Sie sind auf Seite 1von 31

LISTA DE EXERCÍCIOS

CONTABILIDADE – Concurso
Engenharia - 2013

Msc. Bruno D’ Assis Rocha

1
CONCEITOS BÁSICOS DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

REGIME DE COMPETÊNCIA

1) (CESGRANRIO - 2011 – TEC CONTAB - TRANSPETRO) Quando na


apuração do crédito do exercício são considerados apenas os pagamentos e
recebimentos realizados no período, essa apuração é reconhecida como

a) Regime de caixa
b) Regime de competência
c) Autonomia patrimonial
d) Fato administrativo
e) Ato permutativo

2) (FCC - 2009 - MPE-SE) Na apuração do resultado de um período contábil,


de uma entidade privada, utiliza-se o regime:

a) patrimonial.
b) de caixa.
c) da gestão.
d) orçamentário.
e) de competência.

3) Considere que a Cia. Vou Passar S.A teve o seguinte fluxo de liquidação de
receitas e despesas:

Despesas incorridas em Dez/2010 e pagas em Dez/2010 – R$ 35.500,00


Despesas incorridas em Dez/2010 e pagas em Jan/2011 – R$ 45.500,00
Receitas relativas a Dez/2010 e recebidas em Dez/2010 – R$ 82.000,00
Despesas incorridas em Jan/11 e pagas em Dez/2010 – R$ 36.500,00
Receitas relativas à Jan/2011 e recebidas em Dez/2010 – R$ 56.500,00
Receitas relativas a Jan/2011 e recebidas em Jan/2011 – R$ 37.500,00

Tendo em vista, estas informações, em relação ao ano de 2010, o resultado


pelo regime de competência é de:

a) R$ 58.500,00
b) R$ 66.500,00
c) R$ 63.500,00
d) R$ 59.500,00
e) R$ 1.000,00

2
4) (Pref. Campo Verde/MT– CONSULPLAN – 2010) A observância dos
Princípios Fundamentais de Contabilidade emanadas pelo CFC − Conselho
Federal de Contabilidade é obrigatória no exercício da profissão e constitui
condição de legitimidade das Normas Brasileiras de Contabilidade. A Norma
Contábil que determina a inclusão das receitas e despesas na apuração do
resultado do período a que pertencerem, de forma simultânea quando se
correlacionarem, independentemente de ter havido recebimento no caso de
receita, ou pagamento, no caso de despesa, está contida no Princípio
Fundamental de Contabilidade da

A) Continuidade. B) Oportunidade. C) Competência. D) Tempestividade. E)


Uniformidade.

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS (Questões Gerais)

5) (Agente Técnico Legislativo - 2010 FCC) O valor estabelecido como


representativo da parcela de participação do sócio na empresa, mas ainda não
entregue em dinheiro, é evidenciado na conta

(A) Capital Social.


(B) Capital Social Autorizado.
(C) Capital Social Vinculado.
(D) Capital Social a Integralizar.
(E) Capital Social a Reduzir.

6) (Agente Técnico Legislativo - 2010 FCC) Considere as contas abaixo:

É correto afirmar que


(A) I é uma conta de passivo.
(B) I e III são contas de ativo.
(C) II é uma conta de passivo.
(D) II e III são contas do ativo.
(E) III é uma conta de passivo.

7) (Agente Técnico Legislativo - 2010 FCC) Na evidenciação do patrimônio


da entidade, os Ativos são classificados nos seguintes grupos:

(A) Circulantes, Realizável a Longo Prazo e Permanente.


(B) Circulantes, Não Circulantes, Imobilizados e Diferido.
(C) Circulantes e Não Circulantes.
(D) Circulantes, Não Circulantes, Investimentos e Imobilizados.
(E) Circulantes, Realizável a Longo Prazo, Investimentos e Imobilizados.

3
8) (Agente Técnico Legislativo - 2010 FCC) São de natureza credora as
contas de
(A) adiantamento de clientes, veículos e de imposto a recuperar.
(B) impostos a recolher, depreciação acumulada e adiantamento de clientes.
(C) equipamentos, adiantamentos a fornecedores e depreciação acumulada.
(D) adiantamento a empregados, empréstimos obtidos e imposto a recuperar.
(E) depósito compulsório, receitas a apropriar e receitas antecipadas.

9) (Contador UFPR - 2010) De acordo com o artigo 176 da Lei nº 6.404/76, "ao
fim de cada exercício social, a diretoria fará elaborar, com base na escrituração
mercantil da companhia, as seguintes demonstrações financeiras, que deverão
exprimir com clareza a situação do patrimônio da companhia e as mutações
ocorridas no exercício". Em se tratando de companhias abertas, as
demonstrações financeiras exigidas são:

a) Balanço patrimonial - demonstração do resultado do exercício -


demonstração dos fluxos de caixa - demonstração dos lucros ou prejuízos
acumulados.
b) Balanço patrimonial - demonstração do resultado do exercício -
demonstração dos fluxos de caixa.
c) Balanço patrimonial - demonstração do resultado do exercício -
demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados.
d) Balanço patrimonial - demonstração do resultado do exercício -
demonstração do valor adicionado - demonstração dos lucros ou prejuízos
acumulados.
e) Balanço patrimonial - demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados -
demonstração do resultado do exercício - demonstração dos fluxos de caixa -
demonstração do valor adicionado

10) (Administrador – MPE/RO – 2005) Segundo a Lei 6.404/76, ao final de


cada exercício social, as sociedades anônimas de capital fechado são
obrigadas a elaborar e publicar, sem qualquer cláusula condicionante, além do
Balanço Patrimonial e da Demonstração do Resultado do Exercício, a
Demonstração:

(A) de Lucros ou Prejuízos Acumulados.


(B) de Lucros ou Prejuízos Acumulados e a Demonstração de Origens e
Aplicação de Recursos.
(C) de Origens e Aplicações de Recursos.
(D) das Mutações do Patrimônio Líquido.
(E) das Mutações do Patrimônio Líquido e a Demonstração de Origens e
Aplicações de Recursos.

11) (FCC - 2009 - TJ-AP - Analista Judiciário - Contador) Entre as alterações


da legislação societária, provocadas pela Lei nº 11.638/07, está o conceito de
sociedades de grande porte. De acordo com essa legislação, para uma
empresa ser considerada uma sociedade de grande porte é necessário que, no
exercício social anterior, tenha

4
a) apresentado ativos totais de, no mínimo, R$ 300 milhões e receitas
superiores a R$ 200 milhões.
b) apresentado patrimônio líquido de, pelo menos, R$ 300 milhões e ativos
imobilizados de R$ 100 milhões.
c) emitido novas ações ordinárias de, no mínimo, R$ 50 milhões e apure no
período lucro bruto de R$ 200 milhões.
d) apresentado receitas brutas anuais superiores a R$ 300 milhões e ativos
totais maiores que R$ 240 milhões.
e) apresentado lucro líquido de R$ 100 milhões e ativos totais superiores a R$
250 milhões.

12) (Auditor - INFRAERO - 2011) De acordo com as novas normas contábeis


brasileiras de contabilidade aplicáveis às demonstrações financeiras,

a) o Ativo Permanente permanece na estrutura do Balanço Patrimonial, mas


como subgrupo do Ativo Não Circulante.
b) o recebimento de prêmio na emissão de debêntures, bem como de doações
e subvenções para investimento, devem ser contabilizados como reservas de
capital.
c) o Ativo Diferido foi extinto e, em conseqüência, todos os valores nele
classificados foram baixados tendo como contrapartida uma conta de resultado.
d) o grupo de Resultado de Exercícios Futuros foi extinto e o saldo de suas
contas foi transferido para o grupo do Patrimônio Líquido.
e) com a proibição da constituição de Reservas de Reavaliação pela Lei nº
11.638/2007, as entidades que tivessem saldo dessas reservas puderam optar
entre mantê-las até sua total realização ou estorná-las até o final do exercício
de 2008.

BALANÇO PATRIMONIAL

13) (Questão 65 - Transpetro 2011 - Economista) Há várias maneiras


adequadas de se estimar uma provisão para devedores duvidosos em uma
empresa. Uma delas é calcular essa provisão como um percentual sobre o(s)

(A) caixa
(B) patrimônio líquido
(C) ativo fixo
(D) total de vendas a prazo
(E) valores a pagar

14) (Questão 62 - Petrobrás 2010 - Economista) O princípio da competência,


usado em contabilidade, estabelece que os(as):

(A) registros contábeis devem ser feitos por pessoal qualificado e competente
para conduzir o processo.
(B) documentos contábeis devem refletir fidedignamente as decisões no
período sob análise.
(C) períodos de competência para as decisões empresariais devem ser
estabelecidos pela prática contábil aceita.

5
(D) empresas devem manter registros competentes das consequências
financeiras de suas decisões, no período em que ocorreram e nos períodos
subsequentes.
(E) receitas e as despesas devem ser consideradas no período em que
ocorreram, quando se correlacionarem, independente do efetivo pagamento ou
recebimento.

15) (Questão 63 - Petrobrás 2010 - Economista) O A contabilidade


empresarial produz normalmente vários relatórios para orientar a tomada de
decisão na empresa. Entre estes NÃO se encontra o(a)

(A) Balanço Patrimonial.


(B) Demonstração do Resultado do Exercício.
(C) Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados.
(D) Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos.
(E) Conta-Corrente do Balanço de Pagamentos.

16) (Questão 64 - Petrobrás 2010 - Economista) No balanço patrimonial de


uma empresa, a Conta de Salários a Pagar faz parte do

(A) Realizável a Longo Prazo.


(B) Exigível a Longo Prazo.
(C) Ativo Permanente.
(D) Passivo Circulante.
(E) Patrimônio Líquido.

17) (Questão 40 - Termorio 2009 - Economista) Os bens que uma empresa


possui são registrados em contas do(a)

(A) passivo.
(B) ativo.
(C) receita.
(D) despesa.
(E) compensação.

18) (Questão 43 - Termorio 2009 - Economista) O balanço patrimonial de


uma empresa é um documento contábil que mostra as(os):

(A) receitas obtidas durante determinado período.


(B) despesas financeiras e de capital da empresa num certo período.
(C) resultados acumulados desde o início da operação da empresa.
(D) valores dos bens, direitos, obrigações e patrimônio líquido numa certa data.
(E) lucros obtidos durante certo período.

19) (Técnico de Contabilidade - TRANSPETRO - 2011) A Lei Societária


Brasileira (Lei no 6.404/76), que teve sua redação amplamente modificada em
2007 e 2009, estabelece que, ao final de cada exercício social, a diretoria fará
elaborar, com base na escrituração mercantil, as demonstrações financeiras
das sociedades por ações, conhecidas na prática por sociedades anônimas ou

6
companhias.

Sob o enfoque da nova redação da legislação societária, qual a demonstração


financeira em que uma companhia de capital aberto agrupa as contas de forma
a facilitar o conhecimento e a análise da sua situação financeira?

a) Balanço patrimonial
b) Demonstração do valor adicionado
c) Demonstração do resultado do exercício
d) Demonstração dos fluxos de caixa
e) Demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados

20) (Técnico em Controle Externo III – Economia 2007 TCE/MG – FCC) Os


créditos concedidos a controladas decorrentes de transações não-
operacionais, quando da elaboração do balanço patrimonial, são evidenciados
no

(A) Ativo Circulante.


(B) Passivo Circulante.
(C) Ativo Permanente Investimentos.
(D) Passivo Exigível a Longo Prazo.
(E) Ativo Realizável a Longo Prazo

21) (Economia - Júnior 2011 Petrobras distribuidora - Cesgranrio) A


demonstração contábil que, de acordo com certos critérios, tem por finalidade
apresentar a situação patrimonial e financeira da empresa em determinado
momento é realizada por meio de

(A) demonstração do valor adicionado


(B) demonstração do resultado do exercício
(C) balanço patrimonial
(D) fluxo de caixa direto
(E) fluxo de caixa indireto

22) (Técnico em Controle Externo III – Economia 2007 TCE/MG – FCC) De


acordo com a Lei no 6.404/76, Lei das Sociedades por Ações, deverão ser
classificadas, no Ativo Realizável a Longo Prazo, as contas a receber

(A) vencidas há mais de 365 dias do faturamento.


(B) com vencimento até 365 dias do faturamento.
(C) que superarem o exercício seguinte ao balanço.
(D) com vencimento no exercício subseqüente ao balanço.
(E) com vencimento até o fechamento do balanço.

7
23) (Analista Desenvolvimento Gestão Júnior - Economia 2012 Metrô/SP
FCC). A Cia. Vale do Sul adquiriu um equipamento em julho de 2009 por R$
250.000,00, o qual foi colocado imediatamente em funcionamento. A
companhia usa o método da linha reta para calcular a taxa de depreciação. A
vida útil do equipamento foi estimada em 20 anos e o seu valor residual em R$
30.000,00. Em 31-12-2011, o valor da depreciação acumulada desse
equipamento montava, em R$, a

(A) 27.500,00
(B) 31.250,00
(C) 25.500,00
(D) 33.000,00
(E) 29.250,00

24) (Administrador - Prefeitura de Manaus – 2004) A cia Catavento Ltda.


Apresentou, em 31/12/2003, o seguinte balancete de verificação, em reais:

Com base no Balancete acima, o montante de capital de terceiros, em reais,


será de:
a) 5.500,00
b) 6.000,00
c) 7.000,00
d) 7.500,00
e) 8.000,00

8
25) (Administrador – MPE/RO – 2005) Diversas pessoas resolveram
constituir uma sociedade anônima, com o objetivo de prestação de serviços de
Informática. Em 10 de junho de 04, subscreveram integralmente o capital,
constituído por 500 ações de R$ 20,00, cada uma, integralizando no mesmo
ato, em dinheiro, R$ 5.000,00. No mesmo dia, compraram mercadorias, sendo
R$ 3.000,00 à vista e R$ 4.000,00 a prazo. Encerradas as atividades daquele
dia, foi elaborado o primeiro Balanço Patrimonial da sociedade, que
apresentou, em reais, o seguinte capital próprio:

(A) 17.000,00
(B) 15.000,00
(C) 10.000,00
(D) 9.000,00
(E) 5.000,00

26) (Questão 39 – Analista TJ/PI – FCC – 2009) No exercício de 2008, a Cia.


Alvorada optou por reclassificar os saldos que possuía nos grupos Ativo
Diferido e Resultado de Exercícios Futuros, de acordo com as determinações
da Lei no 11.638/2007 e MP no 449/2008. Os seguintes dados foram extraídos
de seu Balanço Patrimonial no exercício findo em 31-12-2008:

Ativo Realizável a Longo Prazo 50.000,00


Ativo Circulante 280.000,00
Patrimônio Líquido 220.000,00
Ativo Intangível 60.000,00
Ativo Imobilizado 350.000,00
Passivo Não Circulante 310.000,00
Investimentos 80.000,00
Logo, o valor do Passivo Circulante da companhia, nesse balanço, em R$, é
igual a:

(A) 190.000,00.
(B) 240.000,00.
(C) 270.000,00.
(D) 290.000,00.
(E) 350.000,00.

27) (Contador Júnior – Transpetro – 2011) Segundo a Legislação Societária


consolidada até 2010, o grupo de contas que deixou de existir no Passivo foi o
denominado
(A) Lucros Acumulados
(B) Ações em Tesouraria
(C) Diferido
(D) Variações Monetárias
(E) Resultado de Exercícios Futuros

9
28) (Administrador(A) Pleno – Petrobras – 2006) As contas pertencentes ao
grupo do Patrimônio Líquido deverão ser:

(A) transferidas para o grupo Resultados de Exercícios Futuros, se houver


prejuízo.
(B) debitadas pelos aumentos e creditadas pelas reduções.
(C) creditadas pelos aumentos e debitadas pelas reduções.
(D) registradas como contas redutoras do Ativo Permanente.
(E) atualizadas monetariamente, sempre segundo Resolução da CVM no
253/99.

29) (Administrador Pleno – Transpetro – 2006) A Cia. Brasília apresentou,


em dezembro de 2005, o seguinte balancete de verificação:

Considerando que o cálculo do Imposto de Renda e Contribuição Social sobre


o lucro montou a R$ 6.375,00, o saldo da conta Lucros ou Prejuízos
Acumulados, no Balanço Patrimonial encerrado em 31 dez. 2005, em reais,
será de:

(A) 19.125,00
(B) 25.500,00
(C) 56.375,00
(D) 65,125,00
(E) 71.500,00

10
30) (Analista Judiciário - TRE-RN - 2011) As Leis no 11.687/2007 e no
11.941/2009, ao modificarem alguns dos artigos da Lei no 6.404/1976 (Lei das
Sociedades por Ações) com o objetivo de adaptar as normas brasileiras de
contabilidade às internacionais, criaram e extinguiram, respectivamente, os
seguintes grupos do Balanço Patrimonial:

a) Ativo Permanente e Passivo Não Circulante.


b) Resultado de Exercícios Futuros e Ativo Realizável a Longo Prazo.
c) Ativo Não Circulante e Passivo Circulante.
d) Ativo Imobilizado e Ativo Circulante.
e) Ativo Intangível e Resultado de Exercícios Futuros.

31) (Contador Júnior- Petrobrás- 2011) A legislação societária, atualizada até


2009, determina que o grupo denominado Patrimônio Líquido seja composto
dos seguintes subgrupos de contas:

(A) capital social, reservas de capital, reservas de lucro, ações em tesouraria e


lucros ou prejuízos acumulados.
(B) capital social, posição dos minoritários, reservas de capital, reservas de
lucros, ajuste de avaliação patrimonial, e lucros ou prejuízos acumulados
(C) capital social, reserva de capital, ajustes de avaliação patrimonial, reservas
de lucros, ações em tesouraria e prejuízos acumulados
(D) capital social, resultado de exercícios futuros, reservas de capital, reservas
de lucros, reservas de reavaliação, e prejuízos acumulados
(E) capital realizado, capital a integralizar, reservas de reavaliação, reservas de
capital, reservas de lucros, e lucros ou prejuízos acumulados

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

32) (Analista Judiciário - TRT - 2011) Relata efetivamente o desempenho, em


termos de lucro ou prejuízo apurado pela companhia durante o exercício social:

a) Demonstração do Fluxo de Caixa.


b) Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados.
c) Demonstração do Valor Adicionado.
d) Demonstração do Resultado do Exercício.
e) Balanço Patrimonial.

33) (Assistente Financeiro - FURP-SP - 2010) Quanto à Demonstração do


Resultado do Exercício, de acordo com a Lei n° 6.40 4, de 15 de dezembro de
1976 e alterações, é correto afirmar que constituem despesas operacionais:

a) custo dos serviços prestados e despesas financeiras.


b) impostos incidentes sobre vendas e energia elétrica.
c) despesas com pessoal e comissões sobre vendas.
d) custo das mercadorias vendidas e vendas canceladas.
e) descontos concedidos a clientes e despesas financeiras.

34) (Administrador – SEMSA/Manaus – 2005) Num determinado exercício


social, a Empresa Trabalho Ltda. fez as seguintes anotações, em reais:

11
Vendas 500.000,00;
Custo das vendas 100.00,00;
Receitas de juros 20.000,00;
Despesas administrativas 10.000,00.
Considerando, exclusivamente, as informações acima, o lucro bruto, em reais,
é:

(A) 520.000,00
(B) 500.000,00
(C) 420.000,00
(D) 410.000,00
(E) 400.000,00

35) (UFPR – PROGEPE/UFPR – 2006) Considere os saldos abaixo:

Estoque Final $30.000


Lucro Bruto $90.000
Estoque Inicial $20.000
Compras $60.000
Fretes sobre Compras $5.000

Desconsiderando a incidência de impostos, assinale a alternativa que


apresenta, respectivamente, o valor das Vendas e do Custo das Mercadorias
Vendidas.

a) $90.000 e $105.000.
b) $120.000 e $115.000.
c) $145.000 e $55.000.
d) $175.000 e $50.000.
e) $135.000 e $65.000.

36) (Administrador – SEMSA/Manaus – 2005) Considere os dados, em reais,


extraídos do Balancete de Verificação da Cia. Andrômeda Ltda.

Sabe-se que:
• Os dados referem-se ao Balancete de encerramento do primeiro
exercício de funcionamento da empresa;
• No Inventário de Mercadorias para revenda, feito no mesmo dia do
encerramento do primeiro exercício, o saldo apurado foi de R$ 9,00.

12
Com Base nessas informações, pode-se afirmar que o lucro bruto e o lucro
operacional da Cia. Andrômeda, em reais, foram, respectivamente, de:

a) 39,00 e 31,00
b) 37,00 e 27,00
c) 26,00 e 13,00
d) 25,00 e 18,00
e) 25,00 e 17,00

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

37) (Economia - Júnior 2011 Petrobras distribuidora - Cesgranrio) De


acordo com as normas brasileiras, a demonstração do fluxo de caixa deve ser
dividida em três grupos denominados

(A) intangível, tangível e operacional


(B) patrimonial, operacional e líquido
(C) patrimonial, de imobilizado e de investimentos
(D) operacionais, de investimentos e de financiamento
(E) não operacionais, de financiamento e de capital de
terceiros

38) (Contador Júnior – Transpetro – 2011) Investimentos de altíssima


liquidez, que são passíveis de conversão imediata em uma quantia conhecida
de dinheiro com risco insignificante de alteração de valor, sob o enfoque da
elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa, constituem o(s)
(A) numerário (dinheiro) a mão
(B) fluxo das operações
(C) fluxo dos financiamentos
(D) fluxo dos investimentos
(E) equivalentes de caixa

39) (CESPE - 2010 - MPU - Analista - Contabilidade) Com base no que


dispõe a legislação sobre sociedades por ações, julgue os itens subseqüentes.

A demonstração dos lucros e dos prejuízos acumulados, a do resultado do


exercício, a dos fluxos de caixa, a do valor adicionado e o balanço patrimonial
são obrigatórios para todas as sociedades anônimas que, na data do balanço,
tenham patrimônio líquido superior a R$ 2,0 milhões.

( ) Certo ( ) Errado

13
40) (CESPE - 2011 - STM - Analista Judiciário – Contabilidade) Acerca das
demonstrações contábeis obrigatórias previstas na Lei n.º 6.404/1976, julgue
os itens a seguir.

Integra o rol de demonstrações obrigatórias o balanço patrimonial, a


demonstração do resultado do exercício e a demonstração de fluxo de caixa,
esta última em substituição à demonstração das origens e aplicações de
recursos.

( ) Certo ( ) Errado

41) (CESGRANRIO - 2010 - EPE - Analista de Gestão Corporativa -


Contabilidade) A elaboração e a divulgação da Demonstração de Fluxo de
Caixa são obrigatórias para todas as companhias de capital aberto e
dispensáveis para a maioria das companhias de capital fechado, sendo
obrigatórias nesse último caso somente para aquelas companhias que
possuam, na data do balanço, em reais, patrimônio líquido

a) igual ou inferior a 1.000.000,00.


b) igual a 1.800.000,00.
c) superior a 2.000.000,00.
d) igual ou superior a 900.000,00.
e) superior a 1.000.000,00 e inferior a 2.000.000,00.

42) (CESGRANRIO - 2010 - Petrobrás - Técnico de Contabilidade -


Biocombustível) A demonstração do fluxo de caixa foi introduzida na Lei das
Sociedades por Ações pela Lei 11.638/2007. A Lei determina que essa
demonstração apresente as alterações ocorridas durante o exercício, no saldo
de caixa e equivalentes de caixa, segregando-se essas alterações em, no
mínimo, três fluxos:
a) resultado do exercício, ajustes patrimoniais e recursos intransitivos em
resultado.
b) origens de recursos, aplicações de recursos e variações do capital próprio.
c) lucro ajustado, capital circulante e aplicações permanentes.
d) operações, financiamentos e investimentos.
e) transações correntes, passivos de funcionamento e inversões sazonais

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO

43) (Auditor Júnior – Transpetro 2011) Nos termos da nova redação dada à
Lei no 6.404/76 pelas Leis nos 11.638/07 e 11.941/09, uma das demonstrações
indicará “o valor da riqueza gerada pela companhia e a sua distribuição entre
os elementos que contribuíram para a geração dessa riqueza”.

Este conceito está evidenciado na demonstração


(A) Valor Adicionado
(B) Resultado do Exercício
(C) Lucro ou os Prejuízos Acumulados
(D) Fluxos de Caixa
(E) Mutações do Patrimônio Líquido

14
44) (Contador Júnior- Petrobrás- 2011) A demonstração contábil que tem por
objetivo evidenciar o valor da riqueza econômica gerada pelas atividades da
empresa como resultante de um esforço coletivo e sua distribuição entre os
elementos que contribuíram para sua criação é a demonstração denominada
(A) balanço patrimonial
(B) balanço social
(C) lucros ou prejuízos acumulados
(D) resultado do exercício
(E) valor adicionado

45) (CFC - 2011 - CFC - Contador / Contabilidade Geral)Uma sociedade


empresária apresentou, no exercício de 2010, uma variação positiva no saldo
de caixa e equivalentes de caixa no valor de R$ 18.000,00. Sabendo-se que o
caixa gerado pelas atividades operacionais foi de R$ 28.000,00 e o caixa
consumido pelas atividades de investimento foi de R$ 25.000,00, as atividades
de financiamento:

a) geraram um caixa de R$ 21.0000,00.


b) consumiram um caixa de R$ 15.000,00.
c) consumiram um caixa de R$ 21.000,00.
d) geraram um caixa de R$ 15.000,00.

46) (CESGRANRIO - 2010 - Petrobrás - Técnico de Contabilidade -


Distribuidora) Os fluxos de caixa operacional, de financiamento e de
investimento podem ser apurados pelos métodos

a) fixo e variável.
b) direto e indireto.
c) circulante e permanente.
d) simples e complexo.
e) dinâmico e estático.

47) (FGV - 2010 - SEAD-AP - Auditor da Receita do Estado) Uma das


mudanças introduzidas pela legislação societária no Brasil foi a DVA
(Demonstração do Valor Adicionada).

Com relação à DVA é correto afirmar que:

a) será obrigatória para as companhias abertas.


b) será facultativa para as companhias abertas.
c) será obrigatória para as companhias fechadas.
d) será obrigatória para as companhias cujo Patrimônio Líquido seja superior a
R$300.000,00.
e) será obrigatória para as companhias cujo Patrimônio Líquido seja superior a
R$240.000,00.

15
CONCEITOS BÁSICOS DE ANÁLISE DE BALANÇOS

QUESTÕES GERAIS

48) (FUNIVERSA - 2010 - SEJUS-DF - Especialista em Assistência Social -


Ciências Contábeis) Ao processo comparativo entre valores de uma mesma
conta ou grupo de contas em diferentes exercícios sociais dá-se o nome de

a) análise horizontal.
b) ciclo operacional.
c) alavancagem operacional.
d) liquidez corrente.
e) análise vertical.

49) (CESGRANRIO -2009 - BNDES - Profissional Básico - Ciências


Contábeis) Um dos aspectos mais importantes na análise das demonstrações
contábeis é a comparação, que se apresenta de duas formas que são:

a) espacial e tempestiva.
b) agregada e determinada.
c) coordenada e subordinada.
d) temporal e interempresarial.
e) atemporal e intraempresarial.

50) (Questão 64 - Transpetro 2011 - Economista) O valor das contas a


pagar de uma certa empresa, no dia 30/06/2005, se for corretamente
contabilizado, deve constar no seu balanço patrimonial, do dia 30/06/2005,
como parte do
(A) passivo
(B) ativo
(C) custo fixo
(D) custo operacional
(E) patrimônio líquido negativo

ÍNDICES DE LIQUIDEZ

51) (FUMARC - 2011 - BDMG - Analista de Desenvolvimento)

a) liquidez Geral.
b) liquidez Corrente.
c) liquidez Seca.
d) endividamento.

16
52) (CESPE - 2011 - Correios - Analista de Correios - Contador)
Relativamente à metodologia de análise de balanços, julgue o item a seguir.

Os indicadores de liquidez, endividamento e imobilização são típicos da análise


de capacidade de pagamento.

( ) Certo ( ) Errado

53) (FCC - 2011- TRT - 4ª REGIÃO (RS) - Analista Judiciário - Contabilidade)


Para que o Índice de Liquidez Seca seja igual ou superior a um é necessário
que o valor

a) total do Passivo Circulante seja superior ao valor total do Ativo Circulante


deduzido das Disponibilidades.
b) total do Ativo Circulante seja igual ou superior ao valor do Passivo Não
Circulante.
c) total dos Ativos Circulantes e Não Circulantes seja inferior ao valor do
Passivo Circulante.
d) do Ativo Circulante deduzido o dos estoques seja igual ou superior ao valor
do Passivo Circulante.

54) (CESGRANRIO - 2011 - Petrobrás - Auditor Júnior) Os índices de


liquidez de uma empresa objetivam, fundamentalmente, verificar a capacidade
de a empresa honrar seus compromissos. Se um analista pretende verificar a
capacidade de liquidez de uma empresa no curto prazo, desconsiderando os
estoques, ele deverá analisar o(a)
a) grau de rotação dos estoques.
b) índice de liquidez seca.
c) índice de liquidez corrente ou comum.
d) prazo médio de recebimentos.
e) margem operacional líquida.

55) (UFPR - 2010 - UFPR - Contador ) Uma empresa apresentou os seguintes


índices: Liquidez Corrente = 1,80; Liquidez Seca = 0,70; Liquidez Geral = 0,70.
Com base nesses dados, assinale a alternativa correta.

a) A empresa não recorre a financiamento de terceiros.


b) O índice de Liquidez Corrente é muito baixo.
c) Os estoques representam mais da metade do Ativo Circulante.
d) Para resolver a situação financeira de curto prazo, a empresa terá de utilizar
os valores aplicados no imobilizado.
e) Evidenciam-se a capacidade de pagamentos e a viabilidade econômica do
empreendimento.

56) (FCC - 2010 - TRF - 4ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Contabilidade) O


índice de liquidez seca, supondo-se a inexistência de despesas do exercício
seguinte, é dado pela fórmula:

a) Disponível dividido pelo Passivo Circulante.


b) soma do Disponível mais Estoque dividida pelo Passivo Circulante.

17
c) diferença entre o Ativo Circulante e o Estoque dividida pelo Passivo
Circulante.
d) Ativo Circulante dividido pelo Passivo.
e) Ativo Circulante dividido pelo Passivo Circulante.

57) (CESGRANRIO - 2010 - Petrobrás - Contador - Biocombustível ) Na


análise das demonstrações contábeis da Companhia Ramos, de capital
fechado, o analista apurou um índice de liquidez corrente igual a 1,25.
Tal índice demonstra que o
a) passivo representa 25% do ativo total.
b) ativo total representa 125% do passivo.
c) grau de liberdade do ativo circulante é de 20%.
d) comprometimento do ativo total é de 20%.
e) endividamento de curto prazo representa 20% do ativo circulante.

58) (CESGRANRIO – 2006 - Administrador(A) Pleno – Petrobras ) Em


janeiro de 2006, a Cia. Beta, com um Ativo Circulante de R$ 180.000,00,
apurou o Índice de Liquidez Corrente (ILC) de 1,5. Na mesma data, antes de
qualquer outra operação, fez a aquisição de mercadorias para revenda a prazo,
para pagamento nos próximos 60 dias, no valor de R$ 30.000,00. Concluída a
operação, o Índice de Liquidez Corrente da Cia. Beta será:

(A) 1,20
(B) 1,25
(C) 1,30
(D) 1,40
(E) 1,50

59) (CESGRANRIO – 1/2011 - Contador – Petrobras) Na análise da liquidez


de certa empresa, o analista apurou os seguintes índices: Liquidez Corrente =
1,26 e Liquidez Seca = 1,01. As fórmulas para o cálculo de tais índices Foram

No mesmo balanço da apuração acima o estoque foi evidenciado em R$


1.250.000,00. Então, o Ativo Circulante da empresa, em reais, é

(A) 1.262.500,00
(B) 1.575.000,00
(C) 1.590.750,00
(D) 5.000.000,00
(E) 6.300.000,00

18
60) (CESGRANRIO – 1/2011 - Economista – Transpetro) O indicador de
liquidez corrente de uma empresa é a razão

61) (Economia - Júnior 2011 Petrobras distribuidora - Cesgranrio) Com


base nos dados abaixo, identifique, em reais, o índice de liquidez corrente da
empresa Ômega.

Ativo Circulante 30.000,00


Realizável a Longo Prazo 15.000,00
Passivo Circulante 13.000,00
Passivo não Circulante 2.800,00

(A) 0,95%
(B) 1,9%
(C) 2,31%
(D) 2,9%

LUCRATIVIDADE

62) (CESGRANRIO – 1/2011 - Economista – Transpetro) Um possível


indicador da rentabilidade de uma empresa é a razão entre o lucro líquido,
depois do imposto de renda, e o(a)

(A) ativo circulante


(B) passivo circulante
(C) patrimônio líquido médio no período
(D) caixa
(E) valor dos estoques

63) (FCC - 2011 - TRF - 1ª REGIÃO - Analista Judiciário - Contadoria) A


rentabilidade relativa à participação dos acionistas é dada pelo quociente
resultante

a) do lucro retido sobre o capital realizado.


b) da relação entre a venda bruta e o capital so autorizado.
c) do lucro bruto sobre o capital de terceiros deduzido de 1 (um) inteiro.

19
d) da relação entre o patrimônio líquido e o capital de terceiros.
e) do lucro líquido sobre o patrimônio líquido.

64) (FCC - 2011 - TRF - 1ª REGIÃO - Analista Judiciário - Contadoria) Na


análise vertical da Demonstração do Resultado de Exercício, o valor resultante
da relação lucro após deduções, impostos e contribuições sobre as vendas é
denominado

a) retorno do investimento.
b) margem líquida.
c) retorno operacional.
d) margem operacional.
e) retorno financeiro.

65) (CESPE - 2010 - INMETRO - Analista - Ciências Contábeis) Informações


contábeis da empresa X

Criado pela E. I. Du Pont de Nemours and Company, como medida de


desempenho gerencial, o retorno sobre os investimentos (ROI) relaciona a
margem de lucro (ML) com o giro dos ativos (GA). Considerando esses
indicadores contábeis e as informações da tabela acima, assinale a opção
correta.

a) O ROI é superior a 18%.


b) O GA é igual a 5.
c) O GA é superior a 5.
d) A ML é igual a 50%.
e) A ML é inferior a 5%.

66) A rentabilidade de um investimento é baseada na seguinte relação:

a) Margem Bruta X Capital Próprio.


b) Margem Líquida X Capital Líquido.
c) Margem Bruta X Capital Líquido.
d) Lucro Bruto X Investimento.
e) Margem Líquida X Giro do Ativo

20
ALAVANCAGEM FINANCEIRA

67) Quando o grau de alavancagem financeira é maior do que um, o custo do


endividamento com os ativos financiados por terceiros é inferior ao retorno para
os acionistas dos investimentos efetuados com esses recursos de terceiros.

( ) Certo ( ) Errado

68) (CESGRANRIO - 2011 - TRANSPETRO - Contador Júnior) Dados


extraídos da contabilidade de uma empresa.

Considerando-se exclusivamente as informações acima, a alavancagem


financeira da empresa, no período, foi

a) 1,18
b) 1,22
c) 1,33
d) 1,44
e) 1,56

69) (FUNIVERSA - 2009 - SEPLAG-DF - Analista - Planejamento e


Orçamento)
A empresa X possui um ativo total de R$ 2.400,00, o qual proporcionou um
lucro operacional no exercício de R$ 600,00. Considerando o valor do capital
próprio de R$ 400,00 e a taxa de empréstimos de 20%, é correto afirmar que a
rentabilidade sobre o investimento e o grau de alavancagem financeira,
desprezando-se os centavos, são, respectivamente,

a) 0,16 e 0,25.
b) 0,16 e 3.
c) 0,25 e 0,16.
d) 0,25 e 3.
e) 0,30 e 0,16

21
70) (Administrador Júnior – Transpetro – 2011) Uma empresa encontra-se
no processo final de elaboração do seu planejamento financeiro para o próximo
exercício social. Na busca da alternativa adequada para o financiamento das
atividades, são consideradas as duas alternativas, apresentadas a seguir:
Plano A e Plano B.

Qual o grau de alavancagem financeira da empresa, a partir das alternativas


existentes, utilizando-se um crescimento para o LAJIR de 20%?

(A) 1,49 e 2,75


(B) 1,50 e 9,84
(C) 1,55 e 8,42
(D) 1,87 e 10,40
(E) 2,10 e 5,14

ENDIVIDAMENTO

71) (CESGRANRIO - 2009 - SFE - Economista) Na estrutura do capital de


uma empresa, maior alavancagem (maior razão dívida/passivo total) leva a

a) menor risco de insolvência.


b) menor lucro por ação, necessariamente.
c) maior pagamento de juros pela empresa
d) maior pagamento de imposto de renda pela empresa.
e) maior valor da empresa no mercado, necessariamente.

22
72) (Economia - Júnior 2011 Petrobras distribuidora - Cesgranrio) Uma
empresa apresenta em seu Balanço Patrimonial a seguinte situação em reais:

Ativo 200.000,00
Passivo 80.000,00
Patrimônio Líquido 120.000,00

Qual é o índice de endividamento dessa empresa?


(A) 100%
(B) 67%
(C) 60%
(D) 40%
(E) 33%

73) (CESGRANRIO –2006- Petrobrás- Administrador) Extraíram-se das


demonstrações contábeis da Cia. Monte Alegre os seguintes dados:

Com base exclusivamente nesses dados, pode-se afirmar que a variação do


índice de Participação de Capital de Terceiros (PCT), em relação ao capital
próprio, entre 2004 e 2005, foi:

a) 78,57%
b) 66,44%
c) 50,00%
d) 30,77%
e) 25,73%

74) (CESGRANRIO - 2011 - TRANSPETRO - Contador Júnior - Contábil )


Informações de empresas do segmento da indústria têxtil:

Ao se considerar o índice de Participação de Capitais de Terceiros (PCT), a


empresa que apresenta o maior endividamento é a

a) Alfa
b) Beta
c) Gama
d) Delta
e) Épsilon

23
75) (FCC - 2011 - TRE-AP - Analista Judiciário) Considere as seguintes
informações:

Com base nessas informações, é correto afirmar que a

a) maior parte das dívidas da empresa A vence no longo prazo.


b) empresa A possui maior montante de recursos de terceiros.
c) empresa B apresenta melhor situação de liquidez corrente.
d) empresa B apresenta um montante menor de ativo não circulante.
e) empresa B apresenta maior patrimônio líquido.

76) (FCC - 2010 - TRE-AM - Analista Judiciário - Contabilidade) A análise


das demonstrações financeiras da empresa JK indicou que o quociente de
participação de terceiros sobre os recursos totais é 0,7 e que a composição do
endividamento é 55%. Se o ativo total da empresa é de R$ 800.000,00, o seu
passivo não circulante (exigível a longo prazo) é, em reais,
a) 252.000,00
b) 308.000,00
c) 320.000,00
d) 440.000,00
e) 560.000,00

ATIVIDADE

77) (TCE/SP - Agente da Fiscalização Financeira – Economia FCC /2005)


No exercício contábil de 2004 a Cia. Caxambu apura como Custo de
Mercadorias Vendidas o valor de R$ 360.000,00. Essa empresa tem como
política manter a rotação de seus estoques em 9 dias. Para que esse objetivo
seja alcançado, o valor a ser mantido em média nos seus estoques deve ser,
em reais,

(A) 40.000
(B) 36.000
(C) 24.000
(D) 12.000
(E) 9.000

24
78) Para responder à próxima questão, utilize as informações a seguir,
extraídas das Demonstrações Contábeis de uma Companhia Aberta.

Receita Líquida de Vendas................................ R$ 625.000,00


Custo das Mercadorias Vendidas ...................... R$ 300.000,00
Lucro Líquido do Exercício ................................ R$ 120.000,00
Patrimônio Líquido............................................. R$ 800.000,00
Estoque Médio do Exercício .............................. R$ 125.000,00

Dados adicionais:
Número de ações da Companhia (todas ordinárias) ................... R$ 600.000
Preço da ação da Companhia no encerramento do exercício...... R$ 0,80

O prazo médio de renovação de estoques (considere o ano comercial de 360


dias) e a margem bruta sobre vendas são, respectivamente,

a) 150 dias e 52%.


b) 180 dias e 45%.
c) 165 dias e 48,5%.
d) 120 dias e 56%.
e) 210 dias e 42%.

79) (FCC - 2010 - TRF - 4ª REGIÃO - Técnico Judiciário) Dados (em R$):

Supondo-se o ano comercial de 360 dias, o prazo médio de renovação de


estoques foi, em número de dias, igual a

a) 50.
b) 60.
c) 45.
d) 55.
e) 70.

80) (FCC - 2010 - TRF - 4ª REGIÃO - Técnico Judiciário) Dados (em R$):

Supondo-se o ano comercial de 360 dias, o prazo médio de pagamento a


fornecedores foi, em número de dias, igual a
a) 60.
b) 72.
c) 36.
d) 80.
e) 45.

25
81) (TCM-CE - Analista de Controle Externo - Inspeção) Uma empresa tem
prazo médio de renovação dos estoques de 74 dias, prazo médio de
recebimento das vendas de 63 dias e prazo médio de pagamento das compras
de 85 dias. O ciclo de caixa dessa empresa, em dias, é

a) 22.
b) 52.
c) 137.
d) 148.
e) 222

82) (Analista Judiciário - Contabilidade) Considere que uma empresa


comercial tenha apresentado os seguintes dados anuais, em R$ 1.000,00.

mercadorias – estoque inicial: 400


mercadorias – estoque final: 600
CMV: 4.000
fornecedores – saldo inicial: 1.000
fornecedores – saldo final: 1.100

Nessa situação, o prazo médio de pagamento das compras foi de 90 dias.


( ) Certo ( ) Errado

83) (Questão – 27/Administrador Transpetro – 2011) Uma empresa,


considerada como a maior fabricante de componentes eletrônicos para a
indústria eletroeletrônica do país, publicou, em seu último balanço, as
seguintes informações:

Vendas Anuais = R$ 840.000,00


CMV = 65% das vendas
Prazo Médio de Contas a Receber = 27 dias
Prazo Médio dos Estoques = 30 dias
Prazo Médio de Pagamento = 45 dias
Patrimônio Líquido = R$ 200.000,00
Ativo Não Circulante = R$ 720.000,00
Passivo Não Circulante = R$ 940.000,00
Com base nas informações fornecidas e sabendo que o estoque inicial é igual
ao estoque final, qual o ciclo de caixa da empresa?

(A) 102
(B) 57
(C) 18
(D) 15
(E) 12

26
84) (Administrador Júnior – Transpetro – 2011) Analisando-se as
informações contidas nas Demonstrações Financeiras Padronizadas nos anos
de 2010, 2009 e 2008 de uma determinada empresa, verificou-se que seu
Contas a Receber e seus Estoques permaneceram constantes, enquanto seus
Custos das Mercadorias Vendidas e Receitas de Vendas quase dobraram.
Observando apenas essas informações, considere as afirmativas abaixo
quanto à rotação e aos prazos médios.

I - A rotação do Contas a Receber aumentou.


II - O prazo médio de recebimento diminuiu.
III - O prazo médio de estocagem aumentou.
IV - O giro do estoque aumentou.

São corretas APENAS as afirmativas


(A) I e II
(B) II e III
(C) III e IV
(D) I, II e IV
(E) I, III e IV

85) (Questão – 36/Administrador REFAP – 2007) O Prazo Médio de


Renovação de Estoques (PMRE) da Indústria Garcia Ltda. é de 45 dias. Em
vista disso, pode-se afirmar que para um:

(A) CPV de R$ 6.000.000,00, o Estoque necessário será de R$ 500.000,00.


(B) CPV de R$ 5.000.000,00, o Estoque necessário será de R$ 1.000.000,00.
(C) CPV de R$ 4.000.000,00, o Estoque necessário será de R$ 600.000,00.
(D) Estoque Médio de R$ 4.000.000,00, o CPV será de R$ 18.000.000,00.
(E) Estoque Médio de R$ 3.000.000,00, o CPV será de R$ 24.000.000,00.

27
NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO

86) (Administrador Júnior – Transpetro - 2011 ) Iniciando-se o processo de


análise econômico-financeira de uma empresa, foram coletadas, em reais, as
informações abaixo, com base no último balanço publicado.

Estoque em 31/12/X0 = 180.000,00


Estoque em 31/12/X1 = 220.000,00
Contas a Receber em 31/12/X0 = 350.000,00
Contas a Receber em 31/12/X1 = 326.000,00
Custo da Mercadoria Vendida = 900.000,00
Financiamentos de curto prazo = 550.000,00
Financiamentos de longo prazo = 850.000,00
Ativo Imobilizado = 847.000,00
Patrimônio Líquido = 660.000,00
Fornecedores = 290.000,00

A partir das informações acima, qual o valor, em reais, do capital de giro em


31/12/X1?

(A) 359.000,00
(B) 663.000,00
(C) 886.000,00
(D) 1.213.000,00
(E) 1.403.000,00

87) (Administrador REFAP 2007) A Cia. Macrosoluções Ltda. apresentou, em


31.12.2006, o seguinte Balanço Patrimonial, devidamente padronizado para
análise:

Com base nos dados acima, é correto afirmar que a Necessidade de Capital de
Giro (NCG), em reais, é de:

(A) 500,00 (B) 1.000,00 (C) 1.500,00 (D) 2.500,00 (E) 5.500,00

28
88) (Administrador Eletrobrás 2010) Sejam as seguintes informações
financeiras:
Caixa = R$ 1.500,00
Contas a receber = R$ 19.000,00
Contas a pagar = R$ 3.000,00
Estoques = R$ 2.500,00

Considerando os valores acima, conclui-se que o capital de giro líquido, em


reais, é de

(A) 5.000,00
(B) 8.000,00
(C) 13.000,00
(D) 14.500,00
(E) 20.000,00

89) (Administrador Júnior – Petrobrás – 2011) Verificaram-se, nas


demonstrações financeiras de uma empresa, as seguintes informações:
Caixa = R$ 2.500,00
Contas a receber = R$ 10.000,00
Contas a pagar = R$ 4.000,00
Estoques = R$ 4.500,00
Considerando-se os valores acima, o capital de giro líquido dessa empresa
seria, em reais, de

(A) 6.000,00
(B) 8.500,00
(C) 10.500,00
(D) 13.000,00
(E) 16.500,00

VALOR ECONÔMICO AGREGADO (EVA)

90) (Administrador Petrobrás 2/2010) As informações abaixo foram extraídas


das demonstrações financeiras de uma empresa.
Caixa = R$ 2.500,00
Contas a receber = R$ 10.000,00
Contas a pagar = R$ 6.000,00
Custo do capital investido = R$ 20.000,00
Depreciação = R$ 5.000,00 por período
Estoques = R$ 2.500,00
Lucro operacional líquido = R$ 100.000,00
Lucro bruto = R$ 120.000,00
Considerando-se os valores acima, o Valor Econômico Agregado (EVA), em
reais, foi de
(A) 80.000,00
(B) 91.000,00
(C) 97.500,00
(D) 100.000,00
(E) 121.000,00

29
91) (Administrador Eletrobrás 2010) Sejam as seguintes informações
financeiras:

Caixa = R$ 1.500,00
Contas a receber = R$ 9.000,00
Contas a pagar = R$ 3.000,00
Custo do capital investido = R$ 20.000,00
Depreciação = R$ 5.000,00 por período
Estoques = R$ 2.500,00
Lucro operacional líquido = R$ 110.000,00
Lucro bruto = R$ 120.000,00

Considerando os valores acima, conclui-se que o Valor Econômico Agregado


(EVA), em reais, é de

(A) 90.000,00
(B) 91.000,00
(C) 97.500,00
(D) 100.000,00
(E) 121.000,00

92) (Petrobras – 2009) Os dados abaixo foram extraídos da contabilidade da


Cia. Lântida S/A. Considerando o indicador EVA (Economic Value Added) ou
VEA (Valor Econômico Agregado), o resultado do EVA, em 2009 e 2010,
respectivamente, foi, em reais, de

Anos 2009 2010

Custo de
8% 10%
Oportunidade

Lucro Líquido 1.500.000,00 2.500.000,00

Ativo Operacional 8.500.000,00 9.800.000,00

Patrimônio Líquido 10.000.000,00 12.000.000,00

(A) 920.000,00 e 1.450.000,00 (B) 800.000,00 e 1.200.000,00 (C) 700.000,00


e 1.300.000,00 (D) 680.000,00 e 980.000,00 (E) 120.000,00 e 250.000,00

93) (EPE – Contador – 2006 - CESGRANRIO) A empresa Candelária realizou


a seguinte operação em 2004:

30
Investimento R$ 100.000,00

Financiado por recursos Expectativa de retorno – 15


próprios – 60 % % a.a.

Financiado por Bancos – Taxa líquida de juros


40 % (deduzido o benefício fiscal) –
10 % a.a.

Resultado Operacional R$ 75.000,00


Líquido

Com base nos dados apresentados, o Valor Econômico Agregado (EVA) na


operação, em Reais, foi de:

(A) 50.000,00; (B) 55.000,00; (C) 62.000,00; (D) 66.000,00;


(E) 71.000,00.

EBITDA (LAJIDA)

94) (EPE/Contador/2010) Após a apuração da Demonstração do Resultado do


Exercício, determinada sociedade de economia mista federal apresentou os
seguintes valores contábeis:

Receita Bruta de Vendas 350.000,00


Impostos (80.000,00)
Receita Líquida 270.000,00
CMV (Custo da Mercadorias Vendidas) 65.000,00
Lucro Bruto 205.000,00
Despesas Comerciais (25.000,00)
Despesas Administrativas (15.000,00)
Despesas Financeiras (10.000,00)
Depreciação e Amortização (5.000,00)
Lucro Operacional 150.000,00
Lucro antes de IR e CSLL 150.000,00
IR e CSLL (51.000,00)
Lucro Líquido 99.000,00

Considerando-se os dados apresentados, o EBITDA corresponde, em reais, ao


valor de

(A) 114.000,00 (B) 140.000,00 (C) 155.000,00 (D) 160.000,00 (E) 165.000,00

31