Sie sind auf Seite 1von 3

Universidade Federal de São Carlos

Curso: Pedagogia

Disciplina: Letramento Digital

Professora: Drª Helena Gordon Silva Leme

Tutora: Ana Carla

Aluno: Bruno Lemes Gonçalves / RA: 579149

Atividade AI-3: Conhecendo o curso e o papel do estudante

1. Como se dá a parceria da SEaD/UFSCar com o sistema UAB proposto pelo governo


federal? Qual o principal objetivo dessa parceria?
Em 2006 foi instituído o sistema UAB (Universidade Aberta do Brasil), que se caracteriza por uma
articulação entre as três instâncias governamentais do Brasil (Federal, Estatual e Municipal) e as
Instituições de Ensino (IES), públicas e demais. Em 2007 a Universidade Federal de São Carlos
passou a oferecer cursos de graduação a distância através de uma parceria com o sistema UAB,
sendo criada então em 2008, e implantada em 2009, a Secretaria de Educação a Distância
(SEaD/UFSCar). Esta parceria se dá através de uma articulação entre a Secretaria de Educação
a Distância (SEED) do Ministério da Educação (MEC), a UFSCar e os municípios que se
encarregam dos polos de aprendizagem e tem como objetivo a articulação de um sistema
nacional de educação que visa sistematizar ações e políticas públicas que buscam ampliar as
possibilidades do ensino superior gratuito e de qualidade. A estrutura dessa parceria funciona a
partir de um sistema de gestão com o suporte das coordenadorias que cuidam das áreas
pedagógicas, tecnológicas, administrativas e institucionais, de um Sistema de Tutoria com tutores
presencias e virtuais, bem como de um sistema de Formação Docente.

2. Como se dá o apoio dos polos presenciais aos estudantes na parceria estabelecida entre a
SEaD/UFSCar e os municípios participantes do sistema UAB?
O apoio aos estudantes nos polos municipais que participam da parceria SEaD/UFSCar e sistema
UAB se dá através de orientações aos alunos, realização de atividades específicas, como
avaliação e laboratórios, e com a disponibilidade do espaço físico para o estudo e outras
atividades ligadas ao curso.

3. Quais são os papéis dos sujeitos/agentes de ensino-aprendizagem na EaD?


Os sujeitos/agentes de ensino-aprendizagem na EaD são as coordenadorias que compõem a
estrutura organizacional da SEaD, a equipe de apoio, os tutores virtuais e presenciais, os polos
de apoio presenciais, o docente coordenador e os alunos.
Quanto aos papéis desses sujeitos/agentes, é possível dizer que, em relação à estrutura
organizacional da SeaD, as seis coordenadorias exercem papeis diferentes. A Coordenadoria de
Processos de Ensino-Aprendizagem (COPEA) cuida dos subsídios para o desenvolvimento e
implementação do ensino-aprendizagem e os projetos EaD, principalmente o desenvolvimento do
planejamento e acompanhamento das avaliações. A Coordenadoria de Inovações em Tecnologias
na Educação (CITE) cuida do desenvolvimento tecnológico dos cursos a distância, como a
elaboração, produção, validação e distribuição de materiais educacionais em diversas mídias. A
Coordenadoria de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento Profissional (CODAP) tem a competência
de organizar, propor, executar e acompanhar cursos a distância, na área inicial ou continuada,
para profissionais. Cabe à Coordenadoria de Relações Institucionais (CORI) assessorar
diferentes setores da UFSCar e outras universidades, cuidando das condições de ofertas dos
cursos, das qualidades dos cursos e condições dos polos municipais. A Coordenadoria de
Administração e Planejamento Estratégico (CAPE) tem por finalidade auxiliar a SEaD no que se
refere a organização administrativa, os recursos humanos e as equipes envolvidas no
planejamento de projetos financiados.
No que concerne à Unidade de Educação a Distância, dentro do espaço físico da UFSCar, é
possível elencar o importante papel dos docentes coordenadores, equipe de apoio e tutores
virtuais. Cabe aos professores coordenadores coordenar as atividades dos tutores virtuais,
auxiliar os tutores presenciais em relação principalmente às suas disciplinas, propondo também
atividades práticas e laboratoriais, bem como elaborar, organizar e selecionar os conteúdos dos
materiais impressos e virtuais de aprendizagem. Já a equipe de apoio, composta de secretários,
técnicos de informática, designer e outros, zela pela manutenção da plataforma AVA (Moodle) e
da produção dos materiais didático-pedagógicos. Aos tutores virtuais cabe, orientados pelos
professores coordenadores e auxiliados pelos tutores presenciais, a interação com os alunos,
bem como o acompanhamento, avaliação e relatórios sobre o que acontece dentro ambiente
virtual de aprendizagem.
Em relação aos polos de apoio presenciais, é possível enumerar as possibilidades de utilização
do espaço físico, bem como as orientações dos tutores presenciais. Nos polos os alunos podem
utilizar a biblioteca, as salas e os laboratórios de informática. Cabe assim aos polos a
organização de horários, a manutenção da estrutura física, lógica e de recursos humanos, para
assegurar a aprendizagem dos alunos. Aos tutores presenciais dos polos fica a responsabilidade
de auxiliar os alunos na utilização do ambiente virtual, na organização do horário e
desenvolvimento de estudo dos alunos, mediar a comunicação entre os tutores virtuais, criar
condições adequadas para a utilização dos espaços dos polos, manter as informações
atualizadas, atender adequada e respeitosamente os estudantes, estabelecer contato com os
alunos, estimulando estes a frequentar os polos, e também auxiliar e apoiar o professor
coordenador e os tutores virtuais na organização e realização de atividades presenciais.
Por fim, cabe aos alunos a responsabilidade de realizar as atividades virtuais e presenciais, sanar
as dúvidas, respeitar as normas e prazos, comparecer aos polos e agir ética e respeitosamente
com os colegas, tutores e demais profissionais envolvidos com o curso.

4. Quais são algumas das atitudes esperadas do aluno em sua conduta no ambiente virtual e
no polo de apoio presencial?
Algumas atitudes esperadas do aluno no polo de apoio presencial e no ambiente virtual dizem
respeito à participação e realização das atividades propostas, à comunicação e à dimensão ética.
Ser participativo e realizar tarefas envolve ficar atento aos prazos das atividades, sanar as
dúvidas com os tutores, colaborar com os fóruns, organizar as informações virtuais, planejar a ida
aos polos com antecedência, organizar e agendar o tempo e o estudo nos polos, desenvolver o
hábito da leitura, ler e responder as mensagens dos tutores, participar das atividades presenciais,
realizar as atividades de recuperação, acompanhar os resultados finais e frequência, bem como
proteger o computador de vírus, e também o espaço virtual, clicando em sair ao finalizar as
tarefas para evitar os contra tempos e possíveis invasões no computador.
Se comunicar bem envolve ser respeitoso e cortês com colegas dentro e fora do ambiente virtual,
comunicar-se com clareza, revisar os textos antes de enviar, evitar letras maiúsculas e o uso
excessivo de “emoticons” ou cores, valorizar o assunto das mensagens e indicar as fontes das
citações para evitar o plágio.
Quanto à dimensão ética é importante, como dito acima, se comunicar de maneira cortês,
respeitar os conhecimentos dos colegas, sem esquecer-se de cuidar dos materiais utilizados e
não atrapalhar os colegas com ruídos nos polos, participando assim colaborativamente com os
colegas e demais envolvidos no processo de ensino-aprendizagem.

5. Que tipos de materiais são disponibilizados aos estudantes nos ambientes virtuais das
disciplinas?
Os materiais disponibilizados aos estudantes nos ambientes virtuais são os guias das disciplinas
com informações sobre cronogramas, carga horária, organização e avaliações; os guias de
estudo, que também estarão disponíveis em formato impresso; materiais audiovisuais, como
slides, animações, páginas web, imagens, sons, bem como textos; e webconferências, que é um
serviço de comunicação sincrônico.
6. Como se dá o processo de avaliações virtual e presencial nas disciplinas e como é
calculada sua nota final?
O processo de avaliação se compõe de avaliações contínuas, que são atividades virtuais ou
presenciais, como testes, questionários, discussão de trabalhos, monografias, dentre outros; e
avaliação presencial, que se caracteriza por avaliações presenciais realizadas no final do módulo
ou da disciplina, com o objetivo de avaliar o conjunto de conteúdos tratados ao fim de
determinada etapa. A média final leva em consideração todas as atividades realizadas pelo aluno,
bem como sua postura em relação aos colegas e tutores, as participações presenciais e a
distância, as avaliações presenciais e as comunicações escritas. É importante salientar também
que as avaliações presenciais devem compor 51% da média final, e o restante se compõe das
outras formas avaliativas.

7. Quais são as formas de recuperação nas disciplinas dos cursos da SEaD/UFSCar? Como
se dá a reprovação em uma disciplina?
As recuperações são oferecidas através de recuperações paralelas, ou seja, com orientações
específicas sobre as dificuldades em determinado assunto e atividades de reforço, e também
através das recuperações finais que, através de um diagnóstico das dificuldades dos alunos, são
aplicadas, virtual ou presencialmente, ao término de uma disciplina para os alunos que obtiveram
nota superior a 3,0 (três) e uma frequência superior a 75 %. São possíveis também reofertas de
disciplinas, nas quais é oferecida a oportunidade de refazer as disciplinas na quais foi reprovado.
A reprovação se dá quando, mesmo após as oportunidades de recuperação, o aluno não obtiver a
média igual ou superior a 6,0 (seis) em alguma disciplina, sendo que o estudante que durante
dois módulos consecutivos não obtiver no mínimo 8 (oito) créditos perderá a vaga, podendo,
porém, solicitar sua reintegração através da coordenação do curso.

8. O que são as atividades complementares previstas no projeto pedagógico do curso de


Licenciatura em Pedagogia da SEaD/UFSCar? Qual a base legal que dispõe sobre o
gerenciamento das atividades complementares nos cursos de graduação? Como isso deve
ocorrer?
As atividades complementares são atividades que, de acordo com a Portaria GR n° 461/06 de 07
de agosto de 2003, compõe o currículo, estando sua carga horária prevista nos projetos
pedagógicos, caracterizando-se por quaisquer atividades de tipo acadêmico, científico ou cultural,
realizadas ao longo do curso de graduação, como participação em cursos, palestras e eventos,
relatórios de filmes, livros etc.

9. Qual é o sistema de controle acadêmico que deve ser utilizado nos cursos de graduação
da UFSCar? Por que é importante que os estudantes tenham sempre acesso a esse
sistema?
O sistema de controle acadêmico que deve ser utilizado nos cursos de graduação é o
ProGradWeb, que caracteriza-se por um site que disponibiliza informações acadêmicas para os
estudantes, sendo que a DICA é o setor responsável pela centralização dessas informações. A
importância da permanência de acesso a esse sistema diz respeito à atualização das informações
da vida acadêmica dos alunos, visando manter os alunos informados sobre sua própria vida
acadêmica e a possibilidade de atualização dos dados cadastrais para a emissão de documentos.

10. Como o estudante da UFSCar pode requerer sua carteira de identidade estudantil?
A carteira estudantil do estudante da UFSCar pode ser solicitada através do endereço
<http://www.carteirinha.ufscar.br/solicita>, sendo que o estudante deve utilizar o mesmo usuário e
senha de acesso que utiliza no ProGradWeb. Após atualizar os dados, principalmente CPF e
endereço, no ProGradWeb, o aluno deve entrar no site citado e enviar uma foto. Uma mensagem
de confirmação será então enviada para o aluno, sendo que um retorno deve ser enviado até 72h
após a confirmação. No caso de o retorno não ocorrer no prazo estipulado, a carteirinha não será
emitida, sendo necessária uma nova solicitação.