máquinas substituem homens e mulheres.
(Gilberto Dimenstein – Aprendiz do futuro)

Leia atentamente trechos da letra da música “Parabolicamará” e discuta o


significado e o sentido das palavras mundo e Terra. O que o autor quer dizer ao afirmar
que hoje o mundo é muito grande, e a terra do tamanho da antena parabólica ?

Parabolicamará

De Saveiro leva uma encarnação


Antes mundo era pequeno De avião o tempo de uma saudade
Porque Terra era grande Pela onda luminosa
Hoje mundo é muito grande Leva o tempo de raio
Porque Terra é pequena Tempo que levava a Rosa
Do tamanho da antena Para arrumar o balaio
Parabolicamará (...)
Ê, volta do mundo, camará Esse tempo nunca passa
Ê, mundo dá volta, camará Não é de ontem nem de hoje
Antes longe era distante Mora no som da cabaça
Perto só quando dava Não tá preso nem foge
Quando muito ali de fronte No instante que tange o berimbau.
E o horizonte acabava (...)
(...) Gilberto Gil.
De jangada leva uma eternidade

7
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Exercícios
Para responder em seu caderno!!!

1. Que você entende por globalização? Cite 5 produtos de seu consumo que são
fabricados por multinacionais.

2. Quais as vantagens e desvantagens da globalização?

3. Como você se vê inserido neste mundo globalizado?

4. O que são multinacionais?

5. Escreva, o que você entendeu da música do Gilberto Gil.

Curiosidade “A Reebok é um dos exemplos mais visíveis da globalização


econômica. Apesar de ser uma empresa norte americana, você não encontra um par
de tênis fabricado nos Estados Unidos. Lá ficam só os escritórios centrais; os
produtos são confeccionados no oriente ou onde houver uma mão-de-obra barata
que reduza o preço final do produto.” Gilberto Dimenstein. Aprendiz do Futuro

OS GRANDES MERCADOS REGIONAIS O BLOCOS ECONÔMICOS

O termo “Blocos Econômicos” é um titulo para a união econômica entre países


vizinhos ou seja, visa a integração econômica dos países membros. Mas esse processo
de união gera duas correntes de interpretação:

1º - A integração dos Mercados Regionais do mundo todo, não seriam competitivos


entre si, mas sim aliados. Podendo no futuro ser criada uma imensa zona de livre
comércio internacional;
2º - Os Mercados Regionais são competitivos, ou seja os maiores dominando os
menores e são concorrentes entre si.

Apesar dessas duas correntes teóricas serem aceitas, a 2ª é a mais real, isto é, a
competição entre os pólos econômicos é evidente, podemos notar a manifestação dessa
competição através das grandes empresas e do mercado financeiro (Bolsa de Valores).

O primeiro “bloco econômico”, foi o que hoje conhecemos por C. E. ou U.E.


(Comunidade Européia) – União Européia. Criada durante a Segunda Guerra Mundial,
pelos países produtores de carvão e ferro (Luxemburgo, Holanda e Bélgica), tinha como
objetivo abaixar os impostos sobre as importações e exportações dos países membros
(tarifas alfandegárias). Hoje este Mercado Regional conta com 15 países membros e
alcançou seu objetivo, em grande parte, observe abaixo os objetivos dos blocos ou
Mercados Regionais.

1º Abolir as tarifas alfandegárias; (Impostos únicos para as mercadorias, indústrias e


produtos agrícolas);

2º Livre circulação de bens , serviços e pessoas.


Através do exemplo das “grandes potências”, sugerem os “blocos periféricos”.

8
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Mercados Regionais :

NAFTA – (Associação de Livre Comércio da América do Norte), países membros:


E.U. A., Canadá e México.

U.E. – (União Européia) países membros: Irlanda, Grã-Bretanha, Dinamarca,


Alemanha, Luxemburgo, França, Itália, Espanha, Portugal, Grécia, Bélgica, Holanda,
Suécia, Finlândia e Islândia. Sendo esta, uma forte união, pois possuem uma moeda
“referencial” o (E.C.U.), aprovada no início do ano de 1999, em vigor.

A.P.E.C. – (Cooperação Econômica Ásia-Pacífico), fundada em 1989 é composta


por 18 países banhados pelo pacífico são eles: Estados Unidos, Canadá, México, Japão,
China, Coréia do Sul, Taiwan, Hong Kong, Austrália, Nova Zelândia, Cingapura,
Indonésia, Malásia, Tailândia, Filipinas, Brunei, Vietnã, Papua-nova-Guine. Sua
integração não deve ocorrer a curto prazo, pois as disparidades econômicas entre os
países membros é muito grande.

Mercosul – (Mercado comum do sul), vigorando desde novembro de 1991, foi


constituído através do tratado de Assunção. Os 4 países membros são: Brasil, Argentina,
Paraguai e Uruguai. Atualmente o Mercosul encontra-se no estágio de união aduaneira,
previstos no futuro passos para integração chegando ao estágio de mercado comum.
Veja no mapa a seguir a localização mercosul.

9
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Pergunte-se hoje como será o mundo daqui a dez anos!!!


Globalizado?
Mas será mesmo?

Em 29 de julho de 1924, dia seguinte ao atentado


que matou o Arquiduque austríaco Francisco Ferdinando,
o jornal New York Sun, escreveu:

“ Embora seja natural que as pessoas se sintam chocadas com o brutal


assassinato, é impossível negar que seu desaparecimento está destinado a
diminuir as tensões na Europa...”

O atentado de Ferdinando, como se sabe, desencadeou o maior cataclisma bélico


experimentado até então, a I Guerra Mundial.

É no que dá profetizar. Dizer que não também é profetizar.

No momento o que se deve fazer é levantar dúvidas e críticas ao processo de


globalização em que o mundo atual se vê mergulhado.

Um outro exemplo .

Em 1955, o mundo estava entusiasmado com a energia nuclear e um americano,


Alex Lewyt, afirmou: “Dentro de dez anos os aspiradores de pó serão movidos a
energia nuclear”. Errou.

Então é preciso ter bom senso antes de sair por aí prevendo o que será do mundo
amanhã.

“Melhor não profetizar, especialmente sobre o futuro.”


Oscar Wilde

Exercícios
Responda em seu caderno!!!

1- Por que os países estão se organizando em megablocos?

2- O surgimento de blocos econômicos significa que a economia mundial não terá


mais fronteiras? Explique.

3- Cite dois mercados regionais centrais.

4- O que significa Mercosul e quais seus países membros?

10
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Você sabe como a ONU funciona?

Sede da ONU em Nova York. EUA

Entre as várias associações mundiais, ela é a própria “mundialização”, isto é, ela


é composta por diversos órgãos especializados que comandam e interferem na vida
sócio-econômica de diversos países.

Criada após a Segunda Guerra Mundial (1945) com sede em São Francisco, EUA,
seus organismos especializados possuem uma certa “autonomia”, ou seja, possuem
sedes próprias, membros diferentes, mas não deixam de ser subordinadas pela ONU
(hoje, com sede na cidade de Nova York). São esses organismos que ditam as diversas
normas de conduta de muitas nações do Globo.

Veja a Seguir:

GATT – (Acordo Geral de Tarifas e Comércio) – sediado em Genebra, tem por


objetivo controlar o comércio internacional através de tabelas de preços dos produtos
(importação e exportação).

OIT – (Organização Internacional do Trabalho)- sediado em Genebra, seu objetivo


é o incentivo à melhoria nas condições de trabalho e ao progresso social.

OMS – (Organização Mundial de Saúde) – sediado em Genebra, tem como


objetivo elevar o nível da saúde de todos os povos, traçando campanhas para a melhoria
da assistência a saúde, lançando índices e estudos sobre a qualidade dos níveis de
padrão de saúde (alimentação, doenças endêmicas e epidêmicas).

11
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

UNESCO – (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) –


Sediado em Paris, programa de incentivo as alianças internacionais voltadas à educação
científica e cultural e às comunicações.

FAO – (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) –


sediado em Roma é o incentivo e desenvolvimento agrícola, visando a melhoria da
alimentação no meio rural.

FIDA – (Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola) – sediado em Roma,


auxilia os projetos de técnicas agrícolas para países em desenvolvimento para a melhoria
da alimentação.

Além de muitas outras:

Como podemos notar a ONU é uma associação “poderosa”, pois dos 200 países
existentes no geral, 179 são membros “ativos” da associação. Ela funciona como um
“regulador” ou “comandante” da política sócio-econômica do mundo.

Para melhor entender “a farsa das grandes potências”, podemos relembrar as


notícias dos primeiros anos da década de 90:

 Guerra do Golfo Pérsico – intervenção da ONU, “Forças de Paz” comandada pelos


EUA;

 Conflitos étnicos e religiosos – Índia, Chipre, Líbano, Golã, Jerusalém, El Salvador,


Croácia, Bósnia (Ex-Iugoslávia) e Somália;

 Também podemos citar a Guerra das Malvinas, onde a Inglaterra (Grã-Bretanha)


atacou a Argentina, pela posse das ilhas localizadas próximas ao litoral argentino,
nesta disputa de territórios não houve intervenção da ONU, já a Grã-Bretanha faz
parte do conselho de segurança ( o efetivo poder de veto);

 As mais recentes intervenções armadas, pela ONU e liderada pelas potências foram: a
Ex-Iugoslávia (província de Kosovo) e Timor Leste (sudeste asiático)

Exercícios

Responda em seu caderno!!!!

1- Como a ONU “controla” a vida sócio econômica dos países?

2- Por que na “Guerra das Malvinas”, a ONU não interviu?

12
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

Os Empréstimos Internacionais

A relação entre países, bancos, empresas públicas (do Estado) ou particulares, são
práticas antigas. Mas nos dias de hoje são mais divulgadas em todos os meios de
comunicação.

É de extrema importância, para a vida comum das populações do Globo, pois é um


dos indicadores da qualidade de vida das mesmas , ou seja, são empréstimos que podem
incentivar o comércio internacional (Importações e exportações) e até mesmo
modernidade dos equipamentos que ajudam a resolver problemas econômicos
(tecnologia industrial, agrícola, de obras, etc.). e sociais (educação, saúde, habitação,
infra-estrutura, etc.) esses empréstimos, nada mais são, que a expansão do capitalismo
dos países desenvolvidos (em especial dos EUA e da Europa).

Para compreender melhor o processo financeiro no mundo é preciso relembrar


alguns fatos históricos, deste século:

1º A Segunda Guerra Mundial, que em especial, citaremos o caso dos EUA,


que saindo grande vencedor da mesma, imprimiram grande quantidade de papel moeda e
adquiriram inúmeros bens por toda parte do globo, causando assim um acúmulo de
dólares nos bancos de países europeus (considerados os mais seguros). Essa grande
quantidade de dólares acumulados “eurodólares” gerou uma especulação financeira, isto
é, os banqueiros europeus decidiram movimentar esses dólares parados, para gerar mais
lucros, oferecendo capital para os países que necessitassem, os bancos e instituições
financeiras internacionais abriram o mercado dos empréstimos entre as nações (reforço
da globalização econômica).
Os países que tomam dinheiro emprestado dessas instituições contraem a dívida externa.
O por quê dos empréstimos?

Alguns países necessitam para sair do “déficit” (o dinheiro das importações é


maior que o das exportações), é o caso do Brasil e muitos outros países
subdesenvolvidos; outros países requerem empréstimos para a construção de obras
sociais ou a modernização industrial ou agropecuária . Os países desenvolvidos também
recorrem aos empréstimos internacionais, mas, possuem um certo “privilégio”, pois a
maioria desses países controlam o mercado financeiro através da “história” acumulação
de bens e capitais.

Os EUA após os anos da Segunda Guerra Mundial assumem o papel de “grande


líder “ das transações financeiras, com o FMI e o BIRD.
O FMI e o BIRD são “conjugados”, isto é, o Fundo Monetário Internacional (FMI)
funciona como um fiscalizador dos pagamentos e regulador. É ele que propõe as formas
de pagamentos e traça uma política recessiva para a economia dos países endividados e
que continuam no ciclo vicioso dos empréstimos, a cada dívida os juros aumentam e a
cada aumento ou déficit, há um novo empréstimo, deixando os países a mercê da política
econômica dos países desenvolvidos.

O BIRD é uma associação com função de ceder empréstimos que são autorizados
pelo FMI.

13
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

DÍVIDA EXTERNA COMO PAGAR?


Dificilmente os países subdesenvolvidos pagarão suas dívidas integralmente. É
mais provável que se façam acordos para reduzí-las.
Recentemente alguns países chegaram a declarar que não pagariam essas dívidas.
Algumas vultuosas dívidas decorre das altas taxas de juros mesmo que o país não
tome mais dinheiro emprestado a dívida está sempre aumentando por causa dos
juros, que são fixados pela política norte americana.
Outro aspecto importante dessa questão é que o dólar tende a se desvalorizar
frente a outras moedas de países ricos como o iene japonês, ao marco alemão, a
libra esterlina inglesa e outras. Com isso pode ocorrer a diminuição relativa das
dívidas.
O mundo tem mudado bastante nos últimos anos é preciso fazer uma
reestruturação econômica-financeira internacional. E é o FMI (instituição controlada
por interesse norte americano)que impõe a política econômica, isso desagrada
algumas potências econômicas com o Japão ou a Alemanha.
Apesar do dólar ser uma moeda de poder internacional até a década de 70, vem
sofrendo sucessivas quedas nos últimos anos em relação as economias japonesas
Isso vem causando um déficit no balanço comercial norte-americana.

Avalie o que você aprendeu.


Responda em seu caderno!!!

1. Procure explicar, a relação das desvalorização do dólar, com a diminuição das


dívidas dos países subdesenvolvidos.

2. Relacione dois motivos pelo qual os países subdesenvolvidos recorrem a


empréstimos internacionais.

3. Explique, qual é a função do FMI.

14
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

BIBLIOGRAFIA

ADAS, Melhem. Geografia. São Paulo. Editora Ática, 1994.


ALMANAQUE ABRIL. CD ROM, 8ª Edição, 2000.
BELTRAME, Zoraide Victoréllo. Geografia Ativa. São Paulo. Editora Ática, 1995.
CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL, 1998.
DIAMANTINO, Alves C. Pereira e outros, Ciências dos Espaço. São Paulo.
Editora Atual, 1994
DIMENSTEIN, Gilberto. Aprendiz do Futuro. São Paulo. Editora Ática, 2000.
JORNAIS: Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, Cruzeiro do Sul.
LUCCI, Elian Alabi. Geografia. O homem no espaço global. São Paulo. Editora
Saraiva, 1997.
MAGNOLI, Demétrio e. Projeto de Ensino de Geografia. São Paulo. Editora
Moderna, 2000.
MÉDICI, Miriam de Cássia e. Coleção Nova Geração. São Paulo. Editora Nova
Geração, 1999.
MOREIRA, Igor. O espaço geográfico. São Paulo, Editora Ática, 1998.
NIDELCOFF, Maria Teresa. A escola e a compreensão da realidade. São Paulo.
Editora Brasiliense, 1990.
OLIVA, Jaime. Espaço e Modernidade. Temas da Geografia Mundial. São Paulo.
Editora Atual, 1995.
PROFESSOR PC, Geografia, CD ROM
REVISTAS: Veja, Isto é, Super Interessante, Época, Globo Rural.
RODRIGUES, Rosicler Martins. As cidades brasileiras. São Paulo, Editora
Moderna, 1995.
SENE, Eustáquio de e. Espaço geográfico e globalização. São Paulo. Editora
Scipione, 1998.
SIMIELLI, Maria Helena. Atlas Geográfico. São Paulo. Editora Ática, 2000.
TELECURSO 2000, Geografia, Vol. 1 e 2 .
VESENTINI, J. William. Sociedade e Espaço. São Paulo. Editora Ática, 1997.

15
Módulo 03 A GLOBALIZAÇÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL CEESVO

EQUIPE DE GEOGRAFIA CEESVO 2004

Deise Quevedo Bertaco


Jaime Aparecido da Silva
Maria de Fátima Pinto

COLABORAÇÃO

Luiz Gustavo Cerqueira Ferreira


Júlia de Oliveira Rodrigues Vieira
Neiva Aparecida Ferraz Nunes

DIREÇÃO

Elisabete Marinoni Gomes


Maria Isabel R. de C. Kupper

APOIO.

Prefeitura Municipal de Votorantim.

16