Sie sind auf Seite 1von 4

Evolução do Sistema Operativo

INTRODUÇÃO

Genericamente quando se fala de sistema operativo não se trata so do Windows, existem varios tipos de sistemas operativos tais
como:

Linux, Mac OS X etc. Mas no presente trabalho abordarei somente do sistema operativo Windows, por ser o mais usado a nível
mundial.

Em Setembro de 1981 a (na altura) recém chegada, Microsoft começou o desenvolvimento de um Gerenciador de Interface
(renomeado de Microsoft Windows). Com isso tornou-se possível à utilização do mouse em um ambiente de telas gráficas chamadas
de janelas. Foi responsável pela popularização da interface gráfica dos computadores. Com a evolução do sistema operacional
Windows, foram criadas várias versões, algumas voltadas para o usuário domestico e pessoal, outras para o uso profissional.

As versões para uso doméstico foram desenvolvidas com programação de baixo nível, sem grandes preocupações de segurança o
que o tornavam eficientes, mas poucos estáveis e seguro. Com as versões para uso profissional, a Microsoft começou a desenvolver
do “zero”, outro tipo de sistema operativo que passou a ser conhecido por NT (“New Tecnology”), este novo sistema mantém a
interface gráfica de sucesso, é compatível com os anteriores ao nível binário, mas no seu interior é totalmente diferente já que
implementa os conceitos necessários a um sistema operativo seguro.

SISTEMA OPERATIVO

Antes de entrarmos concretamente na evolução do sistema operativo vamos primeiramente saber o que é Sistema Operativo.

Um sistema operativo ou sistema operacional (em inglês: Operating System - OS) ou ainda software de sistema é um programa ou
um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema (definir qual programa recebe atenção do processador,
gerenciar memória, criar um sistema de arquivos, etc.), fornecendo uma interface entre o computador e o usuário.

Embora possa ser executado imediatamente após a máquina ser ligada, a maioria dos computadores pessoais de hoje o executa
através de outro programa armazenado em uma memória não-volátil ROM chamado BIOS num processo chamado "bootstrapping",
conceito em inglês usado para designar processos auto-sustentáveis, ou seja, capazes de prosseguirem sem ajuda externa. Após
executar testes e iniciar os componentes da máquina (monitores, discos, etc), o BIOS procura pelo sistema operacional em alguma
unidade de armazenamento, geralmente o Disco Rígido, e a partir daí, o sistema operacional "toma" o controle da máquina. O
sistema operacional reveza sua execução com a de outros programas, como se estivesse vigiando, controlando e orquestrando todo
o processo computacional.

PRIMEIRA GERAÇÃO

No início da computação os primeiros sistemas operacionais eram únicos, pois cada mainframe vendido necessitava de um sistema
operacional específico. Esse problema era resultado de arquiteturas diferentes e da linguagem que cada máquina utilizava. Após
essa fase, iniciou-se a pesquisa de sistemas operacionais que automatizassem a troca de tarefas (jobs), pois os sistemas eram
monousuários e tinham cartões perfurados como entrada (eliminando, assim, o trabalho de pessoas que eram contratadas apenas
para trocar os cartões perfurados).

TIPOS DE SISTEMAS

Sistemas multi-processadores

Os sistemas multi-processadores – dois ou mais processadores trabalhando juntos – podem ser divididos em duas partes:

Sistemas fortemente acoplados;

Sistemas fracamente acoplados.

Dentro de sistemas fortemente acoplados – memória única compartilhada por dois ou mais processadores, tendo um mesmo sistema
operacional gerenciando todos os processadores –,

encontramos mais duas divisões:

Sistemas simétricos – onde os processadores têm a mesma função;

Sistemas assimétricos – onde um processador (mestre) pode executar serviços do sistema operacional.
Dentro de sistemas fracamente acoplados – mais de dois sistemas operacionais que são ligados por

canal de comunicação, tendo hardware e sistemas operacionais independentes –, existem mais duas divisões:

Sistemas operacionais de rede – cada sistema, também chamado host ou nó, possui seus próprios recursos de hardware, como
processadores, memória e dispositivos de entrada e saída. Os nós são totalmente independentes dos terminais, sendo
interconectados por uma rede de comunicação de dados, formando uma rede de computadores.

Os sistemas operacionais de rede são utilizados tanto em redes locais (Local Area Network - LAN), como em redes distribuídas
(Wide Area Network - WAN). A ligação entre os diversos nós é feita por uma interface de rede que permite o acesso aos demais
componentes da rede. Não existe um limite máximo para o número de nós que podem fazer parte de uma rede de computadores.
Cada nó é totalmente independente dos demais, possuindo seu próprio sistema operacional e espaço de endereçamento. Os sistemas
operacionais podem ser heterogêneos. Na Internet, cada host pode estar processando um sistema operacional diferente, mas todos
estão se comunicando através do mesmo protocolo de rede, no caso, os protocolos da família TCP/IP (Transmission Control
Protocol/Internet Protocol).

Sistemas operacionais distribuídos – computadores independentes que parecem um único computador aos olhos do usuário; trata-
se de um conjunto de processos que são executados de forma concorrente, cada um dos quais acessando um subconjunto de recursos
do sistema. E essa comunicação é feita em forma de envio de mensagens.

1985 – WINDOWS 1.0

Windows 1.0 foi o primeiro da família Windows. Inicialmente, o Windows não era um sistema operacional próprio, mas sim uma
interface bidimensional entre o MS-DOS e o usuário. Suas funcionalidades eram relativamente limitadas.

1987 – WINDOWS 2.X

O Windows 2.x foi uma interface gráfica do utilizador baseada em ambiente de funcionamento da Microsoft distribuído com o
software para scanners da Hewlett-Packard. Foi lançado em 9 de Dezembro de 1987 e substituído, posteriormente, pelo Windows
3.0 em 1990. Ele era apresentado em 8 disquetes de alta densidade de 5,25" de 360 KB cada um.

O Windows 2.0 praticamente tem a mesma interface do Windows 1.0, com a diferença de ter mais recursos, ferramentas e cores.
Os computadores daquela época eram ainda muito lentos quando estes utilizavam uma interface gráfica de boa qualidade. Permite
a sobreposição de janelas e estas podem maximizar e minimizar. O Painel de Controle aparece pela primeira vez…

1990 – WINDOWS 3.X

Os ambientes operacionais Windows 3.x da família Microsoft Windows foram lançados entre 1990 e 1994. A versão 3.0 foi o
primeiro sucesso amplo do Windows, permitindo que a Microsoft pudesse competir com a Apple Computer e seu sistema, com o
Macintosh da Apple Inc., e com o Commodore Amiga, que utilizava o GUI. Não eram propriamente sistemas operacionais, pois
tinham como pré-requisito a existência de uma versão do DOS – Disk Operating System, devidamente instalada no computador.

Nesta versão a interface ganha um Gerenciador de Programas e Ícones (atalhos para aplicativos organizados em grupos) e suporte
às fontes True Type.

1995 – WINDOWS 95

O Microsoft Windows 95 (codinome Chicago) é um sistema operacional de 16/32 bits criado pela Microsoft. Lançado em 24 de
agosto de 1995, o Windows 95 revolucionou o mercado de sistemas operacionais e passou a vir instalado por padrão com o MS-
DOS 7.0 (e não mais separado, como era antes), sendo o principal lançamento da empresa na década de 1990. Entre outras coisas,
efetivava o sistema de arquivos FAT-16 (ou VFAT). Os ficheiros (arquivos) puderam a partir de então ter 256 caracteres e não
apenas 8 como sucedia nas versões anteriores. O salto do Windows 3.1 para o Windows 95 foi enorme e fez com que a Microsoft
pulasse para ser a mais popular distribuidora de sistemas operacionais.
Um dos grandes problemas do Windows 95 era a instabilidade ao rodar aplicativos escritos para o Windows 3.x, pois o Windows
95 passava a executar a multitarefa cooperativa (exatamente como o Windows 3.x) entregando ao aplicativo o gerenciamento do
processador e da memória, podendo resultar em travamentos e reinicializações do computador, caso o aplicativo executasse alguma
tarefa indevida.

Nesta versão houve a primeira aparição do menu iniciar e da barra de tarefas.

1998 – WINDOWS 98

O Microsoft Windows 98 (nome de código Memphis) era um sistema operacional produzido pela Microsoft que foi lançado em 25
de Junho de 1998, sendo o sucessor do Windows 95. A maior novidade desta versão era a completa integração do sistema
operacional com a internet utilizando o Internet Explorer 4. Introduziu o sistema de arquivos FAT-32 e começou a introduzir o
teletrabalho (só foi possível devido à integração do Web). Melhorou bastante a interface gráfica e incluiu o suporte a muitos
monitores e ao USB. Mas, por ser maior do que o Windows 95 e possuir mais funções, era também mais lento e mais instável. A
versão 98 foi a última baseado no sistema operacional MS-DOS

2000 - WINDOWS ME

O Microsoft Windows Millennium Edition (ME de Millennium Edition) é uma versão da popular linha de sistemas operacionais
Windows para computadores pessoais, lançado pela Microsoft em 14 de Setembro de 2000 sendo o sucessor do Windows 98. Essa
versão do Windows trouxe algumas inovações, como a capacidade de lidar com várias mídias digitais, vindo pronto para o MP3,
um programa de edição de vídeo (Windows Movie Maker), um assistente de criação de redes digitais domésticas e versões de
programas atualizados. Além disso, também foi incluída uma versão limitada da função hoje presente no Windows XP, que é a de
"Restauração do Sistema", que permite restaurar arquivos de sistema importantes, caso alguma modificação do sistema ou
instalação de software tenha dado errado.

Como o Windows ME pertencia a família 9x, a Microsoft voltou a investir na bem sucedida família NT que ganhou uma versão
Home com o lançamento do Windows XP, para receber os usuários vindos do Windows 98 / Me. Com todo sucesso dos NT
(2000,XP,Vista,7) a família 9X foi finalmente abandonada como a Microsoft já planejava fazer. O suporte ao cliente do Windows
ME foi de apenas 6 anos, terminando em 11 de julho de 2006.

2001 – WINDOWS XP

O Windows XP é uma família de sistemas operacionais de 32 e 64-bits produzido pela Microsoft, para uso em computadores
pessoais, incluindo computadores residenciais e de escritórios, notebooks e media centers. O nome "XP" deriva de eXPerience,[2].
O Windows XP é o sucessor de ambos os Windows 2000 e Windows Me e é o primeiro sistema operacional para consumidores
produzido pela Microsoft construído em nova arquitetura e núcleo (Windows NT 5.1). O Windows XP foi lançado no dia 25 de
Outubro de 2001, e mais de 400 milhões de cópias estavam em uso em Janeiro de 2006, de acordo com estimativas feitas naquele
mês pela empresa de estatísticas IDC.

As duas principais edições do sistema operacional são o Windows XP Home Edition, que é destinada a usuários domésticos, e o
Windows XP Professional Edition, que oferece recursos adicionais, tais como o Domínio de Servidor do Windows, dois
processadores físicos e é direcionada a usuários avançados e a empresas. O Windows XP Media Center Edition tem mais recursos
de multimídia possuindo a capacidade de gravar e sintonizar programas de televisão, ver filmes de DVD, e ouvir música.

O Windows XP é conhecido pela sua estabilidade e eficiência que melhoraram ao longo das versões 9x do Microsoft Windows.
Ele apresenta uma nova interface gráfica, uma mudança que o tornou mais amigável do que versões anteriores do Windows. É
também a primeira versão do Windows a usar um programa de ativação na luta contra a pirataria de software, uma restrição que
não foi muito bem aceita por muitos usuários que defendiam a privacidade. O Windows XP também foi criticado por alguns
usuários devido suas vulnerabilidades de segurança, sua fraca integração entre aplicativos, como o Internet Explorer 6 e Windows
Media Player, e para funções de contas de usuário. Suas últimas versões com o Service Pack 2, o 3 e o Internet Explorer 7
resolveram alguns desses problemas

SISTEMAS OPERACIONAIS MODERNOS

Um sistema computacional moderno consiste em um ou mais processadores, memória principal, discos, impressoras, teclado,
mouse, monitor, interfaces de rede e outros dispositivos de entrada e saída. Enfim, é um sistema complexo.
Um dos conceitos mais fundamentais dos Sistemas Operacionais Modernos é a distinção entre o programa e a atividade de executá-
lo. O programa é apenas um conjunto estático de diretrizes e sua execução é uma atividade dinâmica.

Outra das diferenças que podemos observar entre um sistema operacional e aplicações convencionais é a forma com que suas
rotinas são processadas em função do tempo. Um sistema operacional não é executado de forma estruturada. Suas rotinas são
executadas concorrentemente em função de eventos assíncronos. Em outras palavras, eventos que podem ocorrer a qualquer
momento.

2007 – WINDOWS VISTA

O Windows Vista é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft para uso em computadores pessoais, incluindo
computadores residenciais e de escritórios, laptops, Tablet PCs e computadores Media Centers. Antes do seu anúncio em 22 de
Julho de 2005, o Windows Vista era conhecido pelo nome de código Longhorn. O lançamento do Windows Vista veio mais de
cinco anos depois da introdução do seu predecessor, o Windows XP, sendo o período mais longo entre lançamentos consecutivos
de versões do Microsoft Windows.

O Windows Vista possui novos recursos e funções dos que os apresentados por sua versão anterior o Windows XP, como uma
nova interface gráfica do usuário, apelidada de Windows Aero antes conhecido pelo codinome Avalon, funções de busca
modificadas (passando à atuar como as ferramentas Pesquisa, Executar e como o Windows Explorer), novas ferramentas de criação
multimídia como o Windows DVD Maker, e completamente renovadas aplicações para redes de comunicação, áudio, impressão e
subsistema de exibição; o que gerou uma grande dificuldade na aceitação do sistema pelos usuários finais devido à sua grande
alteração e à sua grande exigência do computador (para operá-lo corretamente é necessário um mínimo de 1 GB de Memória RAM,
e para uma utilização padrão o ideal é 2 GB).

Problemas de desempenho e compatibilidade afastam usuários que preferem utilizar o Windows XP.

2009 – WINDOWS 7

O Windows 7 é uma versão do Microsoft Windows, uma série de sistemas operativos produzidos pela Microsoft para uso em
computadores pessoais, incluindo computadores domésticos e empresariais, laptops e PC's de centros de mídia, entre outros.
Windows 7 foi lançado para empresas no dia 22 de julho de 2009, e começou a ser vendido livremente para usuários comuns às
00:00 horas do dia 22 de outubro de 2009, menos de 3 anos depois do lançamento de seu predecessor, Windows Vista.

Diferente do Windows Vista, que introduziu um grande número de novas características, Windows 7 foi uma atualização mais
modesta e focalizada para a linha Windows, com a intenção de torná-lo totalmente compatível com aplicações e hardwares com os
quais o Windows Vista já era compatível. Apresentações dadas pela companhia no começo de 2008 mostraram um "Shell" novo,
com uma barra de tarefas diferente, um sistema de "network" chamada de "HomeGroup", e aumento na performance. Algumas
aplicações que foram incluídas em lançamentos anteriores do Windows, como o Calendário do Windows, Windows Mail, Windows
Movie Maker e Windows Photo Gallery não serão incluidos no Windows 7 - estes são oferecidos separadamente como parte
gratuito do Windows Live Essentials, para download gratuito. Em 2012, o Windows 7 alcançou 46,7% dos usuários mundiais,
continuando como o sistema operacional mais usado do mundo, ultrapassando até o Windows XP

2012 – WINDOWS 8

Windows 8 é um sistema operacional da Microsoft para computadores pessoais, portáteis, netbooks e tablets. É o sucessor do
Windows 7. Foi anunciado oficialmente por Steve Ballmer, diretor executivo da Microsoft, durante a conferência de pré-
lançamento do sistema operacional. Segundo a empresa, este sistema operacional será um sistema para qualquer dispositivo, com
uma interface totalmente nova, adaptada para dispositivos sensíveis ao toque.

CONCLUSÃO

Concluo dizendo que com o passar do tempo os sistemas operativos têm evoluído, principalmente os da Microsoft (Windows), que
invadiu por completo os computadores do mundo inteiro, e, revolucionou para sempre a industria da informática, e atingiu
rapidamente o monopólio das vendas. Não é por acaso que se diz que a Microsoft, “Inventou o computador pessoal”, tornando-o
mais simplificado, cada vez mais, e abrangente a qualquer tipo de utilizador.