Sie sind auf Seite 1von 3

HISTORIA DA PSICANÁLISE

A psicanálise é tida como a primeira grande terapia psicológica desenvolvida


por Freud. A psicanálise pode ser definida como a reconstrução histórica. A
teoria psicanalítica destaca a capacidade das experiências infantis para moldar
o adulto. Desse modo, a psicanálise visa desenterrar o passado de uma
pessoa no intuito de desvendar o presente (MYERS,2017).

Sigmund Freud foi um medico nascido em Viena que mudou,


consideravelmente, o modo de pensar a vida psíquica. A partir do
desenvolvimento da psicanálise, Freud ajudou a construir a base para o
tratamento de transtornos psicológicos e, desta forma, influenciou os
terapeutas modernos a trabalharem com base em uma perspectiva
psicodinâmica (MYERS,2017).

Para Freud, através da terapia as pessoas podiam alcançar uma vida mais
saudável, com menos ansiedade, liberando a energia que dedicavam diante
dos conflitos id-ego-superego. Freud suspeitava que não nos conhecemos
completamente, havendo coisas consideradas ameaçadoras que não
queremos conhecer, diante disto, a psicanálise foi o método de Freud para
ajudar as pessoas a encararem seus medos. A psicanálise de Freud tinha o
objetivo de trazer a consciência os sentimentos repudiados e retraídos pelo
paciente e desta forma ajudá-los a amenizar os conflitos internos que
interferiam o crescimento (MYERS, 2017).

A expressão psicanálise pode ser relacionada a uma teoria, a um método de


investigação e a uma pratica profissional. No que diz respeito a teoria, pode ser
definida como um agregado de conhecimentos sistematizados a respeito da
vida psíquica. Já enquanto método de investigação define-se como um método
interpretativo, buscando o significado oculto do que é expresso através de
ações e palavras ou produções imaginarias. No que diz respeito a prática
profissional, refere-se a maneira de tratamento, cujo objetivo é atingir o
autoconhecimento ou a cura que poderá ser conseqüência do
autoconhecimento. No presente, a psicanálise é exercida de varias outras
formas, sendo utilizada como suporte para psicoterapias, orientação e
aconselhamento, além de ser aplicada no trabalho com grupos e instituições.
Além disto, a psicanálise constitui-se como um instrumento relevante para
analisar e compreender os fenômenos sociais como, por exemplo, o excesso
de individualismo no mundo contemporâneo, as novas formas de sofrimento
psíquico etc (BOCK, 2008).

Apesar do impacto significativo desta teoria no campo da psicologia, muitos


psicólogos fizeram criticas significativas a psicanálise. Dentre as criticas, está a
falta de dados científicos que sejam convincentes. Esta falta deve-se ao fato
desta teoria está estruturada sobre conceitos abstratos que não podem ser
observados. A natureza vaga desta teoria também dificulta predizer como um
adulto irá expressar determinadas dificuldades desenvolvimentais (FELDMAN,
2015).
REFERÊNCIAS

BOCK, Ana Mercês Bahia. Psicologias: uma introdução ao estudo de


psicologia. 14. Ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

FELDMAN, Roberts S. Introdução à Psicologia – 10. Ed – Porto


Alegre: AMGH, 2015

MYERS, David G., DEWALL, C. Nathan. Psicologia, 11ª Ed. - Rio de


Janeiro : LTC, .2017.