Sie sind auf Seite 1von 206

EC210B prime

Prefácio MANUAL DE INSTRUÇÕES DO OPERADOR


O objetivo deste Manual de Instruções do Operador é servir
de guia para o uso correto e manutenção da máquina. Por-
tanto, leia-o atenciosamente antes de operar a máquina ou
efetuar qualquer manutenção preventiva.
Mantenha o manual na cabine para tê-lo sempre à mão. Se
desaparecer, reponha-o imediatamente.
Índice
O manual descreve as aplicações para as quais a máquina
primeiramente deve ser utilizada e foi elaborado para ser
válido em todos os mercados. Portanto, solicitamos que você
ignore os capítulos que não são aplicáveis à sua máquina e Apresentação
ao seu trabalho.
NOTA: A informação no manual aplica-se como indicado
abaixo, a não ser que seja determinado ao contrário.
Local do fabricante, número de série
Modelo Com motor Com motor Tier III baseado no Tier II Painéis de instrumentos
Tier III Coréia China
EC210B 080001 ~ 070001 ~ 035001 ~039999
PRIME 090001 ~
Muitas horas foram dedicadas na contrução e fabricação
para que a máquina seja a mais eficiente e segura possível. Outros controles
Os acidentes, que apesar disto ocorrem, são geralmente
causados pelas pessoas. Uma pessoa consciente quanto à
segurança e uma máquina bem conservada, formam uma
combinação segura, eficiente e lucrativa. Portanto, leia e
siga as instruções de segurança. Operação
Através de alterações no projeto tentamos sempre melhorar
nossos produtos e a efetividade dos mesmos. Reservamo-
nos o direito de efetuar estas modificações sem nos obrigar
a introduzí-las nos produtos já entregues. Reservamo-nos
também o direito de, sem aviso prévio, alterar dados e equi- Técnicas de operação
pamentos, como também instruções de manutenção e de-
mais providências de serviço.

Normas de segurança
Segurança no serviço
É obrigação do operador conhecer e seguir os regulamentos
de segurança locais e nacionais em vigor. As instruções de
segurança deste manual são válidas somente no caso de
não existir regulamentos locais ou nacionais.
Manutenção e conservação

ADVERTÊNCIA!
O símbolo acima aparece em vários locais do manual Especificações
juntamente com uma mensagem de advertência e
significa:
Advertência, esteja alerta! Sua segurança corre
perigo! É obrigação do operador providenciar para
que todos os adesivos de advertência estejam em Índice alfabético
seus lugares na máquina e que sejam legíveis. Caso
contrário, podem ocorrer acidentes.

Conheça a capacidade e limites de sua


máquina!
N°. de ref. VOE83A1005088
O idioma original é o inglês
Impresso na Coréia 20.03
Copyright © 2009, Volvo Construction Equipment. Todos os direitos reservados.
Prefácio
2 Números de identificação

Números de identificação
Anote abaixo os números de identificação da máquina e de seus componentes. Indique sempre esta informação
quando entrar em contato com o fabricante e quando encomendar peças de reposição.

Volvo Group Korea Co. Ltd.


Fabricante:
1,Guehyun-Dong, Changwon-City, Kyungnam, Korea

PIN da máquina
(Número de série)

Motor

Bomba principal

Motor de giro

Motor de locomoção

Válvula de comando principal

Opiniões sobre o Manual de Instruções do Operador deverão ser remetidas para om@volvo.com
Índice
3

Índice
Prefácio ..................................................................... 1
Números de identificação ....................................................... 2
Índice ......................................................................... 3
Apresentação............................................................ 5
Visão da máquina................................................................... 9
Identificação CE, Diretiva EMC ............................................ 10
Equipamento de comunicação, instalação ........................... 11
Placas de produto................................................................. 12
Adesivos/placas de informação e advertência ..................... 13
The USA Federal Clean Air Act (lei americana sobre ar puro).
20
Painéis de instrumentos........................................ 23
Painel de instrumentos dianteiro (IECU) .............................. 24
Painel de instrumentos da direita ......................................... 36
Painel de instrumentos superior ........................................... 39
Painel de instrumentos da esquerda .................................... 45
Painel de instrumentos traseiro ............................................ 50
Rádio com leitor de CD (opcional)........................................ 52
Outros controles .................................................... 59
Alavancas e pedais .............................................................. 59
Equipamento opcional .......................................................... 63
Sistema de travamento de controle...................................... 64
Conforto do operador ........................................................... 65
Operação................................................................. 73
Instruções de amaciamento ................................................. 73
Instruções de segurança durante a operação ...................... 75
Providências antes da operação .......................................... 77
Trabalhando dentro de área perigosa .................................. 78
Partida .................................................................................. 82
Aquecimento......................................................................... 84
Parada e estacionamento..................................................... 85
Transporte da máquina ........................................................ 87
Içamento da máquina ........................................................... 89
Resgate e reboque da máquina ........................................... 90
Técnicas de operação............................................ 91
Instruções de escavação...................................................... 92
Vibrações de corpo inteiro.................................................... 94
Trabalhando em ladeiras...................................................... 96
Sair de terrenos pantanosos ................................................ 97
Trabalhando em clima frio .................................................... 98
Trabalhos de demolição ....................................................... 99
Trabalhando com caçamba ................................................ 100
Trabalhando com implemento de longo alcance................ 103
Suporte do implemento hidráulico (SQF S1) ..................... 104
Suporte do implemento hidráulico (UQF) ........................... 107
Posição de flutuação da lança (equipamento opcional) ..... 110
Contrapeso ......................................................................... 111
Escolha das sapatas das esteiras ...................................... 112
Içando objetos .................................................................... 113
Martelo hidráulico ............................................................... 114
Diagrama de sinalização .................................................... 117
Índice
4

Segurança no serviço...........................................121
Posição de serviço ............................................................. 121
Entrando/saindo/trepando na máquina .............................. 122
Antes de efetuar manutenção, leia..................................... 123
Prevenção contra incêndio ................................................. 125
Manuseando materiais perigosos....................................... 127
Manuseio de linhas, tubos e mangueiras ........................... 130
Manutenção e conservação .................................131
Pontos de manutenção....................................................... 134
Motor .................................................................................. 135
Sistema de combustível ..................................................... 137
Inter-refrigerador................................................................. 142
Turbocompressor ............................................................... 142
Purificador de ar ................................................................. 143
Pré-filtro em banho de óleo (equipamento opcional).......... 145
Sistema de resfriamento..................................................... 146
Sistema elétrico .................................................................. 149
Ar condicionado.................................................................. 152
Sistema hidráulico .............................................................. 153
Unidade de acionamento do giro........................................ 159
Engrenagem de giro e banho de óleo ................................ 160
Unidade de acionamento das esteiras ............................... 161
Acumulador, manuseio....................................................... 162
Unidade de esteira ............................................................. 163
Caçamba ............................................................................ 165
Unidade escavadeira, lubrificação...................................... 167
Lubrificação ........................................................................ 168
Esquema de Lubrificação e de Manutenção ...................... 169
Especificações ......................................................175
Lubrificantes recomendados .............................................. 175
Capacidades de manutenção e intervalos ......................... 180
Motor, especificações......................................................... 182
Sistema elétrico, especificações ........................................ 183
Cabine, especificações....................................................... 184
Sistema hidráulico, especificações..................................... 185
Máquina total, dimensões................................................... 187
Pressão terrestre ................................................................ 189
Caçambas máx. permitidas ................................................ 190
Componentes, especificações............................................ 191
Forças de escavação com caçamba de acoplamento direto ..
192
Alcance............................................................................... 193
Capacidade de elevação (Int.)............................................ 194
Capacidade de elevação (Ásia).......................................... 196
Diário de manutenção ........................................................ 198
Índice alfabético....................................................203
Apresentação
5

Apresentação

S89070

Utilização recomendada
A máquina é destinada a ser utilizada, em condições normais, nas
faixas de utilização indicadas neste Manual de Instruções. Se for
utilizada para outros objetivos ou em ambientes potencialmente
perigosos, como por exemplo, ambientes explosivos, ambiente in-
flamável ou em áreas com alto teor de pó de asbesto, medidas es-
peciais de segurança devem ser seguidas e a máquina deve ser
equipada para tal manuseio. Contate o fabricante/distribuidor para
maiores informações.

Motor
O motor diesel Volvo de próxima geração proporciona baixas
emissões, desempenho superior e eficiência de combustível. O
motor usa injetores de combustível de alta pressão precisos, tur-
bocompressor e inter-refrigerador, e comandos eletrônicos do mo-
tor para otimizar o desempenho da máquina.

Sistema elétrico
O sistema elétrico é constituído do sistema de arranque do motor,
sistema de carregamento, sistema de monitoramento da máquina,
sistema de controle do motor/bomba e sistema de ar condicionado.
A máquina é equipada com um sistema elétrico bem protegido de
alta capacidade. Os tampões impermeáveis do chicote com fecha-
mento duplo são usados para garantir conexões sem corrosão.
Os relés e as válvulas solenóide principais são protegidos para im-
pedir danos.
A rotação do motor é comandada por um interruptor rotativo que
altera o número de rotações, e um sistema de marcha lenta au-
tomático, que engata automaticamente a marcha lenta se a
máquina não for operada durante 5 segundos ou mais.
O estado do motor é verificado através da V-ECU (Vehicle Elec-
tronic Control Unit ou unidade de comando eletrônica do veículo),
ligada por barramento de dados à EMS (Engine Management
System ou sistema de comando do motor) e à V-ECU.
A IECU (Instrument Electronic Control Unit) é constituída de uma
lâmpada de alarme central, dois medidores analógicos, 21 indica-
dores, MCD (Message Center Display), e quatro teclas de
pressão. A IECU está instalada dentro da cabine e mostra infor-
mações do veículo para o operador.
Apresentação
6

Motor e caixa de mudança da esteira


O motor das esteiras é um motor de pistão axial variável, que
consiste de uma carcaça, de um grupo rotativo e de uma placa de
porta. A carcaça está dotada com o parafuso de controle do
ângulo de fluxo. O grupo rotativo consiste de cilindros e pistões. A
placa da porta consiste da válvula de compensação, válvulas de
retenção, válvulas de escape e da válvula de comutação de
deslocamento. O motor das esteiras também abriga o conjunto do
freio de estacionamento, que é aplicado por mola e liberado
hidraulicamente
A caixa de mudança tem um mecanismo planetário de dois
estágios, três jogos de engrenagem solar, engrenagens
planetárias e pinhões, acionados pelo eixo estriado de saída do
motor das esteiras, montado diretamente na caixa de mudança.

Motor de giro e caixa de mudança


O motor de giro é um motor de pistão axial. O grupo rotativo con-
siste de um bloco de cilindros e nove pistões posicionados no cil-
indro. A seção da tampa possui válvulas de escape, válvulas
anticavitação e válvulas anti-recuo. A carcaça possui uma válvula
de retardamento de tempo e um freio a disco.
A caixa de mudança é composta de engrenagem solar, engrena-
gem planetária, engrenagem pinhão e carcaça. A força aplicada
ao eixo de saída do motor de giro reduz a rotação do motor
através das engrenagens solar e planetária, desenvolvendo
torque elevado que é transmitido para a engrenagem pinhão.

Cabine
A cabine tem um sistema de ventilação e aquecimento com desem-
baçamento dos vidros dianteiros e traseiros. Como equipamento
opcional está disponível um sistema de ar condicionado. A cabine
possui duas saídas de emergência, a porta e a janela traseira.

Proteção anti-roubo (equipamento opcional)


A proteção anti-roubo dificulta o roubo da máquina. A Volvo CE
fornece proteção anti-roubo como um equipamento opcional. Se
sua máquina não for equipada com este tipo de proteção, verifique
a possibilidade de instalação do mesmo junto a seu concessionário.

FOPS e FOG (equipamento opcional)


A cabine é aprovada como parte da estrutura de proteção con-
forme os padrões FOPS e FOG. FOPS é a abreviação de "Falling
Object Protective Structure" (proteção de teto) e FOG é a abrevi-
ação de "Falling Object Guard".
Nunca efetue alterações não autorizadas na cabine, como por ex-
emplo, abaixamento do teto, perfurações, soldagem de suportes
para extintores de incêncio, rádio comunicação ou outros equipa-
mentos, sem primeiro ter recebido autorização do pessoal do de-
partamento de engenharia da Volvo. O departamento decide se a
alteração pode ou não invalidar a aprovação.
É importante que todos os envolvidos estejam cientes desses
regulamentos.
Apresentação
7

Sistema hidráulico
O sistema hidráulico, também conhecido como "modo de trabalho
com sensor automático" é projetado para proporcionar elevada
produtividade, alta capacidade de escavação, elevada precisão
de manobra e excelente economia de combustível. O sistema de
soma e a prioridade da lança, do braço e do giro, unidos à lança
e aos sistemas de regeneração do braço oferecem o melhor
desempenho.
1 Sistema de soma: combina o fluxo das bombas hidráulicas para
assegurar tempos de ciclo rápidos e produtividade elevada.
2 Prioridade da lança: dá a prioridade à função de elevação da
lança para tempos de ciclo mais rápidos durante carregamento
e escavações profundas.
3 Prioridade do braço: dá prioridade à função operacional do
braço para tempos de ciclo mais rápidos durante escavação e
descarregamento.
4 Prioridade do giro: dá prioridade à função de giro durante a
aplicação de abertura de valas para melhorar a produtividade.
5 Sistema de regeneração: impede a cavitação e fornece fluxo a
outras funções durante operações simultâneas para alcançar
a máxima produtividade.
6 Aumento de potência: todas as forças de escavação e de el-
evação são aumentadas.
7 Válvulas de sustentação: as válvulas de sustentação da lança
e do braço são fornecidas para minimizar a deriva do cilindro
ao suportar cargas.

Válvula de comando principal


A válvula de controle consiste de dois blocos de 5 carretéis e de
um bloco intermediário conectados por parafusos. Contém seis
carretéis principais para as unidades de escavação, três carretéis
para confluência e locomoção reta, um carretel para a unidade op-
cional, uma válvula principal de alivio, válvulas de alívio de porta,
válvulas de fixação e retenção. Essas são controladas remota-
mente pelo sistema servo hidráulico.

Modificações
Modificações da máquina, incluindo o uso de equipamentos não
autorizados, acessórios, montagens e peças, podem afetar a inte-
gridade da máquina e/ou a habilidade de desempenho da mesma.
As pessoas e organizações que fizerem modificações não aprova-
das, serão responsáveis por elas, incluindo os efeitos negativos
que as mesmas possam causar à máquina.
Nenhuma modificação deverá ser efetuada neste produto, a não
ser que a modificação específica tenha sido oficialmente aprova-
da por escrito pela Volvo Construction Equipment. A Volvo
Construction Equipment reserva a si o direito de rejeitar qualquer
reclamação de garantia que seja relacionada com modificações
não autorizadas.
As modificações são oficialmente aprovadas se pelo menos uma
das seguintes condições for atendida:
1 Se o equipamento, acessório, montagem ou peça seja fabrica-
do ou distribuído pela Volvo Construction Equipment, e instal-
ado de maneira aprovada em fábrica como descrito em
publicações disponíveis na Volvo Construction Equipment; ou
2 Se a modificação tiver sido aprovada por escrito pelo "Product
Line Engineering Department" da Volvo Construction
Equipment.
Apresentação
8

Dados da máquina registrados


A máquina é equipada com um sistema de software que registra
várias informações sobre a máquina e essas informações são
transferidas da máquina para a Volvo, e são usadas pela Volvo e
suas oficinas autorizadas no processo de desenvolvimento de
produto e na determinação de um possível mau funcionamento.
Perguntas relativas a esta informação podem ser dirigidas a seu
distribuidor.

CareTrack (equipamento opcional)


A máquina pode ser equipada com o CareTrack, um sistema
telemático desenvolvido pela Volvo Construction Equipment. O
sistema coleta dados da máquina que podem ser transferidos sem
fio para um computador. Os dados mostram a posição da máqui-
na, horas de operação, consumo de combustível, alarmes e assim
por diante(os dados podem variar de acordo com o modelo da
máquina e/ou a assinatura). O CareTrack está disponível em
várias versões, dependendo do nível de informação requerido.
O CareTrack facilita o planejamento dos serviços e reduz tempos
de parada dispendiosos. A produtividade é aumenta ao saber se
as máquinas são operadas corretamente e quanto combustível é
consumido. O sistema também permite ao cliente restringir a área
de operação da máquina por meio do uso de limites geográficos
virtuais. Isto ajuda a eliminar uso não autorizado da máquina e
roubo. Para obter mais informações, consulte seu distribuidor
Volvo Construction Equipment.
Apresentação
Visão da máquina 9

Visão da máquina

10 9 5,8 4
11 7
6
12

13

2
14

15

3
16 18
17
19
20

21
S89071
22 23 24 25

1 Cilindro do braço de escavação 14 Bomba principal


2 Lança 15 Motor e caixa de mudança da esteira
3 Cilindro da lança 16 Tanque de óleo hidráulico
4 Cabine do operador 17 Tanque de combustível
5 Refrigerador de óleo 18 Junta de giro
6 Motor de giro e caixa de mudança 19 Rolete superior
7 Purificador de ar 20 Rolete inferior
8 Radiador e refrigerador de ar 21 Roda-guia
9 Válvula de comando principal 22 Caçamba
10 Motor 23 Articulação
11 Capô traseiro 24 Cilindro da caçamba
12 Silencioso 25 Braço de escavação
13 Contrapeso
Apresentação
10 Identificação CE, Diretiva EMC

Identificação CE, Diretiva EMC


Identificação CE
(Declaração de conformidade)
(Aplica-se apenas às máquinas comercializadas dentro da
UE/EEE)
Esta máquina possui identificação CE. Isto significa que a máqui-
na ao ser entregue atende aos "Requisitos Essenciais de Saúde
e Segurança" constantes da Diretiva de Segurança de Máquinas
da UE, 98/37/EC.
S88453
Aquele que executar alterações que afetem a segurança da
máquina, será também responsável por elas.
Como prova de que as exigências foram atendidas, junto com a
máquina é fornecida uma declaração de conformidade da UE,
emitida pela Volvo CE para cada máquina individualmente. Esta
declaração UE engloba também os implementos fabricados pela
Volvo CE. Esta documentação é valiosa e deve ser guardada pelo
menos por dez anos. Esta documentação deve sempre acompan-
har a máquina quando a mesma for vendida.
Se a máquina for utilizada para outras finalidades ou com outros
implementos além daqueles descritos neste manual, a segurança
tem que ser assegurada em cada caso especial. O responsável
pelas medidas é quem as tomou, e pode em alguns casos, exigir
uma nova identificação CE e a emissão de uma nova Declaração
de Conformidade UE.

Diretiva EMC da UE
Os equipamentos eletrônicos da máquina podem, em certos ca-
sos, interferirem em outros equipamentos eletrônicos, ou sofrer-
em interferência eletromagnética externa, o que pode resultar em
riscos de segurança.
A Diretiva EMC da UE referente a "Compatiblidade eletromagnéti-
ca", 89/336/EEC, oferece descrição geral sobre quais as exigên-
cias que podem ser feitas com referência à segurança da
máquina, onde os limites permitidos foram determinados con-
forme os padrões internacionais.
Uma máquina ou um dispositivo que atende os requisitos poderá
ter identificação CE. Nossas máquinas foram testadas especial-
mente com referência às interferências eletromagnéticas. A iden-
tificação CE da máquina e a Declaração de Conformidade
também atende a Diretiva EMC.
Se forem instalados outros equipamentos eletrônicos na máquina,
estes deverão ter identificação CE e serem testados na máquina
com referência à interferência eletromagnética.
Apresentação
Equipamento de comunicação, instalação 11

Equipamento de comunicação,
instalação
IMPORTANTE! Toda instalação de equipamento eletrônico
opcional de comunicação tem que ser efetuada por profis-
sional treinado, conforme as instruções da Volvo CE.

Proteção contra interferências eletromagnéticas


Esta máquina foi testada de acordo com a Diretiva UE 89/336/EEC,
relativa a interferência eletromagnética. Portanto, é de suma im-
portância que acessórios eletrônicos não-aprovados, como por ex-
emplo, equipamentos de comunicação, sejam testados antes da
instalação e uso, pois podem causar interferências no sistema
eletrônico da máquina.

Telefones celulares
Para um funcionamento otimizado, o telefone celular deverá ser
instalado no sistema elétrico da máquina de maneira permanente
e com uma antena fixada externamente na cabine, montada con-
forme as instruções do fabricante. Lembre-se de que se um tele-
fone celular portátil for utilizado, este poderá transmitir informação
para sua estação básica constantemente, mesmo se o telefone
não estiver sendo usado. Portanto, este não poderá ser posicio-
nado nas proximidades de um outro equipamento eletrônico da
máquina, por exemplo, diretamente em um painel de controle, etc.

Diretrizes
Deverão ser seguidas as seguintes intruções durante a instalação:
■ A localização da antena deve ser escolhida de tal forma a per-
mitir boa adaptação ao ambiente.
■ O cabo da antena deverá ser do tipo coaxial. Cuide para que o
cabo esteja perfeito, que a blindagem não esteja rompida nas
extremidades, e que envolva completamente as ponteiras dos
contatos e que tenha um bom contato galvânico com os
mesmos.
■ A área de contato entre o suporte de montagem da antena e a
carroceria deve ter as superfícies metálicas limpas, livre de
sujeira e ferrugem. Proteja as superfícies contra a corrosão
após a montagem para que seja mantido um bom contato
galvânico.
■ Lembre-se de separar a fiação que sofre a interferência da fi-
ação que causa a interferência. A fiação que causa a interfer-
ência é constituída dos cabos de alimentação de tensão do
equipamento de comunicação e do cabo da antena. A fiação
que sofre a interferência são os fios de conexão do sistema
eletrônico da máquina. Instale a fiação o mais próximo possível
de chapas conectadas à estrutura (ligação terra) pois estas
têm um efeito protetor.
Apresentação
12 Placas de produto

Placas de produto
A figura mostra onde as placas estão posicionadas na máquina, e
segue abaixo uma descrição das mesmas.
Ao encomendar peças de reposição, e sempre que entrar em con-
tato através de correspondência ou telefone, informe o Product
Identification Number (Número de Identificação do Produto) (PIN)
e a designação do modelo.

2 1

3 4 S89072

1 Placa de produto
Essa placa com o Product Identification Number, PIN, para a
máquina completa, indica a designação do modelo, o número de
série e, quando aplicável, o peso da máquina, a potência do mo-
tor, o ano de fabricação e a aprovação CE. Essa placa está posi-
cionada no lado direito do quadro superior.

2 Motor
A designação do tipo do motor, números de peça e de série, estão
impressos no topo da tampa da válvula.

3 Suporte de implemento (acoplamento rápido)


Essa placa está fixada na parte externa do suporte e indica o
número de peça e o peso.

4 Caçamba
Essa placa está fixada no topo da caçamba e indica o número do
modelo da caçamba, o número de série, número de peça, ca-
pacidade nominal, peso, largura do corte, e números de peça do
dente e do adaptador.
Apresentação
Adesivos/placas de informação e advertência 13

Adesivos/placas de informação e advertência


Adesivos e placas de informação e advertência estão afixados em locais estratégicos para lembrar os opera-
dores e pessoal de manutenção precauções de segurança específicas. Nem todos os adesivos são instalados
em todas as máquinas, pois são comercializados e dependem da máquina. Os adesivos devem ser mantidos
limpos para que possam ser lidos e compreendidos. Se um adesivo for perdido ou se tornar ilegível, deverá ser
substituído imediatamente. O número de peça (número de pedido) é fornecido nos adesivos respectivos e no
catálogo de peças.
A palavra ADVERTÊNCIA é indicada nos adesivos de advertência na América do Norte.
5 4 26 27 7 28

23
23
4 21
4
23
22 23

24 25
29 8 9

30 10 14 15 16 33 17

35
31 1
34
6
13
11 12 32 41

18 3 36 37 20 39 40 20

13
2 38 19 41 S89075
Apresentação
14 Adesivos/placas de informação e advertência

S80598 S80606

1 ADVERTÊNCIA! Leia o Manual de Instruções 2 ADVERTÊNCIA! Não ligue o motor


do Operador

S82335
S80720

3 ADVERTÊNCIA! Travamento de segurança 4 ADVERTÊNCIA! Não pise

S84593
S80715

5 ADVERTÊNCIA! Refrigerante quente e 6 ADVERTÊNCIA! Peça quente do aquecedor


pressurizado auxiliar

S89141 S87760

7 ADVERTÊNCIA! Posição de flutuação da lança 8 ADVERTÊNCIA! Operação de implemento opcio-


(opcional) nal. O equipamento pode bater na cabine ou na
máquina.
Apresentação
Adesivos/placas de informação e advertência 15

S89441
S87338

10 ADVERTÊNCIA! Não fume durante o


9 ADVERTÊNCIA! Alta tensão abastecimento de combustível

S80718 S80608
11 ADVERTÊNCIA! Manuseio do acumulador 12 ADVERTÊNCIA! Risco de incêndio durante o abas-
tecimento de combustível

S80579A S80603

13 ADVERTÊNCIA! Área de trabalho da 14 ADVERTÊNCIA! Risco de escorregamento ou


escavadeira queda

S80721
S80605

15 ADVERTÊNCIA! Bateria 16 ADVERTÊNCIA! Peças em rotação e/ou quentes


Apresentação
16 Adesivos/placas de informação e advertência

S80601
S86583

17 ADVERTÊNCIA! Travamento da janela 18 ADVERTÊNCIA! Janela da porta da cabine


dianteira quebrada

S80599
S80596

19 ADVERTÊNCIA! Não solte a mola de recuo 20 ADVERTÊNCIA! Área de trabalho da escavadeira

S87349 S86582
21 ADVERTÊNCIA! Leia o Manual de Instruções 22 ADVERTÊNCIA! Risco de distorção visual através
do Operador antes de operar o suporte de im- da janela traseira. Os objetos estão mais próximos
plemento (acoplamento rápido, opcional) do que aparentam estar.
Apresentação
Adesivos/placas de informação e advertência 17

S80717 S86513
23 Ponto de içamento 24 Interruptores Auto/Manual. Veja página 48.

EC210B PRIME
kg mm
km/hr mm
mm
mm
kg/cm
mm
mm mm
ps/rpm mm
rpm

11445056

1020820 S89073

25 Informações sobre refrigerante 26 Especificações da máquina (opcional)

10

360? 8
LD
7
7.0m
6

5
Z2 Kg
4
9300kg
3

2 X
1
Z1 0
m
-1

-2

-3

Z3 -4

-5

-6

-7
X(m) 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

Kg

X(m) > 3.0m 4.5m 6.0m 7.5m 9.0m 10.5m


Z2 - 12540 9510 7320 -
LD=
Z1 - 17870 12240 9010 7090 -
2.55m Z3 25000 12400 9160 - -

Z2 - 13320 9700 7440 -


LD=
Z1 12680 14330 12240 9000 7060 -
3.35m Z3 21660 12300 9030 - -

Z2 - 12140 9710 7410 5830


LD=
Z1 12710 17360 12020 8830 6890 5710
3.90m Z3 19630 12020 8810 6930 -

Z2 - 12710 9200 7400 5800


LD=
Z1 12860 16900 11810 8640 6710 5410
4.80m
V1092982
Z3 17990 11690 8540 6650 -

S86517

27 Posição de flutuação (opcional) 28 Capacidade de elevação


Apresentação
18 Adesivos/placas de informação e advertência

S81209D S80716A

29 Operando os implementos 30 Posição de verificação do nível do óleo hidráulico

S89074 S82035

31 Içamento da máquina 32 Posição da bateria

250

S87673A S86518

33 Nível de ruído, ruído interno na cabine 34 Ponto de lubrificação


(opcional)

S84552 S86555

35 Operação de pedal opcional 36 Nível de ruído, ruído externo (opcional)


Apresentação
Adesivos/placas de informação e advertência 19

EC210 B

6000h
2000h
1000h
500h
250h
50h
( ) 10h

,
,
-
( ) - -
100L - -
- -
- -
- - 10h
- - 50h
250h
- - 500h
1000h
, - - 2000h
, - - 6000h

S89142
S84555A

37 Transporte (opcional) 38 Esquema de lubrificação

0.00
S87355 S84554

39 Saída de emergência 40 Largura e peso da máquina (opcional)

S86584A

41 Alça de amarrar
Apresentação
20 The USA Federal Clean Air Act (lei americana sobre ar puro)

The USA Federal Clean Air Act


(lei americana sobre ar puro)
A Seção 203 do Federal Clean Air Act (a) (3), estipula que é proi-
bido efetuar a remoção de dispositivos de controle da poluição do
ar, ou a modificação de um motor fora de estrada certificado EPA
para uma configuração não certificada.
Os regulamentos Federais implementam o Clean Air Act para mo-
tores fora de estrada, 40 C.F.R. Seção 89.1003(a)(3)(i) e esta-
belece o seguinte:

É proibido tomar as providências seguintes ou fazer com que


as mesmas sejam tomadas:
Remover ou desativar um dispositivo ou elemento constituti-
vo montado ou integrado em máquina para uso fora de estra-
da ou implemento conforme com as leis referidas antes da
sua venda ou fornecimento ao consumidor final, assim como
remover ou desativar conscientemente um dispositivo ou el-
emento constitutivo após a venda e fornecimento ao consu-
midor final.

A lei prevê multa até USD 2750 por cada infração.

Um exemplo de modificação proibida é a recalibragem do sistema


de combustível, de forma que o motor exceda a potência ou o
torque certificados.

Você não deve modificar um motor fora de estrada certificado EPA


para um motor que não atenda a configuração de motor certificado
conforme os Padrões Federais.

Assistência ao cliente
A Volvo CE pretende assegurar a correta utilização da Garantia do
Sistema de Controle de Emissões. Se não obtiver o serviço de ga-
rantia a que tem direito, no âmbito da Garantia do Sistema de
Controle de Emissões, entre em contato com o escritório regional
mais próximo da Volvo CE para obter ajuda.
Apresentação
The USA Federal Clean Air Act (lei americana sobre ar puro) 21

Utilização normal de motores previstos para


máquinas fora de estrada
As instruções de manutenção são baseadas na suposição de que
esta máquina é usada em conformidade com o Manual de In-
struções do Operador e abastecida com o combustível e os lubri-
ficantes recomendados.

Manutenção de motores previstos para máquinas


fora de estrada
O motor fora de estrada é um projeto convencional e qualquer
concessionário local pode efetuar a necessária manutenção do
controle de emissão do mesmo definida neste manual.

A Volvo CE recomenda que o comprador use o programa de ma-


nutenção para o motor fora de estrada, chamada Manutenção
Preventiva, incluindo a manutenção recomendada de controle de
emissão do motor.

Para comprovar que a manutenção regular adequada foi efetuada


no motor fora de estrada, a Volvo CE recomenda que o propri-
etário guarde todos os registros e recibos de tais manutenções.
Esses registros e recibos deverão ser transferidos para cada com-
prador subsequente do motor fora de estrada.

Manutenção executada pela sua concessionária


local
Seu concessionário local é melhor qualificado para prestar-lhe
uma assistência boa e confiável, pois possui técnicos de ma-
nutenção bem treinados e está equipado com peças originais dos
fabricantes e com ferramentas especiais, e está bem informado
sobre as últimas publicações técnicas. Consulte seu concession-
ário local sobre serviços e manutenção necessários. Ele poderá
dimensionar um programa de manutenção para suas ne-
cessidades.

Para se ter uma manutenção e serviços programados regularm-


ente, é conveniente entrar em contato com seu concessionário lo-
cal para que seja elaborado um esquema para assegurar a
disponibilidade de equipamentos corretos e técnicos de ma-
nutenção para atendimento à sua máquina. Isto ajudará seu con-
cessionário local nos esforços de redução do tempo de
manutenção de sua máquina.
Apresentação
22 The USA Federal Clean Air Act (lei americana sobre ar puro)

Manutenção preventiva
A confiabilidade, o nível de emissões de escape e de ruído origi-
nais do motor convencional para uso fora de estrada só podem ser
conservados se o motor for alvo de revisões periódicas, in-
speções, ajustes e manutenção.

Sistema de combustível
Recomendações referentes ao combustível:
O combustível deve ser limpo, totalmente destilado, estável e não
corrosivo. A faixa de destilação, o índice de cetano e o teor de
enxofre são muito importantes ao escolher o combustível, para
que este tenha a melhor combustão e cause o menor desgaste
possível.

As condições de trabalho do motor e a temperatura ambiente in-


fluenciam a seleção do combustível com relação às propriedades
de uso no frio e níveis cetânicos.

Se a máquina trabalhar em clima frio, em temperaturas abaixo de


0 °C (32 °F), é recomendado o uso de destilados mais moderados
ou combustível com nível cetânico elevado. (Ponto de ebulição fi-
nal máx. 349 °C (660 °F) e índice cetânico mín. 45).

Para evitar excessiva formação de sedimento e minimizar o es-


cape de dióxido de enxofre, o teor de enxofre no combustível de-
verá ser o mais baixo possível. Os combustíveis diesel
recomendados para os motores Volvo deverão preencher os req-
uisistos ASTM: D975 N°. ID (C-B) ou N°. 2D (T-T), com nível
cetânico acima de 42, e um teor de enxofre não superior a 0,5 %
do peso.

Verifique se há vazamento de combustível (com o motor funci-


onando em marcha lenta alta):
■ Verifique visualmente as uniões e conexões de mangueiras.

Verifique o estado das mangueiras de combustível no refer-


ente a:
■ Envelhecimento
■ Rachaduras
■ Bolhas
■ Arranhões

Verifique o estado do tanque de combustível:


■ Drene a água de condensação.
■ Verifique a existência de trincas.
■ Verifique a existência de vazamentos.
■ Verifique a montagem.

Verifique o turbocompressor:
■ Inspeção ocular de vazamento nas mangueiras de admissão e
no tubo de escape do turbocompressor.
Painéis de instrumentos
23

Painéis de instrumentos

ADVERTÊNCIA!
Não opere a máquina antes de estar bem familiarizado com
o posicionamento e funcionamento dos instrumentos e
controles. Leia atentamente o Manual de Instruções do
Operador - Sua segurança pode correr perigo!

4 2

S88845

1 Painel de instrumentos dianteiro (IECU)

2 Painel de instrumentos da direita

3 Painel de instrumentos superior

4 Painel de instrumentos da esquerda

5 Painel de instrumentos traseiro


Painéis de instrumentos
24 Painel de instrumentos dianteiro (IECU)
Painel de instrumentos dianteiro
(IECU)
É possível evitar que a máquina sofra graves danos através da to-
mada de providências preventivas. Portanto, observe sempre o
painel de instrumentos dianteiro, onde o operador recebe as
informações.
Quando a chave de ignição é girada para a posição de funciona-
mento, as lâmpadas mencionadas acima deverão acender du-
rante três segundos e a cigarra soará duas vezes ao mesmo
tempo. As lâmpadas indicadoras de carga da bateria e da pressão
do óleo do motor permanecerão acesas até que o motor seja liga-
do.
Se lâmpadas de controle vermelhas acenderem - pare a
máquina imediatamente!
Se lâmpadas de advertência âmbar-amarelas acenderem,
pode haver necessidade de se tomar alguma medida, depen-
dendo da função em questão.
As lâmpadas restantes indicam que a respectiva função está
acoplada ou ativada.

3
2

4-10
11-17
18-24

25

26

S86015

1 Lâmpada do alarme central 14 Indicador de advertência de obstrução do purificador de


ar
2 Indicador de temperatura do refrigerante do motor 15 Indicador de pré-aquecimento do ar
3 Indicador de nível do combustível 16 Indicador de advertência da temperatura do óleo
hidráulico
4 Indicador do freio de estacionamento (não aplicável) 17 Indicador de obstrução do filtro de óleo hidráulico
(não aplicável)
5 Indicador de advertência da pressão do óleo do freio 18 Indicador de advertência da carga da bateria
(não aplicável)
6 Indicador de pressão baixa da direção (não aplicável) 19 Indicador do suporte de implemento
(acoplamento rápido), (equipamento opcional)
7 Indicador de bloqueio do eixo (não aplicável) 20 Indicador de advertência de sobrecarga
(equipamento opcional)
8 Indicador de alinhamento (não aplicável) 21 Indicador de intensificação de força
9 Indicador de farol alto (não aplicável) 22 Indicador de operação de flutuação
(equipamento opcional)
10 Indicador de sinal de giro à esquerda/direita 23 Indicador de operação do martelo
(não aplicável) (equipamento opcional)
11 Indicador de advertência da pressão do óleo do motor 24 Indicador de operação do cortador (equipamento
opcional)
12 Indicador de advertência da temperatura do 25 MCD (Display Central de Mensagens)
refrigerante do motor
13 Indicador de nível do refrigerante 26 Teclas de paginação/confirmação
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos dianteiro (IECU) 25

1 Lâmpada do alarme central


A lâmpada do alarme central fica piscando e a cigarra soa, simul-
taneamente, quando ocorre falha em uma das seguintes funções.
S86016 Alarme: a cigarra soa periodicamente
– Suporte de implemento (acoplamento rápido), aberto
– Pressão do óleo do motor, baixa
– Temperatura do refrigerante do motor, alta
– Sobrecarga
Advertência: a cigarra soa uma vez
– Obstrução do purificador de ar
– Nível de refrigerante, baixo
– Carga da bateria
– Temperatura do óleo hidráulico, alta
NOTA: Se a lâmpada ficar piscando durante a operação, pare
imediatamente a máquina e investigue a causa.

2 Indicador de temperatura do refrigerante do


motor
O medidor mostra a temperatura do refrigerante do motor. Quanto
mais barras pretas, mais elevada será a temperatura. Se a tem-
peratura ficar elevada em demasia será acesa a lâmpada de ad-
S86017
vertência e a cigarra soará.
Se isto ocorrer, desligue o motor imediatamente e investigue
a causa.

3 Indicador de nível do combustível


O medidor mostra o nível de combustível no tanque. Quando o
tanque está cheio, todas as barras são pretas. Quando restar ap-
enas uma seção, o medidor começará a piscar. Reabasteça a
máquina imediatamente, para evitar entrada de ar no sistema de
S86018 combustível. Reabasteça sempre o tanque de combustível ao fi-
nal de cada dia de trabalho.
Se a máquina foi dirigida com o tanque vazio, veja página 141.
Com referência à capacidade do tanque de combustível, veja
página 180.

4-10 Não usado

11 Indicador de advertência da pressão do óleo do


motor
A lâmpada acende, a lâmpada de advertência do alarme central
fica piscando e a cigarra soa se a pressão de óleo do motor for
muito baixa.
S86026
Se isto ocorrer, desligue o motor imediatamente e investigue
a causa.

12 Indicador de advertência da temperatura do


refrigerante do motor
A lâmpada acende, a lâmpada de advertência do alarme central
fica piscando, e a cigarra soa se a temperatura do refrigerante do
motor for muito elevada.
S86027
Se isto ocorrer, desligue o motor imediatamente e investigue
a causa.
Painéis de instrumentos
26 Painel de instrumentos dianteiro (IECU)

13 Indicador de nível do refrigerante


A lâmpada acende, a lâmpada de advertência do alarme central
fica piscando, e a cigarra soa se o nível de refrigerante for muito
S86028
baixo.

14 Indicador de advertência de obstrução do


purificador de ar
A lâmpada acende, a lâmpada de advertência do alarme central
fica piscando, e a cigarra soa se o purificador de ar for obstruído.
S86029
Se isto ocorrer, limpe ou troque o purificador, veja página 143.

15 Indicador de pré-aquecimento do ar
A lâmpada acende quando é ativado o pré-aquecimento, veja
página 82.
S86030

16 Indicador de advertência da temperatura do


óleo hidráulico
A lâmpada acende, a lâmpada de advertência do alarme central
fica piscando, e a cigarra soa se a temperatura do óleo hidráulico
for muito elevada.
S86031
Se isto ocorrer, pare imediatamente o trabalho e investigue a
causa.

17 Não usado

18 Indicador de advertência da carga da bateria


A lâmpada acende, a lâmpada de advertência do alarme central
fica piscando e a cigarra soa se o sistema de carregamento não
S86033
funcionar.
Se isto ocorrer, desligue o motor imediatamente e investigue
a causa. Caso contrário, as baterias podem ser danificadas.

19 Indicador do suporte de implemento


(acoplamento rápido), (equipamento opcional)
A lâmpada acende, a lâmpada de advertência do alarme central
S86034
fica piscando e a cigarra soa quando é aberto o suporte de imple-
mento, desde que os dois interruptores do suporte de implemento,
posicionados no painel de instrumentos esquerdo e no painel de
instrumentos superior, forem pressionados simultaneamente.

ADVERTÊNCIA!
Se a lâmpada de advertência vermelha acender no painel
de instrumentos dianteiro quando for aberto o suporte de
implemento, e a caçamba estiver ainda conectada ao
suporte, o equipamento de escavação não deverá ser oper-
ado. Caso contrário, isto pode provocar queda repentina da
caçamba e causar ferimentos.
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos dianteiro (IECU) 27

20 Indicador de advertência de sobrecarga


(equipamento opcional)

S86039

ADVERTÊNCIA!
Se a lâmpada de advertência de sobrecarga acender, pare a
operação de elevação e reduza a carga. Caso contrário,
podem ocorrer graves acidentes.
A lâmpada acende, a lâmpada de advertência do alarme central
fica piscando, e a cigarra começa a soar se o implemento estiver
sobrecarregado, desde que tenha sido pressionado o interruptor
do painel de instrumentos do lado direito.

21 Indicador de intensificação de força


A lâmpada acende quando a função intensificadora de potência
for selecionada na alavanca de comando direita, e se ao mesmo
S86040 tempo, o interruptor no painel de instrumentos superior estiver
posicionado na função intensificadora de potência.

22 Indicador de operação de flutuação


(equipamento opcional)
A lâmpada acende quando a função de flutuação tiver sido sele-
S86041 cionada na alavanca de comando direita.

23 Indicador de martelo (equipamento opcional)


A lâmpada acende quando a função de martelo for selecionada no
painel de instrumentos superior.
S86036

24 Indicador de seleção de cortador


(equipamento opcional)
A lâmpada acende quando a função de cortador for selecionada
S86042 no painel de instrumentos superior.

25 MCD (Display Central de Mensagens)


Tela de inicialização
Quando a chave de ignição for girada para a posição de funciona-
mento, é visualizada a tela de inicialização. Cinco pontos são ac-
esos, um após o outro, e o modelo da máquina é mostrado
S86186 durante no máximo dois segundos. Aguarde todos os pontos
acenderem antes de girar a chave de ignição para a posição de
partida.

Tela de desligamento
Quando a chave de ignição for girada para a posição de parada,
é visualizada a tela de desligamento. Cinco pontos são apagados,
um após o outro, e o modelo da máquina é mostrado durante no
máximo três segundos.
S86187

26 Teclas de paginação/confirmação
Use as três teclas setas para paginar entre as telas e a tecla de
confirmar para confirmar um alarme. Enquanto for visualizada a
S86038
Painéis de instrumentos
28 Painel de instrumentos dianteiro (IECU)

tela de inicialização, as teclas são bloqueadas.


Mensagens de falha
Para algumas falhas que podem ocorrer durante a operação, é
visualizada uma mensagem de falha na unidade de display no
painel de instrumentos dianteiro. Ao mesmo tempo, uma cigarra
S86044
soa e, se a falha for grave, é acesa a lâmpada de advertência do
alarme central. A cigarra é desligada clicando a tecla de recebi-
mento uma vez, e a mensagem de falha é removida através de
dois toques.
Cada mensagem inclui um código, o que é importante ser anota-
do, antes de se contatar uma oficina.
Contate uma oficina se surgirem as seguintes mensagens de
falha.
Primeiro anote o código!!

Motor

128 PID 105 3 128 PID 45 4 128 PID 94 0 128 PID 97 0


S86045A S86048A S86180A
S86180

128 PID 98 1 128 PID 153 0 128 PID 110 3 128 PID 100 3
S86181 S86045B S86045D
S86045C

Stop Engine Stop Engine Stop Engine Stop Engine

128 PID 164 0 128 SID 42 3 128 PPID 435 0 128 PSID 96 0
S86045E S86045F S86045G S86045H

Stop Engine

128 PSID 97 0
S86045J

IMPORTANTE! Esses códigos de falha estão relacionados com desajustes comuns do motor.
Quando ocorrem essas falhas, a falha é visualizada, são ativados a cigarra e o alarme central,
independentemente de qualquer operação, e é diminuída a rpm do motor. Desligue o motor e
contate uma oficina autorizada.

Sistema hidráulico
de operação

187 PPID 1190 3 187 PPID 1191 3 187 PPID 1114 3 187 PPID 1156 3
S86052A S86052C S86052D S86052E
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos dianteiro (IECU) 29

Eletricidade

187 SID 251 0 187 PID 96 0


S86047A S86047B

ECU
ECU
ECU ECU ECU
ECU
187 SID 254 12 187 no signal 128 SID 254 12 187 SID 231 12
S86050A S86050B S86050C S86049A

ECU

ECU
187 SID 250 12
S86049B
Painéis de instrumentos
30 Painel de instrumentos dianteiro (IECU)

Informação para o operador


Quando for desligada a tela de inicialização, a tela de falha visu-
aliza a rotação do motor que aparece no display MCD (Message
Center Display) (A).

S86058

Screen 1 Tela de falha


Após a partida, esta falha é visualizada no display MCD (Message
1800 RPM G1 Center Display).
A rotação do motor e o modo são visualizados na primeira linha.
13 : 24
A hora é mostrada na segunda linha. O tipo de hora visualizado é
S86059B selecionado em outra tela. Veja página 33.

Screen 1-1

1800 RPM G1
X1 :
13 : 24 120 L

S86188A

Tela de operação normal

Screen 1 Screen 1.1 Screen 1.2

1800 RPM G1 24 13 : 24
30 min
13 : 24 24. 04. 2003

Screen 2 Screen 2.1 Screen 2.2

100 L 110 L
1111 hour
120 L
X1 100 L X1 140 L X1100 L 120 L

Screen 3

111.1 H

Screen 4 Screen 4.1

28.2 V

Screen 5

EC210B

S.No : 12345

Screen 6 Screen 6-1

No Error

128 PID 102 3


1) No error 2) Only 1 error
Screen 6-2 Screen 6-2.1

128 PID 102 3 187 PPID 1191 3


S86189A
3) Several errors
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos dianteiro (IECU) 31

Screen 1.1 Clique a seta da direita para ir para a tela 1.1 na tela de falha 1.
– Hora e data (o símbolo é visualizado se for selecionado o tipo
24 13 : 24 de 12 ou 24 horas). Para trocar o tipo, veja página 33.

24. 04. 2003


S86061
Clique a seta da direita para seguir para a tela 1.2.
Screen 1.2
– Isto somente é visualizado quando tiver sido ajustado o blo-
queio de código. Veja página 34.
30 min

S86062

Screen 2 Clique a seta para baixo para seguir para a tela 2.


– Isto é mostrado quando o equipamento opcional X1 está
1111 hour instalado.

X1 100 L
S86190

Screen 3 Clique a seta para baixo para seguir para a tela 3.


– Tempo de funcionamento do motor
111.1 H – Relógio de parada (ajuste clicando a tecla de confirmação por
mais de 1 segundo)

S86191

Screen 4 Clique a seta para baixo para seguir para a tela 4.


– É visualizada a voltagem da bateria
28.2 V

S86065

Screen 4.1 Clique a seta da direita para seguir para a tela 4.1.
– Contraste (é modificado clicando a seta para baixo (mais escu-
ro) ou a seta para cima (mais claro).
– Mantenha a configuração clicando a tecla de confirmação por
mais de 1 segundo).
S86066

Screen 5
Clique a seta para baixo para seguir para a tela 5.
– São visualizados o nome do modelo e o número de série
EC210B

S.No : 12345
S86192
Painéis de instrumentos
32 Painel de instrumentos dianteiro (IECU)

Screen 6 Clique a seta para baixo para seguir para a tela 6, 6-1 ou 6-2.
– A tela 6 é visualizada para nenhuma falha
No Error

S86069

– A tela 6-1 é visualizada para apenas uma falha


Screen 6-1

128 PID 102 3


S86070

– A tela 6-2 é visualizada para várias falhas.


Screen 6-2

128 PID 102 3


S86071

Clique a seta da direita para seguir para a tela 6-2.1


Screen 6-2.1
Clique a seta da direita repetidas vezes para seguir para outras
telas de falha.

187 PPID 1191 3


S86072
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos dianteiro (IECU) 33

Configuração de hora e data


24

24

S86078
24
DD-MM-YYYY

S86077 – Configuração de tempo e data. Interrompa a configuração cli-


cando a tecla de recebimento por mais de um segundo.
Clique as setas para cima e para baixo simultaneamente por mais
de um segundo para ter acesso ao modo de troca.

24

S86079

Troque a configuração da hora (tipo 24 ou 12 horas)


– Quando o símbolo piscar, clique a seta para cima ou seta para
baixo para obter o outro tipo.
Clique a seta da direita para trocar as horas.
Trocando as horas
– Quando a hora ficar piscando, clique a seta para cima ou a seta
para baixo para trocar a hora.
Clique a seta da direita para trocar os minutos.
Trocando os minutos
– Quando o minuto ficar piscando, clique a seta para cima ou a
seta para baixo para trocar o minuto.
Clique a seta da direita para trocar a data.

DD-MM-YYYY

S86080

Trocando a configuração da data (DD-MM-YYYY, MM-DD-YYYY,


YYYY-MM-DD)
– Quando a data ficar piscando, clique a seta para cima para tro-
car a configuração da data.
Clique a seta da direita para trocar a data, mês ou ano.
Trocando a data, mês ou ano
– Quando o primeiro grupo de dígitos ficar piscando, clique a
seta para cima ou a seta para baixo para fazer a troca.
– Clique a seta da direita para seguir para o próximo grupo de
dígitos. Faça a troca com a seta para cima ou seta para baixo,
ou clique seta direita para seguir para o próximo grupo.
– Confirme clicando a tecla de confirmação por mais de
um segundo.
Painéis de instrumentos
34 Painel de instrumentos dianteiro (IECU)

Bloqueio de código (equipamento opcional)


01 2 3 A máquina pode ser equipada com esta proteção na forma de um
bloqueio de código, o qual impede a partida da máquina se não
houver inserção correta do código de quatro dígitos.
NOTA:
01 2 3 Não esqueça o código. Este apenas poderá ser programado
* ou trocado através do VCADS Pro. Se esquecer o código,
contate seu concessionário.
Desbloqueando o bloqueio de código.
01 2 3
– Insira o código de quatro dígitos (consiste dos dígitos 0, 1, 2 e 3)
** e clique a tecla de recebimento por mais de 1 segundo.
Se estiver correto, será visualizada a tela de inicialização.
01 2 3 Se estiver incorreto, será visualizada a primeira tela novamente.
*** Após quatro tentativas falhas de colocação do código correto, o
sistema será bloqueado por dez minutos, e a primeira tela será
ainda visualizada se a chave de ignição estiver na posição de fun-
01 2 3 cionamento. Após dez minutos, poderão ser efetuadas mais qua-
tro tentativas de inserção do código.
*** * EC210B

Configuração do bloqueio de código


S86193
A configuração do bloqueio de código da função de bloqueio é vi-
sualizada quando se clica a seta da direita na tela hora/data (veja
a página anterior).

01 2 3
30MIN

01 2 3 S86086

*
O bloqueio de código é desbloqueado por 30 minutos após o mo-
tor ter sido desligado. Após este período, o código terá que ser in-
01 2 3 serido novamente.
**
01 2 3 0MIN
*** S86087

01 2 3
O bloqueio de código é bloqueado tão logo o motor seja desligado.
*** * Trocando a configuração do bloqueio de código
S86194
Troque de uma configuração para outra usando a seta para cima
ou a seta para baixo, e clique a tecla de recebimento por mais de
1 segundo.
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos dianteiro (IECU) 35

Screen 2
Mudança do fluxo X1
1111 hour
Os valores de fluxo visualizados na tela são os valores nom-
X1 100 L
inais de rpm e com apenas uma bomba.
S86246
Tela 2.1
Screen 2.1 Com essa tela pode ser trocado o fluxo X1 usando-se a tecla seta
100 L para cima ou para baixo.
120 L
X1 140 L Cada passo representa 20 litros. O fluxo selecionado é marcado
com um quadrado.
S86247
Para seguir para o ajuste fino, clique a tecla seta direita. A tela
muda automaticamente para a tela 2.2.
Sempre que clicar a tecla confirmar por mais de 1 segundo, será
salvo o ajuste atual, e se segue para a tela 2.
Sempre que clicar a tecla confirmar por menos de 1 segundo,
não será salvo o ajuste atual, e se segue para a tela 2.
Screen 2.2 Tela 2.2
110 L
Com esta tela pode-se efetuar ajustes precisos do fluxo.
X1100 L 120 L Cada passo representa 5 litros (exemplo: 100, 105, 110, 115, 120).
S86248
Você pode ver também o fluxo selecionado ao lado do símbolo
hidráulico (110 litros).
Para seguir para o ajuste prévio, tela 2.1, clique a tecla seta direita.
Sempre que clicar a tecla confirmar por mais de 1 segundo, será
salvo o ajuste atual, e se segue para a tela 2.
Sempre que clicar a tecla confirmar por menos de 1 segundo,
não será salvo o ajuste atual, e se segue para a tela 2.
NOTA: O valor do fluxo X1 é armazenado na V-ECU.

2
Ajuste de fluxo com 2 fluxos de bombas
O ajuste de fluxo é efetuado apenas na bomba P1. A bomba P2
tem sempre fluxo 100 %.
1
Quando o interruptor seletor de bomba, localizado no painel es-
querdo, estiver posicionado para bomba 1, o fluxo indicado é atual
a partir da bomba P1. Quando o interruptor seletor de bomba es-
tiver posicionado para fluxo da bomba 2, o fluxo total é o fluxo in-
dicado na bomba P1 mais 100 % da bomba P2.
S86216A

1 Um fluxo de bomba
2 Dois fluxos de bomba

Quando o comando das 2 bombas é atuado com a operação de el-


A evação da lança, o fluxo apropriado pode ser ajustado para aumen-
C B tar a velocidade de elevação da lança através da válvula de
comando de fluxo instalada ao lado da válvula de comando princi-
pal.
1 Abra a tampa (A).
2 Afrouxe a porca de ajuste (B) e ajuste o fluxo apropriado usan-
do a haste (C).
3 Aperte a porca de ajuste (B).
4 Reinstale a tampa (A).

S86801

A Tampa
B Porca de ajuste
C Haste
Painéis de instrumentos
36 Painel de instrumentos da direita

Painel de instrumentos da direita

S86503

1 Ar condicionado/aquecedor (equipamento opcional) 2 Chave de ignição

Ar condicionado/aquecedor (equipamento
opcional)
3 7 4 5 8 6
O sistema de aquecimento e ar condicionado fica ligado e pronto
para operar quando a força elétrica é ligada. O sistema entra em
operação quando for pressionado o botão automático.
1 Botão de desligar
Pressione este botão para parar o sistema.

2 Botão automático/manual
Modo automático
– A lâmpada do botão automático está ligada.
S82056
9 9 1 2 – Botão do controle automático de temperatura do ar conforme a
1 Botão de desligar
temperatura pré-selecionada (16 °C ~ 32 °C).
2 Botão automático/manual – Este é trocado para o modo manual quando for acionado
3 Janela do display
qualquer outro botão, com exceção do botão de controle de
temperatura (4), e quando ocorrem problemas no sistema.
4 Botões de controle de temperatura
5 Botão de diagnóstico
– Ocorre mudança para o modo de falha se houver algum prob-
lema no sistema.
6 Botão ON/OFF do compressor
7 Botão seletor de fluxo de ar
Modo manual
8 Botão de recirculação
9 Botão seletor de velocidade do
– A lâmpada do botão automático está desligada.
ventilador – Para controlar a temperatura em nove passos.
C4 C3 C2 C1 H0 H1 H2 H3 H4
Modo de refrigeração → modo de aquecimento
Estes são controlados pelo botão de controle de temperatura
(4).
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos da direita 37

3 Janela do display
Modo automático (auto)
O display mostra a temperatura pré-ajustada (16 °C ~ 32 °C).
Modo manual
Para visualizar C4 → C3 → C2 → H0 → H1 → H2 → H3 → H4
Modo de falha
Quando o botão de diagnóstico (5) for pressionado por mais de
3 segundos e se houver algum problema no sistema, um código
de falha será visualizado na janela do display (3).
Se necessário, entre em contato com uma oficina autorizada.

4 Botões de controle de temperatura


Se pressionar os botões (botões superiores ou inferiores), será
ajustada a temperatura pré-selecionada.
A temperatura será mostrada na janela do display (3).
Para verificar a temperatura em Fahrenheit, pressione 2
botões, (2 botões de controle de temperatura (4)) por mais de
5 segundos simultaneamente.
Para retornar à unidade centígrados, repita o que foi descrito
acima.

5 Botão de diagnóstico
Quando pressionar este botão, código de falha do sistema de ar
condicionado e aquecimento será visualizado na janela do display
(3).

6 Botão ON/OFF do compressor


O sistema de refrigeração só funciona quando o botão de controle
da velocidade do ventilador (9) estiver ligado.

7 Botão seletor de fluxo de ar


Existem quatro modos de ventilação.

8 Botão de recirculação
Parar recircular o ar interno ou ventilar com ar fresco (ar externo).
Quando a lâmpada acender, é recirculado o ar interno da cabine.
Quando a lâmpada é desligada, é puxado ar externo para dentro
da cabine.

9 Botão seletor de velocidade do ventilador


Quando pressionar a extremidade esquerda ou direita do botão
para diminuir ou aumentar a velocidade, é acesa a lâmpada rela-
cionada e trocada a velocidade.
OFF → 1o. passo → 2o. passo → 3o. passo → 4o. passo
Painéis de instrumentos
38 Painel de instrumentos da direita

1 2
Chave de ignição
3 Este interruptor tem três posições:

1 Posição Stop (parada)


O motor pára imediatamente.

2 Posição de funcionamento (pré-aquecimento)


Quando a chave de ignição estiver nessa posição:
S86219A
– O equipamento eletrônico é ligado.
– O equipamento eletrônico está ligado e em funcionamento.
1 Posição Stop (parada)
2 Posição de funcionamento
– O pré-aquecimento será ligado.
(pré-aquecimento)
3 Posição de partida IMPORTANTE! Não ligue e desligue a chave de ignição com
o motor frio (temperatura do refrigerante abaixo de 20 °C). O
pré-aquecimento permanece ativado quando a chave de
ignição é ligada e desligada com a temperatura do motor
A abaixo de 20 °C, o que pode danificar ou inflamar cabos.
Aqueça primeiro a máquina completamente (o ponteiro do
medidor de refrigeração, no painel de instrumentos, fica den-
tro da faixa de ‘A’) antes de ligar e desligar a chave de
ignição para efetuar manutenção, etc.
S86196

3 Posição de partida
Quando a chave de ignição estiver nessa posição, é ativado o mo-
tor de arranque. Veja página 64.
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos superior 39

Painel de instrumentos superior

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13

S86504

1 Interruptor de comando da rotação do motor 8 Advertência sonora e interruptor de confirmação do


suporte de implemento (acoplamento rápido)
(equipamento opcional).
2 Interruptor das lâmpadas de trabalho 9 Sensor do ar de recirculação (equipamento opcional)
3 Interruptor seletor de modo força máxima 10 Interruptor do limpador do pára-brisa superior
4 Interruptor seletor de marcha lenta automática 11 Interruptor do lavador do pára-brisa
5 Interruptor seletor de velocidade de locomoção 12 Interruptor do limpador do pára-brisa inferior
(equipamento opcional)
6 Interruptor seletor de intensificador/martelo/cortador 13 Acendedor de cigarro
7 Interruptor do suporte de implemento lado direito
(acoplamento rápido) (equipamento opcional)

1 Interruptor de comando da rotação do motor


F G
I H
Esse interruptor é usado para selecionar a rotação do motor.
rpm
Se o interruptor for girado, a rotação do motor será aumentada.
Conforme a rotação do motor selecionada, o modo de trabalho
será ajustado automaticamente, e o modo de ajuste será visual-
izado no display de mensagens central no painel de instrumentos
dianteiro.

S86213
Painéis de instrumentos
40 Painel de instrumentos superior

Excetuando os Estados Unidos

Rotação do motor:
Posição do (± 40 rpm)
Modo (sem carga/com carga) Observações
interruptor
EC21 0B

Potência máx- Para obter produtividade máxima


P 9 1900/1800 superior durante escavação pesada e escav-
ima
ação de valas
Pesada H 1850/1750 superior Para operações mais leves

G1 8 1800/1700 superior
Para economia de operação durante
Geral G2 7 1700/1600 superior
aplicações gerais
G3 6 1600/1500 superior

F1 5 1400/ –

Fino 4 1300/ –
Para máxima força de elevação e
F2
controle moderado
F3 3 1200/ –

I1 2 1000/ –
Para aquecimento e operações
Marcha lenta precisas
I2 1 800/ –

Estados Unidos

Rotação do motor:
Posição do (± 40 rpm)
Modo (sem carga/com carga) Observações
interruptor
EC21 0B
9 Para obter produtividade máxima
Pesada H 1900/1800 superior durante escavação pesada e
escavação de valas
G1 8 1850/1750 superior
Para economia de operação durante
Geral G2 7 1800/1700 superior
aplicações gerais
G3 6 1700/1600 superior

F1 5 1400/ –
Para máxima força de elevação e
Fino F2 4 1300/ – controle moderado
F3 3 1200/ –

I1 2 1000/ –
Para aquecimento e operações
Marcha lenta
1 800/ –
precisas
I2
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos superior 41

2 Interruptor das lâmpadas de trabalho


1 0

2 Posição 0 Lâmpadas DESLIGADAS


Posição 1 Lâmpada do painel de instrumentos e lâmpada da platafor-
ma acesas.
S82287 Posição 2 Lâmpada do painel de instrumentos, luzes de trabalho da
plataforma e luzes de trabalho da lança acesas.

3 Interruptor seletor de modo força máxima


0
Posição 0 Modo de potência máxima DESATIVADO
1
Posição 1 Modo de potência máxima ATIVADO
Na posição 9 do interruptor de comando da rotação do motor,
S82052A Posição 0 Modo H
Posição 1 Modo P

Se a máquina não for operada no modo P por mais de 5 segundos


e se o seletor de marcha lenta automática estiver ativado, a ro-
tação do motor vai automaticamente para a marcha lenta. Quando
a máquina for operada novamente, esta retorna novamente para
o modo P.
No modo P, este passará para o modo H se a posição 9 for sele-
cionada após girar o interruptor de comando da rotação do motor
para outra posição.

4 Interruptor seletor de marcha lenta automática


0
Posição 0 Marcha lenta automática DESATIVADA
1 Posição 1 Marcha lenta automática ATIVADA

S82288
A rotação do motor será baixada automaticamente para a marcha
lenta, para reduzir o consumo de combustível, se alguma alavan-
ca de comando, alavancas de locomoção (pedais) ou interruptor
de comando da rotação do motor não for operado por mais de
5 segundos. Se algum dos equipamentos acima for operado, a ro-
tação do motor retornará para a rotação de ajuste com o interrup-
tor de comando da rotação do motor.

5 Interruptor seletor de velocidade de locomoção


0
Posição 0 Locomoção unicamente a BAIXA velocidade
1
Posição 1 Locomoção BAIXA ou ALTA com mudança automática,
conforme a condição de locomoção.

IMPORTANTE! Pare sempre a máquina antes de trocar o


S88942
modo de locomoção.
Locomova-se com velocidade baixa em ladeiras, superfície
fofa e locais apertados.
Use velocidade baixa fixada quando carregar a máquina em
uma carreta.
Painéis de instrumentos
42 Painel de instrumentos superior

6 Interruptor seletor do intensificador/martelo/


cortador
NOTA: Essa instrução pode ser modificada conforme os tipos
de alavancas de comando. Para maiores informações sobre
alavancas de comando, veja página 59.

0 1
Se não for equipada com X1 (martelo/cortador),
2 Posição 0 Modo de intensificação
Se o botão (C) da alavanca de comando da direita for pres-
sionado, a potência de escavação é intensificada durante
9 segundos.
S82290A
Posição 1 Modo martelo
Nesse modo, não funciona a força intensificadora.
Posição 2 Modo cortador
Nesse modo, a força de escavação é aumentada durante
9 segundos quando for pressionado o botão (C).

Se for equipada com X1 (martelo/cortador),


C
A Se X1 (martelo/cortador), o comando do pedal estará ajustado
D E
NOTA: O pedal deverá ser ajustado quando for usado para o
modo martelo ou cortador, veja página 63.
B O botão (E) é para a buzina em todas as posições
(posição 0, 1 e 2)
O botão (D) não é especificado.
Posição 0 Modo de intensificação
Se o botão (C) for pressionado, a força de escavação será
aumentada durante 9 segundos.
S86214
Neste modo, X1 (martelo/cortador) não funciona.
Posição 1 Modo martelo
Se o pedal dianteiro (A) for pressionado, o X1 será ativado.
Se o botão (C) for pressionado, será ativado o X1.
Nesse modo, não funciona a força intensificadora.
Posição 2 Modo cortador
Se o pedal dianteiro (A) ou o traseiro (B) for pressionado, o
X1 será ativado.
Se o botão (C) for pressionado, a força de escavação será
aumentada durante 9 segundos.

Se for equipada com X1 (martelo/cortador), controle de


1 interruptor
O botão (E) é para a buzina em todas as posições
(posição 0, 1 e 2)
O botão (D) não é especificado.
Posição 0 Modo de intensificação
Se o botão (C) for pressionado, a força de escavação será
aumentada durante 9 segundos.
Neste modo, X1 (martelo/cortador) não funciona.
Posição 1 Modo martelo
Se o botão (C) for pressionado, o X1 será ativado.
Nesse modo, não funciona a força intensificadora.
Posição 2 Modo cortador
Se o botão (C) for pressionado, a força de escavação será
aumentada durante 9 segundos.
Neste modo, X1 (martelo/cortador) não funciona.
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos superior 43

Se for equipada com X1 (martelo/cortador), controle de


2 interruptores
Posição 0 Modo de intensificação
Se o botão (E) for pressionado, a força de escavação será
aumentada durante 9 segundos.
Neste modo, X1 (martelo/cortador) não funciona.
Posição 1 Modo martelo
Se o botão (C) for pressionado, o X1 será ativado.
Se o botão (D) for pressionado, o X1 não será ativado.
Nesse modo, não funciona a força intensificadora.
Posição 2 Modo cortador
Se o botão (C ou D) for pressionado, o X1 será ativado.
Se o botão (E) for pressionado, a força de escavação será
aumentada durante 9 segundos.

7 Interruptor do suporte de implemento lado


direito (acoplamento rápido)
(equipamento opcional)
IMPORTANTE! Essa função é ativada pressionando-se,
simultaneamente, os interruptores nos painéis de instrumen-
tos direito e esquerdo, veja página 47.
2 0
1 Interruptor (A) na posição 0 Suporte de implemento fechado
Interruptor (A) na posição 1 Suporte de implemento aberto
A 0 Interruptor (A) na posição 2 Suporte de implemento na posição neutra
2
1
B
S82054D
Quando ambos os interruptores nos painéis de instrumentos
direito e esquerdo estiverem na posição (1) simultaneamente, o
suporte será aberto, a cigarra soará, e serão ligados o indicador
de suporte de implemento e a lâmpada no alarme central.
Após instalar o suporte e quando ambos os interruptores estiver-
em na posição (0), serão desligados o indicador de suporte de im-
plemento e a lâmpada no alarme central.

8 Advertência sonora e interruptor de confirmação


do suporte de implemento (acoplamento rápido)
(equipamento opcional)
Interruptor (B) na posição 0 Interruptor de confirmação LIGADO
Interruptor (B) na posição 1 Advertência sonora DESLIGADA
Interruptor (B) na posição 2 Advertência sonora na posição neutra

Quando os interruptores (A) estiverem na posição (1) para ser ab-


erto o suporte de implemento, e o interruptor sonoro (B) estiver na
posição (2), a cigarra soará. Quando pressionar o interruptor (B)
para a posição (1), será desligada a cigarra.
A cigarra e a lâmpada de advertência serão desligadas quando for
pressionado o interruptor (B) para a posição (0) para confirmação.

9 Sensor do ar de recirculação
(equipamento opcional)
Este detecta a temperatura ambiente quando estiver ativado o ar
condicionado.

S82292
Painéis de instrumentos
44 Painel de instrumentos superior

0 10 Interruptor do limpador do pára-brisa superior


1
Posição 0 Interruptor do limpador do pára-brisa superior desligado
2 Posição 1 Interruptor do limpador do pára-brisa superior ligado em
funcionamento intermitente
S82291 Posição 2 Interruptor do limpador do pára-brisa superior ligado
IMPORTANTE! Não levante a janela dianteira quando estiver
funcionando o motor do limpador de pára-brisa.

11 Interruptor do lavador do pára-brisa


0
Posição 0 O lavador de pára-brisa é desligado
1 Posição 1 O lavador de pára-brisa é ligado

S82293
IMPORTANTE! Nunca mantenha o interruptor do lavador do
pára-brisa comprimido por mais de 20 segundos.
Não use se o depósito do lavador do pára-brisa estiver vazio.

12 Interruptor do limpador do pára-brisa inferior


0 (equipamento opcional)
Posição 0 O limpador de pára-brisa inferior é desligado
1
Posição 1 O limpador de pára-brisa inferior é ligado

S88943

13 Acendedor de cigarro
Pressione para baixo, em poucos segundos retornará à posição
original, pronto a ser usado.

S86221
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos da esquerda 45

Painel de instrumentos da
esquerda

1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
10
11
12
S86505

1 Interruptor silenciador (equipamento opcional) 8 Interruptor esquerdo do suporte de implemento


(acoplamento rápido) (equipamento opcional)
2 Interruptor de lâmpadas extras de trabalho 9 Contador de horas
(equipamento opcional)
3 Interruptor do farol (equipamento opcional) 10 Interruptor seletor de bomba um/dois
(equipamento opcional)
4 Interruptor da iluminação interior 11 Interruptor seletor de automático/manual
5 Interruptor de aquecimento do assento 12 Interruptor de parada de emergência do motor
(equipamento opcional)
6 Interruptor de advertência de sobrecarga 13 Interruptor do aquecedor do separador de água
(equipamento opcional) (equipamento opcional)
7 Interruptor de parada de advertência sonora de loco-
moção (equipamento opcional)

0 1 Interruptor silenciador (equipamento opcional)


Esse interruptor é usado para silenciar o som do rádio.
1

S82295
Posição 0 OFF
Posição 1 LIGADO

1 2 Interruptor de lâmpadas extras de trabalho


(equipamento opcional)

Posição 0 Interruptor de lâmpadas extras de trabalho DESLIGADO


Posição 1 Interruptor de lâmpadas extras de trabalho LIGADO
S88944
Painéis de instrumentos
46 Painel de instrumentos da esquerda

3 Interruptor do farol (equipamento opcional)


0 Este interruptor é usado para operar a lâmpada que indica a
condição do giro.
1

S82297 Posição 0 O farol é DESLIGADO


Posição 1 O farol é LIGADO

0 4 Interruptor da iluminação interior


1 Somente quando este interruptor estiver ligado, os botões (A,B,C)
conectados à lâmpada da cabine serão ativados.

Posição 0 Lâmpada da cabine desligada


Posição 1 Lâmpada da cabine ligada
S88945

Posição 1 e pressionando-se o botão B, será ligada a lâmpada da


cabine.
C Posição 1 e pressionando-se o botão C, será ligada a lâmpada da
cabine.

Posição 1 e pressionando-se o botão B ou C: quando for pression-


ado o botão A, será desligada a lâmpada da cabine.
2
1

OFF

A B
S83368

5 Interruptor de aquecimento do assento


0 (equipamento opcional)
1 Este é usado para aquecer o assento do operador.

Posição 0 Aquecimento do assento desligado


Posição 1 Aquecimento do assento ligado
S82306

O aquecimento do assento funciona quando este interruptor estiver


na posição (1) e se a temperatura estiver abaixo de 11 °C (52 °F). O
aquecimento do assento é parado quando a temperatura atingir
28 °C (82 °F), e volta a ser ativado quando a temperatura ficar abaixo
de 11 °C (52 °F), indicado pelo primeiro termostato. Se o primeiro ter-
mostato não funcionar, o segundo termostato cortará o aquecimen-
to do assento quando a temperatura atingir 29 °C (84 °F).
IMPORTANTE! Para evitar ocorrência de incêndios desligue
o interruptor do aquecedor do assento quando não estiver
usando-o (quando sair da cabine).
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos da esquerda 47

6 Interruptor de advertência de sobrecarga


(equipamento opcional)

ADVERTÊNCIA!
Quando a lâmpada de advertência de sobrecarga acender,
S80490A
interrompa o içamento e diminua a carga. Se não o fizer,
poderá provocar um acidente grave, ou mesmo fatal.
Quando ocorre sobrecarga, a lâmpada de advertência acende e a
cigarra soa.

Posição 0 Lâmpada de advertência e cigarra DESLIGADAS


Posição 1 Lâmpada de advertência e cigarra LIGADAS

1
1

S86260

7 Interruptor de parada de advertência sonora de


locomoção (equipamento opcional)
Este interruptor é usado para silenciar o som do locutor durante a
0
locomoção.
1
Posição 0 Aviso sonoro de locomoção DESATIVADO
S82257
Posição 1 Aviso sonoro de locomoção ATIVADO

8 Interruptor esquerdo do suporte de implemento


(acoplamento rápido) (equipamento opcional)
2 0 IMPORTANTE! Essa função é ativada pressionando-se,
simultaneamente, os interruptores dos painéis de instrumen-
1 tos esquerdo e superior. Veja página 43.

S82054E Interruptor (A) na posição 0 Suporte de implemento fechado


Interruptor (A) na posição 1 Suporte de implemento aberto
Interruptor (A) na posição 2 Suporte de implemento na posição neutra
Painéis de instrumentos
48 Painel de instrumentos da esquerda

9 Contador de horas
O contador de horas mostra o total de horas em que o motor foi
operado. Este registra a hora somente quando o motor estiver
funcionando.

S86585

10 Interruptor seletor de bomba um/dois


(equipamento opcional)
Este interruptor permite selecionar a vazão de uma bomba ou a
de duas bombas quando o interruptor do intensificador/martelo/te-
soura é ajustado para martelo ou tesoura.

Posição 1 Bomba um ativada


Posição 2 Bomba dois ativada

S86216A

11 Interruptor seletor de automático/manual


Posição 1 Controlado manualmente
Posição 2 Controlado automaticamente

Se a V-ECU estiver com defeito, este interruptor terá que ser posto
na posição Manual.
Após o conserto da avaria, coloque o interruptor na posição
automática (2).
2 Para passar do modo manual para o modo automático após troca
ou reparo de peça avariada, será necessário religar a máquina.
1 IMPORTANTE! No modo manual, o motor pode ser ligado
com a chave da ignição mesmo que a alavanca de trava-
mento do comando esteja na posição para cima.

S86217B
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos da esquerda 49

12 Interruptor de parada de emergência do motor


Se o interruptor de comando da rotação do motor não funcionar,
leve o "Interruptor de seleção Auto/manual" para a posição Man-
ual e utilize este interruptor de emergência.
Posição 0 Parada do motor
Se o interruptor permanecer nessa posição por mais de
três segundos, o motor será desligado.
Esse deverá ser usado quando o motor não pára, mesmo
se a chave de ignição tiver sido girada para a posição de
0 parada
Posição 1 Marcha lenta
1 Engata o modo I2 da marcha lenta (sem carga).
2 Posição 2 Velocidade alta
Engata o modo H (sem carga) da rotação do motor.
Exceção: o modo G1 para os Estados Unidos.

S86218B

13 Interruptor do aquecedor do separador de água


0 (equipamento opcional)
1
O combustível pode ser aquecido pela serpentina do separador
de água. Este interruptor é usado para comandar o aquecedor.

S86586
Posição 0 Aquecimento do combustível desligado
Posição 1 Aquecimento do combustível ligado
Painéis de instrumentos
50 Painel de instrumentos traseiro

Painel de instrumentos traseiro

1
2

S88846

1 Aquecedor auxiliar da cabine (opcional) 3 Tomada de força


2 Tomada de serviço 4 Rádio com leitor de CD (opcional)

1 Aquecedor auxiliar da cabine (opcional)


Em tempo frio, esse aquecedor auxiliar pode ser operado manual-
G H I J K L
mente ou a um tempo pré-determinado, para aquecer a cabine e
o motor. É necessário que a chave geral das baterias seja ligada
antes do aquecedor ser ligado.
MO C

1 Ajuste de hora e data


1 Pressione o botão de ajuste de hora (A) até que a hora, na jan-
ela do visor (I) comece a piscar.
S82265H 2 Ajuste a hora atual pressionando o botão de retrocesso (E) e o
A B C D E F botão de avanço (F). Quando a hora vigente (J) parar de piscar
em poucos segundos, estará ajustada a hora atual.
A Botão de ajuste de hora
3 Quando a hora vigente (J) parar de piscar, a data (H) começará
B Indicador da memória
a piscar. Ajuste a data pressionando o botão de retrocesso (E)
C Botão programador
e o botão de avanço (F). Quando a data vigente parar de piscar
D Aquecimento, botão liga/desliga em poucos segundos, estará ajustada a data atual.
E Botão de retrocesso
F Botão de avanço
G Símbolo de cotrole remoto Aquecedor de operação (direto)
H Programar o dia da semana 1 Pressione o botão liga/desliga (D) de aquecimento, e serão vi-
I Janela do display sualizados o indicador de aquecimento (L) e a hora atual/hora
J Hora atual/hora programada
programada (J).
K Display de temperatura 2 O tempo de ajuste inicial tem uma duração de 120 minutos, e
L Indicador de aquecimento esse tempo pode ser ajustado pressionando-se os interrup-
tores (E ou F). O tempo de aquecimento pode ser ajustado até
120 minutos.
3 Pressione o interruptor ON/OFF (D) para a posição OFF para
trocar o tempo de aquecimento.
4 Pressione o interruptor de retrocesso (E) até que a hora atual/
hora programada (J) fique piscando na janela do display (I).
Painéis de instrumentos
Painel de instrumentos traseiro 51

5 Agora ajuste o tempo de operação pressionando o interruptor


de avanço (F) e o interruptor de retrocesso (E) até que fique
piscando a hora atual/hora programada (J). O tempo de aque-
cimento estará ajustado quando esses pararem de piscar.
Parada do aquecedor
6 Pressione o interruptor liga/desliga de aquecimento (D), depois
o indicador de aquecimento (L), pare o aquecedor; embora o
ventilador continue a funcionar até que a unidade fique sufi-
cientemente fria para um seguro desligamento.
Método de pré-ajustamento do tempo de aquecimento
O tempo de pré-ajuste de aquecimento pode ser selecionado em
três ocasiões diferentes, diariamente ou uma vez por semana.
1 Cada tempo de pré-ajustamento pode ser verificado quando
for pressionado o interruptor de programa (C).
2 Pressione o interruptor de programa (C), e o indicador da
memória mudará para 1.
3 Pré-ajuste o tempo pressionando o interruptor de avanço (E)
ou o interruptor de retrocesso (E), quando o indicador de hora
atual/hora programada começar a piscar.
4 Repita os passos acima e o indicador de memória (B) mudará
para 2 e depois para 3.
O indicador de aquecimento ON/OFF (E) somente fica piscando
na janela do visor (I), quando o indicador de memória (B) estiver
ligado em uma hora de operação pré-ajustada.
NOTA: Quando a chave geral das baterias estiver desligada,
não funciona a função de pré-ajustamento.

2 Tomada de serviço
A tomada de serviço (VCADS Pro, SDU, MATRIS) está posiciona-
da à esquerda, acima do rádio.

S88847

3 Tomada de força
Esta tomada é para aplicações elétricas, como por exemplo, car-
regar um telefone celular.
Capacidade: inferior a 12V (4A)

S88848
Painéis de instrumentos
52 Rádio com leitor de CD (opcional)

Rádio com leitor de CD (opcional)


1 Método de ajuste do rádio pela região
– Europa: pressione o botão FM/AM e, em seguida, pressione o
pré-ajustamento 6 por 2 segundos.
NOTA: O ajuste é concluído quando a mensagem "UE" é
mostrada.
– Estados Unidos: pressione o botão FM/AM e, em seguida,
pressione o pré-ajustamento 4 por 2 segundos.
NOTA: O ajuste é concluído quando a mensagem "NA" é
mostrada.
– Demais países/regiões: pressione o botão FM/AM e, em
seguida, pressione o pré-ajustamento 5 por 2 segundos.
NOTA: O ajuste é concluído quando a mensagem "INT" é
mostrada.

2 Faixas de sintonia

Faixa Frequência
Europa FM 87.50 ~ 108.00 MHz
AM (MW) 531 ~ 1629 KHz
LW 144 ~ 288 KHz
Estados Unidos FM 87.50 ~ 108.00 MHz
AM 530 ~ 1710 KHz
Demais países/ FM 87.50 ~ 108.00 MHz
regiões AM 531 ~ 1629 KHz

Rádio
1 2 3 4 5

6 7 8 9 10 11 S87955

1 Modo áudio 7 BUSCAR (SINTONIZAR)


2 FM/AM 8 Pré-ajuste 4
3 Pré-ajuste 1 9 Pré-ajuste 5
4 Pré-ajuste 2 10 Pré-ajuste 6
5 Pré-ajuste 3 11 Painel LCD
6 Potência/Volume
Painéis de instrumentos
Rádio com leitor de CD (opcional) 53

■ Botão do modo áudio (1)


– Pressionando-se esse botão, estarão disponíveis todas as
funções relacionadas ao tom do áudio.
– Se o botão for pressionado quando o áudio estiver
funcionando, a função de tom será modificada na seguinte
ordem.
BAIXO −−> MÉDIO −−> TRIPLO −−> EQUILÍBRIO −−>
Condição atual −−> BAIXO.
■ Rádio (FM/AM) botão (2)
– Como o botão usado para selecionar as faixas FM/AM,
pressione o botão para mudar as faixas na seguinte ordem.
FM1 −−> FM2 −−> AM −−> FM1
– Se o áudio for desligado quando o interruptor de ignição estiver
posicionado em ACC (1a. marcha) ou ligado (2a. marcha),
pressionando-se o botão o áudio será ligado para iniciar a
operação.

■ Botões de pré-ajuste da memória (3, 4, 5, 8, 9 e 10)


Pressione os botões (3, 4, 5, 8, 9 ou 10) brevemente por
menos de 1,5 segundos para ouvir convenientemente as
estações transmissoras pré-ajustadas. Além disso, quando
estiver ouvindo uma estação através das funções
SINTONIZAR ou BUSCAR que não tiver sido memorizada
como uma estação pré-ajustada, pressione o botão de pré-
ajuste desejado por mais de 1,5 segundos para salvar a
estação atual como um botão de pré-ajuste.

■ Botão power (energia) e controlador de volume (6)


– Esse botão é usado para ligar e desligar o áudio.
– Pressionando-se esse botão quando o áudio estiver
funcionando, este será desligado.
– Gire o controlador de volume no sentido horário para aumentar
o volume, e no sentido anti-horário para diminuí-lo. (O nível de
volume será visualizado no painel LCD quando o controlador
de volume for acionado).

■ Botão BUSCAR (SINTONIZAR) (7)


Se o botão for pressionado, a frequência será mudada
automaticamente e passará para a próxima frequência para
iniciar a transmissão. (Pressione a extremidade superior do
botão para, automaticamente, buscar uma frequência maior,
ou pressione a parte inferior do botão para buscar uma
frequência mais baixa de transmissão).
NOTA: Se não for possível encontrar uma frequência com
facilidade, use o botão SINTONIZAR. (Pressione o botão
SINTONIZAR por 1,5 segundos ou mais).
Painéis de instrumentos
54 Rádio com leitor de CD (opcional)

CD e MP3 player com rádio


1 2 3 4 5 6 7

8 9 10 11 12 13 14 15 16 17
S87957

1 Potência/Volume 7 Indicador do CD 13 Pré-ajustamento 4/RDM


2 Trilha para cima/baixo 8 FM/AM 14 Pré-ajustamento 5/RPT
3 Painel LCD 9 CD/AUX 15 Pré-ajustamento 6/MARK
4 Abertura para inserção de CD 10 Pré-ajustamento 1/REW 16 Ejeção de disco
5 BSM (memória da melhor estação) 11 Pré-ajustamento 2/FF 17 Jaque auxiliar
6 Controlador de Busca e Seleção 12 Pré-ajustamento 3/SCR

■ Botão de potência e controlador de volume (1)


– Esse botão é usado para ligar e desligar o áudio.
– Pressionando-se esse botão quando o áudio estiver
funcionando, este será desligado.
– Gire o controlador de volume no sentido horário para aumentar
o volume, e no sentido anti-horário para diminuí-lo. (O nível de
volume será visualizado no painel LCD quando o controlador
de volume for acionado).

■ Botão (2) de Trilha para cima/baixo


– Se for pressionada a extremidade superior do botão quando
estiver tocando o CD, será tocado o início da próxima canção.
Se for pressionada a extremidade superior do botão por tempo
prolongado (acima de 0,8 segundos), as trilhas serão mudadas
continuamente.
– Se for pressionada a extremidade inferior do botão quando
estiver tocando o CD, será tocado o início da canção atual.
Se for pressionada novamente, será tocado o início da canção
anterior. Se for pressionada a extremidade inferior do botão por
tempo prolongado (acima de 0,8 segundos), as trilhas serão
mudadas continuamente.

■ Painel LCD (3)


O painel LCD mostra o estado da canção e informações do
disco, tais como, TRILHA, número, CD, RPT, RDM, e tempo da
trilha.
Painéis de instrumentos
Rádio com leitor de CD (opcional) 55

■ Abertura para inserção de CD (4)


– Essa abertura é usada para inserir e ejetar discos. Se o áudio
for desligado quando o interruptor da ignição estiver
posicionado em ACC (1a. marcha) ou ligado (2a. marcha),
inserindo-se um CD o áudio será ligado e o CD começará a ser
tocado.
IMPORTANTE! Insira o disco com a etiqueta virada para
cima.

■ Botão BSM (memória da melhor estação) (5)


Se o botão for pressionado, serão salvas as seis frequências
de melhor recepção. Aqui, os pré-ajustes (1 ~ 6) são salvos
partindo da frequência mais baixa, e o pré-ajuste 1 será tocado
automaticamente. Se não houver estações disponíveis para
salvar como pré-ajuste BSM, será retornada a frequência de
transmissão anterior.

■ Controlador de Busca e botão de Seleção (6)


– Se o controlador de busca for girado no sentido horário ou anti-
horário quando um CD estiver tocando, o número da "TRILHA"
será trocado no LCD.
– Encontre a trilha desejada e pressione o botão para tocar a
canção selecionada. (Se uma trilha não for selecionada após
5 segundos de busca de trilhas, será terminada a função de
busca).
– Girando o botão quando uma transmissão de rádio estiver
sendo recebida, a frequência poderá então ser ajustada
manualmente. Gire o botão no sentido horário para aumentar
a frequência e no sentido anti-horário para reduzí-la.
– Pressionando-se esse controlador, estarão disponíveis todas
as funções relacionadas ao tom do áudio.
– Se estiver no modo de controle de tom, girando-se o
controlador poderá ser ajustado o tom.

■ Indicador do CD (7)
Com o interruptor da ignição posicionado em ACC (1a.
marcha) ou ligado (2a. marcha), o indicador de CD acenderá
indicando a existência de um disco dentro do dispositivo,
mesmo se o dispositivo estiver desligado. O indicador não
acende quando não existe CD no dispositivo.

■ Rádio (FM/AM) botão (8)


– Como o botão usado para selecionar as faixas FM/AM,
pressione o botão para mudar as faixas na seguinte ordem.
FM1 −−> FM2 −−> AM −−> FM1
– Se o áudio for desligado quando o interruptor de ignição estiver
posicionado em ACC (1a. marcha) ou ligado (2a. marcha),
pressionando-se o botão o áudio será ligado para iniciar a
operação.
Painéis de instrumentos
56 Rádio com leitor de CD (opcional)

■ Botão seletor de CD/AUX (9)


– O CD será tocado se o botão for pressionado quando o rádio
estiver funcionando. (Se não existir CD no áudio, a mensagem
"SEM DISCO" será visualizada no LCD durante 5 segundos).
– Se o áudio for desligado quando o interruptor da ignição estiver
posicionado em ACC (1a. marcha) ou ligado (2a. marcha),
pressionando-se o botão, o áudio será ligado e começará a
tocar o CD. (Entretanto, deverá existir um disco já inserido no
áudio).

■ Botão (10, 11) Rápido para cima/baixo


Quando um disco estiver sendo tocado, pressione o botão FF
(11) demoradamente para avançar a trilha, ou pressione o
botão REW (10) demoradamente para retroceder. Solte o
botão para desligar a função e tocar a canção da posição atual.

■ Botão SCR (Scroll) (12)


Pressione esse botão para paginar (para cima) e visualizar
nomes de arquivos.

■ Botão RDM (Random) (13)


– Se o botão for pressionado, as canções poderão ser tocadas
em ordem aleatória. ("RDM" será visualizado no LCD).
– Se o botão for pressionado novamente, será desligada a
função.

■ Botão RPT (Repeat) (14)


– Se o botão for pressionado, a canção desejada será repetida.
("RPT" será visualizado no LCD).
– Se o botão for pressionado novamente, será desligada a
função.

■ Botão MARK (15)


– Essa função é uma marcação de páginas, que permite ao
usuário armazenar as canções desejadas (máximo de
100 canções).
– Pressionando-se esse botão por mais de 1,5 segundos, será
salva a canção visualizada no momento.
– Se o botão for novamente pressionado por mais de
1,5 segundos, a canção salva será deletada.
– Pressionando-se esse botão por menos de 1,5 segundos, será
tocada a canção salvada.

■ Botão de ejeção de disco (16)


– Se houver um disco inserido no áudio, pressione o botão para
remover o disco. Se não existir CD no áudio, a mensagem
"SEM DISCO" será visualizada no LCD durante 5 segundos.
(Se o botão for pressionado, o disco será ejetado, mesmo
quando estiver desligada a energia ou o interruptor de ignição).
NOTA: Função de EJEÇÃO forçada:
Pressione o botão por mais de 3 segundos para ejetar o disco
usando força. (Essa função é usada quando a ejeção de disco
não funciona normalmente devido a alguma anormalidade).
Painéis de instrumentos
Rádio com leitor de CD (opcional) 57

Cuidados ao tocar um disco


1 Cuide em guardar os discos em caixas adequadas para
protegê-los contra arranhões e impurezas.
2 Ao manusear discos, pegue levemente nas bordas ou no
centro do disco para evitar danos desnecessários.
3 Não use substâncias inflamáveis como benzeno e solventes,
produto de limpeza ou spray anti-estático usado em discos
analógicos.
4 Tenha cuidado para não inserir substâncias estranhas na
abertura de inserção de discos.
5 O tempo de leitura e de execução pode diferir um pouco
conforme o ambiente de ESCRITA dependendo do tipo de
CD-R, CD-RW, DISC e CD-WRITER.
6 Tenha cuidado para não danificar, colocar fita adesiva ou
papel no lado da etiqueta do disco. Use um pano macio para
limpar marcas de dedos ou pó no lado gravado do disco.
NOTA: Alguns discos compactos aplicados com tecnologias
de proteção contra cópias que não estiverem conformes as
especificações do padrão internacional de Áudio CD (RED
BOOK) não podem ser operados nesse dispositivo.

Cuidados ao tocar um MP3


■ Formatos de áudio sustentados

Sistema de arquivo ISO 9660 Nível 1


ISO 9660 Nível 2
Romeo/Joliet (128 caracteres)
Especificação de MPEG1 Audio Layer3
áudio reduzida
MPEG2 Audio Layer3
MPEG2.5 Audio Layer3
Windows Media Audio Ver 7.X e 8.X

NOTA: Formatos de arquivos que não estejam conforme a


especificação acima não podem ser sustentados
adequadamente como nomes de arquivo, e outras
informações não serão visualizadas.
IMPORTANTE! Cuidados ao gravar (queimar) um CD
– Quando criar um disco multissessão, cuide de fechar a
sessão antes de queimar o CD. Apesar de não ocorrer
nenhum problema com o desempenho do produto, será
necessário tempo de leitura adicional (aproximadamente
25 segundos) para que o dispositivo confirme que a
sessão foi fechada adequadamente. (O tempo de leitura
pode variar conforme a quantidade de pastas ou arquivos).
– O dispositivo pode ser danificado quando as extensões
dos arquivos MP3/WMA são mudadas, ou quando
arquivos que não sejam arquivos MP3/WMA são mudados
para a extensão MP3/WMA.
– Favor seguir os métodos legais sobre queima de discos
compactos, pois a gravação de arquivos com direitos
autorais é proibida por lei.
– No caso em que o CD-R/CD-RWs não atenda a
especificação de produção, o uso de tais discos por tempo
prolongado pode causar danos ao dispositivo.
Painéis de instrumentos
58 Rádio com leitor de CD (opcional)

– Favor escrever os discos compactos com pastas e nomes


de arquivos dentro de 32 caracteres. (Apesar de que
nomes com mais de 32 caracteres não afetarem o
desempenho do produto, o nome inteiro não será
visualizado adequadamente).
– Use velocidade baixa de gravação quando queimar discos
compactos. Gravação efetuada com alta velocidade pode
induzir erros durante o processo de queima e resultar em
ocorrência de saltos.
Outros controles
Alavancas e pedais 59

Outros controles
Alavancas e pedais

1 3 3 2

6 4 4 5

1 Alavanca de comando esquerda

2 Alavanca de comando direita

3 Alavancas de locomoção

4 Pedais de locomoção

5 Pedal opcional (X1)

6 Pedal opcional (locomoção reta ou lança ajustável)


Outros controles
60 Alavancas e pedais

1 Alavanca de comando esquerda


Essa alavanca é para girar a estrutura superior e mover o braço
1 de escavação.

3 4

S82045

1 Braço de escavação estendido


2 Braço de escavação retrído S80232
3 Giro para a esquerda
4 Giro para a direita N Posição neutra (superestrutura e braço de escavação na posição
neutra)
1 Braço de escavação estendido
2 Braço de escavação estendido e giro da superestrutura para a
direita
3 Giro à direita da superestrutura
4 Braço de escavação retraído e giro da superestrutura para a direita
5 Braço de escavação retraído
6 Braço de escavação retraído e giro da superestrutura para a
esquerda
7 Giro à esquerda da superestrutura
8 Braço de escavação estendido e giro da superestrutura para a
esquerda

2 Alavanca de comando direita


Esta alavanca comanda a lança e a caçamba.
3

1 2

S86225

1 Caçamba retraída
2 Caçamba estendida S80233

3 Baixar a lança
N Posição neutra (a lança e a caçamba são mantidas na posição de
4 Levantar a lança
descanso)
1 Baixar a lança
2 Lança baixada e caçamba estendida
3 Caçamba estendida
4 Lança levantada e caçamba estendida
5 Levantar a lança
6 Lança levantada e caçamba retraída
7 Caçamba retraída
8 Lança baixada e caçamba retraída
Outros controles
Alavancas e pedais 61

Alavanca de Três botões

1 A Alavanca de comando da esquerda


5
3 B Alavanca de comando da direita
4 1 Botão do rotor
6 2 Botão do rotor
2
3 Botão da buzina
A B 4 Não utilizado
5 Intensificador/martelo
S82255
6 Botão da buzina

Braço de agarrar com alavanca de três botões

1 A Alavanca de comando da esquerda


5
3 B Alavanca de comando da direita
4 1 Botão do rotor
6 2 Botão do rotor
2
3 Botão da buzina
A B 4 Caçamba com braço de agarrar
5 Caçamba com braço de agarrar/Botão do martelo
S82255
6 Botão do intensificador

Flutuador com alavanca de três botões

1 A Alavanca de comando da esquerda


5
3 B Alavanca de comando da direita
4 1 Botão do rotor
6 2 Botão do rotor
2
3 Botão da buzina
A B 4 Não utilizado
5 Intensificador/Botão do martelo
S82255
6 Botão ON/OFF do flutuador

Alavanca de cinco botões

A B A Alavanca de comando da esquerda


B Alavanca de comando da direita
1 1 Não utilizado
2 2 Não utilizado

S80511D
Outros controles
62 Alavancas e pedais

3-4 Alavancas e pedais de locomoção


São usados para mover e parar a máquina.
IMPORTANTE! Neste manual, determina-se a dianteira,
avante, ré, direita e esquerda, com os motores de desloca-
S89070 mento posicionados atrás da cabine do operador. Saiba
sempre a posição dos motores de deslocamento antes de
Roda dentada operar as alavancas de comando de deslocamento.
Se você desejar movimentar a máquina continuamente, tenha
em mente as condições de operação abaixo.
Condições do solo Operação
Solo nivelado, Não viaje continuamente por mais de 2 horas.
normal ou macio Se você desejar viajar por mais de 2 horas a
alta velocidade, pare por mais de 20 minutos
e se movimente no sentido para a frente (para
o lado da roda-guia). Caso contrário, os
roletes e as rodas-guia das esteiras poderão
superaquecer, causando vazamento de óleo.
Solo irregular ou Desloque a máquina a uma velocidade baixa
resistente (mistura e não viaje continuamente por mais de 1 hora.
de cascalho, Se você desejar viajar mais de 1 hora, pare
pedras, pedregul- por mais de 20 minutos e se movimente no
hos, outros sentido para a frente. Caso contrário, os
obstáculos ou uma roletes e as rodas-guias das esteiras poderão
rampa) superaquecer, causando vazamento de óleo.
2
N Posição neutra (a máquina pára)
N 1 Para frente
1 Empurre a alavanca para frente ou pressione a extremidade diantei-
ra do pedal para fazer a máquina avançar, isto quando a roda den-
tada estiver atrás da máquina.
2 Ré
Puxe a alavanca para trás ou pressione a extremidade traseira do
pedal para fazer a máquina retroceder, isto quando a roda dentada
1
1 estiver atrás da máquina.
2
2
NOTA: Quando as rodas dentadas estiverem do lado dianteiro
da máquina, esta se moverá no sentido oposto como acima.
S80138C – A distância na qual os pedais/alavancas de deslocamento são
pressionados/puxados determina a velocidade de desloca-
mento da máquina. Isto é, se os pedais/alavancas forem pres-
sionados/puxadas inteiramente, a máquina viajará à
velocidade máxima, desde que a alta velocidade de desloca-
mento tenha sido selecionada e a rotação do motor esteja na
posição de aceleração total.
– Os freios da máquina são ativados automaticamente quando
os comandos de deslocamento são movidos para a posição
neutra. Para reduzir a velocidade de deslocamento, retorne
D lentamente os comandos à posição central (neutro).
– Com tempo frio, a função de deslocamento pode ser mais pe-
sada que o normal devido à viscosidade do óleo.
C
Giro para a esquerda
1 Quando as rodas dentadas estão no lado traseiro da máquina
Pressione a alavanca direita (D) para a frente, a esteira direita gira
para a frente e a máquina se desloca para a frente enquanto vira
para a esquerda.
Puxe a alavanca esquerda (C) para trás, a esteira esquerda gira
para trás e a máquina se desloca para trás enquanto vira para a
esquerda.
S87393
2 Quando a roda dentada está no lado dianteiro da máquina
Opere as alavancas (C ou D) no sentido oposto em relação ao
mencionado acima.
Outros controles
Equipamento opcional 63

Giro para a direita


D 1 Quando as rodas dentadas estão no lado traseiro da máquina
Pressione a alavanca esquerda (C) para a frente, a esteira es-
querda gira para a frente e a máquina se desloca para a frente en-
C quanto vira para a direita.
Puxe a alavanca direita (D) para trás, a esteira direita gira para
trás e a máquina se desloca para trás enquanto vira para a direita.
2 Quando a roda dentada está no lado dianteiro da máquina
Opere as alavancas (C ou D) no sentido oposto em relação ao
mencionado acima.

S87394

Giro rápido
D
1 Quando as rodas dentadas estão no lado traseiro da máquina
Puxe a alavanca esquerda (C) para trás, a esteira esquerda gira
para trás; simultaneamente, pressione a alavanca direita (D) para
C a frente, a esteira direita gira para a frente e a máquina gira sobre
si mesma rapidamente para a esquerda.
Puxe a alavanca direita (D) para trás, a esteira direita gira para
trás; simultaneamente, pressione a alavanca esquerda (C) para a
frente, a esteira esquerda gira para a frente e a máquina gira so-
bre si mesma rapidamente para a direita.
2 Quando a roda dentada está no lado dianteiro da máquina
S87395
Opere as alavancas (C ou D) no sentido oposto em relação ao
mencionado acima.

5 Pedal opcional (X1)


Veja página 63.

Equipamento opcional
1 Pedal opcional (X1)

Posição 1 Operando o martelo


Posição 2 Operando o Cortador e o triturador
Posição 3 Trave o pedal

1
IMPORTANTE! Quando a máquina não estiver sendo operada
com seu pedal opcional, cuide para que o pedal esteja tra-
2 vado, para evitar operações não desejadas.

3
S82300D
Outros controles
64 Sistema de travamento de controle

Sistema de travamento de
controle

ADVERTÊNCIA!
Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
travar firmemente o sistema. Se a alavanca de comando de
travamento não estiver na posição "travada" (B), as alavan-
cas de comando podem ser ativadas através de um toque
acidental, o que pode causar ferimentos graves.

A
2 3 4 Posição destravada (A)
A alavanca de comando de travamento está na posição "destra-
vada" (A) para operações de trabalho e locomoção.
Quando a alavanca de comando de travamento está nessa
posição, o motor não pode ser ligado.
B 1 IMPORTANTE! Quando a máquina estiver no modo contro-
S80638F lado manualmente, esta pode ser ligada. Consulte a
página 48.
1 Alavanca de comando de travamento
2 Alavanca de comando esquerda
3 Suporte de comando esquerdo
4 Encosto
Posição travada (B)
A alavanca de comando de travamento é usada para travar o im-
plemento, o giro e a unidade de locomoção.
Coloque essa alavanca do suporte de comando esquerdo na
posição "Travada" (B) para travar as alavancas de comando
hidráulico e pedais.
Quando a alavanca de comando de travamento está nessa
posição, o motor pode ser ligado.
Outros controles
Conforto do operador 65

Conforto do operador
Assento do operador
O assento do operador atende os requisitos do padrão
EN ISO7096. Isto significa que o assento foi projetado para, da
melhor maneira possível, minimizar as vibrações de corpo inteiro
às quais o operador é exposto durante a operação.

ADVERTÊNCIA!
Nunca ajuste o assento quando a escavadeira estiver em
operação.
IMPORTANTE! A instalação e a manutenção deverão ser efet-
uadas apenas por pessoal competente e autorizado.

6 Assento com suspensão mecânica


1 Ajuste da inclinação do assento
4 Coloque a alavanca (1) para baixo para ajustar.
3 9 2 Ajuste da suspensão
10 1 Use a roda de ajuste (2). Ajuste a roda conforme o peso do
operador.
2
3 Ajuste da inclinação do encosto
Levante a alavanca (3) e pressione o encosto para trás, para a
posição desejada.
4 Ajuste da corrediça
Levante a alavanca (4) e empurre o assento para frente ou para
7 trás.
5 Ajuste da inclinação do apoio de braço

8
Ajuste a inclinação do apoio de braço girando a roda de ajuste.
6 Cinto de segurança
7 Ajuste do apoio de cabeça
5
8 Ajuste do apoio lombar
9 Ajuste da posição horizontal
Para efetuar ajuste longitudinal do assento e suportes, levante a
alavanca (9) e empurre o assento e suportes para frente ou para
trás.
10 Ajuste da altura
Para ajuste da altura dos suportes, use a roda de ajuste (10).

S82084
NOTA: Nunca ajuste a altura do assento com a roda de ajuste
1 Ajuste da inclinação do assento da suspensão.
2 Ajuste da suspensão IMPORTANTE! O assento do operador deverá ser bem ajus-
3 Ajuste da inclinação do encosto tado, de modo a obter o melhor nível de conforto possível.
4 Ajuste da corrediça
5 Ajuste do ângulo do apoio de braço
6 Cinto de segurança
7 Ajuste do apoio de cabeça
8 Ajuste do apoio lombar
9 Ajuste da posição horizontal
10 Ajuste da altura
Outros controles
66 Conforto do operador

Assento com suspensão a ar


(equipamento opcional)
O assento do operador está também disponível com suspensão a
ar para oferecer melhor conforto. As possibilidades de ajuste são
as mesmas oferecidas pela suspensão mecânica, excetuando o
ajuste da suspensão a ar.
Para ajustar a suspensão a ar do assento,
1 Gire a chave de ignição para a posição "ON" ou ligue o
motor.
2 Levante-se, deixando o assento sem peso.
3 Pressione e segure a válvula (2) até que o fole de ar es-
teja completamente inflado.
4 Sente-se e puxe a válvula (2) para esvaziá-la.
5 Quando o assento começar a baixar, pare o
2 esvaziamento.
NOTA: Após ajustar a suspensão com o peso do operador, a
altura da suspensão deverá ficar em uma posição dentro do
curso da suspensão.
S86594

Cinto de segurança

ADVERTÊNCIA!
Se o cinto apresentar desgaste, danos ou se a máquina
tiver sido envolvida num acidente em que o cinto foi sub-
metido a esforço, substitua-o imediatamente.
• Não são permitidas modificações no cinto e nem em suas
fixações.
• O cinto deve ser usado por uma única pessoa adulta.
• Troque o cinto a cada três anos, independentemente de sua
condição.
Quando for necessário lavar o cinto de segurança:
– Use água com sabão brando.
– Deixe o cinto secar com o mesmo totalmente desenrolado, an-
tes de o enrolar novamente.
– Verifique se o cinto foi montado corretamente.
Outros controles
Conforto do operador 67

Janela dianteira, abertura


IMPORTANTE! Mova a alavanca de comando de travamento
B para baixo para travar o sistema hidráulico firmemente antes
de abrir ou fechar a janela.
A 1 Abaixe o implemento até ao chão e desligue o motor.
D 2 Puxe ambas as trancas (E) enquanto segura ambos os cabos
(F), e depois mova a janela para cima, para destravar a janela
da posição travada (G).

C NOTA: Pare a elevação tão logo a janela esteja desengatada.


3 Segure apenas os dois cabos (F) e puxe a janela para cima e
para trás, fixando depois a janela em sua posição de
travamento.
S89083

ADVERTÊNCIA!
Não segure as trancas (E) após destravar a janela dianteira,
para evitar possíveis ferimentos nas mãos.

G ADVERTÊNCIA!
Quando o rolete estiver desgastado ou se exisitr rachadu-
E ras no pára-choque, substitua a parte danificada imediata-
F mente, pois o pára-brisa pode cair.

S82110 Janela dianteira, fechamento


1 Abaixe o implemento até ao chão e desligue o motor.
2 Puxe ambos os trincos (E) enquanto segura os dois cabos (F)
para desengatar a janela.
3 Agarre no manípulo (F) apenas, e puxe a janela lentamente
para baixo.
4 Prenda a janela segura e firmemente em sua posição de
travamento (G).

Janela inferior, remoção


1 Abra a janela dianteira.
2 Pegue a parte superior da janela inferior com ambas as mãos
e puxe-a para cima.
S86227
3 Guarde a janela removida dentro da cabine.

Certifique-se de que a janela inferior está travada em sua


posição de armazenamento.
Para soltar a trava, gire a alavanca de travamento (A) e em-
purre o botão (B) simultaneamente.
Tenha cuidado para não deixar a janela cair ao liberar a trava.

B
A

S82085A
Outros controles
68 Conforto do operador

S82087B
Trava da porta
Esta é usada para manter a porta da cabine fixada na posição ab-
erta.
1 Puxe a porta para fora da cabine.
2 Verifique se está bem presa na trava (A).
Pressione a alavanca (B), dentro da cabine, para destrancar a
porta.
A

S86264A

Janela do teto e protetor de chuva


A IMPORTANTE! Não limpe o protetor de chuva (B: equipa-
mento opcional) e a janela do teto (A) com tíner, pois isto
B pode danificar a superfície polida.

S82185C

Protetor solar de teto


F
Quando instalar protetor solar de teto, considere outros equipa-
mentos opcionais, por exemplo, protetor de chuva, kit antivandal-
ismo, etc.
NOTA: Não pise no protetor solar (F).

S82185B
Outros controles
Conforto do operador 69

2 Protetor solar
1 3
Use os protetores solar dianteiro, do teto e traseiro para proteger-
se da luz solar vinda através da janela.

S83356A

1 Protetor solar dianteiro


2 Protetor solar do teto
3 Protetor solar traseiro

Porta-luvas
1 2
ADVERTÊNCIA!
Não guarde ferramentas ou objetos pesados no porta-
luvas. Estes poderão cair do mesmo devido às vibrações
da máquina e ao seu peso quando a máquina for operada e
causar acidentes, talvez até fatais.

S8208

1 Porta-luvas
2 Tranca

Gancho para roupas


O gancho para roupas (A) está dentro da cabine.
NOTA: Não pendure nada que possa obstruir a visão do
operador.

A
S83357A Porta-copos
Use o porta-copos para manter uma bebida em seu lugar.

S86255A
Outros controles
70 Conforto do operador

Cinzeiro
Puxe o canto superior do cinzeiro para abrí-lo.
Puxe o cinzeiro para cima e para fora do suporte quando for
limpá-lo.

NOTA: Certifique-se de ter fechado o cinzeiro após o uso,


para evitar ocorrência de incêndios.

S86263

Porta-objeto para guardar o Manual de


Instruções do Operador
Um porta-objetos (A) está localizado atrás do assento do opera-
dor. O Manual de Instruções do Operador deverá ser guardado
A sempre neste compartimento.

NOTA: Não guarde ferramentas no porta-objetos.


Isto poderá danificá-lo.

S83362

Fixador de janela
A Prenda a janela com o fixador para evitar que fique balançando
quando a máquina estiver em operação.

B
S83361

A Fixador de janela
B Janelas

Extintor de incêndio
Deverá ser instalado um extintor de incêndio que atenda os regu-
lamentos e leis locais e nacionais.
Instale o extintor de incêndio conforme o seguinte:
Remova dois parafusos (1) instalados no lado traseiro direito da
1 cabine, e instale o extintor de incêndio.

S82109
Outros controles
Conforto do operador 71

Saída de emergência
A cabine tem duas saídas de emergência, a porta e a janela trasei-
ra. Independentemente do tipo de janela traseira, fixa ou
corrediça, quebre a janela com o martelo fixado no lado esquerdo
traseiro da cabine.
IMPORTANTE! O martelo (B) não pode ser removido para ser
usado em outras aplicações. Deverá ser usado apenas em
situação de emergência. Se o martelo desaparecer, deverá
ser reposto imediatamente.

C
S82185 B
A

A Porta
B Martelo
C Janela traseira

Proteção contra materiais em queda ou


arremessados (equipamento opcional)
C
Instale os resguardos necessários e adaptados às condições de
trabalho, sempre que haja a possibilidade de penetrarem na cab-
ine objetos arremessados ou em queda.

Instale proteções dianteiras ao trabalhar com uma britadeira.


Em trabalhos de mineração, deve ser usado FOPS.
B
As recomendações acima se aplicam à trabalhos padrões, instale
proteções adicionais que sejam necessárias dependendo das
condições do local de trabalho.
Impeça a entrada e permanência de pessoas na área de perigo.

S82142 Limpeza da janela dianteira


1 Solte os parafusos (A ou D), e depois, incline a proteção
FOG ou a rede.
A
2 Limpe a janela dianteira.
3 Aperte os parafusos (A ou D) com o torque recomenda-
A Parafusos
do, empurrando a proteção FOG ou a rede.
B+C FOG
C FOPS
ADVERTÊNCIA!
Não opere a máquina quando a proteção FOG (Falling
Object Guard) estiver inclinada. Caso contrário, esta
E poderá ser danificada pela caçamba.

D S82310

D Parafusos
E Rede de segurança
Outros controles
72 Conforto do operador

Antivandalismo (equipamento opcional)

ADVERTÊNCIA!
Seja cuidadoso ao instalar as coberturas contra vandal-
ismo para que ninguém escorregue e se fira ou cause
danos à máquina.
Coberturas anti-vandalismo estão guardadas em dois locais, na
cabine e na caixa de ferramentas.
Quatro coberturas que se encontram na caixa de ferramentas de-
S88949
verão ser instaladas nas janelas dianteiras (A) e nas janelas das
portas (B).
Três coberturas guardadas na cabine deverão ser instaladas na
janela direita (C) e na janela traseira (D).
A B As porcas borboleta (E) foram apertadas para não serem soltas
quando a máquina entrar em operação.
NOTA: Quando guardar as coberturas cuide para que os
parafusos de travamento das mesmas não fiquem em contato
com as coberturas.
S82264C

S82263

E
S88948

S82220

Ar condicionado/aquecedor
(equipamento opcional)
Veja página 36.

Rádio com leitor de CD


Veja página 52.
Operação
Instruções de amaciamento 73

Operação
Esse capítulo contém instruções que têm que ser seguidas, para
que a máquina seja operada com segurança. Entretanto, essas in-
struções deverão ser seguidas juntamente com as leis e regula-
mentos nacionais aplicáveis à segurança nas estradas e ao bem
estar no trabalho.
Atenção, bom senso e respeito aos regulamentos de segurança
aplicáveis, são condições necessárias para evitar riscos de
acidentes.

Instruções de amaciamento
Durante as primeiras 100 horas, a máquina deverá ser operada
com certo cuidado. É muito importante que os níveis de óleo e de
fluidos sejam verificados frequentemente durante o período de
amaciamento.

Visibilidade

ADVERTÊNCIA!
Alguns implementos e equipamentos podem afetar a
visibilidade do operador. Tenha cuidado com os pontos
cegos nos locais de trabalho e vias públicas. Se
necessário, use um sinaleiro.

Não é possível ter visibilidade direta em todas as áreas ao redor


da máquina. Para se obter visibilidade aceitável, podem ser
usados dispositivos adiconais, tais como detector de perigo,
sistemas de advertência, espelhos e câmeras de televisão de
circuito fechado (CCTV).
NOTA: Algumas partes da máquina básica podem restringir a
visibilidade, por exemplo, os pilares da cabine, chassis, tubo
de escape, capô do motor, como também os equipamentos
opcionais, como caçambas, garfos para paletes, garras, etc.
As cargas manuseadas por esses implementos podem
também limitar a visibilidade.
Para reduzir os riscos causados por visibilidade limitada, normas
ou procedimentos deverão ser estabelecidos pelo responsável do
local de trabalho. Por exemplo:
■ Cuide para que os operadores e trabalhadores do local de
trabalho recebam instruções de segurança adequadas.
■ Controle os modelos de trânsito para a máquina e outros
veículos. Evite locomoção em marcha à ré, se possível.
■ Limite a área de operação da máquina.
■ Use um sinaleiro para auxiliar o operador.
■ Forneça equipamento de comunicação de duas vias, se
necessário.
■ Cuide para que os trabalhadores do local de trabalho
comuniquem com o operador antes de se aproximarem da
máquina.
■ Use sinais de advertência.
Operação
74 Instruções de amaciamento

O padrão ISO 5006 "Earthmoving machinery - Operator’s field of


view" (maquinário movedor de terra - campo visual do operador)
trata da visibilidade do operador ao redor da máquina e é
destinado a ser usado para medir e avaliar a visibilidade. Estar de
acordo com esse padrão é um requisito necessário em países da
UE, e proporciona visibilidade aumentada ao redor da máquina.
A máquina foi testada com métodos e critérios de desempenho
conforme esse padrão. O método de visibilidade usado não
abrange todos os aspectos da visibilidade do operador, mas
fornece informações para se determinar quando são necessários
dispositivos adicionais para visibilidade indireta, como por
exemplo, detector de perigo e sistemas de advertência.
O teste foi aplicado em máquinas com equipamentos e
implementos padrões. Se a máquina for modificada ou conectada
com outros equipamentos e implementos, que resultem em
visibilidade piorada, esta deverá ser testada novamente conforme
o padrão ISO 5006.
Se mesmo assim outros equipamentos e implementos forem
usados, e a visibilidade for prejudicada, o operador deverá ser
informado.

Providências antes e durante a operação


■ Faça uma inspeção a pé ao redor da máquina para certificar-
se de que não existe nenhum perigo.
■ Verifique se os espelhos e outros equipamentos auxiliares de
visibilidade estão em condição adequada, limpos e ajustados
corretamente.
■ Verifique se a buzina, o alarme de ré/locomoção e o sinalizador
rotativo (equipamento opcional) estão funcionando
corretamente.
■ Verifique se o responsável pelo local de trabalho estabeleceu
normas e procedimentos para o local.
■ Examine a área ao redor da máquina constantemente para
poder identificar os perigos em potencial.
■ Impeça a entrada e permanência de pessoas na área de
perigo, que é a área ao redor da máquina e no mínimo mais
além do alcance máximo do implemento.
Operação
Instruções de segurança durante a operação 75

Instruções de segurança durante


a operação
Deveres do operador
■ O operador deverá operar a máquina de tal forma a minimizar
o risco de acidentes, tanto para o próprio operador como para
as pessoas presentes na área de trabalho.
■ O operador deverá estar bem familiarizado com a manutenção
e operação da máquina, e deverá ter feito o curso necessário
sobre a máquina.
■ O operador deverá seguir as recomendações e normas do
Manual de Instruções do Operador, mas deverá observar as
ADVERTÊNCIA! leis eventuais e regulamentos nacionais, como também as ex-
O operador e a direção são respon- igências especiais e riscos aplicáveis ao local de trabalho.
sáveis pelo local de trabalho das ■ O operador deverá estar descansado, e não poderá nunca op-
máquinas, e deverão impedir a erar a máquina sob o efeito de álcool, remédios ou outras dro-
entrada de estranhos no local gas.
durante os trabalhos. O operador
tem que manter boa visibilidade ■ O operador é responsável por toda carga quando trabalhar
dianteira e traseira, para evitar riscos com a máquina.
de atropelamentos de pessoas e – Não pode haver risco da carga cair durante a operação.
objetos. – Recuse carga que seja um risco óbvio à segurança.
– Respeite a carga máxima permitida da máquina. Observe
a influência das diferentes distâncias do ponto de
gravidade e dos diferentes implementos.
■ O operador deverá ter controle sob o local de trabalho da
máquina.
– Impeça as pessoas de andarem ou permanecerem em-
baixo do equipamento de escavação caso este não esteja
escorado.
– Impeça as pessoas de permanecerem na zona de risco,
ou seja, na área ao redor da máquina, e pelo menos 7 m
(23 ft) longe da máquina em operação. O operador pode
permitir a permanência de uma pessoa no local, entretan-
to, terá que tomar muito cuidado e manobrar a máquina
apenas quando enxergar a pessoa ou quando esta,
através de sinal claro, indicar sua posição.
– Impeça as pessoas de permanecerem dentro da cabine
de um veículo posicionado de tal forma que exista risco
da cabine sofrer impactos de outras máquinas ou objetos
em queda, como por exemplo, pedras e toras de madeira.
Não se aplica se a cabine for suficientemente forte ou pro-
tegida para suportar tais impactos.
– Certifique-se de conhecer o limite de peso do terreno a
ser trabalhado.
O operador da máquina poderá levar um instrutor somente se
houver um local destinado para o mesmo.

ADVERTÊNCIA!
É proibido sentar ou permanecer em local não adequado na
máquina, ou seja, no implemento (caçamba, garfo,
plataforma, etc.), ou em qualquer outro implemento, de
forma que o operador não possa operar a máquina com
segurança.
Operação
76 Instruções de segurança durante a operação

Segurança do operador
■ A máquina tem que estar sempre operacional, ou seja, todas
as falhas que possam causar acidentes têm que ser sanadas.
■ Roupas adequadas para um seguro manuseio e capacete de
segurança devem ser usados.
■ Não pode ser usado telefone celular solto, pois este pode inter-
ferir em parte eletrônica importante. Telefone celular tem que
ser integrado ao sistema elétrico da máquina e utilizar antena
externa, montado conforme as instruções do fabricante.
■ Esteja sempre sentado no assento do operador quando ligar o
motor/máquina.
■ Mantenha as mãos longe das áreas onde exista risco de esma-
gamento, por exemplo, tampas, portas e janelas.
■ Use sempre o cinto de segurança abdominal ou o cinto de três
pontos, se a máquina for equipada com o mesmo.
■ Utilize os degraus e corrimões ao subir ou descer da máquina.
Use sempre o apoio de três pontos, ou seja, duas mãos e um
pé ou dois pés e uma mão. Ande sempre com o rosto voltado
para a máquina – não pule!
■ A porta deverá estar fechada.
■ Verifique se o implemento está perfeitamente acoplado e
travado.
■ As vibrações (tremores) que são produzidas durante a loco-
moção podem ser prejudiciais para o operador. Para diminuí-
las faça o seguinte:
– ajuste o assento e aperte o cinto de segurança.
– escolha o caminho mais plano (nivele se for necessário).
– adapte sua velocidade.
■ A cabine é projetada para atender os requisitos referentes à
queda de objetos, cujos pesos correspondem aos métodos de
teste "FOPS".
■ Em caso de locomoção sobre superfície irregular, não deixe a
máquina inclinar mais do que 10° para um lado.
■ A cabine tem duas saídas de emergência, a porta e a janela
traseira.
■ Apenas pise em superfícies providas com proteção
antiderrapante.
■ Durante tempestades com descargas elétricas, não tente en-
trar ou sair da máquina.
– Se você estiver fora da máquina, permaneça bem afasta-
do da máquina até que a tempestade passe.
– Se você estiver na cabine, permaneça sentado com a
máquina parada até que a tempestade passe. Não toque
em comandos ou em qualquer peça metálica.
■ Em todos os tipos de trabalho (movimentação, escavação, car-
regamento, martelamento etc.), coloque o lado da roda-guia na
parte dianteira para reduzir os danos ao acionamento do deslo-
camento devido à posição operacional incorreta.
Operação
Providências antes da operação 77

Providências antes da operação

ADVERTÊNCIA!
O não seguimento destas instruções pode provocar aci-
dentes ou ferimentos graves.
– Leia o Manual de Instruções do Operador.
– Efetue as manutenções diárias, veja página 169. Em clima frio,
cuide para que o refrigerante tenha capacidade anticongelante
suficiente, e que o óleo lubrificante seja apropriado para uso no
S80644 inverno.
– Limpe/raspe o gelo das janelas.
– Limpe a poeira ao redor do motor, da bateria e do refrigerador.
– Verifique o nível do fluido hidráulico, e se necessário,
reabasteça.
– Verifique se existe combustível suficiente no tanque.
– Verifique se não há peças soltas, avariadas, ou vazamentos,
que possam causar danos.
– Verifique se não existem rachaduras no chassi e esteiras.
– Verifique se capôs e tampas estão fechados.
– Se houver um extintor de incêndio, certifique-se de que esteja
totalmente carregado.
– Inspecione os degraus e os corrimões em relação a danos ou
partes soltas. Faça os reparos necessários.
– Verifique se não existem pessoas próximas da máquina.
– Ajuste o assento do operador e aperte o cinto de segurança.
– Ajuste e limpe os espelhos.
– Verifique se as luzes de trabalho e as demais funcionam
corretamente.
– Verifique se há falha dos medidores nos painéis de
instrumentos.
– Verifique o funcionamento do suporte de implemento
(equipamento opcional).
Operação
78 Trabalhando dentro de área perigosa

Trabalhando dentro de área


perigosa
Linhas elétricas aéreas de alta tensão

ADVERTÊNCIA!
Cuide para que a máquina não entre em contato com linhas
elétricas quando a força estiver ligada. Podem ocorrer
ferimentos se seu corpo entrar em contato com uma
máquina que esteja conduzindo força elétrica.

Alta tensão é fatal, e a corrente elétrica é suficientemente forte


para destruir tanto a máquina como implementos. Sua vida
correrá perigo se entrar em contato ou se aproximar de linhas de
alta tensão. Antes de começar a trabalhar próximo de linhas de
alta tensão, contate sempre a companhia responsável pelas
mesmas. Siga sempre as instruções da companhia referentes a
trabalho/presença próximo das linhas elétricas.
S89441 Trate todas as linhas elétricas como ativadas, mesmo se for
susposto que estejam sem eletricidade. Grande risco existirá se a
máquina ou sua carga aproximar-se mais do que a distância
mínima de segurança de uma linha elétrica.
■ Lembre-se de que a voltagem da linha elétrica determina a
distância de segurança. Faíscas elétricas podem ocorrer e
danificar a máquina e ferir o operador mesmo a distâncias
relativamente grandes da linha elétrica.

Voltagem Distância mínima da linha elétrica


0 ~ 50 kV 3 m (10 ft)
50 ~ 69 kV 4,6 m (15 ft)
69 ~ 138 kV 5 m (16,4 ft)
138 ~ 250 kV 6 m (20 ft)
250 ~ 500 kV 8 m (26 ft)
500 ~ 550 kV 11 m (35 ft)
550 ~ 750 kV 13 m (43 ft)
750 kV~ 14 m (46 ft)
Operação
Trabalhando dentro de área perigosa 79

IMPORTANTE! O operador deve ter visibilidade segura


quando trabalhar próximo de linhas elétricas.
IMPORTANTE! Pode haver uma distorsão visual através da
janela do teto. Deve ser reconsiderada a distância real.
IMPORTANTE! Leve em consideração as linhas elétricas
aéreas também quando transportar a máquina.
■ Lembre-se do seguinte para garantir segurança durante a
operação.
– Nas proximidades de linhas elétricas opere a máquina
mais lentamente que o normal.
– As linhas elétricas de grande extensão podem balançar e
reduzir o espaço livre.
– Tenha cuidado quando locomover sobre superfície
irregular, pois a máquina pode perder o equilíbrio.
– Mantenha todas as pessoas afastadas da máquina
quando esta estiver próxima de linhas elétricas.
– Impeça as pessoas de tocarem na máquina ou em sua
carga antes que seja constatado que não existe perigo.
■ Procure saber o que deve ser feito quando uma pessoa é
exposta a um choque elétrico.
■ Como proceder se a máquina encostar em um fio elétrico.
– O operador deverá permenecer dentro da cabine.
– Todas as outras pessoas deverão ficar distantes da
máquina, dos cabos e da carga.
– O operador deverá tentar remover a máquina do contato
movendo a máquina na direção contrária daquela que
causou o contato.
– Se não for possível mover a máquina e interromper o
contato, o operador deverá permanecer dentro da cabine
até que os fios elétricos sejam deseletrificados.

Cabos e tubos subterrâneos


Cuide para que as autoridades ou companhias responsáveis por
cabos e tubos sejam contatadas, e seguidas suas instruções. Ver-
ifique também quais os regulamentos aplicáveis ao pessoal de ter-
ra com relação à exposição de cabos e tubos. Normalmente,
apenas o pessoal próprio da companhia de serviço pode expor e
efetuar suspensão provisória de cabos.
Use um sinaleiro quando não puder ver o ponto atual onde está
trabalhando, ou quando for crítica a posição do tubo ou cabo, veja
página 117. A posição do tubo ou do cabo pode não ser igual ao
desenho, ou as distâncias podem ser determinadas incorreta-
mente. Trate todos os cabos elétricos como eletrificados.
Operação
80 Trabalhando dentro de área perigosa

Linhas elétricas aéreas sobre estradas de


ferro
Carregamento e descarregamento apenas é permitido entre mar-
cações limites. As marcações podem ser montadas diretamente
na linha elétrica ou em postes especiais.
■ Contate o pessoal autorizado da estrada de ferro para obter
permisão para carregar ou descarregar.
■ Após alguma interrupção no trabalho, contate sempre o pes-
soal da estrada de ferro novamente.

ADVERTÊNCIA!
Lembre-se de que a linha elétrica sobre a pista próxima
pode estar eletrificada.

Operação subterrânea
■ Equipamento especial, isto é, motor certificado é requerido
dentro dos países da UE e EES. Contate seu distribuidor.

Trabalhando em espaços apertados


■ Verifique se existe espaço suficiente para a máquina e a carga.
■ Mova-se devagar.

Operando (trabalhando) em vias públicas


■ Devem ser usados sinais de estradas, marcações de restrição
de trânsito e outros dispositivos de segurança, os quais podem
ser necessários considerando-se a velocidade e intensidade
do trânsito ou outras condições locais.
■ Quando locomover a máquina com uma carga suspensa, tem
que ser observada atenção especial. Quando necessário, use
um sinaleiro.
■ Sinalizador rotativo pode ser usado:
– Em implemento conectado, que seja mais largo que o
próprio veículo.
– Quando o veículo constitui um obstáculo ou perigo no
trânsito.
■ Quando trabalhar na estrada ou em seu acostamento.

Trabalhando em condições com pouca


luminosidade
■ Quando trabalhar em local com pouca luminosidade, use os
faróis.
■ Em construções, túneis, etc., ligue as luzes.
■ Não opere a máquina quando a visibilidade for muito ruim,
como por exemplo, em neblina forte, neve ou chuva.

Trabalhando em outras áreas perigosas


■ Tenha muito cuidado em áreas marcadas de perigo.
■ Não trabalhe próximo aos cantos de um cais, rampas, etc.
Operação
Trabalhando dentro de área perigosa 81

Verificação dos instrumentos, lâmpadas de


controle e de advertência

3
2

4-10
11-17
18-24

25

26

S82304 S86015

Gire a chave de ignição para a posição de funcionamento. Em seguida, serão acesas as seguintes lâmpadas de
controle:
As lâmpadas ficam acesas durante três segundos e a cigarra soa duas vezes.
As lâmpadas de advertência de carga das baterias e da pressão do óleo do motor acendem antes da partida.
Se alguma dessas lâmpadas não acender, deverá existir falha na lâmpada ou no sistema elétrico.
Todas as lâmpadas devem ficar APAGADAS após a partida ao motor.

N°. Cor Designação N°. Cor Designação


Indicador de advertência de obstrução
1 Vermelho Lâmpada do alarme central 14 Amarela do purificador de ar
Indicador de temperatura do refriger-
2 - 15 Amarela Indicador de pré-aquecimento do ar
ante do motor
Indicador de advertência da temper-
3 - Indicador de nível do combustível 16 Vermelho atura do óleo hidráulico
Indicador do freio de estacionamento Indicador de obstrução do filtro de óleo
4 Vermelho 17 Amarela
(não aplicável) hidráulico (não aplicável)
Indicador de advertência da pressão Indicador de advertência da carga da
5 Vermelho 18 Vermelho
do óleo do freio (não aplicável) bateria
Indicador do suporte de implemento
Indicador de pressão baixa da
6 Vermelho 19 Vermelho (acoplamento rápido)
direção (não aplicável) (equipamento opcional)
Indicador de bloqueio do eixo Indicador de advertência de sobre-
7 Amarela 20 Vermelho
(não aplicável) carga (equipamento opcional)
Indicador de alinhamento
8 Verde 21 Verde Indicador de intensificação de força
(não aplicável)
Indicador de operação de flutuação
9 Azul Indicador de farol alto (não aplicável) 22 Verde (equipamento opcional)
Indicador de sinal de giro à Indicador de operação do martelo
10 Verde 23 Verde
esquerda/direita (não aplicável) (equipamento opcional)
Indicador de advertência da pressão Indicador de operação do cortador
11 Vermelho 24 Verde
do óleo do motor (equipamento opcional)
Indicador de advertência da temper-
12 Vermelho 25 - MCD (Display Central de Mensagens)
atura do refrigerante do motor
13 Vermelho Indicador de nível do refrigerante 26 - Teclas de paginação/confirmação
Operação
82 Partida

Partida
NOTA: Certifique-se de que a alavanca de comando de trava-
mento está na posição para baixo (travada), caso contrário, o
motor não será ligado.

ADVERTÊNCIA!
Antes de ligar o motor, verifique se não existem pessoas
ou objetos obstruindo em volta da máquina.
IMPORTANTE! Não mantenha a chave na posição de funcio-
namento por mais de 20 segundos, pois isto pode causar
graves danos ao sistema de partida. Se o motor não pegar,
gire a chave para trás, para a posição de parada, e aguarde
um pouco antes de tentar a partida novamente.
IMPORTANTE! Se ocorrer ruídos anormais, vibrações exces-
sivas ou operação estranha, gire a chave para a posição de
parada imediatamente, para parar o motor.
IMPORTANTE! Aguarde o sistema eletrônico ficar completa-
mente desligado antes de tentar nova partida.
Com temperaturas acima de 0 °C (+32 °F)
1 Gire o interruptor de comando da rotação do motor (A) para a
F
posição de baixa rotação.
G
I H

rpm
2 Buzine antes de ligar o motor e mantenha sob vigilância o pes-
soal que se encontrar nas proximidades da máquina.
3 Gire a chave para a posição de partida.
A
4 Se a máquina for dotada com um bloqueio de código, veja
página 34.
5 Solte a chave logo que o motor tenha arrancado.
6 Aqueça a máquina.
S86231
Com temperaturas abaixo de 0 °C (+32 °F)
1 Gire o interruptor de comando da rotação do motor (A) para a
1 2 posição de baixa rotação.
3 2 Gire a chave para a posição de funcionamento
(pré-aquecimento).
3 Quando o indicador de pré-aquecimento for desligado, buzine
antes de ligar o motor e mantenha sob vigilância o pessoal que
se encontrar nas proximidades da máquina.
4 Gire a chave para a posição de partida.
5 Se a máquina for dotada com um bloqueio de código, veja
página 34.
6 Solte a chave logo que o motor tenha arrancado.
S86219A 7 Aqueça a máquina. Deixe-a funcionando em rotação baixa e
com carga leve até ser aquecido o óleo do motor e do sistema
1 Posição OFF (desligado) hidráulico.
2 Posição de funcionamento IMPORTANTE! Em temperaturas abaixo de -15 °C (+5 °F),
(pré-aquecimento)
deixe o motor funcionar em marcha lenta durante 10-15 minu-
3 Posição de partida tos antes de começar a operação.
Use óleo lubrificante recomendado para o inverno.
Veja página 175.
Durante o período frio, abasteça o tanque de combustível
após terminar o trabalho diário, para evitar formação de água
de condensação no tanque.
Se necessário, dê partida usando baterias auxiliares.
Veja página 83.
NOTA: Para evitar danos devido ao superaquecimento do
preaquecedor, há uma função de proteção de preaquecimen-
to que limita os tempos e o período do preaquecimento (com
motor Tier II).
Operação
Partida 83

Quando a função de proteção do preaquecimento estiver ativada,


opere o preaquecedor novamente depois que as condições
abaixo estiverem satisfeitas.
Condição do limite do preaquecimento:
– Quando o preaquecimento ocorrer pela terceira vez depois de
ter ocorrido duas vezes em seqüência.
– Quando o período na posição de funcionamento for superior a
80 segundos.
Condição para liberação do limite de preaquecimento:
– Ao se completarem 10 minutos depois que a chave da ignição
estiver na posição de funcionamento.
– Quando a rotação do motor for superior a 700 rpm.

Partida com baterias auxiliares

ADVERTÊNCIA!
As baterias podem explodir, se uma bateria carregada for
acoplada a uma bateria totalmente sem carga ou conge-
lada, ou se os cabos forem conectados incorretamente.
Quando der partida usando baterias auxliares, verifique se as ba-
terias auxiliares ou outra fonte de energia têm a mesma voltagem
das baterias comuns da máquina.
1 Remova as proteções dos terminais das baterias.
Conecte duas baterias de 12 V da seguinte maneira:
2 Conecte um fio de ligação entre o terminal (+) da bateria da
máquina e o terminal (+) da bateria auxiliar.
3 Ligue o outro cabo auxiliar entre o terminal (-) da bateria auxil-
iar e um ponto de massa (estrutura) da máquina.
4 Ligue o motor com a chave de ignição na cabine.
5 Deixe as baterias conectadas durante 5 a 10 minutos após a
partida ao motor.
6 Desconecte o cabo auxiliar da conexão do chassi da máquina,
e depois, desconecte a outra ponta do cabo auxiliar do terminal
(-) da bateria auxiliar.
7 Finalmente, desconecte o cabo auxiliar dos terminais (+).
8 Reinstale as proteções dos terminais das baterias.
Operação
84 Aquecimento

Aquecimento
O óleo no sistema hidráulico da máquina é usado para operar os cil-
indros hidráulicos dos equipamentos, bem como os motores hidráu-
licos para deslocamento e giro. Quando o óleo está frio, é viscoso.
Assim, as funções hidráulicas da máquina operam com maior len-
tidão do que quando o óleo está quente.
Se uma ou mais das funções da máquina forem forçadas contra a
posição de fim de curso sem que primeiro o sistema esteja aque-
cido, poderá ocorrer mau funcionamento.
NOTA: Opere as funções da máquina (locomoção, giro e
implementos) devagar e com cuidado.

ADVERTÊNCIA!
A uma temperatura muito baixa, o sistema hidráulico da
máquina pode responder mais lentamente. Portanto, tenha
cuidado antes do sistema atingir a temperatura de
operação, pois podem ocorrer movimentos inesperados.

Sistema hidráulico, aquecimento


IMPORTANTE! É proibido acelerar o aquecimento do óleo. O
aquecimento forçado pode danificar a máquina.
1 Ligue o motor e deixe-o funcionar em marcha lenta baixa por
cinco minutos.
2 Em seguida, aumente a rotação até aproximadamente
1200 rpm.
3 Estenda o cilindro da caçamba usando a alavanca de oper-
ação e deixe-a mover-se até a posição final.
4 Em seguida, realize vários movimentos de giro e movimen-
tação da lança e do braço com a máquina para distribuir o óleo
hidráulico aquecido aos cilindros hidráulicos e aos respectivos
motores.
Realize estes movimentos até que o sistema hidráulico alcance a
temperatura de trabalho/movimentos de trabalho rápidos.

Deslocamento a uma distância curta


A movimentação da máquina a uma distância curta (por exemplo,
ao carregar ou sair de um reboque) pode ser feita sem um aque-
cimento completo. Esta operação deve ser feita com muito cuida-
do. Sob estas condições, a rotação do motor não deve ultrapassar
1200 rpm e o comando da velocidade de deslocamento deve estar
na posição de baixa velocidade.
Operação
Parada e estacionamento 85

Parada e estacionamento
Parada
1 Escolha uma superfície mais plana possível para estacionar a
máquina.
2 Abaixe o implemento ao solo.
3 Deixe o motor funcionando em marcha lenta baixa durante
aproximadamente 2 minutos antes de desligar o motor. Caso
contrário, poderá ser aventurada a lubrificação do
turbocompressor, resultando em menor durabilidade e grande
risco de engripamento de rolamentos.
4 Gire a chave de ignição para a posição stop (parada).
5 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
travar firmemente o sistema hidráulico.
Lembre-se de que o risco de roubo e arrombamento pode ser min-
imizado se:
– A chave de ignição for removida quando a máquina ficar sem
vigilância.
– Forem trancadas as portas e tampas após o trabalho.
– A máquina for estacionada em local onde seja mínimo o risco
de furto, arrombamento e danificação.
– Forem removidos da cabine os objetos de valor como o tele-
fone celular, computador, rádio e sacolas.
– Acorrente a máquina.
Se for gravado na janela da máquina o seu número PIN ou o
número da placa de licença nacional, será mais fácil identificar as
máquinas roubadas.

Estacionamento
IMPORTANTE! Estacione a máquina em superfície nivelada.
Se não puder evitar estacionar em rampa, coloque calços de
madeira em ambas esteiras e crave os dentes da caçamba
120 no solo.
1 Estacione a máquina de maneira apropriada, de forma que as
S89086 hastes dos pistões dos implementos sejam protegidas contra a
umidade, poeira e danos.
2 Siga os parágrafos 3 - 6 acima da seção "Parada".
3 Feche e tranque todas as janelas, portas e tampas.
Operação
86 Parada e estacionamento

Estacionamento prolongado
Siga as instruções de estacionamento e, além disso:
1 Lave a máquina e retoque a pintura para evitar ferrugem.
2 Verifique a máquina com relação a vazamentos de óleo ou
água, e defeitos nos implementos e esteiras. Substitua ou rep-
are todas as peças danificadas ou gastas.
3 Trate as peças mais expostas com agente antiferrugem, lubri-
fique a máquina minuciosamente e aplique graxa nas superfí-
cies desprovidas de pintura, como os cilindros.
4 Preencha até à marcação máxima o tanque de combustível e
o tanque de óleo hidráulico.
5 Certifique-se de que o ponto de congelação do refrigerante é
suficientemente baixo (em clima frio).
6 Coloque a máquina em superfície plana e firme, onde não haja
risco de congelamento, desabamentos ou inundação.
7 Ao armazenar máquinas a temperaturas extremamente frias,
remova as baterias e armazene-as a uma temperatura ambi-
ente. Certifique-se de colocar as baterias sobre uma superfície
de madeira/plástico/borracha.
8 Cubra o tubo de escape (para estacionamento externo).
IMPORTANTE! Ligue a máquina por uma hora uma vez por
mês e execute todos os ciclos de função à temperatura
operacional.

Verifique após estacionamento prolongado


■ Todos os níveis de óleos e fluidos
■ A tensão de todos os parafusos
■ Purificador de ar
■ Mangueiras hidráulicas
■ Vedações
Operação
Transporte da máquina 87

Transporte da máquina
IMPORTANTE! O carregamento, posicionamento, amarração
e segurança para transportar a máquina sobre uma carreta
ou outro veículo, deverão estar conformes as leis e regula-
mentos locais e nacionais.
IMPORTANTE! O operador que efetuar qualquer trabalho de
transporte, tem que estar ciente e familiarizado com as infor-
mações de operação e leis relacionadas.
IMPORTANTE! Se necessitar de informações adicionais, favor
contatar pessoal autorizado ou concessionário Volvo CE.

Máquina e componentes, peso e dimensão


O peso e a dimensão são fatores muito úteis para se estimar o
método de como a máquina deverá ser transportada. Para atend-
er regulamentos e leis em certa região, use as especificações da
máquina. Veja o página 187.

$ Lâmpada do sinalizador rotativo,


desmontagem (equipamento opcional)
& Ao transportar a máquina, dobre o suporte (B) com a lâmpada do
sinalizador rotativo (A) para que não sofra danos.
% 1 Afrouxe o parafuso (C) e, em seguida, gire a lâmpada do
sinalizador rotativo (A) para baixo.
2 Aperte o parafuso (C).

6

Antena do satélite, dobra (equipamento


opcional)
Quando transportar a máquina ou usá-la em local com pouca
altura, a antena satélite pode ser danificada. Dobre a antena
satélite (A) usando a mola (B), conforme indicado na figura. Nesse
caso, pode ser limitada a comunicação por satélite da máquina.

% Proteção solar, fechamento


$
6
A proteção solar pode se abrir durante o transporte da máquina
por causa de vibração. Assim, deverá ser fechada com firmeza
para que não se abra.

Transporte da máquina com implementos


A
longos
Embora o braço fique dobrado, os cilindros recebem forças exces-
sivas causadas pela gravidade própria dos implementos. Insira
uma escora (A) entre o braço e a lança para o transporte.
S87446
Operação
88 Transporte da máquina

Carregando e assegurando a máquina

ADVERTÊNCIA!
Não levante o componente desmontado com uma pessoa
na cabine ou em outro componente.

ADVERTÊNCIA!
Remova graxa, óleo, barro, gelo etc. das rampas e carroce-
ria do caminhão para prevenir que a máquina deslize pelos
15
lados.
B
IMPORTANTE! O interruptor de marcha lenta automática
S80040A deverá ser desligado, para não haver possibilidade de
A A aumento automático da rotação do motor quando você
operar as alavancas de comando e/oupedais de locomoção.
IMPORTANTE! Opere o motor em baixa rotação e coloque
baixa velocidade de locomoção.
1 Coloque a carreta sobre superfície firme e plana.
2 Acione o freio da carreta.
3 Coloque calços (A) na frente e atrás dos pneus da carreta.
4 Prenda as pranchas de carregamento (B) de forma segura.
– A resistência, largura, comprimento e espessura das
pranchas devem ser tais que assegurem um carregamen-
to em segurança.
– Certifique-se de que a inclinação das pranchas de car-
regamento seja 15º, ou menos.
5 Verifique se as pranchas (rampas) de carregamento possuem
a mesma altura.
6 Decida a direção e se movimente lentamente em rampas de
carregamento e em carrocerias de reboques/plataformas. Blo-
queie cada esteira e fixe a máquina com amarras com especi-
ficação de carga adequada para que a máquina não possa se
mover.
– Coloque a máquina em cima da carreta sem que a haste
do cilindro da caçamba esbarre na carreta.
– Durante a permanência da máquina nas pranchas, não
acione outras alavancas além das alavancas (pedais) de
locomoção.
IMPORTANTE! Não estenda demasiadamente o braço e/ou o
cilindro da caçamba. Deixe uma margem de amortecimento
hidráulico. A falha em fazê-lo poderá causar danos graves
aos cilindros.
7 Pare a máquina.
8 Quando algumas peças da máquina tiverem sido desmonta-
das, carregue os componentes desmontados para a carreta de
maneira correta. Se necessário, coloque calços atrás e em-
baixo dos componentes.
9 Retire a chave de ignição.
S89087
10 Desligue a chave geral das baterias.
11 Tranque a porta e as tampas de acesso.
12 Cubra o tubo de escape para evitar o risco de danificar o
turbocompressor.
13 Certifique-se de que a máquina ou os componentes desmon-
tados estão firmemente seguros.
Operação
Içamento da máquina 89

Içamento da máquina

ADVERTÊNCIA!
Não levante a máquina com uma pessoa na cabine ou
sobre a máquina.
Use cabos, eslingas, algemas e ganchos certificados com
especificação de carga adequada.
Sempre use equipamentos de elevação apropriados. A
falha em fazê-lo poderá resultar em danos graves ao equi-
pamento e/ou ferimentos sérios.
Sempre eleve a máquina como mostrado abaixo. A amar-
ração incorreta pode fazer com que a carga se desloque e
cause ferimentos ou danos.

S88421

NOTA: Levante a máquina em terreno liso, plano e nivelado.


1 Ligue o motor e coloque a caçamba, o braço e a lança como
indicado na figura. Coloque a lança da superestrutura para
frente acima da engrenagem intermediária.
2 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo
para travar firmemente o sistema. Veja página 64.
3 Pare o motor, verifique a segurança ao redor da máquina.
4 Feche e tranque a janela dianteira, a porta da cabine e o capô
do motor firmemente.
5 Como indicado no adesivo de içamento, acople cabos de iça-
mento ou amarras, com tensão suficiente para suportar o peso
da máquina, nos pontos de içamento de maneira correta.
6 Após instalação do equipamento de elevação, levante a
máquina um pouco para verificar se está equilibrada. Se estiv-
er, levante-a lenta e uniformemente.
7 Mantenha boa visibilidade sobre a máquina durante todo o
içamento. Verifique continuamente se a mesma está
equilibrada.
Operação
90 Resgate e reboque da máquina

Resgate e reboque da máquina

ADVERTÊNCIA!
Use cabos de aço que sejam suficientemente fortes para
efetuar o reboque.
Dispositivo de resgate é usado quando a máquina estiver preste
a escorregar em um terreno pantanoso ou ficar incapacitada.
1 Instale um cabo de aço para resgatar ou para rebocar a máqui-
na como mostrado na ilustração. Certifique-se de que a articu-
lação do reboque esteja conectada corretamente e que seja
A
B adequada para esta finalidade.
2 A velocidade de reboque em pequenas distâncias é no máximo
2 km/h, e use outros transportes se a distância for grande.
3 Mantenha a linha de reboque inclinada o menos possível.
4 O ângulo de tração não deve exceder 20o a partir da linha hor-
izontal do passo do reboque e o eixo longitudinal da máquina.
S88113 Tome cuidado para não haver contato com peças da máquina.

Há um olhal (A) no quadro inferior para instalar a algema somente


para rebocar objetos leves.
1 A algema deve ser usada para o olhal (A).
2 As forças permitidas do olhal (A) para resgate e reboque são
as seguintes.
– EC210B: 13900 kg (30643 lb)
NOTA: Não use os olhais (B) para resgatar ou rebocar a
máquina. Os olhais devem ser usados apenas para prender a
máquina durante o transporte. Veja página 87.

Liberação manual do freio de locomoção


Se não for possível operar a máquina devido a falha do compo-
nente no motor de locomoção, o freio de locomoção deverá ser
solto.
1 Aplique uma pressão hidráulica de 40 kg/cm2 (569 psi) na por-
ta (A) do motor de locomoção.
2 Ligue uma mangueira hidráulica entre a porta (B) e (C) após a
A C remoção dos bujões.
D

S87368

B
A Mangueira para drenagem do óleo da
unidade
B Porta do manômetro
C Porta do manômetro
D Porta do freio liberado
Técnicas de operação
91

Técnicas de operação
A escavadeira é uma máquina de uso geral capaz de se adaptar
a vários implementos especiais para executar muitos tipos de tra-
balho. Este capítulo contém informações e instruções relativas às
melhores práticas operacionais para aumentar a eficiência, inclu-
indo exemplos de como a maioria dos implementos comuns são
usados. É importante usar a técnica correta para obter uma utiliza-
ção segura e eficiente da máquina.

Acidentes
■ Acidentes e incidentes deverão ser reportados para a direção
imediatamente.
■ Se possível, deixe a máquina na posição que ficar.
■ Apenas tome providências necessárias se for para reduzir o
efeito do dano, especialmente em se tratando de ferimentos
em pessoas. Evite ações que possam dificultar a investigação.
■ Aguarde instruções adicionais da direção.
Técnicas de operação
92 Instruções de escavação

Instruções de escavação

ADVERTÊNCIA!
Durante a escavação, o operador tem que ficar sentado no
assento do operador. Nenhuma pessoa poderá permanecer
próximo da superestrutura, nas esteiras ou na porta,
quando a máquina estiver em operação.

Primeiro, leia as normas de segurança para operação, veja


página 75.
■ Planeje sempre o trabalho estudando cuidadosamente os de-
senhos e regulamentos aplicáveis ao local. Também analise as
condições do solo e verifique onde estão posicionadas as
áreas de risco. Se necessário, desligue o gás, a eletricidade e
o fornecimento de água. Marque a posição de cabos e tubos.
■ Se houver risco de aproximação de pessoas, cerque a área de
trabalho. Preste atenção em máquinas girando.
■ Observe seus companheiros de trabalho! Certifique-se de que
estão seguros. Ninguém, além do operador, pode permanecer
na área de trabalho da máquina. Instrua-os a se guardarem
contra desmoronamento de terra e pedras e que fiquem
preparados para escapar. Logo antes de um desmoronamento
de terra, ocorrem pequenos rolamentos de material solto, jus-
tamente onde as rachaduras são formadas.
■ Se a máquina for dotada com equipamento opcional, que seja
operado com os pedais, o operador tem que se certificar que os
movimentos esperados são obtidos quando o pedal é pisado.
Um movimento inesperado pode resultar em risco de acidente.
■ Uma cabine equipada com grade protetora sobre a janela
do teto atende os requisitos para proteção contra objetos
em queda, conforme os métodos de teste estabelecidos
(FOPS/ISO 3449). Use uma proteção contra objetos em queda
quando houver risco de queda de objetos pesados.
IMPORTANTE! Algumas combinações de implementos
podem significar risco de impactos na cabine. Evite danos,
sendo cuidadoso quando trabalhar próximo da máquina.
■ Nunca gire a caçamba ou a carga em cima de pessoas.
■ Nunca use a caçamba para cortar.
■ Se ocorrer movimentos incontroláveis, solte primeiro as ala-
vancas e pedais, depois desligue o motor imediatamente, gi-
rando a chave de ignição para a posição de parada.
■ Se a lâmpada de advertência vermelha acender e/ou a cigarra
soar, o motor terá que ser desligado imediatamente, e a causa
investigada.
■ A máquina não pode ser equipada com caçamba/implemento
maior do que o permitido.
Técnicas de operação
Instruções de escavação 93

■ Quando estiver usando equipamentos que geram pancadas ou


vibrações, por exemplo, o martelo, o cilindro hidráulico não
deve ser operado mais próximo do que 10 cm (4 in) de sua
posição final de curso.

Carregando um veículo

ADVERTÊNCIA!
Cuide para que pessoas não permaneçam próximo do
veículo quando este estiver sendo carregado. Pode ocorrer
queda de pedras durante o carregamento.

■ Se possível, posicione a máquina mais alta do que o veículo a


ser carregado.
■ Posicione o veículo a ser carregado de tal forma que a máqui-
na não necessite girar ou levantar mais do que o necessário.
■ Certifique-se de que o motorista do veículo a ser carregado se
encontra fora da área de trabalho da máquina, e nunca gire a
caçamba por cima da cabine do veículo.
■ Não carregue o veículo desniveladamente, e evite derrame
desnecessário quando estiver carregando. Não levante a carga
tão alto que possa cair terra e pedras nos lados da plataforma.
■ Libere a carga cuidadosamente.

Quando trabalhar:
■ Não use a força de giro para raspar o solo, demolir construções
ou cravar os dentes da caçamba no solo. Isto pode causar
danos à máquina e aos implementos.
■ Não escave e não enfie os dentes da caçamba no chão utili-
zando o motor de locomoção. Se isto ocorrer, a traseira da
máquina será sobrecarregada e danificado o acionador das
esteiras.
■ Não estenda o cilindro hidráulico até o fim do curso. Isto pode
sobrecarregar o batente no cilindro, e reduzir a durabilidade da
máquina. Trabalhe com o maior espaço livre possível.
■ Não trabalhe batendo a caçamba no chão. Não escave baten-
do com a lança ou usando a caçamba no lugar de uma picare-
ta. Escavação de impacto ou impacto contínuo, pode
sobrecarregar a traseira da máquina ou danificar o implemen-
to. Isto é também muito perigoso.
■ Não efetue trabalhos de içamento. Basicamente, usar a máqui-
na como guincho é proibido. Entretanto, regulamentos locais e
nacionais podem permitir isto em alguns mercados. Se permit-
ido, são exigidos um gancho nominal de caçamba, instalado
adequadamente e amarras/algemas certificadas.
Contate uma oficina autorizada Volvo CE.
■ Não opere utilizando o peso do corpo da máquina.
Técnicas de operação
94 Vibrações de corpo inteiro

Vibrações de corpo inteiro


A emissão de vibração no corpo inteiro em máquinas para con-
strução é afetada por vários fatores, como o modo de trabalho, a
condição do terreno, a velocidade etc.
Em grande parte o operador pode influenciar os níveis reais de vi-
bração, porque comanda a velocidade da máquina, seu modo de
trabalho, o percurso etc.
Conseqüentemente, o resultado pode ser uma faixa de níveis
diferentes de vibração para o mesmo tipo de máquina. Para obter
as especificações da cabine, consulte página 184.

Diretrizes para redução do nível de vibração em


máquinas removedoras de terra
■ Use o tipo e o tamanho de máquina apropriados, com equipa-
mentos e implementos opcionais para a aplicação.
■ Mantenha o terreno e as estradas de transporte em boas
condições.
– Remova as pedras maiores ou obstáculos.
– Aterre todas as valas e buracos.
– Forneça equipamentos e programe um tempo para man-
ter as condições do terreno.
■ Ajuste a velocidade e o percurso para minimizar o nível de
vibração.
– Passe ao redor dos obstáculos e de terrenos irregulares.
– Reduza a velocidade quando for necessário se locomov-
er sobre terreno irregular.
■ Mantenha a máquina conforme as recomendações do fabri-
cante.
– Pressão dos pneus.
– Sistemas de freio e de direção.
– Comandos, sistema hidráulico e articulações.
■ Mantenha o assento bem conservado e ajustado.
– Ajuste o assento e sua suspensão de acordo com o peso
e o tamanho do operador.
– Verifique e mantenha conservado a suspensão do assen-
to e os mecanismos de ajuste.
– Use o cinto de segurança e ajuste-o corretamente.
■ Dirija, freie, acelere, faça mudança de marchas e mova os im-
plementos de maneira suave.
■ Minimize as vibrações durante longos ciclos de trabalho e
grandes distâncias de locomoção.
– Use sistemas de suspensão, se disponíveis.
– Se não tiver disponível um sistema de suspensão, reduza
a velocidade para evitar solavancos.
– Transporte as máquinas quando houver uma grande dis-
tância entre os locais de trabalho.
Técnicas de operação
Vibrações de corpo inteiro 95

Dor nas costas associada com vibrações de corpo inteiro pode ser
causada por outros fatores de risco.

As seguintes recomendações podem ser efetivas para reduzir o


risco de dor nas costas.
– Ajuste o assento e os comandos para obter uma boa
postura.
– Ajuste os espelhos para minimizar postura torta.
– Planeje paradas de descanso para reduzir o tempo em
que fica sentado.
– Evite pular de cima da máquina.
– Reduza movimentos repetidos e levantamento de cargas.
– Mantenha um peso e uma condição física razoáveis.
Técnicas de operação
96 Trabalhando em ladeiras

Trabalhando em ladeiras
IMPORTANTE! A operação desta máquina em uma rampa ou
ladeira pode fazer com que a mesma se torne instável ou
desequilibrada. Evite prejudicar a lubrificação do motor. A
capacidade máxima de subida para esta máquina é de 70 %
de inclinação (35°), limitada pela lubrificação do motor.
Porém, ela depende da carga de material. Opere os coman-
dos com cuidado para evitar movimentos bruscos que pos-
sam fazer com que a máquina deslize ou tombe.

Cuidados a serem tomados em uma ladeira


■ Tenha cuidado ao abrir ou fechar portas durante locomoção em
ladeiras, pois a força operacional pode ser modificada rapida-
mente. Cuide para que as portas estejam fechadas.
■ Não desça de ré em uma ladeira.
■ Opere a função de locomoção lentamente ao se aproximar de
ou descer uma ladeira.
■ Não mude de direção nem cruze a pista em uma ladeira. Mude
de direção em lugar plano, mesmo que seja necessário descer
primeiro para dar a volta.
S87426

■ Se a máquina derrapar, abaixe imediatamente a caçamba no


solo. A máquina pode capotar devido ao desequilíbrio. Princi-
palmente, não gire com a caçamba carregada. Em caso de ab-
soluta necessidade, amontoe terra na ladeira, para tornar a
máquina nivelada e estável.
S89096

■ Quando estiver dirigindo em uma ladeira, mantenha o ângulo


entre a lança e o braço em 90-110°, e levante a caçamba
90 ~110 20 - 30 cm do chão.

20~30cm

S89098

■ Quando descer uma ladeira, mantenha o ângulo entre a lança e


o braço em 90-110°, e levante a caçamba 20-30 cm do chão e
10 movimente-se a baixa velocidade.
~1
90

20~30cm S89099

Se as sapatas das esteiras patinarem


Se as sapatas patinarem numa ladeira, force a caçamba no chão
e retraia o braço, para ajudar o acionamento das esteiras a fazer
a máquina subir.
Técnicas de operação
Sair de terrenos pantanosos 97

Se o motor falhar
Se o motor falhar durante locomoção em uma ladeira, coloque a
alavanca de locomoção na posição neutra e coloque a caçamba
sobre o chão. Em seguida, ligue o motor.
Se o motor parar de funcionar em uma ladeira, não opere a função
de giro, pois a superestrutura poderá girar devido a seu próprio
peso e tombar ou deslizar lateralmente.

o Locomoção em terreno irregular


10
■ Ao deslocar em terreno irregular, reduza a velocidade de
deslocamento e opere a máquina de modo que não fique incli-
S89799 nada para um lado mais que 10º.
■ Quando locomover em superfície plana recolha o implemento
e levante-o 40 a 50 cm do chão.

40~50cm
S89100
Sair de terrenos pantanosos
Tenha muito cuidado ao trabalhar em terreno pantanoso.
Caso uma esteira fique atolada
Se uma esteira afundar, levante-a usando a caçamba e coloque
uma prancha embaixo da esteira.
IMPORTANTE! Ao levantar a máquina com a lança ou o
braço, apoie no fundo da caçamba. Não apoie nos dentes da
caçamba.
Ajuste o ângulo entre a lança e o braço a 90°~ 110°.
Após trabalhar em água ou sair de um terreno pantanoso, reponha
a graxa dos pinos do implemento e nas áreas afetadas pela água.
S87429 Verifique a engrenagem intermediária, os roletes e o acionador de
esteira. Se o óleo estiver sujo, troque-o.

Se ambas esteiras afundarem


Se ambas as esteiras afundarem, coloque pranchas embaixo de
cada uma delas. Enfie a caçamba no chão, puxando com o braço
quando escavar, e mova a alavanca de locomoção para frente
para poder escapar.

S87438

Profundidade de água admissível


IMPORTANTE! Tenha muito cuidado quando a parte traseira
1 da estrutura superior estiver embaixo de água, o ventilador
do motor pode ser danificado.
É permitido trabalhar em água até ao centro dos roletes superiores.
Não deve submergir totalmente os roletes superiores.
2
Após sair da água, cuide para que seja resposta a graxa nas áreas
afetadas pela água, por exemplo, nos pinos da caçamba, etc. Re-
mova completamente toda a graxa velha, independentemente do
S89101
período de manutenção. Verifique também se o óleo do acionador
1 Rolete superior de locomoção está sujo, e se necessário, troque-o.
2 Nível de água
Técnicas de operação
98 Trabalhando em clima frio

Trabalhando em clima frio


Leia as recomendações de partida, veja página 82.
Antes de colocar a máquina a trabalhar, remova o gelo e a neve
das janelas.
■ Lembre-se que o gelo na máquina pode causar escorregamen-
tos. Pise somente em superfícies dotadas com proteção
antiderrapante.
■ Use um raspador de gelo em um cabo comprido ou uma esca-
da, quando remover o gelo das janelas.

ADVERTÊNCIA!
Evite contato da pele com objetos gelados de metal, pois a
pele pode congelar no metal.

ADVERTÊNCIA!
Em temperaturas muito baixas, o sistema hidráulico da
máquina responde mais lentamente. Portanto, tenha
cuidado antes do sistema atingir a temperatura de oper-
ação, de forma a evitar acidentes.

ADVERTÊNCIA!
Desligue o aquecedor elétrico do motor antes de efetuar
manutenção na máquina, pois pode haver risco de queima-
duras e choques elétricos.
Técnicas de operação
Trabalhos de demolição 99

Trabalhos de demolição
A máquina é usada com freqüência para trabalhos de demolição.
Tome muito cuidado e estude completamente o local de trabalho.
Use proteção contra queda de objetos sobre a cabine.
■ Certifique-se de que o material sobre o qual a máquina se
apoiar não ceda ou deslize.
■ Opere a máquina sobre terreno firme e nivelado, e se
necessário, primeiro prepare a área com outra máquina.
■ Não trabalhe perto de paredes sem apoio que possam cair so-
bre a máquina.
■ Sempre esteja atento em relação à localização dos colegas de
trabalho. Não trabalhe caso alguém esteja perigosamente per-
to do objeto sendo demolido.
■ Deixe espaço suficiente à frente da máquina para que o entul-
ho caia no chão e não atinja a cabine.
■ Cerque a parte perigosa do local de trabalho.
■ Pulverize água sobre o local da demolição para evitar a difusão
de poeira nociva.
S87367 Botas com reforço de aço nas solas e nas biqueiras, óculos de
proteção e um capacete rígido são ítens de proteção óbvios a ser-
em usados em um local de demolição.
Se a máquina for equipada com equipamentos especiais de
demolição, leia o livreto de instruções fornecido sobre os riscos de
segurança que podem ocorrer e como o equipamento de
demolição é usado.

S86569
Técnicas de operação
100 Trabalhando com caçamba

Trabalhando com caçamba


IMPORTANTE! Selecione um implemento apropriado para
ser adaptado à máquina. O tipo de implemento varia, depen-
dendo do tipo de máquina. Contate uma oficina autorizada
Volvo CE.
A máquina está preparada para receber diferentes tipos de equi-
pamentos opcionais, e efetuar vários tipos de trabalho. Apenas as
operações mais simples estão descritas abaixo.

Trabalho como retroescavadeira


O trabalho com retroescavadeira é escavação de material a um
nível mais baixo do que a posição da máquina.
90
90
Quando o ângulo entre o cilindro da caçamba e articulações, cilin-
dro do braço de escavação e o braço de escavação for ajustado
em 90° respectivamente, a eficiência de trabalho de cada cilindro
S89092
será a máxima. Aproveite esse ângulo para melhorar a eficiência
de trabalho. A faixa de escavação efetiva é obtida quando o braço
de escavação está entre 30° para frente, e 45° para trás. Pode
haver uma pequena diferença, dependendo da profundidade de
escavação. Não use o cilindro até seu curso final, mas apenas
dentro dessa faixa.
S89093

30 45

Abertura de valas
Instale uma caçamba apropriada para abrir valas. Posicione a
máquina onde a escavação de valas seja efetuada mais efetiva-
mente.
S87435
Em caso de uma vala muito larga, escave os dois lados primeira-
mente, depois a área central.

Carregamento
Posicione o carregador ou o caminhão de forma a executar um pe-
queno movimento de giro e ter boa visibilidade para o operador
trabalhar eficientemente.
Carregue pela traseira do caminhão ao invés de carregar pelos la-
dos, para aumentar a eficiência e facilitar o trabalho do operador.
S89094
Técnicas de operação
Trabalhando com caçamba 101

Caçamba, troca

Caçamba, remoção

A B
ADVERTÊNCIA!
Quando golpear o pino da caçamba com um martelo,
partículas de metal podem atingir seus olhos.
Quando trabalhar, use sempre óculos de proteção, capac-
ete de segurança e luvas.
2mm
1 Abaixe a caçamba suavemente no solo.
S80250A
2 Remova o parafuso de travamento (A) e a porca (B) de cada
pino.
3 Remova os pinos (C e D) e os anéis de código (E), e, em segui-
da, remova a caçamba.
IMPORTANTE! Calce a caçamba removida para estabilizá-la.
Mantenha os pinos limpos e não danifique os anéis de
código (E).
E
Caçamba, instalação

C
ADVERTÊNCIA!
Não enfie os dedos nos furos dos pinos para verificar o
alinhamento. Pode sofrer acidente grave.
D
S88851 1 Alinhe o braço de imersão e os elos na caçamba.
2 Coloque os anéis de código (E) nos furos para o braço de im-
ersão e o elo. Alinhe os furos entre a caçamba e o braço de
imersão e os elos.
3 Aplique graxa nos furos.
4 Insira os pinos (C e D).
5 Instale o parafuso de travamento (A) e a porca (B) de cada pino.
IMPORTANTE! Deixe uma folga de no mínimo 2 mm entre o
pino e a porca, e passe graxa nos pinos.
Técnicas de operação
102 Trabalhando com caçamba

Folga da caçamba, ajuste


1 Estacione a máquina em superfície firme e nivelada e abaixe a
caçamba ao chão.
2 Opere lentamente a alavanca de comando de giro até que o
ressalto do braço direito e o ressalto da caçamba façam con-
tato total face a face (sem folga).

ADVERTÊNCIA!
Tome cuidado ao operar a alavanca, pois a máquina pode
A girar. Assim, não deverá haver ninguém ao redor da
H B
caçamba.
C
3 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
evitar que a unidade de escavação entre em movimento.
D 4 Desligue o motor.
G
5 Deslize os anéis de código (B) para fora para verificar a folga.
E
6 Meça a folga (C) entre a bucha (E) e o braço (H).
F
S87401 7 Solte os parafusos (F). Adicione ou remova os calços para ob-
A Pino
ter a folga correta. (Use a mesma quantidade de calços parti-
dos em cada metade).
B Anel de código
C Folga 8 Após ajustar os calços, aperte os parafusos (F) com o torque
D Caçamba
especificado, 27 kgf·m (195 lbf·pé).
E Bucha 9 Verifique a folga (C) novamente e ajuste-a se necessário.
F Parafuso 10 Coloque os anéis de código (B) em suas posições.
G Calço NOTA: A quantidade original de calços (G) é 12 (= 6 × 2).
H Braço NOTA: Mantenha os calços removidos na caixa de ferramen-
tas como peças de reposição. Ajuste a folga (C) todas as vez-
es que for instalada uma caçamba na máquina.
NOTA: Se a folga especificada não for obtida após a remoção
de todos os calços, troque a bucha (E) por uma nova.
NOTA: Folga padrão da caçamba (C) = 0,5 ~ 2,0 mm
(0,02 ~ 0,08 in)
NOTA: Lubrifique o diâmetro externo da bucha (E) com um
composto anti–gripamento ou graxa.
Técnicas de operação
Trabalhando com implemento de longo alcance 103

Trabalhando com implemento de


longo alcance

ADVERTÊNCIA!
Dependendo do comprimento do implemento, pode haver
risco de impactos na cabine. Este deverá ser usado com
muito cuidado, para evitar danos à máquina/implemento,
ou ferimentos em pessoas.

IMPORTANTE! Não use implementos que não sejam autor-


izados pela Volvo CE.
Implementos de longo alcance podem ser usados efetivamente
em limpeza e dragagem de barro acumulado em rios e água
empoçada.
■ Não use implemento de longo alcance em escavação em ger-
al, pois este é projetado para pequenas escavações.
■ Opere a máquina de maneira suave para manter a estabilidade
e segurança durante a locomoção.
■ Nunca pare a máquina repentinamente, pois isto causa forte
estremecimento no implemento. Provoca também forças ex-
cessivas nos implementos, o que finalmente pode danificar a
máquina.
■ Nunca use o interruptor de intensificação de força de
implementos.
■ A lança, o braço de escavação e a caçamba têm grande força
inercial comparando-se com equipamentos padrões. Portanto,
não opere a máquina até o final do curso de cada cilindro.
■ Não locomova a máquina ou levante o corpo principal com a
caçamba no chão. Isto pode forçar excessivamente o pino ao
redor da caçamba.
Técnicas de operação
104 Suporte do implemento hidráulico (SQF S1)

Suporte do implemento
hidráulico (SQF S1)

ADVERTÊNCIA!
O suporte do implemento aumenta o comprimento do
F braço e, com certos implementos, a cabine pode ser
C atingida em algumas posições. É necessário ser usado
B com cuidado para evitar danos à máquina ou ao imple-
E mento, ou ferimentos pessoais.
A

ADVERTÊNCIA!
Quando for acoplar ou desconectar a caçamba do suporte
de implemento, cuide para que ninguém esteja na área de
D S89124
trabalho.
A Pino indicador vermelho
O suporte de implemento consiste de um conjunto de placas
B Eixos da caçamba planas montadas, conectadas na ponta do braço de escavação e
C Gancho de içamento articulação da caçamba. Existem dois ganchos (F) na placa dos
D Calço de travamento pinos (B) na caçamba.
E Gancho traseiro da caçamba Existe um gancho de içamento (C) no suporte de implemento.
F Ganchos para acoplamento de O suporte de implemento está equipado com um cilindro hidráuli-
implementos co de duplo efeito. O calço de travamento do suporte (D) está in-
stalado na haste do pistão. A pressão servo atua sobre o pistão do
cilindro de travamento, travando a caçamba contra o gancho
traseiro (E). Isto significa que o calço de travamento se auto-ajus-
ta, proporcionando um travamento sem folga.
Quando o calço de travamento (D) é liberado, a pressão servo é
transferida para o lado da haste do pistão. Se necessário, a
pressão de liberação pode ser aumentada carregando o cilindro
da caçamba na sua posição extrema.
Existe um pino indicador vermelho (A) no lado esquerdo do supor-
te, o qual é puxado para dentro quando o calço de travamento es-
tiver em sua posição de travamento, e empurrado para fora
quando o calço de travamento for liberado.
Com a ajuda do gancho de içamento, a máquina pode ser usada
para operações de içamento. Se o gancho for posicionado no
suporte de implemento, este poderá ser usado sem a caçamba.
Isto melhora a visibilidade do operador e aumenta a carga máxima
permitida.

ADVERTÊNCIA!
Se o suporte de implemento (SQF S1) estiver aberto, as
luzes indicadoras de advertência acenderão. É proibido tra-
balhar com o suporte de implemento aberto.
Válvulas de corte não estão instaladas nas tubulações do
cilindro do suporte de implemento. Se cair a pressão no cil-
indro, a caçamba pode cair.
Técnicas de operação
Suporte do implemento hidráulico (SQF S1) 105

Caçamba, remoção
1 Coloque a máquina sobre superfície plana, firme e nivelada,
F com a caçamba encostada no chão.
C 2 Pressione o interruptor do suporte do implemento (engate rápi-
B do) (posição destravada). Consulte página 64. Se o suporte
E estiver aberto, o indicador de advertência na I-ECU acenderá
A e a cigarra de advertência será audível.
3 Quando o pino indicador vermelho (A) no suporte estiver com-
pletamente estendido, libere, cuidadosamente, a caçamba do
suporte de implemento operando o cilindro da caçamba para
sua posição final interna (caçamba estendida). Se o pino in-
dicador vermelho (A) não estiver estendido, aumente a
D S89124
pressão hidráulica para o cilindro de travamento, movendo o
A Pino indicador vermelho cilindro da caçamba, cuidadosamente, para sua posição final
B Eixos da caçamba externa (caçamba retraída), e mantendo-o sob pressão du-
C Gancho de içamento rante aprox. um segundo.
D Calço de travamento 4 Desacople a caçamba movendo o braço para fora e levantan-
E Gancho traseiro da caçamba do a lança.
F Ganchos para acoplamento de
implementos
Caçamba, instalação
1 Pressione o interruptor do suporte do implemento (engate rápi-
do) (posição destravada). Consulte página 64.
G H 2 Verifique se o pino indicador vermelho (A) está totalmente
estendido.
A 3 Opere o braço de tal forma que, os dois ganchos do suporte de
implemento sejam acoplados no pino dianteiro da caçamba.
4 Mova o suporte de implemento, devagar, em direção da
caçamba, movendo o cilindro da caçamba (caçamba retraída)
S89126
até que seu suporte encaixe corretamente na caçamba.
G Pino indicador completamente retraído 5 Verifique se o suporte de implemento está corretamente alin-
: posição travada hado com o topo da caçamba. Se necessário, alinhe movendo
H Pino indicador completamente esten- o braço ou a lança.
dido
: posição destravada 6 Pressione o interruptor do suporte do implemento (engate rápi-
A Pino indicador vermelho do) (posição travada).
7 Verifique se o pino indicador vermelho (A) está totalmente re-
traído no suporte de implemento.
Se for o caso, confirme com o interruptor de confirmação no
painel de instrumentos da esquerda, a lâmpada de advertên-
cia apagará.
8 Faça os seguintes testes para verificar se o suporte de im-
plemento está firmemente fixado.
– Pressione a caçamba contra o solo.
– Opere o cilindro da caçamba para dentro e para fora
para verificar se o calço de travamento (D) ficou bem
seguro.
Se não estiver convencido, verifique se o calço de tra-
vamento (D) entrou no gancho.
S80474B
Técnicas de operação
106 Suporte do implemento hidráulico (SQF S1)

Suporte do implemento (SQF S1), ajuste


D 1 Remova a caçamba seguindo as instruções de desmontagem
da caçamba.
A
2 Remova todos os calços ente o porta-parafusos (D) e o parafu-
so (E), entre o porta-parafusos (D) e o espaçador (B).
E 3 Engate a caçamba e bloqueie-a seguindo as instruções de
montagem da caçamba.
F
4 Verifique se os espaçadores e o suporte de implemento estão
G ajustados corretamente (4 lugares).
5 Verifique a folga entre os espaçadores e o suporte de imple-
mento. O suporte de implemento deverá ser adaptado com-
pletamente aos espaçadores.
6 Se houver folga entre eles, ajuste com calços da seguinte
S89127
maneira:
B – Remova a caçamba seguindo as instruções de desmon-
C tagem da caçamba.
– Coloque o número necessário de calços entre o suporte
de parafusos e o espaçador.
D Se necessário, use tanto calço espesso quanto delgado.
A Suporte do implemento (SQF S1) – Instale a caçamba.
B Espaçador – Verifique a folga novamente.
C Calço – Se a folga persistir, repita o mesmo procedimento para re-
D Suporte de parafuso mover a folga.
E Parafuso
F Arruela + calço
G Porca
Técnicas de operação
Suporte do implemento hidráulico (UQF) 107

Suporte do implemento
hidráulico (UQF)
(opcional)

ADVERTÊNCIA!
Quando for acoplar ou desconectar a caçamba do suporte
de implemento, cuide para que ninguém esteja na área de
trabalho.

O suporte de implemento está equipado com um cilindro hidráuli-


co de duplo efeito. O gancho de travamento (C) está instalado na
A haste do pistão. A pressão hidráulica atua sobre o pistão do cilin-
dro de travamento, travando a caçamba contra o pino da caçamba
B (A). Isto significa que o gancho de travamento se auto-ajusta, pro-
A porcionando um travamento sem folga.
Ao soltar o gancho de travamento (C), a pressão hidráulica é
transferida para o lado da haste do pistão.
S87473
Ao verificar as condições do suporte do implemento de dentro da
C cabine, se está na posição travada ou destravada, ondule lentam-
ente a caçamba ou o implemento, e o braço de escavação para
A Pinos da caçamba fora.
B Gancho de aperto Com a ajuda do olhal de içamento, a máquina pode ser usada
C Gancho de travamento para operações de içamento. Se o olhal de içamento for posicio-
nado no suporte de implemento, este poderá ser usado sem a
caçamba. Isto melhora a visibilidade do operador e aumenta a car-
ga máxima permitida.

Universal quick fit


ADVERTÊNCIA!
Se o suporte do implemento (UQF) estiver aberto, as luzes
indicadoras de advertência acenderão. Trabalhar com o
suporte do implemento aberto é proibido.

S87475
Adesivo na cabine
Técnicas de operação
108 Suporte do implemento hidráulico (UQF)

Caçamba, instalação
1 Coloque a caçamba/implemento e o braço de escavação na
posição inteiramente ondulada de modo que o operador possa
ver a condição do suporte do implemento (posição destravada)
2 Pressione o interruptor do suporte do implemento (acoplamen-
S87471 to rápido) (posição destravada). Consulte página 43. O indica-
dor de advertência na I-ECU está aceso e a cigarra de
A B A B advertência é audível. Verifique se o gancho de travamento
(A) está retraído inteiramente.
3 Opere o braço de tal forma que, o gancho de aperto de imple-
mento seja acoplado no pino dianteiro da caçamba.
4 Mova o suporte de implemento, devagar, em direção da
caçamba, movendo o cilindro da caçamba (caçamba retraída)
até que seu suporte encaixe corretamente na caçamba.
(C) (D) 5 Continue a ondular o suporte do implemento até que a caçam-
ba esteja acima do chão e ondule inteiramente.
A Pino da caçamba
B Gancho de travamento 6 Pressione o interruptor do suporte do implemento (acoplamen-
C Gancho de travamento estendido intei- to rápido) (posição travada). Mantenha a caçamba na alavan-
ramente ca por aproximadamente 5~10 segundos para permitir que o
: posição travada gancho de travamento encaixe inteiramente e segure o pino
D Gancho de travamento retraído inteira- da caçamba.
mente 7 Certifique-se de que o gancho de travamento (B) esteja com-
: posição destravada
pletamente estendido.
Em caso de confirmação através do interruptor no painel de in-
strumentos esquerdo, a lâmpada de advertência e a cigarra
estarão desligadas.
NOTA: Se não for possível observar da cabine, então saia da
cabine e permaneça em um lugar seguro para inspecionar vi-
sualmente antes de operar a máquina.
8 Faça os seguintes testes para verificar se o suporte de imple-
mento está firmemente fixado.
– Pressione a caçamba contra o solo.
– Opere o cilindro da caçamba para dentro e para fora para
verificar se o gancho de travamento (B) ficou bem seguro.
Se não estiver convencido, verifique se o gancho de tra-
vamento (B) entrou no pino novamente.
– Em caso de confirmação por meio do interruptor no painel
de instrumentos esquerdo, a lâmpada de advertência
apagará.
9 Se o gancho de travamento for encaixado corretamente, o
suporte estará pronto para a operação. Se isto não ocorrer,
S80474B coloque a caçamba no chão, solte os pinos da caçamba e, em
seguida, repita os passos de 1 a 8.
Técnicas de operação
Suporte do implemento hidráulico (UQF) 109

Caçamba, remoção
1 Coloque a caçamba/implemento e o braço de escavação na
posição inteiramente ondulada de modo que o operador possa
ver a condição do suporte do implemento (posição travada).
2 Pressione o interruptor do suporte do implemento (acoplamen-
S87471 to rápido) (posição destravada). Consulte página 43. Se este
interruptor do suporte estiver na posição destravada, o indica-
A B A B dor de advertência na I-ECU se ativará e a cigarra de ad-
vertência será audível. Mantenha o sistema hidráulico por
5~10 segundos para permitir que o gancho se retraia inteira-
mente. A barra de travamento deverá se liberar dos entalhes
do gancho e a caçamba poderá ser liberada agora.
3 Quando o gancho de travamento (B) no suporte estiver retraí-
do completamente, abaixe a lança até que a caçamba fique no
(D) chão e solte com cuidado a caçamba do suporte do implemen-
(C)
to operando o cilindro da caçamba até sua posição final para
A Pino da caçamba dentro (caçamba para fora).
B Gancho de travamento 4 Desacople a caçamba movendo o braço para fora e levantan-
C Gancho de travamento estendido intei- do a lança.
ramente
: posição travada
D Gancho de travamento retraído inteira-
mente
: posição destravada
Se o suporte do implemento não liberar a caçamba/implemento,
provavelmente a barra de bloqueio ficou "beliscada" e, assim, o
gancho de travamento não retrairá (E). A razão disto é que a
caçamba/implemento não foi ondulada inteiramente no passo 1.
Para retificar, pressione o interruptor do suporte do implemento
para trás na posição travada. Retenha o sistema hidráulico por
1 5 ~ 10 segundos para permitir que o gancho se encaixe. Certi-
fique-se de que a barra de bloqueio esteja livre de restos ou outro
corpo estranho que possa causar atolamento e, em seguida, repi-
2 ta os passos de 1 a 4, certificando-se de que o braço de escav-
ação seja ondulado inteiramente e a caçamba inteiramente cheia.
IMPORTANTE! Não tente forçar a caçamba para fora se a
barra de bloqueio estiver beliscada, pois isto pode causar
danos às partes internas.

(E)

S87476
(F)
E A barra de bloqueio está beliscada
F Posição correta da barra de bloqueio e
do gancho permitindo a liberação da
caçamba
1 Barra de bloqueio
2 Gancho de travamento
Técnicas de operação
110 Posição de flutuação da lança (equipamento opcional)

Posição de flutuação da lança


(equipamento opcional)
A posição de flutuação significa que ambos o pistão do cilindro da
lança e os lados da haste do pistão estão conectados ao tanque
hidráulico. Depois, a lança flutua com o peso dos implementos
quando a alavanca de operação da lança for levada para frente. A
elevação da lança não é afetada pela posição de flutuação.
A posição de flutuação proporciona melhor economia de combus-
tível, ciclos de escavação mais rápidos, menos desgaste e vi-
brações. Quando a posição de flutuação está acoplada, o óleo
hidráulico da máquina pode ser utilizado em outras funções ao in-
vés de ser usado no abaixamento da lança, como por exemplo, no
braço de escavação ou na caçamba. Assim, estas funções tor-
nam-se mais rápidas e eficientes.
Lembre-se do seguinte:
– Cuide sempre para que a alavanca de operação da lança es-
teja na posição neutra antes de ativar a posição de flutuação.
– Não selecione o modo de posição de flutuação quando a estei-
ra ou esteiras estiverem levantadas. Se for selecionada a
posição de flutuação, e se a alavanca de operação da lança
S89141
for levada para frente (posição de abaixamento da lança)
quando as esteiras estiverem levantadas, a máquina poderá
cair repentinamente.
– Não libere a posição de flutuação com a alavanca de operação
da lança levada para frente (posição de abaixamento da lança)
e com a caçamba ou ferramenta no chão, pois isto pode fazer
a máquina inclinar para cima repentinamente.
– Não tente levantar a esteira ou esteiras quando a máquina es-
tiver na posição de flutuação.
Use a posição de flutuação quando o implemento tiver que acom-
panhar as irregularidades do solo, como por exemplo, em desob-
strução de pedras no caminho, manuseio de garras e
descarregamento de barcos e plataformas. A posição de flutuação
torna o descarregamento mais fácil.

1 Selecione e ative a posição de flutuação usando o botão 1 da


alavanca de comando direita. A alavanca de comando deverá
1 ter a função de flutuação, veja página 59. O indicador de oper-
2 ação de flutuação acende no painel de instrumentos dianteiro.
2 A posição de flutuação apenas é ativada quando a alavanca de
operação da lança é empurrada para frente. Quando houver ne-
S86564 cessidade do implemento acompanhar o solo, é necessário que
1 Botão ON/OFF do flutuador a alavanca de operação da lança seja mantida para frente todo
2 Flutuador com alavanca de três o tempo. Em seguida, a lança poderá ser movida para cima e
botões para baixo livremente, dependendo da condição do solo.
3 Desative a posição de flutuação pressionando novamente o
botão 1. O indicador no painel de instrumentos apagará.

S83062

Indicador no painel de instrumentos


Técnicas de operação
Contrapeso 111

Contrapeso

ADVERTÊNCIA!
Podem ocorrer ferimentos em caso de queda de um con-
trapeso durante sua remoção ou instalação. Não permita a
presença de pessoas nas proximidades do contrapeso
durante sua remoção ou instalação.
Use cabos e algemas certificadas e de carga nominal ade-
quada.
Içamento incorreto faz com que a carga se desloque, o que
pode causar ferimentos.
Contrapeso, remoção (para o tipo de
fabricação)
1 Coloque a máquina em superfície plana, firme e nivelada, sem
obstáculos ou interferências.
IMPORTANTE! Mova a alavanca de comando de travamento
para baixo para travar firmemente o sistema. Consulte
página 64. Coloque um aviso (não ligue o motor) na alavanca
de comando esquerda.
2 Remova duas tampas (C) e um parafuso (D) no topo do
C D contrapeso.
3 Como indicado na figura, acople corretamente os cabos e es-
C lingas, fortes suficientemente para o contrapeso, nos pontos
de içamento A e D (com parafuso de olhal).
4 Desparafuse quatro parafusos (B).
A E
5 Levante o contrapeso totalmente, para removê-lo.
6 Coloque o contrapeso em suportes adequados.

Contrapeso, instalação
(para o tipo de fabricação)
1 Coloque a máquina em superfície plana, firme e nivelada, sem
obstáculos ou interferências.
IMPORTANTE! Mova a alavanca de comando de travamento
B para baixo para travar firmemente o sistema. Consulte
página 64. Coloque um aviso (não ligue o motor) na alavanca
de comando esquerda.
2 Como indicado na figura, acople corretamente os cabos e es-
S87372
lingas, fortes suficientemente para o contrapeso, nos pontos
de içamento A e D.
3 Levante o contrapeso suficientemente para fixar os parafusos
A Pontos de içamento
nos suportes.
B Parafuso
C Tampas
D Parafuso
ADVERTÊNCIA!
E Ponto de içamento (parafuso de olhal)
Nunca insira seus dedos entre a máquina e o contrapeso,
pois há risco de graves acidentes.
4 Parafuse quatro parafusos (B).
5 Desacople os cabos e eslingas de içamento do contrapeso
nos pontos de içamento A e C.
6 Instale um parafuso e duas tampas no topo do contrapeso.
Torque de aperto ou especificação dos parafusos:
(B) parafusos: 143 ± 14,3 kgf m (1400 ± 140 N m)
(1036 ± 103,6 lbf ft)
(C) especificação do parafuso de olhal: M24-P3
Técnicas de operação
112 Escolha das sapatas das esteiras

Escolha das sapatas das esteiras

Garras Utilização Precauções necessárias


A Terreno rochoso, Desloque-se a baixa velocidade em terreno irregular com obstácu-
solo normal los como pedregulhos e árvores caídas.
500 mm
600 mm
Terreno fofo Locomoção em alta velocidade só em terreno plano. Se for inev-
B itável passar sobre obstáculos, diminua a velocidade de locomoção
para aproximadamente metade da baixa velocidade.
700 mm NOTA: Inadequado para terreno irregular com obstáculos
800 mm grandes, como pedregulhos ou árvores caídas.

Terreno extrema- Utilizar só em terrenos em que seja impossível usar "A" e "B".
mente fofo Locomoção em alta velocidade só em terreno plano. Se for inev-
C (terreno itável passar sobre obstáculos, abaixe a velocidade de locomoção
pantanoso) para aproximadamente metade da baixa velocidade.
900 mm NOTA: Inadequado para terreno irregular com obstáculos
grandes, como pedregulhos ou árvores caídas.
Técnicas de operação
Içando objetos 113

Içando objetos
Se a máquina for usada para içar objetos dentro de área engloba-
da pela Diretiva Européia de Máquinas 98/37/EC e seus aditivos,
é necessário que a máquina seja equipada com os seguintes dis-
positivos de segurança de trabalho.
• Um dispositivo de gancho de carga.
• Um dispositivo de advertência de sobrecarga. Consulte
página 27.
IMPORTANTÉ de responsabilidade do proprietário/operador
conhecer e seguir os regulamentos municipais, estaduais e
federais concernentes a este tipo de trabalho.
Para obter informações adicionais contate seu concession-
ário Volvo CE.
Lembre-se sempre do seguinte para obter o maior nível de con-
trole e segurança durante o içamento.
– Opere sobre solo firme, plano e nivelado.
– Se as condições não forem boas, como por exemplo, existên-
cia de cascalho solto, areia ou água, não trabalhe com a carga
máxima nominal indicada na máquina.
– Não gire a máquina bruscamente tendo uma carga suspensa,
pois os efeitos da força centrifugal afetarão negativamente a
estabilidade da máquina.
– Não use o giro e nem o recolhimento do braço para puxar uma
carga.
– Não opere a máquina se tiver alguém pendurado ou dentro da
caçamba ou implementos.
1 Dispositivo de fixação de carga na caçamba ou
no suporte do implemento
Existe um dispositivo de içamento na caçamba ou no implemento.
Este dispositivo não pode ficar sujeito a cargas laterais. A carga
deverá ser aplicada no gancho de maneira longitudinal.
Cuide para que a carga fique sempre assentada dentro da carga
de elevação permitida marcada do dispositivo de içamento ao
manobrar a caçamba e o braço.
Graves ferimentos podem ocorrer se este limite for excedido.
Lembre-se que o operador é responsável em caso de acidente.
1 NOTA: Isto representa a capacidade do gancho e não a ca-
pacidade de carga nominal da máquina, a qual varia conforme
2 as condições do solo, alcance, posicionamento das esteiras
etc.
IMPORTANTE! O uso de um dispositivo de gancho de carga
3 não recomendado pela Volvo pode resultar em danos estru-
turais na máquina. Consulte seu concessionário Volvo
Construction Equipment para informações mais detalhadas
S87479 quando for montar um gancho de segurança em uma
caçamba.
1 Biela
2 Dispositivo de içamento na biela
2 Dispositivo de fixação de carga na biela
3 Dispositivo de içamento na caçamba
O dispositivo de içamento na biela é projetado para elevar uma
carga máxima como a descrita no catálogo.
Técnicas de operação
114 Martelo hidráulico

Martelo hidráulico
Quando forem usados martelos, instale o filtro hidráulico externo
Volvo no circuito da linha de retorno do martelo. Contate o distri-
buidor Volvo para obter informações detalhadas sobre essa opção.
Proteja o sistema hidráulico principal do equipamento contra
qualquer falha do martelo. Consulte página 155 e página 158 para
obter detalhes sobre manutenção específica para máquinas equi-
padas com martelos.

Áreas de aplicação principais


– Desmonte de pedra
– Trabalhos de demolição
– Trabalhos em estradas
É muito usado para demolir edifícios, romper pavimentos de estra-
da, abertura de túneis, lascagem de escórias, desmonte e corte
de pedra.

S80354

Pressione firmemente o cinzel perpendicularmente à face, como


se mostra ao lado.

90

90

S80355

Durante a percussão, pressione o cinzel firmemente contra a face


e levante o quadro cerca de 5 cm. Nunca levante a máquina mais
que o necessário.
Se a superfície golpeada não ceder dentro de 1 minuto, mova a tal-
hadeira para perto de uma das extremidades e golpeie novamente.
S89131
Técnicas de operação
Martelo hidráulico 115

A direção de golpeamento da talhadeira e a direção do corpo do


britador pode ficar um pouco desviada. Portanto, ajuste o cilindro
da caçamba, de forma que a direção do corpo e a da talhadeira
seja a mesma.

S89132

Pressione a talhadeira firmemente contra a superfície, para que


seja evitado golpe em vazio.

S80359

Cuidados durante trabalhos com o martelo


Não opere o cilindro até ao fim do curso. Deixe uma folga de
aprox. 5 cm.

S80360A

Não gire o martelo contra rochas, concreto, etc.

S87440
Técnicas de operação
116 Martelo hidráulico

Não mova a talhadeira enquanto estiver golpeando.

S82174

Não use o martelo na horizontal ou de baixo para cima.

S89133

Não force a talhadeira para abrir um furo no solo.

S82176

Não use a talhadeira como se fosse uma enxada.

S87442

Não levante a máquina estendendo o cilindro da caçamba ao


máximo.

S89134
Técnicas de operação
Diagrama de sinalização 117

Diagrama de sinalização
Sinalização manual a um operador de escavadeira móvel conforme o padrão SAE J1307.
O uso primário de sinais efetuados com as mãos é para um sinaleiro dirigir o içamento, manuseio e posiciona-
mento de cargas acopladas ao equipamento de trabalho. Sinais com a mão podem também ser aplicados em
operações de remoção de terra e/ou locomoção da máquina, quando o operador tiver a visibilidade obstruída.
Quanto mais rápida for a exigência de elevação, abaixamento ou deslocamento, mais rápidos serão os gestos
do sinaleiro. Se duas máquinas diferentes forem usadas para levantarem a mesma carga, será necessário pré-
determinar como a elevação será efetuada e como os sinais serão transmitidos aos respectivos operadores.
.

S81461 S81462
S81463

LEVANTAR A CARGA BAIXAR A CARGA MOVER A CARGA PARA DENTRO


VERTICALMENTE VERTICALMENTE HORIZONTALMENTE
Com um dos braços na vertical, dedo Com um dos braços estendido para Com um dos braços estendido, com a
indicador apontando para cima, mov- baixo, dedo indicador apontando para mão levantada e aberta na direção do
endo a mão em pequenos círculos hor- baixo, movendo a mão em pequenos movimento, mover a mão na direção
izontais. círculos horizontais. do movimento desejado.

S81465 S81466
S81464

MOVER A CARGA PARA FORA LEVANTAR A LANÇA BAIXAR A LANÇA


HORIZONTALMENTE Com um dos braços estendido hori- Com um dos braços estendido hori-
Com um dos braços estendido, com a zontalmente, os dedos fechados com o zontalmente, os dedos fechados com o
mão levantada e aberta na direção do polegar apontando para cima. polegar apontando para baixo.
movimento, mover a mão na direção
do movimento desejado.

S81467 S81469
S81468

GIRAR BRAÇO DE ESCAVAÇÃO RETRAÍDO


Com um dos braços estendido horizontalmente, apontando com o dedo indica- Com ambas as mãos fechadas e os
dor a direção de rotação do giro. polegares apontando para dentro.
Técnicas de operação
118 Diagrama de sinalização

S81470
S81471 S81472

BRAÇO DE ESCAVAÇÃO FECHAR A CAÇAMBA ABRIR A CAÇAMBA


ESTENDIDO Mantenha uma mão fechada e imóvel. Mantenha uma mão aberta e imóvel.
Com ambas as mãos fechadas e os Gire a outra em pequenos círculos ver- Gire a outra em pequenos círculos ver-
polegares apontando para fora. ticais com o dedo indicador apontando ticais com o dedo indicador apontando
horizontalmente para a mão fechada. horizontalmente para a mão aberta.

S81473 S81479
S81474

GIRAR A MÁQUINA INDICANDO A DISTÂNCIA


Levante o antebraço com o punho fechado indicando o lado interno do giro. RESTANTE
Mova a outra mão com o punho fechado fazendo círculos verticalmente, indi- Com as mãos levantadas e com as
cando a direção de rotação das esteiras ou das rodas. palmas das mãos abertas e viradas
uma para a outra, mover as mãos lat-
eralmente, indicando a distância
restante.

S81480
S81475 S81476

CONTRA-ROTAÇÃO MOVER LENTAMENTE


Coloque uma mão na cabeça indicando lado ou rotação à ré da esteira ou das Coloque uma mão imóvel em frente da
rodas. Mova a outra mão em círculos verticais indicando rotação à frente da mão que indica o movimento. Está
outra esteira ou rodas. sendo indicado: levante a carga
lentamente.

S81477 S81478 S81481

LOCOMOÇÃO PARADA
Levante o antebraço com o punho fechado indicando o lado interno do giro. Com um dos braços estendido lateral-
Mova a outra mão com o punho fechado fazendo círculos verticalmente, indi- mente, com a palma da mão para
cando a direção de rotação das esteiras ou das rodas. baixo, mover o braço para frente e
para trás.
Técnicas de operação
Diagrama de sinalização 119

S81482 S81483

PARADA DE EMERGÊNCIA PARAR O MOTOR


Com ambos os braços estendidos lat- Passar o polegar ou o dedo indicador
eralmente, com as palmas das mãos transversalmente em frente à
para baixo, mover ambos os braços garganta.
para frente e para trás.
Técnicas de operação
120 Diagrama de sinalização
Segurança no serviço
Posição de serviço 121

Segurança no serviço
Esta seção trata das normas de segurança que devem ser segui-
das nas verificações e manutenção da máquina. Também de-
screve os riscos quando se trabalha com materiais nocivos à
saúde e as medidas a tomar para evitar ferimentos.
Normas de segurança adicionais e mensagens de advertência
são encontradas dentro das respectivas seções.

Posição de serviço
Antes de iniciar qualquer serviço na máquina, coloque-a na
posição de serviço, como indicado abaixo:
ADVERTÊNCIA! 1 Coloque a máquina sobre terreno plano, firme e nivelado.
2 Coloque o implemento no solo.
Se tiver que trabalhar na máquina
antes da mesma esfriar, tenha Se instalada, coloque a lâmina do buldôzer no solo.
cuidado especial com as peças e flui- 3 Desligue o motor. Depois de aliviar a pressão do sistema e do
dos quentes para evitar queimadu- tanque, remova a chave de ignição. Consulte página 153.
ras.
4 Certifique-se de que a alavanca de comando de travamento
esteja abaixada para travar o sistema com segurança. Con-
sulte página 64.
5 Alivie a pressão das tubulações e recipientes pressurizados
lentamente para não correr riscos desnecessários.
6 Deixe a máquina esfriar.
Uma posição adequada é indicada na descrição de diferentes op-
erações de serviço. Se não houver uma posição especial determi-
nada, a máquina deverá ser posicionada na posição de serviço A.

Posição de serviço A
Retraia a caçamba e o cilindro do braço de escavação completa-
mente, e em seguida, abaixe a lança ao solo.

S89135

Posição de serviço B
Estenda o cilindro da caçamba completamente, retraia totalmente
o cilindro do braço de imersão, e abaixe a lança até ao chão.

S89136
Segurança no serviço
122 Entrando/saindo/trepando na máquina

Entrando/saindo/trepando na
máquina
S82193A

ADVERTÊNCIA!
Por medida de segurança, tome sempre estas precauções:
■ Nunca suba/desça pulando da máquina, principalmente não
suba/desça de uma máquina em movimento.
■ Nunca agarre a alavanca de comando para entrar/sair da
máquina.
■ Para entrar, sair ou trepar na máquina, use sempre os degraus
A
e corrimãos.
■ Use sempre o apoio de três pontos, ou seja, duas mãos e um
pé ou dois pés e uma mão.
■ Tenha sempre seu rosto voltado para a máquina.
■ Limpe sempre a lama e o óleo dos degraus, do corrimão e
calçados. Limpe principalmente as janelas, retrovisores e
lâmpadas.
■ Limpe suas botas e limpe suas mãos antes de entrar na
máquina.
■ Não utilize o pegador (A) da porta da cabine como suporte para
entrar, sair ou trepar na máquina. Este não é suficientemente
forte para ser usado como suporte. Use o trinco somente para
fechar e abrir a porta.
S87135A

S87370

S87369
Segurança no serviço
Antes de efetuar manutenção, leia 123

Antes de efetuar manutenção, leia


Prevenção contra ferimentos
■ Leia o Manual de Instruções do Operador antes de iniciar o tra-
balho de manutenção. Também é importante ler e seguir as in-
formações constantes de placas e adesivos.
■ Não use roupas largas ou jóias, que podem ficar presas e
causar ferimentos.
■ Use sempre capacete, óculos de proteção, luvas, sapatos de
proteção e outros equipamentos de proteção quando o trabal-
ho assim o exigir.
■ Certifique-se de que a ventilação é suficiente quando der parti-
da ao motor em ambiente fechado.
■ Não permaneça em frente ou atrás da máquina com o motor
funcionando.
■ Se houver necessidade de efetuar trabalho de manutenção
embaixo de braços de elevação levantados, estes deverão ser
escorados antes. (Engate a alavanca de comando de trava-
mento e aplique o freio de estacionamento, se a máquina for
equipada com uma).
■ Desligue o motor antes de abrir a porta traseira e a tampa do
motor.
■ Quando o motor pára, uma pressão residual acumulada per-
manece no sistema pressurizado. Se um sistema for aberto
S86569
sem que esta pressão tenha sido aliviada, será ejetado fluido
sob alta pressão.
■ Quando verificar vazamentos, use papel ou papelão duro, nun-
ca suas mãos.
■ Cuide para que as áreas destinadas a serem pisadas, cor-
rimãos e superfícies antiderrapantes estejam limpas, sem óleo,
diesel, sujeira ou gelo. Nunca pise em superfícies da máquina
que não sejam preparadas ou previstas para isso.
■ É muito importante usar ferramentas e equipamentos corretos.
As ferramentas e equipamentos quebrados deverão ser rep-
arados ou substituídos.
Prevenção de danos à máquina
■ Quando levantar ou apoiar a máquina ou peças da máquina,
use equipamentos com capacidade de sustentação suficiente.
■ Deverão ser usados os dispositivos de içamento, ferramentas,
métodos de trabalho, lubrificantes e peças descritos no Manual
de Instruções do Operador. Caso contrário, A Volvo CE não
será responsável.
■ Verifique se não esqueceu ferramentas ou objetos dentro da
máquina que possam causar danos.
■ Alivie a pressão no sistema hidráulico antes de iniciar o trabal-
ho de manutenção.
■ Nunca ajuste uma válvula de alivio para uma pressão mais alta
que a recomendada pelo fabricante.
■ As máquinas utilizadas em ambientes poluídos e insalubres
deverão estar devidamente equipadas para tal. Além disso, ex-
istem regulamentos de segurança especiais referentes à ma-
nutenção dessas máquinas.
Segurança no serviço
124 Antes de efetuar manutenção, leia

■ Quando instalar rádio de comunicação, telefone celular ou eq-


uipamento similar, a instalação dos mesmos deverá ser efetu-
ada conforme as instruções do fabricante, para que seja
eliminada a interferência com o sistema eletrônico e compo-
nentes destinados ao funcionamento da máquina, veja
página 11.
■ Providências a serem tomadas relacionadas com soldagem
elétrica, veja página 151.
■ Antes de dar partida ao motor e trabalhar com a máquina, ver-
ifique se todas as tampas estão em seus lugares.
Prevenção contra influência ambiental
Seja atencioso com o meio ambiente durante a conservação e
manutenção da máquina. Óleos e fluidos perigosos ao meio am-
biente que forem liberados na natureza causam danos ao mesmo.
O óleo é decomposto muito lentamente na água e em sedimentos.
Um litro de óleo pode danificar milhões de litros de água potável.
NOTA: Comum aos pontos abaixos é que todo o lixo deverá
ser entregue a empresa autorizada pelas autoridades a manu-
sear sucata.
■ Durante a drenagem de óleos e fluidos, estes deverão ser
recolhidos em recipientes adequados e deverão ser tomadas
medidas para impedir derramamentos.
■ Deverá ser removido todo o fluido dos filtros usados antes de
serem sucatados. Filtros usados de máquinas que trabalham
em ambientes poluídos com asbestos ou qualquer outro tipo
perigoso de pó deverão ser colocados nos sacos que acom-
panham o novo filtro.
■ As baterias contêm substâncias nocivas ao meio ambiente e à
saúde. Portanto, as baterias usadas deverão ser manuseadas
como lixo perigoso ao meio ambiente.
■ Materiais de consumo, como por exemplo, panos usados, lu-
vas e garrafas, podem estar poluídos com óleo e fluidos dano-
sos ao meio ambiente e portanto, deverão ser manuseados
como lixo nocivo ao meio ambiente.
Segurança no serviço
Prevenção contra incêndio 125

Prevenção contra incêndio

ADVERTÊNCIA!
Se a máquina for utilizada em ambientes com risco de
incêndio, por exemplo, em atmosfera explosiva, deverá ser
usado equipamento especial.

O risco de incêndio existe sempre. Verifique o tipo de extintor us-


ado em seu local de trabalho, e como deve usá-lo. Se a máquina
for equipada com um extintor de incêndio, este deverá ser posicio-
nado dentro da cabine, no lado esquerdo do operador.
Se a máquina for equipada com extintor de incêndio portátil, este
deverá ser do tipo ABE (ABC nos Estados Unidos). A designação
ABE significa que o mesmo pode apagar incêndios em materiais
orgânicos sólidos ou líquidos, e que o componente ativo do extin-
tor não conduz eletricidade. A categoria de eficiência I significa
que o tempo efetivo de operação do extintor não pode ser menor
que 8 segundos, a categoria II menor que 11 segundos, e a cate-
goria III menor que 15 segundos.
Um extintor de incêndio portátil ABE I, normalmente corresponde
a um conteúdo de pó de 4 kg (8,8 lb) (grau EN 13A89BC), padrão
EN 3-1995, partes 1, 2, 4 e 5.

Medidas de prevenção contra incêndio


■ Durante o abastecimento de combustível, e sempre que o
sistema de combustível esteja aberto, é proibido fumar ou faz-
er fogo perto da máquina.
■ Óleo diesel é um produto inflamável e não deve ser usado para
limpeza. Use produtos convencionais para limpeza e remoção
de graxas. Lembre-se que alguns solventes podem provocar ir-
ritação da pele, danificar a pintura e constituirem risco de
incêndio.
■ Mantenha o local limpo onde será efetuada a manutenção.
Óleo e água podem tornar o piso escorregadio e também ser
perigoso em conexão com ferramentas e equipamentos elétri-
cos. Roupas com óleo e graxa constitutem um grande risco de
incêndio.
■ Verifique diariamente se a máquina e equipamentos, por ex-
emplo, placas de proteção inferior, estão limpos e sem óleo ou
sujeira. Assim reduzirá o risco de incêndio e facilitará a de-
tecção de componentes defeituosos ou soltos.
NOTA: Tome muito cuidado se for usada lavagem de alta
pressão na limpeza. Os componentes e fios elétricos podem
ser danificados mesmo com pressão e temperatura modera-
das. Proteja os fios elétricos de maneira adequada.
■ Tenha especial cuidado com a limpeza da máquina se trabal-
har em ambientes sensíveis ao fogo, por exemplo, serrarias e
aterros sanitários. O risco de combustão espontânea pode ser
bastante reduzido se for instalado isolamento na proteção do
silencioso.
■ É de suma importância que o extintor de incêndio esteja sem-
pre funcional para poder ser usado quando necessário.
Segurança no serviço
126 Prevenção contra incêndio

■ Verifique se a tubulação de combustível, mangueiras hidráuli-


cas e do freio e cabos elétricos não estão danificados pelo atri-
to ou se não estão correndo risco de serem danificados pelo
atrito devido a instalação ou fixação incorreta. Isto é válido par-
ticularmente para os cabos não protegidos por fusível, os quais
são vermelhos e marcados R (B+) e com percurso:
– entre as baterias
– entre a bateria e o motor de arranque
– entre o alternador e o motor de arranque
Os cabos elétricos não devem ficar encostados diretamente às
tubulações de óleo ou combustível.
■ Não solde ou esmerilhe componentes que estejam preenchi-
dos com líquidos inflamáveis, por exemplo, tanques e tubos
hidráulicos. Tenha também muito cuidado com esses tipos de
trabalho nas proximidades desses locais. Um extintor de incên-
dio deve ser mantido ao alcance da mão.

Medidas a serem tomadas em caso de incêndio


Se as circunstâncias permitirem e se sua segurança pessoal
não for aventurada, tome as seguintes providências ao
menor sinal de incêndio:
1 Pare a máquina se estiver em movimento.
2 Abaixe os implementos até o solo.
3 Se instalada, mova a alavanca de comando de travamento até
a posição travada.
4 Gire a chave de ignição para a posição stop (parada).
5 Saia da cabine.
6 Ligue para a brigada de incêndio.
7 Tente controlar o incêndio, se possível. Caso contrário, afaste-
se da máquina e para fora da área de perigo.

Medidas a serem tomadas após o incêndio


Ao manusear uma máquina que foi danificada por incêndio
ou aquecimento excessivo, têm que ser seguidas as
seguintes medidas de proteção:
■ Use luvas de borracha grossas e óculos de proteção.
■ Nunca toque em componentes queimados sem ter as mãos
protegidas quando houver risco de contato com material
polímero derretido. Primeiro, lave com água de cal em
abundância (uma solução constituída de hidróxido de cálcio,
ou seja, cal queimada em água).
■ Manuseando borracha de fluorocarbono aquecida, veja
página 128.
Segurança no serviço
Manuseando materiais perigosos 127

Manuseando materiais perigosos


Tinta aquecida

ADVERTÊNCIA!
Toda tinta se decompõe quando aquecida, liberando produ-
tos que podem ser irritantes, que após exposição prolon-
gada ou freqüente aos mesmos, constituem um sério risco
para a saúde.

Pintura aquecida libera gases venenosos. Portanto, a tinta tem


que ser removida ao redor do local com um raio de no mínimo
10 cm (4 in) antes de efetuar soldagem, esmerilhamento ou cortes
a gás. Caso contrário, além do risco à saúde, a solda será de qual-
idade e resistência inferior e, no futuro, poderá ser rompida.
Métodos e medidas de precaução durante a remoção da tinta.
■ Jato de areia
– Use equipamento de proteção respiratória e óculos de
proteção.
■ Removedor de tinta e outras substâncias químicas
– Use um exaustor de ar portátil, equipamento de proteção
respiratória e óculos de proteção.
■ Esmerilhando a máquina
– Use um exaustor de ar portátil, equipamento de proteção
respiratória, luvas e óculos de proteção.
Nunca queime peças pintadas após terem sido descartadas. Es-
sas deverão ser processadas por uma usina de reciclagem
autorizada.

Borrachas e plásticos aquecidos


Quando aquecidos, os materiais polímeros podem formar com-
postos perigosos para a saúde e o meio ambiente, e portanto, não
devem ser queimados quando sucatados.
Se for necessário efetuar corte a gás ou soldagem próximo a
esses materiais, deverão ser seguidas as seguintes in-
struções de segurança:
– Proteja o material contra o calor.
– Use luvas e óculos de proteção e equipamento de proteção
respiratória.
Segurança no serviço
128 Manuseando materiais perigosos
Borracha de fluorocarbono aquecida

ADVERTÊNCIA!
Alguns retentores projetados para suportarem altas tem-
peraturas de trabalho, por exemplo, no motor, na válvula de
comando principal, nos motores e bombas hidráulicos,
podem ser fabricados com borracha de fluorocarbono.
Quando aquecida em altas temperaturas, a borracha de flu-
orocarbono se decompõe em fluoreto e ácido fluorídrico,
os quais são altamente corrosivos para a pele e vias
respiratórias.

Ao manusear uma máquina que foi danificada por incêndio


ou aquecimento excessivo, têm que ser seguidas as
seguintes medidas de proteção:
■ Use luvas de borracha grossas e óculos de proteção.
■ Descarte luvas, panos e outros objetos que possam ter estado
em contato com borracha de fluorocarbono aquecida após,
primeiro, ter lavado esses objetos com água de cal (uma
solução de hidróxido de cálcio, ou seja, cal queimada em
água).
■ A área ao redor da peça que ficou muito quente e que pode ter
sido fabricada com borracha de fluorocarbono, deverá ser des-
contaminada com uma lavagem minuciosa e ampla com água
de cal.
■ Como medida de precaução, todas as vedações (anéis de
vedação-O e outros retentores de óleo) deverão ser manuse-
adas como se fossem fabricadas com borracha de fluorocar-
bono.
■ O ácido hidrofluórico pode permanecer nas peças da máquina
durante vários anos após o incêndio.
■ Em caso de inchaço, rubor ou sensação de queimado, e se hou-
ver suspeita de contato com borracha de fluorocarbono aqueci-
da, consulte imediatamente um médico. Muitas horas podem
transcorrer entre o contato com o ácido e o aparecimento dos
primeiros sintomas, portanto, não existe aviso imediato.
■ O ácido não pode ser enxaguado ou lavado da pele. Trate com
gelatina de ácido hidrofluórico (Hydrofluoric Acid Burn Jelly) ou
similar antes de contatar um médico.
Agente refrigerante
NOTA: Todo tipo de serviço na unidade de ar condicionado
tem que ser efetuado por oficina autorizada, ou sob a direção
de pessoa em posição de liderança que tenha certificado de
competência.

ADVERTÊNCIA!
O agente refrigerante R134a causa facilmente queimaduras
por congelamento se o mesmo entrar em contato com a
pele. Quando aquecido, formam-se gases que podem ser
danosos para os pulmões e para o sistema nervoso.

A unidade de ar condicionado da máquina é preenchida com re-


frigerante R134a na fábrica. O R134a não exerce influência neg-
ativa na camada de ozônio, mas entretanto, contribui para o efeito
estufa, não devendo por isso nunca ser liberado na atmosfera.
IMPORTANTE! O refrigerante R134a não pode nunca ser mis-
turado com outro tipo de refrigerante, por exemplo o R12,
pois isto resultaria em avaria da unidade.
Segurança no serviço
Manuseando materiais perigosos 129

Em caso de contato com o refrigerante, deverão ser tomadas


as seguintes medidas:
■ Se houver suspeita de vazamento de refrigerante, deixe a área
de risco e contate uma oficina autorizada para informar-se so-
bre as medidas a serem tomadas.
■ Os gases formados pelo refrigerante aquecido, podem ser no-
civos aos pulmões e sistema nervoso, mesmo em baixa con-
centração, quando não existe cheiro aparente. Em alta
concentração produz um efeito anestesiante. As pessoas ex-
postas deverão ser removidas da área de risco e levadas para
inalar ar fresco. Se os sintomas permanecerem, contate um
médico.
■ Quando em estado líquido, o refrigerante pode causar queima-
duras por congelamento. A área atingida deve ser cuidadosa-
mente aquecida com água morna ou roupas quentes. Se os
sintomas persistirem, contate um médico.
■ Se os olhos forem atingidos por refrigerante líquido, contate
um médico.

Baterias

ADVERTÊNCIA!
As baterias contêm ácido sulfúrico, o qual é altamente cor-
rosivo em contato com a pele.

■ Não fume próximo a barterias, pois essas expelem gases


explosivos.
■ Cuide para que objetos de metal, por exemplo, ferramentas,
anéis e correntes de relógio, não entrem em contato com os pi-
nos dos pólos da bateria.
■ Cuide para que as proteções estejam sempre cobrindo os pi-
nos dos pólos da bateria.
■ Nunca incline uma bateria em qualquer direção, pois o eletróli-
to da bateria pode vazar.
■ Nunca acople uma bateria descarregada em série com uma
bateria totalmente carregada, pois haverá risco de explosão.
■ Quando remover uma bateria, desacople primeiro o cabo terra,
e quando for instalar, acople o cabo terra por último, para
reduzir o risco de formação de faíscas.
■ As baterias sucatadas têm que ser manuseadas conforme os
regulamentos ambientais nacionais.
■ Carregando baterias, veja página 150.
■ Partida com baterias auxiliares, veja página 83.
Segurança no serviço
130 Manuseio de linhas, tubos e mangueiras

Pó de sílica cristalina (quartzo)

ADVERTÊNCIA!
Evite exposição a pó que contenha partículas de sílica cris-
talina, pois esse pó pode causar graves lesões aos pul-
mões (silicose).

A sílica cristalina é um componente básico da areia e do granito.


Conseqüentemente, muitas atividades em canteiros de obra e em
minerações, como abertura de valas, corte e perfuração,
produzem poeira de sílica cristalina. Essa poeira pode causar sil-
icose.
O empregador ou o gerenciamento do local de trabalho deve
fornecer ao operador informações sobre a presença de sílica cris-
talina no local de trabalho e instruções de trabalho e precauções es-
pecíficas, além dos equipamentos de proteção pessoal
necessários.
Também verifique os regulamentos locais/nacionais a respeito de
sílica/silicose.

Manuseio de linhas, tubos e


mangueiras

ADVERTÊNCIA!
Se óleo ou combustível vazarem das mangueiras de alta
pressão, poderão causar ferimentos sérios por incêndio ou
uma atuação defeituosa. Se for encontrado algum dano nas
mangueiras ou um parafuso frouxo, pare as operações ime-
diatamente e contate um distribuidor autorizado da
Volvo CE.

■ Não dobre linhas de alta pressão.


■ Não bata em linhas de alta pressão.
■ Não instale nenhuma linha que esteja dobrada ou danificada.
■ Verifique linhas, tubos e mangueiras com cuidado.
■ Não reutilize mangueiras, tubos e conexões.
■ Não use as mãos nuas para verificar vazamentos.
■ Aperte todas as conexões. Consulte seu distribuidor da
Volvo CE para obter o torque de aperto recomendado.
Se algumas das seguintes condições forem encontradas, substi-
tua as peças. Consulte o distribuidor da Volvo CE.
■ As conexões das extremidades estão danificadas ou vazando.
■ As coberturas externas são aquecidas por atrito ou corte.
■ Os fios reforçados são expostos.
■ As coberturas externas estão inchando.
■ A parte flexível das mangueiras está torcida.
■ As conexões das extremidades estão deslocadas.
■ Há material estranho incorporado nas coberturas.
IMPORTANTE! Certifique-se de que todas as braçadeiras,
proteções e protetores térmicos estejam instalados correta-
mente. Durante a operação da máquina, isto ajudará a
impedir vibração, atrito contra outras peças e calor exces-
sivo.
Manutenção e conservação
131

Manutenção e conservação
Para a máquina funcionar satisfatoriamente e a um custo o mais
baixo possível, é necessário que seja objeto de cuidadosa
manutenção.

Esquema de Lubrificação e de Manutenção


A seção "Esquema de Lubrificação e de Manutenção" descreve o
trabalho de manutenção que o operador pode efetuar. Se algumas
operações exigem pessoal treinado de oficina e equipamentos es-
peciais, isto será indicado.

Diário de manutenção
Após cada manutenção efetuada em uma oficina autorizada
Volvo CE, o diário de manutenção deverá ser preenchido. Con-
sulte página 198. O diário de manutenção é um documento de val-
or, que pode ser apresentado quando, por exemplo, a máquina for
vendida.

Inspeções de Chegada e de Entrega


S86524
Antes da máquina sair da fábrica ela foi testada e ajustada. Além
disso, o concessionário, para que a garantia seja válida, fará uma
"inspeção de chegada e de entrega" conforme o formulário em
vigor, o qual deverá ser também assinado.

SER
ERVICEE PROG
P OGRAMME
MME
Excavators B-Models
Volvo CE, Korea Construction Equipment
Instrução de Entrega
Machine Type Ser. No. Operating Hours Delivery Date Page

Na entrega da máquina, o concessionário deverá entregar ao


1 (5)
Owner Date Dealer Sign.

The Service Programme is to be used as a check list in connection with Warranty Inspections and maintenance.

comprador uma "Instrução de entrega" conforme o formulário em


Please pay attention to safety and environmental instructions in Operator s and Service Manu-
als for the machines concerned.
DE VERY
DELIVE See the Service Guide regarding specifications and the Operator s Manual for information regarding checks and changes/
INSTRU
INS RUCTIONS
NS replacements.
Machines manufactured by

vigor, o qual deverá ser assinado para que a garantia seja válida.
Construction Equipment
OPERATING HOURS / INTERVAL
First First Daily Every Every Every Every Every NOTE:
Volvo Construction Equipment 100 1000 50 250 500 1000 2000

Machine model Serial no. A = Warranty inspection


Owner Customer no. Page

B = Maintenance 1 (2)
A A B B B B B B
Delivery instruction carried out on the Operator (Recipient)
1 General
1:1
Test-run the machine and check:
The inspection programme Deliver y Instructions is to be used for checking the machine with the customer/owner and for presenting the
machine to the customer/owner. l amps
instruments and controls
starter inhibitor
Please pay attention to the safety and environmental instructions in Operator·s and Service Manuals for
the machines concerned.
Steering system
Brake system (service brakes)
Retarder

Programa de Manutenção
Performing, signing and submitting the delivery instructions parkingisbrake
a pre-condition for a valid
AR
ARRIVALL AND
AN D machine warranty. differential locks and 6-wheel drive Performed
DE VERY IINSPEC
DELIVE ECTI
TION
ON 1 Check together with the owner/operator that the delivered tipping function
machine corresponds to the order.
Machines manufactured by Construction Equipment machine for external damage
Volvo Construction Equipment 2 Presentation of the machine including optional equipment.
1:2 Lubrication, see Lubrication and service
Machine Model Serial no. Operating hours Arrival date Delivery date chart.
Page

1 (2)
Review of the Operator s Manual with emphasis on the following points.
1:3 Check for fuel, coolant and oil leaks.
(Depending on machine type, certain points are omitted.) Performed

O programa de manutenção deverá ser usado nas inspeções de


Arrival inspection by Delivery inspection by Dealer

3 Operation 1:4 Check:


The inspection programme Arr ival and Delivery Inspection is to be used as a check on a machine upon its arrival from the factory and for an
bolted
joints
inspection before its delivery to the customer. Running-in instructions.
tyre pressure
Ca b, instruments and operating controls. clearance at dump body frame (between

garantia e durante as manutenções efetuadas por oficina autoriza-


Please pay attention to the safety and environmental instructions in Operator·s and Service Manuals fordump body and frame).
the machines concerned. Co ntronic functions.
1:5 Replace breather filters for brake cooling oil
S tart/stop, warming up. tank, fuel tank, hydraulic tank, transmission,
Arrival inspection dropbox and drive axles. Intervals between
The arrival inspection is the first check of the product Tafter
ransmission,
transport. shifting gears. Performed
changes, see the respective Operator s

da Volvo CE.
Re tarder Manuals.
1 Any deviations or transport damage must be reported to thefunction.
carrier, and then immediate correc-
tive actions must be taken. 2 Engine
Service brakes and parking brake.
2 Check that the machine is equipped according toSthe order confirmation,
teering, and that tools and man-
secondary steering. 2:1 Check freezing point of coolant.
uals are supplied with the machine. Any deviations should be reported to the sales department.
Operator environment, heating, ventilation and 2:2 air Check/adjust
conditioning. valve clearance. D9/D12
3 Check that no caps for the oil filler points, fuel tanks, radiator or expansion tank are missing, in every 4000 hours.
incorrect position or broken. When applicable, check that no caps
Attachment for the
bracket brake, clutch
(attaching fluid reser-and use of attachments.
an attachment)

Os intervalos recomendados para verificações, trocas de óleo e


voirs and washer fluid are missing. 2:3 Check water trap, fuel system.
Lo ading, digging, dumping, lifting and grading operations.
4 As soon as possible after the machine has been transported it should be washed with fresh water.
Operation on a public road.
5 After the inspection, the anti-corrosion treatment of the machine should be renewed. If it is to be
T owing.
stored again for a longer period, follow the instructions in "MAINTENANCE OF STORED Volvo Construction Equipment Customer Support AB Please send comments about the Service Programme to

lubrificação são válidos sob a condição de que a máquina seja uti-


SE-631 85 Eskilstuna sp@volvo.com
MACHINES". T yre pressure. Sweden

Delivery inspection 4 Service, maintenance


The delivery inspection is a check before the product is delivered to the customer. Performed
Engine, cooling system and fuel system.
6 Check the engine coolant level and the oil level in the engine, transmission, axles and hydraulic

lizada em condições normais de ambiente e operação.


Electrical
system. Check the freezing point of the coolant. When system including
applicable, check thebattery
level instate of charging
all brake fluid and starting with booster batteries (jump start-
ing).washer system. See the Operator s Manual.
reservoirs. Check the water level in the windscreen
Note: Do not start engine with battery charger connected.
7 Remove transport protection from the hydraulic cylinders.
Power transmission / axles.
Clean any anti-corrosion agent from the piston rods.

8 Check and adjust tyre pressure or on excavatorsBrake


checksystem.
the track slack adjustment.

9 Start the engine and run the machine until normal operating temperature has been reached.
Check that the following systems function normally:
Volvo Construction Equipment Customer Support AB Please send comments about the Inpection Programme to
Electrical system: Check that instruments,SE-631
control85lamps and other lights are working.
Eskilstuna sp@volvo.com
Sweden
Brake system: Test the service brakes, parking/emergency brakes and engage the retarder
(where applicable).
S teering system: Turn the steering wheel to both full steering lock positions. When applicable,
check electrical secondary steering function. On Motor Graders, lean the front wheels left and
right.
Hydraulic system: Run all hydraulic cylinders to their respective end position.
Check all equipment and functions.

10 Check that there are no fuel, water or oil leaks. If necessary, check-tighten connections, clamps
and fittings.
Inspeção de Garantia
11 Any malfunctions or defects must be corrected, noted and reported to the supervisor.

Duas inspeções de garantia deverão ser efetuadas por oficina au-


See page 2.

12 Turn off the battery disconnect switch.

Volvo Construction Equipment Customer Support AB


SE-631 85 Eskilstuna
Please send comments about the Inspection Programme to
sp@volvo.com S86570
torizada Volvo CE. A primeira dentro de 100 horas de operação e
Sweden

a segunda a 1000 horas de operação.


A realização dessas inspeções de garantia é condição necessária
para a validade da garantia.
Durante essas inspeções ocorre, entre outras coisas, troca de
óleo e de fluidos, que têm que ser efetuadas antes dos intervalos
comuns.

Manutenção
Com relação aos intervalos para as demais manutenções, veja o
"Programa de Manutenção", ou o Esquema de Lubrificação e de
Manutenção nesta seção.
Manutenção e conservação
132

Limpeza da máquina
A máquina deverá ser limpa regularmente com produtos conven-
cionais, para que seja reduzido o risco de danos à pintura e às out-
ras superfícies da máquina.
IMPORTANTE! Evite usar produtos fortes de limpeza ou sub-
stâncias químicas, para que seja reduzido o risco de danos à
pintura.
NOTA: Limpe diariamente as áreas da máquina onde possa
ocorrer acúmulo de poeira, aparas e similares, para que seja
reduzido o risco de incêndio. Consulte página 125.
IMPORTANTE! A lama pode danificar ou desgastar partes
funcionais do material rodante. Conseqüentemente, todas as
partes devem ser limpas regularmente para que fiquem livres
de argila.
Recomendações para a limpeza da máquina
– Coloque a máquina em local destinado à limpeza da mesma.
– Siga as instruções dos produtos de limpeza.
– A temperatura da água não pode ultrapassar 60 °C (140 °F).
– Se for usada lavagem com alta pressão, mantenha uma distân-
cia de pelo menos 20–30 cm (8–12 in) entre o bocal e a super-
fície da máquina, pois alta pressão e pouca distância podem
causar danos. Proteja os cabos elétricos de maneira adequada.
– Use uma esponja macia.
– Termine enxaguando toda a máquina apenas com água.
– Sempre após a lavagem, lubrifique a máquina.
– Se necessário, faça reparos na pintura.
Manutenção da pintura
– As máquinas usadas em ambientes corrosivos são mais atac-
adas pela corrosão do que outras. Como medida preventiva,
recomenda-se a manutenção da pintura a cada seis meses.
– Primeiro, limpe a máquina.
– Aplique Dinol 77B (ou agente anticorrosivo similar de cera
transparente) em espessura de 70–80 μ.
– Uma camada protetora de vedação de chassi Dinitrol 447 (ou
similar) pode ser aplicada embaixo dos pára-lamas, local onde
ocorre desgaste mecânico.
Reparando a pintura
– Verifique se existem áreas danificadas na pintura.
– Primeiro, limpe a máquina.
– Repare eventuais danos à pintura de maneira profissional.
Manutenção e conservação
133

Limpeza do compartimento do motor


Máquinas que trabalham em ambientes poeirentos, de fácil com-
bustão, como por exemplo, indústria madeireira, manuseio de ca-
vacos, cereais e ração animal, exigem inspeção diária e limpeza
do compartimento do motor e áreas adjacentes.
Trabalhos em outros ambientes exige inspeção e limpeza pelo
menos uma vez por semana.

ADVERTÊNCIA!
O motor deverá estar desligado durante a limpeza, pois
peças em movimento podem causar ferimentos.

Material solto pode ser removido com, por exemplo, ar comprimido.


A limpeza deverá ser efetuada mais adequadamente após o turno
de trabalho, antes de estacionar a máquina.
Use equipamentos de proteção como óculos, luvas e máscara
respiratória.
Após a limpeza, verifique e repare eventuais vazamentos. Feche
todas as tampas e capôs.
Manutenção e conservação
134 Pontos de manutenção

Pontos de manutenção
1 2 3 4,5 6 7

9
23 24 10 11 13 14 15 16
12

26

25
17

22

9 21 20 19 18 S89137

1 Filtro do ar condicionado 14 Filtro de respiro do tanque hidráulico


2 Filtro X1 15 Filtro de respiro do tanque de combustível
3 Filtro do purificador de ar 16 Combustível, abastecimento
4 Nível de refrigerante, verificação 17 Bateria
5 Refrigerante, abastecimento 18 Combustível, verificação do nível
6 Óleo do motor, verificação 19 Combustível, drenagem
7 Óleo do motor, abastecimento 20 Tela de sucção do tanque hidráulico
8 Refrigerante, drenagem 21 Óleo hidráulico, drenagem
9 Óleo do motor da esteira, verificação do nível 22 Óleo do motor, drenagem
10 Filtro de drenagem do óleo hidráulico 23 Filtro de óleo do motor
11 Nível de óleo hidráulico, verificação 24 Filtro piloto do óleo hidráulico
12 Filtro de retorno do óleo hidráulico 25 Filtro de combustível
13 Óleo hidráulico, abastecimento 26 Separador de água
Manutenção e conservação
Motor 135

A B Motor

ADVERTÊNCIA!
É proibido lubrificar, ajustar ou reparar a máquina quando o
motor está funcionando. Nunca abra a tampa do motor até
que o motor esteja parado.

Nível de óleo do motor, verificação


Verifique o nível de óleo quando a lâmpada do alarme central
piscar e a cigarra soar (mensagem de erro: 128 PID 98 1).
Além disso, verifique o nível de óleo a cada 50 horas.
1 Abra o capô do motor.
2 Puxe a vareta de nível (A), e limpe-a com um pano limpo.
3 Insira novamente e puxe-a para fora.
4 Se o nível de óleo estiver entre (C) e (D), estará normal. Se es-
tiver abaixo de (D), reabasteça o óleo até o nível correto
MAX

C
através do bocal de abastecimento (B). Para obter o óleo de
MIN

D motor recomendado, consulte página 175.


S88958

A Vareta de nível
B Bocal de abastecimento Óleo do motor, troca
C Nível de óleo, alto
D Nível de óleo, baixo
ADVERTÊNCIA!
Seja cuidadoso na troca de óleo, pois óleo quente pode
causar queimaduras na pele desprotegida.
Troque o óleo a cada 500 horas.
128 PID 98 1 NOTA: O intervalo máximo entre as trocas de óleo é de
S86181 doze meses.
As condições para que seja válido o intervalo de troca de óleo
(Mensagem de falha)
a cada 500 horas, são as seguintes:
– Os filtros de óleo deverão ser substituídos sempre que o óleo
for trocado.
– O filtro do óleo é um filtro genuíno da Volvo.
– O teor de enxofre no combustível diesel não ser superior a
0,3 % do peso.
– O óleo usado ser de um certo grau de qualidade, veja
página 176.
– Ser selecionada a correta viscosidade de óleo para a temper-
atura ambiente, veja página 175.
Se uma dessas condições não puder ser atendida, ou se a
máquina operar em ambiente particularmente ácido ou em-
poeirado, o óleo e os filtros deverão ser trocados mais fre-
quentemente. Contate um distribuidor Volvo CE.
Em relação ao intervalo de troca do óleo de acordo com o índice
de enxofre no combustível, consulte página 176.
Manutenção e conservação
136 Motor

1 Coloque a máquina na posição de serviço.


2 Coloque um recipiente com dimensão adequada embaixo da
tampa de proteção (E) no fundo do reservatório de óleo do
motor.
3 Abra a tampa de abastecimento.
4 Afrouxe o parafuso (G) e gire a tampa (H).
5 Retire a tampa (E) e acople a mangueira de drenagem (F)
fornecida como ferramenta de manutenção com a máquina.
6 Drene o óleo em um recipiente.
S87310
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
E manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
F 7 Desacople a mangueira e instale a tampa.
G 8 Abasteça o óleo através da tampa de abastecimento de óleo.
H
9 Verifique o nível do óleo na vareta de nível.
G
10 Feche a tampa de abastecimento novamente.
H
11 Feche a tampa (H) e aperte o parafuso (G).
Capacidade de óleo na troca, veja página 180.

Filtro de óleo do motor, troca


O filtro de óleo deverá ser substituído sempre que o óleo for
trocado.
O filtro do óleo é de tipo descartável, ou seja, não pode ser
limpo, mas deve ser substituído.

1 Usando uma chave de filtro apropriada, remova o filtro.


IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
2 Encha o filtro novo com óleo de motor.
3 Limpe a base da carcaça do filtro e aplique um revestimento
leve de óleo de motor na gaxeta do filtro novo.
4 Aperte o filtro manualmente até que a gaxeta toque a super-
fície de vedação.
5 Aperte o filtro mais 1/2 volta.
6 Dê partida ao motor e verifique se as gaxetas vedam bem. Se
houver vazamento, remova o filtro e verifique a superfície de
vedação.
S88959 IMPORTANTE! É importante que o filtro seja preenchido com
Filtro de óleo do motor óleo antes da instalação dos mesmos. Isto é feito para garan-
tir lubrificação do motor imediatamente após a partida.
IMPORTANTE! Deixe o motor funcionando em marcha lenta
baixa, durante pelo menos um minuto, após a troca do filtro
de óleo.

Folga das válvulas, ajuste


Verifique a folga das válvulas a cada 2000 horas.
O trabalho deverá ser efetuado por uma oficina autorizada
Volvo CE.
Manutenção e conservação
Sistema de combustível 137

Sistema de combustível
É essencial dispor de combustível limpo para que o motor
diesel não tenha problemas.
Combustível, abastecimento

ADVERTÊNCIA!
Desligue o motor quando reabastecer.

ADVERTÊNCIA!
A O aquecedor do motor não deverá ser ligado durante o
abastecimento de combustível, pois há risco de incêndio e
explosão, o que pode resultar em possíveis ferimentos.
1 Antes de remover a tampa de abastecimento do tanque de
combustível, limpe em volta da mesma cuidadosamente.
2 Abra a tampa de abastecimento de combustível.
3 Abasteça combustível no tanque.
Evite derramar combustível ao abastecer, o que atrai sujeira. Se
for derramado combustível, limpe imediatamente.
Durante o inverno, encha o tanque de combustível para evitar a
S88993B condensação de água no tanque.
A Tampa de abastecimento de combustível Para obter a capacidade do tanque de combustível, consulte
página 180.
Sobre a qualidade do combustível, veja página 175.



Abastecimento com bomba elétrica


(equipamento opcional)
A bomba está instalada na caixa de ferramentas. Use-a quando
for abastecer o tanque de combustível.
B C 1 Remova a tampa da tela de filtragem (C), instalada para prote-
ger o filtro contra poeira, da extremidade da mangueira (A).
2 Coloque a mangueira da bomba com tela de filtragem no tam-
bor de combustível.
3 Acione o interruptor (B) para ligar a bomba.
4 Abasteça com combustível enquanto verifica o indicador de
nível de combustível.
5 Desative o interruptor para parar a bomba quando estiver
abastecido suficientemente.
A S88986 6 Dobre a mangueira e reinstale a tampa da tela de filtragem.
A Mangueira da bomba de abastecimento
de combustível IMPORTANTE! Nunca deixe a bomba de abastecimento de
B Interruptor de operação (ON/OFF) combustível funcionar em vazio para não danificá-la.
C Tampa da tela de filtragem
Manutenção e conservação
138 Sistema de combustível

Tanque de combustível, drenagem


Drene o sedimento a cada 100 horas.
Se a máquina funcionar com combustível de baixa qualidade,
o tanque de combustível deverá ser drenado com maior
freqüência.
1 Coloque um recipiente com tamanho apropriado sob a
mangueira de drenagem.
2 Abra a tampa da válvula de drenagem (B) no fundo do tanque.
3 Abra a tampa de abastecimento.
B
S87313A 4 Acople a mangueira de drenagem (F) e drene eventual
F
sedimento.
B Tampa da válvula de drenagem
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
F mangueira de drenagem manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
5 Desacople a mangueira de drenagem e instale a tampa da vál-
vula novamente.
6 Feche a tampa de abastecimento.

Filtro principal de combustível, troca


Troque os filtro de combustível a cada 500 horas.
Se usar combustível de qualidade inferior, troque os filtros mais
A frequentemente.
O filtro é de tipo descartável, ou seja, não pode ser limpo, mas
deve ser substituído.
1 Afrouxe o filtro com uma chave de filtro apropriada e remova-o.
B
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
2 Recubra a gaxeta do filtro novo com combustível diesel.
3 Aperte o filtro manualmente até que a gaxeta toque a super-
fície de vedação.
4 Aperte o filtro mais 1/2 volta.
5 Se o sistema de arejamento automático estiver ligado, não
S87641
haverá necessidade de sangrar o ar após a troca de filtros.
A Separador de água
B Filtro principal de combustível
Manutenção e conservação
Sistema de combustível 139

Separador de água, drenagem


O separador de água é destinado a remover a água do combus-
tível fornecido ao motor.
Verifique e drene a água no separador de água quando for in-
A dicado no painel de instrumentos (a lâmpada do alarme cen-
tral fica piscando e a cigarra soa) (mensagem de erro:
128 PID 97 0).
1 Coloque um recipiente com tamanho apropriado sob a
B mangueira de drenagem (E).
2 Abra o bujão de drenagem (C) e drene o sedimento em um
C recipiente.
D
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
E 3 Feche o bujão de drenagem.
4 Sangre o sistema.
S87642

A Elemento do filtro
B Copo Elemento do separador de água, troca
C Bujão de drenagem
Troque o elemento do separador de água a cada 500 horas.
D Conector do sensor
1 Coloque um recipiente com tamanho apropriado sob a
E mangueira de drenagem
mangueira de drenagem (E).
2 Abra o bujão de drenagem (C) e drene o combustível do sepa-
rador de água.
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
3 Feche o bujão de drenagem.
4 Desacople o conector do sensor (D).
5 Remova o filtro (A), incluindo o conjunto do copo (B) com sen-
sor e bujão de drenagem (C). Limpe todo o combustível
128 PID 97 0 derramado.
6 Remova o conjunto do copo e separe-o para ser reinstalado.
S86180A

(Mensagem de falha) 7 Verifique o estado do anel de vedação-O. Troque-o se estiver


danificado.
8 Com cuidado, instale o conjunto do copo com o novo filtro. Ap-
erte-o apenas manualmente.
9 Limpe a superfície de montagem do elemento, preencha o filtro
com combustível e coloque um pouco de combustível na gax-
eta do novo filtro.
10 Instale o novo filtro até que este entre em contato com a super-
fície de montagem. Aperte o filtro e o copo.
11 Reacople o conector do sensor (D).
12 Sangre o sistema.
Manutenção e conservação
140 Sistema de combustível

Separador de água extra, drenagem


(equipamento opcional)
) Verifique e drene a água no separador de água quando for
indicado no painel de instrumentos (a lâmpada do alarme
central fica piscando e a cigarra soa) (mensagem de erro:
128 PID 97 0).
(
1 Coloque um recipiente com tamanho apropriado embaixo da
mangueira de drenagem (C).
$
2 Abra a válvula de drenagem (B) e drene o sedimento em um
recipiente.
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
' manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
3 Feche a válvula de drenagem (B).
% 4 Sangre o sistema.
&
6

Elemento do separador de água extra, troca


A Separador de água extra
(equipamento opcional)
B Válvula de drenagem
C Mangueira de drenagem Troque o elemento do separador de água extra a cada
D Válvula de corte de combustível
500 horas.
E Tampa 1 Coloque um recipiente com tamanho apropriado embaixo da
F Elemento do filtro
mangueira de drenagem (C).
2 Gire a válvula de corte de combustível (D) 90°no sentido anti-
horário para desligar o fluxo de combustível.
3 Abra a válvula de drenagem (B) e drene o combustível do
elemento do filtro do separador de água extra.
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
128 PID 97 0 4 Feche a válvula de drenagem (B).
S86180A
5 Remova a tampa (E) do separador de água extra girando o
(Mensagem de falha) pegador da tampa no sentido anti-horário.
6 Remova o elemento do filtro (F) do separador de água extra.
7 Instale o novo elemento do filtro e a tampa.
8 Gire a válvula de corte de combustível 90° no sentido horário.
9 Sangre o sistema.
Manutenção e conservação
Sistema de combustível 141

Sistema de combustível, sangria de ar


O ar deverá ser sangrado do sistema de injeção de combustível
sempre que a máquina ficar sem combustível com o motor
funcionando.

F IMPORTANTE! Não tente ligar o motor, em nenhuma circun-


stância, até que o ar no sistema tenha sido sangrado com-
pletamente. Caso contrário, a bomba injetora poderá ser
gravemente danificada.
G E NOTA: Não derrame combustível em componentes elétricos.

1 Limpe ao redor do bujão de respiro (F).


2 Abra o bujão de respiro e gire a válvula de corte para a posição
H fechada (H).
3 Acione a bomba alimentadora manual (E) até sair combustível
livre de bolhas de ar.
4 Feche o bujão de respiro.
5 Acione a bomba alimentadora manual (E) até sentir resistência
na mesma.
6 Gire a válvula de corte para a posição normal (G) e feche a
S88862
bomba alimentadora manual.
E Bomba alimentadora manual 7 Ligue o motor e deixe-o funcionando em marcha lenta durante
F Bujão de respiro 3 minutos.
G Válvula de corte, posição normal 8 Se houver dificuldade em ligar o motor, repita os pontos de (1)
H Válvula de corte, posição fechada a (6).
9 Verifique a existência de vazamentos.

Filtro de respiro no tanque de combustível,


troca
3 Troque o filtro de respiro a cada 2000 horas.
2 4
1 O filtro é de tipo descartável, ou seja, não pode ser limpo, mas
deve ser substituído.
1 Desmonte a tampa de proteção (3) após soltar dois parafusos
(1).
2 Remova o filtro de respiro (4) após soltar uma braçadeira (2).
3 Troque o filtro de respiro (4), e depois aperte o filtro (4) com
braçadeira (2).
4 Monte a tampa de proteção (3) e aperte os dois parafusos (1).

S87317A

1 Parafusos
2 Braçadeira
3 Tampa de proteção
4 Filtro de respiro
Manutenção e conservação
142 Inter-refrigerador

Inter-refrigerador
O motor está equipado com um inter-refrigerador do tipo ar/ar. O
inter-refrigerador abaixa a temperatura do ar de admissão, tornan-
do-o mais denso, e permitindo assim maior injeção e combustão
de combustível. Devido a isso, é aumentada a potência do motor,
e além disso, o ar menos quente esforça menos as válvulas e os
pistões.

Turbocompressor
D IMPORTANTE! Deixe o motor funcionar em marcha lenta
baixa durante no mínimo meio minuto após a partida e
alguns minutos antes da parada para assegurar a lubrifi-
C cação do turbocompressor.
B O turbocompressor é lubrificado e refrigerado pelo sistema de lu-
brificação do motor. Um requisito essencial para o bom funciona-
mento do turbocompressor é que o óleo e os filtros de óleo do
motor sejam trocados nos intervalos indicados. A manutenção do
purificador de ar, a vedação do sistema de escape e das linhas de
A lubrificação também são importantes para o bom funcionamento.
S80653
Se escutar ruídos estranhos ou se o turbocompressor vibrar, deve
ser recondicionado ou trocado imediatamente.
A Entrada do escape
B Saída do escape Serviço no turbocompressor só deve ser efetuado por uma
oficina Volvo autorizada.
C Entrada de ar
D Saída de ar
Manutenção e conservação
Purificador de ar 143

Purificador de ar
O purificador de ar evita a penetração de pó e outras impurezas
no motor. O ar passa primeiro pelo filtro primário e depois pelo fil-
tro secundário.
O desgaste do motor depende muito da pureza do ar de admissão.
Por esse motivo é muito importante que o purificador de ar seja con-
trolado a intervalos regulares e mantido em bom estado. Observe
grande limpeza ao trabalhar com o purificador e filtros de ar.
IMPORTANTE! Nunca, sob nenhuma circunstância, deixe o
motor funcionar sem um filtro ou com um danificado. Sem-
pre tenha um filtro de reposição à disposição e mantenha-o
bem protegido contra sujeira.
Verifique a intervalos regulares se não existe vazamento nos tu-
bos e mangueiras entre o purificador de ar e o coletor de admissão
do motor.

Filtro primário, limpeza e troca


Limpe o filtro quando acender a lâmpada de advertência no
painel de instrumentos. O filtro pode ser limpo no máximo cin-
co vezes. Depois, este deverá ser trocado, no mais tardar, a
cada ano. Este também deverá ser trocado se estiver danifica-
do.
Se a lâmpada de controle permanecer acesa após a troca ou lim-
S86197 peza do filtro primário, o filtro secundário terá que ser trocado.
Como o intervalo de tempo de troca do filtro depende inteiramente
do ambiente de operação da máquina, pode talvez ser necessário
trocá-lo mais frequentemente.
Limpeza mecânica
1 Abra a tampa.
2 Pressione o filtro primário (C) com ambos polegares ao mesmo
tempo, e puxe-o para fora. Deste modo evitará que o filtro se-
cundário (D) saia junto com o filtro primário.
3 Golpeie a extremidade do filtro primário cuidadosamente con-
tra uma superfície macia e limpa.
4 Instale o filtro primário e a tampa.
NOTA: Não golpeie em objeto duro.

D S88863
Limpeza com ar comprimido
C 1 Use ar comprimido limpo e seco, com uma pressão máxima de
500 kPa (5 bar) (73 psi). Não aproxime o bico a menos de
3~5 cm (1~2 in).
2 Sopre o filtro pelo lado interno e ao longo das pregas.
B
3 Controle o estado do filtro com uma lâmpada.
4 Se for visível um orifício, mesmo que pequeno, arranhadura,
A fenda ou outro dano, o filtro deverá ser sucatado.
5 Instale o filtro primário e a tampa.
NOTA: Faça esta verificação em sala escura, para detectar
com mais facilidade o defeito.

S80710
Manutenção e conservação
144 Purificador de ar

D Filtro secundário, troca


C Troque o filtro secundário a cada terceira troca do filtro
primário ou se a lâmpada de advertência permanecer acesa
depois do filtro primário ter sido limpo ou substituído.
Se o indicador ainda ficar aceso mesmo com o filtro primário limpo
ou substituído, o filtro secundário deverá ser substituído.
O filtro secundário (D) funciona como filtro de proteção, caso o fil-
S87374 tro primário (C) seja danificado.
NOTA: O filtro secundário não deve nunca ser limpo, tem que
C Filtro primário ser sempre substituído.
D Filtro secundário NOTA: Nunca retire o filtro secundário, a não ser se for para
trocá-lo.
1 O filtro secundário deve ser retirado com muito cuidado e pre-
cisão para não penetrar impurezas no motor.
2 Verifique, cuidadosamente, se o novo filtro secundário está
corretamente instalado.
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
manuseando-os de maneira ambientalmente segura.

Tampa do purificador de ar, limpeza


A tampa do purificador de ar deve ser limpa ao limpar o filtro
primário.
1 Remova a tampa (B) e a válvula (A) do purificador de ar.
B 2 Esvazie e limpe a tampa e a válvula.
3 Reinstale-as no purificador de ar.
S87375
A
A Válvula evacuadora
B Tampa
Manutenção e conservação
Pré-filtro em banho de óleo (equipamento opcional) 145

Pré-filtro em banho de óleo


(equipamento opcional)
Quando trabalhar em ambiente especialmente poeirento, o pré-fil-
tro em banho de óleo deverá ser instalado em série com o filtro de
ar seco existente. Isto aumentará a proteção contra danos ao
motor.
Os filtros removíveis e fixos são as peças mais sensíveis do pré-
filtro. Se não forem mantidos limpos, o pré-filtro não funcionará ad-
equadamente. Um filtro obstruído não apenas resulta em des-
gaste excessivo do motor, como também causa perda de potência
no mesmo.

Pré-filtro em banho de óleo, verificação


S87319
Verifique as partes externa e interna do copo e o nível de óleo
diariamente.
O conjunto de filtro tela removível deverá ser removido dos copos
de óleo e inspecionado a cada manutenção dos copos.

A
Pré-filtro em banho de óleo, troca de óleo e
B limpeza
Troque o óleo a cada 250 horas.
C A parte inferior da carcaça deverá ser verificada a cada ma-
nutenção do purificador de ar. Ao menor sinal de acúmulo ou ob-
strução, o conjunto do corpo deverá ser removido e limpo. Pelo
D menos uma vez anualmente remova o conjunto do corpo e efetue
a seguinte manutenção:
1 Desligue o motor.
A Caixa do pré-filtro 2 Abra as fixações do recipiente de óleo.
B Vedação de inserção 3 Cuidadosamente, remova o recipiente de óleo do fundo.
C Filtro tela
4 Esvazie o recipiente de óleo e limpe-o.
D Recipiente de óleo
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
5 Verifique as vedações com relação a danos e substitua, se
necessário.
6 Lave a caixa e o filtro tela com óleo.
7 Abasteça o recipiente de óleo com óleo de motor exatamente
até à marca existente no recipiente.
8 Coloque o recipiente de óleo na caixa e feche as fixações.
9 Cuide para que o posicionamento fique correto.
Manutenção e conservação
146 Sistema de resfriamento

Sistema de resfriamento
IMPORTANTE! Se a lâmpada de advertência de alta temper-
atura do refrigerante acender e se a cigarra soar, o motor
deverá ser parado imediatamente.

Radiador, refrigerador de óleo e aletas do


condensador, limpeza
O intervalo de limpeza depende da condição ambiental em
que a máquina opera. Assim, limpe todas as aletas quando
necessário ou no mínimo a cada 500 horas.
Se a temperatura do motor aumentar apesar do refrigerante estar
no nível certo, o radiador deverá ser limpo.

ADVERTÊNCIA!
A Ar comprimido, vapor ou água podem causar ferimentos
pessoais. Use óculos de proteção ou máscara facial. Não
use vapor para limpar o condensador do ar condicionado.
D 1 Remova os parafusos (A).
2 Gire a tampa (D).
3 Remova as cinco porcas borboleta (E) e remova a rede (B).
4 Remova toda lama ou poeira fixada nas aletas do refrigerador
e do condensador com ar comprimido.
E 5 Limpe a rede removida.
6 Verifique se a mangueira de borracha está rachada ou se apre-
senta desgaste. Caso afirmativo, troque-a. Verifique se a
braçadeira da mangueira está bem apertada.
7 Reinstale a rede e aperte os parafusos (A).
B C
S88994
IMPORTANTE! Quando usar ar comprimido, mantenha o bico
A Parafuso
a uma certa distância das aletas para evitar danos. Se as ale-
B Rede tas forem danificadas, isto causará vazamentos e super-
C Condensador aquecimento. Em ambientes poeirentos, verifique-as com
D Tampa mais freqüência, independentemente do intervalo de
E Porca borboleta manutenção.
Se a temperatura do motor permanecer alta após a limpeza do re-
frigerador, contate uma oficina autorizada Volvo CE para resolver
o problema.
Manutenção e conservação
Sistema de resfriamento 147

Refrigerante
Verifique o teor de refrigerante (%) a cada 2000 horas ou a
cada ano.
O sistema de refrigeração é abastecido com refrigerante VCS da
Volvo, que atende os requisitos mais elevados em relação a pro-
teção contra congelamento, corrosão e cavitação. Para evitar
danos ao motor, é muito importante que o refrigerante VCS da Vol-
vo seja usado ao abastecer ou ao trocar o refrigerante.
O refrigerante VCS da Volvo é amarelo e um adesivo no ponto de
enchimento mostra que o sistema é abastecido com este refriger-
ante (veja a imagem).
IMPORTANTE! O refrigerante VCS da Volvo não pode ser
misturado a outros refrigerantes ou agentes de proteção
anti-corrosão, pois isto pode resultar em danos ao motor.
Para obter a capacidade do sistema de refrigeração na troca,
11445056
consulte página 180.
1020820
Caso sejam usados o refrigerante concentrado VCS da Volvo e
água limpa (consulte a página 176), a tabela abaixo mostra a
quantidade aproximada de refrigerante concentrado necessária
para a proteção contra congelamento. O teor de refrigerante VCS
da Volvo nunca deverá ser inferior a 40 % da mistura total.
Se houver dúvida quanto à qualidade da água, use o refrigerante
VCS da Volvo já misturado, que contém 40 % de refrigerante
concentrado.
IMPORTANTE! Se for usado o refrigerante VCS da Volvo já
misturado, não misture-o com outros refrigerantes prontos
pois isto pode danificar o motor.

Proteção contra congelamento até Teor de refrigerante concentrado


–25 °C (–13 °F) 40 %
–35 °C (–31 °F) 50 %
–46 °C (–51 °F) 60 %

Nível de refrigerante, verificação


A Verifique o nível do refrigerante diariamente.
Verifique o nível de refrigerante quando a tela de advertência
de nível baixo de refrigerante aparecer na I-ECU. Consulte
página 26.

ADVERTÊNCIA!
Imediatamente após operar o motor, o refrigerante está
muito quente. Deixe-o esfriar antes de abrir a tampa do
tanque de expansão. Após esfriado, abra a tampa lentam-
S87321 ente para aliviar a pressão interna.
A Tampa do tanque de expansão
1 Abra o capô do motor.
2 Verifique o nível de refrigerante. Se o nível estiver abaixo da
marcação "MIN" no tanque, abasteça o refrigerante através da
tampa para o tanque de expansão (A) até ficar entre os níveis
"MIN" e "MAX".
Manutenção e conservação
148 Sistema de resfriamento

Refrigerante, troca
Troque o refrigerante a cada 6000 horas ou a cada
quatro anos.
IMPORTANTE! O refrigerante VCS da Volvo não pode ser
misturado a outros refrigerantes ou agentes de proteção
anti-corrosão, pois isto pode resultar em danos ao motor.

A ADVERTÊNCIA!
Imediatamente após operar o motor, o refrigerante está
muito quente. Deixe-o esfriar antes de abrir a tampa e, em
seguida, abra a tampa lentamente para aliviar a pressão
interna.
1 Abra a porta lateral e coloque um recipiente com tamanho ap-
ropriado sob a mangueira de drenagem (C).
2 Abra a tampa do tanque de expansão (A). Alivie a pressão in-
terna do tanque de expansão antes de abrir a tampa.
3 Abra a torneira (B) para drenar o refrigerante em um recipiente.
S87321
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
A Tampa do tanque de expansão manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
4 Remova a tampa inferior e desconecte a mangueira (D) do
aquecedor da cabine para drenar o refrigerante do tubo de
retorno.
IMPORTANTE! Seja cuidadoso com filtros/óleos/líquidos,
manuseando-os de maneira ambientalmente segura.
NOTA: O sistema de refrigeração não fica protegido contra
congelamento após a drenagem. Existem muitos pontos em
B que se acumula água.
5 Depois de drenar, feche a torneira (B) e reinstale a mangueira
C
(D) com a tampa inferior.
6 Abasteça com o refrigerante recomendado através da tampa
(A).
S88995 7 Deixe o motor funcionar em marcha lenta baixa durante aprox.
5 minutos.
B Torneira de drenagem
8 Pare o motor e preencha com refrigerante até ao nível adequa-
C mangueira de drenagem
do no tanque de expansão.
9 Instale a tampa do tanque de expansão.
Para obter a capacidade de refrigerante, consulte página 180.
IMPORTANTE! Nunca abasteça um motor quente com refrig-
erante frio. Isto pode trincar o bloco do motor e o cabeçote.
Se o refrigerante não for devidamente trocado, poderá ocor-
rer obstrução do sistema de refrigeração e assim provocar o
gripamento do motor.

D S88996

D Mangueira do aquecedor da cabine


Manutenção e conservação
Sistema elétrico 149

Sistema elétrico
Relés e fusíveis de ruptura lenta
A máquina possui uma caixa de distribuição elétrica instalada no
tanque de combustível. A caixa de distribuição elétrica contém
relés e fusíveis de ruptura lenta.
Quando uma corrente elétrica de grande capacidade flui, o fusível
S88867
de ruptura lenta protege os componentes, permitindo que esses
funcionem até que uma sobrecarga provoque a desconexão do
circuito. Quando uma corrente de capacidade pequena flui, o
6 fusível é rompido lentamente, suficientemente para evitar a incon-
veniência de troca frequente de fusíveis.
4 Se o sistema elétrico não funcionar após algum reparo no mesmo,
verifique esses fusíveis de ruptura lenta.
1
3
2

2
1

5
1 Relé de bateria
2 Fusível de ruptura lenta (30A, 2 EA)
3 Relé do pré-aquecedor
4 Placa de relés
5 Fusível de ruptura lenta (80 A, 140 A)
6 Unidade de comando do limpador de
pára brisa

Caixa de fusíveis
A máquina possui uma caixa de fusíveis instalada na caixa do
suporte direito. Essa caixa contém a maioria dos fusíveis da máqui-
na.

ADVERTÊNCIA!
Nunca instale um fusível com amperagem nominal superior
à indicada no adesivo (risco de incêndio ou dano na placa
de circuitos).
Os fusíveis são acessados facilmente após a remoção da tampa
da caixa de fusíveis. No lado interno da tampa encontra-se um
adesivo que mostra a exata posição e especificação do respectivo
fusível, veja página 183.
NOTA: Se um fusível queimar repetidamente na mesma
S86568
posição, a causa da falha deverá ser investigada.
Caixa de fusíveis

Reservatório do lavador do pára-brisa


Verifique o nível do fluido diariamente.
NOTA: Quando a temperatura estiver abaixo do ponto de
S88998 congelamento, deverá ser adicionado anti-congelante ao flu-
Reservatório do lavador do pára-brisa ido do lavador. Siga as recomendações do fabricante em
relação à temperatura ambiente.
Manutenção e conservação
150 Sistema elétrico

Baterias, normas
Veja página 129.

Nível de eletrólito da bateria, verificação


Verifique o nível de eletrólito a cada 500 horas (mais frequent-
emente em temperaturas acima de +15 °C = +59 °F).

ADVERTÊNCIA!
O gás da bateria (hidrogênio) é inflamável. Não exponha a
fontes de ignição, como chamas abertas, cigarros ou fagul-
has. Se o eletrólito da bateria respingar em tecidos ou na
pele, enxágue imediatamente com água limpa. Se o
eletrólito da bateria respingar nos olhos ou qualquer outra
A
parte sensível do corpo, enxágue imediatamente com
grandes quantidades de água limpa e consulte um médico.
1 Abra a tampa da caixa das baterias no lado direito da máquina.
2 Solte a tampa (A) O nível de eletrólito deverá ficar aprox.
10 mm (0,4 in) acima das placas dos elementos.
3 Preencha com água destilada quando necessário.
4 Opere a máquina após o preenchimento, de forma que a água
seja misturada com o eletrólito da bateria. Isto é principalmente
importante em clima frio.
S88868
5 Verifique se os terminais de cabo e os pinos de pólos estão lim-
pos, bem apertados e cobertos com vaselina ou produto similar.

Bateria, carregamento

ADVERTÊNCIA!
Retire sempre as tampas dos elementos durante a carga
rápida de baterias. Durante o carregamento é formada uma
mistura altamente explosiva de gás de oxigênio e
hidrogênio. Um curto-circuito, chama ou faísca nas proxim-
idades da bateria são suficientes para causar uma forte
explosão.
– Desligue sempre a corrente de carga, antes de remover os
grampos dos cabos de carga.
– Ventile bem o local, sobretudo se a bateria for carregada num
S80651A ambiente fechado.
– O eletrólito da bateria contém ácido sulfúrico, que é corrosivo.
Eletrólito derramado sobre a pele deve ser removido imediata-
mente. Lave com água e sabão em abundância. Se for atingido
por salpicos de eletrólito nos olhos ou outras partes sensíveis
do corpo, lave imediatamente em água abundante e contate
um médico imediatamente.
Manutenção e conservação
Sistema elétrico 151

Tensão da correia do alternador,


verificação
Verifique a tensão da correia a cada 500 horas.

A
ADVERTÊNCIA!
B O motor deve estar parado quando se verificar a tensão de
uma correia. Peças em rotação podem causar ferimentos.
C 1 Verifique se a correia apresenta rachaduras, desgaste ou out-
ros danos.
2 A tensão da correia é ajustada automaticamente pelo tensor da
correia. Se a distância (D) for inferior a 3 mm, a correia deverá
ser trocada.
D Ajuste
A tensão da correia pode ser ajustada automaticamente pelo ten-
S88997
sionador automático. Se a tensão da correia está anormal, veri-
fique se o tensionador automático está danificado, ou confira a
A Alternador
especificação da correia.
B Tensionador automático
Instalação do alternador
C Correia
D Distância A instalação do alternador é sensível às ligações incorretas. Por
isso, siga sempre as instruções abaixo:
– Os cabos da bateria e do alternador não devem ser
desconectados com o motor em funcionamento, sob risco de
danificar o alternador e o equipamento eletrônico.
– Desconecte e isole os cabos da bateria antes de executar
qualquer serviço no alternador.
– Nunca confunda os terminais da bateria. Cada qual está clara-
mente marcado com os sinais (+) ou (-). Se os cabos forem
ligados de forma errada, o retificador do alternador será de-
struído imediatamente.

Soldagem elétrica
– Antes de fazer soldagem elétrica na máquina ou num imple-
mento que esteja instalado, a corrente tem que ser desligada.
– Antes de fazer soldagem elétrica na máquina, os cabos elétri-
cos das unidades de comando devem ser desconectados e os
conectores devem ser puxados para fora das unidades de con-
trole eletrônico.
– Ao desconectar e reconectar, os fios não deverão ter corrente.
– Ligue o fio de massa (terra) do equipamento de soldagem o
mais perto possível do ponto onde vai soldar.
– Antes de soldar, a pintura tem que ser removida numa faixa de
no mínimo 10 cm (4in) ao redor do local da soldagem. Tinta
aquecida libera gases venenosos.
– Toda tinta aquecida se decompõe, liberando um grande núme-
ro de produtos que podem ser tóxicos ou irritantes após ex-
posição prolongada ou freqüente, constituindo um sério risco
para a saúde.
– Além de representar um risco para a saúde, a solda ficará com
resistência e qualidade inferior, podendo romper no futuro.
Portanto, nunca solde diretamente em superfícies pintadas.
Manutenção e conservação
152 Ar condicionado
Ar condicionado
Limpe o pré-filtro a cada 250 horas, e o filtro principal a cada
500 horas. Troque-os a cada 1000 horas.
Se o filtro do ar condicionado estiver obstruído, o fluxo de ar será
reduzido, como também a capacidade de refrigeração e aqueci-
mento. Portanto, limpe-o periodicamente.
A
IMPORTANTE! O sistema contém HFC (R134a) sob pressão.
S88889 A B Conforme a lei, HFC não pode ser liberado deliberadamente.
Consertos e recarga do sistema de refrigeração só podem
E C ser efetuados por pessoal treinado. Entre em contato com
D uma oficina autorizada Volvo CE.

Filtro do ar condicionado, limpeza


1 Solte os parafusos (A).
2 Puxe a alavanca do filtro (B) no pré-filtro (C).
3 Após abrir as 4 trancas, abra a tampa (D) e retire o filtro principal.
4 Limpe o filtro com ar comprimido.
5 Se o filtro estiver danificado ou muito sujo, substitua-o por um
novo.
6 Instale os filtros, e monte-os na ordem inversa.

Tensão da correia para o condicionamento


de ar, verificação
B C
Verifique a tensão da correia a cada 500 horas.
A Com a tensão da correia correta, deve ser possível pressionar
aproximadamente a correia a 110 ± 10 lb. Ajuste se necessário.
1 Afrouxe a porca (C).
2 Ajuste a tensão com a porca do ajuste (B).
3 Aperte a porca.

S88991

A Correia do condicionamento de ar
B Porca de ajuste
C Porca
Manutenção e conservação
Sistema hidráulico 153
Sistema hidráulico
IMPORTANTE! Qualquer trabalho no sistema exige grande
limpeza. Mesmo partículas muito pequenas podem causar
danos ou obstruir o sistema. Portanto, limpe as áreas em
questão antes de efetuar qualquer trabalho.
As válvulas limitadoras de pressão do sistema hidráulico são ajus-
tadas com o valor correto na fábrica. Se as válvulas forem altera-
das por qualquer pessoa que não seja de uma oficina autorizada
da Volvo CE, a garantia do fabricante será anulada.

ADVERTÊNCIA!
Tenha cuidado ao manusear o óleo hidráulico. Óleo quente
pode provocar queimaduras na pele desprotegida.

Óleo hidráulico
IMPORTANTE! Deve ser usado o óleo hidráulico genuíno
aprovado pela Volvo CE. Para obter a especificação, con-
sulte página 175.
IMPORTANTE! Não misture marcas diferentes de óleo
hidráulico pois isto pode causar danos ao sistema hidráu-
lico.
Óleo hidráulico biodegradável
1 Ao passar de um óleo mineral para um óleo biodegradável, o
óleo deverá ser drenado o máximo possível e será necessário
lavar o sistema hidráulico.
2 Para obter os pontos de drenagem e o método de troca, con-
tate a oficina autorizada pela Volvo CE.

Sistema hidráulico, alívio de pressão

ADVERTÊNCIA!
Alivie a pressão interna do tanque e das linhas hidráulicas
antes de remover qualquer componente do sistema hidráu-
lico. O trabalho deve ser realizado imediatamente, caso con-
trário o vazamento poderá provocar acúmulo de alta pressão
nos circuitos hidráulicos. Se o trabalho não puder ser termi-
nado dentro de um tempo curto depois de aliviar a pressão
do sistema, a pressão deverá ser liberada novamente.
Tome muito cuidado ao trabalhar no sistema hidráulico.
Remova a pressão do sistema e a pressão do tanque:
1 Coloque o implemento no chão e desligue o motor.
2 Depois que o motor estiver desligado, gire a chave da ignição
até a posição de funcionamento (não ligue o motor).
3 Mantenha a alavanca de travamento do comando para cima
(posição destravada) e mova todas as alavancas e os pedais
S88999 de comando para aliviar a pressão do sistema principal em to-
A das as linhas.
4 Gire a chave da ignição até a posição desligada (OFF), remova
A Respiro no tanque hidráulico a chave e sinalize a máquina para indicar que a unidade está
em serviço.
5 Abaixe a alavanca de travamento do comando (posição
travada).
6 Pressione a válvula de alívio de pressão situada na válvula de
respiro do tanque hidráulico para aliviar a pressão do tanque.
Manutenção e conservação
154 Sistema hidráulico

Nível de óleo hidráulico, verificação


Verifique o nível do óleo a cada 50 horas.
1 Estacione a máquina na posição de serviço B. Veja
página 121.
2 Mova as alavancas de operação esquerda e direita com curso
total em todas as direções para aliviar a pressão contida nos
circuitos hidráulicos.
3 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
travar firmemente o sistema, e pare o motor.
4 Abra a porta lateral no lado direito da máquina e verifique o nív-
el do óleo no indicador visual. Se o nível estiver no centro do
indicador, o nível estará correto.
5 Se o nível estiver baixo,
S89000
– Pressione o respiro (A) para liberar a pressão interna do
tanque.
– Solte os parafusos (B).
– Remova a tampa (D) e a mola (C).
– Complete o óleo. Para completar o óleo de maneira efi-
caz, pressione o respiro do ar novamente.
D C B – Verifique o nível.
– Se o nível estiver normal, limpe as partes desmontadas e
instale-as.
A IMPORTANTE! Ao reabastecer o óleo, use o mesmo óleo
com o qual o sistema está abastecido.
6 Se o nível estiver alto,
– Coloque um recipiente com tamanho apropriado sob o
tanque hidráulico.
– Remova a tampa de proteção (F) e acople a mangueira
de drenagem (G), a qual é a mesma mangueira usada
para drenar o óleo do motor.
– Drene o óleo em um recipiente.
IMPORTANTE! Descarte o óleo/fluidos usados de modo
S87385
ambientalmente compatível e seguro.
– Desacople a mangueira de drenagem e instale a tampa
de proteção.

S86538
Manutenção e conservação
Sistema hidráulico 155

Óleo hidráulico, troca


Consulte a tabela abaixo para a troca do óleo hidráulico.

Óleo hidráulico Intervalo de troca

E Óleo mineral A cada 2000 horas


A
Óleo biodegradável a cada 5000 horas
Óleo hidráulico de longa a cada 5000 horas
B
duração

C IMPORTANTE! Ao usar o martelo hidráulico, consulte a


tabela abaixo para a troca do óleo hidráulico.
D
Freqüência de uso do
Intervalo de troca
S89064
martelo
50 % A cada 1000 horas
100 % A cada 600 horas

IMPORTANTE! Ao reabastecer ou trocar o óleo, use o mesmo


óleo com o qual o sistema está abastecido.

ADVERTÊNCIA!
Tenha cuidado ao trocar o óleo. Óleo quente pode provocar
queimaduras na pele desprotegida.
1 Gire a superestrutura para que a tampa de proteção (F) no fun-
do do tanque de óleo hidráulico fique entre as esteiras da es-
querda e da direita.
2 Retraia o cilindro da caçamba e o cilindro do braço completa-
F mente, e em seguida, abaixe a lança até o chão.
3 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
G
travar firmemente o sistema, e pare o motor.
4 Alivie a pressão interna do tanque através do respiro (A).
5 Abra a tampa (B) após remover os parafusos (E).
S86538
6 Remova o anel de vedação-O (C).
7 Coloque um recipiente com tamanho apropriado sob o tanque
hidráulico.
8 Remova a tampa de proteção (F) e acople a mangueira de
drenagem (G), a qual é a mesma mangueira usada para drenar
o óleo do motor.
9 Drene o óleo em um recipiente.
IMPORTANTE! Descarte o óleo/fluidos usados de modo
ambientalmente compatível e seguro.
10 Desacople a mangueira de drenagem e instale a tampa de
proteção.
11 Coloque um recipiente com tamanho apropriado sob o bujão
de drenagem (H) do tubo de sucção do tanque hidráulico.
12 Remova o bujão de drenagem e drene o óleo em um recipiente.
IMPORTANTE! Descarte o óleo/fluidos usados de modo
S89001 ambientalmente compatível e seguro.

H
Manutenção e conservação
156 Sistema hidráulico

13 Após drenar, instale o bujão de drenagem.


14 Após limpar os anéis magnéticos da tela filtrante minuciosa-
mente, reinstale-os.
15 Reabasteça com óleo e coloque novamente a tampa.
16 Verifique o nível de óleo no indicador de nível.
17 Execute um funcionamento de teste para verificar se há algum
vazamento.
Com relação à capacidade de óleo na troca, veja página 180.
Sobre a qualidade do óleo, veja página 175.

Filtro de retorno do óleo hidráulico,


substituição
A E B Troque o filtro de retorno após as primeiras 500 horas. De-
pois, a cada 1000 horas.
IMPORTANTE! Ao usar o martelo hidráulico, consulte a
C
tabela abaixo para a troca do filtro de retorno.

Freqüência de uso do
Intervalo de troca
F martelo
50 % A cada 500 horas
100 % A cada 300 horas
D

NOTA: Observe a máxima limpeza possível durante a oper-


ação inteira.

S87335 ADVERTÊNCIA!
Antes de remover a tampa, alivie a pressão interna do
tanque.
1 Coloque a máquina na posição de serviço B.
2 Limpe a área em torno da tampa (A).
3 Remova os parafusos (B) e remova a tampa (A).
4 Remova o anel de vedação-O (E), a mola e a válvula de desvio
(C), e retire a tela de filtragem (F) e o filtro (D).
5 Limpe cuidadosamente as peças desmontadas.
6 Instale um filtro novo e todas as peças desmontadas.
Ao montar a tampa (A), aperte os parafusos enquanto pressio-
na a tampa.
IMPORTANTE! Descarte o óleo/fluidos usados de modo
ambientalmente compatível e seguro.
7 Deixe o motor funcionar em marcha lenta baixa durante10
minutos para remover o ar.
8 Desligue o motor.
Manutenção e conservação
Sistema hidráulico 157

Filtro de drenagem do óleo hidráulico,


troca
Troque o cartucho do filtro de drenagem após as primeiras
250 horas. Depois, a cada 500 horas.
1 Pressione o respiro de ar no tanque para aliviar a pressão in-
terna no tanque.
2 Coloque um recipiente embaixo do filtro de drenagem e gire o
filtro no sentido anti-horário para desmontar.
IMPORTANTE! Descarte o óleo/fluidos usados de modo
ambientalmente compatível e seguro.
3 Preencha o novo filtro com óleo e passe uma camada fina de
óleo no anel de vedação-O.
S89002
4 Instale o novo filtro.

Filtro de drenagem

Filtro piloto, troca.


Troque o elemento do filtro piloto após as primeiras 250 horas
e, em seguida, a cada 1000 horas.

1 Coloque um recipiente embaixo do filtro.


2 Remova o copo do filtro.
3 Troque o elemento interno do filtro piloto.
IMPORTANTE! Descarte o óleo/fluidos usados de modo
ambientalmente compatível e seguro.
4 Reinstale o copo do filtro.

S89063

Filtro piloto

Tela, limpeza e troca


E A Limpe a tela a cada 2000 horas, e troque-a quando necessário
ou se estiver danificada.

B 1 Coloque a máquina na posição de serviço B.


C
2 Pressione o respiro (A) para liberar a pressão interna do tanque.
3 Limpe a área em torno da tampa (B).
D 4 Remova a tampa (B), e puxe a tela de filtragem (D) para fora.
5 Limpe a tela de filtragem e troque-a se estiver danificada.
S89064
6 Verifique o anel de vedação-O (C) e troque-o se estiver
danificado.
7 Reinstale a tampa.
Manutenção e conservação
158 Sistema hidráulico
Filtro de respiro do tanque hidráulico, troca
A Troque o elemento no respiro de ar a cada 2000 horas.
Em ambiente empoeirado, o respiro de ar fica obstruído em pouco
tempo.
B
C NOTA: O filtro não pode ser limpo, tem que ser substituído.
D
1 Pressione o respiro (A) para liberar a pressão interna do tanque.
2 Remova a cobertura de borracha (B).
3 Solte a porca (C) e remova a carcaça do filtro (D).
S87332
4 Substitua o elemento do respiro de ar por um novo.
5 Reinstale a carcaça do filtro e aperte a porca.
6 Instale a cobertura de borracha.

Filtro de retorno do circuito do martelo,


troca (equipamento opcional)
Troque o elemento do filtro de retorno a cada 250 horas
(baseado nas horas de trabalho do martelo).
1 Desligue o motor.
2 Remova a carcaça do filtro (D) usando uma chave inglesa.
3 Remova o elemento do filtro (C).
4 Inspecione o anel de vedação-O (A) e o anel de encosto (B) em
relação a danos, e substitua caso danificados.
5 Instale um novo elemento de filtro.
S89065 6 Instale a carcaça do filtro.
Filtro de retorno para o martelo - Torque de aperto para a carcaça do filtro (D):
33 ~ 49 N m (4 ~ 5 kgf m) (28,9 ~ 36 lbf ft)

A
B

D
S87378

A Anel de vedação-O
B Anel reserva
C Elemento
D Carcaça do filtro
Manutenção e conservação
Unidade de acionamento do giro 159
Unidade de acionamento do giro
IMPORTANTE! Limpe sempre ao redor do indicador de nível
de óleo antes de verificar o nível. Sujeira no óleo pode danifi-
car a unidade de acionamento do giro.
É muito importante que o nível de óleo esteja sempre correto e
que seja verificado na temperatura de funcionamento.
– Com pouco óleo a caixa de acionamento do giro não pode
funcionar corretamente, e pode ser danificada.
– Óleo em excesso faz com que se forme espuma, provocando
o superaquecimento da unidade de acionamento do giro.

ADVERTÊNCIA!
Logo após operar com a máquina, o óleo está quente.
A Deixe o óleo esfriar.

Nível de óleo da unidade de acionamento


B do giro, verificação
Verifique o nível do óleo a cada 250 horas.
D 1 Puxe a vareta de nível de óleo (A), e limpe-a com um pano
limpo.
2 Insira a vareta de nível novamente e puxe-a para fora.
3 Verifique o nível de óleo. Se o nível estiver no centro de "D",
estará correto.
E 4 Se o nível estiver baixo, abasteça com óleo através do furo de
abastecimento de óleo (B) até atingir o nível correto.
F 5 Se o nível estiver alto,
S87379
– Coloque um recipiente com tamanho apropriado sob a
válvula de drenagem (E).
– Abra a tampa de proteção da válvula de drenagem (E).
– Acople a mangueira de drenagem (F) e drene o óleo até
obter o nível correto.
– Desacople a mangueira de drenagem.
– Feche a tampa de proteção.
Com relação à especificação de óleo, veja página 175.
Óleo da unidade de acionamento do giro,
troca
Troque o óleo após as primeiras 500 horas. Depois, a cada
1000 horas.
1 Coloque um recipiente com tamanho adequado embaixo da
válvula da caixa de acionamento do giro para recolher o óleo
drenado.
2 Abra a tampa de proteção da válvula de drenagem (E).
3 Acople a mangueira de drenagem (F) e drene o óleo. A
mangueira é a mesma usada para a drenagem do óleo do mo-
tor.
IMPORTANTE! Descarte o óleo/fluidos usados de modo
ambientalmente compatível e seguro.
4 Desacople a mangueira de drenagem.
5 Feche a tampa de proteção.
6 Puxe para fora a vareta de nível (A), e abasteça com óleo
através do furo de abastecimento (B) até atingir o nível corre-
to.
7 Verifique o nível do óleo novamente, e se necessário, abasteça.
Aguarde aprox. 5 minutos para verificar com precisão o nível após
o abastecimento de óleo. Com relação à especificação de óleo,
veja página 175.
Manutenção e conservação
160 Engrenagem de giro e banho de óleo

Engrenagem de giro e banho de


óleo
Engrenagem de giro, lubrificação
Lubrifique com graxa a engrenagem de giro a cada 250 horas.
1 Estacione a máquina sobre terreno nivelado.
2 Abaixe a caçamba até ao solo.
3 Gire a chave de ignição para a posição stop (parada).
4 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
travar firmemente o sistema. Consulte página 64.
5 Abasteça com graxa através dos dois bocais de graxa (A) us-
ando uma bomba manual ou uma pistola de graxa.
6 Aplique graxa no mancal de giro até ver a graxa nas vedações
A do mancal de giro.
A S89066
7 Tome cuidado para não colocar graxa em excesso.
8 Após a lubrificação, limpe completamente a graxa em excesso.

Banho de óleo de giro, verificação da graxa


Verifique a condição e o nível do óleo a cada 1000 horas.
1 Estacione a máquina sobre terreno nivelado e mova a supere-
strutura conforme mostrado na figura.
2 Abaixe a caçamba até ao solo.
3 Gire a chave de ignição para a posição stop (parada).
4 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
travar firmemente o sistema. Consulte página 64.
5 Remova os parafusos e a tampa (B).
6 Verifique o nível e a condição da graxa, e se necessário,
abasteça.
7 Verifique a vedação. Troque-a se estiver danificada.
8 Instale a tampa.
B Se a graxa estiver suja ou descolorida pela água, retire o parafuso
(E) e a tampa de drenagem (F), e depois, troque a graxa.

C
D S89067

S88875

F E
Manutenção e conservação
Unidade de acionamento das esteiras 161

Unidade de acionamento das


esteiras
IMPORTANTE! Limpe sempre ao redor do indicador de nível
de óleo antes de verificar o nível. Sujeira no óleo pode danifi-
car a unidade de acionamento das esteiras.
É muito importante que o nível de óleo esteja sempre correto e
que seja verificado na temperatura de funcionamento.
– Com pouco óleo a caixa de acionamento da esteira não pode
funcionar corretamente, e pode ser danificada.
– Óleo em excesso faz com que se forme espuma, provocando
o superaquecimento da unidade de acionamento da esteira.

ADVERTÊNCIA!
Imediatamente após operar com a máquina, o óleo estará
quente.
Aguarde o óleo esfriar. A pressão residual na caixa de acio-
namento pode deslocar o bujão repentinamente e ejetar
óleo para fora.

Nível de óleo da engrenagem de aciona-


mento das esteiras, verificação
Verifique o nível do óleo a cada 1000 horas.
1 Gire a caixa de forma a posicionar o bujão de abastecimento
(B) para cima.
2 Remova o bujão de drenagem (A). Se o óleo estiver quase
transbordando do furo, o nível está correto.
Se o óleo estiver baixo, abasteça com óleo através do bujão (B)
até atingir o nível correto.
Com relação à especificação de óleo, veja página 175.

Óleo da unidade de acionamento das


B
esteiras, troca
Troque o óleo após as primeiras 500 horas. Depois, a cada
A S89068 2000 horas.

1 Gire a caixa de forma a posicionar o bujão (A) no fundo da


mesma.
2 Coloque um recipiente embaixo do bujão de drenagem (A)
para recolher o óleo drenado.
3 Remova o bujão de drenagem (A) e o bujão (B) e, em seguida,
drene o óleo.
IMPORTANTE! Descarte o óleo/fluidos usados de modo
ambientalmente compatível e seguro.
4 Verifique o anel de vedação-O no bujão e, se estiver danifica-
do, troque-o.
5 Instale o bujão de drenagem (A).
6 Encha o óleo até o nível correto através do furo. Se o óleo es-
tiver a ponto de transbordar do bujão de abastecimento (B), o
nível estará correto.
7 Instale os bujões (A e B).
Com relação à especificação de óleo, veja página 175.
Manutenção e conservação
162 Acumulador, manuseio

Acumulador, manuseio

ADVERTÊNCIA!
O acumulador está carregado com gás nitrogêneo sob alta
pressão. Trate-o com cuidado, pois caso contrário, poderá
ocorrer graves acidentes e ferimentos.
– Não golpeie, perfure ou solde o acumulador.
– Mantenha-o longe de chamas ou outras fontes de aquecimen-
to elevado.
– Se operar a alavanca de comando para baixo após a parada
do motor, o acumulador permitirá que o implemento se mova
acionado pelo seu próprio peso.
– Após aliviar a pressão do acumulador, mova a alavanca de co-
mando de travamento para baixo para travar o sistema firme-
mente, veja página 64.

Operando o acumulador (em caso de


emergência)
1 Pare o motor, girando a chave de ignição para a posição de
parada.
2 Gire a chave de ignição para a posição de funcionamento.
3 Mova a alavanca de comando de travamento para cima para
destravar o sistema, veja página 64.
4 Leve a alavanca de comando para a posição de baixar e o im-
plemento baixará sob ação do seu próprio peso.
5 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
travar firmemente o sistema.

Pressão do acumulador, alívio


1 Abaixe completamente o implemento ao solo.
S89069
2 Mantenha todos os implementos desligados, como por exem-
plo, o martelo.
3 Após ter desligado o motor, gire a chave de ignição para a
Acumulador
posição de funcionamento.
4 Mova a alavanca de comando de travamento para cima para
destravar o sistema.
5 Para aliviar a pressão nos circuitos de controle e no acumula-
dor, mova as alavancas de comando e pedais para frente/para
trás e para a direita/esquerda, para suas respectivas posições
finais.
6 Gire a chave de ignição para a posição stop (parada).
7 Mova a alavanca de comando de travamento para baixo para
travar firmemente o sistema.
8 Para aliviar a pressão completamente, solte a conexão de
mangueira devagar enquanto desacopla o acumulador. Fique
de lado, pois o óleo pode ser esguichado para fora.
Contate sua oficina autorizada Volvo CE para aliviar a pressão
no acumulador antes de descartá-lo.
Manutenção e conservação
Unidade de esteira 163

Unidade de esteira
Tensão da esteira, verificação
Verifique a tensão da esteira a cada 100 horas.

ADVERTÊNCIA!
Para verificar a tensão das esteiras, estas devem ser levan-
tadas do chão. Tenha muito cuidado para que a máquina
não caia ou entre em movimento durante a medição.
NOTA: Quando estiverem trabalhando duas pessoas, o oper-
ador deve seguir as instruções do técnico de manutenção.
A grau de desgaste das buchas e pinos da articulação da esteira
varia conforme as condições do trabalho e características do solo.
Verifique sempre a tensão da esteira e mantenha-a no valor
especificado.
Ao trabalhar em areia molhada, barro ou argila, estes materiais fi-
cam aderentes às peças móveis do material rodante. Isto pode
evitar que peças engrenem corretamente, provocando interferên-
cia e grandes esforços. As partículas abrasivas destes materiais
aceleram as taxas de desgaste das rodas dentadas, pinos/bu-
chas, roletes e elos das esteiras, devido ao aumento da carga e
tensão nas esteiras. Geralmente, a única maneira de evitar este
problema consiste em limpar/remover constantemente o material
aderente.
Portanto, limpe cuidadosamente o material rodante, no mínimo
uma vez ao dia ou com mais freqüência se as condições da obra
o exigirem.

S80313
1 Gire a superestrutura para o lado e levante a esteira usando a
lança e o braço. Para este movimento, opere a alavanca
lentamente.
2 Gire a esteira lentamente para a frente e para trás várias vez-
L
es. Pare a esteira ao movê-la para trás.
3 Meça a folga da esteira (L) no centro do quadro da esteira; a
folga entre o fundo do quadro da esteira e a superfície superior
da sapata da esteira.
4 Ajuste a tensão das esteiras conforme as características do
solo.
Tensão recomendada para as esteiras segue abaixo,

Condições de trabalho Folga (L) (mm) (pol.)


Terreno normal 320 – 340 (12,6 - 13,4)
Terreno rochoso 300 – 320 (11,8 - 12,6)
Solo moderado, como 340 – 360 (13,4 - 14,2)
cascalho, areia, neve, etc.
Manutenção e conservação
164 Unidade de esteira

Tensão da esteira, ajuste


IMPORTANTE! A válvula (A) pode ser deslocada subitamente
devido à alta pressão da graxa comprimida no cilindro.
Quando soltar a válvula (A), não a solte mais que uma volta.
IMPORTANTE! Não afrouxe outras peças, exceto a válvula
(A). Fique de lado longe do trajeto do curso da válvula. Se
não for possível ajustar a tensão conforme indicado neste
manual, contate uma oficina autorizada Volvo CE.
S87389
Apertando a tensão da esteira - reduzindo a folga
1 Abasteça de graxa através do bocal de graxa (B) usando uma
pistola de graxa de alta pressão.
2 Verifique a tensão movendo a máquina para frente e para trás.
3 Verifique novamente a tensão. Se não estiver correta, ajuste-a
novamente.
Afrouxando a tensão da esteira - aumentando a folga
1 Solte a válvula (A) gradualmente para drenar a graxa, mas não
A mais que uma volta.
B Se a graxa não sair facilmente, mova a máquina para a frente
A Válvula e para trás.
B Bocal de graxa

ADVERTÊNCIA!
Não use o bocal (B) para drenar a graxa, pois o bocal pode
ser ejetado, repentinamente, pela alta pressão interna do
cilindro.
2 Feche a válvula (A), mas não aperte demasiadamente, pois o
encaixe pode ser danificado.
3 Verifique a tensão movendo a máquina para frente e para trás.
4 Verifique novamente a tensão. Se não estiver correta, ajuste-a
novamente.

Parafusos das sapatas das esteiras,


verificação
Verifique as sapatas diariamente.
Se os parafusos das sapatas das esteiras (A) ficarem frouxos,
provavelmente as sapatas serão danificadas.
1 Gire a superestrutura para o lado e levante a esteira usando a
A operação da lança para baixo.
S80303A 2 Gire a esteira lentamente para a frente e para trás várias vez-
A Parafuso da sapata es. Verifique se há parafusos e sapatas faltando, soltos ou dan-
ificados. Se necessário, aperte os parafusos com o torque
especificado,
EC210B: 85 ± 5 kgf m (834 ± 49 N m) (614 ± 36 lbf ft)
IMPORTANTE! É extremamente importante que os parafusos
e as porcas frouxos da sapata da esteira sejam removidos
3
completamente para limpar a rosca. Limpe a superfície da
1
sapata da esteira antes de instalar e de apertar os parafusos.
4 2 3 Após o aperto, verifique se a porca e a sapata fazem contato
perfeito com as superfícies correspondentes da articulação.
S80304

Ordem de aperto dos parafusos


Manutenção e conservação
Caçamba 165

Caçamba
Dentes da caçamba, troca
Troque os dentes da caçamba antes dos adaptadores desapa-
recerem devido ao desgaste.

ADVERTÊNCIA!
Use óculos de proteção quando remover os pinos de
travamento.
– Abaixe a caçamba ao solo, e posicione-a na maneira mais fácil
para efetuar o trabalho.
S80293C
– Pare o motor antes de trocar o dente da caçamba.

Tipo padrão (pino transversal), Coréia


1 Abaixe a caçamba horizontalmente e coloque-a sobre um calço.
D 2 Desligue o motor e coloque a alavanca de comando de trava-
mento para baixo para travar devidamente o sistema.
A 3 Extraia o pino (B) com um martelo e um mandril, tendo cuidado
para não danificar a arruela de travamento (C). Pode usar
como mandril uma barra redonda com diâmetro inferior ao do
pino.
B,C 4 Limpe a superfície do adaptador (D), monte uma nova arruela
de travamento (C) no lugar certo, e depois monte o dente novo
(A).
S80294A
5 Insira o pino (B) no alojamento de encaixe até que o pino fique
nivelado com o dente.
Manutenção e conservação
166 Caçamba

Para o sistema de dentes Volvo (VTS)


Troque os dentes da caçamba antes dos adaptadores desapa-
recerem devido ao desgaste.

ADVERTÊNCIA!
Use sempre capacete, óculos de proteção, luvas e sapatos
de proteção quando remover os pinos de travamento.
S87455 Uma ferramenta especial pode ser pedida para facilitar a recolo-
Ferramenta especial cação dos dentes. A ferramenta está disponível em tamanhos
diferentes dependendo do tamanho do dente. Contate seu distri-
buidor para obter mais informações.

Remoção de dentes
1 Abaixe a caçamba horizontalmente sobre um bloco e incline-a
ligeiramente para cima.
2 Desligue o motor e coloque a alavanca de comando de trava-
mento para baixo para travar devidamente o sistema.
3 Limpe a abertura para o dispositivo de travamento do adapta-
dor do dente.
4 Bata para fora o dispositivo de travamento com um martelo e a
ferramenta ou outra punção apropriada.
5 Remova o dente.
S87456

Bata para fora o dispositivo de


travamento

Instalação de dentes
1 Limpe a parte dianteira do adaptador do dente e do furo para o
dispositivo de travamento.
2 Instale o dente de modo que as orelhas da guia se encaixem
nos rebaixos do adaptador do dente.
3 Substitua o retentor da trava (B) com uma peça nova.
4 Instale o dispositivo de travamento de modo que a parte chan-
frada aponte para baixo e o retentor da trava aponte para a
S87457
frente.
Dispositivo de travamento 5 Bata no dispositivo de travamento para baixo com um martelo
A Pino de aço até que fique nivelado com a parte superior do adaptador do
B Retentor da trava dente.
6 Bata no dispositivo de travamento um pouco mais com um
martelo e a ferramenta ou outra punção apropriada até que a
parte superior fique imediatamente abaixo da linha marcada no
furo.
NOTA: Substitua o pino de aço vinculado à reposição do
adaptador do dente.

S87458

O dispositivo de travamento deve fic-


ar imediatamente abaixo da linha
marcada
Manutenção e conservação
Unidade escavadeira, lubrificação 167

Unidade escavadeira, lubrificação


(Com bucha normal)
Lubrifique a escavadeira a cada 10 horas ou diariamente apenas durante as primeiras 100 horas.
Após as primeiras 100 horas de operação, lubrifique a unidade escavadeira a cada 50 horas ou
semanalmente.
NOTA: Sob condições severas de operação, onde lama, água e material abrasivo possam ter entrado nos
mancais, ou após a utilização do martelo hidráulico, a escavadeira deverá ser lubrificada a cada 10 horas
ou diariamente.
Quando lubrificar manualmente, abaixe o implemento ao solo como ilustrado, e pare o motor.
Lubrifique através dos bocais de graxa usando uma bomba manual ou uma pistola de graxa.
Após a lubrificação, limpe a graxa em excesso.
Imediatamente após ter trabalhado embaixo de água, lubrifique as peças submergidas, como por exemplo os
pinos da caçamba, para remover a graxa velha, independentemente do intervalo de lubrificação. Para obter a
especificação da graxa, consulte página 175.

11
3 4
10 3 2
12 9
8

5
6
7 5 1
S89138

1 Pino de montagem do cilindro da lança (2 pontos) 7 Pino de montagem do cilindro da caçamba (1 ponto)
2 Pino de montagem da lança (2 pontos) 8 Pino entre o braço e a caçamba (1 ponto)
3 Pino da extremidade da haste do cilindro da lança 9 Pino entre o braço e o elo (1 ponto)
(2 pontos) 10 Pino entre a biela e a articulação (2 pontos)
4 Pino de montagem do cilindro do braço (1 ponto) 11 Pino da extremidade da haste do cilindro da caçamba
5 Pino entre a lança e o braço (2 pontos) (1 ponto)
6 Pino da extremidade da haste do cilindro do braço 12 Pino entre a caçamba e a biela (2 pontos)
(1 ponto)
Manutenção e conservação
168 Lubrificação

Lubrificação
A lubrificação é uma parte importante da manutenção preven-
tiva. A duração das buchas, mancais e pinos de mancal au-
menta bastante se a máquina for devidamente lubrificada. Um
esquema de lubrificação facilita o trabalho e diminui o risco
de esquecimento de algum ponto de lubrificação.

A lubrificação tem duas finalidades principais:


– Fornecer graxa ao mancal para reduzir o desgaste entre o pino
e o mancal.
– Substituir graxa velha e suja. A graxa dentro do retentor exter-
no retém água e sujeira, impedindo a penetração das mesmas
no mancal.

IMPORTANTE! Limpe os bocais de graxa e a pistola de graxa


antes de lubrificar, para evitar a penetração de areia e sujeira
junto com a graxa.

Chave dos símbolos do "Esquema de Lubrificação


e de Manutenção"
Estes símbolos padrões aparecem no Esquema de Lubrificação e
de Manutenção, veja a tabela anexa.
1 2 3
S 1 Óleo de motor
2 Lubrificação com graxa
4 5 6 3 Troca de óleo da engrenagem de acionamento do giro
S T T 4 Verificação do óleo da engrenagem de acionamento do giro
5 Verificação do óleo da engrenagem de acionamento das esteiras
7 8 9 6 Troca de óleo da engrenagem de acionamento das esteiras
7 Óleo hidráulico
8 Nível de óleo hidráulico
9 Filtro do óleo hidráulico
10 11 12 10 Filtro de respiro do tanque de óleo hidráulico
11 Filtro de combustível
12 Separador de água
13 Motor, refrigerante
13 14 15
14 Motor, filtro de refrigerante
15 Nível do refrigerante do motor
16 Nível do óleo do motor
16 17 18 17 Filtro de óleo do motor
18 Manual de Instruções do Operador
19 Filtro do purificador de ar

19
S86592
Manutenção e conservação
Esquema de Lubrificação e de Manutenção 169

Esquema de Lubrificação e de
Manutenção

18 19 22 14
3
4 6000h
2000h 15
1000h
500h 12
250h
50h 11
10h

4 10

6 21
2
17
1

10h
50h 7
250h
500h
1000h
20
2000h
6000h
4 4 8 4 5
S89140
Manutenção e conservação
170 Esquema de Lubrificação e de Manutenção

Providência Item Página


Quando necessário
Verificar o nível do refrigerante (de acordo com o sinal na I-ECU) 2 147
Verificar e drenar o separador de água (de acordo com o sinal na I-ECU) 139

DIARIAMENTE (a cada 10 horas)


Verificar os parafusos das sapatas das esteiras 164
Verificar o nível do fluido do lavador do pára-brisa 149

A cada 50 horas
Verificar o nível do óleo do motor (ou de acordo com o sinal na I-ECU) 1 135
Verificar o nível do óleo hidráulico 3 154
Lubrificar os implementos 4 167

A cada 100 horas após ter efetuado as manutenções diária e a das


50 horas
Verificar a tensão da esteira 5 163
Drenar o sedimento do tanque de combustível 138

A cada 200 horas após ter efetuado as manutenções diária, e das 50 e


100 horas

A cada 250 horas após ter efetuado as manutenções diária, e das 50,
100 e 200 horas
Verificar o nível de óleo da unidade de acionamento do giro 6 159
Limpar o filtro de ambiente do ar condicionado 152
Lubrificar o mancal da engrenagem de giro 8 160
Trocar o filtro de retorno do circuito do martelo 158

A cada 500 horas após ter efetuado as manutenções diária, e das 50,
100, 200 e 250 horas
Trocar o óleo e os filtros de óleo do motor 9 136
Trocar o filtro de combustível 10 138
Trocar o elemento do separador de água 11 139
Verificar a tensão da correia com o tensionador automático 151
Limpar as aletas do radiador, do refrigerador de óleo e do condensador (ou 146
quando necessário)
Trocar o filtro de drenagem hidráulica (primeira troca: 250 horas) 12 157
Verificar o nível de eletrólito da bateria 150
Manutenção e conservação
Esquema de Lubrificação e de Manutenção 171

Providência Item Página


A cada 1000 horas após ter efetuado as manutenções diária, e das 50,
100, 200, 250 e 500 horas
Verificar o nível de óleo da unidade de acionamento das esteiras 7 161
Verificar o banho de óleo de giro 160
Trocar o filtro piloto hidráulico (primeira troca: 500 horas) 15 157
Trocar o filtro de ambiente do ar condicionado 152
Trocar o filtro principal do ar condicionado 152
Trocar o óleo da unidade de acionamento do giro (primeira troca: 500 horas) 17 159
Trocar o filtro de retorno de óleo hidráulico (primeira troca: 500 horas) 14 156

A cada 2000 horas após ter efetuado as manutenções diária e a das 50,
100, 200, 250, 500 e 1000 horas
Verificar o conteúdo do refrigerante (ou a cada ano) 147
Limpar a tela de sucção do tanque hidráulico (ou quando necessário) 22 157
Trocar o filtro primário do purificador de ar (no máximo um ano) 143
(Trocar o filtro secundário a cada terceira vez que o filtro primário for substi-
tuído ou no mínimo a cada 2 anos.)
Trocar o filtro do respiro do tanque hidráulico 19 158
Trocar o filtro do respiro do tanque de combustível 141
Trocar o óleo da unidade de acionamento de locomoção (primeira troca: 20 161
500 horas)
Trocar o óleo hidráulico (óleo mineral) 18 155
Verificar a folga das válvulas 136

A cada 5000 horas após ter efetuado as manutenções diária e a das 50,
100, 200, 250, 500, 1000 e 2000 horas
Substitua o óleo hidráulico (Óleo hidráulico de longa duração)

A cada 6000 horas após ter efetuado as manutenções diária e a das 50,
100, 200, 250, 500, 1000, 2000 e 5000 horas
Trocar o refrigerante 21 148
Manutenção e conservação
172 Esquema de Lubrificação e de Manutenção

Substituição periódica de peças cruciais de segurança


Para garantir segurança durante todo o tempo de operação ou locomoção com a máquina, o operador deverá
sempre efetuar a manutenção periódica. Para melhorar ainda mais a segurança, o operador deverá trocar peri-
odicamente as peças indicadas na tabela.
Essas peças estão intimamente ligadas à segurança e à prevenção de incêndios. Nessas peças, com o passar
do tempo, é modificado o material e as peças são facilmente desgastadas ou danificadas. É muito difícil deter-
minar a condição de uma peça através de uma simples manutenção periódica. Portanto, essas deverão ser tro-
cadas após um certo intervalo, independentemente de suas condições. É sempre necessário garantir um
funcionamento perfeito das mesmas.
Portanto, se essas peças mostrarem qualquer anormalidade antes do intervalo de troca, essas deverão ser rep-
aradas ou trocadas imediatamente. Se as braçadeiras de mangueira tiverem qualquer defeito, como deformação
ou rachaduras, substitua as braçadeiras juntamente com as mangueiras. Quando trocar as mangueiras, troque
sempre os anéis de vedação-O, juntas e outras peças relacionadas, ao mesmo tempo. Contate seu concession-
ário Volvo CE quando trocar peças cruciais para a segurança.

Intervalo de inspeção Item


Diariamente Mangueiras de combustível/hidráulicas - vazamento de acoplamentos e conexões finais
Mangueiras de combustível/hidráulicas - vazamento e avarias de acoplamentos e con-
Mensalmente exões finais
Mangueiras de combustível/hidráulicas - vazamento, avarias, deformação e envelheci-
Anualmente mento de acoplamentos e conexões finais

Substituição periódica de peças cruciais de segurança Intervalo de troca


Mangueira de combustível
Mangueira do aquecedor
Motor
Mangueira de lubrificação de óleo do
turbocompressor
Bomba, mangueira de admissão A cada 2 anos ou a cada
4000 horas, o que ocorrer
Corpo Bomba, mangueira de saída primeiro
Sistema hidráulico Mangueira da linha de giro
de operação Mangueira do cilindro da lança
Implementos Mangueira da linha de cilindro do braço
Mangueira da linha de cilindro da caçamba
Cinto de segurança A cada 3 anos
Manutenção e conservação
Esquema de Lubrificação e de Manutenção 173

Manutenção sob condições ambientais especiais


Página
Condições Manutenção relacionada
Antes de operar, verificar o aperto dos bujões e de todas as mangueiras e tor-
neiras de drenagem.
Após trabalhar, reabasteça a graxa nos pinos do implemento ou nas áreas 97
afetadas pela água.
Água ou perto do mar Ao operar a máquina, certifique-se de verificar e de lubrificar regularmente os
pontos do implemento afetados pela água.
Após trabalhar perto do mar, limpe a máquina completamente com água
fresca e faça a manutenção das partes elétricas para impedir corrosão.
Recomenda-se usar graxa dielétrica em todos os pontos de conexão dos chi-
cotes para vedar melhor e impedir a corrosão.
Após trabalhar, encha o tanque de combustível para impedir que a água se
condense no tanque.
Use os lubrificantes recomendados. 175

Temperatura de Carregue totalmente as baterias com regularidade, pois o eletrólito pode


congelamento congelar-se. Ventile bem, especialmente quando as baterias forem carrega-
das em um espaço confinado.
Ao armazenar máquinas em temperaturas extremamente frias, remova as 86
baterias e armazene-as à temperatura de um ambiente fechado.
Antes de estacionar, remova a lama e a sujeira das esteiras.
Trabalhos de demolição Use proteção contra queda de objetos sobre a cabine. 99
Qualidade de combustível Drene os sedimentos no tanque de combustível a intervalos de serviço mais 138
inferior curtos.
Troque o óleo e o filtro do óleo a intervalos de serviço mais curtos. 176
Atmosfera empoeirada Verifique a intervalos regulares se não existe vazamento nos tubos e 132
mangueiras entre o purificador de ar e o coletor de admissão do motor.
Limpe o filtro de ar a intervalos de serviço mais curtos. 143
Limpe a rede de proteção para o radiador e o refrigerador de óleo a intervalos 146
de serviço mais curtos.
Limpe diariamente as áreas da máquina onde possa ocorrer ajuntamento de 132
poeira, aparas e similares a intervalos mais curtos para minimizar o risco de
incêndio.
Preste atenção e limpe o compartimento do motor e as áreas circunvizinhas 133
regularmente.
Use uma esteira apropriada para as condições do terreno. em caso de 112
dúvida, contate o distribuidor Volvo mais próximo para obter um conselho
Terreno rochoso apropriado
Use um implemento apropriado para as condições do terreno, como uma
caçamba de serviço pesado.
Troque o óleo hidráulico e o filtro de retorno do circuito do martelo a intervalos 158
Operação do martelo de serviço mais curtos.
Manutenção e conservação
174 Esquema de Lubrificação e de Manutenção
Especificações
Lubrificantes recomendados 175

Especificações
Lubrificantes recomendados
Sistema Qualidade do óleo Viscosidade recomendada conforme a
temperatura ambiente
°C -30 -20 -10 0 +10 +20 +30 +40 +50
°F -22 -4 +14 +32 +50 +68 +86 +104 +122

SAE5W-30
SAE 10W-30
Óleo de motor
Motor *SAE 15W-40
(veja a próxima página)
SAE 30
SAE 40
Caixa de *SAE 90
Óleo de engrenagem
engrenagem de
(com aditivo EP)
redução da SAE 140
API GL4 ou GL5
esteira
Caixa de Óleo de engrenagem *SAE 90
engrenagem de (com aditivo EP)
giro API GL4 ou GL5 SAE 140
Engrenagem do
mancal de giro Graxa Multi purpose EP-grease NLGI 2
(Banho e esfera)
Óleo hidráulico (óleo ISO VG32 HV
hidráulico antidesgaste
ISO VG46 HV
com alto índice de
viscosidade, 160 ou mais) ISO VG68 HV
Sistema Óleo biodegradável
hidráulico Óleo biodegradável VG 32
(baseado em ésteres
sintéticos) Óleo biodegradável VG
46
Óleo hidráulico de longa
ISO VG68
duração
Graxa (Multi purpose
Pinos e buchas *ISO-L-XBCFB2
EP-grease NLGI 2)
ASTM
Combustível Óleo diesel D975 No.1
*ASTM D975 No. 2
Sistema de Refrigerante VCS da Use o mesmo refrigerante abastecido anteriormente. Veja a
resfriamento Volvo página 147.
Sistema de ar
Agente refrigerante HFC R134a
condicionado

°C -30 -20 -10 0 +10 +20 +30 +40 +50


°F -22 -4 +14 +32 +50 +68 +86 +104 +122
* : Instalado em fábrica.
NOTA: Quando der partida ao motor em temperaturas ambiente abaixo de 0 °C, cuide para que seja usado
óleo de motor padrão SAE 10W, SAE 10W–30 e SAE 15W–40, mesmo se a temperatura subir para mais ou
menos 10 °C durante dia.
NOTA: O combustível deverá pelo menos atender os requisitos legais, e os padrões nacionais e interna-
cionais para combustíveis comercializados, por exemplo: EN590 (nacionalmente adaptado aos requisi-
tos de temperatura), ASTM D975 No 1D e 2D, JIS KK 2204.
NOTA: Teor de enxofre: Conforme a exigência da lei em vigor (o teor de enxofre não deve ultrapassar
0,5 % do peso).
NOTA: O conteúdo de refrigerante Volvo não pode ser menor que 40 % da mistura total.
Especificações
176 Lubrificantes recomendados

Óleo de motor
Teor de enxofre no combustível
Qualidade do óleo < 0,3 % 0,3 % a 0,5 % > 0,5 %
Intervalo de troca do óleo
Volvo Ultra Diesel Engine Oil ou 500 horas 250 horas 125 horas
VDS-3 ou
VDS-2 + ACEA-E7 ou
VDS-2 + API CI-4 ou
VDS-2 + EO-N Premium plus
VDS-2 250 horas 125 horas 75 horas
VDS + ACEA-E3 ou 125 horas 75 horas 50 horas
ACEA : E7, E5, E4 ou
API : CI-4, CH-4, CG-4

Refrigerante
Use somente o refrigerante VCS da Volvo ao encher e ao trocar o refrigerante. Não misture refrigerantes ou anti-
corrosivos diferentes pois isto pode causar danos ao motor. Se você usar o refrigerante concentrado VCS da
Volvo e água limpa, a mistura deverá conter 40–60 % de refrigerante concentrado e 60–40 % de água limpa. O
teor do refrigerante não deverá ser inferior a 40 % da mistura total. Consulte a tabela abaixo.
Proteção contra congelamento até Teor de refrigerante concentrado
–25 °C (–13 °F) 40 %
–35 °C (–31 °F) 50 %
–46 °C (–51 °F) 60 %

O refrigerante concentrado VCS da Volvo não deve ser misturado com água que contenha um grau elevado de
calcário (água dura), de sal ou de metais.
A água limpa para o sistema de refrigeração também deve atender os seguintes requisitos:

Descrição Valor Descrição Valor


Número total de partículas sól- < 340 ppm Sílica < 20 mg SiO2/litro
idas
Dureza total < 9,5 °dH Ferro < 0,10 mg Fe/litro
Cloretos < 40 ppm Manganês < 0,05 mg Mn/litro
Sulfatos < 100 ppm Condutividade elétrica < 500 μS/cm
Valor do pH 5,5–9 Teor orgânico, COD-Mn < 15 mg/litro

Em caso de dúvida sobre a qualidade da água, use o refrigerante VCS já misturado da Volvo, que contém 40 %
de refrigerante concentrado. Não misture com outros refrigerantes já misturados pois isto pode causar danos ao
motor.
Especificações
Lubrificantes recomendados 177

Óleo hidráulico
Somente o óleo hidráulico genuíno da Volvo, aprovado pela Volvo CE, deve ser usado. Não misture marca difer-
entes de óleo hidráulico pois isto pode causar danos ao sistema hidráulico.
NOTA: Para obter a especificação do óleo hidráulico, consulte página 175.

Temperatura ambiente
°C -40 -30 -20 -10 0 +10 +20 +30 +40 +50 +60
°F -40 -22 -4 +14 +32 +50 +68 +86 +104 +122 +140

(B) (A) (C)


Qualidade do
(B) (A) (C)
óleo
(B) (A)

(A): Temperatura ambiente recomendada para uso geral do sistema hidráulico e dos componentes.
(B): Temperatura ambiente guia para a operação da máquina somente do ponto de vista do óleo hidráulico; não
garante a máquina completa em outras condições, como o desempenho da partida do motor. Nesta faixa, um
período de aquecimento é necessário para obter o desempenho apropriado.
(C): Faixa de temperatura ambiente para operar a máquina sob condições especiais; não é uma recomendação
para condições de uso gerais.

Recomendação adicional para áreas extremamente frias


Uma solução de campo para condição de frio extremo da temperatura ambiente entre -40 °C e +20 °C.
• Tipo: Óleo hidráulico tipo anti-desgaste
• Característica da viscosidade
Índice de viscosidade: Mais de 130
Viscosidade cinemática: Menos de 5.000 cSt a -40 °C
Mais de 5,6 cSt a +90 °C
NOTA: Esse valor é equivale aproximadamente à classe de Viscosidade ISO 22.
NOTA: É a recomendação teórica mínima, sem garantia da condição da máquina.
Especificações
178 Lubrificantes recomendados

Requisitos de qualidade do combustível


O combustível deverá pelo menos atender os requisitos legais e os padrões nacionais e internacionais para com-
bustíveis comercializados, por exemplo: EN590 (nacionalmente adaptado aos requisitos de temperatura),
ASTM D 975 No 1-D e 2-D, JIS KK 2204.

Teor de enxofre
Conforme a exigência da lei em vigor (o teor de enxofre não deve ultrapassar 0,5 % do peso).

Combustível bio-diesel
Óleos e/ou ésteres vegetais, também chamados "bio-diesel" (por exemplo, combustível RME de éster metil de
semente de canola), oferecidos em determinados mercados como produtos puros e como mistura no combus-
tível diesel.
A Volvo CE aceita uma mistura máxima de 5 % de diesel biodegradável no combustível diesel, misturado pelas
companhias petrolíferas.
Uma mistura superior a 5 % de diesel biodegradável pode causar:
– Maior emissão de óxido de nitrogênio (não atendendo assim os requisitos legais)
– Vida útil curta do motor e do sistema de injeção
– Maior consumo de combustível
– Rendimento alterado do motor
– Redução pela metade do intervalo de troca do óleo do motor
– Vida útil mais curta dos materiais de borracha do sistema de combustível
– Propriedades inferiores de manuseio do combustível frio
– Limite de tempo de armazenamento para o combustível, que pode causar obstrução do sistema de com-
bustível caso a máquina fique parada por um período maior

Condição da garantia
A garantia não cobre danos causados por uma mistura superior a 5 % de bio-diesel.
Especificações
Lubrificantes recomendados 179

Lubrificantes recomendados
Designação do produto
Fabricante
Recomendações Alternativas*
VOLVO Ultra Grease Moly EP 2 Super Grease Lithium EP 2

CALTEX Molytex EP Multifak EP2

GULF Gulflex Moly EP Gulfcrown EP2


EXXONMOBIL Beacon EP2 Moly Beacon EP2
SHELL Retinax HDX2/Alvania HDX2 Retinax EP2/Alvania EP2
TOTAL Multis MS2 Multis EP2
CASTROL Pyro LM Pyroplex Red

* As alternativas não são recomendadas quando a temperatura ambiente estiver acima de 40 °C.

Mistura de lubrificantes com aditivos diferentes


Mistura de lubrificantes com aditivos
Complexo Complexo Complexo Argila,
Lítio Cálcio
de lítio de cálcio de alumínio barro
Lítio √ √ √
Cálcio √ √ √ √
Complexo de lítio √ √ √ √
Complexo de cálcio √ √
Complexo de
√ √
alumínio
Argila, barro √ √ √

√: Aceitável
Especificações
180 Capacidades de manutenção e intervalos

Capacidades de manutenção e intervalos


Capacidades na troca
Óleos e outros líquidos Capacidades na troca

Óleo de motor inclusive filtro 25 litros (7 US gal.)

Refrigerante 32 litros (8 US gal.)

Tanque de óleo hidráulico 160 litros (42 US gal.)

Sistema hidráulico, total 285 litros (75,3 US gal.)

Caixa de engrenagem de giro 8,6 litros (2,3 US gal.)

Caixa de engrenagem das esteiras (cada) 5,8 litros (1,5 US gal.)

Tanque de combustível 350 litros (92 US gal.)

Engrenagem do mancal de giro 20 litros (5,3 US gal.)

Pré-filtro em banho de óleo 3 litros (0,8 US gal.)

Intervalos entre trocas de filtros


Filtros Horas

Filtro de óleo do motor 500*

Filtro de combustível 500

Separador de água 500

Filtro primário do purificador de ar 1000

Filtro secundário do purificador de ar 2000

Filtro do ar condicionado/aquecedor 1000

Cartucho do filtro de drenagem, sistema hidráulico 500**

Freqüência de uso do martelo: 0 % 1000***

Filtro de retorno, sistema hidráulico Freqüência de uso do martelo: 50 % 500

Freqüência de uso do martelo: 100 % 300

Elemento do filtro piloto, sistema hidráulico 1000**

Filtro X1 (circuito do martelo) 250

Filtro de respiro, tanque de óleo hidráulico 2000

Filtro de respiro, tanque de combustível 2000

* Com relação às condições que deverão ser atendidas, veja página 135.
** Primeira troca: 250 horas.
*** Primeira troca: 500 horas.
Especificações
Capacidades de manutenção e intervalos 181

Intervalos entre as trocas de óleo e fluidos


Óleo/fluido Horas

Óleo de motor 500*

Óleo do pré-filtro em banho de óleo Quando necessário

Refrigerante 6000

Freqüência de uso do martelo: 0 % 2000

Óleo hidráulico (óleo mineral) Freqüência de uso do martelo: 50 % 1000

Freqüência de uso do martelo: 100 % 600

Óleo da unidade de acionamento do giro 1000***

Óleo da unidade de acionamento das esteiras 2000***

* Com relação às condições que deverão ser atendidas, veja página 135.
** Primeira troca: 250 horas.
*** Primeira troca: 500 horas.
Especificações
182 Motor, especificações

Motor, especificações
Marca Volvo D6E EAE3 (número de série: 080001~)
Volvo D6E EAE2 (número de série: 017001~, 035001~)

Tipo 4 tempos, 6 cilindros, reto, refrigerado a água, injeção


direta, diesel, turbocompressor, inter-refrigerador

Saída nominal (líquida) 110 kW (147 hp) a 1800 rpm

Torque máximo 730 N m (538 lb ft) a 1350 rpm

Diâmetro ×Curso 98 mm × 126 mm

Cilindrada total 5,7 litros (348 in)

Taxa de compressão 18 : 1

Marcha lenta baixa (sem carga) 800 ± 40 rpm

Marcha lenta alta (sem carga) 1900 ± 40 rpm

Ordem de ignição 1-5-3-6-2-4

Lubrificação Circulação forçada

Pressão de óleo, baixa velocidade (típico) 80~300 kPa

Pressão de óleo, nominal (típico) 200–490 kPa

Folga das válvulas Admissão 75o, Escape 120o

Tipo de injeção de combustível DCR


Especificações
Sistema elétrico, especificações 183

Sistema elétrico, especificações


Voltagem do sistema 24 V

Motor de partida 5,5 kW

Baterias 2 x 12 V

Alternador 28 V/80 A

Nível sonoro da buzina a 7 m 105 ± 5 dB

Tipo de farol Halógeno (70 W)

Fusíveis
Capacidade e símbolos dos respectivos circuitos

S88882

N°. Capacidade Dispositivo/circuito N°. Capacidade Dispositivo/circuito


F1 10A I-ECU F16 10A Interruptor de partida
Lâmpadas de trabalho
F2 10A F17 5A Lâmpadas da cabine
(superestrutura)
Lâmpadas de trabalho
F3 15A F18 - -
(lança)
Limpador e lavador do
F4 10A F19 20A Aquecedor auxiliar
pára-brisa
F5 - - F20 - -
Bomba de abastecimento
F6 10A Acendedor de cigarro F21 15A de combustível
Compressor do
F7 10A Buzina F22 5A condicionamento de ar
F8 15A Ar condicionado F23 5A Rádio com leitor de CD
Lâmpadas de trabalho
F9 10A extras F24 5A Tomada de força
(traseira, contrapeso)
Lâmpadas de trabalho Válvula de comando de
F10 15A F25 10A
extras (cabine) fluxo X1
Aquecimento e
F11 10A Sinalizador rotativo F26 15A suspensão a ar do assento
Martelo, Intensificador,
F12 5A Solenóide de segurança F27 10A Cortador
V-ECU (unidade de Acoplamento rápido,
F13 10A comando eletrônico do F28 10A Válvula solenóide do rotor
veículo)
Alarme de locomoção
F14 - - F29 15A Aquecedor do separador de
água
E-ECU (unidade de
F15 15A comando eletrônico do F30 - -
motor)
Especificações
184 Cabine, especificações

Cabine, especificações
Assento do operador ergonômico:
O assento ajustável e a mesa de comando do joystick se movem independentemente para acomodar o operador.
O assento tem nove ajustes diferentes, mais um cinto de segurança para o conforto e a segurança do operador.

Informações referentes a vibrações e ruídos

Vibrações de braços e mãos


A emissão de aceleração do valor quadrático médio (RMS) da máquina à qual o braço é sujeito por 8 horas e em
condições de operação típicas da máquina equipada com assento de suspensão mecânica, é como segue. A
medição foi realizada de acordo com as normas ISO 5349-1, ISO 5349-2 e ISO 8041:1990

- Escavação, mineração (pedreiras), o movimento de transferência e a aplicação da britadeira hidráulica é inferior


a 2,5 m/s2 A(8)

Vibrações de corpo inteiro


A emissão de aceleração do valor quadrático médio (RMS) da máquina à qual o corpo é sujeito por 8 horas e em
condições de operação típicas da máquina equipada com assento de suspensão mecânica, é como segue. A
medição foi realizada de acordo com as normas ISO 2631-1:1997 e ISO 8041:1990

- Escavação, mineração (pedreiras) e a aplicação da britadeira hidráulica é inferior a 0,5 m/s2 A(8)
- Movimento de transferência (deslocamento) é de 0,5 ~ 0,9 m/s2 A(8)

NOTA: Estes valores de vibração do corpo inteiro foram determinados em condições operacionais e de
terreno particulares e, assim, não são representativas para as várias condições de acordo com o uso pre-
tendido da máquina. Este valor de emissão de vibração do corpo inteiro declarado pelo fabricante de
acordo com o Padrão europeu não se destina, assim, a determinar a exposição de vibração do corpo in-
teiro ao operador usando esta máquina.

Para garantir que a emissão de vibração de corpo inteiro, durante a utilização da máquina, seja o mínimo pos-
sível, veja página 94.

Informação sobre ruídos


EC210B PRIME
Nível de pressão do som (LpA) no lugar do motorista 70 LpA dB(A)
69 LpA dB(A) para Coréia
Nível de potência do som (LwA) ao redor da máquina 103 LwA dB(A)
Especificações
Sistema hidráulico, especificações 185

Sistema hidráulico, especificações


Bomba principal

Modelo K3V112DT

Deslocamento 2 x 200 l/min

Tipo Bombas de pistão axiais de deslocamento variável

Bomba piloto

Deslocamento 19 l/min

Tipo Bomba de engrenagens

Pressão de descarga 3,9 MPa (40 kgf/cm2, 569 psi)

Válvula de comando principal

Modelo UX28

Pressão de descarga principal 32,4/34,3 Mpa


(STD/Pressão intensificadora) (330/350 kgf/cm2, 4694/4980 psi)

Pressão de descarga da porta 35,8 MPa (365 kgf/cm2, 5190 psi): (Lança/ Braço/ Caçamba)
210/365 kgf/cm2: (Opção STD/High)

Pedais de comando

Modelo RCVD8C

Curso 12,4 graus

Torque de operação 108 kg·cm (94 lbf·in)

Alavancas de comando

Modelo PV48K

Curso Para a frente e para trás: 25 graus


Direita e esquerda: 19 graus

Torque de operação Avante e ré: 25 kgf·cm (Semi-longo)/22,6 kgf·cm (Multi-SW)


Direita e esquerda: 22,6 kgf·cm (Semi-longo)/20,6 kgf·cm (Multi-SW)
Especificações
186 Sistema hidráulico, especificações

Motor da esteira

Modelo EM140V

Tipo Eixo curvado, motor de pistão

Pressão nominal 350 kgf/cm2 (4980 psi)

Tipo de freio Disco úmido, aplicado por mola, liberado hidraulicamente

Caixa de mudança, motor da esteira

Tipo 3 fases, planetária

Motor de giro

Modelo M5X130CHB

Tipo Placa de suporte fixa, motor de pistão

Pressão nominal 285 kgf/cm2 (4050 psi)

Caixa de mudança, motor de giro

Tipo Planetária de 2 estágios


Especificações
Máquina total, dimensões 187

Máquina total, dimensões


A
D

M C
E

F
K
G I

H J
L B
S89153

EC210BL (Contrapeso: 3700 kg)


Lança 8,85 m 5,7 m (18' 8") Lança
Unidade 29' 0"
Descrição
Braço 6,25 m Braço 2,0 m Braço 2,5 Braço 2,9 m Braço 3,5 m
20' 6" 6' 7" m 8' 2" 9' 6" 11' 6"
2700 2700 2700 2700 2700
A. Largura total da superestrutura 8' 10" 8' 10" 8' 10" 8' 10" 8' 10"
B. Largura total 3190 3190 3190 3190 3190
(com sapata de 800 mm) 10' 6" 10' 6" 10' 6" 10' 6" 10' 6"
B. Largura total 2990 2990 2990 2990 2990
(com sapata de 600 mm) 9' 10" 9' 10" 9' 10" 9' 10" 9' 10"
2940 2940 2940 2940 2940
C. Altura total da cabine 9' 8" 9' 8" 9' 8" 9' 8" 9' 8"
2860 2860 2860 2860 2860
D. Raio de giro da traseira
mm 9' 5" 9' 5" 9' 5" 9' 5" 9' 5"
ft-in 2345 2345 2345 2345 2345
E. Altura total do capô do motor 7' 8" 7' 8" 7' 8" 7' 8" 7' 8"
1032 1032 1032 1032 1032
F. *Folga do contrapeso 3’ 5" 3' 5" 3' 5" 3' 5" 3' 5"
3660 3660 3660 3660 3660
G. Comprimento da base de apoio 12' 0" 12' 0" 12' 0"
12' 0" 12' 0"
4460 4460 4460 4460 4460
H. Comprimento da esteira 14' 8" 14' 8" 14' 8" 14' 8" 14' 8"
2390 2390 2390 2390 2390
I. Bitola da esteira 7' 10" 7' 10" 7' 10" 7' 10" 7' 10"
800 (31’’) 800 (31’’) 800 (31’’) 800 (31’’) 800 (31’’)
J. Largura das sapatas mm/in 600 (24’’) 600 (24’’) 600 (24’’) 600 (24’’) 600 (24’’)
460 460 460 460 460
K. *Altura livre mínima ao piso 1' 6" 1' 6" 1' 6" 1' 6" 1' 6"
L. Comprimento total mm 12895 9800 9700 9700 9730
ft-in 42' 4" 32' 2" 31' 10" 31' 10" 31' 11"
3055 3060 3045 2920 3255
M. Altura total da lança 10' 0" 10' 0" 10' 0" 9' 7" 10' 8"
∗ Sem sapata especial
Especificações
188 Máquina total, dimensões

A
D

M C
E

F
K
G I

H J
L B
S89153

EC210BL (Contrapeso: 4200 kg)


Lança 8,85 m 5,7 m (18' 8") Lança
Unidade 29' 0"
Descrição
Braço 6,25 m Braço 2,0 m Braço 2,5 m Braço 2,9 m Braço 3,5 m
20' 6" 6' 7" 8' 2" 9' 6" 11' 6"
2700 2700 2700 2700 2700
A. Largura total da superestrutura 8' 10" 8' 10" 8' 10" 8' 10" 8' 10"
B. Largura total 3190 3190 3190 3190 3190
(com sapata de 800 mm) 10' 6" 10' 6" 10' 6" 10' 6" 10' 6"
B. Largura total 2990 2990 2990 2990 2990
(com sapata de 600 mm) 9' 10" 9' 10" 9' 10" 9' 10" 9' 10"
2940 2940 2940 2940 2940
C. Altura total da cabine 9' 8" 9' 8" 9' 8" 9' 8" 9' 8"
2860 2860 2860 2860 2860
D. Raio de giro da traseira
mm 9' 5" 9' 5" 9' 5" 9' 5" 9' 5"
ft-in 2345 2345 2345 2345 2345
E. Altura total do capô do motor 7' 8" 7' 8" 7' 8" 7' 8" 7' 8"
1032 1032 1058 1032 1058
F. *Folga do contrapeso 3' 5" 3' 5" 3' 4" 3' 5" 3' 4"
3660 3660 3660 3660 3660
G. Comprimento da base de apoio 12' 0" 12' 0" 12' 0"
12' 0" 12' 0"
4460 4460 4460 4460 4460
H. Comprimento da esteira 14' 8" 14' 8" 14' 8" 14' 8" 14' 8"
2390 2390 2390 2390 2390
I. Bitola da esteira 7' 10" 7' 10" 7' 10" 7' 10" 7' 10"
800 (31’’) 800 (31’’) 800 (31’’) 800 (31’’) 800 (31’’)
J. Largura das sapatas mm/in 600 (24’’) 600 (24’’) 600 (24’’) 600 (24’’) 600 (24’’)
460 460 460 460 460
K. *Altura livre mínima ao piso 1' 6" 1' 6" 1' 6" 1' 6" 1' 6"
mm 12895 9800 9760 9700 9730
L. Comprimento total ft-in 42' 4" 32' 2" 32' 0" 31' 10" 31' 11"
3055 3060 3045 2920 3255
M. Altura total da lança 10' 0" 10' 0" 10' 0" 9' 7" 10' 8"
∗ Sem sapata especial
Especificações
Pressão terrestre 189

Pressão terrestre
EC210B LC
Descrição Largura Lança Braço Caçamba Contrapeso Peso Pressão
da sap- (m/ft-in) (m/ft-in) (kg/lb) (kg/lb) operacional terrestre
ata (kg/lb) (kPa/psi)
(mm/in)
Garras 500/20 20670/45580 51,0/7,4
triplas
600/24 20930/46150 43,1/6,3
700/28 21380/47140 38,2/5,5
800/32 21655/47750 33,3/4,8
3700/8160
900/35 21940/48380 30,4/4,4
Garras 600/24 21100/46530 44,1/6,4
garras (HD)
Garras duplas 700/28 5,7/ 2,9/ 21635/47710 38,2/5,5
Garras 500/20 18' 8" 9’ 6" 21170/46680 53,0/7,7
678/1490
triplas
600/24 21430/47250 44,1/6,4
700/28 21880/48250 39,2/5,7
800/32 22155/48850 34,3/5,0
4200/9260
900/35 22440/49480 31,4/4,6
Garras duplas 700/24 22135/48810 39,2/5,7
Garras 600/24 21600/47630 45,1/6,5
triplas
Garras 800/31 8,85/ 6,25/ 23450/51710 36,3/5,3
4900/10800
triplas 29' 0" 20' 6"

EC210B NC
Descrição Largura Lança Braço Caçamba Contrapeso Peso Pressão
da sap- (m/ft-in) (m/ft-in) (kg/lb) (kg/lb) operacional terrestre
ata (kg/lb) (kPa/psi)
(mm/in)
Garras 600/24 5,7/ 2,9/ 3700/8160 20760/45780 43,1/6,3
garras (HD) 678/1490
18' 8" 9' 6" 4200/9260 21260/46880 44,1/6,4

LC: Long crawler (esteira longa)


NC: Narrow crawler (esteira estreita)
Especificações
190 Caçambas máx. permitidas

Caçambas máx. permitidas


5,7 Lança GP
Descrição
2,5 Braço HD 2,9 Braço GP 3,5 Braço GP
volume volume volume
Densidade de material (t/m3) peso (kg) peso (kg) peso (kg)
(L) (L) (L)
Para Caçamba 1,5 1425 1200 1350 1150 1200 1000
caçambas GP 1,8 1275 1050 1200 1000 1075 900
de
acoplame 1,8 1200 1200 1125 1100 1000 1000
Caçamba
nto direto HD 2 1125 1100 1050 1050 950 950
Para Caçamba 1,5 1350 1150 1250 1050 1100 950
caçambas GP 1,8 1200 1000 1125 950 975 800
de
acoplame 1,8 1125 1100 1050 1050 925 900
Caçamba
nto rápido HD
S1 2 1050 1050 975 950 975 900
Para Caçamba 1,5 1300 1100 1225 1000 1075 900
caçambas GP 1,8 1150 950 1075 900 950 800
de
acoplame 1,8 1100 1100 1025 1000 9000 900
Caçamba
nto rápido
HD 2 1025 1000 950 950 825 800
U

5,7 Lança HD
Descrição
2,0 Braço ME 2,5 Braço HD 2,9 Braço HD
volume volume volume
Densidade de material (t/m3) peso (kg) peso (kg) peso (kg)
(L) (L) (L)
Para Caçamba 1,5 1550 1300 1425 1200 1300 1100
caçambas GP 1,8 1375 1150 1250 1050 1150 950
de
acoplame Caçamba 1,8 1300 1300 1175 1150 1100 1100
nto direto HD 2 1200 1200 1100 1100 1025 1000
Para Caçamba 1,5 1450 1200 1325 1100 1225 1000
caçambas GP 1,8 1275 1100 1175 1000 1075 900
de
acoplame 1,8 1225 1200 1100 1100 1025 1000
Caçamba
nto rápido HD
S1 2 1125 1100 1025 1000 950 950
Para Caçamba 1,5 1400 1200 1275 1050 1175 1000
caçambas GP 1,8 1250 1050 1125 950 1025 850
de
acoplame 1,8 1175 1150 1075 1050 975 950
Caçamba
nto rápido HD
U 2 1100 1100 1000 1000 925 900

GP: Uso geral


HD: Serviço pesado
ME: Escavadeira de massa
Especificações
Componentes, especificações 191

Componentes, especificações
Lança
A

S86575

EC210B

Descrição 5,7 m, 5,7 m, 8,85 m,


18' 8" 18' 8" 29' 0"
(STD) (HD) (LR)

5910 5910 9060


Comprimento (A) 19' 5" 19' 5" 29' 9"
mm 1585 1585
Altura (B) ft-in 5' 2" 5' 2"

670 670 670


Largura 2' 2" 2' 2" 2' 2"

kg 1785 1890 2360


Peso * lb 3940 4170 5200

* Inclusive cilindro, tubulação e pino

Braço,
A

S86576

2,0 m ME 2,5 m HD 2,9 m GP 2,9 m HD 3,5 m GP


Descrição 6' 7" 8' 2" 9' 6" 9' 6" 11' 6"

3065 3525 3910 3910 4540


Comprimento (A) 10' 1" 11' 7" 12' 10" 12' 10" 14' 11"
mm 980 860 860 860 855
Altura (B) ft-in 3' 3" 2' 10" 2' 10" 2' 10" 2' 10"

440 440 440 440 440


Largura 1' 5" 1' 5" 1' 5" 1' 5" 1' 5"

kg 970 975 1000 1085 1110


Peso * lb 2140 2150 2210 2390 2450

* Inclusive cilindro, articulação e pino


Especificações
192 Forças de escavação com caçamba de acoplamento direto

Forças de escavação com caçamba de acoplamento


direto
Lança 5,7 m Lança 8,85 m
18' 8" 29' 0"
Descrição Unidade
Braço 2,0 m Braço 2,5 m Braço 2,9 m Braço 3,5 m Braço 6,25 m
6' 7" 8' 2" 9' 6" 11 ' 6" 20 ' 6"
mm 1470 1470 1470 1470 1250
Raio da caçamba ft-in 58" 58" 58" 58" 49"
kN 137.0 122.6 122.6 122.6 67.9
Normal, (kg) 13965 12500 12500 12500 6922
SAE lb 30790 27560 27560 27560 15260
Intensificador kN 150.0 130.4 130.4 130.4
de potência, (kg) 15291 133 00 133 00 133 00
Força de SAE lb 33720 29330 29330 29330
desagregação 152.0 136.3 136.3 136.3 76,8
Normal, kN 15494 13900 13900 13890 7829
ISO (kg) 34170 30650 30650 30640 17260
Intrensificador 167.0 147.1 147.1 147.1
kN
de potência, 17023 15000 15000 15000
(kg)
ISO 37540 33060 33060 33060
kN 134.0 110.4 95.6 88.0 44,1
Normal, (kg) 13660 11260 9750 8970 4495
SAE lb 30120 24830 21500 19780 9910
Intensificador kN 146.0 117.2 103.0 93.3
de potência, (kg) 14883 11950 10500 9480
Força de SAE lb 32820 26350 23150 20900
arranque 138.0 113.7 98.2 89.0 44,7
Normal, kN
ISO 14067 11600 10010 9070 4560
(kg) 31020 25580 22070 20000 10053
Intrensificador 150.0 120.7 104.9 95.0
kN
de potência, 15291 12310 10700 9684
(kg)
ISO 33720 27140 23590 21350
Ângulo de giro da caçamba graus 175 175 175 175 179
Especificações
Alcance 193

Alcance
Com lança padrão
A
B
H

S89148

C D E

Lança 5,7 m Lança 8,85 m


18' 8" 29 ' 0"
Descrição Unidade
Braço 2,0 m Braço 2,5 m Braço 2,9 m Braço 3,5 m Braço 6,25 m
6 ' 7" 8 ' 2" 9 ' 6" 11 ' 6" 20 ' 6"

Alcance máximo de 9090 9540 9940 10395 15810


A.
escavação 29' 10" 31' 4" 32' 7" 34' 1" 51’10"

Alcance máximo de 8910 9350 9750 10240 15710


B.
escavação no solo 29' 3" 30' 8" 31' 0" 33' 7" 51’7"

Profundidade máxima de 5830 6330 6730 7330 12105


C.
escavação 19' 2" 20' 9" 22' 1" 24’ 1" 39’9"

Profundidade máxima de 5560 6110 6510 7150 12000


D.
escavação (nível 8') 18' 3" 20' 1" 21' 4" 23' 5" 39’4
mm
ft in
Profundidade máxima de 4630 5520 5830 6170 11185
E.
escavação vertical 15' 2" 18' 1" 19' 2" 20' 3" 36’8"

8940 9220 9450 9460 13300


F. Altura máxima de corte 29' 4" 30' 3" 31' 0" 31' 0" 43’8"

Altura máxima de 6180 6430 6650 6695 10950


G.
descarregamento 20' 3" 21' 1" 21' 10" 21' 12" 35’11"

Raio de giro mínimo 3800 3670 3650 3630 5210


H. 17"1"
dianteiro 12' 6" 12' 0" 11' 12" 11' 11"

*Com caçamba de acoplamento direto:


Especificações
194 Capacidade de elevação (Int.)

Capacidade de elevação (Int.)


Sapata: 600 mm, Lança GP: 5,7 m, Braço: 2,5 m, 2,9 m, 3,5 m, Contrapeso: 3700 kg
1.5 m 3m 4.5 m 6m 7.5 m Max. Reach

H Max.

kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg m ft

7.5 m _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ *5320 *5320 5.62 1.84


6m _ _ _ _ _ _ *5160 4970 _ _ *5250 3950 6.85 2.24

4.5 m _ _ _ _ *6570 *6570 *5650 4810 5210 3340 5100 3270 7.59 2.48
3m _ _ _ _ *8450 6960 *6470 4560 5110 3260 4630 2940 7.98 2.61
GP Boom:5.7m
HD Arm:2.5m 1.5 m _ _ _ _ *10090 6470 6990 4330 4990 3150 4470 2820 8.07 2.64

0m _ _ _ _ 10800 6250 6820 4180 4910 3070 4580 2870 7.87 2.58
-1.5 m _ _ *9830 *9830 *10740 6220 6760 4130 _ _ 5030 3140 7.36 2.41

-3 m _ _ *13800 12400 *9880 6320 6840 4200 _ _ 6150 3810 6.46 2.11
-4.5 m _ _ *10640 *10640 *7600 6600 _ _ *6670 5740 4.96 1.62
7.5 m _ _ _ _ _ _ *4880 *4880 _ _ *4450 *4450 6.17 2.02
6m _ _ _ _ _ _ *4780 *4780 _ _ *4150 3610 7.30 2.39
4.5 m _ _ _ _ _ _ *5320 4900 *5020 3410 *4090 3050 8.00 2.62

3m _ _ _ _ *7930 7120 *6190 4640 5170 3310 *4210 2760 8.37 2.74
GP Boom:5.7m
1.5 m _ _ _ _ *9730 6590 7060 4390 5030 3180 4190 2650 8.46 2.77
GP Arm:2.9m
0m _ _ *4910 *4910 *10710 6310 6860 4210 4930 3090 4280 2690 8.27 2.71

-1.5 m *5680 *5680 *9360 *9360 10780 6230 6770 4140 4890 3060 4650 2920 7.78 2.55
-3 m *10330 *10330 *14670 12300 *10240 6290 6810 4170 _ _ 5520 3450 6.94 2.27
-4.5 m _ _ *11920 *11920 *8470 6500 _ _ _ _ *6470 4810 5.57 1.82

7.5 m _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ *3840 *3840 6.79 2.22


6m _ _ _ _ _ _ _ _ *4340 3520 *3650 3240 7.83 2.56
4.5 m _ _ _ _ _ _ *4720 *4720 *4530 3450 *3640 2770 8.49 2.78
3m _ _ *10660 *10660 *7000 *7000 *5640 4700 *4980 3320 *3760 2520 8.83 2.89
GP Boom:5.7m 1.5 m _ _ _ _ *8960 6680 *6630 4410 5020 3170 3840 2420 8.91 2.92
GP Arm:3.5m _ _ *6410 *6410 *10280 6290 6840 4180 4890 3050 3900 2440 8.74 2.86
0m
-1.5 m *5650 *5650 *9380 *9380 10680 6130 6700 4060 4820 2980 4190 2600 8.28 2.71
-3 m *9220 *9220 *13850 12000 *10490 6140 6690 4050 4840 3000 4840 3000 7.50 2.54
-4.5 m *13810 *13810 *13340 12320 *9280 6290 *6700 4170 _ _ *6290 3950 6.26 2.05

S89149

: Material rodante transversal, : Material rodante longitudinal, H: Gancho de içamento relacionado ao


nível do solo

1. Máquina no "Modo Fino -F" (Força intensificadora), para capacidades de elevação.


2. As cargas acima são conformes os Padrões das normas SAE e ISO de Capacidade de Elevação da Es-
cavadeira Hidráulica.
3. Cargas nominais não excedendo 87 % da capacidade de elevação hidráulica ou 75 % da carga de tom-
bamento.
4. As cargas nominais, marcadas com um asterisco (*), são limitadas mais pela capacidade hidráulica do
que pela carga de tombamento.
Especificações
Capacidade de elevação (Int.) 195

Sapata: 600 mm, Lança HD: 5,7 m, Braço: 2,0 m, 2,5 m, 2,9 m, Contrapeso: 4200 kg
1.5 m 3m 4.5 m 6m 7.5 m Max. Reach

H Max.

kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg m ft

7.5 m _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ *5910 *5910 4.93 1.61


6m _ _ _ _ *5660 5160 _ _ *5700 4740 6.30 2.06
4.5 m _ _ _ _ *7200 *7200 *6030 5010 _ _ *5730 3830 7.10 2.32
3m _ _ _ _ *9040 7180 *6770 4770 5340 3420 5320 3410 7.51 2.46
HD Boom:5.7m
ME Arm:2.0m 1.5 m _ _ _ _ _ _ 7300 4550 5240 3330 5130 3260 7.61 2.49
0m _ _ _ _ *10810 6600 7160 4420 _ _ 5280 3340 7.40 2.43
-1.5 m _ _ _ _ *10440 6620 7140 4410 _ _ 5910 3710 6.85 2.24
-3 m _ *12440 *12440 *9260 6780 _ _ _ _ *6860 4680 5.87 1.92

7.5 m _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ *5310 *5310 5.62 1.84


6m _ _ _ _ _ _ *5150 *5150 _ _ *5230 4200 6.85 2.24
4.5 m _ _ _ _ *6550 *6550 *5630 5110 *5300 3560 *5300 3490 7.59 2.48
3m _ _ _ _ *8410 7380 *6440 4850 5390 3470 4880 3140 7.98 2.61
HD Boom:5.7m
HD Arm:2.5m 1.5 m _ _ _ _ *10020 6860 *7260 4600 5270 3360 4720 3010 8.07 2.64
0m _ _ _ _ *10750 6630 7180 4440 5180 3280 4840 3070 7.87 2.58
-1.5 m _ _ *9850 *9850 *10660 6590 7130 4390 _ _ 5310 3350 7.36 2.41
-3 m _ _ *13680 13110 *9800 6700 7210 4460 _ _ 6480 4060 6.46 2.11
-4.5 m _ _ *10540 *10540 *7540 7000 _ _ _ _ *6620 6090 4.96 1.62

7.5 m _ _ _ _ _ _ *4810 *4810 _ _ *4430 *4430 6.17 2.02

6m _ _ _ _ _ _ *4710 *4710 _ _ *4130 3790 7.30 2.39


4.5 m _ _ _ _ _ _ *5240 5150 *4940 3590 *4070 3200 8.00 2.62
3m _ _ _ _ *7820 7490 *6090 4880 *5310 3470 *4180 2900 8.37 2.74
HD Boom:5.7m 1.5 m _ _ _ _ *9580 6920 *6980 4610 5250 3340 4380 2780 8.46 2.77
GP Arm:2.9m
0m _ _ *4890 *4890 *10550 6610 7160 4420 5140 3240 4470 2820 8.27 2.71
-1.5 m *5660 *5660 *9350 *9350 *10690 6530 7070 4340 5110 3210 4850 3060 7.78 2.55
-3 m *10310 *10310 *14440 12910 *10070 6590 7110 4370 _ _ 5770 3610 6.94 2.27
-4.5 m _ _ *11710 *11710 *8320 6830 _ _ _ _ *6350 5050 5.57 1.82
S89150

: Material rodante transversal, : Material rodante longitudinal, H: Gancho de içamento relacionado ao


nível do solo

1. Máquina no "Modo Fino -F" (Força intensificadora), para capacidades de elevação.


2. As cargas acima são conformes os Padrões das normas SAE e ISO de Capacidade de Elevação da Es-
cavadeira Hidráulica.
3. Cargas nominais não excedendo 87 % da capacidade de elevação hidráulica ou 75 % da carga de tom-
bamento.
4. As cargas nominais, marcadas com um asterisco (*), são limitadas mais pela capacidade hidráulica do
que pela carga de tombamento.
Especificações
196 Capacidade de elevação (Ásia)

Capacidade de elevação (Ásia)


Sapata: 800 mm, Lança GP: 5,7 m, Braço: 2,5 m, 2,9 m, 3,5 m, Contrapeso: 3700 kg
1.5 m 3m 4.5 m 6m 7.5 m Max. Reach

H Max.

kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg m ft

7.5 m _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ *5320 *5320 5.62 1.84


6m _ _ _ _ _ _ *5160 5120 _ _ *5250 4070 6.85 2.24
4.5 m _ _ _ _ *6570 *6570 *5650 4960 *5320 3460 5280 3380 7.59 2.48
3m _ _ _ _ *8450 7170 *6470 4710 5290 3370 4790 3050 7.98 2.61
GP Boom:5.7m
HD Arm:2.5m 1.5 m _ _ _ _ *10090 6690 7240 4480 5170 3260 4630 2920 8.07 2.64
0m _ _ _ _ *10830 6470 7070 4320 5090 3180 4750 2980 7.87 2.58
-1.5 m _ _ *9830 *9830 *10740 6430 7010 4270 _ _ 5220 3260 7.36 2.41
-3 m _ _ *13800 12800 *9880 6530 7090 4350 _ _ 6370 3950 6.46 2.11
-4.5 m _ _ *10640 *10640 *7600 6820 _ _ _ _ *6670 5930 4.96 1.62
7.5 m _ _ _ _ _ _ *4880 *4880 _ _ *4450 *4450 6.17 2.02
6m _ _ _ _ _ _ *4780 *4780 _ _ *4150 3720 7.30 2.39
4.5 m _ _ _ _ _ _ *5320 5040 *5020 3530 *4090 3150 8.00 2.62
3m _ _ _ _ *7930 7340 *6190 4790 5350 3420 *4210 2860 8.37 2.74
GP Boom:5.7m
GP Arm:2.9m 1.5 m _ _ _ _ *9730 6810 *7100 4540 5210 3300 4350 2750 8.46 2.77
0m _ _ *4910 *4910 *10710 6520 7110 4360 5110 3200 4440 2790 8.27 2.71
-1.5 m *5680 *5680 *9360 *9360 *10860 6440 7020 4280 5080 3170 4820 3020 7.78 2.55
-3 m *10330 *10330 *14670 12710 *10240 6510 7060 4320 _ _ 5720 3570 6.94 2.27
-4.5 m _ _ *11920 *11920 *8470 6720 _ _ _ _ *6470 4970 5.57 1.82
7.5 m _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ *3840 *3840 6.79 2.22
6m _ _ _ _ _ _ _ _ *4340 3630 *3650 3350 7.83 2.56
4.5 m _ _ _ _ _ _ *4720 *4720 *4530 3560 *3640 2870 8.49 2.78
3m _ _ *10660 *10660 *7000 *7000 *5640 4840 *4980 3430 *3760 2620 8.83 2.89
GP Boom:5.7m 1.5 m _ _ _ _ *8960 6900 *6630 4560 5210 3280 3990 2510 8.91 2.92
GP Arm:3.5m
0m _ _ *6410 *6410 *10280 6510 7090 4330 5070 3160 4050 2530 8.74 2.86
-1.5 m *5650 *5650 *9380 *9380 *10770 6350 6950 4210 5000 3090 4350 2700 8.28 2.71
-3 m *9220 *9220 *13850 12400 *10490 6350 6940 4200 5020 3120 5020 3120 7.50 2.78
-4.5 m *13810 *13810 *13340 12730 *9280 6510 *6700 4320 _ _ *6290 4090 6.26 2.05
S89151

: Material rodante transversal, : Material rodante longitudinal, H: Gancho de içamento relacionado ao


nível do solo

1. Máquina no "Modo Fino -F" (Força intensificadora), para capacidades de elevação.


2. As cargas acima são conformes os Padrões das normas SAE e ISO de Capacidade de Elevação da Es-
cavadeira Hidráulica.
3. Cargas nominais não excedendo 87 % da capacidade de elevação hidráulica ou 75 % da carga de tom-
bamento.
4. As cargas nominais, marcadas com um asterisco (*), são limitadas mais pela capacidade hidráulica do
que pela carga de tombamento.
Especificações
Capacidade de elevação (Ásia) 197

Sapata: 800 mm, Lança HD: 5,7 m, Braço: 2,0 m, 2,5 m, 2,9 m, Contrapeso: 4200 kg
1.5 m 3m 4.5 m 6m 7.5 m Max. Reach

H Max.

kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg kg m ft

7.5 m _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ *5910 *5910 4.93 1.61

6m _ _ _ _ _ _ *5660 5300 _ _ *5700 4870 6.30 2.06


4.5 m _ _ _ _ *7200 *7200 *6030 5160 _ _ *5730 3950 7.10 2.32

3m _ _ _ _ *9040 7390 *6770 4920 5520 3530 5500 3520 7.51 2.46
HD Boom:5.7m
ME Arm:2.0m 1.5 m _ _ _ _ _ _ *7500 4690 5420 3440 5310 3370 7.61 2.49
0m _ _ _ _ *10810 6820 7410 4570 _ _ 5470 3460 7.40 2.43

-1.5 m _ _ _ _ *10440 6840 7390 4550 _ _ 6110 3840 6.85 2.24

-3 m _ _ *12440 *12440 *9260 6990 _ _ _ _ *6860 4830 5.87 1.92

7.5 m _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ *5310 *5310 5.62 1.84


6m _ _ _ _ _ _ *5150 *5150 _ _ *5230 4330 6.85 2.24
4.5 m _ _ _ _ *6550 *6550 *5630 5260 *5300 3680 *5300 3600 7.59 2.48
3m _ _ _ _ *8410 7590 *6440 5000 5580 3580 5050 3250 7.98 2.61
HD Boom:5.7m
HD Arm:2.5m 1.5 m _ _ _ _ *10020 7080 *7260 4750 5450 3470 4880 3120 8.07 2.64
0m _ _ _ _ *10750 6850 7430 4590 5360 3390 5010 3170 7.87 2.58
-1.5 m _ _ *9850 *9850 *10660 6810 7370 4540 _ _ 5500 3470 7.36 2.41
-3 m _ _ *13680 13520 *9800 6920 *7230 4610 _ _ *6500 4190 6.46 2.11
-4.5 m _ _ *10540 *10540 *7540 7210 _ _ *6620 6280 4.96 1.62

7.5 m _ _ _ _ _ _ *4810 *4810 _ _ *4430 *4430 6.17 2.02

6m _ _ _ _ _ _ *4710 *4710 _ _ *4130 3910 7.30 2.39


4.5 m _ _ _ _ _ _ *5240 *5240 *4940 3700 *4070 3300 8.00 2.62
3m _ _ _ _ *7820 7700 *6090 5030 *5310 3580 *4180 3000 8.37 2.74
HD Boom:5.7m 1.5 m _ _ _ _ *9580 7140 *6980 4760 5440 3450 *4460 2880 8.46 2.77
HD Arm:2.9m
0m _ _ *4890 *4890 *10550 6830 7410 4560 5330 3350 4630 2920 8.27 2.71
-1.5 m *5660 *5660 *9350 *9350 *10690 6740 7320 4480 5290 3320 5030 3160 7.78 2.55
-3 m *10310 *10310 *14440 13320 *10070 6810 7360 4520 _ _ 5970 3740 6.94 2.27
-4.5 m _ _ *11710 *11710 *8320 7040 _ _ _ _ *6350 5210 5.57 1.82

S89152

: Material rodante transversal, : Material rodante longitudinal, H: Gancho de içamento relacionado ao


nível do solo

1. Máquina no "Modo Fino -F" (Força intensificadora), para capacidades de elevação.


2. As cargas acima são conformes os Padrões das normas SAE e ISO de Capacidade de Elevação da Es-
cavadeira Hidráulica.
3. Cargas nominais não excedendo 87 % da capacidade de elevação hidráulica ou 75 % da carga de tom-
bamento.
4. As cargas nominais, marcadas com um asterisco (*), são limitadas mais pela capacidade hidráulica do
que pela carga de tombamento.
Especificações
198 Diário de manutenção

Diário de manutenção
Manutenção das 100 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Inspeções de garantia

Manutenção das 500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 1000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Inspeções de garantia


† Manutenção e conservação

Manutenção das 1500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 2000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 2500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação


Especificações
Diário de manutenção 199

Manutenção das 3000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 3500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 4000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 4500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 5000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 5500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação


Especificações
200 Diário de manutenção

Manutenção das 6000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 6500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 7000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 7500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 8000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 8500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação


Especificações
Diário de manutenção 201

Manutenção das 9000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 9500 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação

Manutenção das 10000 horas Tipo de manutenção Assinatura e carimbo

Data Horas † Manutenção e conservação


Especificações
202 Diário de manutenção
Índice alfabético
203

Filtro principal de combustível, troca ........................... 138


Índice alfabético Filtro secundário, troca ................................................ 144
Abertura de valas .........................................................100 Fixador de janela ........................................................... 70
Acumulador, manuseio ................................................162 Folga da caçamba, ajuste............................................ 102
Adesivos/placas de informação e advertência...............13 Folga das válvulas, ajuste ........................................... 136
Alavancas e pedais ........................................................59 FOPS e FOG (equipamento opcional)............................. 6
Alcance ........................................................................193 Forças de escavação com caçamba de acoplamento
Antena do satélite, dobra (equipamento opcional) ........87 direto ........................................................................... 192
Antes de efetuar manutenção, leia ..............................123 Fusíveis ....................................................................... 183
Antivandalismo (equipamento opcional) ........................72 Gancho para roupas ...................................................... 69
Apresentação ...................................................................5 Içamento da máquina .................................................... 89
Aquecimento ..................................................................84 Içando objetos ............................................................. 113
Ar condicionado ...........................................................152 Identificação CE, Diretiva EMC ..................................... 10
Ar condicionado/aquecedor (equipamento opcional)36, 72 Índice alfabético........................................................... 203
Assento do operador......................................................65 Índice ............................................................................... 3
Banho de óleo de giro, verificação da graxa................160 Informações referentes a vibrações e ruídos .............. 184
Bateria, carregamento .................................................150 Inspeções de Chegada e de Entrega .......................... 131
Baterias, normas ..........................................................150 Instrução de Entrega ................................................... 131
Cabine..............................................................................6 Instruções de amaciamento........................................... 73
Cabine, especificações ................................................184 Instruções de escavação ............................................... 92
Cabos e tubos subterrâneos ..........................................79 Instruções de segurança durante a operação ............... 75
Caçamba......................................................................165 Inter-refrigerador.......................................................... 142
Caçamba, instalação ...........................................105, 108 Intervalos entre as trocas de óleo e fluidos ................. 181
Caçamba, remoção..............................................105, 109 Intervalos entre trocas de filtros................................... 180
Caçamba, troca............................................................101 Janela dianteira, abertura .............................................. 67
Caçambas máx. permitidas..........................................190 Janela dianteira, fechamento......................................... 67
Caixa de fusíveis..........................................................149 Janela do teto e protetor de chuva ................................ 68
Capacidade de elevação (Ásia) ...................................196 Janela inferior, remoção ................................................ 67
Capacidade de elevação (Int.) .....................................194 Lâmpada do sinalizador rotativo, desmontagem (equipa-
Capacidades de manutenção e intervalos ...................180 mento opcional) ............................................................. 87
Capacidades na troca ..................................................180 Liberação manual do freio de locomoção...................... 90
CareTrack (equipamento opcional)..................................8 Limpeza da máquina ................................................... 132
Carregamento ..............................................................100 Limpeza do compartimento do motor .......................... 133
Carregando e assegurando a máquina .........................88 Linhas elétricas aéreas de alta tensão .......................... 78
Carregando um veículo..................................................93 Linhas elétricas aéreas sobre estradas de ferro............ 80
Chave de ignição ...........................................................38 Locomoção em terreno irregular.................................... 97
Cinto de segurança ........................................................66 Lubrificação ................................................................. 168
Cinzeiro ..........................................................................70 Lubrificantes recomendados................................ 175, 179
Combustível, abastecimento........................................137 Manuseando materiais perigosos................................ 127
Componentes, especificações .....................................191 Manuseio de linhas, tubos e mangueiras .................... 130
Conforto do operador .....................................................65 Manutenção da pintura ................................................ 132
Contrapeso ..................................................................111 Manutenção e conservação......................................... 131
Contrapeso, instalação (para o tipo de fabricação) .....111 Manutenção sob condições ambientais especiais....... 173
Contrapeso, remoção (para o tipo de fabricação)........111 Máquina e componentes, peso e dimensão .................. 87
Dados da máquina registrados ........................................8 Máquina total, dimensões............................................ 187
Dentes da caçamba, troca ...........................................165 Martelo hidráulico ........................................................ 114
Deslocamento a uma distância curta .............................84 Modificações.................................................................... 7
Deveres do operador .....................................................75 Motor de giro e caixa de mudança .................................. 6
Diagrama de sinalização..............................................117 Motor e caixa de mudança da esteira.............................. 6
Diário de manutenção ..........................................131, 198 Motor........................................................................ 5, 135
Elemento do separador de água, troca........................139 Motor, especificações .................................................. 182
Engrenagem de giro e banho de óleo..........................160 Nível de eletrólito da bateria, verificação..................... 150
Engrenagem de giro, lubrificação ................................160 Nível de óleo da engrenagem de acionamento
Entrando/saindo/trepando na máquina ........................122 das esteiras, verificação .............................................. 161
Equipamento de comunicação, instalação ....................11 Nível de óleo da unidade de acionamento do giro,
Equipamento opcional ...................................................63 verificação.................................................................... 159
Escolha das sapatas das esteiras ...............................112 Nível de óleo do motor, verificação ............................. 135
Especificações .............................................................175 Nível de óleo hidráulico, verificação ............................ 154
Esquema de Lubrificação e de Manutenção........131, 169 Nível de refrigerante, verificação ................................. 147
Estacionamento prolongado ..........................................86 Normas de segurança ..................................................... 1
Estacionamento .............................................................85 Números de identificação ................................................ 2
Extintor de incêndio .......................................................70 Óleo da unidade de acionamento das esteiras, troca . 161
Filtro de drenagem do óleo hidráulico, troca................157 Óleo da unidade de acionamento do giro, troca.......... 159
Filtro de óleo do motor, troca .......................................136 Óleo de motor .............................................................. 176
Filtro de respiro do tanque hidráulico, troca.................158 Óleo do motor, troca ................................................... 135
Filtro de respiro no tanque de combustível, troca ........141 Óleo hidráulico............................................................. 153
Filtro de retorno do circuito do martelo, troca Óleo hidráulico............................................................. 177
(equipamento opcional) ...............................................158 Óleo hidráulico, troca................................................... 155
Filtro de retorno do óleo hidráulico, substituição..........156 Operação subterrânea................................................... 80
Filtro do ar condicionado, limpeza ...............................152 Operação ....................................................................... 73
Filtro piloto, troca. ........................................................157 Operando (trabalhando) em vias públicas..................... 80
Filtro primário, limpeza e troca.....................................143 Operando o acumulador (em caso de emergência) .... 162
Índice alfabético
204

Outros controles.............................................................59 Tanque de combustível, drenagem ............................. 138


Painéis de instrumentos.................................................23 Técnicas de operação ................................................... 91
Painel de instrumentos da direita...................................36 Tela, limpeza e troca ................................................... 157
Painel de instrumentos da esquerda .............................45 Tensão da correia do alternador, verificação .............. 151
Painel de instrumentos dianteiro (IECU)........................24 Tensão da correia para o condicionamento de ar,
Painel de instrumentos superior ....................................39 verificação.................................................................... 152
Painel de instrumentos traseiro .....................................50 Tensão da esteira, ajuste ............................................ 164
Parada e estacionamento ..............................................85 Tensão da esteira, verificação..................................... 163
Parada ...........................................................................85 The USA Federal Clean Air Act
Parafusos das sapatas das esteiras, verificação .........164 (lei americana sobre ar puro)......................................... 20
Partida com baterias auxiliares ......................................83 Trabalhando com caçamba ......................................... 100
Partida............................................................................82 Trabalhando com implemento de longo alcance ......... 103
Placas de produto ..........................................................12 Trabalhando dentro de área perigosa ........................... 78
Pontos de manutenção ................................................134 Trabalhando em clima frio ............................................. 98
Porta-copos....................................................................69 Trabalhando em condições com pouca luminosidade... 80
Porta-luvas.....................................................................69 Trabalhando em espaços apertados ............................. 80
Porta-objeto para guardar o Manual de Instruções do Trabalhando em ladeiras ............................................... 96
Operador........................................................................70 Trabalhando em outras áreas perigosas ....................... 80
Posição de flutuação da lança Trabalho como retroescavadeira ................................. 100
(equipamento opcional) ...............................................110 Trabalhos de demolição ................................................ 99
Posição de serviço A ...................................................121 Transporte da máquina com implementos longos......... 87
Posição de serviço B ...................................................121 Transporte da máquina.................................................. 87
Posição de serviço .......................................................121 Trava da porta ............................................................... 68
Prefácio ............................................................................1 Turbocompressor......................................................... 142
Pré-filtro em banho de óleo (equipamento opcional) ...145 Unidade de acionamento das esteiras ........................ 161
Pré-filtro em banho de óleo, troca de óleo e limpeza...145 Unidade de acionamento do giro................................. 159
Pré-filtro em banho de óleo, verificação.......................145 Unidade de esteira....................................................... 163
Pressão do acumulador, alívio.....................................162 Unidade escavadeira, lubrificação............................... 167
Pressão terrestre .........................................................189 Utilização recomendada .................................................. 5
Prevenção contra incêndio ..........................................125 Válvula de comando principal.......................................... 7
Profundidade de água admissível..................................97 Verificação dos instrumentos, lâmpadas de controle
Programa de Manutenção ...........................................131 e de advertência ............................................................ 81
Proteção contra materiais em queda ou Vibrações de corpo inteiro ............................................. 94
arremessados (equipamento opcional)..........................71 Visão da máquina ............................................................ 9
Proteção solar, fechamento ...........................................87 Visibilidade..................................................................... 73
Protetor solar de teto .....................................................68
Protetor solar .................................................................69
Providências antes da operação....................................77
Purificador de ar...........................................................143
Quando trabalhar: ..........................................................93
Radiador, refrigerador de óleo e aletas
do condensador, limpeza .............................................146
Rádio com leitor de CD (opcional) ...........................52, 72
Refrigerante .........................................................147, 176
Refrigerante, troca .......................................................148
Relés e fusíveis de ruptura lenta .................................149
Reparando a pintura ....................................................132
Requisitos de qualidade do combustível .....................178
Reservatório do lavador do pára-brisa.........................149
Resgate e reboque da máquina.....................................90
Saída de emergência .....................................................71
Sair de terrenos pantanosos ..........................................97
Segurança do operador .................................................76
Segurança no serviço ..................................................121
Separador de água, drenagem ....................................139
Sistema de combustível ...............................................137
Sistema de combustível, sangria de ar ........................141
Sistema de resfriamento ..............................................146
Sistema de travamento de controle ...............................64
Sistema elétrico .......................................................5, 149
Sistema elétrico, especificações ..................................183
Sistema hidráulico....................................................7, 153
Sistema hidráulico, alívio de pressão...........................153
Sistema hidráulico, aquecimento ...................................84
Sistema hidráulico, especificações ..............................185
Soldagem elétrica ........................................................151
Substituição periódica de peças cruciais de
segurança ....................................................................172
Suporte do implemento (SQF S1), ajuste ....................106
Suporte do implemento hidráulico (SQF S1) ..............104
Suporte do implemento hidráulico (UQF).....................107
Tampa do purificador de ar, limpeza............................144
Índice alfabético
205
Índice alfabético
206

Ref.No. VOE83A1005088 BRAZILIAN PORTUGUESE


Printed in Korea

Volvo, Pyongtaek