Sie sind auf Seite 1von 16

OFERENDAS

1) AADÙN

07 espigas de milho verde

Melado

Dendê

Ralar as espigas, cruas, colocar num alguidar acrescentar melado e azeite de


dendê. Misturando tudo até ficar com uma consistência grossa!

E viva Oxosse !

2) DOBORÓ NANÀ

Pôr o fradinho de molho de um dia para o outro, descasca-lo com as unhas sem
quebra-lo, fazer um refogado de cebola ralada com dendê e camarão moído, jogar
o fradinho e ir refogando no fogo baixo sem permitir que amoleça ou quebre,
ponha um pouco de água e deixe que seque toda água, retire da panela com
espumadeira e acomode dentro de uma tijela branca, abra um acaçá e coloque
sobre o doboró, a folha deste acaçá é dobrada em quatro e posta debaixo da tijela
do doboró.

3) Feijão de Obalwaiye

Cozinhar feijao preto com pés de porco, orelhas de porco e temperar com azeite
de dende, cebola e camarao ralados.

Servir em alguidar forrado com folhas de mamona, fazer um circulo com pipocas
estouradas em cima do feijao.

Por um akasá ou aberém enrolado em cima.

4) Receita para fazer pedidos a Ayrá e/ou Sangò.

Ajebó

1
Quiabos cortados em rodelas bem fininhas, e batidas a mão com agua e mel ou só
com agua.

Poderá ser fervido rapidamente com agua e banha de ori no caso de dar para
Orisá comer.

Geralmente para ebó só se bate, não se cozinha.

Coloque numa tijela branca, com os pedidos escritos em papel por baixo da tijela,
acenda 1 vela branca e converse com o orisá.

Também pode ser servido a Osalá, e é indispensável na mesa de bori!

5) Amala Como fazer...

Quiabos frescos, cortados em jogo da velha # levar ao fogo com tempero de


camarao,cebola, gengibre ralados fritos no dende, ao corar o tempero jogar o
quiabo, que não poderá ter sido molhado antes.

Ir misturando sem por agua.

Vai pingando vagarosamente gotas de agua, e batendo o amalá como se


estivesse batendo um bolo, para que este cresça.

Quando estiver bem cozido, servir em gamela forrada com pirao de farinha com
dende.

O amala acima serve apenas para Sango, no caso de Ayrá leva tudo acima,
menos o dende e o pirao que forra a gamela é feito de farinha de akasá.

Aos Amalás poderao ser adicionados o Peito de boi cortado em cubos grandes, a
rabada, a costela e a garganta, tudo do boi, para cada caso usa-se uma destas
carnes.

Rabada: prosperidade.

Peito: justiça.

Costela: feitiçaria.

Garganta: casos de saúde.

Sempre que for servir o amala de Sango deverá por ao lado uma vasilha branca
com ajebó.

2
6) Akasá ou Ekó

Deixar a canjica branca de molho por 4 dias, trocando por 3 vezes ao dia a sua
agua.

No termino dos 4 dias por esta canjica para secar ao sol, passar no moinho até
virar um pó bem fininho, cozinhe com água, sempre mexendo para não embolar,
até ficar bem cozido, ainda quente enrole em folha de bananeira fresca.

Hoje em dia, existe a farinha de Akasá pronta, e é mais prático. Mas se puder
fazer da maneira em que nossos mais velhos sempre fizeram, será melhor.
Lembrando que usamos Akasá em quase tudo, todos os orisás comem. Por isso
fazer um acaçá bem feito é muito importante, é um ritual.

Só uma lembrança: Sempre vista branco para cuidar de Osala

7) Ebô (Canjica para Osàlá)

Catar o milho branco, lavar bem lavado, por de molho por 4 dias, trocando a agua
3 vezes ao dia, no termino do molho, por para cozinhar, até que fique bem macia a
canjica.

Servir a Osala com folhas de saião em cima e/ou akasá ( se puder ). Sempre com
1 vela acessa ao lado.

Só uma lembrança: Sempre vista branco para cuidar de Osala.

8) Asòsò para pedidos a Odé/Ossóssi

Catar o milho de galinha, lavar e por de molho por 2 dias trocando sempre a agua.

Levar para cozinhar por longo tempo, pois trata-se de um grão muito duro.

O asòsó pode ser temperado ou não, ficará sempre a critério da pessoa.

Temperado: cebola ralada,dende,camarao seco e gengibre ralado.

Sem tempero: por por cima agua de coco fresco.

A agua que cozinha o asòsó deverá ter gosto de lágrimas, daí misturamos sal e
açucar na agua que irá cozinha-lo.
3
Servimos o asòsó sempre com fatias de coco em cima, e também podemos
colocar coco ralado manualmente misturado entre os grãos de milho.

Para Danadana servimos com figado bovino cru em cima, para Akueran servimos
comum pedaço de lagarto redondo em cima.

Pode-se igualmente servir com um akasá em cima.

Também podemos colocar 6 frutas em cima, pedindo a Odé/Ossóssi, fartura e


dinheiro.

Colocar nos pés de Odé/Ossóssi, ou nos pésde uma arvore bonita na mata com 1
vela acessa.

9) Batata de Osumare

Selecionar bonitas e grandes batatas doces, lavar e cozinhar.

Descasca-las amassar e moldar uma cobra, fazer olhos de feijao fradinho.

Servir regada com mel ou melado de cana

10) Batata doce para Osumare

Cozinhar as batatas descasca-las e cortar em rodelas, frita-las no dende servir


com 7 aberens em cima.

11) PEIXE PARA OMOLÚ

Pegue um bagre inteiro, retire as tripas pela boca sem cortá-lo.

Faça um tempero de camrão seco, gengibre, cebola e azeite dendê e passe em


todo o bagre. Enrole-o em folha de Bananeira e asse.

Sirva-o para omolú emcima de uma farofa com os mesmos temperos acima.

Ou se preferir coloque este peixe em cima do igbá de Omolu.

O bagre para Omolú é usado para que este Orisá nos ajude a vencer demandas,
feitiços, mazelas e problemas de saúde.

12) Ekuru
4
Catar o feijão fradinho, quebra-lo no moinho, por de molho, deixar subir as cascas,
ir trocando de agua até que tenham saído todas as cascas e olhos do feijão.

Assim que o fradinho estiver branquinho sem cascas e olhos, por para secar ao
sol na peneira, bater no próprio moinho, até que fique um pó bem fininho.

Levar para o alguidar ou bacia, bater com a colher de pau e misturando aos
poucos cebola batida, bater até que fique bem fofinha a massa, enrolar em folha
de bananeira fresca, cozinhar em vapor.

Serve para ebós e quase todos os Orisas.Comida muito apreciada por eles.

13) Omolokun para Osun

Catar o feijao fradinho, lavar e por para cozinhar, escorrer e guardar a agua.

Temperar com cebola e camarao seco fritos no dende, quando o tempero estiver
corado jogar o feijao, ir mexendo e colocando pingos da propria agua do feijao até
ficar bem homogeneo.

Servir em tigela branca ou amarela com, 5, 7, 8 ou 16 ovos cozidos e


descascados.

Utilizamos a quantidade de ovos de forma especifica, à saber;

5 ovos: sentimentos, relaçao, angustias.

7 ovos: ajé, feitiçarias.

8 ovos: guerra, vitórias.

16 ovos: mexe-se com todas as Osuns, muito forte, faz em alguns casos, quando
se precisa de misericordia.

omolokun não é entendido como comida para este orixá Osun, ele é visto como
ebó utilizado por ela para defender-se dos inimigos, pois quando Osun
encontrava-se em perigo ela fazia uso desta comida para pegar os inimigos, o
veneno estava nos ovos,o cheiro do feijao temperado atraía os inimigos, ao
avistarem ela devoravam os ovos e morriam.

A verdadeira comida de Osun é o Ipeté.

14) Ipeté de kará para Osun,


5
Inhame kará cozido, descascado, amassado feito purê, temperado com cebola e
camarao seco batido, fritos no dende, assim que tiver corado o tempero, misturar
entao o pure, mexer bem até que fique homogeneo a massa.

Servir em tigela branca, sempre com 1 vela ao lado.

Na festa do Ipeté de Osun é servido na folha de abebé de Osun, seguidos de uma


série de canticos especificos para este fim.

15) Amala Como fazer

Quiabos frescos, cortados em jogo da velha # levar ao fogo com tempero de


camarao,cebola, gengibre ralados fritos no dende, ao corar o tempero jogar o
quiabo, que não poderá ter sido molhado antes.

Ir misturando sem por agua.

Vai pingando vagarosamente gotas de agua, e batendo o amalá como se


estivesse batendo um bolo, para que este cresça.

Quando estiver bem cozido, servir em gamela forrada com pirao de farinha com
dende.

O amala acima serve apenas para Sango, no caso de Ayrá leva tudo acima,
menos o dende e o pirao que forra a gamela é feito de farinha de akasá.

Aos Amalás poderao ser adicionados o Peito de boi cortado em cubos grandes, a
rabada, a costela e a garganta, tudo do boi, para cada caso usa-se uma destas
carnes.

Rabada: prosperidade.

Peito: justiça.

Costela: feitiçaria.

Garganta: casos de saúde.

Sempre que for servir o amala de Sango deverá por ao lado uma vasilha branca
com ajebó.

16) Akarajé para Oyá

Catar o feijão fradinho, quebra-lo no moinho, por de molho, deixar subir as cascas,
ir trocando de agua até que tenham saído todas as cascas e olhos do feijão.

Assim que o fradinho estiver branquinho sem cascas e olhos, por para secar ao
6
sol na peneira, bater no próprio moinho, até que fique um pó bem fininho.

Levar para o alguidar ou bacia e bater com a colher de pau, ir misturando aos
poucos cebola batida,camarão seco em pó e gengibre ralado. Bater até que fique
bem fofinha a massa, por um pouco de sal, fritar no dendê bem quente os bolos
de akarajé.

A massa do akarajé tem que se bater por muito tempo, até que se esteja saindo
bolhas.

Enche-se a boca de ar na hora de bate-lo, para que ele saia bem fofinho.

Põe-se uma cebola pequena inteira na frigideira ou tacho que vai se frita-lo,para
o akarajé ficar com uma cor bem vermelha e bem saboroso.

Coloque aos pés de oya, ou num bambuzal, numa travessa de barro, enfeitadas
com folhas de louro.

17) Kará de Ogun

- Assado: primeiro lava-lo e depois levar em cima do braseiro ou fogão a gás e


toda hora vira-lo para que possa assar por igual.

Se for para Orô de santo, o ideal é que se asse este inhame num fogao de lenha.

Ele pode ser oferecido aberto ao meio e ao comprido, ou ser oferecido inteiro.

- Cozido: primeiro lava-lo e depois levar ao fogo com água e um pouquinho de sal.
Não poderá deixar a ponto de desmanchar, pois Ogun detesta inhame kará
mutilado ou furado por garfos. Temos sempre que Ter cuidado em apenas aperta-
lo um pouco com as pontas dos dedos para sabermos se ele está no ponto.

Podera oferecer inteiro ou partido ao meio no sentido comprido, ou servi-lo inteiro.

- Crú: primeiro lava-lo e neste caso não se parte o inhame de forma alguma
apenas deposita-o onde estiver agradando a Ogun, em cima do igbá deste orisá
ou na estrada.

* Em todos os casos do Inhame kará de Ogun, poderá por as taliscas de Mariwo


retiradas da folha do dendezeiro enfincadas nele inteiro ou nas bandas.

Pode-se também enfiar grãos de pimenta da costa, moedas e regar com dendê e
um fio de mel.

18) Ipeté de Batatas Doces para Osun!

7
Batatas doces cozidas, descascadas, amassadas feito purê, temperado com
cebola e camarão seco batido, fritos no dendê, assim que tiver corado o tempero,
misturar então o purê, mexer bem até que fique homogênea a massa.

Servir em tigela branca, com 1 vela acessa, pedindo a osun amor ou fartura.

19) BATÈTÈ

Inhame Cara

Atarè

Sal

Azeite de Dendê

Corte o inhame em pedaços pequenos, misture azeite de dendê, atarè e uma


pitada de sal! Coloque num alguidar pedindo a Oxosse prosperidade!

Pode ser dado a Ogun e Esú também.

20) Padê pupá para Esú agradar a Esú e alimenta-lo.

Levar ao fogo azeite de dende ,cebola ralada, camarao seco, uma pitada de sal,
ataré moida e dandá da costa ralada. Fritar este tempero e misturar a farinha, no
fogo brando, fazendo uma farofa.

Forrar o alguidar com folhas de comigo-ninguem-pode ou folhas de mamona.


Ofertar a Esú.

- Padê de Wají despacha o ajé, tira feitiçaria limpa o ambiente e a pessoa.

Misturar farinha de Mandioca com Wají e um pouco de água.

- Padê de carvão utilizado nos ebós de Esú pesados, muito carrego e no trato com
Egun.

Misturar farinha de Mandioca com pó de carvão e água

- Padê Pupa para Diversos fins

Misturar farinha de Mandioca com azeite de dende.

- Padê funfun despachar ajé e negatividades, serve ainda para ebó de Egun.

Misturar farinha de Mandioca com água.


8
- Padê Otí despachar ajé e negatividades.

Misturar farinha de Mandioca com cachaça.

- Padê de Mel adoçar Esú e serve para outras obrigações em que se queira
adoçar algo.

Misturar farinha de Mandioca com Mel.

21) Osé para Egun ou Baba Egun

Pegar o Akasa pronto , colocar uma quantidade em uma tijela branca, um pouco
de agua e açúcar. Bater com as maos conversando na boca da tijela, tem que ficar
dissolvido , bem grossinho! Depois tapar a tijela com 1 prato branco. E colocar 3
moedas encima do prato. Acender uma vela ao lado.

22) Eran patere

7 miudos de boi, ferventa-los, e picar bem miudinhos, temperar com azeite de


dende, cebola ralada, sal, ataré moida e um pouco de gengibre ralado. Refogar e
por um pouquinho de agua para cozinhar, esperar secar a agua, servir em um
alguidar forrado com farinha de fubá cozida e por 7 akasás em cima.

Obs: Ogun não suporta camarão, daí não pomos no tempero dele o camarao
seco, isto no axé de Ketu.

23) Abado - serve para Ogun e oxosse

Lavar o feijao fradinho, e leva-lo ao fogo em uma frigideira, torra-lo até que
comece a aparecer as pintinhas pretas nos feijoes, deverá ser sempre molhado
com gotinhas de água, pode por uma pitadinha de sal.

Servir em alguidar.

24) Eguidis - Ossaim

Levar ao fogo farinha de fubá com mel, até que solte da panela.

Enrolar na folha de bananeira verde como se enrola o akasá, deixando


9
apenasumapequena abertura na parte superior deste para que se possa enfiar
uma fatia de coco e um pedaço pequeno de fumo de rolo.

25) Amendoin de Osanyin

Cozinhar o amendoim misturar ao milho de galinha cozido temperar com cebola e


camarao seco ralados, dende e sal.

Servir em alguidar forrado com folhas de fumo e fumo de rolo picado em cima.

26) Ajebó para atrair prosperidade


Em 1 gamela,
Corte 12 quiabos grandes e retos em rodelas bem fininhas,
Corte tbem 12 uvas brancas , em 4 partes
Acrescente agua e açucar cristal
Passe 12 moedas no corpo e coloque dentro dessa gamela
Bata tudo com a ponta dos dedos, e peça a Sangò, Ayrá e Osala que tragam a
prosperidade a sua vida.
Escreva uma carta fazendo seus pedidos e coloque embaixo desta gamela.

27) ABÀLÀ
Arroz Branco
Açucar
Leite de Cabra
Erva Doce
Pó de aniz estrelado
Cozinhar o arroz com açúcar em fogo médio, depois de bem cozido acrescente o
leite, a erva doce e o pó de aniz estrelado, batendo bem com a colher de pau, até
virar uma papa, deixando ferver mais um pouco até obter uma pasta. Deixe esfriar
a faça bolas. Pode ser oferecido a qualquer, mas os funfuns e yemonja apreciam
demais a mesma.

28) ABBADO ERAN


1 kg de milho vermelho torrado
21 pedaços de carne se boi ou de Alguma caça
Azeite de dendê

10
Torrar o milho, assim que estiver torrado, misturar a carne crua em pedaços bem
Pequenos, acrescente bastante azeite de dendê e um fio de Gin por cima ,
entregue a ogun para trazer fartura, passe moedas no corpo e coloque encima da
oferenda!

29) Abadosun para IYewa


14 espigas de milho verde assadas
Melado de Cana
Pó é de Aniz Estrelado
Pó de Canela
Pó de cravo da india
Asse as espigas e coloque-as numa travessa de barro, regue com melado e
salpique por cima os pós.!
Peça a Ewa fartura!!!!

30) Mingau de Egun para dinheiro


Fécula de batata misturar com água e azeite doce, levar ao fogo.
Quando tiver cozida em pondo de mingau colocar numa tijela ou alguidar e servir
para Egun!

31) Feijao funfun para nana


Por o fradinho de molho de um dia para ooutro, descacar cada um sem quebrar,
pode separar a banda, menos quebrar. Cozinhar etemperar com banha de ori e
cebola apenas.
Servir com um akasá em cima e a folhado akasá após aberto é posta embaixo da
tigela do feijao.
Mostarda par nana
Folha de mostarda rasgada e refogada com camarao, cebola e dende.

32) Efó para Nana


Folha de taioba rasgada em lascas, refogada com camarao, cebola e dende.

33) OSOGUIÃ
11
Akasá
Deixar a canjica branca de molho por 4 dias, trocando por 3 vezes ao dia a sua
agua.
No termino dos 4 dias por esta canjica para secar ao sol, passar no moinho até
virar um pó bem fininho, cozinhe com água, até ficar bem cozido, ainda quente
enrole em folha de bananeira fresca.

34) . Axoxo para Obá


Prepare o Axoxó igual ao de Osoosi e sirva com 7 akarajés com os feijoes
fradinhos enfincados. Os akarajés vão em cima do axoxó.

35) Akarajé de Obá.


Catar o feijao fradinho, quebra-lo no moinho, por de molho, deixar subir as cascas,
ir trocando de agua até que tenham saido todas as cascas e olhos do feijao.
Assim que o fradinho estiver branquinho sem cascas e olhos, por para secar ao
sol na peneira, bater no liquidificador ou no proprio moinho, até que fique um pó
bem fininho.
Levar para o alguidar e bater com a colher de pau e misturando aos poucos
cebola batida, bater até que fique bem fofinha a massa, por um pouco de sal, fritar
no dende bem quente os bolos de akarajé, ir colocando feijao fradinho crú
enfiancados no akarajé enquanto eles fritam, por 7 graos de feijao apenas de um
lado. Esse feijao estará torrado.

36) Abadosun para IYewa


14 espigas de milho verde assadas
Melado de Cana
Pó é de Aniz Estrelado
Pó de Canela
Pó de cravo da india
Asse as espigas e coloque-as numa travessa de barro, regue com melado e
salpique por cima os pós.!
Peça a Ewa fartura!!!!

37) Dibô YEMANJÁ


Cate o arroz branco, lave-o e cozinhe em bastante agua, tempere com cabola,
camarao seco e azeite doce.
12
Sirva-o com akasá em cima.

38) Axoxó de Iyewá


Cozinhar a canjiquinha, temperar com camarao, cebola e dende refogado, servir
em travessa de najé com rodelas de tomates bem vermelhos e maduros.

39) Eboyá
Catar a canjica branca, lavar, deixar de molho por dois dias, trocando a agua 3
vezes ao dia, levar ao fogo cozinhar até ficar bem macia, escorrer, separar a agua.
Lavar e temperar com cebola e camarao seco refogado no azeite doce.
Yemanjá não come sal, por isso lave bem o camarao.
Sirva com akasá em cima.

40) Abará para oyá


Catar o feijao fradinho, quebra-lo no moinho, por de molho, deixar subir as cascas,
ir trocando de agua até que tenham saido todas as cascas e olhos do feijao.
Assim que o fradinho estiver branquinho sem cascas e olhos, por para secar ao
sol na peneira, bater no liquidificador ou no proprio moinho, até que fique um pó
bem fininho.
Levar para o alguidar e bater com a colher de pau e misturando aos poucos
cebola batida, bater até que fique bem fofinha a massa, adicione o camarao seco
e o dende até que pegue uma cor, ponha um pouco de sal, bata novamente,e
enrole em folha de bananeira fresca igual se enrola o akasá, e ponha para
cozinhar em vapor.

41) Ekuru para oyá e diversos outros Orisas, inclusive os funfuns


Catar o feijao fradinho, quebra-lo no moinho, por de molho, deixar subir as cascas,
ir trocando de agua até que tenham saido todas as cascas e olhos do feijao.
Assim que o fradinho estiver branquinho sem cascas e olhos, por para secar ao
sol na peneira, bater no liquidificador ou no proprio moinho, até que fique um pó
bem fininho.
Levar para o alguidar e bater com a colher de pau e misturando aos poucos
cebola batida, bater até que fique bem fofinha a massa, enrolar em folha de
bananeira fresca, cozinhar em vapor.
Serve para ebós.

13
42) Olele para Logunede
Cozinhar canjiquinha , temperar com leite de coco,melado ou açucar, e coco
ralado.
Servir em travessa de najé em cima de folhas de akoko.

43) Peixe para Logunede


1 Peixe dourado sem cortar nenhuma parte, retira-se as tripas pela boca.
Tempere-o na cebola. camarão seco, gengibre, e azeite de dende. Assá-lo em
folhas de bananeira.servir a logunedé numa travessa enfeitada com folhas de
akoko, Com 6 acaças brancos e 6 acaças feitos de milharina com leite de coco a
volta desse peixe. É bom passa 6 moedas douradas no corpo e colocar na boca
do peixe. Peça a Logunede fartura.

44) Axoxó Logun


Preperar o axoxó cozido igual ao de Oxosse, cozinhar um Omolokun de Osun por
um ovo no meio do Omolokun, por a pequena tigela de omolokun ao meio do
alguidar e por o axoxó todo em volta da tigela com fatias de coco em cima

45) Xinxim de galinha para Osun.


A galinha sacrificada para este orixá, poderá ser esquartejada e temperada com
cebola e camarao seco e gengibre ralado, refogar no dende,ir pingando agua aos
poucos, até ficar bem cozida a galinha, servir em tigela branca com akasas em
cima.

46) Ipeté de banana ouro


Amassar a banana atéque fique um pure, misturar ao mel e servir em tigela branca
com akasa em cima.

47) GBEGIRI - Beguiri


Feijão Fradinho
Azeite de dende
Cebola
Camarão Seco
Ataré Moido

14
Lelekum Moido
Pimenta Malagueta em pó
Cozinhe o Feijão Fradinho não deixando muito mole, Faça um refogado com os
ingredientes acima e misture o feijão fazendo uma sopa. feche a panela e abafe
Normalmente usamos muito dende, de 1 a 2 litros, não usamos agua. sirva em
gamela para Sangò ainda quente. Serve para também para Oyá.

48) Adimum para oxum care um ofa feito de bata doce ,8 folhas de abebe,8
gemas de ovos ,8 búzios arrumar tudo em uma travessa cobrir com osun e
oferecer a oxun

49) Peixe para Logun Ede


1 peixe Dourado ( nao e o de aquario e sim o de río ) , limpa-se bem sem cortar a
barriga ( pelas Guelras ) . Re cheia-se o peixe com graos de milho verde, milho
torrado , pedacinhos de cebola, pedacinhos de coco, e 1 obi picado em
pedacinhos pequenos.
Prepara-se um tempero de. Cebola , camarao defumado, azeite doce e dende,
oregano em po, coentro e vinho branco. Coloca-se o peixe na folha de banana e
unta ele todo com esse tempero. Leve ao forno ou fogao de lenha para assar.
Depois de assado coloque o peixe em uma travessa de barro ou porcelana forrada
com agriao, coloque 6 akacas doce em volta . Na boca do peixe todos os pedidos
escritos em papel com lápiz. Regue com muito melado de cana e vinho branco
doce, entregue nos pes do Orixa ou no Río fazendo todos os pedidos.

50) Banana da terra para osumare


Descasca-las corta-las ao comprido fritar no dende e servir em cima de folhas de
Oxibatá com 7 akasas em cima.

51) . Ajebó
Quiabos cortados em rodelas bem fininhas, e batidas a mão com agua e mel ou só
com agua.
Poderá ser fervido rapidamente com agua e banha de ori no caso de dar para
Orisá comer.
Geralmente para ebó só se bate,não se cozinha.

15
52) Abará
Catar o feijao fradinho, quebra-lo no moinho, por de molho, deixar subir as cascas,
ir trocando de agua até que tenham saido todas as cascas e olhos do feijao.
Assim que o fradinho estiver branquinho sem cascas e olhos, por para secar ao
sol na peneira, bater no liquidificador ou no proprio moinho, até que fique um pó
bem fininho.
Levar para o alguidar e bater com a colher de pau e misturando aos poucos
cebola batida, bater até que fique bem fofinha a massa, adicione o camarao seco
e o dende até que pegue uma cor, ponha um pouco de sal, bata novamente,e
enrole em folha de bananeira fresca igual se enrola o akasá, e ponha para
cozinhar em vapor.
Sango adora esta comida.
Todas as comidas ofertadas a Sango devem ser entregues bem quentes,
fumegando, devido a sua condição natural (quente), isto porque um dos seus Ewo
é comida ou qualquer coisa fria, o que lembra a natureza de um defunto,
inexistência de vida, ou seja, quentura. Sangò não tem nenhuma aversão a
Egungun, isto porque possui uma essência, um elemento, o fogo.
Isso comprova que um dos ewo de Sangó não é Egungun e sim o defunto por sua
condição fria .

53) Ipeté de Fruta Pão para Osun, acalmar guerras


Amassar a fruta pão até que fique um pure, sem os caroços , misturar ao mel ou
açucar cristal e servir em tigela branca com 07 akasas em cima.

54) IYEWÁ
Olele
Cozinhar canjiquinha vermelha, temperar com leite de coco, mel, e coco ralado.
Servir em travessa de najé em cima da folha da melancia.

55)

16