Sie sind auf Seite 1von 7

Rochas

Uma rocha é um agregado natural formado por um ou vários minerais.

Um mineral é uma substância natural com uma composição química bem


definida, que pode ter a forma de cristal.

As rochas são parte da litosfera e estão presente tanto à superfície como no


subsolo e no fundo de oceanos, lagos e rios.

Propriedades das rochas

As rochas podem distinguir-se pelas suas propriedades como:

a cor (clara, escura, etc.);


a estrutura (maciça ou laminada);
a coerência (compacta ou formada por grãos);
a textura (com ou sem cristais visíveis a olho nu);
o cheiro, quando bafejada (com ou sem odor a barro);
a dureza (poder ser riscada, por exemplo, pela unha);
a reação aos ácidos (não reagindo ou fazendo efervescência).

Rochas e minerais
Principais rochas de Portugal

No norte do país predominam granitos e xistos. No litoral, a centro e sul,


encontram-se calcários, argilas e areias. Nos Açores e na Madeira
predomina o basalto.

Minerais nas rochas

As rochas podem ter na sua constituição um ou mais minerais.

O calcário é uma rocha formada por um só mineral (a calcite).

O granito é uma rocha que apresenta na sua constituição três tipos de


minerais visíveis a olho nu.
Rochas e minerais nas atividades humanas
As rochas são matérias-primas usadas para a construção, a pavimentação, revestimento
de interiores (como é o caso dos mármores, calcários e granitos). Podem ainda ser
utilizadas para o fabrico de vidro (areia), tijolos (argila) ou cimento (calcário).

Os minerais servem de base à extração de metais, à produção de porcelanas e ao fabrico


de joias.

As rochas podem ter na sua constituição um ou mais minerais. Estes podem


distinguir-se pela cor, brilho e a dureza.

Rocha constituída por um único mineral


O calcário é uma rocha formada por um só mineral (a calcite).

Rochas constituídas por vários minerais

O granito é uma rocha que apresenta na sua constituição três minerais:


quartzo, feldspato e mica. Estes minerais são visíveis a olho nu.

A argila é uma rocha constituída por vários minerais como caulinite, ilite
e montemorilonite. Contudo não é possível distinguir os seus minerais a
olho nu.
No território português podemos encontrar uma grande variedade de
rochas.

Granito – rocha de cor clara, dura, maciça e compacta, com cristais


visíveis e que não reage ao ácido. Predomina no norte do país.

Basalto – rocha escura e maciça de origem vulcânica; é dura e que não


reage ao ácido. O basalto é característico das regiões autónomas dos
Açores e da Madeira.

Xisto – rocha de cor escura de aspeto compacto mas laminado. Embora


não reaja ao ácido é facilmente riscada. O xisto predomina no interior de
Portugal continental.

Calcário – rocha maciça geralmente de cor clara que faz efervescência


com os ácidos e é facilmente riscada. Pode ser encontrado no litoral centro
do país e no Algarve.

Argila – rocha de cor avermelhada, maciça mas não coerente. Tem um


característico cheiro a barro. É facilmente riscada mas não reage ao ácido.
Predomina no litoral do centro do país e no Algarve.

Areia – rocha constituída por grãos soltos (não coerente) sendo por isso
fácil distinguir os seus minerais. É característica de grande parte do litoral
de Portugal continental.
Propriedades das rochas: cor, estrutura e coerência

As rochas distinguem-se uma das outras pelas propriedades que possuem


como a cor, a estrutura e Coerência

A cor de uma rocha é a cor que predomina quando esta é observada a


uma certa distância (aproximadamente 50 cm).
As cores das rochas variam consoante o seu tipo, podendo estas
apresentarem a cor bege, branca, negra, cinzenta, castanha, avermelhada,
entre outras.

Estrutura

A estrutura de uma rocha corresponde ao aspeto geral que esta apresenta.


Uma rocha pode ser laminada, se apresentar lâminas, ou maciça, se não as
apresentar.
Coerência
As rochas podem ser constituídas por uma massa compacta (coerente) ou
por fragmentos soltos (não coerente).
Para verificar a coerência de uma rocha é necessário testar a sua resistência
quando esfregada com as mãos. A rocha é coerente se não largar grãos.

Propriedades das rochas: textura e cheiro

A textura e o cheiro da rocha, quando bafejada, são duas características


que permitem distinguir as rochas.

Textura
A textura de uma rocha é dada pela forma, dimensão e disposição dos
minerais que a constituem.
A rocha apresenta uma textura cristalina se os seus minerais forem visíveis
a olho nu. Por sua vez, se os minerais da rocha não forem visíveis a olho
nu, esta rocha apresentará uma textura não cristalina.
Cheiro
O cheiro da rocha é dado pelo odor sentido depois desta ser bafejada.
As rochas podem cheirar ou não cheirar a barro.

Propriedade das rochas: dureza e reação ao ácido

As rochas podem distinguir-se por propriedades como a sua dureza ou a


reatividade ao ácido.

Dureza
As rochas podem ser mais ou menos duras, dependendo da sua constituição
mineral.
A dureza de uma rocha é dada pelo facto de a rocha ser ou não riscada pela
unha ou por outros materiais (vidro, lâminas metálicas, entre outros).
Reação ao ácido

Há rochas que na sua constituição apresentam minerais (calcite) que


reagem, ao ácido clorídrico, fazendo efervescência (produzindo bolhas
gasosas).
As rochas de acordo com a sua constituição, podem ou não fazer
efervescência quando são sujeitas ao ácido.