Sie sind auf Seite 1von 1

Rua General Flores, 290, sala 33,

Bom Retiro - São Paulo-SP


Fone: +55 11 3331-1511
www.saopauloadm.com.br

Barulho pode gerar indenizações e outras penalidades em


condomínios – proteção jurídica do sossego da população quando
ameaçado pelo mau uso da propriedade

CONDÔMÍNO:

Quem vive e convive em condomínio tem a obrigação de entender e aceitar que não é
dono pleno de um todo, mas sim de uma fração, por maior ou por majoritária que seja
ou fosse, devendo respeitar o direito de seus vizinhos, dos coproprietários, vez que a
propriedade é compartilhada em partes, há uma fusão entre propriedade particular e
propriedade comum, sendo impossível separar juridicamente esse conjunto de direitos
e de obrigações incindíveis. Seja condomínio edilício ou condomínio horizontal, deve o
condômino morador ou frequentador respeitar todas as regras, leis, convenção,
regimento interno e ter, acima de tudo, BOM SENSO, posto que CONDOMÍNIO é
caracterizado por ser uma propriedade comum ao lado de uma propriedade privativa.
É condomínio no todo (comum) e é privativa no que tange à particularidade e
privacidade de cada unidade em particular, seja apartamento, casa, loja, garagem,
sobreloja, conjunto, escritório etc. As áreas comuns pertencem a todos (passagens
comuns, terreno, estruturas em geral, redes de água, esgoto, gás, logradouro público,
controles de acesso etc.), mas as privativas, conforme dito antes, pertencem a cada
qual em particular. Entrementes, não pode haver invasão de privacidade, seja por ato
direto ou indireto e BARULHO é um ato indireto, uma vez que do terreno “A”, da casa
“A” do apartamento “A”, pode haver a perturbação da paz e do sossego do terreno, da
casa ou do apartamento “B”, “C” ou “D” ou, ainda, de vários deles. Notamos, assim e
com margem para a fácil compreensão, que há grande interação entre as propriedades
particulares, restando clara a necessidade dos proprietários (vizinhos) não abusarem
do seu direito sobre suas partes individuais em nome do interesse maior que é
justamente o interesse coletivo, o interesse do condomínio, afora ser de lei, de direito
e de bom senso.

Em resumo, informamos que os condôminos que não respeitarem as unidades vizinhas sofrerão as
penalidades previstas em convenção e regulamento interno.

Atenciosamente,

Edilson Nascimento
Gerente de condominio