Sie sind auf Seite 1von 5

Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA

Centro de Ciências Exatas e Naturais (CCEN)


Bacharelado em Ciências e Tecnologia (BCT)
Profª. Jusciane da Costa e Silva

2.2° Lista de exercícios de Mecânica Clássica – 2019.1

TRABALHO E ENERGIA CINÉTICA

1. Um objeto de 8,0 kg está se movendo no sentido positivo de um eixo x. Quando ele passa por x = 0, uma
força constante dirigida ao longo do eixo passa a atuar sobre o mesmo. A fig. 1 fornece sua energia cinética
K em função da posição x quando ele se move de x = 0 a x = 5,0 m. A força continua a agir. Qual é a
velocidade do objeto quando ele passa de volta pela posição x = -3,0 m.

Figura 1 Figura 2 Figura 3


2. Na fig. 2 uma força constante F de módulo 82,0 N é aplicada sobre uma caixa de sapatos de 3,0 kg em um
ângulo Ɵ = 53º, com a velocidade constante. Qual é o trabalho realizado sobre a caixa por Fa após a caixa ter
subido uma distância vertical h=0,15 m?
3. Na fig. 3 devemos aplicar uma força de módulo 80,0 N para manter um bloco em repouso em x = -2,0 cm. A
partir dessa posição deslocamos o bloco lentamente de modo que nossa força realiza um trabalho de +4,0 J
sobre um sistema massa-mola; a partir daí mantemos o bloco em repouso novamente. Qual é a posição do
bloco? (Dica: há duas respostas)
4. Uma única força atua sobre um objeto que se comporta como uma partícula de massa de 3 kg, de tal maneira
que a aposição do objeto como função do tempo é dada em x = 3t - 4t² + 1t³, com x em metros e t em
segundos. Encontre o trabalho realizado pela força sobre o objeto de t=0 a t=4,0 s.
5. Seu trabalho é colocar em um caminhão engradados de 30,0 Kg, elevando-os 0,90 m do chão até o
caminhão. Quantos engradados você coloca no caminhão em um minuto supondo que a sua potência média
seja de 100 W?
6. Uma bola de beisebol de massa de massa igual a 0,145 Kg é lançada verticalmente de baixo para cima com
velocidade de 25,0 m/s. (a) Qual o trabalho realizado pela gravidade quando a bola atinge uma altura de 20,0
m acima do bastão? (b) Use o teorema do trabalho-energia para calcular a velocidade da bola quando ela
atinge uma altura de 20,0 m acima do bastão. Despreze a resistência do ar. (c) sua resposta no item (b)
depende do sentido da velocidade da bola ser para cima ou para baixo quando ela está na altura de 20,0 m?
Explique.
7. Uma caixa de 6,0 Kg que se move a 3,0 m/s sobre uma superfície horizontal sem atrito e colide com uma
mola leve com constante de força igual a 75,0 N/m. Use o teorema trabalho-energia apara calcular a
compressão máxima da mola.
8. Uma rocha de 20,0 Kg está deslizando sobre uma superfície horizontal áspera a 8,0 m/s e eventualmente pará
em função do atrito. O coeficiente de atrito cinético entre a rocha e a superfície é 0,200. Que potência média
é produzida pelo atrito até que a rocha pare?
9. Um próton (massa = 1,67 x 10-27 kg) está sendo acelerado ao longo de uma linha reta a 3,6x1015 m/s2 em um
acelerador de partículas. Se o próton tem uma velocidade inicial de 2,4x107 m/s e se desloca 3,5 cm, qual é
então (a) sua velocidade e (b) o aumento em sua energia cinética?
10. Um trabalhador de uma fábrica exerce uma força horizontal para empurrar por uma distância de 4,5 m um
engradado de 30 kg ao longo de um piso plano, com velocidade constante. O coeficiente de atrito cinético
entre o engradado e o piso é igual a 0,25. (a) Qual é o módulo da força aplicada pelo trabalhador? (b) Qual o
trabalho realizado por essa força sobre o engradado? (c) Qual o trabalho realizado pelo atrito sobre o
engradado? (d) Qual o trabalho realizado pela força normal? (e) E pela peso? (f) Qual o trabalho total
realizado sobre o engradado?
11. Dois rebocadores puxam um navio petroleiro. Cada rebocador exerce uma força constante de 1,80x10 6 N,
uma a 14° na direção noroeste e outra a 14° na direção nordeste, e o petroleiro é puxada até uma distância de
0,75 km do sul para o norte. Qual é o trabalho total realizado sobre o petroleiro?
12. Uma melancia de 4,8 kg é largada (sem velocidade inicial) da extremidade do telhado de um edifício a uma
altura de 25 m. A resistência do ar é desprezível. (a) Calcule o trabalho realizado pela gravidade sobre a
melancia durante seu deslocamento do telhado ao solo. (b) Imediatamente antes de a melancia colidir com o
solo, qual é (i) sua energia cinética; e (ii) sua velocidade escalar?
13. Use o teorema do trabalho-energia para resolver os seguintes problemas. Despreze a resistência do ar em
todos os casos. (a) Um galho cai do topo de uma árvore de 95 m de altura, partindo do repouso. Qual sua
velocidade ao atingir o solo? (b) Um vulcão ejeta uma rocha diretamente de baixo para cima a 525 m no ar.
Qual é a velocidade da rocha no instante que saiu do vulcão. (c) Uma esquiadora que se move a 5 m/s
encontra um longo trecho horizontal áspero de neve com coeficiente de atrito cinético de 0,220 com seu
esqui. Qual distância ela percorre desse trecho antes de parar? (d) Suponha que o trecho áspero do item (c)
tivesse apenas 2,90 m de comprimento. Qual a velocidade da esquiadora quando ela chegou ao final do
trecho?
14. Você é membro de uma equipe de resgate nos Alpes. Você deve arremessar uma caixa de suprimentos de
baixo para cima de uma encosta com ângulo de inclinação , de modo que chegue a um esquiador em
apuros, que está a uma distância vertical h acima da base da encosta. A encosta é escorregadia, mas há algum
atrito presente, com coeficiente de atrito cinético c. Use o teorema do trabalho-energia para calcular a
velocidade escalar mínima que você deve imprimir à caixa na base da encosta, de modo que atinja o
esquiador. Expresse sua resposta em termos de g, h, c e .
15. Uma caixa contendo 12 latas de refrigerante (massa 4,3 kg) está inicialmente em repouso sobre uma
superfície horizontal. A seguir, ela é empurrada 1,20 m em linha reta por um cão treinado que exerce uma
força constante de módulo igual a 36 N. Use o teorema do trabalho-energia para achar a velocidade final da
caixa se (a) não existe atrito entre a caixa e a superfície; (b) o coeficiente de atrito cinético entre a caixa e a
superfície é igual a 0,30.
16. É necessário realizar um trabalho de 12 J para esticar 3 cm uma mola a partir do seu comprimento sem
deformação. (a) Qual é a constante de força dessa mola? (b) Qual é o módulo de força necessário para
alongar a mola em 3 cm a partir de seu comprimento de deformação? (c) Calcule o trabalho necessário para
esticar 4,0 cm essa mola a partir de seu comprimento de deformação e qual é a força necessária para alongá-
la nesta distância.
17. Uma menina aplica uma força F paralela ao eixo Ox sobre um trenó de 10,0 Kg que está se deslocando sobre
a superfície congelada de um pequeno lago. À medida que ela controla a velocidade do trenó, a componente
x da força que ela aplica varia com a posição x de acordo com o gráfico abaixo. Calcule o trabalho realizado
pela força F quando o trenó se desloca de (a) x = 0 m a x = 8 m; (b) de x = 8 m a x = 12 m; (c) de x = 0 m a x
= 12 m.
18. Quando seu motor de 75 kW fornece potência máxima, um avião monomotor com massa de 700 kg ganha
altura com uma taxa de 2,5 m/s (ou 150 m/mim). Qual é a fração da potência do motor que está sendo usada
para fazer o avião subir? (a potência restante é usada para superar os efeitos da resistência do ar e compensar
as ineficiências da hélice e do motor).
19. (a) Quantos joules de energia uma lâmpada de 100 watts consome por hora? (b) Qual a velocidade com que
uma pessoa de 70 kg teria que correr para produzir esse valor de energia cinética?
20. A fig. 20 mostra uma vista superior de três forças horizontais atuando sobre uma caixa de metralha que
estava inicialmente em repouso e passou a se mover sobre um piso sem atrito. Os módulos das forças são F1=
3 N, F2=4 N e F3= 10 N e os ângulos indicados são Ɵ2=50º, Ɵ3= 35º. Qual é o trabalho resultante realizado
sobre a caixa pelas três forças nos primeiros 4 m de deslocamento?
21. Uma força horizontal F de módulo 20,0 N é aplicada a um livro de psicologia de 3,0 kg quando o mesmo
desliza uma distância d = 0,5 m ao longo de uma rampa de inclinação de Ɵ = 30,0º, subindo sem atrito (Fig.
21). (a) Neste deslocamento, qual é trabalho resultante realizado sobre o livro por F, pela força gravitacional
e pela força normal? (b) Se o livro tem energia cinética nula no início do deslocamento, qual é a sua energia
cinética e velocidade final?

Figura 20 Figura 21 Figura 23


22. Uma equipe de resgate em cavernas levanta um explorador machucado diretamente para cima e para fora de
uma depressão por intermédio de um cabo ligado a um motor. O levantamento é realizado em três estágios,
cada um requerendo uma distância vertical de 10 m. (a) o explorador está inicialmente em repouso e é
acelerado até uma velocidade de 5 m/s. (b) ele é então levantado com velocidade constante de 5 m/s; (c)
finalmente ele é desacelerado até o repouso. Qual o trabalho realizado sobre o explorador de 80 kg pela força
até que o levanta em cada estágio?
23. A fig. 23 fornece a força elástica F em função da posição x para o arranjo do sistema massa-mola. Puxamos
o bloco até x = 12,0 cm e então abandonamos. Qual o trabalho realizado pela mola sobre o bloco quando este
se desloca x = +8,0 cm até (a) x = +5,0 cm, (b) x = -5,0 cm, (c) x =-8,0 cm e (d) x = -10,0 cm?
24. A única força atuante sobre um corpo de 2 kg quando ele se move no semi-eixo positivo de um eixo- x tem
uma componente Fx = -6x N, com x em metros. A velocidade do corpo em x = 3 m é 8 m/s. (a) Qual é a
velocidade do corpo em x = 4 m? (b) Em que valor positivo de x o corpo terá a velocidade de 5 m/s?
25. Uma força de 5 N atua sobre um corpo de 15 kg inicialmente em repouso. Calcule o trabalho realizado pela
força (a) no primeiro, (b) no segundo e (c) no terceiro segundos, assim como (d) a potência instantânea da
força no fim do terceiro segundo.
26. Um elevador de carga lento e completamente carregado possui uma cabine com massa total de 1200 kg, a
qual deve subir 54 m em 3 minutos, iniciando e terminando a subida em repouso. O contrapeso do elevador
tem uma massa de apenas 950 kg e, portanto, o motor do elevador deve ajudar. Que potência média é exigida
da força que o motor exerce sobre a cabina através do cabo?
27. Um caixote de 230 kg está pendurado na extremidade de uma corda de comprimento L = 12 m. Você puxa o
caixote horizontalmente com uma força variável F deslocando-o por uma distância d = 4m para o lado, como
mostra a fig. 27. (a) Qual é o módulo de F quando o caixote está em sua posição final? Neste deslocamento,
quais são (b) o trabalho total realizado sobre o caixote e (c) o trabalho realizado pela corda sobre o caixote?
ENERGIA POTENCIAL

28. Qual é a constante elástica de uma mola que armazena 25 J de energia potencial quando comprimida de 7,5
cm a partir de seu comprimento relaxado?
29. A função da energia potencial para uma força bidimensional é U = (3x3y – 7x). Encontre a força que atua no
ponto (x, y).
30. Um bloco de 700 g é solto a partir do repouso de uma altura h0 acima de uma mola vertical de constante
elástica k = 400 N/m e massa desprezível. O bloco se prende na mola e pára momentaneamente depois de
comprimir a mola por 19,0 cm. Qual o trabalho realizado (a) pelo bloco sobre a mola e (b) pela mola sobre o
bloco? (c) Qual o valor de h0?
31. A mola de um revólver de brinquedo é comprimida de d = 3.2 cm em relação ao seu comprimento normal, e
uma bola de massa m = 12 g é colocado no cano. Qual a velocidade da bola ao sair do cano quando
disparada? k = 7,5 N/cm. Despreze o atrito e considere que o cano está na horizontal.
32. Uma força de 800 N estica uma mola até uma distância de 0,200 m (a) Qual é a energia potencial da mola
quando ela está comprimida 5 cm?
33. Uma mola armazena energia potencial U0 quando está comprimida em uma distância x0 em relação ao seu
comprimento sem deformação. (a) Em termos de U0, quanta energia ela armazena quando está comprimida
(i) no dobro e (ii) pela metade? (b) em termos de x0, em quanto ela deve estar comprimida a partir do seu
comprimento sem deformação, para armazenar (i) o dobro da energia e (ii) metade da energia?
34. Um urso de 25 kg desliza, a partir do repouso, 12 m para baixo ao longo de um pinheiro, movendo-se com
velocidade de 5,6 m/s imediatamente antes de atingir o solo. (a) Que variação ocorre na energia potencial
gravitacional do sistema urso-Terra durante o deslizamento? (b) Qual é a energia cinética do urso
imediatamente antes de atingir o solo? (c) Qual é a força de atrito média que atua sobre o urso?
35. Você deixa cair um livro de 2,00 kg para uma amiga que se encontra no chão a uma distância D=10,0 m
abaixo de você. Se as mão esticadas da sua amiga estão a uma distância d=1,5 m acima do chão, (a) qual o
trabalho Wg realizado sobre o livro pela força gravitacional enquanto ele cai até suas mãos? (b) Qual é a
variação ∆U na energia potencial gravitacional do sistema livro-Terra durante a queda? Se a energia
potencial gravitacional U do sistema é considerada nula no nível do chão, quanto vale U (c) quando o livro é
solto e (d) quando ele alcança suas mãos? Considere agora U como sendo 100 J ao nível do chão e
novamente determine (e) Wg , (f) ∆U, (g) U no ponto onde o livro foi solto e (h) U na posição das mãos dela.

Figura 35 Figura 36
36. Na Fig. 36, um carro de montanha-russa de massa m=825 kg atinge o topo da primeira elevação com uma
velocidade v0=17 m/s a uma altura h=42,0 m. O atrito é desprezível. Qual o trabalho realizado sobre o carro
pela força gravitacional desse ponto para o (a) ponto A, (b) ponto B e (c) ponto C? Se a energia potencial
gravitacional do sistema carro-Terra for tomada como nula em C, qual será seu valor quando o carro estiver
em (d) B e (e) A? Se a massa do carro fosse dobrada, a variação da energia potencial do sistema entre os
pontos A e B aumentaria, diminuiria ou permaneceria a mesma?
37. Na Fig. 37, um caminhão desgovernado, sem freio, está ser movendo em um declive a 130 km/h
imediatamente antes de o motorista dirigir o caminhão para uma saída de emergência sobre uma rampa sem
atrito com uma inclinação de θ = 15º. A massa do caminhão é de 1,2x104 kg. (a) Qual o menor comprimento
L que a rampa deve ter se o caminhão deve parar (momentaneamente) ao longo dela? (Suponha que o
caminhão pode ser tratado como uma partícula e justifique sua suposição). Este menor valor de L
aumentaria, diminuiria ou permaneceria o mesmo (b) se a massa do caminhão fosse menor e (c) se a sua
velocidade fosse maior?

Figura 37 Figura 41 Figura 42


38. Um esquiador de 60 kg deixa a extremidade de uma rampa de salto de esqui com uma velocidade 24 m/s
dirigida 25° acima da horizontal. Suponha que, devido ao arrasto do ar, o esquiador retorna ao solo com uma
velocidade 22 m/s, aterrissando 14 m verticalmente abaixo da extremidade da rampa. Do início do salto até o
retorno ao solo, de quanto a energia mecânica do sistema esquiador-Terra é reduzida devido ao arrasto do ar?
39. Um trabalhador empurra um bloco de 27 kg com velocidade constante por 9,2 m ao longo de um piso plano
com uma força dirigida a 32° abaixo da horizontal. Se o coeficiente de atrito cinético entre o bloco e o piso
era de 0,20, quais foram (a) o trabalho realizado pela força do trabalhador e (b) o aumento de energia térmica
do sistema bloco-piso?
40. Um disco de plástico de 75 g é arremessado de um ponto 1,1 m acima do solo com velocidade 12 m/s.
Quando ele alcança uma altura de 2,1 m, sua velocidade é de 10,5 m/s. Qual foi a redução na E mec do sistema
disco-Terra devido ao arrasto do ar?
41. Um bloco de 2,00 Kg situado sobre um declive áspero está ligado em uma mola de massa desprezível e
constante de 100 N/m. A polia é sem atrito. Quando o bloco é liberado ele move-se 20,0 centímetros para
baixo do plano inclinado antes de ficar em repouso. Encontre o coeficiente de atrito cinético entre o bloco e
plano inclinado (Fig. 41).
42. Um bloco de 5,00 kg é colocado em movimento de um plano inclinado com velocidade inicial de 8,00 m/s.
O bloco fica em repouso depois de viajar 3,00 m ao longo do plano, que está inclinado em um ângulo de
30,0 ° com a horizontal (Fig. 42). Para este movimento, determine (a) a mudança da energia cinética do
bloco, (b) a mudança na energia potencial do sistema bloco-terra, e (c) a força de atrito exercida sobre o
bloco (assumido como sendo constante).
43. Uma caixa de 10,0 kg é puxada por um cabo horizontal formando um círculo sobre uma superfície horizontal
áspera, para a qual o coeficiente de atrito cinético é 0,250. Calcule o trabalho realizado pelo atrito durante
uma volta circular completa, considerando o raio de (a) 2,0 m e (b) 4,0 m. (c) Com base nos resultados
obtidos, você afirmaria que o atrito é uma força conservativa ou não conservativa? Explique.
44. Você e mais três colegas estão em pé no pátio de um ginásio nos vértices de um quadrado de lado igual a 8,0
m, como mostra a Figura 44. Você pega seu livro de física e o empurra de uma pessoa para a outra. O livro
possui massa igual a 1,5 kg, e o coeficiente de atrito cinético entre o livro e o solo é 0,25. (a) O livro desliza
de você até Bete e a seguir de Bete até Carlos, ao longo das retas que unem estas pessoas. Qual é o trabalho
total realizado pela força de atrito durante esse deslocamento? (b) Você faz o livro deslizar diretamente em
linha reta ao longo da diagonal do quadrado até Carlos. Qual é o trabalho total realizado pela força de atrito
durante esse deslocamento? (c) Você faz o livro deslizar até Kim, que a seguir o devolve para você. Qual é
trabalho total realizado pela força de atrito durante esse deslocamento? (d) A força de atrito sobre o livro é
conservativa ou não conservativa? Explique.