You are on page 1of 86

APOSTILA - OAB

DIREITO CONSTITUCIONAL
2ª FASE

Site: www.anasupercabeca.com.br
e-mail: acsaana@ig.com.br
Twitter: @supercabeca
Facebook: Ana Cláudia Sant´Anna
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

Sumário
CAPITULO I - PEÇAS................................................................................................... 4
1.1 Modelos de Endereçamento de Peças Processuais ............................................... 4
1.2 Modelo Genérico de Peça (Ações em geral, AP, ACP, MI, HD) .......................... 6
1.3 Parecer Jurídico ................................................................................................. 8
1.4 Mandado de Injunção ......................................................................................... 9
1.5 Mandado de Segurança ..................................................................................... 9
1.6 Ação Popular .................................................................................................... 11
1.7 Ação Civil Pública ............................................................................................. 12
1.8 Habeas Corpus ................................................................................................ 13
1.9 Recurso Extraordinário ..................................................................................... 13
1.10 Habeas Data .................................................................................................. 15
CAPITULO II - Provas ............................................................................................. 16
1. Provas Antigas........................................................................................................ 16
1.1 30º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ..................................... 16
1.2 31º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ......................................... 19
1.3 32º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ......................................... 21
1.4 33º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ......................................... 24
1.5 34º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ......................................... 26
1.6 35º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ......................................... 30
1.7 36º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ......................................... 32
1.8 37º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ......................................... 35
1.9 38º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ......................................... 38
1.10 39º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ....................................... 41
1.11 40º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ....................................... 44
1.12 41º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional ....................................... 47
2. Espelho e Padrão de Resposta - Provas Antigas .................................................... 51
2.1 Padrões - 30º Exame de Ordem ........................................................................ 51
2.2 Padrões - 31º Exame de Ordem ........................................................................ 51
2.3 Padrões - 32º Exame de Ordem ........................................................................ 51

2
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
2.4 Padrões - 33º Exame de Ordem ........................................................................ 52
2.5 Padrões e Espelhos - 34º Exame de Ordem ..................................................... 52
2.6 Padrões e Espelhos - 35º Exame de Ordem ..................................................... 54
2.7 Padrões e Espelhos - 36º Exame de Ordem ..................................................... 54
2.8 Padrões e Espelhos - 37º Exame de Ordem ..................................................... 56
2.9 Padrões e Espelhos - 38º Exame de Ordem ..................................................... 59
2.10 Padrões e Espelhos - 39º Exame de Ordem ................................................... 62
2.11 Padrões e Espelhos - 40º Exame de Ordem ................................................... 71
2.12 Padrões e Espelhos - 41º Exame de Ordem ................................................... 74
2.13 Padrões e Espelhos - 42º Exame de Ordem ................................................... 78
CAPITULO III – ANEXOS ........................................................................................... 82
1.0 Súmulas Vinculantes ........................................................................................ 82
1.1 Tabela CPI ....................................................................................................... 85

3
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
CAPITULO I - PEÇAS

1.1 Modelos de Endereçamento de Peças Processuais

1. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ____VARA


CÍVEL _____ DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO _______________.

2. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ____ VARA


DE FAZENDA PÚBLICA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO
________________.

3. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ____ VARA


DO ESTADO DO _________.

4. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO ____


JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO
____________________.

5. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE


DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO
____________________.

6. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR


PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
__________________.

4
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
7. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DO ___ JUIZADO
ESPECIAL FEDERAL DA SEÇÃO DO ______________ DO TRIBUNAL
REGIONAL FEDERAL DA _____________ REGIÃO.

8. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA ____ VARA


FEDERAL DA SEÇÃO DO ___________ DO TRIBUNAL REGIONAL
FEDERAL DA ___________ REGIÃO.

9. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRIBUNAL REGIONAL


FEDERAL PRESIDENTE DA ____ TURMA FEDERAL DA SEÇÃO DO
_________ DA ______________ REGIÃO.

10. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRIBUNAL REGIONAL


FEDERAL PRESIDENTE DA SEÇÃO DO ESTADO ___________ DA
__________________ REGIÃO.

11. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRIBUNAL REGIONAL


FEDERAL PRESIDENTE DA SEÇÃO DO ESTADO ___________ DA
______________REGIÃO.

12. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO


EGRÉGIO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA.

13. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO


EGRÉGIO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL.

5
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
1.2 Modelo Genérico de Peça (Ações em geral, AP, ACP, MI, HD)

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO( FEDERAL) DA ____


VARA ____ (CÍVEL/DA FAZENDA PÚBLICA/FEDERAL/JUIZADO ESPECIAL
FEDERAL/CÍVEL) CÍVEL DA COMARCA (CAPITAL) DO ESTADO DO RIO DE
JANEIRO. (Ver outras competências do TJ/RJ / TRF / STJ / STF)

ESPAÇAMENTO: 4 LINHAS

2 DEDOS NOME DO AUTOR(CAIXA ALTA), nacionalidade, estado civil, profissão,


identidade nº..., inscrita no Cadastro de Pessoas Físicas nº ..., título de eleitor nº...(em
caso de ação popular), , residente e domiciliada no endereço..., por seu bastante
advogado, infra assinado, na forma do art. 39 do Código de Processo Civil, com base no
artigo...,vem perante a Vossa Excelência propor: (Seguir o art. 282 do CPC)

ESPAÇAMENTO: 1 LINHA

NOME DA AÇÃO EM CAIXA ALTA


ESPAÇAMENTO: 1 LINHA

em face (ou contra ato de) de NOME DO LEGITIMADO (CAIXA ALTA), qualificação,
domicílio e residência, pelos fatos e fundamentos que passa a expor:
ESPAÇAMENTO: 1 LINHA

DOS FATOS
Copiar o problema de forma reduzida em no máximo dois parágrafos
ESPAÇAMENTO: 1 LINHA

DOS FUNDAMENTOS
Explicar o conceito, o porquê desta ação ser cabível;
Ligar os fatos ao direito que é objeto da ação;
Citar Doutrina e Jurisprudência do STF se tiver;
Máximo: 5 parágrafos.
ESPAÇAMENTO: 1 LINHA

6
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

DA LIMINAR
Em regra usada em MS, AP, e Reclamação Constitucional
Não usada em MI e HD.
ESPAÇAMENTO: 1 LINHA

DO PEDIDO
Em face do exposto requer:
(Caso haja no problema, pedir primeiramente a gratuidade)
A concessão da Liminar, na forma da lei; Citação(Notificação) do réu, na forma da lei,
Intimação do Ilustre Membro do Ministério Público, na forma da lei; Condenação ao
principal, com os devidos fundamentos; Condenação ao pagamento de custas,
despesas e honorários, na forma da lei; (Não cabe custas: HC E HD/ Não cabe
honorários: MS, MI E HD); Protesta por provas (exceto em MS E MI); Dá-se valor a
causa de R$ 1.000,00(mil reais) para fins meramentes fiscais)
ESPAÇAMENTO: 1 LINHA

Nestes termos, pede deferimento.


ESPAÇAMENTO: 1 LINHA
Local, Data.
Nome do Advogado
Oab nº...

7
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
1.3 Parecer Jurídico

À Empresa _____

Ilmo. Sr. _____

EMENTA: ( BREVES NOTAS DO PARECER )

I – RESUMO DOS FATOS

Cópia do problema.

II - FUNDAMENTAÇÃO

Sua tese a respeito do tema proposto, com fundamentação legal, doutrina e


jurisprudência.

III – CONCLUSÃO

O candidato concluirá seu parecer respondendo as indagações sugeridas no


problemas de forma genérica.

IV – RESPOSTA AOS QUESITOS ( se houver )

O candidato responderá objetivamente às perguntas ofertadas na questão, caso


exista.

V – CONSIDERAÇÕES FINAIS

É o parecer.

Atenciosamente,

Local e data

Advogado

OAB nº...

8
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
1.4 Mandado de Injunção

O mandado de Injunção visa garantir um direito lesionado por falta de regulamentação


de norma constitucional, elencados no art. 5º, LXXI, CRFB/88 e art. 24, parágrafo
único, da lei 8.038/90, na petição inicial segue o procedimento do art. 282 do CPC e
da lei 1.533 do mandado de segurança, onde as provas são pré-constituídas na inicial.

Autor: Impetrante - Pessoa física ou jurídica do direito público ou privado.

Réu: Impetrado - Observar de quem era a competência do ato, pode ser do Poder
legislativo ou de Autoridade pública.

Competência: Pode ser proposto em qualquer tribunal, de acordo com a


competência (STJ: art. 105,I,H CF; STF: 102,i,Q,TSE:art 121§4,V CF; TJ:125§1 órgão
especial ou câmara cível; TRF:art 108 órgão especial, turma ou seção; Varas: cível,
fazenda ou federal; Câmara: art. 42, CF; Congresso: art. 49, CF; TCU: art. 71, CF

Pedido : Conceder o MI, para que se determine a MORA da autoridade competente


para regulamentação normativa, pelo fundamentos acima expostos; Notificação; MP;
Valor da Causa: R$ 500,00

Obs.: Não cabe liminar, não cabem honorários, sem protestos por provas, não
cabe em juizado.

1.5 Mandado de Segurança

Fundamento: Lei 1.533/51 e art. 5º, LXIX e LXX, CRFB/88. A petição segue o rito do
art. 282 do CPC. Visa proteger direito líquido e certo;

Autor: IMPETRANTE - Pessoa física ou jurídica do direito público ou privado. O


mandado de segurança coletivo, o partido político tem que ter representação no
momento da propositura da ação

Réu: IMPETRADO, cuidado com a súmula 510 do STF, pois se a função publica for
delegada a pessoa do direito público ou privado é necessário usar a súmula; se o

9
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
problema cita autorização não use a sú-mula, pois nesse caso não é delegação é
autorização.
Observar ainda se quem pratica o ato é mero executor, onde não entra no pólo
passivo, entra apenas como informante no processo.

Competência: STF art. 102, I, d – STJ art. 105, I, b. Em outros casos será definida
de acordo com a autoridade coatora.
Cuidado!!! Se as autoridades tem domicilio diferentes prevalece o art. 94, §4 do
CPC. Inicialmente a natureza da competência é absoluta sendo mitigada no caso
acima.

Pedido:
Liminar, art. 7, II (falar na fundamentação sobre periculum in mora e fumus boni
iuris) supra “inaudita altera pars”; não cabe liminar nas leis 2.270/56, 4.348/64,
5.021/66 e 8.437/92.
Notificação da requerida, ora impetrada acima descrito;
Presença do MP na forma Do artigo 10 Lei 1533/51;
Concessão da Segurança, com a confirmação da liminar proferida, na forma da Lei
1.533/51, para proteger direito líquido e certo do autor na forma da fundamentação
supra, para que o impetrante possa (alguma coisa do problema), sob pena de
astreinte na forma da legislação subjetiva civil em vigor (art. 461, CPC);
Condenação ao pagamento da custas e despesas processuais na forma da lei;
Estima-se para a presente causa o valor de R$ 350,00 [...].

Obs.: Não se protesta por provas; não se pede honorários advocatícios


(súmula 512 STF); não cabe em juizado; não cabe contra ato normativo
(súmula 266); não cabe contra ato interno corporis do órgão, contra ato
disciplinar e recurso administrativo; cabível para analisar a legalidade
(súmula 429) , contra ato judicial senão couber outra ação.

O recurso cabível a liminar é agravo de instrumento, súmula 622 do STF;


Para o MSC, somente associação precisa de um ano.

10
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
Obs.: súmulas do STF 101, 248, 266, 269, 270, 271, 272, 294, 310, 319, 330, 392,
405, 433, 474, 405, 429, 510, 511, 623, 624, 625, 626, 627, 629, 630, 631, 632, 701.
Obs.: súmulas do STJ - 99, 105, 41, 169, 212 , 213, 333

1.6 Ação Popular

Visa anular ato administrativo discricionário ou vinculado lesivo,art 5,LXXIV,sumula


101 do STJ e 365 do STF.cuidado atr 2 da lei ato lesivo e o art 4 alega ilegalidade do
ato.é necessário mostrar a ilegalidade e lesivi-dade do ato.

Autor: Cidadão (pessoa física).Cuidado analfabeto maior de 18 anos pode segundo a


doutrina entre 16 e 18 com o título não pode, o ar.t 9 da lei implica na possibilidade do
MP dar continuidade da ação..
Réu: Ente, entidade, órgão ou agente público, art. 1 e 6 da lei 4717/65.

Foro: Não tem foro privilegiado – as ações vão para as varas, art 5 da lei vara da
fazenda pública,federal e estadual, cuidado justiça eleitoral pode receber para
impugnar a apuração de eleições ( STF).Usar art 109, I da cfcaso seja Emp.Pub,Soc
Econ Mista, fundação e autarquia estadual municipal é justiça es-tadual , ainda
empresa privada recursos estaduais.

Perdas e Danos: É possível excepcionalmente, se o problema determinar.

Pedido:
Liminar (se houver)
Citação
Intimação do ilustre menbro do MP,na forma da lei.
Condenação ao principal
Protesta por provas
Custas e honorários – acrescentar: de acordo com a Lei 4717/65, arts. 10 e 12.
Observação: art 19 da lei reexame necessário, prescrição art. 21: 5anos.

11
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
1.7 Ação Civil Pública

Diz respeito a uma obrigação de FAZER ou NÃO FAZER, combinada, ou não, com
PERDAS e DANOS. Protegem Direito difuso e coletivo.

Autor: MP ou Associação.Súmula 643 do STF e 329 do STJ.

Réu: Ente, entidade, órgão ou agente público

Foro: Não tem foro privilegiado – as ações vão para as varas. Não cabe em juizado

Perdas e Danos: É possível. ( DIVERGÊNCIA )

Pedido:
Liminar (se houver)
Citação
MP
Condenação ao principal
Protesta por provas
Valor da causa
Custas e honorários.

Obs: TUTELA: Só cabe em ações de conhecimento, quando quero antecipar o meu


pedido (art. 273 e 461, CPC).

Obs: LIMINAR: Típica de ações especiais, qualquer que seja o pedido. Serve para
qualquer coisa rápida, di-ferente do pedido principal.

Obs: Pedido ilíquido colocar: R$ 350.

Obs: JEF: até 60 sal; JEC: até 40 sal.

Obs: PRELIMINAR: ART. 267 E 269, CPC.

12
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

Obs: AP e ACP: É possível que o RÉU seja algum órgão do terceiro setor (SESI,
SENAI,...) ou pessoa jurídica de Dir. Privado, que exerça função delegada ou
receba subsídios estatais.

1.8 Habeas Corpus

 Ação penal que tutela liberdade artigo 5º LXVIII E CPP


 Preventivo e repressivo

Legitimado ativo: Qualquer pessoa

Legitimado passivo: Pessoa física ou jurídica

Competência: Depende da autoridade de coatora

Pedido: No preventivo: salvo-conduto / Repressivo: Relaxamento da prisão.

O STF ENTENDE QUE CABE HC DE PESSOA JURÍDICA DEFENDENDO


INTERESSE DE PESSOA FÍSICA DE SUA ESTRUTURA.
SÚMULAS DO STF: 319, 606,691 a 695

1.9 Recurso Extraordinário

Controle difuso-efeito erga omnes no recurso extraordinário contra ADIN estadual


versus Lei municipal de reprodução obrigatória.

Súmulas do STF: 253, 281, 282, 285, 286, 288, 289, 273, 272, 279, 292, 399, 432,
454, 455, 506, 510, 515, 513, 528, 602, 636, 639, 640, 638, 637, 634.

13
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

Diante da edição da Emenda Constitucional 45/04, que incluiu, dentre os pressupostos


de admissibilidade dos recursos extraordinários, a exigência de repercussão geral da
questão constitucional suscitada, e já tendo sido editada norma regulamentar,
mediante alterações no Código de Processo Civil e no Regimento Interno do Supremo
Tribunal Federal, impõe-se a adoção das ações necessárias à plena efetividade das
novas disposições constitucionais e à uniformização mínima de procedimentos.

Considerando as características no novo instituto, uma comunicação mais direta entre


os órgãos do Poder Judiciário, no compartilhamento de informações sobre os temas
em julgamento e feitos sobrestados, é condição in-dispensável para que os objetivos
que informaram a reforma constitucional sejam plenamente alcançados, garantindo-se
a necessária segurança aos jurisdicionados, destinatários maiores da mudança que
ora se opera.

Fundamentos:

 CF/88, artigo 102, § 3º, acrescido pela Emenda Constitucional nº 45/04.


 CPC, artigos 543-A e 543-B, acrescidos pela Lei nº 11.418/06.
 RISTF, artigos nºs 322-A e 328, com a redação da Emenda Regimental nº
21/07, artigo nº 328-A, com a redação da Emenda Regimental nº 23/08 e artigo
nº 13, com a redação da Emenda Regimental nº 24/08.

Finalidade: Delimitar a competência do STF, no julgamento de recursos


extraordinários, às questões constitucionais com relevância social, política, econômica
ou jurídica, que transcendam os interesses subjetivos da causa.

Natureza e Competência para o Exame: A existência da repercussão geral da


questão constitucional suscitada é pressuposto de admissibilidade de todos os
recursos extraordinários, inclusive em matéria penal. Exige-se preliminar formal de
repercussão geral, sob pena de não ser admitido o recurso extraordinário.

14
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
A verificação da existência da preliminar formal é de competência concorrente do
Tribunal ou Turma Recursal de origem e do STF. A análise sobre a existência ou não
da repercussão geral, inclusive o reconhecimento de presunção legal de re-percussão
geral, é de competência exclusiva do STF.

Observar o Recurso Especial para o STJ, art. 105.

Sumulas do STF: 722,,724,736,731,508,556,5555,522,721,647,646,645, 55,


653,347,734

1.10 Habeas Data


Art. 5, LXXII da CRFB/88 e ART. 7 da Lei. 9.507/97 (seguir regras do art 282 a 285 do
CPC); Para dados (direito de informação); gratuito;

Autor: Pessoa física ou Jurídica

Réu: Ente, entidade, órgão, agente ou pessoa jurídica de Dir. Privado que exercer
função pública de banco de dados.

Obs.: Se o Réu for órgão ou agente publico: explicitar entidade a qual pertence;
destacar o art. 7, I, II e III, da lei 9507/97; entender como entidade de caráter público
SPC SERASA art. 43, § 4 do CPC e art. 3º, da lei 4.368 de 1964.

Competência: É possível nos tribunais (ver competência do STJ, STF, TRF, TJ –


art. 20 da lei 9.507). Súmula 2 do STJ; Recurso cabível apelação para o indeferimento
art. 15 / 9.507/97.

Pedido:
Liminar (se houver). Pela Lei 9.507/97 não existe, persiste discussão jurídica, se pedir
tem que fundamentar na doutrina , no art. 798 do CPC, com fumus boni iuris e
periculum in mora, cuidado!!!! Na dúvida não peça, pois o art. 7, II da lei foi omisso.
Citação ou notificação de acordo com o artigo 9º da lei 9.507/97; MP ; Condenação
ao principal ; As provas devem ser pré-constituídas, pelo artigo 8 da Lei 9507/97
Valor da causa: CR$ 350,00 - para efeitos fiscais, em cumprimento ao art. 282, CPC.

15
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
Obs.: Não tem custas nem honorários, súmula 512 STF e 105 STJ do. Não cabe
em juizado.

CAPITULO II - Provas

1. Provas Antigas

1.1 30º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

1) No dia 01 de setembro de 2006, Alberto Roberto Motta, brasileiro, casado,


residente na cidade do Rio de Janeiro, se dirigiu a uma repartição do Instituto
Nacional de Seguridade Social - INSS, buscando uma certidão que atestasse
seu tempo de contribuição para efeitos de aposentadoria. Lá chegando foi
encaminhado a um terminal eletrônico e obteve acesso ao dado. Insatisfeito,
dirigiu-se ao balcão de atendimento e solicitou ao funcionário de plantão uma
certidão física do dado virtualmente acessado. Diante do indeferimento de seu
pedido protocolou, ato contínuo, por escrito, um requerimento ao INSS
solicitando a expedição de uma certidão onde constasse o seu tempo de
contribuição para efeitos de aposentadoria.

No dia 28 de setembro de 2006, S. Motta entra em seu escritório relatando o


fato acima descrito e aduzindo que, até a presente data, o INSS não havia se
dignado a responder o requerimento. Alega, ainda, que tal omissão ameaça
prejudicá-lo, tendo em vista que foi aprovado em concurso público que, por
determinação do edital, exige a apresentação de certidão de tempo de
contribuição como um dos documentos indispensáveis à homologação de sua
inscrição na segunda fase do certame que, por sua vez, se constitui em um
curso de formação e capacitação profissional ministrado pela própria
Administração Pública.

Diante do exposto, redija a peça processual adequada para requerer o acesso

16
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
à certidão de tempo de contribuição para efeitos de aposentadoria.

Esta questão vale cinco pontos. Na peça processual o examinado deve,


necessariamente, abordar os cinco itens abaixo relacionados, cada um valendo
um ponto:

a) O remédio constitucional correto para a tutela do direito pretendido;


b) A possibilidade ou não de concessão de medida liminar;
c) A correta identificação dos sujeitos processuais: legitimidade ativa,
legitimidade passiva e juízo processante;
d) Os fundamentos jurídicos e doutrinários da prova pré-constituída;
e) A capacidade argumentativa, a coerência do texto.

ADVOGADO: EDGAR POPIES


INSC. Nº : 1.100

2) Uma lei municipal foi impugnada em sede de representação de


inconstitucionalidade, perante o Tribunal de Justiça, que julgou improcedente o
pedido. O dispositivo da Constituição do Estado que figurava como parâmetro
de controle repetia, por necessidade oriunda da limitação do Poder Constituinte
Decorrente, certo dispositivo da Constituição da República. O requerente,
então, sabedor que o entendimento do Supremo Tribunal Federal era diferente
daquele fixado na decisão do TJ, questionou-lhe sobre a possibilidade de se
levar a questão à instância extraordinária e, em caso positivo, como deverá ser
instrumentalizada essa remessa. Fundamente integralmente a resposta.
3) Tendo levado a registro policial a agressão de que fora vítima, perpetrada
por seu companheiro, viu Maria publicado na imprensa local o fato objeto do
registro. Tendo por violado o direito à intimidade de sua vida em comum com
Antonio, o agressor, em face da repercussão da notícia junto a seus vizinhos,
filhos e demais familiares, intentou ação, objetivando a reparação de danos
morais ao escopo de vê-los compostos a partir de indenização em dinheiro.
Tanto que citado, o órgão da imprensa não titubeou em afirmar a veracidade do

17
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
fato, recolhido, ademais, de registro público e reportado sem quaisquer
apreciações de sua parte, propugnando pela improcedência do pedido à vista
de seu direito constitucional de dá-lo à publicação.

Procede a pretensão? Por quê? Fundamente integralmente a resposta.

4) É possível que Lei Estadual obrigue o Presidente do Tribunal de Contas do


Estado e do Município, assim como o Presidente do Tribunal de Justiça a
prestar esclarecimentos ao Poder Legislativo local sobre fatos ocorridos,
importando a recusa em crime de responsabilidade?

Fundamente integralmente a resposta.

5) Antonio impetrou Mandado de Segurança contra ato do Presidente do


Tribunal de Contas da União que se recusou a fornecer a identidade dos
autores de agressões e denúncias que lhe foram feitas naquele Tribunal.

Ao apresentar as suas informações a autoridade coatora disse que conforme o


§ 1º do artigo 55 da Lei Orgânica do Tribunal de Contas da União, Lei nº 8.443,
de 16 de julho de 1992, caberia a este Tribunal "manter ou não o sigilo quanto
ao objeto e à autoria da denúncia", tendo procedido portanto, de acordo com o
exercício regular de um direito legal. Alegou ainda que, caso o Tribunal não
entendesse pela legalidade da ação do TCU, que não seria caso de Mandado
de Segurança, mas de habeas data, devendo a inicial ser indeferida nos termos
do art. 5º, LXIX da Constituição da República.

Estaria correta a posição defensiva adotada pela autoridade coatora? No caso,


seria o mandado de segurança impetrado por Antonio a via processual
adequada? Fundamente integralmente a resposta.

6) Pleiteando a constituição de servidão administrativa para passagem de rede


de energia elétrica por diversos imóveis rurais, uma sociedade de economia

18
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
mista do setor de energia elétrica ingressou com ação ordinária perante a
Justiça Federal. Intimada para intervir na lide, a União afirmou a inexistência de
interesse na demanda, razão pela qual o juiz federal, afirmando-se
incompetente, determinou a remessa dos autos à comarca da justiça estadual
onde se localizavam os imóveis rurais em questão. O juiz estadual, ao receber
os autos, entendeu haver interesse federal, logo, competência do juiz federal,
de maneira que, também se afirmando incompetente para processar e julgar a
demanda, suscitou conflito de competência.

Nessa situação, que órgão do Poder Judiciário tem competência para dirimir
este conflito?

Fundamente integralmente a resposta.

1.2 31º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

1) A empresa Silva & Costa teve suas atividades suspensas pela


Administração Fazendária federal, especificamente por ato do Coordenador
Geral de Fiscalização Tributária, pela circunstância de ter deixado,
continuadamente, de recolher tributos federais. A atuação do Fisco se
fundamentava no Decreto-Lei XX, editado em dezembro de 1987. De acordo
com o Decreto, para executar o débito tributário, a Administração não estaria
adstrita ao ajuizamento de ação de execução fiscal, mas poderia adotar
medidas de maior restrição à livre iniciativa, como o cancelamento do registro
da empresa, a interdição do estabelecimento e a apreensão de mercadorias.
Silva & Costa deseja reiniciar com a maior brevidade possível suas atividades
empresariais, embora não disponha de recursos suficientes para promover o
imediato recolhimento dos valores devidos. Procura, então, seus serviços
advocatícios para intentar a medida judicial cabível. Elabore a peça processual
adequada.

19
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
2) Motivado por eventos recentes de violência, o Deputado Federal Antônio
Luiz pretende apresentar projeto de lei alterando a redação de dispositivos do
Código Penal de modo a cominar a pena de prisão perpétua a determinadas
hipóteses de homicídio doloso qualificado, cuja gravidade - argumenta o
Deputado - submetem a sociedade a risco intolerável. Alertado pela assessoria
jurídica da Câmara de Deputados de que tal projeto seria incompatível com a
Constituição, o parlamentar resolve, previamente, apresentar Proposta de
Emenda Constitucional alterando o artigo 5º, inciso XLVII, alínea b. A PEC é
encaminhada à Comissão de Constituição e Justiça, que considera não ser a
Proposta passível de deliberação, tendo em vista o disposto no art. 60, inciso I,
e §4º, inciso IV. Inconformado, o parlamentar reúne o apoio de um terço da
Câmara de Deputados, que apresenta nova Proposta de Emenda, agora
revogando o próprio art. 60, §4º, inciso IV, da Constituição Federal.
Suponhamos que a PEC tenha superado o controle preventivo da Comissão de
Constituição e Justiça. O Deputado Ferreira da Cunha, ao se ver na
contingência de participar da deliberação, formula, então, consulta sobre a
constitucionalidade da PEC. O Deputado está interessado em impugnar a PEC
ainda no curso do processo legislativo.

Pergunta-se: Quais argumentos podem ser apresentados para sustentar a


inconstitucionalidade desta última PEC? A ordem constitucional brasileira
comporta a possibilidade de provimento judicial que implique a avaliação da
constitucionalidade da PEC ainda no curso do processo legislativo?

3) Comente as distinções entre resolução e decreto legislativo.

4) Deputado Federal, recém empossado, apresenta projeto de lei criando no


âmbito do Ministério do Desenvolvimento Social a Fundação de Amparo à
Criança. Comente a iniciativa do parlamentar.

5) Em decorrência de aparente inconstitucionalidade encontrada em norma


legal integrante do ordenamento jurídico do Distrito Federal, decidiu o

20
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
Governador do Estado de Goiás pela propositura de ação direta de
inconstitucionalidade ao Supremo Tribunal Federal. Tendo em consideração o
balizamento do instituto à luz da dogmática constitucional bem como da
jurisprudência da Corte Suprema, discorra acerca dos limites e das
possibilidades concernentes ao objeto da ação e à legitimação para a sua
propositura. A resposta deverá ser integralmente fundamentada.

6) Sociedade de economia mista controlada pelo Estado de Minas Gerais


busca dirimir litígio de cunho econômico que mantém com o Estado do Rio de
Janeiro através de ação judicial ajuizada perante o Supremo Tribunal Federal.
É de competência do STF processar e julgar tal ação? Fundamente sua
resposta.

1.3 32º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

1) A renomada rede hoteleira Nova Antuérpia noticiou a construção, em


Restinga das Flores, de resort cujo prédio principal teria 15 andares. No
anúncio, a empresa ressaltava, sobretudo, a importância do empreendimento
para se promover a emancipação econômica da região, tradicionalmente
desamparada pelo poder público.

José Maria, presidente da Associação de Amigos da Restinga das Flores,


passou a investigar em que título se apoiava a pretensão da Nova Antuérpia.
Descobriu que o empreendimento tinha sido autorizado por ato administrativo,
desprovido de qualquer fundamentação, de autoria do presidente do Instituto
Estadual de Proteção do Patrimônio Ambiental. Inconformado, José Maria
deseja impugnar judicialmente a construção do hotel, por se tratar de
construção em área situada em reserva ambiental.

Na qualidade de advogado de José Maria, escolha, dentre os instrumentos


discriminados no art. 5.º da Constituição Federal de 1988, o mais adequado à
situação hipotética apresentada e redija a petição inicial da ação a ser

21
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
proposta, com seu patrocínio. Em seu texto, aborde, ainda, a conveniência de
obstar, desde logo, o prosseguimento do processo de edificação, mediante
requerimento da providência judicial apropriada.

2) Determinado município, situado no estado do Rio de Janeiro, pretendendo


fundir-se com outro município, também situado no estado, impetrou, perante o
Supremo Tribunal Federal, mandado de injunção. Ao fazê-lo, alegou,
fundamentalmente, ter o exercício de seu direito obstado pela inexistência da
lei complementar federal prevista no § 4.º do art. 18 da Constituição Federal, o
que consubstanciaria hipótese típica de inconstitucionalidade por omissão.

Redija, de forma fundamentada, um texto em que seja analisado o cabimento,


à situação hipotética apresentada, do referido instrumento jurídico-processual.

3) A Emenda Constitucional n.º 3, publicada em 18/3/1993, em seu art. 2.º,


atribui à União competência para "instituir, nos termos de lei complementar,
com vigência até 31 de dezembro de 1994, imposto sobre movimentação ou
transmissão de valores e de créditos e direitos de natureza financeira". Além
disso, no §2.º do art. 2.º, determina que ao imposto de que trata este artigo não
se aplica o art. 150, III, b, e VI, nem o disposto no § 5.º do art. 153 da
Constituição.

Logo após essa emenda entrar em vigor, foi editada, em 13/7/1993, a Lei
Complementar n.º 77, que institui o imposto provisório sobre a movimentação
ou a transmissão de valores e de créditos e direitos de natureza financeira.
Segundo seu artigo 28, essa lei entrou em vigor na data de sua publicação,
produzindo efeitos trinta dias após a edição, pela administração pública, dos
devidos atos normativos regulamentares.

Considerando o texto acima, arrole argumentos que possam ser utilizados para
impugnar a cobrança do referido tributo relativamente aos fatos geradores
ocorridos durante o restante do exercício financeiro de 1993.

22
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

4) Proposta de Emenda Constitucional n.º 157-A, de 4/9/2003

As Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, nos termos do §


3.º do art. 60 da Constituição Federal, promulgam a seguinte emenda
constitucional:

Art. 1.º Será instalada, no dia 1.º de fevereiro de 2007, Assembléia de Revisão
Constitucional, formada pelos membros da Câmara dos Deputados e do
Senado Federal, com o objetivo de revisar a Constituição.

Art. 2.º A revisão constitucional, consubstanciada em apenas um ato, será


promulgada após a aprovação de seu texto, em dois turnos de discussão e
votação, pela maioria absoluta dos membros da Assembléia de Revisão
Constitucional.

Parágrafo único. A revisão constitucional observará o disposto no art. 60, § 4.º,


da Constituição Federal.

Art. 3.º A Assembléia de Revisão Constitucional extinguir-se-á no prazo


máximo de doze meses contados da data de sua instalação.

Art. 4.º Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de sua publicação.

Redija um texto em que discorra, de forma fundamentada, acerca da


Constitucionalidade da proposta de emenda constitucional apresentada acima.

5) De acordo com o art. 51 da Constituição do Estado de Santa Catarina, em


caso de relevância e urgência, o governador desse estado poderá adotar
medidas provisórias, com força de lei, devendo submetê-las de imediato à
Assembléia Legislativa, que, estando em recesso, será convocada
extraordinariamente no prazo de cinco dias. Esse preceito foi impugnado

23
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
perante o Supremo Tribunal Federal sob o argumento de que a Constituição
Federal conferiu unicamente ao presidente da República o poder de editar
medidas provisórias, por se tratar de instrumento de exceção ao princípio da
separação de poderes, de interpretação restritiva, nunca ampliativa.

Tendo o texto acima como referência inicial, redija um texto em que sejam
apresentados argumentos que sustentem a constitucionalidade do preceito
impugnado.

6) Antônio Luiz, portador de diploma de bacharel em Ciências Biológicas,


expedido por instituição brasileira oficialmente reconhecida, requereu, ao
Conselho Regional de Biologia, cédula de identificação profissional de biólogo.

A expedição do documento foi negada pelo Conselho, apesar de Antônio Luiz


preencher todos os requisitos previstos na lei que regulamenta o exercício da
profissão. Antônio Luiz, então, procurou advogado com o propósito de ajuizar a
ação cabível.

Na qualidade de advogado de Antônio Luiz, exponha o(s) instrumento(s)


adequado(s), entre os previstos no art. 5.º da Constituição Federal, para se
garantir a observância do direito de seu cliente.

1.4 33º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - O Secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro edita


Resolução que fixa o horário de funcionamento de bares e restaurantes
situados na cidade do Rio de Janeiro.
A Resolução dispõe que tais estabelecimentos não poderão funcionar depois
das 23h. Os comerciantes locais, surpreendidos, solicitam à consultoria jurídica

24
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
da Associação Comercial que investigue o fundamento de validade do ato.
Constatam, então, que o ato pretende retirar nfundamento de validade
diretamente da Constituição, que valora positivamente o bem jurídico
"segurança pública", e que inexiste lei determinando a providência. A empresa
"Sinal Aberto" resolve impetrar mandado de segurança contra a decisão do
Secretário, para poder funcionar depois do horário estabelecido. Contudo, não
obtém sucesso. Após analisar as questões de constitucionalidade suscitadas, o
Tribunal de Justiça se nega a emitir a ordem, por considerar inexistir violação
ao texto constitucional. Redija a peça processual adequada para impugnar
esta última decisão.
1) Supremo Tribunal Federal julga procedente ADIN declarando a
inconstitucionalidade de Lei do Estado do Rio de Janeiro que estabelece
procedimento específico para a investidura de delegados da Polícia Civil. Ao
tomar conhecimento da decisão da Corte, o mesmo legislador estadual,
inconformado com a interferência do Judiciário, edita nova lei com idêntico teor.
Considerando a situação hipotética apresentada, discorra sobre a
possibilidade da propositura de reclamação para impugnar a edição do
novo diploma legal.

2) No terreno das competências legislativas de trato concorrente, máxime nas


matérias de direito tributário, financeiro, penitenciário, econômico e urbanístico,
o artigo 24 da Carta da República institui à União o estabelecimento das
normas gerais, reservando aos estados a incumbência da regulamentação
específica. Todavia, com base no inciso II do artigo 30, aos municípios
compete suplementar a legislação federal e a estadual no que couber. Por
conseguinte, na edição das leis urbanísticas municipais, tendo-se em
consideração a vigência da Lei Federal n.o 10.257/01 (Estatuto da Cidade)
e das leis estaduais sobre a matéria, qual é a natureza da competência
exercida pelo poder local? Justifique sua resposta.

3) Assembléia Legislativa de determinado estado da Federação aprova projeto


de lei de iniciativa de parlamentar, criando e organizando ouvidorias no âmbito

25
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
de cada Secretaria de Estado. Os novos órgãos se destinam a receber
reclamações e críticas da população. Aprovado o projeto de lei e submetido à
apreciação do Governador, foi o mesmo sancionado. Considerando a sanção
do Chefe do Poder Executivo, examine a constitucionalidade do diploma
legal.

4) Lei Federal é aprovada limitando a quantidade de chumbo que pode integrar


a composição química da gasolina vendida no Brasil. Por meio de despacho
datado de 17 de setembro de 2007, é recebida ADIN impugnando o preceito
legal. A Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis pretende
pronunciar-se no feito, entendendo ter diversas informações fundamentais para
o esclarecimento do problema. Discorra sobre o veículo processual
adequado a essa modalidade de participação e sobre a legitimidade da
Associação referida para intentar a medida. Informe, ainda, em que dia
vence o prazo para que a petição seja protocolada.

5) Com o objetivo de regulamentar lei ordinária federal e com base no inciso IV


do artigo 84 da Constituição Federal, o Presidente da República edita decreto e
o faz publicar no órgão oficial de imprensa. Verificado excesso de poder na
extensão do tratamento normativo conferido pelo Chefe de Estado, o Senado
Federal expede resolução para sustar o ato, valendo-se de suas competências
privativas positivadas no texto constitucional.
Foi correto o procedimento? Justifique sua resposta.

1.5 34º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - Um contingente de servidores públicos do município A, inconformado


com a política salarial adotada pelo governo municipal, decidiu, após ter
realizado paralisação grevista sem qualquer sucesso, tomar providências para
fazer valer um suposto direito a reajuste de 15% sobre o vencimento básico

26
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
percebido. O referido valor corresponderia a um aumento remuneratório real,
equiparando ao reajuste obtido, nos últimos três anos, por diversas classes
profissionais.
Os servidores públicos procuraram a entidade sindical correspondente e esta
decidiu ajuizar, na justiça comum, ação ordinária a fim de satisfazer o pleito
apresentado. Dada a premência do tempo em ver reconhecido, pelo Judiciário,
o reajuste de 15%, a entidade sindical formulou, na própria petição inicial,
pedido de antecipação de tutela, sob a alegação de que, na situação, estavam
em jogo verbas de caráter nitidamente alimentar, o que reforçaria a
necessidade de um provimento judicial mais célere.
Ao fazer uma primeira análise, o juiz do feito decidiu indeferir o pedido de tutela
antecipada. Após pedido de reconsideração formulado pela entidade sindical, o
juiz decidiu reverter seu primeiro posicionamento e optou por deferir o pedido
de tutela antecipada, determinando a imediata implantação em folha de
pagamento do reajuste de 15% sobre o vencimento básico dos servidores
públicos. Inconformado com a decisão judicial, o município decidiu contratar
serviços advocatícios para promover as medidas cabíveis e reverter a situação
o quanto antes, em virtude do iminente impacto orçamentário do reajuste
concedido. O advogado tentou, por todos os modos possíveis, suspender a
decisão que concedeu a tutela antecipada no tribunal de justiça competente,
sem ter obtido êxito. A antecipação de tutela continua mantida, em toda sua
extensão, e o mérito da ação ainda não foi apreciado.
Sabe-se que o Supremo Tribunal Federal, no julgamento da ADC-MC 4, assim
decidiu: “Medida cautelar deferida, em parte, por maioria de votos, para se
suspender, “ex nunc”, e com efeito vinculante, até o julgamento final da ação, a
concessão de tutelar antecipada contra a Fazenda Pública, que tenha por
pressuposto a constitucionalidade ou inconstitucionalidade do Art. 1.º da Lei n.º
9.494, de 10/9/1997, sustando-se, igualmente “ex nunc”, os efeitos futuros das
decisões já proferidas, nesse sentido”. Diante da situação hipotética
apresentada, na condição de advogado do município A, redija a peça
judicial apropriada para o caso, a ser apresentada ao órgão judicial
competente, com os argumentos que reputar pertinentes.

27
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

1) O presidente da República, no exercício de suas atribuições, assinou um


tratado internacional sobre comércio e assumiu, perante os demais chefes de
Estado signatários, o compromisso de colocá-lo imediatamente em vigor no
Brasil por ato unilateral do Executivo. Tomando por base esta situação
hipotética, redija um texto acerca da disciplina constitucional para a
incorporação dos tratados e convenções internacionais à ordem jurídica
brasileira, abordando o papel do Executivo e do Legislativo nesse
processo, assim como sobre a posição hierárquica desses tratados no
nosso sistema de direito interno.

2) Após coletar a assinatura de 25 colegas seus, um senador apresentou uma


proposta de emenda constitucional (PEC) que foi acolhida pela Mesa Diretora
do Senado Federal e submetida à discussão e votação, em dois turnos, na
Casa. No primeiro turno, a PEC obteve 65% dos votos dos membros do
Senado, e, no segundo turno, obteve 55%.
Em face dessa situação hipotética, redija um texto dissertativo em resposta às
seguintes perguntas:

a)O senador, ao apresentar a PEC, obedeceu ao trâmite previsto na


Constituição Federal?
b)A PEC seguiu o adequado procedimento de discussão e votação no
Senado Federal, ou deveria ter sido votada em sessão conjunta?
c) Em face da votação obtida no primeiro e segundo turnos, ela pode ser
considerada aprovada pelo Senado?
d) É adequado dizer que compete ao presidente da República sancionar
as PECs, mas que não lhe cabe promulgar e fazer publicar
as emendas constitucionais?

3) Em face da competência concorrente prevista na Constituição Federal,


determinado estado da Federação editou lei que versa sobre educação e
cultura. O Procurador-Geral da República ingressou com uma ação direta de

28
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal alegando que a lei estadual
não respeitava as normas estabelecidas pela Lei federal n.º 9.394/1996 (Lei de
Diretrizes e Bases da Educação Nacional). Tomando por base o sistema de
repartição de competências adotado pela Constituição, redija um texto sobre o
exercício da competência concorrente pelos estados-membros e pela União,
comentando qual o campo de atuação de cada um desses entes. De igual
maneira, comente se a ação impetrada pelo Procurador-Geral da República é
adequada, e se o mesmo tem legitimidade para propor a ação.

4) Uma confederação sindical ingressou com uma ação direta de


inconstitucionalidade (ADI) por omissão visando a que seja expedido ato
normativo que permita o cumprimento de preceito constitucional que, sem
aquele ato, não pode ser aplicado. Em face dessa situação, redija um texto em
resposta às seguintes perguntas:
a) A confederação sindical tem legitimidade para ingressar com ADI por
omissão?
b) É possível a concessão de liminar no presente caso?
c) A oitiva do Advogado-Geral da União e a manifestação do Procurador-
Geral da República são obrigatórias?
d) Qual o quorum exigido para que a inconstitucionalidade por omissão
seja declarada pelo Supremo Tribunal Federal?

5) Um governador de estado decidiu decretar intervenção em município situado


no território de seu estado sob a alegação de que não foi aplicado o mínimo
exigido da receita municipal na manutenção e desenvolvimento do ensino,
conforme exige a Constituição Federal. Diante dessa situação hipotética,
discorra sobre a intervenção em municípios, respondendo às seguintes
perguntas:
a) A intervenção poderia se realizar pelo estado-membro, ou deveria ter
sido decretada apenas pela União?
b) É adequado dizer que a citada intervenção, para se concretizar,
depende de prévia autorização judicial?

29
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
c) Qual a forma pela qual a intervenção deverá se concretizar (resolução,
decreto legislativo, decreto governamental, lei estadual
ou lei federal, decisão judicial)?
d) No caso apresentado, é necessário que o Poder Legislativo estadual
aprecie o ato de intervenção? Se sua resposta for afirmativa,
essa apreciação deve ser a priori ou a posteriori?

1.6 35º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - O presidente da República apresenta ao Congresso Nacional proposição


legislativa que trata de criação, transformação em estado ou reintegração ao
estado de origem de territórios federais. O trâmite da proposição tem início na
Câmara dos Deputados. Após análise nas comissões específicas, que não
vêem vício de qualquer natureza na proposição legislativa, esta segue para
votação em plenário. Durante uma sessão tumultuada, com a ausência de 213
deputados federais e sob protesto da bancada oposicionista presente, a
proposição é votada com o seguinte resultado: 197 votos favoráveis, 95 votos
contrários e 8 abstenções. A proposição é, então, dada por aprovada em
31/3/2008, e encaminhada para análise e deliberação do Senado Federal.
Ainda quando em trâmite no Senado Federal, um deputado federal que não
esteve presente no momento da votação procura os serviços de um advogado,
alegando que tem dúvidas sobre o trâmite regular da proposição legislativa na
Câmara dos Deputados. Informa, ainda, que há previsão de a proposição
legislativa ser votada no Senado Federal em um prazo de sete dias.
Em face da situação hipotética apresentada, na qualidade de advogado(a)
do deputado federal, redija a peça jurídica mais adequada ao caso,
levando em conta que a citada proposição legislativa ainda se encontra
em trâmite no Senado Federal e atentando aos seguintes aspectos:
a) competência do órgão julgador;
b) legitimidade ativa e passiva;

30
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
c) argumentos de mérito;
d) requisitos formais da peça judicial proposta.

1) Um município que tem como carro-chefe de sua economia a atividade


pesqueira editou lei que estabelece normas para a captura, o transporte e a
comercialização de pescado em sua área territorial e prevê a aplicação de
sanções administrativas para os que descumprirem tais normas.
Tomando-se como referência o sistema de repartição de competências
entre os entes federados, é correto dizer, quanto à situação hipotética
apresentada, que a referida lei municipal é constitucional? Justifique a
sua resposta.

2) Um governador de estado encaminhou à assembléia legislativa projeto de lei


que versa sobre reajuste de vencimentos dos servidores da administração
direta. Mediante emenda parlamentar, foi introduzida no projeto emenda
majorando o valor do reajuste, a qual foi aprovada pela maioria absoluta dos
membros do legislativo estadual. No que diz respeito à situação hipotética
apresentada, de acordo com o processo de formação das leis constante
na Constituição Federal, pode-se considerar legítima a iniciativa do
governador e o procedimento de votação do projeto de lei? Justifique a
sua resposta.

3) Determinado município brasileiro editou lei instituindo taxa de limpeza


urbana que visa à prestação de serviços de capinação de vias e logradouros
públicos, limpeza de praias e outros. Na situação hipotética apresentada, a
instituição do tributo está de acordo com o que prevê a Constituição
Federal sobre o tema? Justifique a sua resposta.

4) Pedro de Tal cumpriu dois mandatos consecutivos de governador de estado,


tendo renunciado ao segundo mandato seis meses antes do próximo pleito.
Com a renúncia, Pedro decidiu apoiar, como candidata a governadora, uma
senhora que vive maritalmente há dez anos com o irmão dele. Na situação

31
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
hipotética descrita, é possível admitir que a candidatura da referida
senhora esteja de acordo com o que estabelece a Constituição Federal?
Justifique a sua resposta.

5) Partido político cuja bancada, no Congresso Nacional, se resume a um único


senador, ajuizou, junto ao Supremo Tribunal Federal, ação direta de
inconstitucionalidade (ADI) para impugnar um projeto de lei que tramita na
Câmara dos Deputados, em fase de apreciação no âmbito das comissões da
Casa. Na ADI, o partido político alega vício de iniciativa, sustentando que o
projeto, proposto por parlamentar, seria, segundo a Constituição, da iniciativa
privativa do presidente da República. No que se refere à situação hipotética
apresentada, a ADI proposta atende aos pressupostos do controle
abstrato de normas consagrado na ordem jurídica brasileira, tanto no que
diz respeito à legitimidade para a propositura da ação quanto ao seu
objeto? Justifique a sua resposta.

1.7 36º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - O governo brasileiro, preocupado com os índices crescentes de ataques


terroristas no mundo, vinculou-se à Convenção sobre os Direitos Humanos das
Vítimas de Atividades Terroristas, convenção internacional, de âmbito
multilateral, que estabelece restrições aos direitos dos presos condenados por
crimes resultantes de atividades terroristas. O presidente da República assinou
o tratado e o enviou ao Congresso Nacional, conforme disposição do art. 49, I,
da Constituição Federal e, não, de acordo com o § 3.º do art. 5.º dessa Carta,
e, em poucos meses, o Congresso Nacional aprovou o texto do tratado na
forma de decreto legislativo. Após isso, o presidente da República editou
decreto promulgando e ratificando o tratado.
Já estando internamente em vigor o referido decreto, percebeu-se que vários
juízes, em todo o território nacional, aplicavam plenamente o art. 22 do tratado,
no qual se lê: “as presas condenadas por crimes resultantes de atividades de

32
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
terrorismo, logo após darem à luz, deverão deixar seus filhos sob a
responsabilidade de entidade pública de assistência social até que cumpram
integralmente a pena”. Visando a impossibilitar, de algum modo, a aplicação do
referido artigo, sob o argumento de sua inconstitucionalidade, o presidente de
um partido político com representação no Congresso Nacional procurou, em
nome do partido, os serviços advocatícios de um(a) profissional, pretendendo
uma solução urgente e uniforme para o caso, de modo que, com apenas uma
ação, seja alcançado efeito para todos os indivíduos no território brasileiro.
Na qualidade de advogado(a) contratado(a) pelo partido político mencionado
nessa situação hipotética, redija a peça jurídica mais adequada ao caso, de
acordo com a jurisprudência majoritária do Supremo Tribunal Federal,
atentando, necessariamente, para os seguintes aspectos:
 competência do órgão julgador;
 legitimidade ativa e passiva;
 possibilidade de contestação judicial da constitucionalidade do referido
tratado;
 argumentos a favor da inconstitucionalidade do mencionado art. 22;
 requisitos formais da peça judicial proposta.

1) A Mesa da Assembléia Legislativa de um estado da Federação ajuizou ação


direta de inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra
decreto governamental que concedia aumento de vencimentos a servidores
públicos daquele estado. Considerando a situação acima relatada,
responda, de forma fundamentada, se a ação direta é cabível e se a Mesa
da Assembléia Legislativa dispõe de legitimidade para ajuizar a ADI. Em
seu texto, comente á respeito da eficácia da decisão do STF em ADI.

2) Um município ajuizou, no Supremo Tribunal Federal (STF), ação de


execução contra uma sociedade de economia mista controlada pela União,
alegando que a existência de litígio entre um município e um ente da

33
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
administração indireta federal justificaria a competência originária do STF.
Comente, justificando, se o entendimento do município está correto.

3) A Assembléia Legislativa de um estado da Federação aprovou projeto de


decreto legislativo criando novo município, resultante de desmembramento de
outro, tendo sido realizada posteriormente à aprovação do decreto consulta
plebiscitária junto às populações diretamente interessadas. Foram, ainda,
apresentados e publicados os estudos que comprovam a viabilidade do novo
ente que se quer formar. Nessa situação hipotética, foram atendidos todos
os requisitos constitucionais que permitam considerar criado o novo
município? Justifique a sua resposta.

4) Um deputado federal eleito em 2002 afastou-se do cargo em fevereiro de


2006, a fim de assumir determinada secretaria da prefeitura da capital de seu
estado de origem. No partido pelo qual se elegeu o parlamentar, havia apenas
um suplente, que assumira definitivamente o mandato em razão da investidura
de um deputado titular no cargo de prefeito ao qual se elegera nas eleições de
2004. Não há, assim, outro suplente que possa assumir o mandato do
parlamentar que tomou posse na referida secretaria. Em face dessa situação
hipotética, responda de forma fundamentada: a) pode o deputado afastar-
se do cargo para assumir uma secretaria da prefeitura da capital de seu
estado? b) a Constituição Federal prevê alguma providência a ser adotada
em face da falta de suplente?

5) Um integrante da polícia militar de determinado estado da Federação


pretende participar de processo eleitoral na condição de candidato a vereador
do município onde reside. O militar conta com onze anos de serviço na polícia
militar e não possui filiação partidária, mas entende que o art. 142, § 3.º, inciso
V, da Constituição Federal, que proíbe que o militar, enquanto em serviço ativo,
possa estar filiado a partido político, aplica-se apenas aos militares federais.

34
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
Assim, ele pretende participar da convenção partidária que vai oficializar a
relação de candidatos de determinado partido, orientado que foi no sentido de
que o registro da candidatura suprirá a ausência de prévia filiação partidária.
Nessas circunstâncias, o militar solicita aos seus superiores a condição de
agregado, pois é sua intenção, se não for eleito, retornar aos quadros da
corporação. Considerando a situação hipotética apresentada, responda, de
forma fundamentada, às seguintes perguntas.
 Pode o policial militar ser candidato a vereador sem se afastar
definitivamente da corporação?
 Está correto o entendimento segundo o qual a vedação de filiação
partidária, enquanto em serviço ativo, não se estende aos militares
dos estados?
 Está correta a orientação no sentido de que o registro da
candidatura suprirá a falta de filiação partidária?
 Poderá o militar, se não for eleito, retornar aos quadros da polícia
militar?

1.8 37º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - Joana Augusta laborou, durante vinte e seis anos, como enfermeira do
quadro do hospital universitário ligado a determinada universidade federal,
mantendo, no desempenho de suas tarefas, em grande parte de sua carga
horária de trabalho, contato com agentes nocivos causadores de moléstias
humanas bem como com materiais e objetos contaminados. Em conversa com
um colega, Joana obteve a informação de que, em razão das atividades que
ela desempenhava, poderia requerer aposentadoria especial, com base no §
4.º do art. 40 da Constituição Federal de 1988. A enfermeira, então, requereu
administrativamente sua aposentadoria especial, invocando como fundamento
de seu direito o referido dispositivo constitucional. No dia 30 de novembro de
2008, Joana recebeu notificação de que seu pedido havia sido indeferido,
tendo a administração pública justificado o indeferimento com base na
ausência de lei que regulamente a contagem diferenciada do tempo de serviço

35
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
dos servidores públicos para fins de aposentadoria especial, ou seja, sem uma
lei que estabeleça os critérios para a contagem do tempo de serviço em
atividades que possam ser prejudiciais à saúde dos servidores públicos, a
aposentadoria especial não poderia ser concedida. Nessa linha de
entendimento, Joana deveria continuar em atividade até que completasse o
tempo necessário para a aposentadoria por tempo de serviço. Inconformada,
Joana procurou escritório de advocacia, objetivando ingressar com ação para
obter sua aposentadoria especial. Em face dessa situação hipotética, na
qualidade de advogado(a) contratado(a) por Joana, redija a petição inicial
da ação cabível para a defesa dos interesses de sua cliente, atentando,
necessariamente, para os seguintes aspectos:
a) competência do órgão julgador;
b) legitimidade ativa e passiva;
c) argumentos de mérito;
d) requisitos formais da peça judicial proposta.

1) O defensor público geral da União apresentou, no Supremo Tribunal Federal


(STF), proposta de edição de súmula vinculante em matéria penal. Autuada a
proposta, foi publicado o edital, no qual era estabelecido o prazo de 5 dias para
a manifestação de interessados. Decorrido o prazo de 5 dias, não tendo havido
manifestação de qualquer interessado, os autos foram enviados à comissão de
jurisprudência do STF, que aprovou, por unanimidade, a proposta, após a oitiva
do procurador-geral da República. A súmula vinculante foi, então, publicada no
Diário Oficial da União. Considerando a situação hipotética apresentada,
responda, de forma fundamentada, se está correto o procedimento
adotado para a elaboração da súmula vinculante, em especial, no que diz
respeito:
 A legitimidade para a propositura;
 À possibilidade de manifestação de interessados;
 Ao papel do procurador-geral da República;
 Ao quorum para aprovação da referida súmula.

36
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

2) Após procedimento administrativo de desapropriação efetuado pelo INCRA,


em que se constatou a improdutividade de determinado imóvel rural, o
presidente da República editou decreto declarando de interesse social para fins
de reforma agrária a propriedade denominada Fazenda Mar de Terra, situada
no município de Manhuaçu, no estado de Minas Gerais. Em 18/12/2008, o
decreto de desapropriação foi publicado no Diário Oficial da União.
Inconformados com a desapropriação, os proprietários dessa fazenda,
entendendo inválido o procedimento administrativo de desapropriação, ante o
atestado de produtividade do imóvel, conforme laudos emitidos por perito de
sua confiança, impetraram mandado de segurança perante o Supremo Tribunal
Federal. Considerando a situação hipotética apresentada, analise o
cabimento do mandado de segurança, em especial no que tange ao
cabimento da medida, ao ato atacado, à competência do órgão julgador e
à legitimidade ativa e passiva.

3) A associação dos moradores de determinado município da Federação


ajuizou, perante o Supremo Tribunal Federal, arguição de descumprimento de
preceito fundamental em face de lei municipal que instituiu tributo que previa
três tratamentos distintos aos contribuintes, de acordo com a base de cálculo
para a aferição do valor que seria recolhido: a primeira referia-se a imóveis
edificados e não-edificados; a segunda, a imóveis residenciais e não-
residenciais; e a terceira, ao maior ou menor consumo de energia elétrica. A
requerente alegou ofensa ao preceito fundamental da isonomia, presente tanto
na Constituição Federal quanto na Estadual. O relator da arguição de
descumprimento de preceito fundamental (ADPF), monocraticamente, não
conheceu do pedido e determinou o arquivamento do processo. Considerando
essa situação hipotética, indique, com a devida fundamentação, duas
razões para o não-conhecimento da referida ADPF.

4) Paulo, delegado de polícia, preside o inquérito X, no qual é apurada a prática

37
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
de crime de estupro, por João, que se encontra preso, contra a menor M, de 13
anos de idade. No curso do inquérito, a menor se retratou da acusação de
estupro, mas Paulo não comunicou tal fato ao juiz de direito competente para
proceder ao arquivamento do inquérito, razão pela qual foi aberta, a pedido do
Ministério Público, ação penal para apurar eventual crime de prevaricação.
Tendo o juiz de direito do juizado especial criminal da comarca Y do estado Z
determinado a intimação de Paulo para audiência de transação penal, este
impetrou habeas corpus com vistas a impedir seu comparecimento à audiência
bem como a se livrar do referido inquérito, mas a turma recursal estadual
denegou o pedido. Em face dessa situação hipotética, indique, com a
devida fundamentação legal, a medida judicial mais adequada para que
Paulo atinja o objetivo pretendido, bem como o órgão do poder judiciário
competente para julgá-la.

4) Suponha que o presidente da República encaminhe projeto de lei ordinária


cujo objeto seja alterar a lei orçamentária do ano de 2009, para aumentar a
destinação de recursos públicos em determinado projeto. Suponha, ainda, que
um deputado federal, por considerar insuficientes os recursos previstos no
projeto original, pretenda apresentar emenda a esse projeto de lei, visando à
ampliação dos referidos recursos. Nessa situação hipotética, a proposta de
emenda encontraria algum óbice perante a Constituição Federal?
Fundamente sua resposta.

1.9 38º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - Na assembleia legislativa de determinado estado da Federação, um


terço dos seus parlamentares subscreveu documento, requerendo abertura de
uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar, por prazo certo,
determinado fato. Os líderes dos partidos da base do governo, visando impedir
a instauração da comissão, firmaram acordo no sentido de que nenhum partido
indicasse o respectivo representante para integrar a referida CPI. Instalado o

38
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
impasse, a mesa diretora da Casa, por seu presidente, entendeu que a criação
da CPI deveria ser submetida à deliberação do plenário, arguindo falta de
previsão regimental para regular a espécie. Levada a matéria ao plenário, a
maioria da Casa opôs-se à criação da CPI. Após a decisão proferida pelo
presidente, o deputado estadual Antônio, um dos parlamentares que
solicitaram a criação da CPI, não se conformou com a situação. Em face
dessa situação hipotética, na qualidade de advogado(a) constituído(a)
pelo parlamentar inconformado, redija a medida judicial cabível,
apresentando toda a argumentação que entender pertinente.

1) João é depositário de determinado bem móvel, decorrente de contrato civil.


Devidamente notificado para entregá-lo, não cumpriu com a obrigação nem
indicou o local onde estaria o bem. O interessado ingressou com a ação
pertinente na justiça cível e, após o trâmite regular do processo, houve
determinação no mesmo sentido pelo juiz que conduzia o processo, ou seja,
que João deveria entregar o bem. João permaneceu inerte, o que ocasionou a
determinação de sua ordem de prisão por 60 dias. Inconformado, João
impetrou habeas corpus no tribunal competente. Diante da situação
hipotética apresentada, indique a posição majoritária mais recente do
Supremo Tribunal Federal sobre a legalidade da ordem de prisão do
depositário infiel, informando, com fundamento nessa posição, se o
habeas corpus deve ser concedido em favor de João.

2) Em junho de 2008, após processo administrativo disciplinar, Pedro foi


exonerado da função que ocupava em órgão da administração pública
municipal. Ato contínuo, ele ingressou com mandado de segurança para ser
reintegrado ao serviço público, arguindo a nulidade do ato em razão de não
haver sido apresentada defesa técnica por advogado inscrito na OAB, o que
ofenderia a garantia do contraditório e da ampla defesa, estipulada no art. 5.º
da Constituição Federal. O tribunal de justiça acolheu a argumentação e
concedeu a Pedro a segurança sob o argumento de que a presença obrigatória
do advogado seria essencial para a garantia da ampla defesa. Em face dessa

39
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
situação hipotética, na condição de procurador do município, aponte a
medida judicial mais apropriada para impugnar a decisão do tribunal de
justiça. Justifique a resposta, informando o tribunal perante o qual a
medida deve ser ajuizada.

3) O prefeito do município X editou decreto, majorando a alíquota do IPTU dos


imóveis ali localizados. Um partido político de oposição, com representação na
respectiva assembleia legislativa, pretende ingressar com mandado de
segurança coletivo, visando à declaração judicial de inexistência de relação
jurídica tributária entre o citado município e os respectivos contribuintes do
IPTU. Em face dessa situação hipotética, responda, de forma
fundamentada, se há possibilidade de propositura do referido mandado
de segurança coletivo.

4) João, acusado de ter praticado crime de menor potencial ofensivo, teve


negado, pela turma recursal, o seu pedido de trancamento da ação penal em
curso no juizado especial. Nessa situação hipotética, caso queira ingressar
com alguma medida judicial, como João deverá proceder? Fundamente
sua resposta.

5) Paulo, empresário do ramo imobiliário, suspeito de participação em quadrilha


envolvida na venda fraudulenta de grandes áreas de terra pública, foi
convocado a depor, como testemunha, em comissão parlamentar de inquérito
(CPI) criada pela assembléia legislativa de determinado estado da Federação
para investigar a atuação de organizações não governamentais no estado.
Antes do dia do depoimento, o presidente da CPI afirmou, em entrevista, que,
se Paulo faltasse à verdade ou se calasse no esclarecimento dos fatos, iria
determinar sua imediata prisão em flagrante pelo crime de falso testemunho.
Nessa situação hipotética, qual seria o instrumento processual adequado
para evitar a prisão em flagrante e que fundamentação de mérito deveria
ser utilizada?

40
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
1.10 39º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - A empresa pública Água Para Todos, criada para a produção dos
materiais e a prestação dos serviços pertinentes à instalação de rede hidráulica
no município X, é, atualmente, presidida por Moura, que tem estreita relação de
amizade com Ferreira, prefeito do referido município. Moura observou que
grande parte da receita do município X decorria do imposto sobre serviços
(ISS) recolhido pela empresa Água Para Todos. Assim, valendo-se desse fato
e de sua grande amizade com o prefeito, pediu-lhe que, independentemente de
aprovação em concurso público, nomeasse seu filho, Moura Júnior, para o
cargo efetivo de analista administrativo da prefeitura municipal. O pedido foi
atendido e Moura Júnior tomou posse, só comparecendo à prefeitura ao final
de cada mês para assinar o ponto. Em retribuição ao gesto de amizade, Moura
determinou ao departamento de divulgação da empresa Água Para Todos,
representado por Correa, que promovesse uma homenagem ao prefeito, em
veículo de comunicação de massa, parabenizando-o por seu aniversário.
A empresa Água Para Todos contratou uma produtora de mídia e um minuto
em horário nobre na emissora de maior visibilidade local para a veiculação da
propaganda. No dia do aniversário do prefeito, a propaganda foi veiculada,
mencionando as realizações da prefeitura municipal na gestão de Ferreira,
tendo sido divulgada, ao final, a seguinte mensagem: "A Água Para Todos
parabeniza o prefeito Ferreira pelo seu aniversário". Tendo tomado
conhecimento dos fatos, Durval, vereador e líder comunitário, resolveu tomar
providências contra o que estava ocorrendo no município e, para tanto,
procurou auxílio de profissional da advocacia. Em face dessa situação
hipotética, na condição de advogado(a) constituído(a) por Durval, redija a
peça processual cabível para pleitear a declaração de nulidade do ato de
nomeação de Moura Júnior, com o seu imediato afastamento do cargo, e
do processo administrativo que culminou na contratação da propaganda,
com a respectiva reparação do patrimônio público lesado.

41
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
1) Jorge, com nacionalidade brasileira desde 1999, foi preso por determinação
do Supremo Tribunal Federal, em face de pedido de extradição formulado por
país que não tem tratado de extradição com o Brasil. Alega o país requerente
que Jorge teria praticado, em 2001, em território daquele país, crime de
estelionato. Nessa situação hipotética, que medida judicial seria mais
adequada aos interesses de Jorge? Fundamente sua resposta,
apresentando o argumento de mérito a ser utilizado.

2) Determinado advogado, ao travar, em seu escritório profissional com um


cliente, áspera discussão sobre o valor dos honorários que lhe eram devidos,
dirigiu a este gestos e palavras de baixo calão, chegando, inclusive, a ameaçá-
lo física e moralmente diante de outras pessoas. Considerando-se agredido em
sua honra e reputação, o cliente ajuizou ação de indenização por danos
morais, sob a alegação de ter sofrido insultos e humilhações injustificáveis. Em
defesa própria, o advogado sustentou que os gestos e as palavras que
proferira não poderiam ser considerados injuriosos, difamatórios ou caluniosos,
sob o argumento de que, tendo sido emitidos no âmbito da relação profissional
com seu próprio cliente, estavam resguardados pela inviolabilidade (ou
imunidade material) que lhe é assegurada pela Constituição Federal. Em face
da situação hipotética acima apresentada, discorra, de forma objetiva e
devidamente fundamentada, sobre o argumento utilizado pelo advogado
para justificar sua atitude com o cliente.

3) Dada a carência de delegados existente em determinado estado da


Federação, o governador editou decreto atribuindo a sargentos da polícia
militar que atuam nos municípios de pequeno porte e população rarefeita o
desempenho das funções de delegado de polícia civil. De acordo com o
decreto do governador, os sargentos da polícia militar deveriam prestar o
atendimento nas delegacias de polícia até que fosse realizado concurso com o
fim de suprir a necessidade de servidores de carreira no âmbito da polícia de
investigação. O decreto previa, ainda, a possibilidade de o estado firmar
convênio com os municípios que constituíram guardas municipais, de modo a

42
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
atribuir a essas guardas a responsabilidade de realizar o policiamento
ostensivo e preventivo em seus respectivos municípios, em igualdade de
condições com os policiais militares. Em face dessa situação hipotética,
disserte, de forma objetiva e devidamente fundamentada, sobre a
constitucionalidade do decreto do governador no que diz respeito
 Ao exercício de funções de delegado de polícia civil por integrantes
da polícia militar;
 À realização de convênios que possibilitem a execução, pelas
guardas municipais, dos serviços de policiamento ostensivo e
preventivo.

4) O Ministério Público ajuizou ação de improbidade administrativa contra


agente público que se apropriou indevidamente de valores destinados a
determinado programa social. O estado-membro ingressou no polo ativo da
demanda. Ao impugnar o pedido, o agente afirmou que obtivera a aprovação
das contas junto ao tribunal de contas, razão por que afirmou ser descabido o
pedido deduzido na ação de improbidade administrativa, sob o argumento de
que a decisão do tribunal de contas vincularia o sujeito ativo da ação de
improbidade, que não poderia alegar a existência de dano ao erário.
Argumentou, ainda, que o Poder Judiciário não poderia acolher o pedido
formulado na ação, dado a ausência de dano, já reconhecida na decisão que
aprovara as contas. Considerando a situação hipotética apresentada,
responda, de forma fundamentada e na qualidade de advogado(a) do
estado-membro, se procedem os argumentos deduzidos pelo agente,
abordando, necessariamente, o papel do tribunal de contas e a natureza
jurídica de suas decisões, bem como a apontada vinculação do Ministério
Público e do Poder Judiciário.

5) Rui, servidor público federal, foi surpreendido por agentes da administração


tributária que adentraram sua residência, durante o dia, para apreender
documentos e objetos considerados necessários em procedimento
investigatório. A decisão de efetuar tal procedimento foi tomada por autoridade

43
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
administrativa que considerou imprescindível a operação de busca e apreensão
domiciliar, fundada na prerrogativa de autoexecutoriedade, inerente à atuação
administrativa. Inconformado com o fato, Rui procurou o auxílio de profissional
da advocacia. Diante dessa situação hipotética e na condição de
advogado(a) contratado(a) por Rui, exponha, de forma fundamentada, os
argumentos a serem suscitados, em medida judicial, contra o ato
administrativo que determinou a referida busca e apreensão domiciliar.

1.11 40º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - O secretário de administração do estado-membro Y, com a finalidade de


incentivar o aprimoramento profissional de certa categoria de servidores
públicos, criou, por meio de lei específica, tabela de referências salariais com
incremento de 10% entre uma e outra, estando a mudança de referência
baseada em critérios de antiguidade e merecimento. O pagamento do
mencionado percentual seria feito em seis parcelas mensais e sucessivas. Os
servidores que adquiriram todas as condições para o posicionamento na
referência salarial subsequente já haviam recebido o pagamento de três
parcelas quando sobreveio a edição de medida provisória revogando a
sistemática estabelecida na lei. Assim, no mês seguinte à edição dessa
medida, o valor correspondente à quarta parcela foi excluído da folha de
pagamento. Em decorrência dessa exclusão, os servidores requereram à
Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão a respectiva inserção na folha
de pagamento, sob pena de submeter a questão ao Poder Judiciário. Em
resposta, o secretário indeferiu o pedido, fundado nos seguintes argumentos:
a) em razão da revogação da lei, promovida pela medida provisória, os
servidores não mais teriam direito ao recebimento do percentual;
b) seria possível a alteração do regime remuneratório, em face da ausência de
direito adquirido a regime jurídico, conforme já reconhecido pelo Supremo
Tribuna Federal;

44
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
c) os servidores teriam, na hipótese, mera expectativa de direito, e não, direito
adquirido;
d) não cabe ao Poder Judiciário atuar em área própria do Poder Executivo e
conceder o reajuste pleiteado, sob pena de ofensa ao princípio constitucional
da separação dos poderes.

Em face da situação hipotética apresentada, na qualidade de advogado(a)


contratado(a) pelo sindicato dos servidores, redija a medida judicial
cabível para impugnação do ato da autoridade que determinou a exclusão
do pagamento dos servidores dos percentuais previstos em lei,
destacando os argumentos necessários à adequada defesa dos
interesses de seus clientes.

1) Considerando que a assembleia legislativa de um estado da Federação


promova emenda ao seu regimento interno na qual se determine que a
instalação de comissões parlamentares de inquérito seja aprovada pelo
plenário da Casa, responda, de modo fundamentado, aos seguintes
questionamentos.
 A emenda em questão seria constitucional?
 Poderia ser proposta ação direta de inconstitucionalidade contra a
nova norma regimental?

2) O governador de determinado estado propôs emenda à Constituição


estadual,no que se refere ao processo legislativo das emendas à Constituição,
aumentando para quatro quintos o quorum exigido para aprovação de
emendas. A proposta de emenda, aprovada pela Comissão de Constituição e
Justiça, foi encaminhada para deliberação; no entanto, um dos deputados
estaduais entende que essa proposta não pode tramitar por ser
inconstitucional, razão pela qual pretende impugná-la judicialmente. Nessa
situação hipotética, que medida judicial seria mais adequada ao caso?
Fundamente sua resposta, apresentando o argumento de mérito a ser
utilizado para a defesa da pretensão do deputado.

45
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

3) Uma central de trabalhadores que congrega, em âmbito nacional, sindicatos


e federações de diferentes categorias profissionais, ajuizou ação direta de
inconstitucionalidade, perante o Supremo Tribunal Federal, contra lei editada
pelo estado X, devido à imposição de restrições à comercialização de produtos,
as quais geraram graves reflexos na economia dos estados vizinhos e, por
consequência, na garantia do emprego de milhares de trabalhadores.
Simultaneamente, determinado prefeito de um município do estado X ajuizou
ação direta de inconstitucionalidade, perante o Tribunal de Justiça do estado,
contra a mesma lei impugnada pela central de trabalhadores.
Considerando essa situação hipotética, responda, de forma fundamentada, aos
seguintes questionamentos.
 O Supremo Tribunal Federal admite que central de trabalhadores
de âmbito nacional composta de membros de categorias
profissionais ou econômicas heterogêneas tenha legitimidade para
ingressar com ação direta genérica?
 É admissível a tramitação paralela de ações diretas de
inconstitucionalidade, no Tribunal de Justiça local e no Supremo
Tribunal Federal, interpostas contra a mesma lei estadual
impugnada?
 O ajuizamento de ação direta sujeita-se a algum prazo prescricional
ou decadencial?

4) Em razão de inúmeras denúncias acerca de favorecimentos e dispensas
irregulares de licitação na máquina pública de determinado estado da
Federação, a assembleia legislativa tomou a iniciativa de inserir dispositivos na
Constituição estadual, estabelecendo que os convênios celebrados por
secretários de estado e os contratos por estes firmados serão eficazes apenas
depois da aprovação do Poder Legislativo. No mesmo sentido, foi inserida na
Carta estadual norma que exige autorização legislativa para que o estado
possa contrair dívidas. Inconformado com as ações unilaterais tomadas pela
assembleia legislativa, o governador avalia como proceder, juridicamente, para

46
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
resguardar a independência e a autonomia do Poder Executivo estadual.
Considerando a situação hipotética acima apresentada, discorra, de
forma objetiva e devidamente fundamentada, sobre a legitimidade das
iniciativas da assembleia legislativa e indique a medida mais adequada a
ser tomada pelo governador do estado para tornar inválidas as normas
constitucionais estabelecidas.

5) Pedro teve ciência informal de que fora denunciado a determinado órgão de


controle da administração pública, pela prática de conduta ilícita. Com a
finalidade de ajuizar ação em defesa de seu nome, sua honra e sua imagem,
ele requereu ao poder público informações quanto à identificação e aos dados
do(s) denunciante(s). O órgão público indeferiu o pedido, destacando que o
interessado deveria valer-se do habeas data. Inconformado com a negativa,
Pedro procurou o auxílio de um profissional da advocacia. Considerando
essa situação hipotética, na qualidade de advogado(a) contratado(a) por
Pedro, indique, com a devida fundamentação, a medida judicial cabível
para que Pedro possa ter acesso à identificação e aos dados do(s)
denunciante(s) e exponha os argumentos indispensáveis à adequada
defesa de seu cliente.

1.12 41º Exame de Ordem - 2ª fase - Direito Constitucional

Peça - O secretário de administração do estado-membro Y, com a finalidade de


incentivar o aprimoramento profissional de certa categoria de servidores
públicos, criou, por meio de lei específica, tabela de referências salariais com
incremento de 10% entre uma e outra, estando a mudança de referência
baseada em critérios de antiguidade e merecimento. O pagamento do
mencionado percentual seria feito em seis parcelas mensais e sucessivas. Os
servidores que adquiriram todas as condições para o posicionamento na
referência salarial subsequente já haviam recebido o pagamento de três
parcelas quando sobreveio a edição de medida provisória revogando a

47
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
sistemática estabelecida na lei. Assim, no mês seguinte à edição dessa
medida, o valor correspondente à quarta parcela foi excluído da folha de
pagamento. Em decorrência dessa exclusão, os servidores requereram à
Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão a respectiva inserção na folha
de pagamento, sob pena de submeter a questão ao Poder Judiciário. Em
resposta, o secretário indeferiu o pedido, fundado nos seguintes argumentos:
a) em razão da revogação da lei, promovida pela medida provisória, os
servidores não mais teriam direito ao recebimento do percentual;
b) seria possível a alteração do regime remuneratório, em face da ausência de
direito adquirido a regime jurídico, conforme já reconhecido pelo Supremo
Tribuna Federal;
c) os servidores teriam, na hipótese, mera expectativa de direito, e não, direito
adquirido;
d) não cabe ao Poder Judiciário atuar em área própria do Poder Executivo e
conceder o reajuste pleiteado, sob pena de ofensa ao princípio constitucional
da separação dos poderes.

Em face da situação hipotética apresentada, na qualidade de advogado(a)


contratado(a) pelo sindicato dos servidores, redija a medida judicial
cabível para impugnação do ato da autoridade que determinou a exclusão
do pagamento dos servidores dos percentuais previstos em lei,
destacando os argumentos necessários à adequada defesa dos
interesses de seus clientes.

1) Considerando que a assembleia legislativa de um estado da Federação


promova emenda ao seu regimento interno na qual se determine que a
instalação de comissões parlamentares de inquérito seja aprovada pelo
plenário da Casa, responda, de modo fundamentado, aos seguintes
questionamentos.
 A emenda em questão seria constitucional?
 Poderia ser proposta ação direta de inconstitucionalidade contra a
nova norma regimental?

48
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

2) O governador de determinado estado propôs emenda à Constituição


estadual,no que se refere ao processo legislativo das emendas à Constituição,
aumentando para quatro quintos o quorum exigido para aprovação de
emendas. A proposta de emenda, aprovada pela Comissão de Constituição e
Justiça, foi encaminhada para deliberação; no entanto, um dos deputados
estaduais entende que essa proposta não pode tramitar por ser
inconstitucional, razão pela qual pretende impugná-la judicialmente. Nessa
situação hipotética, que medida judicial seria mais adequada ao caso?
Fundamente sua resposta, apresentando o argumento de mérito a ser
utilizado para a defesa da pretensão do deputado.

3) Uma central de trabalhadores que congrega, em âmbito nacional, sindicatos


e federações de diferentes categorias profissionais, ajuizou ação direta de
inconstitucionalidade, perante o Supremo Tribunal Federal, contra lei editada
pelo estado X, devido à imposição de restrições à comercialização de produtos,
as quais geraram graves reflexos na economia dos estados vizinhos e, por
consequência, na garantia do emprego de milhares de trabalhadores.
Simultaneamente, determinado prefeito de um município do estado X ajuizou
ação direta de inconstitucionalidade, perante o Tribunal de Justiça do estado,
contra a mesma lei impugnada pela central de trabalhadores.
Considerando essa situação hipotética, responda, de forma fundamentada, aos
seguintes questionamentos.
 O Supremo Tribunal Federal admite que central de trabalhadores
de âmbito nacional composta de membros de categorias
profissionais ou econômicas heterogêneas tenha legitimidade para
ingressar com ação direta genérica?
 É admissível a tramitação paralela de ações diretas de
inconstitucionalidade, no Tribunal de Justiça local e no Supremo
Tribunal Federal, interpostas contra a mesma lei estadual
impugnada?

49
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
 O ajuizamento de ação direta sujeita-se a algum prazo prescricional
ou decadencial?

4) Em razão de inúmeras denúncias acerca de favorecimentos e dispensas
irregulares de licitação na máquina pública de determinado estado da
Federação, a assembleia legislativa tomou a iniciativa de inserir dispositivos na
Constituição estadual, estabelecendo que os convênios celebrados por
secretários de estado e os contratos por estes firmados serão eficazes apenas
depois da aprovação do Poder Legislativo. No mesmo sentido, foi inserida na
Carta estadual norma que exige autorização legislativa para que o estado
possa contrair dívidas. Inconformado com as ações unilaterais tomadas pela
assembleia legislativa, o governador avalia como proceder, juridicamente, para
resguardar a independência e a autonomia do Poder Executivo estadual.
Considerando a situação hipotética acima apresentada, discorra, de
forma objetiva e devidamente fundamentada, sobre a legitimidade das
iniciativas da assembleia legislativa e indique a medida mais adequada a
ser tomada pelo governador do estado para tornar inválidas as normas
constitucionais estabelecidas.

5) Pedro teve ciência informal de que fora denunciado a determinado órgão de


controle da administração pública, pela prática de conduta ilícita. Com a
finalidade de ajuizar ação em defesa de seu nome, sua honra e sua imagem,
ele requereu ao poder público informações quanto à identificação e aos dados
do(s) denunciante(s). O órgão público indeferiu o pedido, destacando que o
interessado deveria valer-se do habeas data. Inconformado com a negativa,
Pedro procurou o auxílio de um profissional da advocacia. Considerando
essa situação hipotética, na qualidade de advogado(a) contratado(a) por
Pedro, indique, com a devida fundamentação, a medida judicial cabível
para que Pedro possa ter acesso à identificação e aos dados do(s)
denunciante(s) e exponha os argumentos indispensáveis à adequada
defesa de seu cliente.

50
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
2. Espelho e Padrão de Resposta - Provas Antigas

2.1 Padrões - 30º Exame de Ordem

Peça – Mandado de Segurança.


1ª Questão – Processo Legislativo.
2ª Questão – Anencefalia/ Falar da Natureza Relativa do Direito/ Foi feito projeto de lei
onde deveria ser Emenda Constitucional.
3ª Questão – Falar do cabimento de Habeas Corpus e do entendimento do STF no art.
4ª Questão –
5ª Questão – Processo Legislativo/ A emenda está viciada/ O governador pode
impugná-la através de ADI.

2.2 Padrões - 31º Exame de Ordem

Peça –.
1ª Questão – Art. 62§1/ A MP também não pode ser criada, tendo em vista que existe
processo legislativo nesse sentido.
2ª Questão – Art. 61§1, II, a, O professor confundiu o controle concreto com o difuso
na sua primeira afirmação, a segunda afirmação está errada, tendo em vista que o
governador pretende entrar com ADI então terá efeito erga omnes sem a necessidade
de passar pelo senado.
3ª Questão – O ato do Juiz é inconstitucional – Poderá impetrar Habeas Corpus para
não realizar o exame.
4ª Questão –
5ª Questão – Art. 5º XXXV / Mitiga o principio do acesso a justiça.
Inconstitucionalidade Formal explícita e material implícita.

2.3 Padrões - 32º Exame de Ordem

1ª Questão – Mandado de Segurança para o TJ/ Pelo fato do Juiz ser vinculado para
cumprir decisão.
2ª Questão – Efeitos da decisão do STF/ e o vínculo do Juiz de 1º grau.
3ª Questão – Mandado de Injunção / STF.
4ª Questão – Crédito de natureza alimentícia/ Art. 86 e 87 / ADCT

51
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
5ª Questão – Art. 100 da CF/88.

2.4 Padrões - 33º Exame de Ordem

Peça –.Mandado de Segurança preventivo para o TJ/ Art. 267 e 153 da CF/88
1ª Questão – Ação Civil Pública não serve para discutir a inconstitucionalidade vide
súmula do STF.
2ª Questão – Improbidade=Responsabilidade / Cassação / Art. 54, II c/c Art. 55§2
3ª Questão – Processo Legislativo / Lei Complementar
4ª Questão – Processo Legislativo / EC 32/2001
5ª Questão – Lei de 87 X CF, Cabe ADPF / Processo Legislativo

2.5 Padrões e Espelhos - 34º Exame de Ordem

Peça –.Reclamação Constitucional

52
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

53
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
2.6 Padrões e Espelhos - 35º Exame de Ordem

Peça

2.7 Padrões e Espelhos - 36º Exame de Ordem

Peça

1ª Questão

54
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
2ª Questão

3ª Questão

4ª Questão

55
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

5ª Questão

2.8 Padrões e Espelhos - 37º Exame de Ordem

Peça

56
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

1ª Questão

2ª Questão

57
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

3ª Questão

4ª Questão –

58
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

5ª Questão

2.9 Padrões e Espelhos - 38º Exame de Ordem

Peça

59
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

1ª Questão

2ª Questão –

60
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

3ª Questão –

4ª Questão

5ª Questão

61
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

2.10 Padrões e Espelhos - 39º Exame de Ordem

Peça

62
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

63
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

64
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

65
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

66
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

1ª Questão

67
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

2ª Questão

68
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

3ª Questão

69
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
4ª Questão

5ª Questão

70
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
2.11 Padrões e Espelhos - 40º Exame de Ordem

71
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

72
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

73
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

2.12 Padrões e Espelhos - 41º Exame de Ordem


Peça

74
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
1ª Questão

2ª Questão

3ª Questão

75
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

4ª Questão

5ª Questão

76
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

77
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
2.13 Padrões e Espelhos - 42º Exame de Ordem

78
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

79
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

80
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

81
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________

CAPITULO III – ANEXOS

1.0 Súmulas Vinculantes

82
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
Súmula Vinculante 1
Ofende a garantia constitucional do ato jurídico perfeito a decisão que, sem ponderar
as circunstâncias do caso concreto, desconsidera a validez e a eficácia de acordo
constante de termo de adesão instituído pela Lei Complementar nº 110/2001.

Súmula Vinculante 2
É inconstitucional a lei ou ato normativo estadual ou distrital que disponha sobre
sistemas de consórcios e sorteios, inclusive bingos e loterias.

Súmula Vinculante 3
Nos processos perante o Tribunal de Contas da União asseguram-se o contraditório e
a ampla defesa quando da decisão puder resultar anulação ou revogação de ato
administrativo que beneficie o interessado, excetuada a apreciação da legalidade do
ato de concessão inicial de aposentadoria, reforma e pensão.

Súmula Vinculante 4
Salvo nos casos previstos na Constituição, o salário mínimo não pode ser usado como
indexador de base de cálculo de vantagem de servidor público ou de empregado, nem
ser substituído por decisão judicial.

Súmula Vinculante 5
A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não
ofende a Constituição.

Súmula Vinculante 6
Não viola a Constituição o estabelecimento de remuneração inferior ao salário mínimo
para as praças prestadoras de serviço militar inicial.

Súmula Vinculante 7
A norma do §3º do artigo 192 da Constituição, revogada pela Emenda Constitucional nº
40/2003, que limitava a taxa de juros reais a 12% ao ano, tinha sua aplicação condicionada à
edição de lei complementar.

Súmula Vinculante 8
São inconstitucionais o parágrafo único do artigo 5º do Decreto-Lei nº 1.569/1977 e os artigos
45 e 46 da Lei nº 8.212/1991, que tratam de prescrição e decadência de crédito tributário.

Súmula Vinculante 9
O disposto no artigo 127 da Lei nº 7.210/1984 (Lei de Execução Penal) foi recebido pela ordem
constitucional vigente, e não se lhe aplica o limite temporal previsto no caput do artigo 58.

Súmula Vinculante 10
Viola a cláusula de reserva de plenário (CF, artigo 97) a decisão de órgão fracionário de
tribunal que, embora não declare expressamente a inconstitucionalidade de lei ou ato
normativo do poder público, afasta sua incidência, no todo ou em parte.

Súmula Vinculante 11
Só é lícito o uso de algemas em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo
à integridade física própria ou alheia, por parte do preso ou de terceiros, justificada a
excepcionalidade por escrito, sob pena de responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente
ou da autoridade e de nulidade da prisão ou do ato processual a que se refere, sem prejuízo da
responsabilidade civil do Estado.
Súmula Vinculante 12

83
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
A cobrança de taxa de matrícula nas universidades públicas viola o disposto no art. 206, IV, da
Constituição Federal.

Súmula Vinculante 13
A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até
o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica
investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em
comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e
indireta em qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,
compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal.

Súmula Vinculante 14
É direito do defensor, no interesse do representado, ter acesso amplo aos elementos de prova
que, já documentados em procedimento investigatório realizado por órgão com competência de
polícia judiciária, digam respeito ao exercício do direito de defesa.

Súmula Vinculante 15
O cálculo de gratificações e outras vantagens do servidor público não incide sobre o abono
utilizado para se atingir o salário mínimo.

Súmula Vinculante 16
Os artigos 7º, IV, e 39, § 3º (redação da EC 19/98), da Constituição, referem-se ao total da
remuneração percebida pelo servidor público.

Súmula Vinculante 17
Durante o período previsto no parágrafo 1º do artigo 100 da Constituição, não incidem juros de
mora sobre os precatórios que nele sejam pagos.

Súmula Vinculante 18
A dissolução da sociedade ou do vínculo conjugal, no curso do mandato, não afasta a
inelegibilidade prevista no § 7º do artigo 14 da Constituição Federal.

Súmula Vinculante 19
A taxa cobrada exclusivamente em razão dos serviços públicos de coleta, remoção e
tratamento ou destinação de lixo ou resíduos provenientes de imóveis, não viola o artigo 145,
II, da Constituição Federal.

Súmula Vinculante 20
A Gratificação de Desempenho de Atividade Técnico-Administrativa – GDATA, instituída pela
Lei nº 10.404/2002, deve ser deferida aos inativos nos valores correspondentes a 37,5 (trinta e
sete vírgula cinco) pontos no período de fevereiro a maio de 2002 e, nos termos do artigo 5º,
parágrafo único, da Lei nº 10.404/2002, no período de junho de 2002 até a conclusão dos
efeitos do último ciclo de avaliação a que se refere o artigo 1º da Medida Provisória no
198/2004, a partir da qual passa a ser de 60 (sessenta) pontos.

Súmula Vinculante 21
É inconstitucional a exigência de depósito ou arrolamento prévios de dinheiro ou bens para
admissibilidade de recurso administrativo.

Súmula Vinculante 22
A Justiça do Trabalho é competente para processar e julgar as ações de indenização por
danos morais e patrimoniais decorrentes de acidente de trabalho propostas por empregado
contra empregador, inclusive aquelas que ainda não possuíam sentença de mérito em primeiro
grau quando da promulgação da Emenda Constitucional no 45/04.

Súmula Vinculante 23

84
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
A Justiça do Trabalho é competente para processar e julgar ação possessória ajuizada em
decorrência do exercício do direito de greve pelos trabalhadores da iniciativa privada.

Súmula Vinculante 24
Não se tipifica crime material contra a ordem tributária, previsto no art. 1o, incisos I a IV, da Lei
no 8.137/90, antes do lançamento definitivo do tributo.

Súmula Vinculante 25
É ilícita a prisão civil de depositário infiel, qualquer que seja a modalidade do depósito.

Súmula Vinculante 26
Para efeito de progressão de regime no cumprimento de pena por crime hediondo, ou
equiparado, o juízo da execução observará a inconstitucionalidade do art. 2º da Lei n. 8.072, de
25 de julho de 1990, sem prejuízo de avaliar se o condenado preenche, ou não, os requisitos
objetivos e subjetivos do benefício, podendo determinar, para tal fim, de modo fundamentado, a
realização de exame criminológico.

Súmula Vinculante 27
Compete à Justiça estadual julgar causas entre consumidor e concessionária de serviço
público de telefonia, quando a ANATEL não seja litisconsorte passiva necessária, assistente,
nem opoente.

Súmula Vinculante 28
É inconstitucional a exigência de depósito prévio como requisito de admissibilidade de ação
judicial na qual se pretenda discutir a exigibilidade de crédito tributário.

Súmula Vinculante 29
É constitucional a adoção, no cálculo do valor de taxa, de um ou mais elementos da base de
cálculo própria de determinado imposto, desde que não haja integral identidade entre uma
base e outra.

Súmula Vinculante 31
É inconstitucional a incidência do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza – ISS sobre
operações de locação de bens móveis.

Súmula Vinculante 32
O ICMS não incide sobre alienação de salvados de sinistro pelas seguradoras.

1.1 Tabela CPI

Pode Não Pode


Pode se deslocar em todo território Não pode investigar crimes comuns
nacional
Pode prender em flagrante delito Não pode mandar prender (salvo em
flagrante);

Pode colher depoimentos (inquirir o Não pode determinar medidas processuais


decorrente) de garantia, tais como: seqüestro de bens,
decretar indisponibilidade de bens
Pode quebrar sigilos bancários, fiscal e Não pode impedir que pessoa deixe o País
telefônico (somente verificar histórico de
contas) Obs: quanto a este ponto, o STF

85
www.anasupercabeca.com.br
www.cursoesfera.com.br
____________________________________________________________________
decidiu que a CPI Municipal não pode por
ato próprio, devendo requerer autorização
judiciária.

Notificar testemunhas e determinar a Não pode decretar prisão preventiva


condução coercitiva destas e do próprio
indiciado

Determinar perícias, exames e vistorias Não pode pedir violação de domicílio


Não pode quebrar sigilo das
comunicações telefônicas (escuta
telefônica, “grampo”).

Não pode determinar apreensão de


passaporte.

86