Sie sind auf Seite 1von 68

SPED

TRABALHISTA E
RETENÇÕES
O que é EFD Reinf?

EFD-Reinf = Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras


Informações Fiscais

Novo módulo do Sistema Público de Escrituração Digital


(SPED) e complemento ao Sistema de Escrituração Digital
das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial)
OBRIGATORIEDADE
a) Simplificar o cumprimento de obrigações tributárias acessórias,
eliminando a necessidade de prestar as mesmas informações em
declarações diversas, como a GFIP e a DIRF; e

b) Aprimorar a qualidade das informações previdenciárias e tributárias


prestadas pelos contribuintes, substituindo o envio destas informações em
outras declarações.

ATENÇÃO: As informações referentes a períodos anteriores à implantação


da EFD-Reinf devem ser enviadas pelos sistemas utilizados à época da
ocorrência dos respectivos fatos geradores.
OBRIGATORIEDADE
a) pessoas jurídicas que prestam e/ou que contratam serviços
realizados mediante cessão de mão de obra nos termos do art. 31 da
Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991;

b) pessoas jurídicas responsáveis pela retenção da Contribuição para o


PIS/Pasep, da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social
(Cofins) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);

c) pessoas jurídicas optantes pelo recolhimento da Contribuição


Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB);
OBRIGATORIEDADE
d) produtor rural pessoa jurídica e agroindústria quando sujeitos a
contribuição previdenciária substitutiva sobre a receita bruta
proveniente da comercialização da produção rural nos termos do art. 25
da Lei nº 8.870, de 15 de abril de 1994, na redação dada pela Lei nº
10.256, de 9 de julho de 2001 e do art. 22A da Lei nº 8.212, de 24 de
julho de 1991, inserido pela Lei nº 10.256, de 9 de julho de 2001,
respectivamente;
OBRIGATORIEDADE
e) associações desportivas que mantenham equipe de futebol profissional
que tenham recebido valores a título de patrocínio, licenciamento de uso de
marcas e símbolos, publicidade, propaganda e transmissão de espetáculos
desportivos;

f) empresa ou entidade patrocinadora que tenha destinado recursos à


associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional a título
de patrocínio, licenciamento de uso de marcas e símbolos, publicidade,
propaganda e transmissão de espetáculos desportivos;
OBRIGATORIEDADE
g) entidades promotoras de eventos desportivos realizados em território
nacional, em qualquer modalidade desportiva, dos quais participe ao menos
1 (uma) associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional;
e

h) pessoas jurídicas e físicas que pagaram ou creditaram rendimentos sobre


os quais haja retenção do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (IRRF),
por si ou como representantes de terceiros.
CRONOGRAMA

Grupo 1 Entidades Empresariais conforme a Tabela de Natureza


Jurídica, com faturamento no ano de 2016 superior a R$
78 milhões
Grupo 2 Entidades Empresariais conforme a Tabela de Natureza
Jurídica, exceto as Optantes pelo Simples Nacional e
Entidades pertencentes aos grupos 1, 3 e 4.
Grupo 3 Empresas Optantes pelo Simples Nacional, Entidades
sem Fins Lucrativos e Pessoas Físicas.
Grupo 4 Entes da Administração Pública, Organizações
Internacionais e Outras Instituições Extraterritoriais
PRAZO DE ENTREGA
Prazo de entrega
Até o dia 15 do mês subsequente ao que se refira a escrituração.

As entidades promotoras de espetáculos desportivos deverão


transmitir as informações relacionadas ao evento no prazo de até 2
(dois) dias úteis após a sua realização.

Caso o dia 15 não seja útil, a entrega é antecipada!


PENALIDADES
Multa
2% (dois por cento) ao mês calendário ou fração, incidentes sobre o
montante dos tributos informadas na EFD-Reinf, ainda que integralmente
pagas, no caso de falta de entrega da declaração ou de entrega após o prazo,
limitada a 20% (vinte por cento).

R$ 20,00 (vinte reais) para cada grupo de 10 (dez) informações incorretas ou


omitidas.

Valor mínimo da Multa


A multa mínima a ser aplicada será de:

R$ 200,00 (duzentos reais), no caso de omissão de declaração sem


ocorrência de fatos geradores; ou
R$ 500,00 (quinhentos reais), se o sujeito passivo deixar de apresentar a
declaração no prazo fixado ou apresentá-la com incorreções ou omissões.
PENALIDADES - DESCONTOS
As multas serão reduzidas

em 50% (cinquenta por cento), quando a declaração for


apresentada após o prazo de entrega, mas antes de qualquer
procedimento de ofício; ou

em 25% (vinte e cinco por cento), se houver a apresentação da


declaração após o prazo previsto no § 1º do art. 2º, mas até o
prazo estabelecido na intimação;

Em substituição às reduções de que tratao § 3º,de


50% (cinquenta por cento) para a microempresa (ME) e
para a empresa de pequeno porte (EPP) enquadradas no
Simples Nacional.
LEIAUTES
Atualmente o leiaute está na versão 1.4

Principal alteração do leiaute:

Exclusão do evento R-2070 para remodelação e suas respectivas tabelas e


regras de validação. As informações que substituirão a DIRF serão
escrituradas através de novos eventos a serem publicados em versão futura,
juntamente com o seu novo cronograma de obrigatoriedade.
TABELAS

•Além do leiaute é preciso conhecer as


tabelas que compõem a Reinf.

•Hoje, a Reinf trabalha com duas tabelas:


a) Tabelas do anexo I
b)Tabelas de regras

•Fonte:
http://sped.rfb.gov.br/arquivo/show/2777
TABELAS
Tabelas EFDREINF
Tabelas do Anexo I
• Classificação de Serviços Prestados mediante cessão de mão de
obra/Empreitada
• Classificação tributária
• Código de atividades, produtos e serviços sujeitos à CPRB
• Eventos da Reinf

Tabelas do Anexo II
• Regras de validação da Reinf.
Eventos da EFD-REINF
Código Descrição

R-1000 Informações do Contribuinte


R-1070 Tabela de Processos Administrativos/Judiciais
R-2010 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços Tomados
R-2020 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços Prestados
R-2030 Recursos Recebidos por Associação Desportiva
R-2040 Recursos Repassados para Associação Desportiva
R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural PJ/Agroindústria
R-2060 Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta - CPRB
R-2098 Reabertura dos Eventos Periódicos
R-2099 Fechamento dos Eventos Periódicos
R-3010 Receita de Espetáculo Desportivo
R-5001 Informações de bases e tributos por evento
R-5011 Informações de bases e tributos consolidadas por período de apuração
R-9000 Exclusão de Eventos
Novidades

•Art. 1º Fica aprovada a VERSÃO 2.0 DOS LEIAUTES


dos arquivos que compõem Escrituração Fiscal Digital de
Retenções e Outras Informações Fiscais - EFD REINF,
que será exigida para os eventos ocorridos A PARTIR
DA COMPETÊNCIA DE JANEIRO DE 2020.
LEIAUTES
Nova versão dos leiautes da EFD-Reinf

Janeiro/2020
Nova versão dos leiautes da EFD-Reinf
Eventos periódicos
R-2010 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços Tomados

R-2020 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços Prestados

R-2030 Recursos Recebidos por Associação Desportiva

R-2040 Recursos Repassados para Associação Desportiva

R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural


PJ/Agroindústria

R-2060 Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta - CPRB

R-2099 Fechamento dos Eventos Periódicos


R-2010 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços
Tomados
Conceito do Evento: Evento que comporta as informações relativas
aos serviços contratados, com as correspondentes informações sobre
as retenções previdenciárias, e realizados mediante cessão de mão de
obra ou empreitada, nos termos do art. 31 da Lei no 8.212, de 1991,
inclusive quando a empresa prestadora se sujeitar ao regime da
contribuição previdenciária sobre a receita bruta – CPRB, consoante
preconiza o art. 7o, §6o da Lei no 12.546, de 2011.
R-2010 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços
Tomados
A empresa tomadora de serviços encaminhará um evento para
cada estabelecimento, contendo todos os prestadores de
serviços no período de apuração.
R-2010 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços
Tomados
A empresa tomadora de serviços deve informar se a prestadora de serviço é
contribuinte da Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB) e
o código da atividade econômica sujeita à substituição, para aplicação da
alíquota de retenção correta.
R-2020 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços
Prestados
Conceito do Evento: Esse evento deve ser enviado pelo prestador de
serviços executados mediante cessão de mão de obra, empreitada e
subempreitada, contendo as informações relativas aos tomadores dos
serviços, com as correspondentes informações sobre as retenções
previdenciárias destacadas no documento fiscal.
R-2020 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços
Prestados
A empresa prestadora de serviço encaminhará um evento para
cada estabelecimento prestador de serviços, contendo todos os
tomadores de serviços. O objetivo é descentralizar o envio das
informações e facilitar a elaboração dos eventos.
R-2020 Retenção Contribuição Previdenciária - Serviços
Prestados

O sistema não permitirá informar retenções de contribuições previdenciárias em valores


superiores ao previsto na legislação. Assim, se o contribuinte prestar serviço sujeito à
contribuição previdenciária sobre a receita bruta - (CPRB), a retenção informada será
de 3,5%. Se o serviço não estiver sujeito à CPRB, a retenção informada será de 11%.
R-2030 Recursos Recebidos por Associação Desportiva
Conceito do evento: Evento em que são prestadas informações relativas aos
recursos recebidos a tulo de patrocínio, licenciamento de uso de marcas e
símbolos, publicidade, propaganda e transmissão de espetáculos desportivos
por associação desportiva que mantém equipe de futebol profissional.

Este evento deverá ser informado, em arquivo único, o estabelecimento, o tipo


de repasse e o valor bruto dos recursos recebidos, bem como o valor retido pela
empresa repassadora, que deve corresponder a 5% do valor bruto repassado.
R-2040 Recursos Repassados para Associação Desportiva

Conceito do evento: Evento em que são prestadas as informações


relativas aos recursos repassados a tulo de patrocínio, licenciamento
de uso de marcas e símbolos, publicidade, propaganda e transmissão
de espetáculos desportivos, inclusive no caso do concurso de
prognóstico de que trata a Lei no 11.345/2006, para associação
desportiva que mantém equipe de futebol profissional.
R-2040 Recursos Repassados para Associação Desportiva

Deve ser informado neste evento, por estabelecimento, o tipo de repasse, o valor
bruto dos recursos repassados a título de patrocínio, licenciamento de uso de marcas
e símbolos, publicidade, propaganda e transmissão de espetáculos desportivos para
associação desportiva que mantém equipe de futebol profissional, bem como o valor
da retenção feito pelo estabelecimento repassador, que deve corresponder a 5% do
valor bruto já informado, a título de contribuição previdenciária.
R-3010 Receita de Espetáculo Desportivo

Conceito do evento: Evento em que são prestadas as informações relativas às


receitas provenientes dos espetáculos desportivos, realizados no território
nacional, quando pelo menos um dos participantes do espetáculo esteja
vinculado à uma associação desportiva que mantém equipe de futebol
profissional.

As informações prestadas neste evento referem-se à contribuição social


previdenciária patronal, a cargo das associações desportivas, calculada sobre a
receita decorrente dos espetáculos desportivos em que participem, em
subs tuição às contribuições incidentes sobre a remuneração dos seus segurados
empregados, des nadas à Previdência Social e ao financiamento do bene cio
previsto nos arts. 57 e 58 da Lei no 8.213, de 24 de julho de 1991, e daqueles
concedidos em razão do grau de incidência de incapacidade laborativa
decorrente dos riscos ambientais do trabalho - GILRAT.
R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural
PJ/Agroindústria
Conceito do evento: Evento em que são prestadas as informações rela vas à
comercialização da produção rural ou agroindustrial, quando o produtor rural
pessoa jurídica e a agroindústria estão sujeitos estão sujeitos à contribuição
previdenciária substitutiva sobre a receita bruta, proveniente da comercialização
da produção rural nos termos do art. 25 da Lei no 8.870, de 15 de abril de 1994,
na redação dada pela Lei no 10.256, de 9 de julho de 2001 e do art. 22A da Lei no
8.212, de 24 de julho de 1991, inserido pela Lei no 10.256, de 9 de julho de 2001,
respectivamente.

As informações deste evento devem ser consolidadas e enviadas em arquivo


único para cada estabelecimento, agrupando por tipo de comercialização.
R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural
PJ/Agroindústria
Situações em que este evento não deve ser informado:

a) Pelo produtor rural pessoa jurídica que tenha outra atividade econômica
autônoma, quer seja comercial, industrial ou de serviços, no mesmo ou em
estabelecimento distinto, independentemente de qual seja a atividade
preponderante, pois neste caso não se aplica o regime substitutivo do
pagamento das contribuições com base na comercialização da produção
rural, ficando obrigado a contribuir sobre a folha de pagamento de todos os
segurados e de todas as atividades e estabelecimentos;
R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural
PJ/Agroindústria
b) Por empresas optantes pelo Simples Nacional, pois não se
aplica o regime substitutivo do pagamento das contribuições
sobre a comercialização da produção rural, ficando obrigado a
contribuir sobre a folha de pagamento de todos os segurados e
de todas as atividades e estabelecimentos; e

c) Por produtor rural ou agroindústria que comercialize apenas


produção rural de terceiros, pois, neste caso, não há substituição
da contribuição previdenciária, ficando obrigado a contribuir
sobre a folha de pagamento de todos os segurados e de todas
as atividades e estabelecimentos.
R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural
PJ/Agroindústria
A informação deste evento, nos contratos de venda para entrega futura, que
exigem cláusula suspensiva, deve ocorrer na competência da realização do
fato gerador das contribuições, que se dará na data de emissão da
respectiva nota fiscal, independentemente da realização de antecipações de
pagamento.
No caso de produtor rural pessoa jurídica, o evento deve apresentar o valor
da receita bruta obtida com as operações de venda da produção rural
própria e dos subprodutos e resíduos, se houver.
Na parceria de produção rural integrada o fato gerador ocorre quando da
destinação dos respectivos quinhões e será determinado em função da
categoria de cada parceiro. Será considerada como produção própria a
parte da produção que na partilha couber ao parceiro outorgante.
R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural
PJ/Agroindústria

Parceria de produção rural integrada é o contrato realizado entre


produtores rurais, pessoa física com pessoa jurídica ou pessoa
jurídica com pessoa jurídica, onde uma das partes, o parceiro
outorgante, entrega a outra, parceiro outorgado, os produtos
rurais e os recursos necessários visando torná-los prontos para a
industrialização ou comercialização e assim retornar ao
outorgante, sendo o resultado partilhado nos termos do contrato.
R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural
PJ/Agroindústria
No caso das agroindústrias submetidas ao regime substitutivo do pagamento das
contribuições sobre a comercialização da produção rural, o evento deve
apresentar o valor da receita bruta proveniente da comercialização da produção
rural própria ou da produção rural própria e da produção rural adquirida de
terceiros, industrializada ou não, acrescida da proveniente de outra (s) atividade
(s) econômica (s) autônoma (s), se houver. Quando a agroindústria possuir outra
atividade econômica autônoma, seja no mesmo ou em outro estabelecimento, a
base de cálculo é o valor da receita bruta decorrente da comercialização de todas
as atividades, exceto a da prestação de serviços a terceiros, a qual está sujeita as
contribuições sobre a folha de salários.
R-2060 Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta -
CPRB
Conceito do evento: Evento em que são prestadas as informações
pelas empresas sujeitas ao pagamento da Contribuição Previdenciária
sobre a Receita Bruta (CPRB), ins tuída pela Medida Provisória no 540,
de 2011, posteriormente convertida na Lei no 12.546, de 2011 e
alterações.

A CPRB incide sobre o valor da receita bruta, em subs tuição à


contribuição previdenciária patronal incidente sobre a folha de
pagamento dos segurados empregados e contribuintes individuais19
R-2060 Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta -
CPRB
Para cada estabelecimento, a empresa deverá informar, de
acordo com a Tabela 9, o código de cada atividade exercida,
serviço prestado ou o produto fabricado, sujeito ou não à
CPRB.
R-2060 Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta -
CPRB
Caso a empresa exerça outras atividades, preste serviço ou fabrique outros
produtos não sujeitos à desoneração e, a receita bruta total obtida com estas
atividades, serviços ou fabricação destes itens for igual ou inferior a 5% da
receita bruta total, a CPRB incidirá também sobre esta receita e, no campo
“Código correspondente à atividade comercial, produto ou serviço” –
{codAtivEcon}”, será informado o código genérico, do grupo IV da Tabela 9,
Anexo I do leiaute da EFD-Reinf, disponibilizado no sítio do SPED,
correspondente à alíquota aplicada sobre a receita bruta da atividade, serviço
ou produto desonerado.
R-2060 Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta -
CPRB
R-2060 Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta -
CPRB
Na ocorrência de a receita bruta das atividades, prestação de serviços ou
fabricação produtos não desonerados, ultrapassar a 5% da receita bruta
total, a empresa, em relação a esta receita, estará sujeita a tributação
proporcional pela folha de pagamentos e a mesma não será declarada na
EFD-Reinf.

No período de apuração em que não houver receitas relativas as


atividades, prestação de serviços ou fabricação produtos desonerados, as
demais receitas não serão declaradas na EFD-REINF e a tributação, será
pela folha de pagamento.
R-2099 Fechamento dos Eventos Periódicos

Conceito do evento: Este evento se destina a informar o


encerramento da transmissão dos eventos periódicos na EFD-
Reinf, no período de apuração. Neste momento são consolidadas
todas as informações prestadas nos eventos R-2010 a R-2070.

A aceitação deste evento pela EFD-Reinf após processadas as


devidas validações, conclui a totalização das bases de cálculo e
possibilita a integração com a respectiva Declaração de Débitos e
Créditos Tributários Federais – DCTF.
O que é DCTF Web?
DCTF Web é a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos.

Meio pelo qual o contribuinte confessa os débitos de contribuições


previdenciárias e as destinadas a terceiros.

As informações prestadas na DCTFWeb têm caráter declaratório -


constituem confissão de dívida.

É instrumento hábil e suficiente para a exigência das contribuições não


recolhidas.
DCTF Web
DCTFWeb é também o nome dado ao sistema utilizado para
editar a declaração, transmiti-la e gerar o documento de
arrecadação – DARF.

Para utilização da DCTFWeb não é necessário fazer o download


e instalação de PGD ou PVA no computador do usuário.

Não haverá DCTFWeb sem a transmissão prévia do eSocial e/ou


da EFD-Reinf.
Premissa
Ser o mais semelhante possível com a atual DCTF, mas com evolução
tecnológica;

Utilização da legislação atual;

Geração automática pelo sistema de origem:


Não haverá DCTFWeb sem que tenha sido transmitida a apuração
(eSocial, EFD-Reinf, SERO);

Plataforma que possibilita a inclusão de outros tributos no futuro (IRRF,


PIS, COFINS, etc), de forma a unificar todas as declarações atualmente
exigidas pela RFB.
Obrigatoriedade

A DCTFWeb das pessoas jurídicas deverá ser apresentada:

 De forma centralizada pelo respectivo estabelecimento


matriz.

 Identificada com o número de inscrição deste no CNPJ.

 Ressalvadas as unidades gestoras dos órgãos públicos


da administração direta de quaisquer dos poderes da
União, quando inscritas no CNPJ como filiais.
Obrigatoriedade
Deverão apresentar a DCTFWeb identificada com o número do CPF do
titular ou responsável:
▪ O contribuinte individual, inclusive o titular de serviço notarial e registral,
e a pessoa física na condição de proprietário ou dono de obra de
construção civil.
▪ Os produtores rurais pessoas físicas, quando:
▪ Contratarem trabalhador segurado do RGPS.
▪ Comercializarem a sua produção com adquirente domiciliado no
exterior, a consumidor pessoa física, no varejo, a outro produtor rural
pessoa física ou a segurado especial
▪ As pessoas físicas que adquirirem produção de produtor rural pessoa
física ou de segurado especial para venda, no varejo, a pessoa física.
Tributos declarados na DCTFWEB

Contribuições previdenciárias a cargo das empresas (incidentes sobre


a folha de pagamento) e dos trabalhadores, conforme disposto nas
alíneas “a” e “c”, respectivamente, do parágrafo único do art. 11 da Lei
8.212/91;

II) Contribuições previdenciárias instituídas sobre a receita bruta a título de


substituição às incidentes sobre a folha de pagamento, tais como a
Contribuição Patronal Sobre a Receita Bruta (CPRB), prevista na Lei
12.546/2011, e as contribuições devidas pelo produtor rural pessoa
jurídica, pela agroindústria e pela associação desportiva que mantém
clube de futebol;

III) Contribuições destinadas a outras entidades e fundos (terceiros), de


que tratam os arts. 149 e 240 da Constituição Federal/88.
DCTF Web
▪ Prazos de envio:
CATEGORIA PRAZO DE ENTREGA
▪ Geral - DCTFWeb Mensal ▪ Até o dia 15 do mês seguinte.
▪ 13º Salário - DCTFWeb Anual. ▪ Até o dia 20 de dezembro.
▪ Espetáculo Desportivo - DCTFWeb ▪ Até o 2º dia útil após evento
Diária. desportivo.
▪ Caso não seja dia útil, a apresentação deverá ser antecipada para o
dia útil imediatamente anterior.
▪ Início da Obrigatoriedade:
GRUPO OBRIGATORIEDADE
▪ 1º Grupo ▪ Agosto/2018
▪ 2º Grupo (Novidade - Mudança) ▪ Abril/2019 e Outubro/2019
▪ 3º Grupo ▪ Outubro/2019
▪ 4º Grupo ▪ Data a definir
DCTFWeb Sem Movimento
No período de apuração em que não houver fatos geradores a
declarar, a DCTFWeb deve ser gerada com o indicativo “sem
movimento”, a partir do preenchimento e transmissão dos
eventos periódicos de fechamento do eSocial e da EFD-Reinf.
eSocial

•Débitos
- Remunerações;
-Comercialização Produção Rural – PF;
-Aquisição Produção Rural – PF e PJ

•Créditos
-Salário Família;
-Salário Maternidade

Prazo: Até 15 do mês subsequente


EFD-REINF

•Débitos
- Retenções sobre nota fiscal – Lei 9.711/1998
(serviços tomados);
-Comercialização Produção Rural – PJ;
-Patrocínio a clubes de futebol;
-CPRB - Lei 12.546/2011;
-Receita de Espetáculos Desportivos.

•Créditos
-Retenções sofridas sobre notas fiscais – Lei 9.711/1998
(serviços prestados)

Prazo: Até 15 do mês subsequente


DCTFWeb

•Consolidar as apurações enviadas nas escriturações do eSocial e


Reinf;
- Incluir outros créditos (importados ou inseridos manualmente)
•Parcelamentos;
•Compensações;
•Exclusões;
•Suspensões;
•Pagamento

•Consolida os DÉBITOS e CRÉDITOS

- Apura o saldo a pagar


- Transmite a DCTF Web (Até 15 do mês subsequente)
- Gera DARF (Vencimento: Até 20 do mês subsequente)
- Permite a retificação da informações
- Geração e consultas de relatórios
Darf Avulso
As empresas que por questões técnicas não concluírem o
fechamento da folha de pagamento no Sistema de Escrituração
Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas
(eSocial) ou tiverem dificuldades no retorno do processamento do
fechamento do Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras
Informações Fiscais (EFD-Reinf) poderão recolher as
contribuições previdenciárias elencadas no art. 6º da Instrução
Normativa RFB nº 1.787, de 2018, não incluídas na Declaração de
Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de
Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb), mediante emissão de
Darf Avulso gerado no sistema SicalcWeb.
Darf Avulso

Instruções para preenchimento do Darf Avulso:

1. o contribuinte deve calcular a parcela da contribuição


não declarada para emissão do Darf Avulso;

2. deve ser informado o CNPJ da matriz da empresa;

3. deve ser utilizado o código de receita 9410;

4. o campo “Período de Apuração” deve ser preenchido


com o 1º (primeiro) dia do mês de apuração; por
exemplo, no PA 12/2018, deve ser informado
01/12/2018;
Darf Avulso

Instruções para preenchimento do Darf Avulso:

5. o campo “Número de Referência” não deve ser


preenchido;

6. o campo “Data de Vencimento” deve ser preenchido


com o vencimento do período de apuração que é objeto
do recolhimento; se for feriado, a data de vencimento do
Darf deve ser antecipada para o dia útil imediatamente
anterior;

7. o contribuinte deve calcular o valor da multa e dos juros,


caso o pagamento seja feito após o vencimento.
SISTAD
Sistema de Ajuste de Documentos de Arrecadação
O que é?

O SISTAD permite que o contribuinte ajuste o DARF pago para


um determinado Período de Apuração (PA) aos débitos em
aberto declarados na última declaração processada para o
mesmo PA. Ficam em aberto os débitos declarados em
códigos de receita sem saldo disponível suficiente para
quitação, porém para os quais o ajuste permitirá a utilização de
saldos disponíveis em outros códigos de receita.
Acesso ao SISTAD
Acesso ao SISTAD
PER/DCOMP
PER: Pedido de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso;

DCOMP: Declaração de Compensação com os créditos relativos à


Restituição ou Ressarcimento;

Restituição: Trata-se da devolução através de depósito na conta


bancária indicada pelo contribuinte, efetuado pela Receita Federal,
de valores indevidamente recolhidos, ou recolhidos em valor maior
que o devido, à título de tributo sob a administração da Receita
Federal, bem como receitas da União, arrecadadas mediante o
Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) ou Guia da
Previdência Social (GPS);
PER/DCOMP
Ressarcimento: É o pagamento através de depósito na conta
bancária indicada pelo contribuinte, efetuado pela Receita
Federal, de créditos e/ou incentivos relacionados ao IPI e à
Contribuição para o PIS/PASEP e a COFINS, créditos esses
relacionados ao chamado “Princípio da não-cumulatividade”.

Compensação: Modalidade de extinção do crédito tributário, a


compensação é feita com créditos líquidos e certos do sujeito
passivo contra o fisco (sujeito ativo);

Reembolso: Procedimento em que o contribuinte pode reaver


os valores de quotas de salário-família e salário-maternidade
pagos aos segurados a seu serviço.
PER/DCOMP
Pessoas Jurídicas

A aplicação permite o pedido de restituição ou ressarcimento


e a declaração de compensação de:

• Pagamento Indevido ou a Maior em Darf;


• Contribuição Previdenciária Indevida ou a Maior realizado
em GPS;
• Saldo negativo de IRPJ ou CSLL;
• PIS ou Cofins não cumulativo;
• Ressarcimento de IPI;
• Retenção – Lei 9.711/98;
DARF PREVIDENCIÁRIO
DARF AJUSTADO SISTAD

VALORES APURADOS DARF VALORES APURADOS


AINDA NÃO AINDA NÃO
DECLARADOS – AVULSO DECLARADOS –
ESOCIAL Código 9410 EFDREINF

SISTAD

DARF
AJUSTADO