Sie sind auf Seite 1von 7

VÍRUS

MÓDULO 4 | MICROBIOLOGIA
VÍRUS
Não existe um consenso absoluto a respeito
do fato de os vírus serem ou não vivos. De um
lado, existem aqueles que dizem que os vírus não
são vivos porque eles não possuem células nem
metabolismo próprio. Por outro lado, defendendo CICLO
o ponto de vista de que os vírus são vivos, existe L ÍTICO

o fato de existem modificações na descendência


dos vírus (ou seja, os filhos não são exatamente
iguais ao pais), permitindo que eles participem das
dinâmicas evolutivas.
Não se sabe também a origem dos vírus, embora CICLO
LISOGÊNICO
duas hipóteses sejam possíveis: uma diz que os
vírus vieram de uma “simplificação exagerada” de
algumas células; outra diz que os vírus surgiram a
partir da combinação de moléculas não vivas.
No C I C LO L Í T I C O , o vírus entra na célula,
Os vírus são formados por uma capa proteica usa a maquinaria celular para produzir as proteínas
chamada capsídeo viral e por uma molécula de virais e copiar seu material genético até que a célula
RNA ou DNA, mas nunca os dois (DNA e RNA) ao esteja cheia de novos vírus. Esses novos vírus podem
mesmo tempo. Alguns vírus possuem ainda um enve- sair arrebentando a célula hospedeira ou sair por
lope viral feito a partir da membrana plasmática da uma espécie “exocitose”, levando um pedaço da
célula hospedeira. membrana para fazer o envelope viral.
No CICLO LISOGÊNICO, o material genético
do vírus é incorporado ao da célula. Toda vez que a
célula se multiplicar por mitose, o genoma viral é
copiado. Depois que a célula sofrer várias mitoses,
o vírus ativa o modo lítico e se multiplica em várias
células ao mesmo tempo.
Eventualmente, uma forma mais agressiva (viru-
lenta) do vírus pode surgir, causando uma pandemia
(doença que afeta o mundo todo), uma epidemia
(doença que afeta uma grande extensão territo-
Os vírus são parasitos intracelulares obrigatórios, rial) ou mesmo uma endemia (doença que afeta
o que significa que eles precisam invadir células uma área restrita), como várias gripes fizeram no
para viver e se reproduzir. O tipo de célula que eles passado. Um grande problema das gripes é o reser-
invadem depende das proteínas do capsídeo ou do vatório animal (animais que agem como backup do
envelope, que se ligam às proteínas da membrana vírus) e sua alta variabilidade, o que faz com que
da célula invadida. Após invadir a célula, o vírus as vacinas contra a gripe precisem ser atualizadas
pode seguir um ciclo de vida lítico ou lisogênico. frequentemente.

w w w.mund oe d u. c om. b r
Doenças virais bem comuns nas provas do ENEM
são aquelas transmitidas pelo Aedes aegypti, um
mosquito preto de listras brancas que transmite
a dengue, a chikungunya, a zika e a febre amarela.

DOENÇA CARACTERÍSTICAS

Diminuição do número de plaquetas,


Dengue
sangramentos, hemorragia.

Pouco ou nenhum problema no adulto;


Zika
microcefalia no feto.

Dores nas articulações que podem persistir


Chikungunya
mesmo depois do fim da doença.

Lesões no fígado, icterícia (pele e olhos


Febre amarela
amarelados).

Outro vírus importante é o HIV. A infecção por


HIV não causa sintomas nos primeiros anos, mas
o estágio mais avançado é aquele conhecido por
aids. O HIV ataca os linfócitos, células de defesa
do organismo, fazendo com que o paciente perca
imunidade. O vírus segue o ciclo lítico, mas como ele
é um retrovírus ele tem um RNA ao invés de DNA.
Esse RNA é usado como base para a produção de
um DNA através da transcrição reversa.
Apesar de hoje em dia a qualidade e a expecta-
tiva de vida dos pacientes com HIV sejam muito
melhores do que há 30 anos, ainda não existe cura
para essa doença. A único meio de evitar a infecção
é usando preservativos.
Outra DST viral muito comum é o HPV (papiloma
vírus humano), que não causa sintomas na maioria
dos casos, mas algumas variantes do vírus podem
causar verrugas ou até mesmo câncer de colo de
útero. Hoje em dia existem vacinas contra o HPV,
além do exame de colo de útero (Papanicolau) para
detecção de lesões pré-câncer.
Mas vírus não apenas ruins: eles podem ser
usados na biotecnologia justamente por sua capaci-
dade de entrar em células e colocar seu genoma lá,
vírus podem ser usados como vetores de clonagem
molecular.

w w w.mund oe d u. c om. b r
EXERCÍCIOS
VÍRUS

1. (FUVEST) Os vírus: 3. (UFT) Avalie a figura abaixo e marque a alterna-


a)  possuem genes para os três tipos de RNA tiva que apresenta a sequência CORRETA:
(ribossômico, mensageiro e transportador), pois
utilizam apenas aminoácidos e energia das células
hospedeiras.
b)  possuem genes apenas para RNA ribossômico
e para RNA mensageiro, pois utilizam RNA trans-
portador da célula hospedeira.
c)  possuem genes apenas para RNA mensageiro e
para RNA transportador, pois utilizam ribossomos
da célula hospedeira.
d)  possuem genes apenas para RNA mensageiro,
1. (  )  A figura representa os ciclos lítico e lisogênico
pois utilizam ribossomos e RNA transportador da
de um vírus;
célula hospedeira.
2. (  )  O ciclo lítico está representado em I;
e)  não possuem genes para qualquer um dos três
tipos de RNA, pois utilizam toda a maquinaria de 3. (  )  No ciclo lisogênico o DNA viral é incorpo-
síntese de proteínas, pois utilizam toda a maqui- rado ao DNA da célula hospedeira;
naria de síntese de proteínas da célula hospedeira. 4. (  )  O ciclo lítico não está relacionado com o
rompimento da célula hospedeira;

2. (UFRN) Apesar de não saber que a raiva era 5. (  )  O ciclo lisogênico sempre resulta em morte
causada por um vírus, Pasteur realizou vários exper- da célula hospedeira.
imentos para desenvolver uma vacina contra essa
doença. No experimento inicial, que não deu certo, a)  1-V, 2-V, 3-F, 4-F, 5-V
ele recolheu saliva de cães infectados e a inoculou b)  1-V, 2-V, 3-F, 4-F, 5-F
em um recipiente de vidro (balão) contendo meio c)  1-V, 2-V, 3-V, 4-V, 5-V
de cultura (água e nutrientes).
d)  1-V, 2-F, 3-F, 4-F, 5-V
Esse experimento não deu certo porque o vírus
e)  1-V, 2-V, 3-V, 4-F, 5-F
a)  é um microrganismo envelopado.
b)  intensificou sua virulência.
c)  atenuou sua patogenicidade.
d)  é metabolicamente dependente.

w w w.mund oe d u. c om. b r
4. (PUC-RS) Como resultado de um esforço para a 6. (ENEM) Estima-se que haja atualmente no mundo
melhoria da saúde pública, em 2006, o ministério 40 milhões de pessoas infectadas pelo HIV (o vírus
da Saúde lançou o combate ao rotavírus, introduz- que causa a AIDS), sendo que as taxas de novas
indo nos postos de saúde a vacinação de crianças infecções continuam crescendo, principalmente na
contra esta infecção. Depois de 30 anos de pesquisa, África, Ásia e Rússia. Nesse cenário de pandemia,
começam a ser distribuídas vacinas para barrar o uma vacina contra o HIV teria imenso impacto, pois
maior causador de diarreia infantil aguda. Para que salvaria milhões de vidas. Certamente seria um
se sintetizem as vacinas, é importante conhecer as marco na história planetária e também uma espe-
propriedades dos vírus (partículas que infectam rança para as populações carentes de tratamento
eucariontes), os quais antiviral e de acompanhamento médico.
a)  possuem organização celular. TANURI, A.; FERREIRA JUNIOR, O. C. Vacina contra Aids: desafios
e esperanças. Ciência Hoje (44) 26, 2009 (adaptado).
b)  apresentam metabolismo próprio.
c)  não sofrem mutações no seu material genético. Uma vacina eficiente contra o HIV deveria

d)  carregam organelas citoplasmáticas. a)  induzir a imunidade, para proteger o organismo
da contaminação viral.
f)  contêm moléculas de ácidos nucléicos.
b)  ser capaz de alterar o genoma do organismo
portador, induzindo a síntese de enzimas protetoras.
5. (UEPB) Sobre os vírus, podemos afirmar que
c)  produzir antígenos capazes de se ligarem ao
a)  a transmissão dos vírus das plantas ocorre exclu- vírus, impedindo que este entre nas células do
sivamente por difusão mecânica, ou seja, quando organismo humano.
uma pessoa manipula uma planta infectada e a
d)  ser amplamente aplicada em animais, visto que
seguir uma sadia.
esses são os principais transmissores do vírus para
b)  são estruturalmente simples, sendo formados os seres humanos.
por uma ou mais cápsulas proteicas, que envolvem o
e)  estimular a imunidade, minimizando a trans-
DNA e o RNA, compondo o nucleocapsídeo. Alguns
missão do vírus por gotículas de saliva.
vírus apresentam ainda um envoltório externo ao
nucleocapsídeo denominado envelope.
c)  se reproduzem sempre no interior de uma célula
hospedeira, exceto os bacteriófagos, por terem
dois tipos de ciclos de replicação: o ciclo lítico e o
ciclo lisogênico.
d)  a infecção viral é específica, sendo esta especi-
ficidade decorrência do fato de que para um vírus
penetrar em uma célula deve haver uma interação
das proteínas virais com as proteínas receptoras
existentes na membrana plasmática das células.
e)  os retrovírus podem apresentar DNA ou RNA,
mas obrigatoriamente apresentam a transcrip-
tase reversa.

w w w.mund oe d u. c om. b r
7. (ENEM) No primeiro semestre de 2006, o Movi- 8. (UFABC)
mento Global pela criança, em parceria com o Câncer de útero nas Américas
UNICEF, divulgou o relatório Salvando vidas: o direito
Em uma conferência no México, pesquisadores exal-
das crianças ao tratamento de HIV e AIDS. Nesse
taram a necessidade de reduzir o preço da vacina
relatório, conclui-se que o aumento da prevenção
contra o papilomavírus humano (HPV), cuja dose
primária ao vírus deverá reduzir o número de novos
custa US$ 360 nos Estados Unidos. Um estudo feito
casos de infecção entre jovens de 15 a 24 anos de
em 16 países da América Latina mostrou que 33 mil
idade, como mostra o gráfico a seguir.
mulheres morrem por ano com câncer de colo do
útero, causado pelo HPV. (...) Calcula-se que, se em
uma década, 70% das meninas com 12 anos fossem
vacinadas, meio milhão de mortes seria evitado.
(Pesquisa Fapesp, junho de 2008)

Sobre o texto, apresentam-se as seguintes


afirmações:
I.  O HPV, um ser acelular, é o causador do câncer
de colo uterino e a vacinação preveniria a doença.
II.  Uma célula do colo uterino e um vírus são bem
Com base nesses dados, analise as seguintes
diferentes, pois na primeira encontram-se estru-
afirmações.
turas como a parede celular, organelas e núcleo.
I.  Ações educativas de prevenção da transmissão Já um vírus apresenta cápsula proteica e mate-
do vírus HIV poderão contribuir para a redução, em rial genético.
2008, de mais de 20% dos novos casos de infecção
III.  A vacina contra o HPV deve conter algumas
entre os jovens, em relação ao ano de 2005.
moléculas, que são chamadas de antígenos, para
II.  Ações educativas relativas à utilização de preser- estimular o sistema imunológico humano.
vativos nas relações sexuais reduzirão em 25% ao
IV.  O câncer resulta de uma multiplicação descon-
ano os novos casos de AIDS entre os jovens.
trolada e anormal de algumas células do corpo.
III.  Sem o aumento de medidas de prevenção
Está correto apenas o contido em
primária, estima-se que, em 2010, o aumento de
novos casos de infecção por HIV entre os jovens a)  I e II.
será, em relação ao ano de 2005, 50% maior. b)  I e III.
É correto apenas o que se afirma em c)  II e IV.
a) I. d)  I, III e IV.
b) II.
c) III.
d)  I e II.
e)  II e III.

w w w.mund oe d u. c om. b r
9. (UNISC) A febre amarela é uma doença infecciosa
causada por um vírus conhecido como flavivírus.
Nas áreas silvestres, o mosquito do gênero Haema-
gogus sp. é o vetor da doença, enquanto, nas áreas
urbanas, o vetor é o Aedes aegypti (mosquito da
dengue). O aparecimento de bugios mortos em
matas próximas a regiões urbanas serviu de sinal
de alerta para que as autoridades sanitárias pass-
assem a investigar a presença de febre-amarela
na região. No RS, a febre-amarela se disseminou
rapidamente de 2008 a 2009, levando as autori-
dades sanitárias a tomar medidas preventivas, que
incluíram a vacinação da população nas diferentes
áreas afetadas.
Analise as afirmativas a seguir e escolha a melhor
alternativa.
I.  O ser humano não imunizado que invade o ambi-
ente silvestre pode se tornar um reservatório em
potencial quando retorna ao ambiente urbano.
II.  Bugios picados pelo Haemagogus sp. podem ser
infectados pelo vírus e, assim, podem transmitir a
doença diretamente ao ser humano.
III.  O Aedes aegypti pode se tornar um vetor impor-
tante no meio urbano quando pica um ser humano
contaminado.
a)  Somente as afirmativas I e II estão corretas.
b)  Somente as afirmativas II e III estão corretas.
c)  Somente as afirmativas I e III estão corretas.
d)  Todas as afirmativas estão corretas.
e)  Todas as afirmativas estão incorretas.

GABARITO: 1D; 2D; 3E; 4E; 5D; 6A; 7A; 8D; 9C.

w w w.mund oe d u. c om. b r