Sie sind auf Seite 1von 28

SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

2.
LINGUAGENS CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS YOU’LL NEVER WALK ALONE

LÍNGUA INGLESA When you walk through a storm


Hold your head up high
And don’t be afraid of the dark
1.
At the end of the storm
There’s a golden sky
And the sweet silver song of a lark

Walk on
Through the wind
Walk on
Through the rain
Though dreams be tossed and blown
STARBUCKS VOWS TO HIRE 10,000
REFUGEES AFTER TRUMP TRAVEL BAN Walk on
Walk on
Coffee chain unveils plan to hire staff first With hope
in US and then across its global operations amid ‘deep In your heart
concern’ over president’s order. Starbucks has And you’ll never walk alone
promised to hire 10,000 refugees over five years in You’ll never walk alone
response to Donald Trump’s executive order https://www.letras.mus.br/liverpool-fc/486180/traducao.html –
temporarily barring refugees access to the US and Acesso em: 30/1/2017.
banning entry for anyone from seven majority Muslim
countries. Letras de música, por vezes, trazem mensagens que
Howard Schultz, the coffee chain’s chief indicam um grau de cumplicidade entre o artista e o
executive, said he had “deep concern” about the seu público. A música acima é entoada antes dos jogos
president’s order and would be taking “resolute” do time de futebol do Liverpool, da Inglaterra, e, pelo
action, starting with offering jobs to refugees. “We are que se infere da letra, a cumplicidade está presente
developing plans to hire 10,000 of them over five A) no pensamento indireto na letra de se tentar vencer
years in the 75 countries around the world where os desafios da vida de maneira aguerrida, porém
Starbucks does business,” he told employees in a
solitária.
strongly-worded note. He added that the move was to
B) a mensagem de que nos momentos difíceis se deve
make clear the company “will neither stand by, nor
stand silent, as the uncertainty around the new caminhar sozinho, principalmente para se livrar de
administration’s actions grows with each passing uma tempestade.
day.” C) na inferência de que caminhar na chuva e no vento
é inadequado quando se recusa companhia para
www.thegardian.com. Acesso em: 30/01/2017
prosseguir na jornada.
A decisão do Presidente Donald Trump de banir D) no conselho de que com esperança dentro do
temporariamente o acesso de cidadãos de alguns países coração você nunca estará sozinho, apesar das
ao território americano tem levantado polêmica dentro dificuldades que a vida pode proporcionar.
e fora dos Estados Unidos. A atitude da rede de E) na dedução de que caminhar sozinho é inviável
cafeterias Starbucks, descrita na passagem, demonstra quando temos uma tempestade de chuva e vento
que a empresa para vencer.
A) apoia a decisão da Casa Branca, mas mesmo assim
tem o objetivo de oferecer empregos àqueles 3.
refugiados que já receberam asilo nos Estados
Unidos.
B) discorda da decisão de Donald Trump e se recusa
a ficar em silêncio perante o que considera ser
crescente o clima de incerteza que cerca a nova
administração.
C) tem uma profunda preocupação com a atitude, mas
não pode fazer nada que possa ajudar a diminuir a
polêmica advinda da decisão do Presidente Donald
Trump.
D) pretende oferecer dez mil empregos aos refugiados
que não tiverem autorização para entrar nos
Estados Unidos.
E) insiste em divergir das atitudes do Presidente
Donald Trump, embora isso possa trazer incerteza
quanto ao futuro da companhia em território
americano. https://garfield.com/comic/2017/01/25 – Acesso em: 30/1/2017.

1
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

Tirinhas são gêneros textuais que, com bom humor, 5.


revelam facetas da vida cotidiana. Na tirinha acima WARMING WORLD HARMING INSECTS’
vemos que Garfield não está interessado em ouvir o REPRODUCTION, SAYS STUDY
relato de Jon acerca do que lhe ocorreu, e para isso
A) pretende se ocupar com uma ligação telefônica.
B) pensa em conversar com outra pessoa para não
ouvir o relato.
C) finge que estará ocupado atendendo ao telefone.
D) insinua estar ocupado demais para ouvir a
conversa. A warming world harms insects’ ability to
E) afirma estar pretendendo fazer uma ligação reproduce, which could have long-term consequences,
scientists warn. UK researchers also found that insects
telefônica.
in northern latitudes were more vulnerable than their
4.
southern-dwelling cousins. The team added that many
PERSONALITY LINKED TO ‘DIFFERENCES insects were unable to move great distances while they
IN BRAIN STRUCTURE’ are juveniles. Therefore, they are at risk from a
warming climate. The findings have been published in
the Journal of Evolutionary Biology.
www.bbc.co.uk – Acesso em 30/1/2017.

O aquecimento global é apontado como o responsável


por várias recentes mudanças ocorridas no nosso
planeta. Na passagem acima, o vocabulário harming,
presente no título, é usado para indicar que o
fenômeno pode
A) prejudicar a reprodução dos insetos.
B) ajudar na reprodução dos insetos.
C) interferir positivamente na reprodução dos insetos.
Our personality traits are linked to D) intensificar a reprodução dos insetos.
differences in the thickness and volume of various E) ativar a reprodução dos insetos.
parts of our brains, an international study has
suggested. Those with thicker and less wrinkled outer
layers of the brain tended to have more neurotic
tendencies, the study of scans of 500 people found. ESPANHOL
Open-minded people were more likely to have thinner
outer brain layers, it said. Experts said the study, while 1. Una carta informal es un medio de comunicación
worthy, was difficult to interpret. escrito que se inicia con un lugar, una fecha, un saludo
www.bbc.co.uk – Acesso em: 30/1/2017. a una persona (destinatario), con frases cortas,
vocabulario exacto y cortés, y al final se cierra con una
O cérebro humano tem sido objeto de estudo ao longo despedida y la firma de una persona (remitente) .
dos anos, e mesmo assim muito ainda há de ser
descoberto sobre esse órgão vital. Na pesquisa descrita Bilbao a 25 de octubre de 2015.
anteriormente, pesquisadores chegaram à conclusão
Lea la carta abajo.
que quanto
A) mais espessa e menos enrugada for a membrana
¡Hola, Camila!
externa do cérebro, maior é a probabilidade da
pessoa ter tendências neuróticas. Te escribo esta carta porque quiero que sepas cuáles
B) menos espessa e mais enrugada for a membrana son mis sentimientos hacia ti. Desde hace muchos
externa do cérebro, mais neurótica a pessoa tende días, he estado tratando de hablar contigo, pero no me
a ser. ha sido posible, y creo que ésta es la única manera de
A) mais espessa e menos enrugada for a membrana que, por fin, sepas lo que siento por ti. Desde que te
externa do cérebro, maior é a probabilidade da conocí, lo único que hago es pensar en ti, en todos
pessoa ter tendências neuróticas. lados pienso en ti, creo que algo así no lo había sentido
B) menos espessa e mais enrugada for a membrana antes por nadie, siento que me falta el aire cuando no
externa do cérebro, mais neurótica a pessoa tende estoy a tu lado, siento que no seré capaz de vivir un
a ser. minuto más alejado de ti. Ahora que sabes lo que
C) mais fina e desenrugada for a membrana externa siento, por favor, dime que es lo que tú sientes por mí,
do cérebro, mais neurótica deve ser a pessoa. pues no estoy muy seguro, si tú, tal vez, sientas lo
D) mais fina e mais enrugada for a membrana externa mismo que yo … por favor, dime lo que sientes, pues
do cérebro, mais liberal a pessoa tende a ser. yo estoy enamorado.
E) menos espessa e mais desenrugada for a
membrana externa do cérebro, mais neurótica a Con amor,
pessoa tende a ser.
Alfredo
www.pt.scribd.com/document/278843881/Dialogs1-to-40-pdf

2
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

Considerando a carta informal acima, pode-se afirmar Al momento de evaluar un empleo, la


que Alfredo generación Y considera que debe tener un agradable
A) acredita no amor de Camila por ele. ambiente laboral, horario flexible y tener un salario
B) repentinamente, fala de seu ciúme por ela. alto. Si tuviera que optar por un trabajo u otro, prefiere
C) perde o ar quando está perto de Camila. ocupaciones que le permitan un desarrollo profesional
D) apaixonado por Camila, fala o que sente por ela. y que tenga un buen balance entre su vida laboral y
E) deseja ficar afastado para sempre de Camila. personal.
EL TRABAJO de …
2. http://www.cursosonlineadistancia.com/noticias-cursos-online/
EL ASNO Y EL HIELO 25-como-ven-el-trabajo-las-nuevas-generaciones.html.
Acesso em: 12 out. 2016. Adaptado.
Era invierno, hacía mucho frío y todos los
caminos se hallaban helados. El asnito, que estaba Após a leitura do texto é correto afirmar que
cansado, no se encontraba con ánimos para caminar A) o desenvolvimento das competências tem guiado
hasta el establo. pessoas que estão encaixadas no mercado laboral.
–– ¡Ea, aquí me quedo! – se dijo, dejándose B) a forma de trabalhar sofreu modificações nos
caer al suelo. Un aterido y hambriento gorrioncillo fue últimos anos.
a posarse cerca de su oreja y le dijo: C) as gerações sempre se mostraram em oposição às
–– Asno, buen amigo, tenga cuidado; no mudanças propostas no mundo trabalhista.
estás en el camino, sino en un lago helado. D) os postos de trabalho foram incrementadas nas
–– ¡Déjame, tengo sueño! Y, con un largo últimas décadas.
bostezo, se quedó dormido.
E) a tecnologia vem dando mais sentido e velocidade
Poco a poco, el calor de su cuerpo comenzó
a fundir el hielo hasta que, de pronto, se rompió con a poucas atividades trabalhistas.
un gran chasquido.
El asno despertó al caer el agua y empezó a • Texto para as questões 4 e 5.
pedir socorro, pero nadie pudo ayudarle, aunque el
gorrión bien lo hubiera querido.
www.brainly.lat/tarea/546558

Segundo as atitudes dos personagens, a opção que está


de acordo com o texto “El asno y el hielo” é que o
A) pardal se deixa cair ao solo porque está faminto.
B) o asno deita-se no gelo devido ao cansaço.
C) o asno fica no gelo pois lhe agrada dormir sobre
ele.
D) o pardal cai na água sem que ninguém lhe ajude. Cuando nos sumergimos en la historia de
E) o asno acata o conselho do pardal salvando-se un personaje de ficción mientras leemos un libro,
podemos cambiar nuestro pensamento, nuestras
3. emociones e incluso nuestra forma de pensar para
EL TRABAJO DE LAS NUEVAS parecernos al personaje, según acaba de demonstrar un
GENERACIONES estúdio de la Universidad de Ohio(EE UU) que se
publica en la revista Journal of Personality and Social
El modo de trabajo ha ido cambiando Psychology. El fenómeno es espontáneo e
mucho en las últimas décadas, hemos pasado de los inconsciente, y recibe el nombre de “experiencia
baby boomers, a jóvenes empresarios llamados la tomada”. Los cambios que produce son normalmente
generación X. Cada nueva generación es potenciada temporales.
por la realidad social y política del momento. Hoy
estamos frente a la generación Y, grupo etario nacido
4. Em “Cuando nos sumergimos en la historia de un
entre los 80 y 90. En oposición a la generación
parsonaje de ficción mientras leemos un libro (…)”, o
anterior, esta se encuentra más inmersa en la
tecnología, por lo que podría llamarse un nativo termo em destaque indica um acontecimento
digital. Es decir, viven conectados con todos los A) efêmero.
dispositivos que hoy en día existen, por lo que su vida B) duradouro.
es rápida y quieren las cosas instantáneas. C) simultâneo.
Esta nueva generación tiene un enfoque D) ininterrupto.
diferente en relación al trabajo. Son jóvenes que en su E) verdadeiro.
mayoría trabajan en forma independiente y eligieron
sus carreras profesionales centrándose en sus gustos 5. Esse estudo indica que, quando lemos um livro,
más que en ganar mucho dinero o en una salida podemos mudar nosso pensamento se, durante a
laboral. leitura,
Además les interesa ir adquiriendo A) nos esquecermos de nós mesmos.
competencias durante su carrera, no solo se conforman B) formos favoráveis às ações dos personagens.
con recibir un título y quedarse ahí sino que siguen C) nos interessarmos pelo tema abordado.
perfeccionando y desarrollando sus habilidades D) imitarmos o modo de vida dos personagens.
constantemente. E) nos interessarmos pelos personagens e fatos.

3
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

LÍNGUA PORTUGUESA 8.

6.
MOTIVO

Eu canto porque o instante existe


e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.
Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.
[...]
MEIRELES, Cecília. Antologia Poética. Rio de Janeiro: Editora
*
Nova Fronteira, 2001.
Nessa peça publicitária, para estimular a economia de
Considerando a leitura dos versos de Cecília Meireles, água, o leitor é incitado a
observa-se a importância do presente e da efemeridade A) consumir, de forma consciente, a água potável
do tempo para o eu lírico. Com base no conteúdo presente no Planeta.
expresso, a função da linguagem explícita em tais B) mudar hábitos de higienização pessoal e
versos está indicada em: residencial no dia a dia.
A) Fática, utilizada para expressar as ideias de forma C) cuidar dos mares, dos rios, das florestas e dos
evasiva, pois o objetivo é chamar a atenção do animais do Planeta.
interlocutor. D) reutilizar a água que chega à casa das pessoas que
B) Metalinguística, com extrema valorização da moram nas cidades.
subjetividade no jogo da vida de Cecília Meireles. E) incentivar a participação de todos na
C) Apelativa, num jogo de sentido pelo qual o poeta comemoração do Dia Mundial da Água.
transmite apenas uma forma idealizada de vida.
D) Referencial, privilegiando-se a expressão de forma 9.
racional.
SAMBA DO ARNESTO
E) Emotiva, marcada pela não contenção dos
sentimentos, dando vazão ao subjetivismo. O Arnesto nos convidou pra um samba, ele mora no Brás
Nós fumos, não encontremos ninguém
7. Nós voltermos com uma baita de uma reiva
Da outra vez, nós num vai mais
Nós não semos tatu!

O Arnesto nos convidou pra um samba, ele mora no Brás


Nós fumos, não encontremos ninguém
Nós voltermos com uma baita de uma reiva
Da outra vez, nós num vai mais

No outro dia encontremo com o Arnesto


Que pediu desculpas, mas nós não aceitemos
Isso não se faz, Arnesto, nós não se importa
Mas você devia ter ponhado um recado na porta

http://xperienceub.blogspot.com.br/ O Arnesto nos convidou pra um samba, ele mora no Brás


2011/04/global-village.html Nós fumos, não encontremos ninguém
Nós voltermos com uma baita de uma reiva
No texto publicitário anterior, observa-se a função
Da outra vez, nós num vai mais
conativa da linguagem, que é centrada no receptor da
mensagem. Nessa peça publicitária, observa-se que o
produto anunciado tem o objetivo de convencer No outro dia encontremo com o Arnesto
A) pela oferta de uma experiência voltada para a Que pediu desculpas, mas nós não aceitemos
formação estritamente científica. Isso não se faz, Arnesto, nós não se importa
B) pela oferta de um programa de formação Mas você devia ter ponhado um recado na porta
empresarial voltada para o empreendedorismo
cultural. Um recado assim ói: “Ói, turma, num deu pra espera
C) pela oferta de um curso de formação relacionado Ah, duvido que isso num faz mar, num tem importância
especificamente aos estudos culturais. Assinado em cruz porque não sei escrever”
D) pela oferta de uma formação humanística, Arnesto
cooperativa, solidária e social. BARBOSA, Adoniran.
E) pela oferta de uma aprendizagem unilateral, https://www.letras.mus.br/adoniran-barbosa/43968/ – Acesso em:
limitada aos que já viveram experiências sociais. 5/12/2016.

4
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

Na letra da canção “Samba do Arnesto”, de Adoniran Texto II


Barbosa, o uso de expressões como “fumos”,
“encontremo”, “voltermos” e “esperá” revela, na fala
ou na escrita, marcas linguísticas que singularizam
uma variação no uso da língua portuguesa. Esse tipo
de variação
A) inviabiliza a comunicação entre os interlocutores.
B) decorre do desprezo que o autor tem pelo idioma.
C) corrobora o uso padrão da convenção da escrita.
D) reflete a formação educacional de seus usuários.
E) demonstra a forma como as pessoas falam no
campo.
10.
“Olá, como vai? http://www.estudopratico.com.br/wp-
Eu vou indo e você, tudo bem? content/uploads/2014/07/arte-rupestre.jpg
Tudo bem, eu vou indo correndo Acesso em 22/12/2016.
Pegar meu lugar no futuro, e você?
Tudo bem, eu vou indo em busca O valor da diversidade artística manifesta-se em vários
De um sono tranquilo, quem sabe… grupos sociais e étnicos. Se relacionarmos o que o
Quanto tempo... pois é... texto diz em I com a imagem que aparece em II,
Quanto tempo... podemos afirmar que a inter-relação entre I e II se dá
Trecho da música “Sinal Fechado”, de Paulinho da Viola. porque a imagem
A) reproduz os bastões que o texto menciona.
Em relação às funções da linguagem, no trecho da B) exemplifica um tipo de pintura em rocha.
música “Sinal Fechado”, de Paulinho da Viola, C) destoa da descrição que o texto procura fazer.
percebemos que predomina a função fática porque o D) inviabiliza o conceito de arte contido no texto.
autor E) dialoga com os bastões em ocre descritos no texto.
A) se utilizou de uma linguagem que, no decorrer da
canção, explica a si mesma, ainda que busque 12.
contato com o interlocutor. O LOBO E A CABRA
B) demonstrou preocupação com a forma como a
mensagem é transmitida ao leitor-ouvinte, pois Um lobo viu uma cabra pastando em cima
notamos escolhas linguísticas que denotam de um rochedo escarpado e, como não tinha condições
preocupação estética. de subir até lá, resolveu convencer a cabra a vir mais
C) interpela o interlocutor com a intenção de para baixo.
persuadi-lo de que é preciso que as pessoas –– Minha senhora, que perigo! – disse ele
mantenham contato, mesmo a distância. numa voz amistosa. – Não seja imprudente, desça daí!
D) constrói o discurso distanciando-se do que é Aqui embaixo está cheio de comida, uma comida
contado e utiliza-se de uma linguagem muito mais gostosa.
informativa, objetiva e denotativa. Mas a cabra conhecia os truques do esperto
E) deixa entrever que as personagens se utilizam de lobo.
procedimentos linguísticos para manter o canal de –– Para o senhor, tanto faz se a relva que eu
comunicação aberto à mensagem. como é boa ou ruim! O que o senhor quer é me comer!
11. Moral: Cuidado quando um inimigo dá um conselho
Texto I amigo.
Do livro: Fábulas de Esopo – Companhia das Letrinhas.
O termo “arte rupestre” é usado para
descrever a prática que os povos antigos tinham de A fábula, uma subdivisão do gênero épico, como o
pintar e entalhar a rocha e empilhar pedras para formar texto de Esopo, apresenta como característica essencial
grandes desenhos no chão. As mais antigas obras de A) uma mistura de tragédia e comédia.
arte conhecidas – dois pequenos bastões entalhados B) uma narrativa com linguagem coloquial.
em ocre, encontrados na caverna Blombos, no litoral C) uma moral implícita no último parágrafo.
sul do Cabo, na África do Sul – foram feitas há 77 mil D) um breve relato de um episódio corriqueiro.
anos. Estas peças simples são decoradas com linhas E) uma antropomorfização de suas personagens.
cruzadas riscadas na pedra, a fim de criar um desenho
geométrico. 13.
FARTHING, Stephen, 1950. Tudo sobre arte. [Tradução de Paulo “Águas são muitas; infindas. E em tal
Polzonoff Jr. et al].
Rio de Janeiro: Sextante, 2011. P. 16.
maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-
á nela tudo, por bem das águas que tem.”
Trecho da Carta de Pero Vaz de Caminha.
http://historiasdagentebrasileira.com.br/site/em-se-plantando-
tudo-da/
Acesso em: 23 de jan. de 2017.

5
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

A Carta de Pero Vaz de Caminha é fruto das 15.


observações do escrivão da frota de Pedro Álvares
Cabral, a partir de sua chegada à nova colônia
portuguesa, descrevendo-a de forma afável e
informando sobre suas riquezas naturais, o que pode
ser representado nos versos da opção:
A) “Ah! Ouve estas fontes murmurantes
Aonde eu mato a minha sede
E onde a lua vem brincar...”
http://www.frasesparaoface.com/60-
“Aquarela do Brasil” – Ary Barroso num-bar/ – Acesso em 10 jan. 2017.
B) “As tardes do Brasil são mais douradas (...)
A mão de Deus abençoou Essa mensagem circulou, com frequência, em redes
Eu vou ficar aqui porque existe amor... sociais. A base constitutiva do texto da mensagem
“Eu te amo meu Brasil” – Don considera, sobretudo, que
A) sua estrutura não se constitui como texto, pois
C) “Moro num país tropical,
nada significa: há números ao lado de expressões
abençoado por Deus da língua portuguesa sem qualquer relação.
E bonito por natureza (mas que beleza) ... B) seu aspecto é de um texto verbal, escrito, com
“País Tropical” – Jorge Ben Jor
sentido, porém agramatical, pois não usa
D) “Brasil veiculadores de ligação para estabelecer coesão e
Qual é o teu negócio? coerência.
O nome do teu sócio?” C) sua constituição é de um texto não verbal, escrito,
“Brasil” – Cazuza com signos lexicais e numéricos, mas sem
E) “Mas o Brasil vai ficar rico (...) qualquer aceitação, devido à ambiguidade de
Quando vendermos todas as almas sentido.
Dos nossos índios num leilão.” D) seu discurso é materializado em um texto, por
“Que País é esse?” – Legião Urbana meio de um jogo arbitrário de números e palavras
que se transforma num código sem acesso
14. interpretativo.
E) sua organização provoca estranheza, mas,
considerando as questões fônicas, cumpre sua
função comunicativa.

16.
HISTÓRIA DE UMA GATA
Me alimentaram
Me acariciaram
Me aliciaram
Me acostumaram
Percival, Cavaleiro da Távola Redonda na lenda arturiana, O meu mundo era o apartamento
invocando Deus e o mensageiro Chrétien de Troyes, Le Conte Detefon, almofada e trato
du Graal, início do século XII (BnF). Todo dia filé-mignon
Essa imagem integra o manuscrito de uma das mais Ou mesmo um bom filé...de gato
notáveis obras da cultura medieval. Nesse período, as
imagens eram usadas para ajudar a estabelecer uma Me diziam, todo momento
relação entre o texto literário e o momento de sua Fique em casa, não tome vento
produção, situando aspectos do contexto histórico, Mas é duro ficar na sua
social e político. Ao se analisar essa imagem e seu Quando à luz da lua
contexto de produção, infere-se que ela foi produzida Tantos gatos pela rua
para ser relacionada a um(a) Toda a noite vão cantando assim
A) fábula que enuncia o ideal eclesiástico, mescla a
aventura cavalheiresca, o amor romântico e as Nós, gatos, já nascemos pobres
aspirações religiosas que simbolizaram o espírito Porém, já nascemos livres
das cruzadas. Senhor, senhora ou senhorio
B) cordel muito popular, elaborado com base nos Felino, não reconhecerás.
épicos celtas e lendas bretãs, divulgado para a https://www.letras.mus.br/chico-
conversão de fiéis durante a expansão do buarque/85973/Acesso em 10 jan. 2017.
Cristianismo pelo Oriente.
C) peça teatral que serviu para fortalecer o espírito Na composição da letra da canção “História de uma
nacionalista da Inglaterra, unindo a figura de um gata”, o autor lança mão de um recurso fonoestilístico
governante invencível a um símbolo cristão. que se realiza no texto
D) poema inacabado que narra a viagem de formação A) na maneira como a gata assume o turno de fala.
de um cavaleiro e a busca do cálice sagrado; sua B) na referência a termos de origem estrangeira.
composição mistura elementos pagãos e cristãos. C) na disposição desordenada dos versos.
E) romance que condensa vários textos, empregado D) na seleção lexical responsável por uma imitação
pela Igreja para encorajar a aristocracia a assumir sonora.
uma função idealizada na luta contra os inimigos E) no emprego de formas lexicais oriundas de um
de Deus. mesmo radical.

6
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

17. Talvez a característica mais famosa do sotaque No poema, o poeta modernista Manuel Bandeira faz
carioca: a pronúncia diferente do “r” e do “s”. Esses uso de recursos para produzir um efeito expressivo no
dois sons ganham maior força e extensão. O “s” passa texto, evidenciando uma imagem por meio de uma
a soar como um “x” e o “r”, seco, está mais para um seleção de palavras que revela a presença do(a)
“h”. Por exemplo, em vez de “mermão”, com “r” A) ilustração visual, tornando o texto meramente
enrolado, o carioca pronuncia “mehmão”, com “r” descritivo.
forte e seco, quase o engolindo. Outra parte importante B) imitação sonora, transformando o texto em uma
do sotaque carioca é a forma como as vogais são onomatopeia.
faladas: “a”, “e”, “i” e “o” são abertas, acentuadas e C) reiteração temática, evidenciando um texto de
prolongadas durante a pronúncia. E, muitas vezes, até imagens repetidas.
trocadas são: em vez de “teatro” ouvimos “tiatro”, e no D) apelo sensorial, explorando o meramente visual.
lugar de “bonito” temos “bunito”. E) discurso referencial, ratificado pelo discurso
https://educacao.umcomo.com.br/artigo/como-aprender-o-sotaque- impessoal do poeta.
carioca-16582.html. Acesso em: 10 jan. 2017.

19. Leia o texto.


O texto expressa algumas características fônicas
típicas do falar carioca. Além dos detalhes
mencionados no texto, uma outra marca do falar MILAGRES DO POVO
carioca é a ditongação que ocorre em algumas
palavras. Esse recurso, que consiste na realização de Quem descobriu o Brasil?
um ditongo no nível exclusivamente fonético, pode ser Foi o negro que viu a crueldade bem de frente
percebido E ainda produziu milagres de fé no extremo ocidente
A) na pronúncia de verbos como “nascer”, que é Ojuobá ia lá e via
pronunciado como [naiscer]. Ojuobahia
B) na substituição de vogais em palavras como Xangô manda chamar Obatalá guia
“bonito”, que é pronunciado como [bunitu]. Mamãe Oxum chora lagrimalegria
C) no prolongamento de monossílabos como “mais”, Pétalas de lemanjá lansã-Oiá ia
que se pronuncia [maaaix]. Ojuobá ia lá e via
D) na redução de vocábulos como “fósforo”, que é Ojuobahia
pronunciado [fosfro]. Obá
E) na mudança da pronúncia do fonema /s/, como em Ojjuobá ia lá e via
[roXto]. Quem é ateu
VELOSO, Caetano. Milagres do povo. Gravadora Gapa /Warner
18. Chappell, 1985.
TREM DE FERRO
Nesse trecho anterior da letra da canção “Milagres do
Café com pão Oô... povo”, pode-se identificar
Café com pão Menina bonita A) a incorporação de elementos da cultura africana
Café com pão Do vestido verde pela cultura brasileira a partir do sincretismo
Virge Maria Me dá tua boca cultural, denotando uma visão positiva sobre a
que foi isso Pra matá minha sede formação cultural do Brasil.
maquinista? Oô... B) o contato entre elementos das culturas africana e
Agora sim Vou mimbora brasileira é visto pelo compositor como algo
Café com pão Vou mimbora
estritamente religioso, afastando-se dos temas
Agora sim Não gosto daqui
culturais.
Voa, fumaça Nasci no sertão
C) a relação entre os elementos da cultura africana e
Corre, cerca Sou de Ouricuri
portuguesa, destacando a importância que esta
Ai seu foguista Oô...
teve na formação daquela.
Bota fogo Vou depressa
D) a influência que a cultura brasileira teve na
Na fornalha Vou correndo
construção da cultura africana, mudando-lhe os
Que eu preciso Vou na toda
Muita força Que só levo paradigmas da religiosidade e da visão de mundo.
Muita força Pouca gente E) a renovação da cultura brasileira pela influência da
Muita força Pouca gente cultura africana, resultando na perda da identidade
Pouca gente... europeia e a construção de uma nova cultura
nativista.
BANDEIRA, M. Estrela da Manhã, 1936.

7
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

20. Observe. 22.

Um anúncio publicitário como ferramenta de


comunicação faz uso de diferentes estratégias para
veicular sua mensagem. Na peça proposta para leitura,
observa-se o seguinte recurso:
A) O apelo emotivo da personagem, destacando a
fragilidade humana diante da violência urbana
produzida pelos jovens que não são punidos pela Delacroix. A Liberdade guiando o povo (1830).
lei.
B) O jogo claro-escuro, ressaltando os aspectos Considerando o processo de composição da tela de
antagônicos entre a consciência cidadã do jovem e Delacroix, é correto afirmar que se trata de uma pintura
a inimputabilidade que lhe é garantida por lei na A) histórica, seguindo o modelo da tradição figurativa
prática de delitos. e naturalista que marcou a história da arte.
C) A relação contraditória entre o ato de punir e o de B) revolucionária, explorando a técnica das
ser perdoado, criando efeito antitético na pinceladas soltas e revelando ausência de
construção da informação no que concerne aos contornos.
atos dos jovens. C) social, destacando o tema da revolução e buscando
D) O uso de ícones visuais como o jogo claro e construir uma leitura abstrata e independente do
escuro como ferramenta para atenuar o impacto da fato.
mensagem. D) ideológica, criando ressignificações do objeto
E) O emprego de relações metonímicas presentes nos estético e ampliando sua carga de conceitos pela
ícones visuais, alentando para o perigo de uma valorização das ideias.
sociedade controlada por leis ultrapassadas. E) escapista, sugerindo uma fuga da realidade
21. histórica para reproduzir um fato idealizado em
suas dimensões históricas.
23,

A língua é um código desenvolvido para a


transmissão de pensamentos, ideias e interação entre
os indivíduos. Dessa forma, a língua pertence a todos
os membros de uma comunidade e a nenhum deles
isoladamente. Assim, como a língua é um código
aceito, convencionalmente, por toda uma comunidade,
um único indivíduo não é capaz de criá-la ou
modificá-la. Em razão dos costumes, das gerações, de
processos políticos, dos avanços sociais e
tecnológicos, uma língua evolui, transformando-se
historicamente.
Por exemplo, algumas palavras perdem ou
ganham fonemas, outras deixam de ser utilizadas,
https://twitter.com/fariasbrito. Acesso em 14 de fev. 2017. novas palavras surgem, de acordo com as
necessidades, sem contar os “empréstimos” de outras
O cartaz aborda uma campanha de caráter ambiental. línguas com as quais uma dada comunidade mantém
A relação dos recursos verbais e não verbais nessa contato.
propaganda revela que Então, a língua constitui, pois, um código
A) o discurso ambientalista propõe formas radicais mutável que integra as relações humanas e que, ao
para resolver os problemas ecológicos. mesmo tempo em que sofre modificações, participa
B) a preservação do meio ambiente depende da ação das mudanças nas sociedades. Esse patrimônio social
consciente ensinada às novas gerações. é responsável pela possibilidade de se preservar o
C) o consumo desregrado de água provocará disputas conhecimento e de transmiti-lo a outras gerações no
entre as nações nas próximas décadas. correr do tempo. É por meio da linguagem que as
D) a oposição visual entre os vocábulos “meio” e sociedades perpetuam suas histórias escritas. Sem a
“inteiro” leva a criança a ser consciente. linguagem o mundo seria um imenso vazio.
E) o uso consciente da água é disciplina obrigatória e http://luisalessa.blogspot.com.br. (Fragmento)
ensinada nas escolas particulares. Acesso em 19/01/2013.

8
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

O homem, por viver em sociedade, precisa aprender a C) emotiva, já que o Papa se mostrou bastante
interagir, a comunicar-se, e, muitas vezes, essa emocionado com a recepção que teve no Brasil.
comunicação está diretamente associada ao uso de D) metalinguística, pois, no uso da palavra, o Papa
uma língua. Em seu texto, a autora Luísa Galvão Lessa explica o que é ser “boa gente” no Brasil.
deixa entrever que a construção de um patrimônio E) fática, porque o Papa Francisco encontrou abertura
linguístico pode de canal comunicativo com os brasileiros.
A) desenvolver nos usuários da língua repúdio as
formas ultrapassadas de interação entre os 25.
indivíduos, embora rejeite a incorporação de CAPITULAÇÃO
vocábulos externos ao idioma.
B) envolver todos os membros de uma comunidade, Delivery
mesmo que o isolamento de alguns usuários Até para telepizza
contribua para a evolução sistêmica de um idioma. É um exagero.
C) representar a evolução ou a involução gráfica de Há quem negue?
muitas palavras, porém alguns desses Um povo com vergonha
procedimentos são rechaçados pelo usuário Da própria língua.
comum da língua. Já está entregue.
D) fornecer informações imprescindíveis ao Luís Fernando Veríssimo
entendimento das sociedades, pois, em
decorrência de seu dinamismo, revela aspectos No poema, o autor, ao questionar o uso do
socioeconômicos e culturais de um povo. estrangeirismo delivery, põe em discussão a
E) sofrer modificações capazes de transformar as necessidade de o usuário do idioma português
sociedades, já que a evolução socioeconômica de A) rejeitar a incorporação de palavras oriundas da
uma nação depende, sobretudo, do respeito ao língua inglesa, pois a língua portuguesa apresenta
idioma. vocábulos capazes de atender a qualquer
necessidade comunicativa.
24. B) pôr limites ao uso de palavras estrangeiras, já que
“Quero enfatizar meus agradecimentos aos a incorporação exagerada de palavras de outro
brasileiros: é uma boa gente, a do Brasil, um povo de idioma significa submissão de um povo a outro.
grande coração. Não me esqueço de sua calorosa C) saber traduzir adequadamente as palavras de
recepção, da sua cordialidade, de seus olhares, de sua outros idiomas, pois são muitos brasileiros que
alegria. É um povo generoso. Peço ao senhor que os ainda não dominam o uso do idioma inglês.
abençoe”, declarou o Papa perante milhares de fiéis D) valorizar a sua língua, pois, quando se incorporam
presentes hoje na Praça São Pedro, apesar das altas palavras do inglês ao idioma, denota-se a presença
temperaturas. de um povo envergonhado de si mesmo.
No primeiro Ângelus desde que deixou o E) opor-se ao uso de estrangeirismo no idioma
Brasil e regressou ao Vaticano, o Papa Francisco português, uma vez que a perpetuação deste
agradeceu em especial a “todos os jovens que idioma depende da reação do povo ao idioma
participaram com sacrifícios” e “ao Senhor, pelos inglês.
encontros com os pastores e o povo desse grande país
que é o Brasil, assim como suas autoridades e os 26.
voluntários”. (...) Na avaliação do Papa, a JMJ deste LÍNGUA
ano, realizada no Rio de Janeiro, foi importante para
“o Brasil, a América Latina e o mundo inteiro”. Gosta de sentir a minha língua roçar
Segundo ele, é preciso lembrar da JMJ não como a língua de Luís de Camões
“fogos de artifícios, mas como etapas de um longo Gosto de ser e de estar
caminho aberto em 1985 por iniciativa do papa João E quero me dedicar a criar confusões de prosódia
Paulo II”. E uma profusão de paródias
http://www.opovo.com.br/app/maisnoticias/mundo/ae/2013/08/04/
Que encurtem dores
noticiasae,3104892/papa-agradece-ao-brasil-por-jmj.shtml. E furtem cores como camaleões
(Fragmento). Gosto do Pessoa na pessoa
Acesso em 25/08/2013. Da rosa no Rosa [...]
E deixe os Portugais morrerem à míngua
Quando se faz uso da linguagem, deve-se ficar atento à “Minha pátria é minha língua”
função ou às funções que ela pode exercer sobre si ou Fala Mangueira! Fala!
mesmo sobre o leitor. A notícia, por exigir que o leitor Flor do Lácio Sambódromo Lusamérica latim em pó
atente para o contexto, costuma, em relação à O que quer
linguagem, apresentar predominância da função O que pode esta língua?
A) apelativa, pois o Papa Francisco se dirige a um
VELOSO, Caetano. “Língua.”
público específico, o povo cristão brasileiro. http://letras.mus.br/caetano-veloso. Acesso: 30/12/2012. (fragmento)
B) referencial, porque é preciso recorrer ao
conhecimento de mundo para entender o tema.

9
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

No antepenúltimo verso da canção de Caetano Veloso, 28.


constata-se que o emprego da palavra Lusamérica TIPO UM BAIÃO
expressa a fusão de duas culturas, a lusitana e a
Não sei para que
americana. Essa palavra constitui evidência de Outra história de amor a essa hora
A) regionalismo, ao expressar a realidade portuguesa Porém você
e brasileira ao mesmo tempo. Diz que está tipo a fim
B) neologismo, por se tratar de uma inovação De se jogar de cara num romance assim
vocabular no idioma português. Tipo para a vida inteira
E agora, eu
C) jargão linguístico, já que pode referir-se tanto ao Não sei agora [...]
Brasil quanto a Portugal. Porém você tipo me adora mesmo assim
D) arcaísmo, por se tratar de um termo não mais Meio mané, por fora
usado pelos usuários do idioma. Meu coração
E) estrangeirismo, ou seja, de inserção de termo de Que você sem pensar
Ora brinca de inflar
outra comunidade linguística no português. Ora esmaga Igual que nem
Fole de acordeão [...]
27. Chico Buarque. Chico. 2011.
TRÊS MITOS GREGOS http://www.vagalume.com.br/chico-buarque/tipo-um-baiao.html.
Acesso em 13.02.2015.

[...] Não faço parte das turmas que tentam No fragmento da letra de música transcrito, o padrão
vender a ideia de que jornalistas são dispensáveis num formal da linguagem convive com marcas de
mundo em que qualquer um pode publicar qualquer coloquialismo no vocabulário. Pertence à variedade-
coisa na Internet. O que me salta aos olhos na Internet padrão formal da linguagem o trecho
A) “Não sei para que / Outra história de amor a essa hora”
são outros mitos gregos: Eco e Narciso. Narciso é um B) “Porém você / Diz que está tipo a fim”
jovem magnífico que se apaixona pela própria imagem C) “De se jogar de cara num romance assim...”
refletida na água. Acabou consumido pelo amor- D) “... me adora mesmo assim / Meio mané, por fora”
próprio e se tornou o nome da flor encontrada onde ele E) “Igual que nem / Fole de acordeão”
desapareceu. Somos todos Narcisos no Facebook ou
29.
Instagram, quando publicamos fotos dos nossos POEMA DE CIRCUNSTÂNCIA
sorrisos e melhores momentos. Eco é uma ninfa que
amava os bosques e os montes, mas tinha um defeito: Onde estão os meus verdes?
falava demais e sempre queria ter a última palavra em Os meus azuis?
qualquer discussão. Como Eco fez o papel de distrair O arranha-céu comeu!
E ainda falam nos mastodontes, nos
Hera enquanto Zeus se divertia com outras ninfas, ela
[brontossauros, nos tiranossauros,
recebeu um castigo. Perdeu o direito à própria voz, Que mais sei eu...
que tanto amava. Foi condenada a repetir eternamente Os verdadeiros monstros, os papões, são eles, os
a última palavra do que os outros falassem. Pois são [arranha-céus!
muitos ecos que encontro no Twitter e em outras redes Daqui
Do fundo
sociais. Repetições contínuas, em vez de um mar de
Das suas goelas,
palavras originais. Só vemos o céu, estreitamente, através de suas
Marion Strecker. Folha de S. Paulo, 12 nov. 2012. Empinadas gargantas ressecas.
http://www1.folha.uol.com.br/colunas/marionstrecker/1183355-tres- Para que lhes serviu beberem tanta luz?
mitos-gregos.shtml. De fronte
Acesso em 12.03.2015. À janela aonde trabalho...
Há uma grande árvore...
No fragmento de texto apresentado, a jornalista faz Mas já estão gestando um monstro de permeio!
uma análise das mensagens veiculadas na Internet. Sim, uma grande árvore muito verde...
Ah, Todos os meus olhares são de adeus
Para desenvolver seu texto, usa como estratégia Como o último olhar de um condenado!
argumentativa a intertextualidade e remete o leitor aos
QUINTANA, Mário. Prosa & Verso. Globo. Rio de Janeiro. p. 96.
mitos gregos, com o objetivo de
A) comparar o conteúdo das mensagens com Por meio de uma linguagem bastante expressiva, o eu
narrativas clássicas. lírico expõe uma visão de mundo a partir da qual se
B) desqualificar a profissão do jornalista. pode notar uma preocupação com
C) orientar usuários da Internet em suas postagens de A) a carência de uma eficaz mobilidade urbana.
B) os problemas ambientais decorrentes da
textos. urbanização.
D) ironizar a publicação de fotos e textos longos nas C) a precariedade do processo de urbanização.
redes sociais. D) a ineficiência das leis de preservação das florestas.
E) criticar mensagens vazias e sem criatividade. E) a necessidade de mais espaço para a construção de
arranha-céus.

10
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

30. O soneto “No fluxo e refluxo da maré encontra o poeta Ele chegou a pôr a cabeça fora do carro
incentivo pra recordar seus males”, de Gregório de para olhar o céu fechado de chuva. Depois continuou
Matos, apresenta características marcantes do poeta e guiando mais lentamente. Não sei se sonhava em ser
do período em que ele o escreveu: aviador ou pensava em outra coisa.
— Ora, sim senhor...
Seis horas enche e outras tantas vaza E, quando saltei e paguei a corrida, ele me
A maré pelas margens do Oceano, disse um “boa noite” e um “muito obrigado ao senhor”
E não larga a tarefa um ponto no ano, tão sinceros, tão veementes, como se eu lhe tivesse
Depois que o mar rodeia, o sol abrasa. feito um presente de rei.
Rubem Braga
Desde a esfera primeira opaca, ou rasa
A Lua com impulso soberano A crônica é pertencente à sequência textual narrativa.
Engole o mar por um secreto cano, A análise dos elementos constitutivos desse texto
E quando o mar vomita, o mundo arrasa. demonstra que suas características estão centradas
A) na exposição de fatos apresentados, com o
Muda-se o tempo, e suas temperanças. objetivo de convencer o leitor, apoiando os seus
Até o céu se muda, a terra, os mares, argumentos em dados científicos.
E tudo está sujeito a mil mudanças. B) no aconselhamento sobre amor, família, saúde,
trabalho.
Só eu, que todo o fim de meus pesares C) no relato de uma situação corriqueira do cotidiano,
Eram de algum minguante as esperanças, permeado por uma linguagem dotada de certa dose
Nunca o minguante vi de meus azares. de lirismo, além de características, como a
brevidade do texto e uso de uma linguagem
As informações sobre concepções artísticas e coloquial.
procedimentos de construção do texto literário D) na intenção de informar ou apresentar conteúdos,
particularizam esse poema como texto barroco, já que bem como de aconselhar, astrologicamente, um
A) a temática do desconcerto do mundo está indivíduo.
representada no poema, e isso torna as coisas do E) na linguagem que é permeada, principalmente,
mundo desarmônicas entre si. pela função apelativa, ou seja, apresenta diversos
B) a transitoriedade das coisas terrenas está em recursos que têm como objetivo principal chamar
oposição ao caráter imutável do sujeito, submetido a atenção do público-alvo para o produto
a uma concepção fatalista do destino humano. anunciado.
C) a concepção de um mundo às avessas está figurada 32.
no soneto através da clara oposição entre o mar
que tudo move e a lua imutável.
D) a clareza empregada para exposição do tema
reforça o ideal de simplicidade e bucolismo da
poesia barroca, cujo lema fundamental era a áurea
mediocritas.
E) a sintonia entre a natureza e o eu poético embasa
as personificações de objetos inanimados aliadas
às hipérboles que descrevem o sujeito.
31.
A OUTRA NOITE

Outro dia fui a São Paulo e resolvi voltar à Mulheres peneirando trigo, 1855 – Gustave Courbet.
noite, uma noite de vento sul e chuva, tanto lá como
aqui. Quando vinha para casa de táxi, encontrei um Courbet foi considerado o criador do realismo social.
amigo e o trouxe até Copacabana; e contei a ele que lá Em “Mulheres peneirando trigo”, destaca-se uma das
em cima, além das nuvens, estava um luar lindo, de principais características de suas obras:
lua cheia; e que as nuvens feias que cobriam a cidade A) A valorização da mulher como um ser de força
eram, vistas de cima, enluaradas, colchões de sonho, capaz de promover as mais variadas tarefas no
alvas, uma paisagem irreal. cotidiano.
Depois que o meu amigo desceu do carro, o B) O Positivismo, que analisa a realidade por meio de
chofer aproveitou o sinal fechado para voltar-se para observações e constatações racionais.
mim: C) Compromisso com a verdade, ou seja,
— O senhor vai desculpar, eu estava aqui a imparcialidade, personagens baseados em pessoas
ouvir sua conversa. Mas, tem mesmo luar lá em cima? comuns, sem idealização dos humanos.
Confirmei: sim, acima da nossa noite preta D) Críticas à Igreja Católica, às instituições sociais e
e enlamaçada e torpe havia uma outra – pura, perfeita à burguesia.
e linda. E) A valorização do trabalho escravo e a
— Mas, que coisa... superiorização dos nobres, mostradas por Courbet
como sendo algo positivo.

11
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

33. 35.
Nasce o Sol, e não dura mais que um dia, BEIJA-FLOR
Depois da Luz se segue a noite escura,
Em tristes sombras morre a formosura, Eu fui embora
Em contínuas tristezas a alegria. Meu amor chorou
Gregório de Matos. Poemas escolhidos (seleção, introdução Eu fui embora
e notas José Miguel Wisnik.São Paulo: Cultrix, 1981.
Fragmento.
Meu amor chorou
Eu fui embora
Quanto à linguagem dos versos acima, de autoria de Meu amor chorou
Gregório de Matos, um dos principais nomes do Eu fui embora
Barroco brasileiro, é correto afirmar que esta
Meu amor chorou
A) evita o uso de analogias, mostrando-se
predominantemente denotativa. Vou voltar
B) classifica-se como cultista, caracterizando-se pelo Eu vou nas asas
emprego de figuras de linguagem. De um passarinho
C) revela a literatura escrita na colônia, sem nenhuma Eu vou nos beijos
influência dos escritos da Península Ibérica.
D) denota que o eu lírico se anula diante da passagem De um Beija-Flor
do tempo por meio da antítese Luz e noite escura. No tic tic tac
E) busca uma maior aproximação entre o eu lírico e o Do meu coração
interlocutor por meio de uma linguagem coloquial. Renascerá
No tic tic tac
34.
NASA DESCOBRE SISTEMA SOLAR COM Do meu coração
7 PLANETAS PARECIDOS COM A TERRA Renascerá
(...)
A NASA anunciou nesta quarta-feira que (Timbalada)
encontrou o primeiro sistema solar com sete planetas Disponível em:< https://www.letras.mus.br/timbalada/48944>
de tamanho similar ao da Terra pela primeira vez na Acesso em 4 de fev. de 2017
história. O sistema foi encontrado a cerca de 39 anos-
luz de distância – uma distância relativamente No trecho da canção anterior, é perceptível a
pequena em termos cósmicos. Dos sete planetas, três formação dos vocábulos por meio dos mecanismos
estão dentro de uma zona habitável, onde é possível de composição e derivação. Exemplo disso é
ter água líquida e, consequentemente, vida. Os astros demonstrado na palavra
mais próximos do Sol devem ser quentes demais para A) “embora”, originada por meio da justaposição.
ter água líquida e os mais distantes devem ter oceanos B) “passarinho”, originada por meio da parassíntese.
congelados. Os planetas orbitam uma estrela anã C) “beijos”, originada por meio da regressão.
chamada Trappist-1, que é similar ao Sol e um pouco D) “beija-flor”, originada por meio da aglutinação.
maior do que Júpiter. Segundo a agência espacial, os E) “coração”, originada por meio da sufixação.
astros têm massas semelhantes à da Terra e são de
composição rochosa. A expectativa da NASA é que, 36.
na pior das hipóteses, ao menos um dos planetas tenha NADO CRAWL
temperatura ideal para a presença de oceanos de água
em forma líquida, assim como acontece na Terra. As Este nado é o mais rápido. O nadador se
observações preliminares indicam que um dos movimenta com o abdome voltado para a água: a ação
planetas pode ter oxigênio em sua atmosfera, o que das pernas se faz em golpes curtos e alternados, no
possibilitaria a realização de atividades fotossintéticas plano vertical à superfície. O movimento dos braços
por lá. Para que haja vida como concebida por nós, no também é alternado, de tal forma que um comece a
entanto, é preciso a presença de outros elementos na puxar a água imediatamente antes que o outro termine
atmosfera, como metano e ozônio. de fazê-lo. Quando um dos braços está fora da água, o
Disponível em: http://exame.abril.com.br/ciencia nadador pode virar a cabeça para respirar desse lado.
Acesso em: 01 de mar. de 2017. Quanto maior o número de braçadas, maior o
rendimento.
De acordo com o texto, a descoberta da NASA
Disponível em: http://tudosobrenatacao.blogspot.com.br
propicia
Acesso em: 01 de mar. de 2017.
A) a existência de vida em ao menos um dos planetas
encontrados.
Considerando as informações expressas no texto, o
B) a transferência de humanos para um desses planetas.
atleta desta modalidade precisa de
C) a expectativa de encontrar elementos químicos
A) leveza para realizar o deslocamento sobre a água.
inéditos, como metano e ozônio.
B) apatia para atingir melhor performance.
D) a possibilidade de novos estudos sobre o universo.
C) sincronismo para garantir maior desempenho.
E) a resposta para saber se há presença de outros
seres iguais aos humanos fora da Terra. D) assimetria para executar a locomoção alternada.
E) rigidez para tensionar os grupos musculares.

12
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

37 Na tirinha, é perceptível o uso de traços fonéticos na


A CAROLINA fala das personagens. Para fazer isso, o autor dela
utiliza traços
Querida, ao pé do leito derradeiro A) lexicais, enaltecendo, assim, a linguagem do
Em que descansas dessa longa vida, homem do campo.
Aqui venho e virei, pobre querida, B) estilísticos, apresentando as várias formas de
Trazer-te o coração do companheiro. comunicação do caipira.
C) sintáticos, denunciando o preconceito existente
5 Pulsa-lhe aquele afeto verdadeiro com o homem do campo.
Que, a despeito de toda humana lida, D) fonológicos, registrando explicitamente o falar do
Fez a nossa existência apetecida homem do campo.
E num recanto pôs um mundo inteiro. E) semânticos, enfatizando a diferença entre o culto e
o coloquial.
10 Trago-te flores, – restos arrancados
Da terra que nos viu passar unidos 39. Leia a tirinha a seguir:
E ora mortos nos deixa separados.

Que eu, se tenho nos olhos malferidos


Pensamentos de vida formulados,
São pensamentos idos e vividos.
Cláudio Murilo Leal, Toda Poesia de Machado de Assis,
Editora Record. 1 edição.2009.

Os adjetivos, nos poemas, adquirem um destaque na


intenção comunicativa do autor, dependendo do
posicionamento em que estão inseridos no texto.
No tocante ao poema acima, haveria alteração de
sentido se o adjetivo
A) “derradeiro” (v.1) fosse anteposto a “leito”(v.1).
B) “longa” (v.2) fosse posposto à “vida” (v.2).
C) “pobre” (v.3) fosse posposto à “querida” (v.3).
D) “verdadeiro”(v.5) fosse anteposto a “afeto” (v.5).
E) “arrancados” (v.9) fosse anteposto a “restos” (v.9).

38.

Na tirinha em estudo, observa-se uma dupla


possibilidade de leitura, produzindo um fenômeno
denominado ambiguidade. Identifique, dentre as
alternativas, a que revela a causa dessa ambiguidade.
A) A polissemia da palavra “aranha” gera uma
duplicidade de sentido, dificultando a clareza da
informação no primeiro quadrinho.
B) A intervenção do aluno, no terceiro quadrinho,
produz a motivação da ambiguidade.
C) A falta de especificidade do referente do pronome
“a”, no segundo quadrinho, produz a dupla
possibilidade de leitura.
D) Os referentes anafóricos do pronome relativo
“quem”, no terceiro quadrinho, são os
responsáveis pela polissemia, gerando um
processo de ressignificação.
E) A expressão “chuva forte” gera ambiguidade, pois
indefine o referente que foi derrubado.

13
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

40. mas na sombra teus olhos resplandecem enormes.


A HIPERTEXTUALIDADE COMO És todo certeza, já não sabes sofrer.
NORTEADORA DE UM UNIVERSO MENSO DE E nada esperas de teus amigos.
INFORMAÇÕES Pouco importa venha a velhice, que é a velhice?
Teus ombros suportam o mundo
A partir das limitações, anseios, contradições e ele não pesa mais que a mão de uma criança.
inerentes ao processo de impressão e escritura As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios
tradicionais, surgiu a necessidade do hipertexto. provam apenas que a vida prossegue
No entanto, foi com o advento da e nem todos se libertaram ainda.
informática e das telecomunicações que a tecnologia Alguns, achando bárbaro o espetáculo
do hipertexto revelou o seu potencial revolucionário. prefeririam (os delicados) morrer.
E, atualmente, é a base lógica e conceitual das Chegou um tempo em que não adianta morrer.
comunicações mediadas pelo computador, através da Chegou um tempo em que a vida é uma ordem.
Internet. A vida apenas, sem mistificação.
O termo hipertexto foi definido em primeira ANDRADE, Carlos Drummond de.
mão por Ted Nelson, no início dos anos 60, Disponível em: http://noticias.universia.com.br.
significando uma leitura não sequencial, não linear. Acesso em 1/5/2014.
Um texto com vários caminhos que permite aos
leitores fazer escolhas, e que são melhor lidos numa O poema “Os ombros suportam o mundo”, de Carlos
tela interativa. Popularmente, são concebidos como Drummond de Andrade, apresenta-se eivado de
uma série de pedaços de textos conectados por link subjetivismo. Nele se destaca o uso de uma tonalidade
que quer dizer “atalho”, “caminho” ou “ligação”. A) pessimista, em que o autor discorre sobre as ações
Através dos links é possível produzir documentos não do mundo sobre o homem.
lineares interconectados com outros documentos ou B) jocosa, na qual o poeta busca criticar o
arquivos a partir de palavras, imagens ou outros comportamento do homem no mundo.
objetos. Também conhecidos em português por C) épica, em que o homem se mostra como herói por
hiperligações, oferecem ao leitor diferentes trilhas. suportar o peso do mundo.
D) lírica, na qual o amor é visto como algo
Disponível em: http://eadhipertextualidade.blogspot.com.br/.
Acesso em 30/03/2014. [Fragmento] inatingível, utópico, inalcançável.
E) mórbida, em que o eu lírico constata que a solução
As novas tecnologias da comunicação e informação para o homem é a morte.
trouxeram consigo inúmeros impactos para o dia a dia
do homem moderno. Um desses impactos é a 42.
popularização do hipertexto, que, segundo o texto,
consiste em
A) o leitor fazer uma leitura não convencional, uma
vez que a não linearidade do discurso é que
predomina na hipertextualidade.
B) os usuários da Internet buscarem informações
complementares nas enciclopédias tradicionais, o
que reforçaria o conceito de hipertexto.
C) os adeptos das novas tecnologias da comunicação
e informação buscarem novas formas de ler,
mesmo que se mantenha a linearidade discursiva.
D) o leitor, por meio de links, buscar textos
interativos e inovadores para que se possa fazer
uma leitura consciente e linear.
E) os internautas buscarem novos tipos de textos,
como vídeos, fotografias e imagens, para
complementar as lacunas da linearidade
discursiva.
41. O humor da tira decorre da reação de uma das cobras
OS OMBROS SUPORTAM O MUNDO com relação ao uso de pronome pessoal reto, em vez
de pronome oblíquo. De acordo com a norma-padrão
Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus. da língua, esse uso é inadequado, pois
Tempo de absoluta depuração. A) contraria o uso previsto para o registro oral da
Tempo em que não se diz mais: meu amor. língua.
Porque o amor resultou inútil. B) gera inadequação na concordância com o verbo.
E os olhos não choram. C) gera ambiguidade na leitura do texto.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho. D) apresenta dupla marcação de sujeito.
E o coração está seco. E) contraria a marcação das funções sintáticas de
Em vão mulheres batem à porta, não abrirás. sujeito e objeto.
Ficaste sozinho, a luz apagou-se,

14
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

43. 44.

Texto I

ANTIGAMENTE

Antigamente, as moças chamavam-se


mademoiselles e eram todas mimosas e muito
prendadas. Não faziam anos: completavam primaveras,
em geral dezoito. Os janotas, mesmo sendo rapagões,
faziam-lhes pé-de-alferes, arrastando a asa, mas
ficavam longos meses debaixo do balaio.
ANDRADE, Carlos Drummond de.
O pronome “isso”, no segundo quadrinho da tirinha,
retoma a seguinte expressão:
Disponível: http://educacao.uol.com.br.
A) “mundo melhor e mais harmônico”.
Acesso em 26/04/2013.
B) “consumismo desenfreado”.
C) “modelo de consumismo”.
D) “quer viver”.
Texto II E) “modelo”

45.
O POETA DA ROÇA SERMÃO DE SANTO ANTÔNIO AOS PEIXES

Sou fio das mata, canto da mão grossa, A primeira cousa que me desedifica, peixes,
de vós, é que vos comeis uns aos outros. Grande
Trabáio na roça, de inverno e de estio. Só fumo
escândalo é este, mas a circunstância o faz ainda
cigarro de paia de mío. A minha chupana é tapada de maior. Não só vos comeis uns aos outros, senão que os
barro, grandes comem os pequenos. [...] Santo Agostinho,
que pregava aos homens, para encarecer a fealdade
ASSARÉ, Patativa do.
deste escândalo mostrou-lho nos peixes; e eu, que
Disponível em: http://educacao.uol.com.br.
prego aos peixes, para que vejais quão feio e
Acesso em 26/04/2013.
abominável é, quero que o vejais nos homens. Olhai,
peixes, lá do mar para a terra. Não, não: não é isso o
As variações linguísticas estão ligadas a fatores que vos digo. Vós virais os olhos para os matos e para
externos ao idioma, como o geográfico, o social e o o sertão? Para cá, para cá; para a cidade é que haveis
de olhar. Cuidais que só os tapuias se comem uns aos
histórico. No texto I, nota-se que há variação
outros, muito maior açougue é o de cá, muito mais se
diacrônica e, no texto II, percebe-se que há variação comem os brancos. Vedes vós todo aquele bulir, vedes
diastrática. Sendo diacrônica, a faixa etária do usuário todo aquele andar, vedes aquele concorrer às praças e
pode ser um motivador no uso da variação do texto I; cruzar as ruas: vedes aquele subir e descer as calçadas,
vedes aquele entrar e sair sem quietação nem sossego?
já, para o texto II, a motivação para a variação
Pois tudo aquilo é andarem buscando os homens como
diastrática pode estar ligada a aspectos hão de comer, e como se hão de comer. [...]
A) políticos e sociais, pois as decisões do governo e o Diz Deus que comem os homens não só o
comportamento das pessoas podem mudar a seu povo, senão declaradamente a sua plebe: Plebem
meam, porque a plebe e os plebeus, que são os mais
estrutura da língua. pequenos, os que menos podem, e os que menos
B) culturais e educativos, pois os hábitos da avultam na república, estes são os comidos. E não só
população sertaneja e a ausência de uma formação diz que os comem de qualquer modo, senão que os
sistêmica contribuem para o uso dessa variante engolem e os devoram: Qui devorant. Porque os
grandes que têm o mando das cidades e das
linguística. províncias, não se contenta a sua fome de comer os
C) estilísticos e sociais, pois a forma como o pequenos um por um, poucos a poucos, senão que
sertanejo utiliza a língua em sua região e a sua devoram e engolem os povos inteiros (...)
condição social refletem num estilo próprio. VIEIRA, Antônio (padre). Os Sermões. São Paulo: Melhoramentos,
p.80, 1963.
D) regionais e políticos, pois o registro dialetal feito
pelo sertanejo e as decisões político-sociais No sermão, Padre Antônio Vieira critica
interferem na variante linguística em uso. A) a falta de ambição dos miseráveis.
B) a ganância excessiva dos poderosos.
E) sociais e geográficos, pois a condição social do
C) o excesso de vaidade dos poderosos.
sertanejo e o local inapropriado à moradia em que D) o excesso de humildade dos miseráveis.
ele vive contribuem para o registro dialetal. E) a preguiça desmesurada dos miseráveis.

15
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

D) Os níveis de industrialização verificados na Ásia


CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS em meados do século XVIII acompanharam o
movimento geral de industrialização do Atlântico
46. Norte ocorrido na segunda metade do século XIX.
“NAVEGAR É PRECISO, VIVER NÃO PRECISO” E) O Japão se destacou como o país asiático de mais
rápida industrialização no curso da Primeira
Lema da Escola de Sagres.
Revolução Industrial, perdendo força, no entanto,
durante a Segunda Revolução Industrial.
Entre as várias explicações sobre o expansionismo e os
descobrimentos portugueses dos séculos XV e XVI,
48. Leia o texto a seguir.
podemos citar:
A) o combate aos turcos otomanos que, tomando
Até o século XVIII, a maioria dos campos
Ceuta, colocaram em risco a soberania portuguesa.
de conhecimento, hoje enquadrados sob o rótulo de
B) a busca de novas riquezas, pelo esgotamento das
ciências, era ainda, como na Antiguidade Clássica,
minas de ouro da África.
parte integral dos grandes sistemas filosóficos.
C) o combate ao tráfico de escravos, condenado pela
A constituição de saberes autônomos, organizados em
moral religiosa da época.
disciplinas específicas, como a Biologia ou a própria
D) a procura de novas rotas comerciais, devido à
Sociologia, envolverá, de uma forma ou de outra, a
proibição real de expedições ao Oriente.
progressiva reflexão filosófica, como a liberdade e a
E) as aspirações da burguesia comercial portuguesa,
razão.
fortalecida com a ascensão de D. João I ao trono Adaptado de: QUINTANEIRO, T.; BARBOSA, M. L. O.;
português. OLIVEIRA, M. G. M. Um Toque de Clássicos: Marx,
Durkheim e Weber. Belo Horizonte: UFMG, 2002. p.12.
47. Analise a estatística abaixo.
Com base nos conhecimentos sobre o surgimento da
NÍVEIS PER CAPITA DE INDUSTRIALIZAÇÃO, Sociologia, assinale a alternativa que apresenta,
1750-1913 corretamente, a relação entre conhecimento
(Reino Unido em 1900 = 100) sociológico de Auguste Comte e as ideias iluministas.
A) A ideia de desenvolvimento pela revolução social
País 1750 1800 1860 1913 foi defendida pelo Iluminismo, que influenciou o
Positivismo.
Alemanha 8 8 15 85
B) A crença na razão como promotora do progresso
Bélgica 9 10 28 88 da sociedade foi compartilhada pelo Iluminismo e
China 8 6 4 3 pelo Positivismo.
C) O Iluminismo forneceu os princípios e as bases
Espanha 7 7 11 22 teóricas da luta de classes para a formulação do
EUA 4 9 21 126 Positivismo.
França 9 9 20 59 D) O reconhecimento da validade do conhecimento
teológico para explicar a realidade social é um
Índia 7 6 3 2 ponto comum entre o Iluminismo e o Positivismo.
Itália 8 8 10 26 E) Os limites e as contradições do progresso para a
Japão 7 7 7 20 liberdade humana foram apontados pelo
Iluminismo e aceitos pelo Positivismo.
Reino Unido 10 16 64 115
Rússia 6 6 8 20 49.
Quem construiu a Tebas de sete portas?
Ronald Findlay e Kevin O’Rourke. Power and Plenty: Trade, War,
anda the World Economy in the Second Millennium. Princeton: Nos livros estão nomes de reis.
Princeton University Press, 2007. Adaptado. Arrastaram eles os blocos de pedra?
E a Babilônia várias vezes destruída. Quem a
Com base na tabela: reconstruiu tantas vezes?
A) A Primeira Revolução Industrial teve por Em que casas da Lima dourada moravam os
epicentro o Reino Unido, acompanhado em menor construtores?
grau pela Bélgica, ambos mantendo níveis Para onde foram os pedreiros, na noite em que a
elevados durante a Segunda Revolução Industrial. Muralha da China ficou pronta?
B) A industrialização acelerada da Alemanha e dos A grande Roma está cheia de arcos do triunfo.
Estados Unidos ocorreu durante a Primeira Quem os ergueu? Sobre quem triunfaram os césares?
Revolução Industrial, mantendo-se relativamente BRECHT, B. Perguntas de um trabalhador que lê.
inalterada durante a Segunda Revolução Disponível em: http://recantodasletras.uol.com.br.
Industrial. Acesso em: 28 abr. 2010.
C) Os países do Sul e do Leste da Europa apresentaram
níveis de industrialização equivalentes aos dos Partindo das reflexões de um trabalhador que lê um
países do Norte da Europa e dos Estados Unidos livro de História, o autor censura a memória construída
durante a Segunda Revolução Industrial. sobre determinados monumentos e acontecimentos
históricos.

16
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

A crítica refere-se ao fato de que: 52. Observe o mapa abaixo.


A) os agentes históricos de uma determinada
sociedade deveriam ser aqueles que realizaram
feitos heroicos ou grandiosos e, por isso, ficaram
na memória.
B) os grandes monumentos históricos foram
construídos por trabalhadores, mas sua memória
está vinculada aos governantes das sociedades que
os construíram.
C) a História deveria se preocupar em memorizar os
nomes de reis ou dos governantes das civilizações
que se desenvolveram ao longo do tempo.
D) os trabalhadores consideram que a História é uma
ciência de difícil compreensão, pois trata de Disponível em:
sociedades antigas e distantes no tempo. <http://minhageografiadissotudo.blogspot.com.br/2014_04_01
E) as civilizações citadas no texto, embora muito _archive.html> Acesso em: 26 ago. 2015.
importantes, permanecem sem terem sido alvos de
pesquisas históricas. Sobre a localização geográfica dos pontos marcados
no planisfério afirma-se que:
50.
(...) desde pequenos ouvimos que o Sol A) o ponto C está no hemisfério ocidental.
nasce no leste e se põe no oeste. Nos livros, existem B) os pontos C e E têm aproximadamente a mesma
até aqueles desenhos em que um homenzinho com os distância longitudinal do Meridiano de Greenwich.
braços totalmente abertos, em forma de cruz, nos
ensina a colocar o direito na direção do nascer do Sol, C) o ponto B está no paralelo 0o.
o "leste", para deduzirmos que o norte fica à nossa D) o ponto A está em maior latitude que o ponto D.
frente, o sul nas costas e o oeste na direção do braço E) o ponto E está em menor longitude que o ponto A.
esquerdo, oposta ao leste.
O detalhe é que a aplicação desse método,
como nos é apresentado pelo desenho tradicional, 53.
raramente funciona. O homem branco, aquele que se diz
Disponível em: <http://migre.me/rZES5>. Acesso em: 29 out. 2015. civilizado, pisou duro não só na terra, mas na alma do
O Sol nasce no leste e se põe no oeste somente em meu povo e os rios cresceram e o mar se tornou mais
dois dias ao ano: salgado porque as lágrimas da minha gente foram
A) no começo e no término do horário de verão. muitas”.
B) no início do perigeu e do apogeu da Terra.
Cibae Lourenço Rondom – Liderança do Povo Bororo
C) no início do plantio e no início da colheita.
D) nos dias em que o Sol passa pelos polos. PREZA, Benito. Uma História Mal Contada. Revista Desvendando
E) nos equinócios de outono e primavera. a História. São Paulo: 2009, p. 21-25.

51. O relato acima revela


“As correntes radicais que se pudessem
encontrar na revolução Americana foram, na sua A) a consciência que a liderança indígena Bororó
maioria, incapazes de surgir à superfície. O seu possuía do processo histórico de conquista
principal efeito foi o de promover a unificação das lusitana e os resultados dessa conquista para os
colônias numa única unidade política e a separação
dessa unidade da Inglaterra.” povos indígenas.
MOORE Jr, Barrington. As origens sociais da ditadura e da B) a consonância com o propósito feito por Pero Vaz
Democracia. Lisboa, Martins Fontes, 1975. P. 143. de Caminha que foi o o primeiro a descrever de
A insurreição das treze colônias americanas ao maneira crítica como se deu a relação entre
domínio britânico, em 1775, iniciou o processo que indígenas e colonizadores.
culminaria na independência dos Estados Unidos. C) a visão específica de uma liderança já que, os
A Declaração de Independência de 4 de julho de 1776
continha os ideais de organização de uma nação livre. indígenas, ainda hoje, desconhecem ou aceitam a
Dentre os fatores que favoreceram a independência narrativa contada pela história oficial.
americana, estão o(a): D) o drama que, na verdade, não correspondeu de
A) exploração do trabalho escravo nas plantations de
algodão e a ausência de liberdade de imprensa. forma geral à realidade que a liderança indígena
B) proibição de abertura de indústrias e a proibição quer fazer crer.
de ocupação das novas terras do oeste. E) o ponto de vista unilateral e purista que a liderança
C) interferência inglesa no comércio e na indústria e a
cobrança de impostos considerados injustos. indígena Bororó expressa que desconsiderava a
D) imposição de taxas sobre a exportação do café e falta de opções dos colonizadores no que se refere
do tabaco e a interdição do livre comércio. a exploração da terra e ao trato com os nativos.
E) imposto do Selo que incidia sobre os produtos
importados e o bloqueio aos produtos da colônia
americana.

17
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

54. 56.
Os mitos são apanágios de todas as
sociedades, refletindo uma capacidade imaginativa
dos humanos em produzir e criar situações lendárias e
mitológicas (...) a abordagem da problemática mito
histórico sofre alterações de acordo com as tradições
religiosas dos povos, tornando-se por vezes difícil
destrinçar se algo é mito ou se é história, isto é pura e
simplesmente no plano de fantasia ou se ocorreu no
mundo real.
BRANCO, Alberto Manuel Vara. A mitologia grega, uma concepção
genial produzida pela humanidade: os condicionamentos religiosos e
históricos na civilização helênica.
Disponível em: http://www.ipv.pt/millenium/Millenium31/4.pdf
Acesso em: 24/01/2017. Texto Adaptado.
Os mitos são formas que as múltiplas sociedades
encontraram para responder os questionamentos das
coisas do mundo e da humanidade. Por vezes eles são
A projeção cartográfica utilizada na produção do mapa tão íntimos destas sociedades que pode-se notar a:
configura-se como: A) fragilidade teórica que serve para sustentá-los.
A) cilíndrica conforme, muito útil à navegação B) fidelidade dos fatos narrados pelos poetas.
marítima, pois não deforma os ângulos, que C) possibilidade de terem ocorrido de forma real.
permanecem com seus valores reais. D) Homogeneidade dos cultos e das narrativas.
B) plana azimutal, que já foi muito utilizada na E) Obrigatoriedade em segui-los nas práticas diárias.
geopolítica como instrumento de análise
estratégica dos Estados. 57.
C) azimutal equidistante, que produz um tipo de De onde vem o mundo? De onde vem o
mapa cujas distâncias e direções não são universo? Tudo o que existe tem que ter um começo.
deformadas, propriedades estas muito úteis ao Portanto, em algum momento, o universo também tinha
planejamento estratégico-militar. de ter surgido a partir de uma outra coisa. Mas, se o
D) cilíndrica equivalente, que destaca as áreas universo de repente tivesse surgido de alguma outra
situadas nas latitudes intertropicais e preserva as coisa, então essa outra coisa também devia ter surgido de
dimensões relativas entre os continentes e países. alguma outra coisa algum dia. Sofia entendeu que só
E) cilíndrica interrompida, que conserva a proporção tinha transferido o problema de lugar. Afinal de contas,
das áreas representadas, e é muito utilizada nos algum dia, alguma coisa tinha de ter surgido do nada.
atlas escolares americanos. Existe uma substância básica a partir da qual tudo é
feito? A grande questão para os primeiros filósofos não
55. era saber como tudo surgiu do nada. O que os instigava
Os diários, as memórias e as crônicas de era saber como a água podia se transformar em peixes
viagens escritas por marinheiros, comerciantes, vivos, ou como a terra sem vida podia se transformar em
militares, missionários e exploradores, ao lado das árvores frondosas ou flores multicoloridas.
cartas náuticas, seriam as principais fontes de Adaptado de: GAARDER, J. O Mundo de Sofia. Trad. de João
Azenha Jr. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. p.43-44.
conhecimento e representação da África dos séculos
XV ao XVIII. A barbárie dos costumes, o paganismo Com base no texto e nos conhecimentos sobre o
e a violência cotidiana foram atribuídos aos africanos surgimento da filosofia, podemos afirmar que:
ao mesmo tempo em que se justificava a sua A) os pensadores pré-socráticos explicavam os
escravização no Novo Mundo. A desumanização de fenômenos e as transformações da natureza e porque
suas práticas serviria como justificativa compensatória a vida é como é, tendo como limitador e princípio de
para a coisificação dos negros e para o uso de sua verdade irrefutável as histórias contadas acerca do
força de trabalho nas plantations da América. mundo dos deuses.
B) os primeiros filósofos da natureza tinham a
Regina Claro. Olhar a África, 2012. (Adaptado) convicção de que havia alguma substância básica,
uma causa oculta, que estava por trás de todas as
A partir do texto, percebemos que a dominação transformações na natureza e, a partir da observação,
europeia da África, entre os séculos XV e XVIII, buscavam descobrir leis naturais que fossem eternas.
A) derivou prioritariamente dos valores do islamismo, C) os teóricos da natureza que desenvolveram seus
aprisionando os corpos dos africanos para, com o sistemas de pensamento por volta do século VI a.C.
sacrifício, salvar suas almas. partiram da ideia unânime de que a água era o
B) foi um esforço humanitário, que visava libertar princípio original do mundo por sua enorme
povos oprimidos por práticas culturais e hábitos capacidade de transformação.
pré-históricos e selvagens. D) a filosofia da natureza nascente adotou a imagem
C) baseou-se em avanços científicos e em homérica do mundo e reforçou o antropomorfismo
pressupostos liberais, voltados à eliminação de do mundo dos deuses em detrimento de uma
preconceitos raciais e sociais. explicação natural e regular acerca dos primeiros
D) sustentou-se no comércio e na construção de um princípios que originam todas as coisas.
imaginário acerca do continente africano, que E) para os pensadores jônicos da natureza, Tales,
legitimava a ideia de superioridade europeia. Anaxímenes e Heráclito, há um princípio originário
E) fundamentou-se nas orientações dos relatos de único denominado o ilimitado, que é a reprodução da
viajantes, que mostravam fascínio e respeito pelas aparência sensível que os olhos humanos podem
culturas nativas africanas. observar no nascimento e na degeneração das coisas.

18
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

58. 60.
“Santo aparelho, o GPS, pouco a pouco “A vinda da Corte com o enraizamento do
substituiu os outros instrumentos. Usava-o para Estado português no Centro-Sul daria início à
inúmeras outras funções, além da determinação da transformação da colônia em metrópole interiorizada.
posição: controle das baterias, cálculos de médias, Seria esta
tempo, distâncias, velocidades, desvio magnético, a única solução aceitável para as classes dominantes
tudo. Os instrumentos padrão de bordo, com exceção em meio à insegurança que lhes inspiravam
do indicador de vento, foram todos desligados para ascontradições da sociedade colonial, agravadas pelas
agitações do constitucionalismo português e pela
diminuir o número de luzes no painel.”
fermentação mais generalizada no mundo inteiro
KLINK, Amyr. Mar sem Fim. São Paulo: Companhia das Letras, da época, que a Santa Aliança e a ideologia da
2000.
contrarrevolução na Europa não chegavam a
dominar.”
A superfície terrestre é muito extensa. Para saber, por
Maria Odila Leite da Silva Dias. A interiorização da Metrópole e
exemplo, em que ponto dela estamos, onde se localiza Outros Estudos. São Paulo: Alameda, 2005.
uma cidade ou para saber a orientação que se deve
seguir para chegar a algum lugar, foi criado um O texto oferece uma interpretação da independência do
sistema internacional de referências denominado Brasil, que implica
A) coordenadas geográficas. A) o reconhecimento da importância do processo de
B) latitude de um lugar. emancipação, que influenciou a luta por
C) longitude de um lugar. autonomia na Europa e em outras partes da
D) projeções cartográficas. América.
E) orientação cartográfica. B) a caracterização da emancipação como um ato
meramente formal, uma vez que ela não foi
59. 1881 – Lei Saraiva: Aprovado em janeiro de 1881, acompanhada de alterações significativas no
um decreto do primeiro-ministro do Império José cenário político.
C) o reconhecimento da complexidade do processo de
Antônio Saraiva estabeleceu eleições diretas para
emancipação, influenciado pelos reflexos da
câmaras e assembleias. Províncias foram divididas em
Revolução Francesa, da Revolução do Porto e
distritos e eleitores com renda mínima anual de 200
pelas disputas políticas na metrópole e na
mil-réis foram cadastrados. Em 1882, foram excluídos colônia.
os analfabetos, já que era preciso assinar um D) a caracterização da emancipação como uma
documento. decorrência inevitável do declínio econômico
1891 – Voto de Cabresto: Com o presidencialismo, a português provocado pela invasão napoleônica.
Constituição de 1891 ratificou as votações diretas, E) a flexibilização do processo emancipacionista, que
embora Deodoro da Fonseca tenha sido eleito teve participação efetiva e consciente de toda a
presidente pela Assembleia. Em 1904, a Lei Rosa e população.
Silva estabeleceu que, além da cédula que ia para a
urna, outra seria preenchida, datada e rubricada por 61. Um estudante australiano, ao realizar pesquisas sobre
fiscal eleitoral – intimidação que duraria toda a o Brasil, considerou importante saber a localização
Primeira República. exata de sua capital, a cidade de Brasília. Para isso,
Antônio Neto consultou o mapa a seguir:
Disponível em: <www.guiadoestudante.abril.com.br/estudo/o-voto-
no-brasil/>

As mudanças no sistema eleitoral brasileiro, na


transição da monarquia para as primeiras décadas do
período republicano, acabaram proporcionando o(a)
A) ausência de fraudes, com a instituição do voto
secreto e a criação do Tribunal Superior Eleitoral.
B) ausência da interferência das oligarquias regionais,
ao se realizarem as eleições nos grandes centros
urbanos. Disponível em:<mapasparacolorir.com.br.> Acesso em: 6 jul. 2012.
[Adatpado].
C) possibilidade de eleições distritais e a criação de
novos partidos políticos para as eleições O mapa consultado pelo estudante australiano permitiu
proporcionais. identificar a localização exata de Brasília, a qual se
D) incremento da participação de eleitores das áreas estabelece a partir de
urbanas ao abolir o voto censitário e limitar o voto A) projeção cartográfica.
aos alfabetizados. B) escala geográfica.
E) crescimento do número de eleitores conscientes, C) coordenadas geográficas.
com a extinção do voto censitário e a extensão do D) convenções cartográficas.
direito do voto às mulheres. E) legenda cartográfica.

19
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

62. A partir de conhecimentos cartográficos sobre


A história da construção do Estado orientação, localização e altimetria, é correto afirmar
brasileiro na primeira metade do século XIX foi a que a fotografia foi realizada a partir da posição
história da tensão entre unidade e autonomia. Por A) 2
outro lado, no interior do Estado, de elites com fortes B) 5
vínculos com os interesses de sua região de origem e C) 3
ao mesmo tempo comprometidas com uma D) 4
determinada política nacional, pautada pela E) 1
negociação destes interesses e pela manutenção da
exclusão social, marcou não apenas o século XIX, 64.
como também o século XX. Através do parlamento Mas Theano não só se limitou a seguir a
essas elites regionais têm imposto uma determinada doutrina de seu marido e mestre como parece ter
dinâmica para o jogo político que se materializa na contribuído com ele; foi, ao que parece, autora de
imensa dificuldade de empreender reformas sociais vários tratados de matemática, física e medicina,
profundas. alguns cujos títulos a tradição ainda conserva.
Dolhnikoff, Miriam. O Pacto Imperial. As Origens do Federalismo Infelizmente nenhum desses títulos sobreviveu, exceto
no Brasil. São Paulo: Globo. 2005, p. 11-12. poucos fragmentos de cartas – cuja autoria alguns
consideram incertas. [...] Mas acima de tudo, há a
De acordo com o ponto de vista apresentado no texto, possibilidade de que tenha sido realizada pela própria
A) a história brasileira é marcada por práticas de Theano, a correção da doutrina de número de
tolerância política acentuadas nas últimas décadas Pitágoras, [...] foi ela quem convenceu Pitágoras de
com a redemocratização do país. que não eram os números, mas a ordem dos números,
B) o parlamento é a única instituição política imune que governava o universo [...].
aos interesses e ao controle das elites regionais CARVALHO, Tadeu Fernandes de. FERREIRA. Denise Helena
brasileiras. Lombardo. PENEREIRO. Júlio César. Matemática, Mulheres e
C) as profundas reformas sociais só foram possíveis Mitos: causas e consequências históricas da discriminação de
gênero.
graças às transformações políticas ocorridas na
Disponível em:
primeira metade do século XIX no Brasil. http://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/21909/pdf
D) a dinâmica política do Estado nacional se Acesso em 24/01/2017.
constituiu com base em negociações entre as elites
regionais e a exclusão social de outros setores. A participação de mulheres nas escolas filosóficas da
E) as características descritas sobre o Estado revelam Grécia antiga foi vetada em virtude de visões
a supremacia do Poder Judiciário sobre o Poder preconceituosas, mas há exceções como a Escola
Legislativo na história política brasileira. Pitagórica onde a interferência das mulheres
contribuíram para a
63. Observe o mapa e a fotografia. A) sustentação de ideias que mantinham a segregação
social.
B) ampliação intelectual em várias áreas do saber
científico.
C) discussão sobre o papel das mulheres na sociedade
grega.
D) realização de movimentos sociais de linha pré-
feministas.
E) indagação sobre a autoria de teorias e de livros
acadêmicos.

65. Leia o texto a seguir.


Durkheim, positivista consequente, acreditava
que os “preconceitos” e as “prenoções” podiam ser
“afastados”, como se afastam as viseiras para ver o
que se passa em volta. Ele não compreende que estas
“prenoções” (isto é, as ideologias ou visões de mundo)
são – como o daltonismo ou como as doenças de olhos
que reduzem o campo visual (glaucomas) – parte
integrante da visão, elemento constitutivo do ponto de
vista [...]. O conservadorismo de Durkheim se situa
num nível muito mais profundo: na sua própria
concepção do método. É seu método positivista que
permite legitimar constantemente, através de
argumentos científico-naturais, a ordem (burguesa)
estabelecida.
É suficiente examinar a obra dos positivistas,
de Comte e Durkheim até nossos dias, para se dar

20
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

conta de que eles estão inteiramente fora da condição D) as faces dos imóveis voltadas para o sul é a que
de “privados de preconceitos”. Suas análises estão recebe maior quantidade de energia solar durante
fundadas sobre premissas político-sociais tendenciosas o dia.
e ligadas ao ponto de vista e à visão social de mundo E) as faces dos imóveis voltadas para o norte-leste
de grupos determinados. Sua pretensão à neutralidade recebem menor quantidade de energia solar
é às vezes uma ilusão, às vezes um ocultamento durante o dia do que as faces voltadas para o sul-
deliberado, e, frequentemente, uma mistura bastante leste.
complexa dos dois. [...]
LÖWY, Michael. As aventuras de Karl Marx contra o Barão de 67.
Münchhausen: Marxismo e positivismo na sociologia do Os líderes dos países que integram os
conhecimento. São Paulo: Cortez, 1994. BRICS – Brasil, Rússia, índia, China e África do Sul –
encerraram seu terceiro encontro com um comunicado
Com base nas reflexões expostas no texto, é correto em que pedem conjunta e explicitamente, pela
inferir que, para o autor: primeira vez, mudanças no Conselho de Segurança
A) Comte e Durkheim, ao trabalharem sob influência das Nações Unidas.
da corrente positivista, legitimam pontos de vista O texto defende reformas na ONU para
que interessam ao sistema capitalista, no entanto, aumentar a representatividade na instituição, além de
defendem a neutralidade do cientista em relação alterações no Fundo Monetário Internacional e no
aos fatos estudados. Banco Mundial. Para os líderes dos BRICS, a reforma
B) Comte e Durkheim, com base na visão de mundo da ONU é essencial, pois não é mais possível manter
sobre industrialização e urbanização, valorizam as formas institucionais erguidas logo após a Segunda
as formas mais simples da vida comunitária, Guerra Mundial.
considerando-as um modo de preservação da
Adaptado de O Globo, 15/04/2011.
natureza original humana.
C) tanto Comte quanto Durkheim defendem valores e Uma das principais mudanças no contexto
sentimentos pessoais do cientista social, os quais internacional contemporâneo que se relaciona com as
devem estar livres de “prenoções”, fazendo com reformas propostas pelos BRICS está indicada em:
que prevaleçam as visões particulares sobre o A) afirmação da multipolaridade.
objeto de estudo. B) proliferação de armas atômicas.
D) o cientista social deve, primeiramente, partir de C) hegemonia econômica dos EUA.
seu interesse particular pelo objeto de estudo, ou D) diversificação dos fluxos de capitais.
seja, deve observar e comparar os fatos sociais E) abertura do Conselho de Segurança da ONU.
fundamentando-se em pressupostos intrínsecos a
seus pensamentos e opiniões. 68.
E) a análise sociológica, ao romper com o senso Leia os trechos a seguir:
comum, deve levar em consideração os
sentimentos sociais do cientista como forma de “Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas
fortalecer as relações capitalistas. que sofrem por seus maridos
velhos guerreiros de Atenas”
66. Os classificados a seguir apresentam anúncios para
Chico Buarque de Holanda
venda de apartamentos localizados no município de
Porto Alegre.
Entre Adão e Deus, no paraíso, não havia mais que
VENDO 2 dorm. frente, sacada, 7o andar, boa uma mulher; ela porém não encontrou um momento de
orientação solar, port. 24h, próx. UFRGS. Estudo descanso enquanto não conseguiu lançar seu marido
proposta. para fora do jardim das delícias e condenar Cristo ao
tormento da cruz.
VENDO Ap. 2 dorm. Excel. Ed. Port. 24hs, água
quente, ótima orientação solar. VITRY, Jacques. Apud GIORDANI, Mário C. História do Mundo
Feudal. Petrópolis, Vozes, Vol. 02, 1983. p. 210.
Adaptado de: "Correio do Povo", 23 jul. 2016.

Considerando os dois documentos sobre o papel social


Nos anúncios, os vendedores indicam vantagens
das mulheres, percebemos que elas
quanto à localização do imóvel em relação à sua
A) necessitavam, na Idade Média, da proteção da
orientação solar. Sabendo-se que Porto Alegre se situa
Igreja contra práticas violentas.
no hemisfério sul, podemos constatar que:
B) desfrutavam de prestígio político na Grécia Antiga
A) a face dos imóveis voltada para oeste recebe maior
por sua devoção aos maridos.
quantidade de energia solar no período da manhã
C) recebiam, na esfera doméstica, o mesmo
do que no período da tarde.
tratamento concedido aos homens de Atenas.
B) a face dos imóveis voltada para leste recebe maior
D) lutavam no exército nas cidades-estados gregas,
quantidade de energia solar no período da tarde do
recebendo homenagens por sua coragem.
que no período da manhã.
E) foram vítimas de discursos hegemônicos que
C) a face dos imóveis voltada para o norte é a que
justificavam a marginalização a que eram
recebe maior quantidade de energia solar durante
submetidas.
o dia.

21
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

69. Segundo Plutarco, essas foram palavras proferidas


por Tibério Graco, político romano, em um discurso
público. A iniciativa promovida pelos irmãos Graco
A) reafirmou o poder da aristocracia romana,
confirmando o direito a terras e indenização em
caso de expropriação nos períodos de guerra.
B) incitou o povo a apoiar as ditaduras militares,
sendo os generais do exército os únicos capazes de
assumir o governo em época de crise.
C) defendeu uma maior participação política da
classe de comerciantes para promover o
desenvolvimento e expansão da economia romana.
D) pôde, com o apoio do Senado e da aristocracia
Frank Press et. al. Para entender a Terra. 2006. romana, promover uma reforma social que
aplacou o clima de tensão vivido na época.
E) reconheceu que a distribuição de terras seria a
A estratificação observada na imagem constitui uma
solução para atender às necessidades de uma plebe
feição comum em rochas de origem marginalizada.
A) extrusiva.
B) sedimentar. 72. A escala cartográfica define a proporcionalidade entre
C) intrusiva. a superfície do terreno e sua representação no mapa,
D) metamórfica. podendo ser apresentada de modo gráfico ou
E) ígnea. numérico.

70.
“Para ganhar o favor popular, o candidato
deve conhecer os eleitores por seu nome, elogiá-los e
bajulá-los, ser generoso, fazer propaganda e levantar- A escala numérica correspondente à escala gráfica
lhes a esperança de um emprego no governo. (...) apresentada é
A) 1:184 500 000
Talvez sua renda privada não possa atingir todo o B) 1:615 000
eleitorado, mas seus amigos podem ajudá-lo a agradar C) 1:1 845 000
a plebe. (...) Faça com que os eleitores falem e pensem D) 1:123 000 000
que você os conhece bem, que se dirige a eles pelo seu E) 1:61 500 000
nome, que sem parar e conscienciosamente procura
seu voto, que você é generoso e aberto, que, mesmo 73.
antes do amanhecer, sua casa está cheia de amigos, Somos todos passageiros da mesma nave
que todas as classes são suas aliadas, que você fez espacial chamada planeta Terra. No entanto, como nas
promessas para todo mundo e que as cumpriu, caravelas dos colonizadores e nos aviões
realmente, para a maior parte das pessoas.” transatlânticos, viajamos em condições desiguais.
Marco Túlio Cícero, “Notas sobre as eleições”.
Uma minoria usufrui, na primeira classe, de tecnologia
de ponta, como a Internet, de alimentação saudável, de
medicina sofisticada e de acesso à cultura. A maioria,
As práticas políticas na antiga Roma nos fazem refletir 85% da população mundial, amontoa-se em porões
sobre as atuais. Essas palavras de Cícero (106 - 43 insalubres, ameaçada pela fome, pelas doenças e pela
a.C.) revelam o(a) violência.
A) concessão de favores, por parte dos eleitores, para CHRISTO, Carlos Alberto Libâneo. “Grito dos excluídos da
cativar os candidatos. América Latina e do Caribe”. Caros Amigos. São Paulo: Casa
B) necessidade de coagir o eleitorado para conseguir Amarela, ano IV, n. 43, out. 2000, p. 17.
seu apoio.
O texto acima exemplifica um importante aspecto de
C) desinteresse da população diante do poder nossa sociedade contemporânea, que é:
econômico dos candidatos. A) a divisão entre classes e/ou segmentos e a
D) existência de relações clientelistas entre eleitores e possibilidade de haver uma solidariedade entre
candidatos. elas, conforme preconizou Émile Durkheim.
E) pequena importância das relações pessoais para o B) as diferenças entre uma minoria que tem acesso
sucesso nas eleições. aos confortos materiais e uma maioria destituída,
que Karl Marx definiu como proprietários, apenas,
71. de sua força de trabalho.
“Os generais os enganam quando os C) a rígida estratificação social que impossibilita a
mobilidade dos indivíduos entre as classes,
exortam a combater pelos templos de seus deuses, aspecto já destacado na obra de Max Weber.
pelas sepulturas de seus pais. Isto porque de um D) a permanência do fenômeno da divisão e
grande número de romanos não há um só que tenha o especialização do trabalho, que permanece a mesma
seu altar doméstico, o seu jazigo familiar. Eles desde o período colonial e foi analisada por
combatem e morrem para alimentar a opulência e o Friedrich Engels.
luxo de outros. Dizem que são senhores do universo, E) a exploração desumana dos trabalhadores pobres,
mas eles não são donos sequer de um pedaço de terra”. conforme as ideias de Max Weber em sua obra
A divisão do trabalho social (1893).
Apud Plutarco. Vidas paralelas. Barcelona: Ibéria, 1951. v4, p.150.

22
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

74. 76.
Em uma quarta-feira, por volta das 16h, o Tolerância, fraternidade e igualdade: foi
pai de santo Sumbunanji de Kavungo fazia, em frente com esses ideais em mente que, em 1892, o barão
à sua casa, no Recife, os rituais tradicionais do Pierre de Coubertin apresentou à comunidade
Candomblé. Oferecia a Exu, guardião dos caminhos e esportiva internacional a ideia de ressuscitar os Jogos
das direções, água, farofa amarela e branca e ovos. Ali Olímpicos. Na Grécia Antiga, os jogos da cidade
começou uma série de agressões que culminaram em sagrada de Olímpia (entre os séc. VIII e IV a. C.)
ameaças de morte ao religioso. Segundo ele, duas enfatizavam que competir sem vencer equivalia à
mulheres passaram pelo local e associaram o ritual ao desonra suprema.
demônio. Nos dias seguintes, o terreiro foi As corridas, as lutas, os saltos e os
bombardeado duas vezes, e um cartaz com lançamentos de disco e de dardo serviam como a
xingamentos foi colocado na porta. coroação da superioridade do indivíduo, oferecida em
Embora sejam praticadas por 0,3% da homenagem ao deus Zeus.
população, de acordo com o Censo do Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as VENTUROLI, Thereza. Tudo pelos louros.
Veja, São Paulo, nº 33, 18 ago. 2004, p. 96. Adaptado.
religiões de origem africana são as que mais sofrem
discriminação.
Pelo trecho, é possível perceber a diferença de
De acordo com os dados do Disque Direitos
motivação entre os Jogos Olímpicos da Grécia Antiga
Humanos, o Disque 100, da Secretaria de Direitos
Humanos da Presidência da República (SDH), de e a idealização dos atuais na(o)
2011 a 2014, do total de 504 denúncias, 213 A) caráter sagrado dos jogos antigos × espírito de
informaram a religião atacada. Em 35% desses casos, competição dos jogos modernos.
trata-se de religiões de matriz africana. B) importância de vencer para os gregos antigos × ideais
de congraçamento proposto por Coubertin.
TOKARNIA, Mariana. Negros e religiões africanas são os mais
discriminados, mostra Disque 100 - Agência Brasil. C) homenagem a Zeus nos jogos antigos × celebração
<http://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2015 dos povos cristãos nos jogos olímpicos atuais.
-07/negros-e-religioes-africanas-sao-os-que-mais-sofrem-discri D) participação de todos os habitantes dos bálcãs ×
minacao>
Acesso em: 27 jan. 2016.
proibição aos atletas de países não reconhecidos
pela ONU.
É assim que indivíduos perfeitamente E) existência de modalidades individuais × desvinculação
inofensivos na maior parte do tempo podem ser com os símbolos e modalidades praticadas no
levados a atos de atrocidade quando reunidos em mundo antigo.
multidão. Ora, o que dizemos dessas explosões
passageiras aplica-se identicamente aos movimentos 77. Criado em resposta às crises econômicas do final da
de opinião, mais duráveis, que se produzem a todo década de 1990, o G-20 reflete o contexto de
instante a nosso redor, seja em toda extensão da A) unilateralidade da antiga ordem mundial, marcada
sociedade, seja em círculos mais restritos, sobre pela supremacia britânica no Conselho de
assuntos religiosos, políticos, literários, artísticos etc. Segurança das Nações Unidas.
DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. Trad. Paulo B) bipolaridade da antiga ordem mundial,
Neves. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007. p. 5. caracterizada pela estabilidade financeira dos
países desenvolvidos e subdesenvolvidos.
A denúncia da intolerância religiosa às religiões de C) multipolaridade da antiga ordem mundial,
matriz africana, analisada sob a perspectiva da marcada pelo fortalecimento da cooperação entre
sociologia de Émile Durkheim, revela a ocorrência do blocos econômicos.
conceito de
D) multipolaridade da nova ordem mundial,
A) coesão social.
caracterizada pela diversidade de interesses das
B) anomia.
C) divisão social do trabalho. economias industrializadas e emergentes.
D) fato social. E) bipolaridade da nova ordem mundial, caracterizada
E) tipo social. pelo controle estadunidense e soviético das
instituições financeiras internacionais.
75. Os combustíveis fósseis são importantes recursos
naturais, sendo vitais para o desenvolvimento das 78.
sociedades. Porém, nem todos os países o possuem em É necessário, por conseguinte, distinguir
quantidade e qualidade suficiente que justifiquem sua entre ideologias historicamente orgânicas, isto é, que
extração. são necessárias a uma determinada estrutura, e
ideologias arbitrárias, racionalistas, “desejadas”. Na
No território brasileiro, petróleo e gás são mais medida em que são historicamente necessárias, as
extraídos em áreas de: ideologias têm uma validade que é validade
A) rifteamento, sobretudo na depressão sertaneja do “psicológica”: elas “organizam” as massas humanas,
Nordeste. formam o terreno sobre o qual os homens se
B) núcleos cristalinos, sobretudo nas planícies movimentam, adquirem consciência de sua posição,
costeiras. lutam, etc. Na medida em que são “arbitrárias”, elas
C) cinturões orogenéticos, especialmente nos não criam senão movimentos individuais, polêmicas,
planaltos residuais da Amazônia. etc.
D) bacias sedimentares, sobretudo na plataforma
GRAMSCI, Antônio. Concepção Dialética da História. Civilização
continental. Brasileira, Rio de Janeiro, 1978. p. 62-63.
E) dobramentos modernos, especialmente nos
planaltos e serras do Sudeste.

23
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

Gramsci propõe um revisionismo acerca da ideologia, D) a plena vigência do Tratado de Não Proliferação,
anteriormente vinculada, quase que com que afastou a possibilidade de um conflito nuclear
exclusividade, a Marx. Mas, ao contrário de Marx, como ameaça global, devido à crescente
Gramsci vê a ideologia como um mecanismo consciência política internacional acerca desse
A) negativo, pois gera uma ilusão arbitrária. perigo.
B) positivo, já que mantém o Estado elitista. E) a condição dos EUA como única superpotência,
C) neutro, haja vista que é de uso genérico. mas que se submetem às decisões da ONU no que
D) indeciso, porque é da alçada metafísica. concerne as ações militares.
E) obscuro, dado que nega a historicidade.
81.
79. AS ETERNAS DÚVIDAS DOS ADOLESCENTES
COREIA DO NORTE ANUNCIA “ESTADO DE
GUERRA” COM A COREIA DO SUL

A Coreia do Norte anunciou nesta sexta-


feira (29.03.2013) o “estado de guerra” com a Coreia
do Sul e que negociará qualquer questão entre os dois
países sob esta base. “A partir de agora, as relações
intercoreanas estão em estado de guerra e todas as
questões entre as duas Coreias serão tratadas sob o
protocolo de guerra”, declara um comunicado
atribuído a todos os órgãos do governo norte-coreano.
http: noticias.uol.com.br. Adaptado.

A tensão observada entre a Coreia do Norte e a Coreia


do Sul está associada a:
A) divergências políticas e comerciais, sendo que sua
origem se deu após a emergência Nova Ordem
Mundial. –– Você fica se perguntando o que vai ser quando crescer?
B) divergências comerciais e econômicas, sendo que –– Se liga, mano! Não raciocino sobre hipóteses!
sua origem remete ao período da Guerra Fria.
C) divergências políticas e ideológicas, sendo que sua A relação entre a violência e a juventude é uma
origem se deu após a emergência da Nova Ordem constante nos debates da Sociologia brasileira, que
Mundial. busca compreender e apontar soluções para esta
D) um incidente diplomático ocasional, que não questão social. Partindo da perspectiva da geração de
corresponde à grande tradição pacifista existente pós-1950, o conteúdo da imagem pode ser explicado
entre as Coreias. por meio da(o)
E) divergências políticas e ideológicas, sendo que sua A) processo harmonioso entre as etnias que formaram
origem remete ao período da Guerra Fria. o Brasil.
B) marcha desenfreada do projeto de higienização da
80. O fim da Guerra Fria e da bipolaridade, entre as sociedade.
décadas de 1980 e 1990, gerou expectativas de que C) disputa ideológica entre o Estado e o
seria instaurada uma ordem internacional marcada pela comportamento burguês.
redução de conflitos e pela multipolaridade. D) afastamento do poder público em relação as
camadas pobres.
O panorama estratégico do mundo pós-Guerra Fria E) aceitação do discurso que afirma que a favela é
apresenta: marginalidade.
A) o fim da corrida armamentista e a redução dos
gastos militares das grandes potências, o que se 82. Observe a figura a seguir.
traduziu em maior estabilidade nos continentes
europeu e asiático, que tinham sido palco da
Guerra Fria.
B) o desengajamento das grandes potências, pois as
intervenções militares em regiões assoladas por
conflitos passaram a ser realizadas pela
Organização das Nações Unidas (ONU), com
maior envolvimento de países emergentes.
C) o aumento de conflitos internos associados ao
nacionalismo, às disputas étnicas, ao extremismo
religioso e ao fortalecimento de ameaças como o
Disponível em:
terrorismo, o tráfico de drogas e o crime
http://www.herophont.com.br/arcano.
organizado. Acesso em: 10 de maio 2013.

24
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

A sociedade globalizada é resultante de um conjunto B)


de atividades humanas que produziram inúmeras
transformações em todas as esferas da vida social.
Uma alteração na sociedade em consequência da sua
globalização está presente em:
A) disseminação da tecnologia de automação propiciou
a diminuição no índice de desemprego dos
trabalhadores.
B) A elevada massificação de informações em tempo C)
real amplia o tempo disponível para refletir,
aprimorando o esclarecimento das notícias para os
cidadãos.
C) A Terceira Revolução Industrial, amparada no uso
da eletricidade, impulsionou a expansão da
produção siderúrgica.
D) O aparato planetário do sistema de telecomunicação
D)
em rede fortalece a preservação de valores
comunitários locais.
E) O complexo hegemônico dos donos da comunicação
de massa procura selecionar as notícias transmitidas
para o público.
83.
Leia o texto abaixo:

“São verdadeiras rugosidades do espaço. E)


Alguns objetos, como prédios, por exemplo, abrigam,
com o passar do tempo, novas funções. As formas de
ocupação humana do planeta e o ritmo de
transformação estão codificados no espaço geográfico.
É essa a lente pela qual a Geografia olha o mundo e,
assim, dá a sua contribuição ao conhecimento sobre a
vida na Terra. (...) construções de diferentes idades
compõem a mesma paisagem.”
Geografia em Rede. E. Adão & Laércio Furquim Jr.. São Paulo,
FTD, 2013.

A imagem que melhor reflete a ideia do texto sobre a


84.
convivência entre símbolos do passado e do presente As mães, as filhas, as irmãs, representantes
materializados no “espaço geográfico”, ou seja, a da Nação pedem ser constituídas em Assembleia
própria rugosidade, é Nacional. Considerando que a ignorância, o
esquecimento ou o menosprezo dos direitos da mulher
são as únicas causas das desgraças públicas e da
A) corrupção do governo, resolvemos expor, numa
declaração solene, os direitos naturais, inalteráveis e
sagrados da mulher. Em consequência, o sexo superior
em beleza, como em coragem nos sofrimentos
maternais, reconhece e declara, em presença e sob os
auspícios do Ser Supremo, os seguintes direitos da
mulher e da cidadã.

Art. 1 – A mulher nasce livre e permanece


igual ao homem em direitos. As distinções sociais não
podem ser fundadas, senão, sobre a utilidade comum.

Art. 2 – A finalidade de toda associação


política é a conservação dos direitos naturais e
imprescritíveis da mulher e do homem. Estes direitos
são: a liberdade, a prosperidade, a segurança e,
sobretudo, a resistência à opressão.
Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã. 1791. (adaptado)

25
SIMULADO FB OLINE 1 – 1 º DIA

O documento acima foi proposto à Assembleia 86.


Nacional da França, durante a Revolução Francesa, por “O nascimento da Filosofia coincide com a
Marie Gouze. Nesse contexto, a proposta de Marie preocupação dos primeiros filósofos com a origem, a
Gouze expressa transformação e o desaparecimento de todos os seres.
A) o reconhecimento da fragilidade feminina, Preocupava-se com o devir, o arké, a physis. Dois
devendo a Constituição francesa garantir ações filósofos do período pré-socrático adotaram posições
legais e afirmativas com o objetivo de reparar opostas a esse respeito: Heráclito de Éfeso, que
séculos de exploração contra a mulher. afirmava que somente a mudança é real e a
B) a participação das mulheres no processo permanência ilusória, e Parmênides de Eléia, que
revolucionário e a reivindicação de ampliação dos afirmava que somente a identidade e a permanência
direitos de cidadania, com o intuito de abolir as são reais e a mudança ilusória.”
diferenças de gênero na França. CHAUÍ, Marilena. Iniciação à Filosofia: Ensino Médio, volume
C) a disputa política entre os Jacobinos e Girondinos, único. São Paulo: Ática, 2013.
uma vez que estes últimos defendiam uma
radicalização cada vez maior das conquistas A partir das ideias dos filósofos acima citados, escolha
sociais no processo revolucionário. a explicação correta para a questão do fluxo e da
D) o descontentamento feminino ante as desigualdades permanência de Heráclito e Parmênides.
que as leis francesas até então garantiam entre os A) Não se pode entrar no mesmo rio mais que duas
integrantes do terceiro Estado e a aristocracia. vezes, pois o homem, substância mortal, morre e
E) a necessária distinção entre homens e mulheres em renasce sucessivamente; O caminho da verdade
seus aspectos funcionais e sociais, definindo afirma que o ser é, o não ser não é.
claramente a sua condição marginal ao processo B) Os mitos promoveram as diferentes mudanças ou
político e econômico de um país e, mesmo, de permanência proferida por Heráclito e
uma comunidade, concepção resultante do Parmênides.
desenvolvimento e consolidação dos princípios C) Na vida nada se cria e tudo se transforma, embora
democráticos iluministas. esses movimentos pareçam infinitos para a
racionalidade humana.
85. D) O ser é imutável, pois sua alma permanece sempre
“Deveis saber, portanto, que existem duas a mesma; os seres são mutáveis, pois parecem
formas de se combater: uma, pelas leis, outra, pela dispersos no universo.
força. E) Por que nada permanece idêntico a si mesmo,
A primeira é própria do homem; a segunda, todas as coisas do universo podem ser chamadas
dos animais. [...] Ao príncipe torna-se necessário, de devir.
porém, saber empregar convenientemente o animal e o
homem. [...] Sendo, portanto, um príncipe obrigado a 87.
bem servir-se da natureza da besta, deve dela tirar as "O tratamento dos aspectos físicos do
qualidades da raposa e do leão, pois este não tem planeta ou, como querem alguns, do quadro natural,
defesa alguma contra os laços, e a raposa, contra os não faz da geografia e nem da geografia física uma
lobos. Precisa, pois, ser raposa para conhecer os laços ciência natural, biológica ou da terra; ela é, acima de
e leão para aterrorizar os lobos. Os que se fizerem tudo, uma ciência do espaço e é aí que encontramos
unicamente de leões não serão bem-sucedidos. Por sua característica fundamental. Enquanto divisão geral
isso, um príncipe prudente não pode nem deve guardar das ciências, ela se encontra indubitavelmente entre as
a palavra dada quando isso se lhe torne prejudicial e ciências humanas e é ali o seu lugar correto, haja vista
quando as causas que o determinaram cessem de possuir como objetivo primeiro o estudo do jogo de
existir”. influências entre sociedade e natureza na organização
MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. São Paulo: Nova Cultural,
do espaço."
1993, p.101-102. MENDONÇA, Francisco. Geografia Física: Ciência Humana.
Ed. Contexto, 1989.
Segundo o texto, o governante deve saber dosar entre a
razão humana e o comportamento dos animais, haja Após a leitura do texto, pode-se afirmar que o autor:
vista que a garantia do seu poder depende de como A) considera que a Geografia, por ser uma ciência do
suas ações irão impactar na sociedade e também da espaço, não mantém relações com as ciências
forma como ele age com os que o cercam, pois naturais, que se dedicam ao estudo da estruturação
A) a política é uma disputa constante pelo poder, em natural das paisagens.
que a força se apresenta como necessária para B) defende que a Geografia é uma ciência humana,
mantê-lo. mas, mesmo assim, não pode ser considerada uma
B) o governante encontra-se cercado de opositores ciência social porque também estuda a
que almejam implantar um regime político mais estruturação do quadro natural.
justo. C) só considera como análise geográfica a
C) uma única falha do governante pode ser usada por interpretação das interferências do quadro natural
seus rivais como artifício que o leve ao declínio sobre a produção do espaço geográfico.
político. D) defende que o objetivo central da ciência
D) um bom governante deve prometer aos seus geográfica é a análise da produção do espaço a
súditos, já que esta é uma maneira de mantê-los partir das relações entre a sociedade e o meio
calmos. natural.
E) de forma esporádica o governante precisa exibir o E) concorda com o fato de que a Geografia é apenas
uso da força para justificar a sua boa uma disciplina e não uma ciência natural,
administração. biológica ou da Terra.

26
SIMULADO FB OLINE 1 – 1º DIA

88. O Hino da Revolução Francesa, que mais tarde se


tornaria o Hino da França, reflete muito do espírito de
A sociedade burguesa moderna, que brotou luta e sede de mudança que se expandiu principalmente
das ruínas da sociedade feudal, não aboliu os entre
antagonismos das classes. Estabeleceu novas classes, A) os clérigos e nobres, que procuravam manter os
novas condições de opressão, novas formas de luta no privilégios de que gozavam, principalmente em
lugar das antigas [...] A manufatura já não era relação aos impostos.
suficiente. B) os burgueses que, em muitos casos, apesar de
Em consequência disso, o vapor e as possuírem condições econômicas, não possuíam a
máquinas revolucionaram a produção industrial. O participação política desejada.
lugar da manufatura foi tomado pela indústria C) os camponeses, que pretendiam romper de vez
gigantesca moderna; o lugar da classe média com os laços escravistas que ainda ditavam as
industrial, pelos milionários da indústria, líderes de relações de trabalho na França.
todo o exército industrial, os burgueses modernos. D) os representantes do proletariado em ascensão na
MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. O Manifesto do Partido França que, apesar de ter uma indústria incipiente,
Comunista. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998, 10ª Edição, p. começava o processo de Revolução Industrial.
09 e 11 – Coleção Leitura. E) os sans culotes, na medida em que o processo
revolucionário começou a ser afetado pelas ideias
No contexto histórico do trecho, a burguesia é igualitárias do marxismo ou socialismo científico
apresentada como a responsável por um processo de
transformação política, econômica e social que 90.
finalizaria com o avanço tecnológico do sistema de A situação de 1947 é totalmente diversa da
produção, no entanto, este processo histórico não que o mundo esperava em 1945. Como e por que se
atingiu de maneira igualitária todas as camadas produziu essa reviravolta, mais depressa do que depois
sociais, haja vista que da Primeira Guerra Mundial?
A) a burguesia perdeu a participação política no
RÉMOND, René. O século XX: de 1914 aos nossos dias. São Paulo:
Estado e o proletariado manteve-se alienado em Cultrix, 2005. p. 142-143. Adaptado.
relação ao sistema de produção.
B) mulheres e crianças eram empregadas de forma Uma característica do segundo pós-guerra que
desumana e a burguesia precisou forçar uma responde à pergunta do texto é o(a)
aliança com os conservadores. A) antagonismo ideológico entre os países
C) uma parcela do proletariado perdeu seu emprego vencedores da Segunda Guerra Mundial.
para as potentes máquinas e alguns empresários B) declínio acentuado do comércio internacional na
acabaram sendo absorvidos pelo capital. década de 1950.
D) o poder da Igreja permaneceu intacto no campo e C) declínio generalizado dos partidos comunistas na
na cidade e a classe média liberal conseguiu Europa Oriental libertada.
ascender ao poder. D) permanência da maior parte das tropas dos EUA
E) houve um enaltecimento do modelo de vida no continente europeu.
campesino e uma supervalorização de práticas E) potência militar conquistada pela França após
tomistas das corporações fabris. derrotar o exército alemão.

89.
HINO DA FRANÇA – A MARSELHESA (tradução)

Avante, filhos da Pátria,


O dia da Glória chegou.
Contra nós, a tirania
O estandarte encarnado se eleva!
Ouvis nos campos rugirem
Esses ferozes soldados?
Vêm eles até nós
Degolar nossos filhos, nossas mulheres.
Às armas cidadãos!
Formai vossos batalhões!
Marchemos, marchemos
Nossa terra do sangue impuro se saciará.
Disponível em: Link: http://www.vagalume.com.br/hinos/hino-da-
franca-a-marselhesa-traducao.html#ixzz3KrRj5hUi.

27
1 2 3 4 5 6
B D C A A E
7 8 9 10 11 12
D A D E B E
13 14 15 16 17 18
A D E D A B
19 20 21 22 23 24
A B B A D B
25 26 27 28 29 30
B B E A B B
31 32 33 34 35 36
C C B D C C
37 38 39 40 41 42
C D C A E
43 44 45 46 47 48
B A B E A B
49 50 51 52 53 54
B E C B A D
55 56 57 58 59 60
D C B A D C
61 62 63 64 65 66
C D B B A C
67 68 69 70 71 72
A E B D E E
73 74 75 76 77 78
B D D B D C
79 80 81 82 83 84
E C D E A B
85 86 87 88 89 90
A A D C B A