You are on page 1of 2

Capacidades motoras e testes Fitnessgram

Ao solicitar os sistemas cardio-pulmonar, muscular e nervoso com regularidade e com suficiente intensidade,
estes adaptam-se ao esforço exigido pelo exercício físico e aperfeiçoam o seu funcionamento, melhorando as
capacidades motoras e, consequentemente, a condição física. As capacidades motoras são solicitadas em grau
diferenciado em todas as actividades físicas e desportivas, tal como podemos constatar se efectuarmos a sua
associação aos exercícios da bateria de testes do Fitnessgram.
Podemos enumerar cinco capacidades motoras, que podem subdividir-se em dois grupos. As capacidades
motoras condicionais, que são a Resistência/Capacidade Aeróbia, a Força/Resistência Muscular e a Flexibilidade; e as
capacidades motoras coordenativas, que são a Velocidade e a Destreza/Coordenação. As capacidades motoras mais
directamente relacionadas com a saúde são as condicionais, ou seja, a Resistência, Força e a Flexibilidade.
Assim, por Resistência entende-se a capacidade de realizar um esforço físico envolvendo grande parte dos
grupos musculares (ex. correr, nadar, jogar basquetebol, saltar à corda, andar de bicicleta, etc.) durante um período
prolongado de tempo, com a máxima intensidade possível, retardando o efeito da fadiga e recuperando bem após o
esforço.
Como forma de avaliar aptidão aeróbia utilizamos o Teste de Vaivém em 20 metros. Este teste consiste em
correr percursos de ida e volta de 20 metros, com cadência progressiva em vários níveis, com períodos consecutivos de
um minuto, alcançando a linha do lado contrário antes do sinal sonoro, até ao limite fixado, de acordo com género e
idade. Quando não se alcança a linha ao sinal sonoro, inverte-se o sentido da corrida no momento em que se ouve,
mesmo antes de chegar à linha; quando se chegar antes do sinal sonoro deve-se aguardar pelo sinal. O teste termina na
segunda vez (não necessariamente consecutiva) que o aluno não conseguir atingir a linha ao sinal sonoro.
A Força consiste na capacidade que um músculo tem de produzir tensão sempre que é activado, de forma a
superar uma resistência, ou opor-se a ela, podendo existir, ou não, produção de movimento (ex. extensões de braços;
pino à parede).
Na escola, para avaliar a força média utilizamos o Teste de Abdominais, em que o aluno se encontra em
decúbito dorsal, com as pernas flectidas a 140º e os membros superiores em extensão ao longo do tronco. Um colega
apoia a cabeça com as mãos junto ao colchão (pode substituir-se por uma folha de papel que será amachucada à
medida que o aluno toca com a cabeça). Ao elevar o tronco, as pontas dos dedos devem tocar a extremidade mais
distante da faixa de medida.

Para avaliar a força superior, utilizamos o Teste de Extensões de Braços, em que o aluno está na posição de
decúbito ventral, com o corpo em prancha (pernas e costas alinhadas), com as mãos debaixo dos ombros, membros
inferiores em extensão, ligeiramente afastados e apoiados nas pontas dos pés; partindo desta posição o aluno vai flectir
os membros superiores até aos 90º, ficando os braços paralelos ao chão e mantendo o corpo em linha recta durante
toda a execução.
A Flexibilidade consiste na capacidade de realizar acções motoras (movimentos corporais) com grande
amplitude.
Para avaliar a aptidão muscular para a flexibilidade, utilizamos alguns testes. O Teste de Senta e Alcança,
consiste em colocar o aluno descalço e sentado junto à caixa, com um dos membros inferiores em extensão, com a
planta do pé em contacto com a caixa. A outra perna fica flectida com a planta do pé assente no chão, a uma distância
de aproximadamente 5 a 8 cm do joelho da perna estendida. Os braços são esticados em frente, com as mãos, uma
sobre a outra, com as palmas das mãos viradas para baixo, em cima da fita métrica. O aluno, com as costas o mais
direito possível, flecte o corpo à frente 4 vezes, mantendo as mãos sobre a escala. À quarta tentativa mantém a posição
alcançada para se efectuar a medição. Depois de medir um dos lados, troca a posição e recomeça do lado oposto.
O Teste de Flexibilidade de Ombros (“Alcança Atrás das Costas”) consiste em tocar com as pontas dos dedos de
ambas as mãos por trás das costas: mão direita por cima do ombro direito e tocar na mão esquerda – flexibilidade do
lado direito; mão esquerda por cima do ombro esquerdo e tocar na mão direita – flexibilidade do lado esquerdo.

Resumindo:

Capacida Definição Actividades


de Motora
(Exemplos)

Força Capacidade de vencer uma resistência Extensão de


ou opor-se a ela, através da contracção Braços, Abdominais, etc.
muscular (estática ou dinâmica).

Resistênc Capacidade de realizar um esforço Andar 1 milha,


ia físico envolvendo grande parte dos grupos correr uma maratona, etc.
musculares, durante um período prolongado de
tempo, com a máxima intensidade possível,
retardando o efeito da fadiga e recuperando
bem após o esforço.

Flexibilid Capacidade de realizar movimentos Ponte, espargata,


ade corporais com grande amplitude. etc.

Velocidad Capacidade de realizar acções Corridas de curta


e motoras no menor espaço de tempo possível. duração, ex., 100 m.

Destreza Capacidade de realizar acções Saltar à corda,


complexas – ritmo, velocidade, deslocamento – dançar, etc.
de forma rápida, segura e eficaz, sob o
controlo do sistema nervoso.