Sie sind auf Seite 1von 2

TEATRO EDUCAÇÃO: OS JOGOS TEATRAIS E A PERSCPECTIVA PARA UMA APRENDIZAGEM

LÚDICA

Esse trabalho configura um estudo a respeito do teatro-educação no Brasil e as aplicabilidades


dos jogos teatrais no ambiente escolar, cuja utilização constitui importante ferramenta
pedagógica.

Na história do Teatro no Brasil, o teatro-educação teve um espaço de destaque a partir da


construção de politicas educacionais, que favoreceram o seu desenvolvimento.

Na atualidade, diversos autores reafirmam e comprovam em suas ações, a importância do


teatro como colaborador nos processos de aprendizagem, conhecimento e socialização.

Os Parâmetros Curriculares Nacionais (2000), no que se refere à disciplina Arte, propõe


didáticas, sugere a interdisciplinaridade, atividades por projetos, indicação curricular e
possibilidades avaliativas e ressalta a possibilidade da expressão de si mesmo e do exercício da
sociabilização através de atividades coletivas, em especial no teatro.

OLGA REVERBEL no livro “Jogos teatrais na escola” de 1989, defende os jogos teatrais como
uma função educativa, e destaca que a instrução ocorre por meio da diversão e é justificada,
porque liberam a criatividade e humanizam o indivíduo, favorecendo ao aluno, a capacidade de
aplicar e integrar o conhecimento adquirido nas demais disciplinas da escola.

COURTNEY (2001) no livro “Jogo, Teatro e Pensamento. As bases intelectuais do Teatro na


Educação”, demonstra em suas pesquisas, que a relação direta entre o Jogo Dramático e o
processo criativo é essencial para o desenvolvimento imaginativo.

INGRID KOUDELA (2006), O jogo teatral na educação é importante forma de aprendizagem


cognitiva, afetiva e psicomotora. A criatividade dramática auxilia o pensamento criativo e
desenvolvimento social, pois efetiva a passagem do teatro como ilusão para o teatro como
realidade cênica.

Japiassú (2001) acredita que o jogo teatral na educação escolar, amplia o crescimento pessoal
e o desenvolvimento cultural dos alunos. Para o autor, a linguagem artística atende à
necessidade de leitura e compreensão da realidade humana, cujo objetivo pedagógico é a
compreensão e fluência estética das formas humanas de expressão, capazes de movimentar
processos afetivos, cognitivos e psicomotores

Os jogos teatrais, procuram promover a experiência do individual e coletiva. Com os jogos


teatrais, a aprendizagem teatral, está sempre vinculada à escuta cuidadosa de si e do outro
O jogo teatral permite assim a criação de um espaço de experimentação, onde são trabalhadas
emoções e sensações comuns a todos os envolvidos. Esse trabalho permite por sua vez uma
maior consciência coletiva, fazendo com que a criança perceba que cada pessoa do grupo é
responsável pela realidade que estão inseridas.

O teatro permite desenvolver diferentes formas do saber sensível e constrói inúmeras


possibilidades de expressão por meio da potencialidade criadora. De todas as artes, o teatro é
o que mais exige a presença completa daquele que o pratica.

A arte teatral no ambiente escolar, fornece uma atmosfera lúdica e de diversão ao mesmo
tempo que auxilia no desenvolvimento da criança e do adolescente, promovendo a socialização
e principalmente, melhorando a aprendizagem dos conteúdos propostos pela escola.

A educação com bases na arte e nos jogos, pode possibilitar que os alunos conheçam e
descubram a si próprios e inventem suas próprias historias, expressando toda sua vivacidade e
criatividade.

A arte desenvolve a perspectiva, a imaginação, a criatividade, a sensibilidade e a comunicação


humana. Permite que o indivíduo se conheça, perceba, sinta, transforme e manifeste.

Buscar práticas pedagógicas que insistam na construção autônoma dos sujeitos, pode permitir
que esses se reconheçam nas suas individualidades, e interaja com o outro por meio de relações
mais dignas, respeitando a si mesmo e ao outro.

CITAÇÃO:
Na relação com a dimensão artística do espetáculo, que se processa no aqui/agora, através da
presença física e sensorial da forma de arte, os alunos têm uma experiência de fruição estética.
Essa experiência será tanto mais rica quanto maior a familiaridade com a linguagem da
representação dramática. Inata no ser humano e manifestação espontânea da inteligência, a
capacidade de representação dramática pode ser embotada ou desenvolvida, na forma de jogos
teatrais introduzidos no sistema de ensino. Através dos jogos teatrais, os alunos podem ser
alfabetizados na linguagem da representação dramática, ao mesmo tempo em que aprendem
a fazer a leitura das cenas de teatro, que nascem na ação improvisada, através da contínua
interação entre palco e plateia, inicialmente formada pelo grupo-classe (KOUDELA, 2006, p.25).