Sie sind auf Seite 1von 1

BOLETIM OPERÁRIO

Caxias do Sul, 27 de julho de 2019 | Edição nº 556

O Paiz Não fazemos mais do que reproduzir o que


Rio de Janeiro ouvimos ontem durante todo o cortejo
22 de junho de 1892 fúnebre. No cemitério falaram o presidente
Edição nº 3704 – Ano VIII do conselho de ministros, o Senhor Loubet,
Página 2 e o presidente do município. E ainda a
Acompanharam também o enterro da igreja
Realizou-se ontem o enterro do pobre Véry, propósito da dinamite e dos dinamitistas. O
de S. José ao cemitério do Pére Lanchaise
o proprietário do restaurant do boulevard celebre Ravachol foi ontem conduzido sob-
o prefeito da polícia, diretores da assistência
Magenta que os anarquistas fizeram saltar boa escolta, de Paris para a prisão de Saint
pública, presidente do conselho municipal,
pelos ares no mês passado, com o fim de Etienne, onde vai responder pelos
vários camaristas, deputados, médicos e
matar Lherot, o bravo e corajoso moço que seguintes crimes: assassinato de duas
burgueses do arrondissement onde o infeliz
fizera prender o bandido Ravachol, velhas, assassinato de um ermitão a quem
Véry vivia há muitos anos, respeitado e
anarquista militante. Véry morreu após uma roubou 30.000 francos, violação de uma
estimado de todos. O cortejo era enorme.
agonia cruel, uma agonia de 10 dias, sepultura, fabricação de moeda falsa e fogo
Nas ruas de trânsito o povo descobria-se
uivando de dor, entre os braços dos posto a duas propriedades, etc. Linda
comovido diante do caixão onde repousava
médicos assistente e da esposa e da filha enfiada de proezas, o suficiente para
para sempre uma vítima dessa perigosa
que choram neste momento na viuvez e na levantar um herói e canonizar um santo no
associação de malfeitores, que se dizem
orfandade! O enterro foi feito à custa do grêmio anarquista. Beala e a sua amante
emancipadores do mundo e que são
Estado. O corpo saiu do hospital S. Luiz em Mariette Soubert, que tinham sido soltos
apenas criminosos de direito comum. Para
direção à igreja de S. José, onde foi rezada depois da condenação de Ravachol, foram
os anarquistas não deve haver lei nem
e cantada uma missa pelo eterno repouso de novo presos como cumplices num dos
regulamentos. Essas bestas declararam
deste heroico e honrado cidadão, com assassinatos e roubos feitos pelo tristíssimo
guerra de morte a sociedade, portanto, a
acompanhamento de órgão, cantando Mile. herói do dia, o Compagnon Ravachol. O
sociedade deve se defender por todos os
Westermann e Pie Jesu de Smith , com rara governo vai conceder uma pensão às
meios, suprimindo as causas que produzem
maestria. O Presidente da República, o famílias das vítimas das explosões.
tão maus efeitos. E suprimindo-os como?
Senhor Carnot, fez-se representar no Madame Véry tem recebido mais de 10 mil
Como se fez em Chicago, em Berlim em
cortejo pelo comandante Pastor. Atrás do francos de esmolas e Lherot deve ter hoje
Jerez, - pela guilhotina, o cepo ou o garrote.
coche funerário seguia impávido, de fronte cerca de 15 a 20 mil francos. Todos os
Estamos ameaçados por uma nova horda
descoberta, o presidente do conselho de homens de bem subscrevem em favor do
de vândalos, usar com eles de misericórdia
ministros, o Senhor Loubet, acompanhado órfão e da viúva de Véry, que vão de hoje
é mais que um disparate, é um crime. O
do seu chefe de gabinete, o Senhor Reynal. em diante ficar sob a proteção do Estado,
anarquista, o poeta negro, como se diz
assim como a mãe de Hamonod. É um ato
galhofeiramente Zola, deve ser suprimido
que honra sobremaneira o enérgico e digno
como se suprime o cão danando ou a fera
homem de Estado que dirige os negócios
do mato. É esta a opinião corrente nas
públicos.
classes produtivas e conservadoras de
Paris.

OPERARIO.BOLETIM@GMAIL.COM

/BoletimOperario

Verwandte Interessen