Sie sind auf Seite 1von 3

EMEFM “PROFESSOR DERVILLE ALLEGRETTI”

PLANEJAMENTO ANUAL – 2019 – ENSINO MÉDIO


Professor

Nome: Bruno Lemes Gonçalves

Ano/Módulo 2° Curso Ensino Médio Componente Curricular Filosofia

Metas para o Ensino Médio

- Espera-se que em 2019, a média do ENEM dos alunos da EMEFM “Prof. Derville Allegretti” seja
igual ou superior a 500 pontos na prova objetiva e acima de 600 pontos na Redação, necessária para
o ingresso de concurso de bolsa promovido pelo PROUNI, assim como incentivar a inscrição dos
alunos no SISU.

1. Objetivos específicos da área do conhecimento

- Possibilitar aos alunos a experiência do pensamento conceitual da filosofia ocidental;


- Possibilitar aos alunos a experiência dos pensamentos conceituais das filosofias orientais, africanas,
latino-americanas e ameríndias;
- Possibilitar aos alunos a elaboração de problemas ligados à vida prática, bem como a articulação
destes com os conhecimentos filosóficos e os conhecimentos das diversas áreas do saber;
- Ler textos filosóficos de modo significativo;
- Ler de modo filosófico, textos de diferentes estruturas e registros;
- Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo, de forma a reconstruir e recriar os
conceitos aprendidos;
- Desenvolver sagacidade e humildade intelectual em debates, tomando uma posição e defendo-a
argumentativamente, mudando de posição em face de argumentos mais consistentes;
- Contextualizar social e culturalmente, bem como articular e relacionar com outras áreas do
conhecimento, os conteúdos propostos;
- Estimular a criticidade, a autonomia, o discernimento, tendo como pano de fundo o conceito de
diferença, para o pleno exercício da cidadania;
- Problematizar os conceitos de pensamento, sabedoria, Filosofia, Mito, Ciência, Arte e vida, visando
à criação crítica, autônoma e consistente destes conceitos por parte dos alunos.

2. Conteúdos

1. Revisão do primeiro ano

- Revisão de conteúdo: conceito de Filosofia e as diferenças entre as cinco áreas do saber (Senso
Comum, Religião, Arte, Ciência e Filosofia).

2. Por que e como agimos?

a. A boa vida
i. Teoria das Ideias, alegoria da caverna e dialética platônica (doxa e episteme);
ii. Os valores universais e o temperamento da alma em Platão;
iii. Metafísica aristotélica: divisão das ciências, substância e categorias, 4 causas, ato e potência e
motor imóvel;
iv. Lógica formal: dedução, indução, premissas e conclusões, generalização, analogia e semelhança,
silogismo e tipos de falácias;
v. Ética como “ação para a felicidade” em Aristóteles: divisão das ciências, divisão da alma, teoria dos
humores, justo meio, virtudes práticas e intelectuais, o “supremo bem”;
vi. O desprendimento cínico: liberdade e palavra e ação;
vii. A ataraxia estoica: acontecimento, destino, imperturbabilidade e tranquilidade;
viii. O prazer em Epicuro: atomismo, “quádruplo remédio” e ausência de sofrimento.

b. Ética: da modernidade até as perspectivas contemporâneas

i. Contexto histórico: Livre-arbítrio e mal em Agostinho e Tomás de Aquino, querela dos universais,
Renascimento, Racionalismo e Empirismo;
ii. Ética como “organização de encontros” em Espinosa: relação mente e corpo, agir e padecer,
essências singulares, impulso vital e conatus, afetos passivos e ideias inadequadas, afetos ativos e
noções comuns;
iii. Ética como “ação segundo o dever” em Kant: razão teórica e razão prática, autonomia e
heteronomia, imperativo hipotético e categórico, menoridade e maioridade;
iv. Budismo e sofrimento em Schopenhauer: argumento por analogia, vontade e representação, amor
erótico, amor agapé e arte;
v. Utilitarismo de Stuart Mill: liberdade e felicidade;
vi. A historicidade de valores em Nietzsche: ação, reação, ressentimento e niilismo;
vii. Heidegger e a escola de Kyoto: vida autêntica e inautêntica, angústia e técnica;
viii. Valor, escolha e liberdade em Sartre: transcendência, angústia e responsabilidade;
ix. A “ética aplicada” em Peter Singer: reescrevendo princípios.

c. Propostas não eurocêntricas

i. Eurocentrismo, razão decolonial e ética da libertação em Henrique Dussel;


ii. Afroperpectivismo, racismo epistêmico, filosofia da ancestralidade e perspectivismo ameríndio.

3. Projeto(s) a ser (em) desenvolvido(s)

- Projetos constantes do Projeto Pedagógico da Unidade Escolar no ano de 2019.

4. Áreas envolvidas

Todas as áreas.

5. Procedimentos metodológicos e recursos didáticos a serem utilizados, incluindo atividades


extraclasse (visitas, passeios educativos, etc.).

- Atividades diagnósticas (Leitura, interpretação e criação de textos);


- Aulas expositivas;
- Testes e questões dissertativas;
- Seminários e debates;
- Estudos dirigidos;
- Painéis e criações de pôsteres;
- Estudos de caso;
- Grupos de oposição e discussões em classe;
- Elaboração de glossários;
- Apresentação de resenhas de livros e filmes;
- Relatórios de viagens e passeios;
- alunos monitores;
- Criação de testes;
- Entrevistas com especialistas;
- Apresentação de telejornal;
- Portfólios digitais;
- Vídeos individuais ou em grupo;
- Gincana;
- Paródias musicais;
- Jogos educativos;
- Criação de jornal;
- Levantamento de soluções de problemas (Brainstorming e brainwrinting);
- Mapas mentais e mapas conceituais;
- Criação e compartilhamento de blogs individuais ou coletivos;
- Criações de livros;
- projetos com livros (adaptações teatrais, murais, slides etc.);
- Visitas monitoradas a museus, exposições e espaços culturais da cidade;
- Aulas diferenciadas nos diversos espaços da escola (como o jardim, por exemplo) a partir de temas,
métodos e objetivos específicos.

6. Processos de avaliação

- Avalição contínua a partir da observação do comprometimento e da acuidade, bem como da


valorização do esforço individual para a potencialização dos interesses coletivos e sociais;
- Roteiros, relatórios, pesquisas, sínteses, dissertações, monografias, expressões orais (seminários,
debates), expressões artísticas (murais, mapas conceituais e mentais, jogos), relacionamento,
liderança e organização (espaço e tempo), participação, responsabilidade e colaboração, criticidade e
processo de autoria;
- Autoavaliações entre os alunos (individuais e coletivas), dos conteúdos, das propostas e
abordagens, do professor, e da escola como um todo.

7. Formas de compensação de ausência

Trabalhos organizados e definidos pelo professor, conforme previsto no artigo 58, parágrafo 2º do
regimento escolar.

8. Forma de recuperação contínua

Elaboração de atividades avaliativas, visando o efetivo desenvolvimento das competências e


habilidades propostas.

Assinatura dos professores envolvidos

Nome: Bruno Lemes Gonçalves


Nome:

Nome: Nome: