Sie sind auf Seite 1von 3

Diferença

entre CONCILIAÇÃO e MEDIAÇÃO

Exclusivamente para se tentar um acordo

Para que serve essa audiência? Posso fazer pedido ou requerimento


(antecipação de tutela) na audiência?
Pontos Importantes
Pode, mas não é o momento mais
adequado

Em todos os processos que seguem o rito


ordinário e nas ações de família (não O réu, se não quiser a audiência, deve
O autor deve dizer na Inicial se quer a Se apenas uma parte disser que não quer, a
Na Justiça Comum acontece nos procedimentos especiais,
audiência. É requisito da inicial
informar por petição até 10 dias antes da
audiência ocorrerá normalmente
como usucapião, despejo, consignação em audiência
pagamento, inventário, etc)

No Juizado Especial, nas ações de


Na execução de título extrajudicial, depois
No Juizado Especial conhecimento, ela SEMPRE vai
da penhora também
Quando essa audiência deve acontecer, as partes querendo ou não

acontecer?
Na Justiça Comum: réu citado 20 dias
antes (art. 334 CPC)

Quanto tempo antes o réu deve ser No Juizado: a lei não fala expressamente.
Pontos Importantes Então aplica-se o CPC
citado?

E se esse prazo não for respeitado? O que


fazer?

A lei dá brecha de interpretação para que


compareça APENAS o advogado, sem a
parte

Na Justiça Comum As partes e advogados: art. 334, § 9º, CPC

Art. 334, § 10º, CPC: A parte pode nomear Art. 334, § 8º, CPC: Ato atentatório à
representante, por meio de procuração O que acontece se a parte ou o dignidade da Justiça: multa de até 2% da
específica, com poderes para negociar e advogado não compar? vantagem econômica ou valor da causa:
transigir revertida à União ou Estado

Autor: extinção do processo


O que acontece se a parte não
No Juizado Especial As partes e Advogado, sempre
comparecer?
Réu: revelia

Quem ficar até o final Mapa mental

Sempre que tiver uma audiência de Não precisa ser funcionário da empresa
Quem deve comparecer?
conciliação ou mediação, volte para assistir Como tudo vai acontecer na aula Preposto
Tem que ter poderes para fazer acordo
essa aula ou veja o Mapa Mental

E se não apresentar documentos na hora


Alerta Prático da audiência?
Tudo sobre Audiência de
tentativa de E se uma parte mora fora do Brasil?
CONCILIAÇÃO ou Pontos importantes
MEDIAÇÃO
E se a parte não tem dinheiro para se
deslocar até o local da audiência?

E se a parte ou advogado tiver


compromisso inadiável?

Pode haver mais de uma sessão: art.


334, § 2º, CPC

Na Justiça Comum O Conciliador ou o Mediador Pode ser presidida pelo Juiz togado? E pelo estagiário?

Quem preside essa audiência? No Juizado Especial O conciliador ou Mediador ou Juiz Leigo Pode ser presidida pelo Juiz togado?

Ponto Importante O AOB deve exigir dos tribunais

Jamais discuta o mérito do processo


durante as tratativas de acordo

Após realizado o acordo, não permita que


seu cliente fique falando sobre os fatos da
ação com a outra parte. Isso pode estragar
todo o acordo.

O advogado pode falar diretamente com a


parte contrária?

Controle emocional
Observações Importantes

O conciliador pode levar informações ao


Juiz Togado ou Leigo

Posso fazer constar em ata o que eu Posso pedir para constar a proposta de
quiser? acordo da outra parte?

Conheça os Enunciados do Fonaje

Posso requerer ao juiz, no curso do


processo, que marque uma audiência de
conciliação?

Esclareça a ele todos os benefícios que


Tenha espírito conciliatório e crie esse decorrem do acordo: menos gasto,
espírito em seu cliente economia de tempo, repartição dos riscos,
paz social, etc.

Elabore ao menos 3 propostas de acordo:


Como aumentar as chances de conseguir Uma ideal, uma mediana e outra aceitável.
um bom acordo? Utilize a técnica da Concessão
Não exagere na dose, porque senão a
técnica não funciona.

Justifique sempre a sua proposta e a recusa


A pesquisa da Psicologia da Persuasão.
da proposta do adversário
Tudo sobre Audiência de tentativa de CONCILIAÇÃO ou MEDIAÇÃO
1. Diferença entre CONCILIAÇÃO e MEDIAÇÃO
2. Para que serve essa audiência?
2.1. Exclusivamente para se tentar um acordo

2.2. Pontos Importantes

2.2.1. Posso fazer pedido ou requerimento (antecipação de tutela) na audiência? Pode, mas não é o momento mais adequado

3. Quando essa audiência deve acontecer?


3.1. Na Justiça Comum

3.1.1. Em todos os processos que seguem o rito ordinário e nas ações de família (não acontece nos procedimentos especiais, como usucapião, despejo, consignação em pagamento, inventário, etc)

3.1.1.1. O autor deve dizer na Inicial se quer a audiência. É requisito da inicial

3.1.1.1.1. O réu, se não quiser a audiência, deve informar por petição até 10 dias antes da audiência

3.1.1.1.1.1. Se apenas uma parte disser que não quer, a audiência ocorrerá normalmente

3.2. No Juizado Especial

3.2.1. No Juizado Especial, nas ações de conhecimento, ela SEMPRE vai acontecer, as partes querendo ou não

3.2.1.1. Na execução de título extrajudicial, depois da penhora também

3.3. Pontos Importantes

3.3.1. Quanto tempo antes o réu deve ser citado?

3.3.1.1. Na Justiça Comum: réu citado 20 dias antes (art. 334 CPC)

3.3.1.2. No Juizado: a lei não fala expressamente. Então aplica-se o CPC

3.3.1.3. E se esse prazo não for respeitado? O que fazer?

4. Quem deve comparecer?


4.1. Na Justiça Comum

4.1.1. As partes e advogados: art. 334, § 9º, CPC

4.1.1.1. A lei dá brecha de interpretação para que compareça APENAS o advogado, sem a parte

4.1.1.2. Art. 334, § 10º, CPC: A parte pode nomear representante, por meio de procuração específica, com poderes para negociar e transigir

4.1.1.2.1. O que acontece se a parte ou o advogado não compar?

4.1.1.2.1.1. Art. 334, § 8º, CPC: Ato atentatório à dignidade da Justiça: multa de até 2% da vantagem econômica ou valor da causa: revertida à União ou Estado

4.2. No Juizado Especial

4.2.1. As partes e Advogado, sempre

4.2.1.1. O que acontece se a parte não comparecer?

4.2.1.1.1. Autor: extinção do processo

4.2.1.1.2. Réu: revelia

4.3. Pontos importantes

4.3.1. Preposto

4.3.1.1. Não precisa ser funcionário da empresa

4.3.1.2. Tem que ter poderes para fazer acordo

4.3.2. E se não apresentar documentos na hora da audiência?

4.3.3. E se uma parte mora fora do Brasil?

4.3.4. E se a parte não tem dinheiro para se deslocar até o local da audiência?

4.3.5. E se a parte ou advogado tiver compromisso inadiável?

4.3.6. Pode haver mais de uma sessão: art. 334, § 2º, CPC

5. Quem preside essa audiência?


5.1. Na Justiça Comum

5.1.1. O Conciliador ou o Mediador

5.1.1.1. Pode ser presidida pelo Juiz togado?

5.1.1.1.1. E pelo estagiário?

5.2. No Juizado Especial

5.2.1. O conciliador ou Mediador ou Juiz Leigo

5.2.1.1. Pode ser presidida pelo Juiz togado?

5.3. Ponto Importante

5.3.1. O AOB deve exigir dos tribunais

6. Observações Importantes
6.1. Jamais discuta o mérito do processo durante as tratativas de acordo
6.2. Após realizado o acordo, não permita que seu cliente fique falando sobre os fatos da ação com a outra parte. Isso pode estragar todo o acordo.

6.3. O advogado pode falar diretamente com a parte contrária?


6.4. Controle emocional

6.5. O conciliador pode levar informações ao Juiz Togado ou Leigo


6.6. Posso fazer constar em ata o que eu quiser?

6.6.1. Posso pedir para constar a proposta de acordo da outra parte?

6.7. Conheça os Enunciados do Fonaje

6.8. Posso requerer ao juiz, no curso do processo, que marque uma audiência de conciliação?

7. Como aumentar as chances de conseguir um bom acordo?


7.1. Tenha espírito conciliatório e crie esse espírito em seu cliente

7.1.1. Esclareça a ele todos os benefícios que decorrem do acordo: menos gasto, economia de tempo, repartição dos riscos, paz social, etc.

7.2. Utilize a técnica da Concessão

7.2.1. Elabore ao menos 3 propostas de acordo: Uma ideal, uma mediana e outra aceitável.

7.2.2. Não exagere na dose, porque senão a técnica não funciona.


7.3. Justifique sempre a sua proposta e a recusa da proposta do adversário

7.3.1. A pesquisa da Psicologia da Persuasão.

8. Como tudo vai acontecer na aula


8.1. Mapa mental

8.1.1. Quem ficar até o final


8.2. Sempre que tiver uma audiência de conciliação ou mediação, volte para assistir essa aula ou veja o Mapa Mental

8.3. Alerta Prático