Sie sind auf Seite 1von 12

Sistemas ERP - Enterprise Resource

Systems

Priscilla Ap. Santana Bittencourt


ERP – enterprise resource planning

Um sistema de planejamento de
recursos empresariais, é um
conjunto de programas integrados
que gerencia as operações vitais
do negócio para todos os
múltiplos locais de operação de
uma organização global.
Um sistema ERP pode substituir muitas aplicações por um
conjunto unificado de programas, tornando o sistema mais
eficaz e mais fácil de utilizar.
Embora o escopo de um sistema ERP possa variar de
empresa para empresa, a maioria dos sistemas ERP oferece
softwares integrados para apoiar a produção e as finanças.
Em tal ambiente, prepara-se a previsão que estima a
demanda dos clientes para várias semanas.

Exemplo....
• O sistema ERP verifica o que está disponível em produtos prontos no
estoque para atender a demanda projetada; a produção deve, então,
produzir o estoque para eliminar qualquer escassez.
• Ao desenvolver um cronograma de produção, o sistema ERP verifica o
estoque de matérias-primas e de materiais para a embalagem,
determinando o que é necessário adquirir para cumprir esse
cronograma.
• A maioria dos sistemas ERP também tem um subsistema de compras
que emite o pedido para os itens que são necessários.
• Além desses processos centrais do negócio, alguns sistemas ERP
podem apoiar funções como serviço ao cliente, recursos humanos,
vendas e distribuição.
• Os principais benefícios de implementar um sistema ERP são facilitar a
adoção de processos de trabalho aperfeiçoados e o aumento no
acesso aos dados em tempo hábil para a tomada de decisão.
origem
Década de 50 Década de 70
No final da década de 50, quando os
conceitos modernos de controle No início da década de 70, a
tecnológico e gestão corporativa tiveram expansão econômica e a maior
seu início, a tecnologia vigente, disseminação computacional geraram
baseada nos gigantescos mainframes, o avô dos ERP’s, os MRPs (Material
nem de longe lembra a facilidade de requerimento Planning ou
uso dos computadores atuais. No planejamento das requisições de
entanto, eram essas máquinas que materiais). Eles surgiram já na forma
rodavam os primeiros sistemas de de conjuntos de sistemas, também
controle de estoques (atividade pioneira chamados de pacotes, que
da interseção entre gestão e conversavam entre si e possibilitavam
tecnologia). A automatização era cara, o planejamento do uso dos insumos e
lenta e para poucos, mas já demandava a administração das mais diversas
menos tempo que os processos etapas dos processos produtivos.
manuais.
origem
Década de 80

Seguindo a linha evolutiva, a década de Na prática, o MRP II já poderia ser


80 marcou o início das redes de chamado de ERP pela abrangência de
computadores ligadas a servidores mais controles e gerenciamento. Mas não se
baratos e fáceis de usar que os saber ao certo quando o conjunto de
mainframes, além da revolução nas sistemas ganhou essa denominação.
atividade de gerenciamento de O ERP, um conjunto de sistemas
produção e logística. O MRP integrados, tinha de conversar ou
transformou-se em MRP II buscar dados em outros softwares, o
(Manufacturing Resource Planning ou que nem sempre era fácil, e resultava
Planejamento dos recursos de na impressão de formulários que
manufatura), que agora também precisavam ser digitados novamente
controlava outras atividades como mão- para que as informações pudessem ser
de-obra e maquinário. inseridas no ERP.
origem
O próximo passo, já na década de 80, A nomenclatura ERP ganharia muita
serviu tanto para agilizar os processos força na década de 90 entre outras
quanto para estabelecer comunicação razões, pela evolução das redes de
entre essas ilhas departamentais. comunicação entre computadores e a
Foram então agregados ao ERP novos disseminação da arquitetura
sistemas, também conhecidos como cliente/servidor (microcomputadores
módulos do pacote de gestão. As áreas ligados a servidores com preços mais
comtempladas seriam as de finanças, competitivos) e não mais mainframes. E
compras e vendas e recursos humanos, também por ser uma ferramenta
entre outras, ou seja, setores com uma importante na filosofia de controle e
conotação administrativa e de apoio à gestão dos setores corporativos, que
produção ingressaram na era da ganhou aspectos mais próximos da que
automação. conhecemos atualmente.
Características de um sistema ERP
O sistema ERP possui algumas características básicas, que
são:

Integração Confiabilidade

acessibilidade previsibilidade

formalidade
Integração Confiabilidade Acessibilidade
Com a utilização de O sistema congrega
Qualquer usuário,
um sistema ERP, as informações e
com os devidos
conseguimos obter compromissos oficiais
acessos, poderá
um fluxo integrado de da empresa, evitando
verificar informações
informações e duplicidade de
no sistema.
processos. informações.

Previsibilidade Formalidade

O sistema, ao integrar as A Companhia (e todos os


informações relativas aos seus colaboradores)
compromissos assumidos, entende quando uma
dá a visão de atendimento informação é oficial, e
das demandas e quando é o momento de
informações financeiras. agir.
Benefícios e problemas dos sistemas ERP
página 69 - livro sistemas ERP no Brasil
vídeos

• https://www.youtube.com/watch?v=GsshtMhb8b0&list=PLEctLyxWb2rUmxf37eEU57efdEpXBlbcr