Sie sind auf Seite 1von 10
-MAHAMMAH, EM HAUSSA; MANUEL, NA BAHIA Mahammah nace em Kano, ade grande de tera batds, onde a ass 8 tm oar do nivel do chy cxcroad chef gue em ana Noo cidade com Oo nome de awit qe 1 spline ow vu “tio dé Haussf vive em Socoto, O chefe de Kano est sob si orden no entnt sina dents ckades € mas ‘onsierda do qu a oil vase de un ota em ‘to dis, A ee de Kano enconrase Booch, Schiah, Napad, Tachina, Gosoubs, Bernoe, Sntanbous, ¢ arande lago Thad, Adamah, Goambey, Quararaps, [Quian, Abas em sepia opt don iia (era de selvagen aneopsfagoe que ce una cas) Além YX dese dsrtos Mahar oie oq ee Todos estes nomes so de cdaese mais regientemente dow pabes que a cicandam, Ao sal ed Kano ea dois ous dias de marcha suse Zoo, cade grande também co. ness plo ome de Zari erro de Sorta ea dss rnd, enconramse a rand cidade de Zampar asisjoraes «Se Dsursh cnc jonads ade Decorah ss aante Dongs 2 ocx Bomnou, Op, Camban Goma dade grande) Taina; “depo eras no pals dostaps que at 2 Francis De CASTELNAU ‘ess pelo Quarh onde se erguem ascidades de Guar- 8 (margens do rc), ga, Lady et” Do norte srgem os homens braces, porém vestidos de manera diferente da dos crstos(mouros; deram-hes ‘omome de bensagui ou o de bojuras(branco. ‘Acest tem um rei que declara guerra a todo o resto ‘do Haus; dio-he o nome de Dammarise seu pats cha- masse Mariad ‘Oatua sultSo de Socoto chama-se Ali (parecesme que alguns eseravos pronunciam Alo} el €rmio de Arico, ‘que era filho de Bello, o qual era ele mesmo filho de Osman, fundador da dinasta ds filanis, Anes da che- ada desses dimes, 0 als Haussé estava dividido em ‘am grande nimero de governs paticulares. A popula ‘lo de Hauseé € compost de duas ragas: 1°) 08 fais (04 fellatas, raga conguistadora e de um tom marrom- avermelhado, e325) massa do povo que é de raa negra, bbem que de um ramo muito mais ineligente que a dos povos da costa (0 chefe de Kano chama-e Dabo, ele € filani assim ‘como todos os chefs generis, So os negros que taba Tham a terra de resto nfo dferenga entre ces eles se ‘asim uns com 05 outos "Todos o habitances de Haus so livres; seus vos vim de ouzasterss,princpalment de Adama, onde ‘les andam ns eso considerados como selvagens. Aca pital do pals Adamah € Coincha; € uma cidade grande si tuada&beira de um belo cio que vai para o lago Tehad? [No pas exitem muitos lages salgados. Aral nda tow ENTREVITAS CoM ESCRAOS AFRCANOS No exe ops Mal (do modo come ¢ mostado em alguns mapa), mas desigare ob o nome de mals todos oe ins, quer ier, todosaqucesquendosiomaometncs 2). ‘Encontras, 20 sul de Kano e de Bernou, um grande rio salgado que crcala a este do pas Ergoum;chama-se ‘Coguiquararapae corre para ooeste. Bem perto ea uma hora de eaminhada, encontrase um outro rio menor, de {gua doce que core no sentido opost, quer dizer parao este; sionecessrasduas horas para atavessar 0 rio de gua salgade, e nas suas margens recolhem o sl. ( logo Tchad resbe muitos ris, entre outros tamos: 1 Coguensaqus que éconsderivele pasa por Kano; cle tem cachoera ¢ atravessa também Guambay, Golo, Doogou, Navada, Gojoubah, depois se jog nolagoTehad. 2, Dulumé, grande ri, clo de casts; ele atravesa Aorestase nfo passa por nenhuma cidade grande; ele vem do sudoeste. 3. Gualo, rio muito grande, eheio de crocodilos (cada) e de hipop6tamos (dorna), ele vem do sudeste; sua nascente€nas montana alta e passa pelo pats dos 4. Pano, que passa por Wangara ese joga no Duluné. [Nos diversos lugares marcados nos mapas ingleses, como se encontrando no lago Tchad, Mahamimah 96 re- ‘onheceu o nome de Woodie. Em todoo pals Hauss, existe elefantes(guiwas) que slo mortosagolpes de zgaia; os dents so enviados para 2 Frascs be Casrennau sSeuutsetorg ren |g cai ams expe cons oi iad sob Jacm'lciscrcomn eel ceo tam em mgm somnnarrentcndoeerieeres ‘secre rmeeer in ns Seeing nls mss Salsa ae troy a ere at de Kt Sera mat cmon i elem de Supreme gm ane cetaceans kin Secs mie ee oe Saks neem aet ieee Sane irumnteemesionsmingeae ‘Pals tinha sido bem habitado); aqui encontramgs camelos atti bdo amore San en Serta en eee ie eee cece rent ‘Sn is Grier art qu ee csc doe Tri Ma pute Gt ges te else, ‘soe va um ema se rat. nes um oso. ‘er ocean wn Ate prc O fas pre paved | | | | | se dima animal eralen teseeronde proximasodo hone oem, quan. donates css com exits elacolocnene ase eres dancin eo defnde sta mote . “em ainda nee lgires un ou anal vag) ane tater ca um nosed ors diferente eleva tacabsyaun ches de quase meio mero deconptnca, {o,€maioc que um eval; seu corp 6st reoncha- 6 etem uma cin; é mu seagem eperigan, © leo (ang € bane cmum, mes een aca osvijntes se odeinarem anil no acomeceo me smo com o ties, dos gui ene tesco) 8 ta ua para muito grande; 2%) a cou 3) ade sows, que€o menor detox Tem tbe on gator schagens (vawarsrai) qe s6ssem note, ‘Alm dees, Manoel fs de animal de enorme Ainenss (mail) que me parece sero inocroney 8 tema cir, mus algunas vers age que um mc. decompriment. am aial mato pergona ceo pee feadido como odo bei aliments de plnease€ ate ‘alee, briga coma lft egealmento sae ‘expec nos domi nove nites nea at forests virias vezes fl necessrio abit caminho para Sets, fcr pasta on avalos “Durante ene tempo vnos mites cy ssimay mas nem um hone, Sido d mat comege ‘mos aescalar montanhas altas, e poucos dias depois perce- bemosum bndodos scapes ineiams” ladon sp 20 sol; 0§ haussis aproximaram-se sem fazer barulho e os Wee onda Po Hans De CASTELNAD smassgcratam at Gitmo; rodos eles tinham caudas de ‘quasequarentacensimetros de comprimentoe que podiam terdedoisatréscencimetros de ddmetro exe Gr 603, entre 0s corpos se encontravam os de virias mulheres que exam constuldos da mesma manera; de rest, ess pes soar eram semelhanes aos oxtros negros; ees extavam com pletamente mus. Nos dis segunts a expedigio encontrou ‘virios outrosbandos que tiveram a mesma sorte; um extra ‘ocupado comendo carne humana, eas cabegas de trésho- mens ainda exavam assando no fog, suspenss po vas ‘enfladas na tera, Manuel iva arte da vanguard ¢ vin rmatarem muita gente; ele examinou os cadivere, media as caudase nfo pode concebernenhuma dvida reativa a existncia delet ‘Oshausisfiaram seismesesperorrendoesaqueando pals. Toda a repo € recoberta por rochas muito ata. dos niam niams vive nos urscos das ochas, Iter (Gerson conten mr rcp prt mor Vidar on frm dor or chase pis na gura slam gritos aguos.Culvam a ‘ox ho eours rose aasdeconkcidas doshas, ‘So omens bontse seus cabo sf enearpinhados, (Os haus atravesaram vis cursos gu pouco Imporantese gue eles upasram que deviam se digit pata lag Tad EEwrasvisis cow ESCRAVOSAFRICANOS.. 25 (© chefe dos nism-niams ped indulgtncia, mas orl {de Kano mandou mata todos 0s prisioneiros que eles hava ei cle achava que ninguém i querer comprar escravos asim. : squenes bos sem chifres ec bras enormes, bem como saris, ‘expedigio voltoupelo mesmo camino, As pesoas do pats Haus tinham ouvdo falar nos homens de ca dams até entéo elas davidavam diso, ea inldade da expedisio era ade xe certfca. 'N6sfalamos de Ouasy. Ns volta a expels patou 1 para edie para outros anteopéfagos que eles que- riam redutir escravidio, Oshausss dio estestanbém o nome de niam-nians, ‘embora eles no tenkam eauda. A um dia da aldela eles os ‘ncontraamy os omens etavam ineiamente nut mat 23 smulherestnham uma folhaamareada em volta do corp. Os hauss armaram uma emboscads eum delesentrou Iaaldeia ese apresentou na porta de una das cass pedi do qua: mas os selvagenso mataran a glpes de lavas ¢ ‘ogo comegaramaretalha seu corp pas faé-locozinhar -Acxpedigio eno sin do seu esonderijo ese langou con. ‘raaaldia,cnoshabitames foram evados como esraven, ‘sda casa ji cada foram condudos 3 presengadosultio, ue logo ordenou que eles fossem decapitados ‘Todos os rios que Manuel viu nessa regido da Africa the pareceram correr uns para 0 ma pelo Quarah ¢ 03 ‘outros para o Tchad. O rio que passa por Socote€ peque ‘no ecai no Cadouna, que se redne a0 Quarah, 26 Francis be Casa “Mansel fer uma viagem ao pals Bernou; ele estavaa 1pé levava uma carga na cabeca. O solo dos primeiros dias era muito arenoso, Petindo de Kano, ele foi do mir em Damadan, depois na aldela de Ho, depois Garirmaca(ldeia), depois em Konkoso (aldea) em se tuids enrmos em uma grande flores que € percorti= dda durante o dia ineiroe onde se passa a note; sase no dia seguine If pelo meio do dia para entrar em um deserto de acia. 'No dia seguint cle dormiu na aldeia de Dago, de- polsem Bayancaya, cidade grande & margem de um belo Fio que corre para 0 Iago Tehads na noite seguinte ele cchegou a Datazo, cidade bastante grandee perto da qual fexistem une tipos de pintanos cobertos de terra, nos aqtis os homens e of animals desaparecem se tiverem a infelicidade de af cai. O dia seguinte © conduzin para “Tombi, cidade muito grande cereada de pasos, beira det grande rio que atravessa assalins ecu gua ests impregnada de sl. Esse cureo gua forma cascata ¢ também se dirige para o grande lago Tehad. Na noite feguinte Manuel foi a Ctécaté, que € uma pequena al