Sie sind auf Seite 1von 4

Universidade Católica de Moçambique

Faculdade de Gestão de Turismo e Informática


Av. 25 de Setembro, 725
C.P 336 Pemba - Moçambique
Tel: (+258) 27 22 19 69 Fax: (+258) 27 22 17 20
E-mail: fgti@ucm.ac.mz

VI Jornadas Científicas - Faculdade de Gestão de Turismo e Informática

“Meio ambiente, recursos naturais e mudanças climáticas: cenários,


perspectivas e desafios para o desenvolvimento sustentável”

Pemba, 4 de Setembro de 2019

CONTEXTO
Em tempos actuais são cada vez mais notórios os problemas ambientais que tendem a afectar as diversas esferas da vida das
populações e, dos seres vivos em geral. Entre outros, podem ser destacados: a perda da biodiversidade faunística, florestal e
marinha; a subida do nível das águas do mar, causada pelo aumento das temperaturas que pode tornar algumas áreas inabitáveis;
a escassez de água potável em algumas regiões; a gestão inapropriada de resíduos sólidos (destaque particular para o lixo
electrónico); a excessiva pressão sobre a terra e recursos naturais por conta do crescente processo de urbanização; poluição
marinha; a seca e a desertificação, causadas pela queda irregular das chuvas e desflorestamento; inundações e o esgotamento de
recursos naturais. Em face destes problemas, novas abordagens sobre a preservação ambiental e uso sustentável dos recursos
tem sido levados a debate. A aposta em fontes de energia renovável, a adopção de técnicas de agricultura e pesca sustentável, o
uso da tecnologia verde e a educação ambiental constituem apenas parte das novas alternativas incorporadas nos processos de
desenvolvimento actualmente em curso. Importa também salientar que a eclosão cada vez maior destes problemas tem sido
igualmente acompanhada por uma crescente consciencialização relativa à necessidade de preservação do ambiente e promoção
de um desenvolvimento que se preze mais sustentável. As conferências e cimeiras da ONU sobre o clima e meio ambiente -
Estocolmo (1972), Rio-92 (1992), Quioto (1997), Rio+10 (2002), Rio+20 (2012), Nova Iorque (2015) e, no caso especifico de
Moçambique, a criação de órgãos públicos e a aprovação do quadro jurídico que regula as diversas questões ambientais, com
destaque para a Lei do ambiente (Lei n.º 20/97, de 1 de Outubro) e os respectivos regulamentos que incidem, entre outros aspectos,
na gestão de resíduos, emissão de efluentes, prevenção da poluição e protecção do ambiente marinho e costeiro, devem ser
percebidos como avanços irreversíveis nos esforços conducentes à preservação ambiental por terem produzido uma série de
princípios orientadores, objectivos, metas e compromissos assumidos relacionados aos problemas já mencionados. Porém, a
eficácia destas medidas, vistas sob ponto de vista do alcance dos objectivos e metas em África de forma particular, com reflexo na
melhoria da capacidade de adaptação das comunidades continua abrindo oportunidades para um debate aberto e multidisciplinar,
capaz de ser suportado pela investigação científica.

OBJECTIVOS DAS VI JORNADAS CIENTÍFICAS

 Promover debates e reflexões em torno das principais questões ambientais com foco para o continente africano e,
Moçambique em particular;
 Criar oportunidades para a divulgação de projectos ou resultados de pesquisas e experiências realizadas por estudantes,
docentes e demais investigadores;
 Promover a criação de parcerias entre actores interessados nas questões ambientais e redes de investigação entre
instituições de ensino, de investigação, do governo, da sociedade civil e do sector empresarial.
1
Universidade Católica de Moçambique
Faculdade de Gestão de Turismo e Informática
Av. 25 de Setembro, 725
C.P 336 Pemba - Moçambique
Tel: (+258) 27 22 19 69 Fax: (+258) 27 22 17 20
E-mail: fgti@ucm.ac.mz

TEMÁTICAS

 Ética para o meio ambiente, cidadania e educação ambiental


 Aquecimento global, mudanças climáticas; desastres naturais
 Gestão ambiental urbana e ordenamento territorial
 Gestão de resíduos sólidos; saneamento do meio
 Exploração de recursos naturais e responsabilidade social
 Energias renováveis
 Governação ambiental, políticas e direito ambiental
 Ecoturismo como contributo para sustentabilidade ambiental
 TICs e sustentabilidade ambiental

PRAZOS IMPORTANTES

Submissão de resumos: Até 17 de Maio


Comunicação da aceitação dos resumos e envio de modelo de slides: Até 31 de Maio
Envio de artigos completos: Até 26 de Julho
Comunicação da aceitação dos artigos: Até 2 de Agosto
Envio das apresentações em slides: Até 9 de Agosto

MODELOS DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS E PROCEDIMENTOS PARA SUBMISSÃO

Os trabalhos podem ser apresentados em formato de artigo científico ou poster.


Os resumos, artigos, apresentações e posters em power-point devem ser enviados para os seguintes endereços:
cidst@ucm.ac.mz; fgti@ucm.ac.mz

Para além de serem enviados para os endereços indicados, os posters devem ser depositados em formato impresso no Centro
de Investigação em Desenvolvimento Sustentável e Tecnológico da Faculdade.

INSTRUÇÕES PARA OS AUTORES


Os resumos e artigos devem ser enviados em formato MS-WORD e os posters em formato PDF.

Os artigos devem ser apresentados da seguinte forma:

1. Título
2. Autores e filiação institucional
3. Resumo: em português (150 a 200 palavras) e em inglês (abstract). No resumo deve constar o objectivo da investigação
a metodologia (abordagem, participantes/selecção da amostra ou de casos, métodos e técnicas de colecta e análise de
dados), resultados finais ou previstos (mostrando evidências estatísticas e/ou empíricas); discussão e/ou conclusões.
4. Palavras-chave: 3 a 5 palavras-chave em português e inglês.
5. Introdução: breve contextualização, formulação do problema ou tema, o objecto e objectivos do estudo.
2
Universidade Católica de Moçambique
Faculdade de Gestão de Turismo e Informática
Av. 25 de Setembro, 725
C.P 336 Pemba - Moçambique
Tel: (+258) 27 22 19 69 Fax: (+258) 27 22 17 20
E-mail: fgti@ucm.ac.mz

6. Fundamentação teórica ou revisão do estado da arte.


7. Metodologia.
8. Apresentação, análise e discussão dos resultados.
9. Considerações finais e recomendações do estudo.
10. Referências bibliográficas.

NOTA: A ESTRUTURA DOS TRABALHOS DEVE OBEDECER AS NORMAS APA, 6ª EDIÇÃO.

EXTENSÃO

 Para investigações ou estudos: máximo 6.000 palavras (inclui o título, resumo, palavras-chave, corpo do artigo e referências
bibliográficas;
 Para experiências, relatórios e ensaios: máximo 4.000 palavras (o título, resumo, palavras-chave, corpo do artigo e referências
bibliográficas)

FORMATAÇÃO DO ARTIGO

 Título do artigo (letra Calibri, tamanho 16, a negrito e à direita), em português.


 Corpo do resumo (letra Calibri, tamanho 10, justificado), entre 150 a 200 palavras.
 Palavras-chave (letra Calibri, tamanho 10, justificado). Entre 3 a 5 palavras-chave.
 Títulos principais (letra Calibri, tamanho 14, a negrito e à esquerda; subtítulos, tamanho 12, itálico e à esquerda). Espaço
entre linhas de 1,15.
 Corpo do texto (letra Calibri, tamanho 11, texto justificado). Espaço entre linhas de 1,15.
 Referências bibliográficas (letra Calibri, tamanho 11, texto justificado). Espaço entre linhas de 1,15.

FORMATAÇÃO DO POSTER

Tipo de letra Calibri, tamanho 16, texto justificado). Espaço entre linhas de 1,15.

COMISSÃO CIENTÍFICA

 Prof. Doutora Bianca Gerente (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Prof. Doutor Bonifácio da Piedade (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de
Moçambique)
 Dr. Domingos Rhongo (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Nielete Amado (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Domingas Alberto (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Arsilia Maiela (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Elísio dos Santos (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra.Elsa Vicente (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Alberto Loiola (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Fidel Terenciano (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. António Salião (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Miguel Natha (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Tomásia Rhongo (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
3
Universidade Católica de Moçambique
Faculdade de Gestão de Turismo e Informática
Av. 25 de Setembro, 725
C.P 336 Pemba - Moçambique
Tel: (+258) 27 22 19 69 Fax: (+258) 27 22 17 20
E-mail: fgti@ucm.ac.mz

COMISSÃO ORGANIZADORA

 Dr. Domingos Rhongo (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Alberto Loiola (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Fidel Terenciano (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Catija Bhikha (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Nelson Norte (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra Ana Saide (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Sónia Pinto (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Nielete Amado (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Sofia Vasco (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Dilia Miguel (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dra. Domingas Alberto (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Miguel Natha (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)
 Dr. Merinho Raimundo (Faculdade de Gestão de Turismo e Informática – Universidade Católica de Moçambique)