Sie sind auf Seite 1von 2

HUMILHAI-VOS DIANTE DE DEUS

Nestes últimos dias tenho sido atraído por Deus para tratar de um assunto,
embora concebido pela igreja como parte de sua vida, mas que o próprio
Senhor nos chama atenção a despertar; é a questão da humildade. Disse o
Senhor: “Se o meu povo que se chama pelo Meu nome, se humilhar e orar, e
me buscar e se converter dos seus maus caminhos, então Eu o ouvirei dos
céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.” (2 Cr 7.14)
Deus não espera de nós orações com palavras bonitas e imponentes ou
grande conhecimento da bíblia, mas sim uma atitude humilde de nosso
coração.
O próprio Jesus ensinando dizia: “Aprendei de mim que sou manso e humilde
de coração” (Mt 11.29), “O Filho nada faz por si mesmo, mas somente aquilo
que vê o Pai fazendo, semelhantemente Ele o faz” (Jo 5.19). Jesus não falava
nada de Si próprio, mas somente o que ouvia do Pai. Eis onde aprendemos a
verdadeira humildade.
Paulo dizia: “Que haja em vós o mesmo sentimento que houve em Cristo
Jesus, pois Ele, subsistindo em forma de Deus não julgou como usurpação o
ser igual a Deus; antes a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo,
tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou,
tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz” (Fp 2.5-8).
A humildade não tem nada a ver com pobreza, com a maneira de vestir, não está em nós nos rebaixarmos
com palavras como muitas vezes ouvimos: “Ah! Não presto pra nada!”, “Sou uma porcaria!”, “Sou uma lata de
lixo!”, etc... A humildade não está nas palavras, mas na atitude do coração. Jesus é o exemplo de humildade,
Ele esvaziou-Se de Si mesmo, não Se julgou sábio, conhecedor de todas as coisas. Embora sendo um mestre e
sabendo disto, não agia como tal. Geralmente o mestre é quem dá os conselhos, mas Jesus mostra ser
humilde quando busca o conselho do Pai; sempre esperava para ver o que o Pai estava fazendo em relação a
cada situação para depois agir semelhantemente. Não respondia a perguntas de acordo com a sua própria
sabedoria, mas buscava saber o que o Pai queria que respondesse acerca de cada assunto. Em Jesus é que
vemos a verdadeira atitude de humildade. Isto é o que realmente Deus espera de nossa parte para com Ele,
em cada dia, em cada situação circunstância, é estarmos sempre buscando Seus conselhos.
O texto já citado diz que antes de começarmos a orar devemos nos humilhar diante dEle. O salmista dizia: “Se
eu no coração contemplar a vaidade, o Senhor não me teria ouvido” (Sl 66.18); Ele quer dizer, que adianta-
me orar se meu coração for cheio de vaidade?
Mas o que é vaidade? Muitos pensam que é ter uma casa ou um carro bonito, usar jóias, maquiagem ou
roupas da moda. Vaidade significa: ter uma mente vazia; está baseada na maneira de como a pessoa enxerga
a si mesma; quanto se julga importante, sábia, conhecedora de tudo; é a pessoa que vive segundo seus
próprios conceitos e não busca orientação de Deus para nada; geralmente ela tem conhecimento da Bíblia, se
acha auto-suficiente e não precisa buscar respostas em Deus para o dia a dia porque já sabe tudo.
Certa vez eu estava expondo a necessidade de buscarmos as decisões através da oração e da Palavra e
alguém que se dizia cheio do Espírito discordou dessa exortação. Tal atitude é pura demonstração de um
coração cheio de vaidade. Coração cheio de si mesmo, de seus próprios conceitos e critérios.
A humildade, ao contrário da vaidade, está relacionada justamente no fato de vivermos a cada dia na
dependência de Deus. De reconhecermos que em nós não há bem algum; e que, não podemos realizar nada
por nós mesmos; não sabemos tomar as decisões sem a ajuda e direção do Espírito de Deus. Isto é ser
humilde!
Dizemos que Deus é digno de louvor, significando que Ele é digno de ouvir algo bom de nossa parte, mas eu
digo que Ele é digno de ser ouvido! Isto é, nós O engrandecemos quando paramos para ouvi-Lo dizer o que é
melhor para nós e qual a maneira certa de fazer as coisas. Humildade é chegar para Deus e dizer: “Senhor,
não sei o que e nem como fazer, não sei como e o que falar. Preciso de Sua direção, me ajude! O que o
Senhor pensa sobre tal assunto?”
A humildade ainda está no fato de reconhecermos Deus digno de confiança, em todas as Suas ações, direções,
e até mesmo em Seu silêncio. Seu silêncio? Esta é a nossa maior dificuldade. Muitas vezes clamamos: “Deus
eu preciso de uma resposta! Preciso resolver isso!” Como se Ele não soubesse! Entramos em pânico,
entendendo que algo precisa ser feito e achamos que Ele não Se preocupa. Somos precipitados, apressados
demais. Mas o Senhor é digno de que confiemos no que Ele está fazendo. Ele sabe a forma e o momento certo
para agir, embora muitas vezes age de forma estranha aos nossos olhos, mas o Senhor é fiel.
Jesus ao lavar os pés dos discípulos, Pedro estranhando disse: “Senhor, Tu lavas os pés a mim?” Jesus disse:
“O que faço não o sabes agora, compreendê-lo-ás depois” (Jo 13.6,7). Por vezes achando que a direção dada
por Deus não vai dar certa, procuramos outros meios para resolver a situação. Nossas palavras e aparência
não significam que somos humildes, mas sim aatitude interior.
Jó provou que possuía um coração humilde. Quando recebeu a notícia de que perdera tudo, glorificou ao
Senhor e humilhou-se dizendo: “O Senhor o deu, e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor “ (Jó
1.21) Em outras palavras disse: “Deus sabe o que está fazendo. Eu não sei, mas Ele sabe!”. Esta é a
verdadeira humildade. Temos palavras humildes, mas nosso coração está cheio de orgulho, porque estamos
pensando de muitas maneiras diferentes das de Deus.
Humildade é perseverar na decisão de esvaziar-se de si mesmo a cada dia, disse Jesus: “Se alguém quer vir
após mim, negue-se a si mesmo, dia a dia tome a sua cruz e siga-Me” (Lc 9.23), isto é, tome a minha vontade
e siga-Me. Ninguém pode seguir a Jesus sem tomar a Sua vontade; esta sim é primordial, não o que
queremos! A nossa humildade é sempre provada. O Senhor disse que derruba os que se exaltam mas exalta
os que se humilham. Humildade não é questão de um minuto, mas de uma vida diante de Deus.
Façamos de Jesus o primeiro.