Sie sind auf Seite 1von 11

G UIA ENTENDENDO ABERTURA, VELOCIDADE E ISO: OS 3 PILARES DA EXPOSIÇÃO

Texto e Fotos: EDUARDO VIERO

GUIA COMPLETO SOBRE OS 3 PILARES DA EXPOSIÇÃO

Esse guia para entender ISO, Velocidade e Abertura do obturador, os 3 pilares da


exposição, vai ajudar a você ter o controle total de sua câmera. Eu sempre digo
que no momento que você tem esse controle, você não faz fotografia, você cria
fotografia. Minha ideia é que você seja o mais criativo possível e tente sempre
fazer coisas novas.

TENDO TODO ESSE CONTROLE EM SUAS MÃOS, PORQUE


DEIXAR A CÂMERA DECI DIR O QUE FAZER?

Espero que esse guia te ajude a ter controle total de seus equipamentos e para
isso você precisa entender e saber usar os 3 principais componentes de sua
câmera, que eu chamdo de "Os 3 Pilares da Exposição". São eles: Abertura,
Velocidade e ISO.
Mais ainda nesse tutorial, você vai entender o que são eles e como eles afetam
suas fotos no final. E por último, eu vou te explicar como decidir qual configuração
("setagem") escolher antes de fazer suas fotos.

MAS PRIMEIRO...
O QUE É EXPOSIÇÃO?

Primeiro de tudo devemos definir o que é exposição. Exposição se refere a


quantia de luz que entra no sensor de sua câmera. Basicamente é o quanto
suas fotos vai ficar escura ou clara.

Se a imagem ficar muito clara, está superexposta, ou seja, "muita luz". Se estiver
muito escura está subexposta, ou seja, "pouco luz". O que ocorreu é que o sensor
recebeu pouca luz. Nós podemos controlar o quanto de luz entra no sensor
mudando a Abertura, Velocidade e ISO.

A exposição é medida em stops "1/?". Por exemplo, se você acha que sua foto
esta subexposta "pouca luz", você deve aumentar sua exposição por um stop "1/?"
ou dois "stops" para ter sua foto mais clara. Não existe exposição perfeita, você
que define o que está certo ou errado, você é o criador.

Abaixo nós temos exemplos de uma foto muito escura, muito clara e com a luz
correta:

A. SUBEXPOSTA:

Essa foto está com pouco exposição, em torno de 2 a 3 stops abaixo.

Bologna, Italia
B. SUPEREXPOSTA:

Essa fotos está com muita exposição, em torno de 3 stops acima.

Bologna, Italia

C. EXPOSIÇÃO CORRETA:

A foto abaixo na teoria está com a exposição correta, isso porque você consegue
ver todos os detalhes da imagem. Não existem partes muito escuras e nem partes
muito claras, isso demostra um balanço correto nas luzes.

Bologna Italia
1 - ABERTURA

Todas as lentes profissionais permitem variar abertura do diafragma, controlando


a quantidade de luz que entra na câmera num determinado intervalo de tempo.
Além do controle da luminosidade, a abertura do diafragma possibilita controle
da profundidade de campo (área focada).

O QUE É ABERTURA?

A abertura refere-se ao tamanho da abertura que o diafragma disponibiliza para a


entrada de luz em sua câmera. O tamanho da abertura do diafragma pode ser
ajustável e é medida pelo tamanho do f-stops "f/?". F-stop (f/?) é o intervalo de
numeração da abertura entre o mínimo e o máximo, e que varia conforme a
lente. A foto abaixo mostra como se parece a abertura do diafragma de uma lente.

Quando você altera a abertura, o "f-stop", você altera o tamanho da abertura


diafragma da lente. Agora vem uma coisa estranha e que confunde muito as
pessoas: quanto mais alto o "f-stop", menor é a abertura. Veja na figura abaixo
para ver a diferença entre os f-stops. na esquerda você pode ver a abertura f/32
resulta em uma pequena abertura. Escolhendo a abertura f/1.4 resultará em uma
grande abertura do diafragma.

COMO A ABERTURA DO DIAFRAGMA ESCOLHIDA AFETA EM


SUA FOTOGRAFIA?

O efeito mais visível na escolha de sua abertura sem dúvida nenhuma está no
"depth of field". O que isso significa exatamente? Em termos simples, "depth of
field" é o quanto sua imagem está nítida ou em foco. Mas na prática o que isso
quer dizer?
Se você usar uma grande abertura, tipo f/1.4, o "depth of field" vai ser curto. Ou
seja, apenas uma parte de seu objeto ficará em foco e o resto ficará desfocado.
Veja na imagem abaixo o que eu quiz dizer. Quanto menor o número do f/?, mais
desfocado o fundo vai ficar.

Essa foto da Mônica foi feita na China, e nesse caso eu usei a lente 35mm com a
abertura f/2.8. Veja que o fundo ficou bem desfocado.

Qindao, China

Esse tipo de abertura é muito usado para fotos de Retrato e Lifestyle.Isso porque
ela desfoca o fundo dando mais atenção ao objeto fotografado. Muitos fotógrafos
gostam muito desse efeito e utilizam dessa técnica na maioria de seus trabalhos.

Quando você usa uma abertura mais fechada, o "depth of field" é longo. Quando
o "depth of field" é longo, toda a foto ficara nítida, tanto na frente dela quanto
atrás. Ou seja, quanto maior o número do f/?, mais focado o fundo também.

Vicenza, Itália
Nessa foto acima, feita da janela de nossa casa em Vicenza, eu usei uma lente
70-200mm com abertura f/11, o que já foi suficiente para deixar toda a foto nítida.

Na maioria das vezes queremos que fotos de paisagens seja sempre bem nítidas
e que mostrem todos os detalhes. Por isso usar uma abertura entre f/11 até f/16
é suficiente.

Eu uso muito a abertura na volta de f/8. Para mim é bom porque tenho um bom
desfoque e ao mesmo tempo mostra bastante informação (detalhes nítidos). Eu
uso essa abertura porque como sou fotógrafo de viagem e faço muitas fotos na
rua. Sei que é um bom balanço entre a Velocidade e o ISO que uso, pois gosto
de bastante informação em minhas fotos. Eu irei falar com mais detalhes sobre
velocidade e ISO mais adiante aqui no post.

A figura abaixo vai te dar uma boa ideia sobre o efeito da abertura em suas fotos
com relação ao "depth of field".

Você pode perceber que a abertura grande começa a deixar a pirâmide mais
desfocada.

2 - VELOCIDADE

A velocidade do obturador da câmera é baseada em frações de 1 segundo. Ou


seja, ½ é a metade de 1 segundo e o tempo que a o obturador permanece aberto
captando luz. Quanto maior o número do denominador, maior a velocidade do
obturador, deixando entrar luz por menos tempo. Quanto menor o número, mais
chances de tremer a foto.

O QUE É VELOCIDADE?

A velocidade refere-se ao tempo que o obturador da câmera fica aberto para


a entrada de luz no sensor da câmera. A velocidade do obturador pode ser tão
rápida de fotografar em 1/8.000 de segundos, e também muito lento, levando até
minutos para se fechar. Tudo isso é escolhido por você dependendo da situação.

O QUE AFETA A ESCOLHA DA VELOCIDADE DO


OBTURADOR?

Uma velocidade alta (1/8000) tem o efeito de congelar o objeto que você
está fotografando. Já ao contrário, com baixa velocidade você vai dar um efeito
borrado na foto, ou uma sensação de movimento. Ambos podem serem usados
de forma criativa para alcançar resultados totalmente diferentes.
Usar as configurações de velocidade da sua câmera é uma ótima forma de
experimentar diferentes tipos de resultados. Principalmente em alguns casos
como carros e pessoas em movimentos. Outros usam para fotos de paisagem
com a água em movimento. São inúmeras formas de fotografar. Você pode usar
a técnica de Panning, por exemplo, com a velocidade baixa e a abertura correta.
Veja mais sobre Panning no post 10 Dicas de Como Fotografar Melhor e Usar
a Luz do Sol a seu Favor.

Usando uma velocidade baixa, tipo 1/2 segundos, nós podemos deixar a água
toda desfocada com um efeito de movimento. Essa foto abaixo foi feita em
Portugal a noite quando eu voltava para Lisboa. Você pode ver que a água parece
estar em movimento. Quando trabalhamos com esse tipo de técnica é muito
importante o uso de um Tripé, para poder estabilizar sua câmera para que não
haja nenhum movimento na câmera, causando um desfoque em toda sua foto.

Caiscais, Portugal

Na segunda foto feita em Florença, eu usei uma velocidade não muito baixa, o
que me proporcionou segurar a câmera e não precisar usar o tripé. Com isso
consegui uma foto com o efeito de movimento da pessoa andando de bicicleta.
Nesse caso eu usei uma técnica conhecida como Panning.
Florença, Itália

Você também pode usar a velocidade para congelar a imagem, assim como eu fiz
nessa foto do cavalo em uma Gineteada no interior do Brasil, em Dom Pedrito.
Esse tipo de evento tem muito movimento e é necessário saber usar bem a
velocidade.

Dom Pedrito, Brasil


Nesse caso eu queria congelar a imagem no momento em que o cavalo estivesse
no seu limite de altura. Usei a velocidade de 1/3000 para ter certeza que a ficaria
sem nenhum movimento. A velocidade alta é utilizada muitas vezes nos
esportes. Isso para congelar momentos únicos, mas também em alguns casos
mais artísticos a velocidade mais baixa é utilizada também.

A figura abaixo mostra a diferença entre as velocidades que você pode usar em
suas fotos. Velocidade alta, congela sua imagem; velocidade baixa deixa
suas fotos com sensação de movimento.

COMO EU SEI QUE A VE LOCIDADE DO OBTURADO R É


SUFICIENTEMENTE RÁPI DA PARA FOTOGRAFAR N A MÃO?

Tem um truque muito simples para verificar se sua velocidade de obturador é


suficiente para fotografar na mão. Basta ver qual é a distância focal (mm) de sua
lente. Na foto abaixo estou usei a 50mm, nesse caso eu multiplico da distância
focal que é 50mm por 2 e divido por 1 para ter a velocidade mínima que na teoria
você consegue fotografar sem suas fotos sair tremida. Ou seja, 50 x 2 = 100,
então sua velocidade deve ser em torno de 1/100 segundos.

Claro que essas medidas não são exatas, em alguns casos usando lentes grande
angular sua velocidade pode ser um pouco abaixo dessa medida. Ao mesmo
tempo lentes com zoom, como teleobjetivas, seja um pouco mais difícil segurar a
câmera e a foto não sair tremida com uma velocidade baixa.

Se você acha que não tem mais luz suficiente e se sua velocidade começa a ter
que ser mais baixa, você pode experimentar usar o ISO. Abaixo eu vou explicar
como usar e quais os efeitos do uso do ISO.

3 - ISO

ISO é a sensibilidade do sensor à luz. Quanto menor o número, menor é essa


sensibilidade. Consequentemente, é preciso muito mais luz para a fotografia ficar
clara. Se o ISO é maior, a sensibilidade do sensor aumenta também, e com menos
luz é possível captar a cena desejada. Mas quanto menor o ISO, mais nitidez tem
a foto, principalmente nos contornos. Quanto maior o ISO, mais granulada (ruído)
ela fica.

O QUE É ISO?

ISO é a sensibilidade do sensor à luz. Quanto menor o número, menor é essa


sensibilidade. Consequentemente, é preciso muito mais luz para a fotografia ficar
clara. Se o ISO é maior a sensibilidade do sensor aumenta também e com menos
luz é possível captar a cena desejada. Mas quanto menor o ISO, mais nitidez tem
a foto, principalmente nos contornos. Quanto maior o ISO, mais granulada (ruído)
ela fica.

Na maioria das câmeras o ISO vai de 50 ou 100 até 16.000 ou mais.

COMO A ESCOLHA DO IS O VAI AFETAR A FOTO?

Quando você aumenta o ISO, o sensor de sua câmera se torna mais sensível a
luz. Isso significa que você pode alcançar velocidades maiores do seu obturador.
Isso pode ser extremamente útil quando temos pouco luminosidade e não
estamos usando o tripé.

Você vai perceber que fotografando com ISO 100 vai exigir mais de sua câmera
e provavelmente sua velocidade vai ter que ser mais baixa, podendo acontecer
de você tremer e suas fotos ficarem tremidas. Aumentando seu ISO para 800, por
exemplo, você vai perceber que sua velocidade pode ser mais alta, facilitando sua
fotografia. Ou seja, vai ser possível segurar a câmera na mão e a foto não ficará
tremida.

Mas aí você deve estar se perguntando: mas então, porque não usar sempre um
ISO alto todo o tempo? O problema é que quanto mais alto o ISO, sua imagem
começa a perder qualidade, um grão digital começa a aparecer em suas fotos e
isso tem um efeito negativo no resultado final. Veja o exemplo abaixo.

A foto abaixo eu usei o ISO 400, que no caso da minha câmera a diferença de
100 para 400 não é muito fácil de diferenciar e de ver o grão. Perceba que a foto
está nítida e que nas sombras existe uma uniformidade, onde é possível ver que
existe detalhes.

Já nessa foto abaixo eu usei o ISO 12.800, agora já é possível perceber uma
diferença de cor, principalmente na mesa junto ao teclado. É possível ver uns
pontinhos coloridos, esse é o efeito que dá quando o ISO está muito alto.
A figura abaixo possibilita você entender melhor o ISO em relação a qualidade de
imagem.

Isso não significa que você não pode aumentar o ISO. Câmeras novas estão vindo
com uma melhora de ISO muito significante. A tecnologia dos sensores estão
ajudando a você poder utilizar um ISO relativamente alto e não ter perda de
qualidade significante em suas imagens.

Como eu sempre digo, não existe o certo ou errado na fotografia, você é o criador
e deve fazer o que acha que está certo. Eu, por exemplo, na minha Canon
5DMKIII, uso ISO 400, isso porque gosto do resultado e não me importo de elevar
ele até ISO 3200. Em muitos casos eu adiciono grão nas minhas fotos através do
programa Lightroom. Tudo é gosto pessoal e criatividade.