Sie sind auf Seite 1von 47

Qualidade de Software

Plano de Ensino

Prof. Gladimir Ceroni Catarino


gladimir@gmail.com

1 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL


FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS
Caracterização da Unidade Curricular

Diante da importância que as aplicações de software têm assumido na


sociedade, seja nos processos de gestão ou produção nas empresas,
assim como influindo diretamente no dia-a-dia dos cidadãos, a qualidade
de software passa a ser fator diferencial de competitividade para os
produtores de software, além de referencial indispensável para os
consumidores.

2
Competência Essencial

Aplicar de forma sistêmica os princípios da gerência da qualidade no


processo de desenvolvimento de software.

3
Demais competências

o Indicar os elementos necessários para garantir a qualidade no processo


de desenvolvimento de um software;

o Identificar os principais modelos de gestão da qualidade de software.

4
Conteúdo Programático

o Introdução a Qualidade o CMMI:


o Introdução a Qualidade total o Representação estágio
o Histórico da qualidade o Representação contínua
o Conceitos de qualidade o MPS-BR
o Processo de software o Produto de software:
o ISO 12207 o ISO 9126
o ISO 14598
o ISO 12119

5
Método

o Aulas expositivas

o Aulas práticas em laboratório

6
Bibliografia

o [1] KOSCIANSKI, André , Qualidade de software: aprenda as metodologias e técnicas


mais modernas para o desenvolvimento de software, São Paulo, Novatec 2006.
o [2] BARTIE, Alexandre, Garantia da qualidade de software, Rio de Janeiro Campus
2002.
o [3] MECENAS, Ivan, Qualidade em software: uma metodologia para homologação de
sistemas, Rio de Janeiro, Alta Book 2005
o [4] MOLINARI, Leonardo. Testes de software : produzindo sistemas melhores e mais
confiáveis 3. ed. São Paulo Érica 2006.
o [5] Pressman, Roger ,Engenharia de software Rio de Janeiro Makron Books, 2001
o [6] CAVALIERI,
7
Adriane, Como se tornar um profissional em gerenciamento de
projetos Rio de Janeiro Qualitymark, 2005.
Avaliação

75% de frequência
Avaliação teórica
Desenv. de trabalhos em aula / enviados
Trabalho prático

8
Qualidade de Software

Aula 1

Prof. Gladimir Ceroni Catarino


gladimir@gmail.com

9 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL


FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS
Objetivos

o Definir Qualidade

o Definir Qualidade no contexto de Software

o Relacionar Qualidade de Processo a Qualidade de Produto Software

o Citar as principais normas e padrões processo

10
Qualidade - Introdução

Qualidade = Conceito espontâneo e intrínseco a qualquer situação de uso


de algo tangível, a relacionamentos envolvidos na prestação de um serviço
ou a percepções associadas a produtos de natureza intelectual, artística,
emocional e vivencial.

11
Qualidade - Introdução

o Presente a milênios...

o Atualmente surgiu como função de gerência;


o No início era voltada para inspeção;

o Hoje:
o Ampliação das atividades voltadas para qualidade;

o Sinalizam a integração com diversas áreas do conhecimento humano em


função do tipo de produto gerado e de expectativas, exigências e maturidade
dos clientes e consumidores.
OBS.: SEMPRE EM SINTONIA COM O INTERESSE MERCADOLÓGICO
12
ESTABELECIDO.
Qualidade - Introdução

o Classificação da Qualidade:
o Inspeção;

o Controle estatístico da qualidade;

o Garantia da qualidade;

o Gestão estratégica da qualidade.

13
Qualidade – Histórico

o Egito... Pirâmides... Padrões...

o Gregos... Romanos...

o Surgiram os carros...
o Precisão nas montagens;

o Novas técnicas de controle das montagens.

14
Qualidade – Histórico

o Revolução Industrial (1920)


o Controle estatístico de produção;
o Produção em massa, impossibilitava o controle individual de garantia para cada
peça.

o Organizações para Qualidade (1940)


o ASQC (American Society for Quality Control);

o ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas);

15
o ISO (International Standardization Organization).
Qualidade – Histórico

HOJE
o Qualidade é o termo com grande foco nas organizações, presente DIARIAMENTE;

o Qualidade na organização = SATISFAÇÃO:


o Satisfação ~ cliente;

o Satisfação ~ profissional.

16
Qualidade – Conceitos

Existem muitos conceitos e definições, porém focamos em 5 abordagens:


o Transcendental;

o Baseada no produto;

o Baseada no usuário;

o Baseada na produção;

o Baseada no valor.
17
PAUSA PARA REFLEXÃO
Transcendental?

Baseada no produto?

Baseada no usuário?

Baseada na produção?

18 Baseada no valor?
Qualidade – Conceitos

Transcendental:

Uma condição de excelência que implica ótima qualidade, distinta de má


qualidade... Qualidade é atingir ou buscar o padrão mais alto em vez de se
contentar com o malfeito...

19
Qualidade – Conceitos

Baseada no Produto:

A qualidade é baseada em uma série de especificações mensuráveis que a


garantem e certificam...

20
Qualidade – Conceitos

Baseada no Usuário:

A qualidade parte da percepção do cliente, o que ele acha bom o satisfaz é


de qualidade...

21
Qualidade – Conceitos

Baseada na Produção:

A qualidade é a eficiência em se produzir exatamente o que foi projetado,


de forma otimizada e sem perdas...

22
Qualidade – Conceitos

Baseada no Valor:

É a definição que passa pelo custo e preço, quanto maior o desempenho


com o menor preço ou custo, mais qualificado será o produto...

23
Qualidade – Conceitos

Lembrando que o CONCEITO de Qualidade para o mundo dos softwares


deve atentar para:
o Desempenho (características operacionais);
o Características (funções secundárias, suplementos);
o Confiabilidade (reflete a probabilidade de erros);
o Conformidade (grau em que o projeto ou características operacionais de
um produto estão de acordo com os padrões estabelecidos);
o Durabilidade (vida útil de um produto);

24
Qualidade – Conceitos

o Atendimento (refere-se a rapidez, cortesia, facilidade de reparo


(suporte) ou substituição);

o Estética (refere-se ao julgamento pessoal sobre a “cara” (lay-out) do


sistema);

o Qualidade Percebida (opinião (que deve ser ouvida) subjetiva do


usuário sobre o produto).

25
Qualidade – Conceitos

Qualidade Total:

o Consiste em adotar na organização uma estratégia de administração


orientada a criar consciência da qualidade em todos os processos
organizacionais...

o Define-se "total", uma vez que o seu objetivo é a implicação não apenas
em TODOS os escalões de uma organização, mas também da
organização estendida, ou seja, busca atingir fornecedores, distribuidores
e demais parceiros
26 de negócios.
Qualidade – Conceitos

Compõe-se de diversos estágios, como por exemplo:

o O planejamento;
o A organização;
o O controle;
o A liderança.

27
Qualidade – Conceitos

Qualidade Total busca:


o Aumentar a satisfação e a confiança dos clientes;
o Aumentar a produtividade;
o Reduzir os custos internos;
o Melhorar a imagem e os processos de modo contínuo;
o Possibilitar o acesso mais fácil a novos mercados.

28
Qualidade – Conceitos

Objetiva garantir a qualidade do software através da definição e


normatização de processos de desenvolvimento;

29
Qualidade – Conceitos

Apesar dos modelos aplicados na garantia da qualidade de software


atuarem principalmente no processo, o principal objetivo é garantir um
produto final que satisfaça às expectativas do cliente, dentro daquilo que foi
acordado inicialmente;

30
Qualidade – Conceitos

Segundo a norma ISO 9000 (versão 2000), a qualidade é o grau em que


um conjunto de características inerentes a um produto, processo ou
sistema cumpre os requisitos inicialmente estipulados para estes;

31
Qualidade – Conceitos

No desenvolvimento de software, a qualidade do produto está diretamente


relacionada à qualidade do processo de desenvolvimento, desta forma, é
comum que a busca por um software de maior qualidade passe
necessariamente por uma melhoria no processo de desenvolvimento.

32
Qualidade

o É uma característica de alguma coisa.

o Característica
o Refere-se a coisas mensuráveis, subjetivamente ou objetivamente;
o Podem ser comparadas com padrões previamente estabelecidos.

o É um conceito relativo
o Depende do tipo de produto a ser analisado;
33
oÉ mais fácil definir a qualidade de produtos físicos.
Qualidade de Software

o Software não é um produto físico

o Segundo Pressman, qualidade de software está relacionada à:


o conformidade com requisitos funcionais e de desempenho
explicitamente declarados;
o Conformidade com características implícitas, que normalmente são
esperadas em todo software;
o Adoção de normas de desenvolvimento explicitamente
documentadas.
34
Qualidade de Software

o Analisando cada item...

o Conformidade com Requisitos Funcionais e Desempenho

o Conformidade com Requisitos Implícitos

35
Conformidade com Requisitos Funcionais
e Desempenho
o Estes requisitos formam a base pela qual a qualidade é medida.

o A falta de conformidade com estes requisitos significa falta de


qualidade.

36
Conformidade com Requisitos Implícitos
Um software de qualidade deve ser*:

Correto Manutenível

Confiável Flexível

Eficiente Testável

Íntegro Portável

Fácil de Usar Reutilizável

Interoperável

*definidos na norma ISO/IEC 9126.

37
Qualidade de Software

Logo, sob o ponto vista de qualidade de software, a questão é:


o Como satisfazer, de forma adequada, os requisitos do usuário?

o Em outras palavras…

o Como obter produto software de qualidade?

38
Qualidade de Software

Ainda sob o ponto de vista da definição de Pressman, devemos adotar


normas de desenvolvimento explicitamente definidas e documentadas.

Em outras palavras, devemos utilizar um Processo de


Desenvolvimento de Software.

39
Conclusão

Qualidade Qualidade
=
de Produto de Processo

A questão chave agora é:


COMO GARANTIR A QUALIDADE DO PROCESSO?

Através do Grupo de Garantia de Qualidade de Software (SQA).


SQA (Software Quality Assurance)
40
Grupo de Garantia de Qualidade de
Software (SQA)
o Missão:
o Auxiliar a equipe de software a conseguir um produto final de alta qualidade.

o Composição:
o Engenheiros de Software;
o Gerentes de Projeto;
o Clientes;
o Usuários finais;
o Usuários indiretos;
o Líder do grupo de SQA.

41
Grupo de Garantia de Qualidade de
Software (SQA)
o Principais Atribuições:
o Preparação de um plano SQA;
o Participação na escolha do processo;
o Verificar se o processo está sendo mesmo seguido;
o Auditar os artefatos gerados durante as fases do processo;
o Registrar não-conformidades;
o Acompanhar a resolução das não conformidades.

Como isso
é feito? 42
Dinâmica de Trabalho do Grupo SQA

43
Revisões Técnicas Formais (RTF)

o O que é
o RTF é uma atividade de garantia de qualidade de software.

o Objetivo
o Descobrir erros durante as fases do processo.

o Benefício
o Descobrir antecipadamente os erros, de forma que eles não se propaguem para o passo
seguinte do processo, aumentando a qualidade do produto final.

o Como é realizada?
o … 44
O Processo de RTF

o [2] sugere a seguinte dinâmica de RTF:

45
Principais Normas e Padrões de Processo

o ISO/IEC 12207
o Contém um conjunto de processos, atividades e tarefas projetado para ser
adaptado de acordo com cada projeto de software.

o ISO/IEC 15504
o Apresenta uma estrutura para Avaliação (e Melhoria) de Processo.

o ISO/IEC 15504
o Usada para demonstrar capacidade de atender aos requisitos do cliente, os
regulamentares e os da própria organização.

46
o MPS.BR (nível F), CMMI.
Conclusão

o Satisfação do cliente está relacionada a qualidade do produto software;

o Qualidade do produto está relacionada a qualidade do processo;

o A qualidade do processo é difícil de ser alcançada;

o Revisões Técnicas Formais ajudam neste aspecto.

47