Sie sind auf Seite 1von 2

1

QUESTIONÁRIO:
Antropologia: Estudo do homem; É a ciência que tem como objeto o estudo sobre o ser humano, e a
humanidade de maneira totalizante, tanto em seu espcto biológico, através dos estudos da evolução de
nossa espécie, investigando seu comportamento, vida social e produção cultural.
Antropologia teológica: É a ciência da fé que procura articular a existência humana; E, com a verdade
revelada por Deus escrita na Bíblia e assim compreender e poder explicar a vida humana individual e
coletiva.
Antropologia social: É uma disciplina fundamental do conhecimento humano; Esta ciência começou a
ser desenvolvida de maneira mais concreta a partir do século XIX. Em sua primeira fase; Nascem os
indivíduos em busca da sociedade em grupo; Ela é uma ciência que estuda o ser humano como um todo,
suas crenças, seu comportamento, seu desenvolvimento social e outros; (Se ocupa das interações e
relações sociais em grupos, comunidades e sociedades, enfatizando a estrutura social, as Leis, as
instituições, a organização política e econômica. (Foi desenvolvida na França e Inglaterra).
Antropologia cultural: Um dos (quatro grandes ramos da Antropologia geral ciência que estuda o
Homem e a Humanidade de forma integral, junto à Antropologia Física, a Arqueologia e a Linguística), é
o ramo do conhecimento que se dedica a compreender os mecanismos da vida humana em sociedade,
no aspecto cultural.
Antropologia como ciência: (Surgiram no início do século XX, Como ciência contribui com diversas
formas de analisaras sociedades); “(Com os antropólogos “Franz Boas (USA) e Bronislaw”
Malinowski(Inglaterra)”; O estranhamento da cultura do outro, o choque cultural a partir do contato com
outra cultura e a negação do (Etnocentrismo são fatores positivos para um olhar diferenciado para o
modo de viver em sociedade).
Antropologia como filosofia: É a antropologia encarada metafisicamente, é um ramo da filosofia que
investiga a estrutura essencial do Homem. Explicação conceitual da ideia do homem a partir da
concepção que este tem de si mesmo em determinada fase de sua existência.
Antropologia como sociologia: A diferença fundamental entre a sociologia a antropologia é que,
enquanto sociólogos estudam as sociedades, os antropólogos estudam culturas.
Antropologia como economia: Antropologia econômica é uma área de pesquisa acadêmica que tenta
explicar o comportamento humano usando tanto o ferramental da economia quanto da antropologia.
Apesar do livro, que marcou uma data na história da antropologia, Argonautas do Pacífico Ocidental de
Bronislaw Malinowski (1884 - 1942)!
Antropologia pragmática: (Faz um paralelo entre as razões das ações individuais e seus
desdobramentos em um contexto coletivo); Conhecer outros povos para explorá-los, que poderia ser
trabalhada no estudo da linha evolucionista na antropologia.
Antropologia Romântica: Que tenta proteger o povo conquistado do contato e absorção pela civilização
dominadora.
O conceito de cultura, utilizado atualmente: foi definido pela primeira vez por Tylor. Ele formalizou
uma ideia que vinha crescendo na mente humana.
Xenofobia: É o ato de repudiar, hostilizar ou odiar estrangeiros, fundamenta-se em fatores sociais,
culturais, raciais, religiosos, históricos; O termo xenofobia é formado por dois termos: Xénos (estrangeiro,
estranho ou diferente), e phobos, (medo), que corresponde, literalmente, ao medo do diferente.
Como surgem os estudos do homem: O homem é o resultado do meio cultural em que foi socializado;
Ele é um herdeiro de um longo processo acumulativo, que reflete o conhecimento e a experiência
adquirida pelas numerosas gerações que o antecederam.
O homem é o resultado do meio cultural em que foi socializado: Ele é um herdeiro de um longo
processo acumulativo, que reflete o conhecimento e a experiência adquirida pelas numerosas gerações
que o antecederam.
Exemplos de ideologias (ETNOCÊNTRICAS):
• Grandes navegações: Supremacia cristã, em que Deus era o único a ser venerado. Durante as
expedições ao Novo Mundo, costumes e rituais que não eram cristãos, o demônio era retirado das
pessoas pagãs.
• Época das luzes: A desqualificação do outro se dá pelo atraso em relação à civilização ocidental,
devido ao triunfo do racionalismo e do cientificismo. Desejava-se expandir a “cultura” e o progresso sobre
2

os continentes bárbaros. Inúmeras barbáries em prol do progresso foram realizadas, destruições de


culturas, pilhagem econômica, opressão política e massacres.
• Racismo: Formulado com conceitos científicos, onde a raça branca era superior às demais, que
situavam entre os primatas superiores e o homem europeu, onde se entende a Europa como centro (euro
centrismo). Veremos mais sobre racismo na Unidade 3.
• Evolucionismo cultural: Prega que o europeu ou o wasp americano ocupe o lugar mais alto da cultura,
ou seja, é aquele em que a sociedade e a Cultura Europeia são as mais evoluídas. A cultura é vista em
etapas, todas caminharão para a evolução, que no caso seria a visão europeia de cultura. Deste modo,
os civilizados controlariam as populações selvagens, bárbaras ou primitivas, até que possam alcançar a
evolução cultural ou maturidade cultural, conduzida pelos europeus.
Etnocentrismo: É um conceito da Antropologia definido como a visão demonstrada por alguém que
considera o seu grupo étnico ou cultura o centro de tudo, portanto, num plano mais importante que as
outras culturas e sociedades; A iniciar nossas reflexões a respeito do Etnocentrismo, que
Etimologicamente significa: (ETNOS: Nação, tribo ou pessoas que vivem juntas, e CENTRISMO: Centro).
Logo, a ideia de que o grupo está no centro;
Para Rocha (1994), o Etnocentrismo: Pode ser visto por dois planos, o (intelectual e o plano afetivo).
No plano intelectual o etnocentrismo pode ser observado como a dificuldade de pensarmos a diferença.
Já no plano afetivo, analisamos como sentimentos de estranheza, medo e hostilidade;
Relativismo: (É uma corrente de pensamento que questiona as verdades universais do homem); Para
contrapor o Etnocentrismo existem algumas ideias, e entre elas está a RELATIVIZAÇÃO. Mas o que
seria a Relativização? (Relativismo é uma corrente de pensamento que questiona as verdades universais
do homem).
Resumo: Segundo as autoras Prof.ª. Milena Cassal e Priscila Farfan Barroso, a Antropologia é o estudo
do homem, na Antropologia Social e Cultural em seu contexto em relação ao passado e o presente houve
uma mudança radical. Com a presença de enfoco sempre houve a presença de correntes opositoras!
RESUMINDO 2: a contribuição de Kroeber, segundo Laraia (2005) para a ampliação do conceito de
cultura pode ser relacionada nos seguintes pontos:
1. A cultura, mais do que a herança genética, determina o comportamento do homem e justifica as suas
realizações.
2. O homem age de acordo com os seus padrões culturais. Os seus instintos foram parcialmente
anulados pelo longo processo evolutivo pelo qual passou.
3. A cultura é o meio de adaptação aos diferentes ambientes ecológicos. Em vez de modificar o seu
aparato biológico, o homem modifica o seu equipamento superorgânico.
4. Em decorrência da afirmação anterior, o homem foi capaz de romper as barreiras das diferenças
ambientais e transformar toda a Terra em seu hábitat.
5. Adquirindo cultura, o homem passou a depender muito mais do aprendizado do que a agir através de
atitudes geneticamente determinadas.
6. Como já era do conhecimento da humanidade, desde o Iluminismo, é este processo de aprendizagem
(socialização ou enculturação) que determina o
seu comportamento e a sua capacidade artística ou profissional.
7. A cultura é um processo acumulativo, resultante de toda a experiência histórica das gerações
anteriores. Este processo limita ou estimula a ação criativa do indivíduo.
8. Os gênios são indivíduos altamente inteligentes que têm a oportunidade de utilizar o conhecimento
existente ao seu dispor, construído pelos participantes vivos e mortos de seu sistema cultural, e criar um
novo objeto ou uma nova técnica. Nesta classificação podem ser incluídos os indivíduos que fizeram as
primeiras invenções, tais como o primeiro homem que produziu o fogo através do atrito da madeira seca;
ou o primeiro homem que fabricou a primeira máquina capaz de ampliar a força muscular, o arco e a
flecha etc. São eles gênios da mesma grandeza de Santos Dumont e Einstein.