Sie sind auf Seite 1von 7

Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 3, Número 6, Julho/Dezembro, 2007.

1
ISSN 1980-7473 - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

TRATAMENTO ENDODÔNTICO DE PRÉ-MOLAR INFERIOR COM TRÊS CONDUTOS RADICULARES –

RELATO DE CASO CLÍNICO

ENDODONTIC TREATMENT OF MANDIBULAR PREMOLAR WITH THREE RADICULAR CONDUCTS –

CASE REPORT

Sidney Ricardo Dottoa

Cláudia Medianeira Londero Pagliarinb

Maria Gabriela Pereira de Carvalhoc

Rosana Maria Coelho Travassosd

Ricardo Abreu da Rosae

Resumo

O correto diagnóstico da morfologia do canal radicular é fundamental para o sucesso do tratamento


endodôntico. Para isso, deve-se realizar um adequado exame radiográfico prévio, um adequado acesso ao sistema de
canais e uma minuciosa investigação do número de condutos radiculares. Uma grande variação na morfologia dos
canais radiculares é relatada pela literatura, principalmente em pré-molares inferiores. Nestes dentes, a incidência de
três canais radiculares é bastante baixa. O objetivo deste trabalho é relatar um tratamento endodôntico bem sucedido
de um pré-molar inferior com três condutos radiculares, demonstrando, assim, que este tipo de conformação
anatômica implica em maiores cuidados durante o tratamento endodôntico, a fim de minimizar qualquer
possibilidade de acidentes ou complicações decorrentes destas variações morfológicas.

PALAVRAS CHAVE: Endodontia, variações morfológicas, primeiro pré-molar inferior, três condutos radiculares.

a
Professor Assistente. Departamento de Estomatologia do Curso de Odontologia da Universidade Federal de Santa
Maria, UFSM. Doutorando em Endodontia pela FOP/UPE.
b
Professora Assistente. Mestre na Disciplina de Endodontia – Departamento de Estomatologia do Curso de
Odontologia da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM.
c
Professora Adjunta. Doutora na Disciplina de Endodontia – Departamento de Estomatologia do Curso de Odontologia
da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM.
d
Professora Adjunta. Doutora na Disciplina de Endodontia da FOP/UPE.
e
Cirurgião Dentista e Estagiário da Disciplina de Endodontia do Curso de Odontologia da UFSM.

Tratamento endodôntico de pré-molar inferior com três condutos radiculares – relato de caso clínico
Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 3, Número 6, Julho/Dezembro, 2007. 2
ISSN 1980-7473 - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

Abstract

The correct root canal morphology diagnosis is indispensable to the success of the endodontic treatment. For
that, it must achieve a correct previous radiographic exam, canals system access and a thorough radicular conducts
number investigation. Several root canal morphologies were reported, especially in mandibular premolars. These teeth
have a low incidence of three root canals. The aim of this work is to report a successful endodontic treatment in a
mandibular premolar with three root canals, showing that this unusual anatomic configuration implicate in cares
during the endodontic treatment to reduce any accidents or complications possibility caused by morphologics
variations.

KEY WORDS: Endodontics, morphologic variations, first mandibular premolar, three radicular conducts.

Tratamento endodôntico de pré-molar inferior com três condutos radiculares – relato de caso clínico
Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 3, Número 6, Julho/Dezembro, 2007. 3
ISSN 1980-7473 - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

Introdução à grande variação anatômica que estes dentes


apresentam. O objetivo deste trabalho é relatar o
A Endodontia vem experimentando, com o tratamento endodôntico de um primeiro pré-molar
passar dos anos, uma evolução técnico-científica inferior com três canais radiculares com um
bastante significativa. Novas técnicas, novos acompanhamento pós-operatório de nove meses
instrumentos e novos medicamentos surgem como O Cirurgião Dentista deve se deter a cada
aliados aos Cirurgiões Dentistas com o propósito de etapa do tratamento endodôntico com especial atenção,
alcançar índices de sucesso no tratamento dos canais uma vez que estas são dependentes umas das outras.
radiculares cada vez maiores. A literatura apresenta Dentre as etapas constituintes do tratamento
diversos estudos relatando índices de sucesso em endodôntico, a análise da anatomia interna dos dentes
tratamentos endodônticos realizadas por especialistas. a serem tratados, previamente à abertura coronária,
Shwartz e colaboradores21 (1983) relatam índices de deve ser cuidadosamente observada para que se
sucesso de 89,6% após 20 anos de proservação. Smith e obtenha sucesso na terapêutica endodontica. Dessa
colaboradores23 (1995) foram bem sucedidos em 88% e forma, um exame radiográfico periapical deve ser
82% das biopulpectomias e necropulpectomias, realizado para auxiliar o diagnóstico. Com uma técnica
respectivamente, realizados após 13 anos de radiográfica e um processamento adequado, podemos
acompanhamento. Em 2004, Imura e colaboradores13 obter um contraste ideal da radiografia de modo que se
obtiveram índices ainda maiores: 93,7% em possa perceber qualquer alteração na densidade na
biopulpectomias e 88,4% em necropulpectomias. imagem sugestiva de bi/trifurcação do canal radicular,
O tratamento endodôntico é constituído por Leonardo e colaboradores14 (2005).
diversas etapas, todas elas dependentes entre si, desde Ao longo dos anos, inúmeros estudos têm
a abertura coronária até a obturação dos condutos. relatado as variações anatômicas dos diversos dentes,
Todas estas etapas devem ser realizadas obedecendo inclusive dos pré-molares. Em 1925, Hess11, analisando
aos mínimos detalhes, pois a falha em qualquer fase a anatomia dos canais radiculares em dentes
pode comprometer o sucesso do tratamento. Dessa permanentes, verificou que apenas 2,5% dos primeiros
forma, o conhecimento da anatomia dos canais pré-molares inferiores possuíam mais de um conduto.
radiculares é fundamental, bem como, qualquer tipo de Okumura17 (1926) analisou 140 pré-molares inferiores e
variação que o sistema de canais possa apresentar observou que 15% dos dentes analisados apresentavam
decorrentes de injúrias, da idade ou do próprio processo dois condutos. Mueller15 (1933), sete anos mais tarde,
de formação dentário, Leonardo e colaboradores14 não observou presença de dois ou mais canais em
(2005). De acordo com Berger e colaboradores4 (2002), o nenhum dos 362 pré-molares por ele estudados.
desconhecimento da morfologia dos canais radiculares é Amos2 (1955), ao examinar dois mil primeiros e
uma das causas mais freqüentes dos fracassos segundos pré-molares mandibulares, observou que 8,9%
endodônticos. dos primeiros pré-molares apresentavam mais de um
Através do conhecimento da anatomia interna canal radicular e apenas 1,2% dos segundos pré-
o Cirurgião Dentista pode estimar uma imagem molares apresentavam dois canais ou mais. De Deus6,
tridimensional do sistema de canais, não fornecida pelo (1967), constatou que apenas 2,1% dos 102 pré-molares
exame radiográfico, podendo observar, pela inferiores por ele pesquisados apresentavam três
sensibilidade tátil, qualquer alteração não evidente na condutos radiculares. Já Pineda e Kuttler19 (1972),
radiografia. verificaram, em seu estudo radiográfico relacionado à
Os pré-molares inferiores apresentam-se como quantidade de condutos em pré-molares, um número
um dos casos mais difíceis de tratamento endodôntico. um pouco mais elevado. Dos dentes analisados, 12%
Muito provavelmente, segundo Slowley22 (1979), devido apresentavam dois condutos ou mais. Green10 (1973), ao

Tratamento endodôntico de pré-molar inferior com três condutos radiculares – relato de caso clínico
Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 3, Número 6, Julho/Dezembro, 2007. 4
ISSN 1980-7473 - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

pesquisar 100 pré-molares observou que 89% minimizar qualquer tipo de acidente ou complicação
apresentavam apenas um canal radicular. decorrente desta variação morfológica.
Zillich e Dowson27 (1973) analisaram 1393
primeiros pré-molares inferiores. Através de exames Relato do caso
radiográficos sob incidências mésio-distais e vestíbulo-
linguais pôde-se verificar presença de um conduto em Paciente do sexo masculino, 29 anos procurou a
69,3% dos dentes examinados, dois condutos em 22,7%
Universidade Federal de Santa Maria para realização
dos casos e, apenas, 0,4% dos dentes apresentaram três
de tratamento endodôntico no dente 34, previamente
canais radiculares. O restante, 7,6%, apresentava
aberto para tratamento de urgência. Na anamnese, o
formação apical incompleta. Vertucci24 (1978), ao
paciente não relatou nenhum problema de saúde que
analisar quatrocentos primeiros pré-molares inferiores
pudesse interferir no tratamento. A partir do exame
constatou que 74% dos dentes possuíam um único canal,
radiográfico, verificou-se imagem com rarefação óssea
25,5% possuíam dois e, somente, 0,5% possuíam três
difusa na região periapical, sugestiva de abcesso
condutos radiculares.
periapical crônico. Observou-se ainda, uma alteração na
Mais recentemente, dois estudos se
densidade radiográfica do espaço endodôntico,
destacaram: Walker25 (1988) encontrou três canais
sugerindo bi/trifurcação do canal radicular.
radiculares em apenas dois dos cem pré-molares
Dessa forma, procedeu-se a intervenção
inferiores por ele avaliados. Já no trabalho de Baisden e
propriamente dita. Após isolamento absoluto com dique
colaboradores3 (1992), nenhum dente com três condutos
de borracha, a complementação da abertura coronária
foi encontrado. Em 1992, Oliveira e colaboradores16
foi realizada e, em seguida, foi feita a localização dos
analisaram 487 radiografias de pré-molares inferiores e
canais radiculares. Nesta etapa, suspeitou-se da
observaram três condutos em apenas 0,2% dos casos.
presença de três condutos. Na seqüência, fez-se a
Estudo realizado em 2004 por Sert e colaboradores20,
neutralização imediata com Hipoclorito de Sódio 2,5% e
verificou que apenas dois dos duzentos pré-molares
a odontometria, onde, através do exame radiográfico,
inferiores apresentavam três canais radiculares.
confirmou-se a presença dos três canais radiculares.
Algumas divergências são observadas nos
O preparo dos condutos foi realizado pela
diversos trabalhos publicados ao longo do tempo a
técnica seriada com o uso de limas do tipo K. Como o
respeito da quantidade de raízes e de canais radiculares
tratamento deu-se em duas sessões, foi realizada
nos dentes avaliados. Estas variações devem-se aos
medicação intracanal, após irrigação abundante com
diferentes métodos de avaliação das amostras, como por
Hipoclorito de Sódio 2,5% e secagem dos canais. Como
exemplo: vulcanização, diafanização, método
medicação de escolha foi usada associação de Hidróxido
radiográfico, visualização direta, entre outros. Além
de Cálcio, Propilenoglicol e Paramonoclorofenol
disso, a população selecionada e os critérios para
canforado (PMCC). Feito isso, a cavidade foi selada com
classificar a configuração em uma determinada
material restaurador temporário (Cavitec®).
categoria também podem interferir nos resultados
Na sessão seguinte, foi removida a restauração
encontrados pelos autores, como mostra o trabalho de
temporária, a medicação intracanal e, após irrigação
Pereira e colaboradores18 (1997).
dos condutos com a mesma solução irrigadora usada
Ainda assim, observa-se a baixa incidência de
durante o preparo, os canais foram secados e fez-se a
casos desse tipo relatados na literatura. Surge então a
aplicação de EDTA 17%. Em seguida, realizou-se a
relevância da documentação de um tratamento
seleção dos cones principais e a confirmação
endodôntico de um dente com essa conformação
radiográfica. A obturação foi realizada pela técnica de
anatômica tão incomum, salientando as dificuldades e
condensação lateral e, após, confirmada pela
os cuidados especiais durante a terapêutica a fim de
radiografia final. Cimento de Ionômero de Vidro foi o

Tratamento endodôntico de pré-molar inferior com três condutos radiculares – relato de caso clínico
Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 3, Número 6, Julho/Dezembro, 2007. 5
ISSN 1980-7473 - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

material utilizado para o selamento temporário do Discussão


dente tratado e o paciente, encaminhado para a Clínica
de Dentística do Curso de Odontologia da Universidade Segundo Slowley22 (1979), England e
Federal de Santa Maria para realização da restauração 8 12
colaboradores (1991), Hülsmann (1992) e Pereira e
definitiva.
colaboradores18 (1997), é de fundamental importância a
O paciente retornou em um período de quatro
realização de um exame radiográfico prévio com
meses e nove meses após para controle do caso. Novos
contraste adequado que possibilite, após análise
exames radiográficos periapicais foram realizados,
cuidadosa, detectar qualquer alteração da densidade
demonstrando regressão da lesão periapical.
radiográfica, sugerindo presença de canais adicionais.
Para melhor visualização, Walton26 (1973) recomendou o
uso de duas radiografias de diagnóstico, uma orto-
radial e outra deslocada, cerca de 30 graus,
mesialmente ou distalmente.
Outro indício da possibilidade de canais
adicionais é, de acordo com Green10 (1973), quando o
instrumento apresenta uma direção excêntrica após
penetrar no canal. Também pode se suspeitar da
existência de canais adicionais quando, durante a
odontometria, a lima aparecer fora do centro do longo
eixo do dente. De acordo com Al-Fouzan1 (2001), um
terceiro canal deve ser procurado quando a câmara
pulpar não se apresenta normalmente alinhada no
sentido vestíbulo-lingual ou quando parece ter uma
Fig. 1 - Tomadas radiográficas durante o tratamento e o configuração alterada como, por exemplo, forma
acompanhamento pós-operatório. triangular ou forma alongada no sentido mésio-distal.
1.A. – Radiografia inicial. No presente caso, o dente em questão já havia
recebido tratamento de urgência, apenas
1.B. – Odontometria. complementou-se a abertura coronária já realizada.
1.C. – Conometria. Entretanto, este procedimento, bem como a localização
1.D. – Radiografia final. dos canais radiculares, apresenta certo grau de
dificuldade em pré-molares com três canais. Segundo
1.E. – Imagem radiográfica após 4 meses de controle
Leonardo e colaboradores14 (2005), deve-se ter cuidado
pós-operatório.
especial para não haver desgaste excessivo durante a
1.F. – Imagem radiográfica após 9 meses de controle pós- abertura, pois devido ao pequeno volume da câmara
operatório.
coronária pode-se ocorrer alguma perfuração, tanto do
Obs: Observar regressão da lesão periapical ao longo assoalho da câmara quanto das paredes laterais da
dos nove meses de acompanhamento pós-operatório. cavidade de acesso.
A ampliação da região apical foi realizada
através do preparo biomecânico pela técnica escalonada
com recuo progressivo programado, procurando manter
a integridade dos condutos.
Por se tratar de uma Necropulpectomia com
lesão periapical visível radiograficamente, o tratamento

Tratamento endodôntico de pré-molar inferior com três condutos radiculares – relato de caso clínico
Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 3, Número 6, Julho/Dezembro, 2007. 6
ISSN 1980-7473 - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

deu-se em duas sessões. A indicação do curativo de 4 - BERGER, C.R. et al. Endodontia clínica. Pancast
demora consistiu na associação entre Hidróxido de Editora: São Paulo, 2002.
Cálcio, propilenoglicol e PMCC a fim de combater o
conteúdo microbiano e tóxico inacessível ao preparo 5 - CARVALHO,M.G.P., de; PAGLIARIN, C.M.L.;
biomecânico. O uso desta associação está de acordo com SANTOS, A.I. dos; BORÖNDI, J.B.; BATSCHKE, M.F.
o estudo realizado por Carvalho e colaboradores5 (2005), Medicação Intracanal. Rev. ABO Nac., v.13, n.4, p.41-
que ao investigarem a medicação intracanal utilizada 44, fev/mar 2005.
pelas instituições de ensino, observaram esta pasta
como a mais utilizada em casos de dentes não vitais 6 - DE DEUS, Q.D., A inclusão de dentes diafanizados
portadores de lesão apical. em plásticos transparentes. Considerações
Dessa forma, pôde-se realizar a obturação dos preliminares. Arq. Cent. Est. Odont. UFMG, 4:197-
canais radiculares pela técnica de condensação lateral. 201,1967.

Conclusão 7 - DE DEUS, Q.D., Endodontia. Ed. Médsi, 1992.


8 - ENGLAND, M.C.; HARTWELL, G.R.; LANCE, J.R.
Embora a incidência de pré-molares inferiores Detection and treatment of the multiple canals in
com três condutos seja baixa, uma cuidadosa análise mandibular premolars. Journal of Endodontics, v.17,
clínica e radiográfica deve ser realizada. Para isso, faz- 174-178, 1991.
se necessário um exame radiográfico adequado, com
processamento correto, a fim de se obter um contraste 9 - GOMES, F.A., SOUZA, B.C.; SANTOS R.A. Unusual
radiográfico ideal para detectar corretamente a anatomy of mandibular premolars. Australian
morfologia, o número dos canais radiculares ou Endodontic Journal, 32:43-45, 2006.
qualquer outra alteração que possa comprometer o
sucesso do tratamento endodôntico. 10 - GREEN, D. Double canals in single roots. Oral
Sugery, 35:689, 1973.
Referências bibliográficas
11 - HESS, W. Anatomy of the root canals of the teeth of
1 - AL-FOUZAN, K.S. The microscopic diagnosis and the permanent dentition, part I. New York, Willian
treatment of mandibular second premolar with four Wood and Co., p. 27-29, 1925.
canals. International Endodontic Journal, v.34,
406-410, 2001. 12- HÜLSMANN, M. Das auffinden zusätzlicher
wurzelkanäle. Schweizer Monatsschrift für
2 - AMOS, E.R. Incidence of bifurcated root canals in Zahnmedizin, v. 102, 85-93, 1992.
mandibular bicuspids. JADA, 50-70, 1955.
13 - IMURA, N. et al. Fatores de sucesso em
3 - BAISDEN, M.K.; KULILD, J.C.; WELLER, R.N. Endodontia: análise retrospectiva de 2000 casos
Root canal configuration of the mandibular first clínicos. APCD, v.58, n.1, p.29-34, 2004.
premolar. Journal of Endodontics, n.18, 505-508,
1992. 14 - LEONARDO, M. R. et al. Endodontia –
Tratamento de Canais Radiulares: Princípios
Técnicos e Biológicos. 1° Edição. São Paulo: Artes

Tratamento endodôntico de pré-molar inferior com três condutos radiculares – relato de caso clínico
Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 3, Número 6, Julho/Dezembro, 2007. 7
ISSN 1980-7473 - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

médicas, 2005. 23 - SMITH et al., 1993. Apud FRIEDMAN, S. et al.


Evaluation of success and failure after endodontic
15 - MUELLER, A.H. Anatomy of the root canals of the therapy using a glass ionomer cement sealer. J.
incisors, cuspids and bicuspids of the permanent teeth. Endodontic., v.7, p.384-390, 1995.
JADA, 20:1361, 1933.
24 - VERTUCCI, F. J. Root canal morphology of
16 - OLIVEIRA, E.; CARVALHO, M.G.P.; OLIVEIRA, mandibular premolars. JADA, v. 97, 47-50, 1978.
M.G. Avaliação radiográfica do número de raízes e
canais dos pré-molares inferiores com finalidade 25 - WALKER, R.T. Root canal anatomy of mandibular
endodôntica. Saúde-CCS-UFSM, v. 18, p.7-12, 1992. premolars in a southern Chinese population.
Endodontics and Dental Traumatology, v.4, 226-
17 - OKUMURA, T. Anatomy of the root canals. 228, 1988.
Transactions of the Seventh International Dental
Congress. 1:170, 1926. 26 - WALTON, R.E. Endodontic radiographic
techniques. Dental Radiography and Photography,
18 - PEREIRA, M.G.C. de., BACA, G.A., BOTELLA v.46, 51-59, 1973.
L.M.C. Estudio de la evolución morfológica del
foramen mentale y la anatomia interna de los 27 - ZILLICH, R.; DOWSON, J. Root canal morphology
premolares inferiores: Resultados de un estudio of mandibular first and second premolars. Oral
sobre población prehistórica, medieval y Surgery, v.36, n. 5, 738-744, 1973.
moderna. Barcelona: Editora E. T. D. S. A.
Multipublicaciones, 1997, 710 p.

19 - PINEDA, F.; KUTTLER, Y. Mesiodistal and


bucolingual roentgenograph investigationic of 7275 root
canals. Oral Surgery, 33:101-110,1972.

20 - SERT, S.; ASLANALP, V.; TANALP, J.


Investigation of the root canal configurations of
mandibular permanent teeth in the Turkish population.
International Endodontic Journal, n. 37, 494-499,
2004.

21 - SHWARTZ, D.B.; SKIDMORE, A.E.; GRIFFIN JR,


J.A. Twenty years of endodontic success and failure. J.
Endodontic., v.9, n.5, p.198-202, 1983.

22 - SLOWLEY, R.R. Root canal anatomy


(Symposiumon Endodontics). In: Dental clinics of
North America. Filadélfia. WB, Saunders Company,
v.23, n.4, p.555-573, 1979.

Tratamento endodôntico de pré-molar inferior com três condutos radiculares – relato de caso clínico