Sie sind auf Seite 1von 8

A ORIGEM DO MAL

TEMA
Por que Jesus veio a Terra? O clamor
humano e a resposta divina em meio ao grande
conflito.

PROPÓSITO
Levar cada ouvinte à decisão de orar e
clamar a Deus, sabendo que o grande conflito
é real e que estamos envolvidos nele.

TEXTO
Apocalipse 12:7-12

INTRODUÇÃO

Certa vez, um homem vivia muito


entregue às reflexões sobre o mundo. O que
mais inquietava sua mente era conhecer a
origem do mal. Não podia, no entanto,
encontrar resposta. “O mundo é obra de Deus,
pensava ele, e Deus só pode conter em si o
bem. Como é possível que do bem derivem
homens maus?” Sempre refletindo em vão, não
podia encontrar a resposta. Um belo dia, esse
questionador divisou em seu caminho uma
árvore que dialogava com um machado. Disse
o machado para a árvore: “O que não podes
fazer, eu posso. Posso cortar-te e tu não podes
cortar a mim. E a árvore respondeu para o

1
machado maldoso: “Faz um ano, um homem
com um outro machado tomou de meu corpo a
madeira com que confeccionou o cabo de teu
machado que me pode ferir”. E quando o
homem pensador acabou de ouvir essas
palavras, formou-se em sua alma um conceito
não expresso claramente, mas que era a cabal
resposta à sua pergunta: “Como o mal pode vir
do bem?” (Rudolf Steiner).
Hoje, porém, muitas pessoas se
perguntam: se Deus é amor, por que há tantas
injustiças, dores, crimes e calamidades, e
sofrimentos? Você deve estar se perguntando:
se Deus é amor, por que permitiu que meu filho
morresse de forma tão trágica?

TESE
Ellen G. White declara que “nada temos
a temer quanto ao futuro, a menos que nos
esqueçamos como Deus nos conduziu no
passado”.

ARGUMENTAÇÃO
Se Deus criou tudo perfeito, por que há
tanto sofrimento?

1) “HOUVE PELEJA NO CÉU...” (Ap


12:7)

a) Um ato de rebeldia que gerou rebelião e


queda. Lúcifer era um anjo perfeito. “Tu eras
o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci;

2
no monte santo de Deus estavas, no meio das
pedras afogueadas andavas. Perfeito eras nos
teus caminhos, desde o dia em que foste
criado, até que se achou iniquidade em ti” (Ez
28:14-15). Todos somos sabedores da
existência do mal na pessoa de um anjo que se
rebelou, Lúcifer (nome que significa “portador
de luz”), mas, conforme vimos no texto acima,
todos os anjos, inclusive ele, foram criados
perfeitos e livres para escolher servir ou não ao
Senhor.

b) Você deve estar se perguntando: se


Deus criou tudo perfeito, como surgiu o mal?
Cedendo à vaidade. “Na multiplicação do teu
comércio encheram o teu interior de violência,
e pecaste; por isso te lancei, profanado, do
monte de Deus, e te fiz perecer, ó querubim
cobridor, do meio das pedras afogueadas.
Elevou-se o teu coração por causa da tua
formosura, corrompeste a tua sabedoria por
causa do teu resplendor; por terra te lancei,
diante dos reis te pus, para que olhem para ti”
(Ez 28:16-17).

c) O resultado da rebelião no céu, de


acordo com Apocalipse 12:12, provoca a
existência do diabo, como também o apresenta
como um ser espiritual, pessoal, extremamente
poderoso e totalmente maligno, que vive
temporariamente na Terra. Jesus se refere ao
diabo como sendo inimigo de Deus (Mt 13:39),

3
homicida, pai da mentira (Jo 8:44) e príncipe
dos demônios (Mc 3:22-23). Ele também é
chamado de Satanás (Zc 3:1), que significa
adversário e opositor, além de vários outros
nomes e títulos que revelam sua natureza. A
própria palavra “diabo” significa caluniador,
difamador e acusador (Ap 12:9-10). Também
conseguimos notar que, no livro de Apocalipse,
satanás é mencionado 55 vezes. Os nomes
que o identificam são “dragão”, “antiga
serpente”, “diabo”, “satanás” e “acusador”
(Ap 12:9).

d) Satanás sabe que nunca poderá vencer


o Pai, Eterno Criador. Ele, agora expulso do
céu, desce a Terra cheio de ódio pela criação
de Deus. Como alguém que odeia o pintor e,
não podendo atingi-lo, mancha seu quadro,
Satanás tenta destruir a criação para apagar do
coração do homem a poderosa impressão do
Criador, roubando, assim, o seu lugar e
reclamando-lhe a indevida adoração.

e) Segundo Jonathan Hack, satanás e


seus anjos maus estão confinados a esta terra
para executar sua obra de engano e
destruição. Porém, mesmo aqui, eles não
podem fazer o que bem querem, mas apenas
podem ir e gerar dano à medida em que Deus
permite. Satanás não apenas precisa cumprir
os decretos divinos, mas também precisa
reconhecer que seus planos contra Deus

4
terminam em fracasso. Deus, e não Satanás, é
o governante deste mundo.

f) Ellen G. White diz que: “Uma contínua


batalha prossegue entre as forças do bem e as
forças do mal. Estamos agora no meio… deste
conflito e não podemos ser neutros. Devemos
nos posicionar de um lado ou do outro”. Deus
livra aos que O clamam em angústia,
provendo-lhes moradia segura.

2) QUEM É O ALVO DO INIMIGO?


a) O ser humano desconfiou de Deus. “E
tomou o SENHOR Deus o homem, e o pôs no
jardim do Éden para o lavrar e o guardar. E
ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo:
De toda a árvore do jardim comerás livremente,
mas da árvore do conhecimento do bem e do
mal, dela não comerás; porque no dia em que
dela comeres, certamente morrerás” (Gn 2:15-
17). O livro de Gênesis relata que Deus
frequentava regularmente o jardim e
conversava com o primeiro casal. Assim como
os anjos, Deus concedeu também aos seres
humanos o “livre arbítrio”, ou seja, a
capacidade de escolher servi-Lo e amá-Lo por
opção própria. Eles deveriam escolher e
escolheram dar ouvidos à serpente, que agora
estava sendo usada por lúcifer para enganá-
los.

5
b) O pecado entrou no mundo. Sendo o
primeiro par os representantes da raça humana
recém-criada, com sua desconfiança
claramente demonstrada pela desobediência a
uma ordem direta de Deus, todos os seus
descendentes nasceriam vendidos ao pecado.
Seria como se uma nova raça nascesse. Uma
raça sem poder de decisão ou escolha, que
seria, agora, escrava do pecado. Mas, mesmo
em meio em luta, dor e sofrimento, Deus livra
os que O clamam em angústia, libertando-os
do poder das trevas.

3) DEUS NÃO NOS ABANDONOU (Gn


3:15)

“E porei inimizade entre ti e a mulher, e


entre a tua semente e a sua semente; esta te
ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”.
(Gn 3:15). Em Sua infinita misericórdia, O
Senhor fez uma declaração que encheria o
coração de nossos primeiros pais de
esperança. Ele profetizou a vitória de seu povo
sobre o pecado. Jesus Cristo é o descendente
da mulher e, pela Sua morte, nos concederia a
vitória, esmagando a cabeça da serpente.
Se existe algo nessa terra que você
precisa saber, é que Deus não desiste de você.
Entretanto, o X da questão não é se Deus
desiste de você; o X da questão é se você
desistirá Dele.

6
“O pecado, não somente separa de
Deus, mas destrói na alma humana tanto o
desejo como a capacidade de conhecê-
Lo” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 233).

CONCLUSÃO

Que Deus poderoso e misericordioso!


Ele é o Criador e Mantenedor de todas as
coisas. Todo o esplendor de Sua criação
testifica a Seu favor (Salmo 19:1). Ele poderia
governar o universo com mão de ferro e nunca
seria ameaçado, pois igual a Ele não existe
outro. Ele poderia ter mudado a mente de
Lúcifer, tendo feito com que ele mudasse de
ideia e continuasse obediente. Mas Ele decidiu
criar seres à Sua imagem e semelhança, com
poder de escolha, o qual Ele sempre vai
respeitar, mesmo sabendo sua consequência.
Diante disso, percebemos o quanto
Deus nos ama e o quanto está disposto a nos
atender em nossas necessidades, mesmo em
meio ao grande conflito entre o bem e o mal.
Por isso, devemos entender que Deus espera
de nós uma decisão.

APELO
Vivemos em um mundo condenado à
destruição. O planeta está contaminado e
vemos os sintomas da doença por todos os
lados. Hoje, como no Éden, o inimigo continua
tentando manchar a obra prima de Deus.

7
Somos o alvo do amor de Deus e longe Dele
não existe lugar seguro.
Gostaria você de voltar agora para os
braços do Pai? Neste momento quero convidá-
lo a tomar a decisão de, a partir de hoje, orar e
clamar a Deus, com a certeza de que um dia o
mal não mais existirá.
Querido amigo, se essa é a sua decisão,
por favor, ajoelhe-se agora comigo para
orarmos. [

Pr. William Borges


Distrital de Ecoporanga

Verwandte Interessen