Sie sind auf Seite 1von 56

Erupção Dentária

Histologia e Embriologia Oral - Texto - Atlas - Correlações


Clínicas. KATCHBURIAN & ARANA ISBN: 9788527721431
Processo pelo qual o dente se desloca do local em que inicia seu
desenvolvimento até o plano oclusal funcional.
Erupção Dentária

1. Fase de movimentação pré-


eruptiva;
2. Fase de erupção intraóssea;
3. Fase de Penetração na Mucosa;
4. Fase de erupção pré-oclusal;
5. Fase erupção pós-oclusal;
Os dentes estão se formando em períodos distintos, enquanto alguns estão em erupção,
outros estão ainda desenvolvendo a coroa.
Erupção Dentária
Erupção Dentária
Podem ocorrer variações nesta cronologia?
Erupção Dentária

TEORIAS DA ERUPÇÃO DENTÁRIA


• Crescimento da Raiz
• Formação do Ligamento Periodontal
• Remodelação do osso da cripta
• Ação do folículo dentário e do Retículo
Teorias da Erupção Dentária
Crescimento Radicular
Fase de Raiz

Dentina radicular e periodonto de


sustentação estão em formação.

Enquanto forma-se a raiz, o germe inicia


seu deslocamento para oclusal, devido a
resistência gerada pelo osso da base da
cripta e pelo folículo dental.
Teorias da Erupção Dentária
Crescimento Radicular

Entretanto, dentes erupcionam sem que haja formação de raiz (displasias)


Teorias da Erupção Dentária
Crescimento Radicular
Provavelmente relacionada com a velocidade de erupção
Teorias da Erupção Dentária
Formação do Ligamento Periodontal

A formação do LP envolve intensa síntese e secreção de matriz


extra-celular em especial colágeno, fibronectina e proteoglicanos.

Interações entre esta matriz e os fibroblastos confere


contractibilidade e motilidade ao LP.

Por isso, a gênese do LP foi associada à erupção dentária.

Entretanto, os casos de Osteopetrose (forma LP mas dente não


erupciona) e Displasias dentárias (dente sem raiz) invalidam esta teoria.
Teorias da Erupção Dentária
Formação do Ligamento Periodontal
Teorias da Erupção Dentária
Remodelação do Osso da Cripta
Osso alveolar forma-se devido a presença do dente, se o dente não
se forma não se forma osso alveolar, apenas o osso do processo
alveolar.

Entretanto, as regiões de formação e reabsorção óssea ocorrem


como consequência da pressão gerada pelo movimento eruptivo e
não o contrário.

Reabsorção de osso da cripta é observado em todas as paredes


ósseas durante movimento eruptivo.
Teorias da Erupção Dentária
Ação do Folículo Dental e Retículo Estrelado

Teoria mais aceita.

Retículo estrelado induz o folículo dental a influenciar no início da reabsorção do osso


alveolar adjacente ao germe dentário.
Teorias da Erupção Dentária
Ação do Folículo Dental e Retículo Estrelado
Canal gubernacular -> processo eruptivo.

Retículo estrelado -> fator de crescimento e interleucinas ->


Fator Estimulante de Colônias -> Osteoclastos.

Modificações na composição química do folículo dental


também estariam envolvidas neste processo.
ESTÁGIO PRÉ-ERUPTIVO: até a formação
completa da coroa;

ESTÁGIO ERUPTIVO: até atingir o plano oclusal;

ESTÁGIO PÓS-ERUPTIVO: após atingir o plano


oclusal.
Erupção Dentária
Fase de movimentação pré-eruptiva
• Fase de coroa
• Coroa maior > Reabsorção da cripta óssea
Epitélio oral

Osteoclastos
Região do
gubernáculo

Processo
alveolar

Folículo
dentário

Papila dentária
Papila dentária Alça cervical

Folículo
Osteoclastos Processo alveolar dentário
Fase de movimentação pré-eruptiva

Osso da maxila
Papila dentária

Processo alveolar

Epitélio oral
Folículo Dentário

Língua

A continuação da proliferação da bainha coincide com o início do processo de erupção dentária.


Fase de Raiz
Proliferação celular na alça
cervical origina o diafragma
epitelial e a bainha de
Hertwig.

Estruturas contínuas e
constituídas pelas mesmas
célula.

O início da formação da raiz coincide com leves movimentos em vários sentidos 


deslocamento oclusal do dente.
Katchburian, E.; Arana, V.; 2012
Fase de Raiz

Fase de raiz em que se observa a formação


da dentina radicular e do periodonto de
inserção, em particular o ligamento
periodontal.

Katchburian, E.; Arana, V.; 2012


Fase de Raiz
Células da camada
interna da bainha
radicular de Hertwig

Células
ectomensequimais
da papila dentária
2

Formação de dentina
Odontoblastos radicular aumentando
3
gradualmente a raiz

Katchburian, E.; Arana, V.; 2012


Erupção Dentária Epitélio oral

Fase de erupção
intraóssea Osteoclasto Osteoclasto

Dente se move no sentido vertical

Folículo dentário
Modificações na Matriz
extracelular
Processo
Monócitos se fundem > alveolar
Osteoclastos reabsorvem osso e Papila dentária
formam uma via eruptiva mais
definida.
MODIFICAÇÃO DO FOLÍCULO DENTAL
Torna-se muito denso
Processo Alveolar

Aumento da vascularização Folículo Dentário

Aumento do conteúdo de
colágeno e proteoglicanos

Fibras colágenas aumentam em


número e tornam-se mais
grossas
Germe Dentário

Aumento no conteúdo de líquido


Tissular
Erupção Dentária
Porção
Fase de erupção intraóssea
oclusal da
cripta
Os osteoclastos são células
responsáveis pela reabsorção óssea
da porção oclusal da cripta,
estabelecendo a Via Eruptiva.
Processo
alveolar
Osteoclastos

Germe
dentário
Erupção Dentária
Predominância de reabsorção óssea na metade oclusal da cripta caracteriza o
estabelecimento da via eruptiva
Erupção Dentária

• 1 – 10 µm/Dia
Exodontia
precoce
Erupção Dentária Epitélio oral

Fase de Penetração na Mucosa

Lâmina própria
Aceleração da erupção;
Epitélio Juncional
em formação

Ep. Reduzido > IgE


Periodonto em
Processo alveolar formação
Compressão de vasos
sanguíneos e estruturas
adjacentes > Prurido.
Erupção Dentária

Por que a erupção dos dentes ocorre sem sangramen


Erupção Dentária
Fase de erupção pré-oclusal

Dente já na cavidade oral;


Erupção até o plano Funcional;
75µm/ Dia;

Hábitos parafuncionais.
Erupção Dentária
Erupção Dentária
Fase de erupção pós-oclusal

O dente espontaneamente tem


movimentação vertical por toda vida;

Falta de contato.
Erupção Dentária
Erupção Dentária
Reabsorção e Exfoliação dos dentes decíduos
Reabsorção e Exfoliação dos dentes decíduos

Formação da via eruptiva está relacionada com a reabsorção e


esfoliação dos dentes decíduos

Reabsorção radicular caracteriza-se pela destruição de tecidos duros


e moles da raiz e parte da coroa do dente decíduo.

Os odontoclastos são semelhantes aos osteoclastos, porém são


responsáveis pela reabsorção de cemento, dentina e esmalte.

Morte celular programada (apoptose) das células da polpa e


ligamento periodontal.
Reabsorção e Exfoliação
dos dentes decíduos
Raiz do dente decíduo

Processo alveolar
A reabsorção dos dente
decíduo é desencadeada pela
erupção do dente permanente
correspondente, crescimento
Germe do dente da face e ossos maxilares, ação
permanente
dos músculos da mastigação e
forças oclusais.

Osso basal
Reabsorção e Exfoliação dos dentes decíduos
Eventos da Reabsorção dos dentes decíduos

Aparecimento dos odontoclastos na superfície


radicular externa, reabsorvendo cemento e
dentina radicular.

Chegam a câmara pulpar após pronunciada


reabsorção radicular.

Reabsorvem algumas áreas de dentina


coronária, enquanto que em outras áreas
permanecem os odontoblastos.
Reabsorção e Exfoliação dos dentes decíduos
Eventos da Reabsorção dos dentes decíduos

Em fases tardias de reabsorção, os


osteoclatos não são vistos na superfície
dentinária, porém estão presentes na
polpa.

A superfície dentinária fica recoberta por


tecido semelhante ao cemento ou por
tecido fibroso.

Em fases ainda mais avançadas ocorre


reabsorção de esmalte pelos osteoclatos
Erução Dental
Fatores Interferentes

FATORES SISTÊMICOS FATORES LOCAIS


Hipopituitarismo; Anquilose dental;
Hipotireoidismo; Desarmonia dento-facial;
Síndrome de Down; Persistência anormal de decíduo;
Disostose cleidocranial; Anomalia do germe do
Desnutrição; permanente;
Hiperpituitarismo; Neoplasias;
Hipertireoidismo;
Drogas;
Crianças pré-maturas;
Nódulos de Bohn
Sinais e Sintomas
O dente em erupção pressiona a lâmina
própria da mucosa oral, comprimindo
levemente os vasos sanguíneos e outras
estruturas e ocasionando prurido na região de
mucosa.
Sinais e Sintomas
Cisto de Erupção ou Hematoma de
Erupção.