Sie sind auf Seite 1von 5

CÁLCULO BÁSICO para ENGENHARIA – PARTE 1

Profª. Ana Flávia Guedes Greco

Aula 1
Introdução à Funções

1.1 INTRODUÇÃO

É possível estar em dois lugares ao mesmo tempo?

Não, não é possível. A ideia de função originou-se exatamente na resposta matemática a esta
pergunta e se desenvolveu com os estudos do italiano Galileu Galilei, no final do século XVI, a
respeito do movimento dos corpos. Em qualquer movimento seja de uma pedra que cai de uma nave
espacial a de um cavalo no campo, ocorre uma relação especial entre dois conjuntos numéricos: o
do tempo e o do espaço. A cada instante do primeiro conjunto vai corresponder uma, e somente uma
posição de um determinado corpo em movimento no segundo. A partir desta ideia, o conceito de
função foi sendo aplicado a todos os movimentos numéricos em que essa relação especial acontece.

O conceito de função é um dos mais utilizados em Matemática. Ele se aplica não somente a esta
área, mas também à Física, à Química e à Biologia, entre outras. Além disso, está muito presente
em nosso cotidiano, ajudando a melhor compreender o mundo que nos cerca.

Frequentemente você se depara com tabelas e gráficos, em jornais, revistas e empresas que tentam
transmitir de forma simples fatos do cotidiano. Fala-se em elevação e queda da Bolsa de Valores, de
lucros de empresas, de inflação, e apresenta-se um gráfico. Tudo isso, a partir da leitura de gráficos.
Quem não estiver familiarizado com essas interpretações perde muitas das informações fornecidas.

Vejamos alguns exemplos das aplicações desse conceito:

• O preço de um armário é função da área que ele cobre;


• A dose de um remédio é função do peso da criança que é medicada;
• A altura de uma criança é função de sua idade;
• O desconto do Imposto de Renda é função da faixa salarial;
• O salário de um vendedor é função do volume de vendas;
• A área de um quadrado é função da medida de seus lados;
• O buraco na camada de ozônio é função do nível de poluição.

Esses são apenas alguns exemplos. O que você precisa para entender o conceito de função é
pensar em duas grandezas que variam, sendo que a variação de uma depende da variação da outra.

E para modelar essas relações, são utilizadas funções do tipo: y  f  x  , sendo x a variável
independente e y a variável dependente.

1
1.2 DEFINIÇÃO

De uma maneira geral podemos dizer que:

Sendo A e B dois conjuntos não vazios. Chama-se função de A em B (f: A  B),


qualquer relação de A em B que associa a cada elemento de A um único elemento de
B.

Exemplo 1.1. Considerando as relações de A em B, quais dos seguintes diagramas representa uma
função:

1.3 ANÁLISE GRÁFICA – RECONHECIMENTO DE UMA FUNÇÃO

Dado um gráfico, como posso reconhecer se é ou não o gráfico de uma função?

Já sabemos que para existir uma função é necessário que para qualquer x de um conjunto de
valores corresponda a um único y, de outro ou do mesmo conjunto de valores.

Geometricamente, se esses dois conjuntos de valores são os dos números reais, significa que
qualquer reta perpendicular ao eixo x deve interceptar o gráfico, sempre em um único ponto. Assim,
se a reta não intersectar o gráfico ou interceptar em mais de um ponto, esse gráfico não é gráfico de
uma função.

Exemplo 1.2. Quais dos seguintes gráficos representam uma função:

2
1.4 DOMÍNIO, CONTRADOMÍNIO E IMAGEM

De uma maneira geral podemos dizer que:

Sendo A e B dois conjuntos não vazios. Chama-se Domínio todos os elementos do


Conjunto de Partida (A) e é indicado por D (f). Chama-se Contradomínio todos os
elementos do Conjunto de Chegada (B) e é indicado por CD (f) e chama-se Imagem
todos os elementos do Conjunto de Chegada que fazem “ligação” com os elementos do
conjunto de partida e é indicado por Im (f).

Veja a seguir o diagrama geral que sintetiza este conceito:

Exemplo 1.3. Analise os diagramas a seguir e identifique Domínio, Contradomíno e Imagem:

D (f) = D (f) =
CD (f) = CD (f) =
Im (f) = Im (f) =

Exemplo 1.4. Dada a função real y = 2x+3 definida sobre o conjunto x = {1,2,3,4}, determine os
elementos da imagem.

3
Podemos também analisar e identificar domínio e imagem de uma função através do gráfico
cartesiano.

De uma maneira bem simples, podemos dizer que:

Domínio representa a projeção do gráfico sobre o eixo x e a Imagem representa a


projeção do gráfico sobre o eixo y.

Vejamos o gráfico a seguir que sintetiza esse conceito:

Exemplo 1.5. Determine domínio e imagem das seguintes das funções representadas pelos gráficos
a seguir:

D(f) = D(f) =

Im(f) = Im(f) =

Podemos ainda determinar algebricamente o domínio de uma função, para isso vale fazermos
algumas considerações, já que algumas funções devem ser caracterizadas de acordo com algumas
condições de existência, vejamos:

4
a
1) Divisão: y   D( f )   x  / b  0
b

2) Raiz com índice par: y  Par a  D( f )  x  / a  0

a
3) Raiz com índice par no denominador: y   D( f )   x  / b  0
Par
b

4) Logaritmo: y  logb  a   D( f )  x  / a  0

Exemplo 1.6. Determine domínio das seguintes das funções:


(a) f  x   4 x  1 x
(d) f  x  
x2

(b) f  x   2 x  4 (e) f  x   3 3x  9

x2
(c) f  x  
x 1