Sie sind auf Seite 1von 28

TRABALHO DE PLANEJAMENTO DE TRANSPORTE URBANOS E REGIONAIS

ENGENHARIA CIVIL

MONOTRILHO

Aluno (a) (s): Luis Henrique, Magda Veiga,


Danilo Cardoso, Rafael Vilasboas.
Orientador (a): Marco Antônio Rodrigues Silva

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
INTRODUÇÃO

• Conforme a Monorail (2010), o monotrilho é definido como um tipo


de veículo leve sobre trilhos que ao invés de circular em um par de
trilhos como as ferrovias tradicionais, circulam em um único trilho
que pode ser metálico ou em concreto armado e que podem usar
rodas metálicas, rodas com pneus de borracha ou levitação magnética
e são movidos a energia elétrica.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
HISTÓRICO

• O primeiro monotrilho criado foi em 1820 na Rússia sendo chamado


de monocarril.
• 1964, na cidade de Tóquio no Japão que criou a primeira aplicação
urbana de monotrilhos nos tempos recentes.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
HISTÓRICO

• Este sistema de transporte público já é consolidado no mundo e é


implantado em diversos países.

• Com variadas extensões de linha, composições de carros e


capacidades de passageiros, de acordo com a necessidade de cada
local.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
• O monotrilho constitui-se de um Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT ou
Veículo Leve Sobre Pneus (VLP).

• Cuja característica básica, no que se refere ao deslocamento, é a


movimentação sobre um único trilho.

• Esta característica facilita o processo de intervenção na malha urbana,


uma vez que reduz a ocupação do espaço viário.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
• Apesar das aplicações terrestres ou subterrâneas, este sistema é mais
conhecido pelos exemplos suspensos, devido a sua característica de
liberação do solo.

• Este sistema transpassa barreiras físicas mais facilmente pela


facilidade de elevação e estrutura delgada.

• Outro atributo fundamental é que as composições não cruzam com


outros modais de transportes, evitando acidentes e podendo
integrar-se aos outros modais de forma objetiva.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
• As características técnicas pertinentes aos monotrilhos diferem um
pouco dependendo do fornecedor.

• A velocidade é superior apenas no Monotrilho fabricado pela Scomi,


chegando a 90 km/h.

• A estrutura de postes de apoio são similares nos projetos das três


companhias iniciando com 0,8m de largura e podendo atingir a 1,5m.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

• A altura da via pode variar de 6 a 12 metros em relação ao solo

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

• A altura da via pode variar de 6 a 12 metros em relação ao solo

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
VANTAGENS DO MONOTRILHO

• O monotrilho oferece a particularidade de um custo menor em


relação a outros sistemas de transporte público.

• Mais barato que o Metrô e com capacidade para até 50.000


passageiros/hora por sentido.

• Não sofre interferência do tráfego de veículos, semáforos e


cruzamentos.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
VANTAGENS DO MONOTRILHO

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
VANTAGENS DO MONOTRILHO

• Ruído é baixo pelo uso do motor elétrico.

• Reduzida interferência nos sistemas viários.

• Maior capacidade de subir e descer rampas com gradientes de até 15%.

• Maior capacidade de curva do que os sistemas ferroviários tradicionais.

• Menor risco de descarrilamento do que os sistemas tradicionais de dois


trilhos.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
VANTAGENS DO MONOTRILHO

• Menor impacto sobre a paisagem urbana do que elevados tradicionais


rodoviários ou ferroviários.

• Tempo de implantação reduzido se comparado e metrô.

• Reduzida emissão de carbono por serem normalmente elétricos.

• Baixo risco de acidentes por não terem como sofrerem impactos com veículos
automotores e pessoas.

• Vida média dos carros e via circulante (com manutenção apropriada) maior do
que de ônibus (30 anos contra 10 anos dos ônibus).

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
VANTAGENS DO MONOTRILHO

• Os custos de implantação de sistema monotrilho são em média 50%


inferiores a implantação de metrô.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
DESVANTAGENS DO MONOTRILHO

• O maior impacto sobre a paisagem urbana se comparado a sistemas de


metrô; subterrâneos, VLT/BRT de superfície.

• Normalmente possuem um maior custo inicial de implantação e das


instalações se comparado aos sistemas VLT e BRT.

• Menor velocidade final se comparado ao metrô.

• Maiores dificuldades quanto à evacuação dos veículos.

• Maiores dificuldades para troca de linhas do que os sistemas tradicionais.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO MUNDO

• No mundo encontra-se vários exemplos de monotrilhos muitos que se


encontram em atividade até hoje.

• Como por exemplo o da cidade de Wuppertal na Alemanha que foi


inaugurado em 1901.

• Capaz de transportar 75 mil passageiros por dia.

• O trem suspenso da Alemanha percorre um trajeto de 13,3 km a uma


velocidade média de 60 km/h.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO MUNDO

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO MUNDO

• Em Tóquio a linha do monotrilho é de 17,8 km.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO MUNDO

• A maior linha de sistemas de monotrilho da atualidade se encontra


na china.

• Ele fica em Chongqing, na região centro-oeste do país.

• Duas linhas operam em Chongqing – uma delas com 39,1 km, sendo
a maior do mundo, e outra com 16,5 km.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO MUNDO

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO BRASIL

• No Brasil o primeiro monotrilho instalado foi o da cidade de Poços de


Caldas no ano de 1981.

• No estado de Minas Gerais o mesmo conectava o terminal rodoviário


a área central da cidade.

• A linha tinha 6 km de extensão e foi desativado no ano de 2000.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO BRASIL

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO BRASIL

• O Shopping Barra Shop no Rio de Janeiro tinha um monotrilho com


linha de extensão 1,6 km.

• Para ligar as partes do shopping que foi inaugurado 1996 e


desativado no ano de 2000.

• Tinha capacidade de 60 pessoas por viagem e Tarifa de R$ 1,50.

• Chegando a Velocidade de até 18 km/h.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO BRASIL

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
MONOTRILHO NO BRASIL

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
CONCLUSÂO

• O Monotrilho é um Mecanismo de Desenvolvimento Limpo.

• Contribuir para a redução de veículos nas rua.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
REFERÊNCIAS

• MONORAIL SOCIETY.2010. Disponível em http://www.monorails.org. Acesso em: 15 de


setembro, 2019.
• JUNIOR, M. F.; ARAUJO, A. M. CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO SISTEMA DE
MONOTRILHO: Características técnicas, vantagens & desvantagens e projetos em
andamento FATEC. 2008.
• HAHNER, Cristiane. Projeto de veículo de monotrilho para Porto Alegre. 2017.
• PASQUALETTO, Antônio; DE SOUZA, Fábio. A Tecnologia de Monotrilho para o Transporte
de Passageiros. Revista EVS-Revista de Ciências Ambientais e Saúde, v. 41, n. 1, p. 43-55,
2014.
• FREITAS JUNIOR, M.; ARAÚJO, A. M. Considerações a respeito do sistema de monotrilho:
características técnicas, vantagens & desvantagens e projetos em andamento. Disponível
em: http://www.fatecguaratingueta.edu.br/fateclog/artigos/Artigo_50.PDF. Acesso em:
15 de setembro de 2019.
• ZATONELLI, T. P; GUEDES, N. L. S. Integração dos Meios de Transporte com Inserção de
Monotrilho na Cidade de Vitória. Concurso de monografias CBTU, São Paulo, 2007.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br
REFERÊNCIAS

• Kennedy, R. R. onsiderando o trânsito rápido do monotrilho para cidades da América do Norte.


The Monorail Society, 41 p, 2007.
• Ide, A. A alternativa do monotrilho. New Australian, 18 p, 2008.
• Monorail Society. Disponível em <http://www.monorails.org>. Acesso em: 15 de setembro de
2019.
• LOBO, R. Disponível em <https://viatrolebus.com.br/2014/01/conheca-8-cidades-que-operam-
sistemas-de-monotrilho/>. Acesso em: 15 de setembro de 2019.
• SÃO PAULO. Monotrilho Jardim Ângela – Santo Amaro: um novo sistema de média capacidade
em São Paulo. São Paulo: SPTRANS, 2010. 238p.
• OLIVEIRA, Uarlem José de Faria Proposta de Implantação de Sistema de Transporte de Passageiros
do Tipo Monotrilho na Região Metropolitana de Vitória. Espírito Santo: IFES - Instituto Federal do
Espírito Santo, 2009.
• ALOUCHE, P. Disponível em http://www.aeamesp.org.br/biblioteca/stm/15SMTF090927T05.pdf.
Acesso em: 15 de setembro de 2009.

http://faculdadeguanambi.edu.br/
centrouniversitariounifg.edu.br