Sie sind auf Seite 1von 51

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDERAL

Disciplina: Noções de Contabilidade


Prof. Adelino Correa
Apostila Completa do Curso

MATERIAL DE APOIO – PROFESSOR

1. Noções Introdutórias

1.1 Definições de Contabilidade

Contabilidade é a ciência que estuda e controla o patrimônio em suas variações quantitativas


e qualitativas.

1.2 Objeto da Contabilidade

O Patrimônio é o objeto da contabilidade.


É o conjunto de bens, direitos e obrigações de uma pessoa física ou jurídica (com ou sem fins
lucrativos).

1.3 Definições de Patrimônio

1.3.1 Bens
É aquilo que pode ser transformado em dinheiro e que possua algum valor econômico.
É tudo aquilo suscetível de avaliação econômica servindo para satisfazer as necessidades
humanas.
Classificam-se em:
• Bens Móveis: São aqueles que podem ser deslocados de seu local de origem para
outro, sem provocar danos.
Ex.: Estoque de mercadorias, Veículos, Máquinas, Ferramentas, Caixa (dinheiro).
• Bens Imóveis: São aqueles que não podem ser deslocados de seu local natural sem
provocar danos.
Ex.: Imóvel, Construções, Terrenos.
• Bens Tangíveis: São aqueles que podem ser tocados, que possuem corpo físico.
Ex.: Máquina, Veículos, Estoque de Mercadorias, Caixa, Imóvel.
• Bens Intangíveis: São aqueles que não podem ser tocados e que não possuem corpo
físico.
Ex.: Marcas e Patentes, Fórmulas de Invenções, Direitos Autorais, Ponto Comercial.

Obs. Conta “Móveis e Utensílios”:


 Bens
 Bens Tangíveis
 Bens Móveis
 Faz parte do patrimônio da entidade
 Faz parte do ativo da empresa

As contas podem ter várias classificações e todas estarem corretas por isso que em algumas
provas da UNB temos algumas questões com gabarito CCCCC.

1.3.2 Direitos
São bens de nossa propriedade em poder de terceiros. Na venda a prazo o cliente tem a

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
posse da mercadoria, mas só terá a propriedade depois do pagamento. Nas aplicações o dinheiro é
da empresa, mas está em poder do banco. São valores a receber, a recuperar, a compensar.
Ex.: Duplicatas a receber ou Clientes (surge de uma venda a prazo)
ICMS a recuperar
IPI a compensar
Adiantamento para funcionários (direito de descontar no pagamento)
Banco conta movimento
Aplicações financeiras

Atenção: Se vier escrito apenas “venda de mercadorias” significa que a venda foi à vista e
em dinheiro. Pagamentos em cheque ou a prazo devem estar escrito (através de cheque nº 1111
ou a prazo ).

1.3.3 Obrigações
São bens de terceiros em nosso poder.
Ex.: Valores a pagar
Valores a recolher (Impostos)
Duplicatas a pagar ou fornecedores
Encargos trabalhistas a pagar
Salários a pagar
Comissões a pagar
FGTS a pagar
Empréstimos bancários
Financiamentos obtidos
Adiantamento de clientes (Obrigação de prestar o serviço)

1.4 Representação Gráfica do Patrimônio

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO

BENS OBRIGAÇÕES $ 300,00


E $ 1.000,00
DIREITOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO $ 700,00

PATRIMÔNIO BRUTO $ 1.000,00 PATRIMÔNIO BRUTO $ 1000,00

1.5 Equação fundamental do patrimônio

PL = ATIVO – PASSIVO
PL = BENS + DIREITOS – OBRIGAÇÕES

OBS.: Não importa se deu lucro ou prejuízo. O balanço SEMPRE irá bater porque se o recurso foi
tirado de um lugar ele foi colocado em outro.
Ex.: Compra de mercadorias à vista  entra mercadoria no estoque, sai dinheiro do caixa.
Compra de mercadoria a prazo  entra mercadoria no estoque, gera uma dívida com os
fornecedores (duplicatas a pagar).

Patrimônio Líquido (sinônimos)


- Situação Líquida
- Capital Próprio
- Riqueza Própria
- Riqueza Líquida
- Ativo – Passivo
- Bens + Direitos – Obrigações

Patrimônio Bruto (sinônimos)

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
- Total do Ativo
- Total do Passivo + Patrimônio Líquido
É o total do balanço patrimonial .

1.5 Situações Líquidas do Patrimônio

Situação Líquida Ativa / Situação Líquida Positiva / Situação Líquida Superavitária


(A>P; PL>0).
Nessa situação os bens e direitos são superiores as obrigações. A empresa possui recurso
próprio.

Ex.:
BP
A P
1000,00 700,00
PL
300,00
1000,00 1000,00

Situação Líquida Nula (A=P; PL=0).


Nessa situação inexiste riqueza própria.

Ex.:
BP
A P
1000,00 1000,00
PL
0
1000,00 1000,00

Situação Líquida Passiva / Situação Líquida Negativa / Situação Líquida Deficitária


/ Passivo a descoberto (A<P; PL<0).
Nessa situação os bens e direitos são inferiores as obrigações.

Ex.:
BP
A P
1000,00 1350,00
PL
(350,00)
1000,00 1000,00

Campo de Aplicação e Atuação da Contabilidade

São as Aziendas (termo de origem italiano que se originou de fazendas). Podemos entendê-
la como um patrimônio administrado por pessoas com objetivos específicos. Exemplos: Empresas
comerciais, hospitais, transportadores etc...
Exercícios propostos

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
1) Elabore o Balanço Patrimonial e classifique as situações líquidas:

a)
Balanço Patrimonial Dados
Ativo Passivo Caixa.............................. $ 1.200
Móveis e Utensílios........ $ 2.300
Dupl. A pagar................. $ 1.700
Veículos......................... $ 3.000
0rdenados a pagar......... $ 2.000
Dupl. A receber.............. $ 7.000
Imóveis.......................... $ 20.000
Obras de arte................. $13.000
Instalações..................... $ 4.500
Impostos a recolher........ $ 950
IPTU a pagar.................. $ 650
Empréstimos bancários.. $ 2.100

b)
Balanço Patrimonial Dados
Ativo Passivo Veículos........................ $ 14.000
Móveis e Utensílios....... $ 12.000
Máquinas....................... $ 11.000
Caixa............................. $ 7.200
Promissórias a pagar..... $ 12.000
Impostos a pagar.......... $ 15.000
Duplicatas a pagar........ $ 17.000
Títulos a receber........... $ 1.500
Contas a receber.......... $ 2.300
Empréstimos bancários. $ 13.600
ICMS a recolher............ $ 1.400

c)
Balanço Patrimonial Dados
Ativo Passivo Imóveis........................... $ 45.000
Veículos........................ $ 13.000
Estoque de mercadorias. $ 7.200
Clientes.......................... $ 4.800
Terrenos........................ $ 10.000
Marcas e patentes......... $ 20.000
Títulos a pagar............... $ 40.000
Aluguéis a pagar............ $ 6.000
IPI a recolher.................. $ 14.000
Comissões a pagar........ $ 6.900
Fornecedores..................$ 33.100

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
2) Classifique em: (A) – ativo / (P) – passivo / (PL) – patrimônio líquido

( ) Caixa
( ) Fornecedores
( ) Veículos
( ) Capital próprio
( ) Banco conta movimento
( ) Impostos a recolher
( ) Impostos a recuperar
( ) Estoque de mercadorias
( ) Situação líquida
( ) Empréstimos bancários
( ) Instalações
( ) Móveis e utensílios
( ) A-P
( ) Empréstimos concedidos
( ) Aluguéis a pagar
( ) Empréstimos obtidos
( ) Aplicações financeiras
( ) Imóveis
( ) Estoques de matérias-primas
( ) Salários a pagar
( ) Máquinas
( ) Riqueza própria
( ) Ferramentas
( ) FGTS a pagar

3) Elabore o Balanço Patrimonial e apure a situação líquida.

- INSS a pagar...................................................$ 12.400,00


- Imóveis............................................................$ 100.000,00
- Fornecedores..................................................$ 30.000,00
- Instalações......................................................$ 40.000,00
- Móveis e utensílios..........................................$ 20.000,00
- Empréstimos bancários...................................$ 100.000,00
- Veículos...........................................................$ 54.000,00
- Caixa................................................................$ 5.000,00
- Salários a pagar...............................................$ 28.000,00
- Banco conta movimento..................................$ 25.000,00
- Estoques de mercadorias................................$ 15.000,00
- Impostos a pagar.............................................$ 40.000,00
- Clientes............................................................$ 18.000,00
- Contas a pagar................................................$ 39.000,00

BALANÇO PATRIMONIAL

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
4) “O patrimônio, que a contabilidade estuda e controla, registrando todas as ocorrências nele
verificadas”.
“Estudar e controlar o patrimônio, para fornecer informações sobre sua composição e variações,
bem como sobre o resultado econômico decorrente da gestão da riqueza patrimonial”.
As proposições indicam, respectivamente:

a) A finalidade e conceito da contabilidade


b) O campo de aplicação e o objeto da contabilidade
c) O campo de aplicação e o conceito da contabilidade
d) A finalidade e as técnicas contábeis da contabilidade
e) O objeto e a finalidade da contabilidade

5) Assinale a alternativa que indica a situação patrimonial inconcebível:

a) Situação Líquida igual ao Ativo


b) Situação Líquida maior do que o Ativo
c) Situação Líquida menor que o Ativo
d) Situação Líquida maior do que o Passivo
e) Situação Líquida menor do que o Passivo

SIMULADO I – CONTABILIDADE GERAL – NOÇÕES INTRODUTÓRIAS


PROF ADELINO CORREIA

Atualmente, de acordo com o tipo de sociedade por ações, é obrigatória a demonstração


1) _______A das origens e aplicações de recursos, para as grandes companhias.
2) _______ Do valor adicionado, para as companhias abertas.
3) ________ Dos lucros ou prejuízos acumulados, no caso das companhias fechadas, apenas se o
patrimônio líquido for superior a R$ 2 milhões.
4) ________ Dos fluxos de caixa, apenas para as companhias abertas.

5) ______ É função econômica da Contabilidade evitar erros e fraudes .

6) _______ O patrimônio é o conjunto de bens . direitos e obrigações apenas das pessoas jurídicas
com finalidade lucrativa ou não.

7) ______ A função Administrativa da Contabilidade refere-se a apuração dos lucros ou prejuízos .

8) _______O objeto da Contabilidade é o patrimônio .

9) ________ As técnicas de que a contabilidade se utiliza para alcançar os seus objetivos são:
Auditoria, escrituração, análise de balanço e demonstrações financeiras .

10) ______ Em contabilidade, a palavra capital é habitualmente utilizada para representar a


importância com que o proprietário de um patrimônio inicia suas atividades.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
11) ______ Em contabilidade, o patrimônio é uma grandeza complexa formada por Bens, Direitos e
Obrigações.

12) _______ Patrimônio Líquido ou Riqueza Líquida ou Situação Líquida representa a diferença dos
elementos positivos sobre os negativos do patrimônio.

13) _______ Patrimônio Líquido também é chamado de Capital Próprio.

14) _______ A Situação Patrimonial em que os recursos aplicados no Ativo são originários, parte de
Riqueza Própria e parte de Capital de Terceiros, é representada pela equação: A > P, portanto, PL >
0.

15) _________ São créditos da empresa perante terceiros as seguintes contas: Clientes, Depósitos
em Banco, Adiantamento a Fornecedores e Adiantamento de Clientes .

16) ________ São obrigações da Empresa : Empréstimos Bancários , Fornecedores , ICMS a


recolher, Salários a Pagar e Empréstimos Concedidos .

Técnicas Contábeis

Escrituração
É o registro dos fatos contábeis. Tudo o que afeta a contabilidade deve ser escriturado.

Auditoria
O papel da auditoria é a prevenção contra fraude (intencional) e erro (não intencional). Ela
verifica se os controles internos da empresa estão funcionando e sugere alteração nos
procedimentos da empresa
 § 3º As demonstrações financeiras das companhias abertas observarão, ainda, as normas
expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários e serão obrigatoriamente submetidas a
auditoria por auditores independentes nela registrados.

Análise das Demonstrações Financeiras ou Análise de Balanços


Através das fórmulas a Análise de Balanços interpreta os balanços e verifica o desempenho
das empresas, examinando e comparando sua Liquidez, nível de Endividamento, Rotatividade dos
ativos e etc.

Demonstrações Financeiras (Lei 6.404/76) ou Demonstrações Contábeis


(Doutrina)
É o registro dos fatos contábeis segundo as exigências legais ou dos interessados
(proprietários, acionistas, funcionários, governo, bancos, fornecedores, etc).

 Antes
 Balanço Patrimonial
 Dem dos Lucros/Prej Acumulados
 Dem Resultado do Exercício
 Dem das Origens e aplicações de Recursos

 Depois
 Balanço Patrimonial
 Dem dos Lucros/Prej Acumulados
 Dem Resultado do Exercício
 Dem dos Fluxos de Caixa
 Se companhia aberta, demonstração do valor adicionado

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
 Antes
 A companha fechada, com patrimônio líquido , na data do balanço, não superior a R$
1.000.000,00 ( um milhão de reais) não será obrigada à elaboração e publicação da DOAR.

 Depois
 A companhia fechada com patrimônio líquido, na data do balanço, inferior a R$ 2.000.000,00
(dois milhões de reais) não será obrigada à elaboração e publicação da demonstração dos
fluxos de caixa.” (NR)

Art 176 § 4º As demonstrações serão complementadas por notas explicativas e outros


quadros analíticos ou demonstrações contábeis necessárias para esclarecimento da
situação patrimonial e dos resultados do exercício.

4. Contas de Resultado

4.1 Introdução

Após conhecermos as contas patrimoniais como mostra o quadro a seguir ,


deveremos entender o mecanismo das contas de resultado formado por Despesas , Custos e
Receitas .

Balanço Patrimonial

Passivo
Conta de obrigações
Ativo
Conta de bens e direitos
Patrimônio Líquido
Contas que representam o capital
próprio da empresa

Contas de Resultado
Despesas e Custos Receitas
Custo das Mercadorias Vendidas Receitas de Vendas
Despesas com Vendas Receitas Financeiras
Despesas Administrativas Receita de Aluguéis
Despesas Financeiras Receitas Não Operacionais
Etc........

4.2 Definições

4.2.1 Resultado
É o confronto entre despesas e custos em relação as receitas.

Resultado = DRE
Receita < Despesa Custos e Receitas Receita >Despesa
Prejuízo despesas Lucro
Saldo Saldo

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
.

4.2.2 Despesa
É o consumo de bens e serviços. Toda despesa possui natureza de saldo devedor e sempre
vai diminuir o PL, diminuindo o lucro.
Ex.: despesa com: salários, água, luz, telefone, impostos, viagens, estadas, xérox,
refeições, etc.

4.2.3 Custo

Sacrifícios que a empresa faz para ter condições de colocar sua mercadoria à venda , sendo
uma conta de natureza devedora. É todo gasto utilizado em uma atividade produtiva (
produção/fábrica) ,ou para ser aplicado em um serviço ( prestadora de serviços).

4.2.4 Receitas

É a remuneração dos capitais e serviços.


São as vendas de mercadorias (comércio), de produtos (indústria) e de serviços (prestadora
de serviço).
Toda receita possui natureza de saldo credor e sempre aumenta o PL aumentando o lucro.
Ex. Receita de aluguel ou aluguel ativo
Receita de juros ou juros ativos
Receita sobre aplicações financeiras

4.3 Testes para fixação

- Classifique as contas abaixo em:

BP
A – ativo
P – passivo
PL – patrimônio líquido

DRE
D – despesa
C – custo
R – receita

 Caixa
 Aluguéis passivos
 Aluguéis a pagar
 Aluguéis a receber
 Encargos financeiros
 Juros a pagar
 Juros a receber
 Juros a apropriar
 Juros passivos
 Juros ativos
 Salários
 Salários a pagar

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
 Vendas de mercadorias
 Custo das mercadorias vendidas
• Seguros
• Seguros pagos antecipadamente
• Fornecedores
• Imóveis
• Prejuízos acumulados
• Terrenos
• Empréstimos bancários
• Vendas de Mercadorias
• Adiantamento de clientes
• Adiantamento a fornecedores

4.4 Exercícios

1) Apure o resultado e elabore o balanço patrimonial:

a) Caixa....................................................................... $ 3.000,00
b) Impostos a recolher................................................. $ 600,00
c) Capital social........................................................... $ 3.000,00
d) Juros passivos......................................................... $ 100,00
e) Juros ativos.............................................................. $ 40,00
f) Banco conta movimento........................................... $ 500,00
g) Fornecedores........................................................... $ 2.000,00
h) Estoque de mercadorias.......................................... $ 1.500,00
i) Despesas com água................................................ $ 30,00
j) Receita de aluguéis................................................. $ 90,00
k) Impostos a recuperar............................................... $ 2.500,00
l) Despesas bancárias................................................ $ 20,00
m) Móveis e utensílios.................................................. $ 1.000,00
n) Receita sobre aplicações financeiras...................... $ 10,00
o) Máquina................................................................... $ 600,00
p) Capital a integralizar................................................ $ 1.000,00
q) Encargos trabalhistas a pagar................................. $ 2.400,00
r) Veículos................................................................... $ 400,00
s) Empréstimos bancários........................................... $ 2.550,00
t) Despesas com salários............................................ $ 200,00
u) Clientes.................................................................... $ 100,00
v) Receita sobre serviços prestados............................. $ 260,00
w) Lucros / prejuízos acumulados..................................

Informe ainda:

 Capital social _____________________


 Capital de terceiros _____________________
 Capital total a disposição da entidade _____________________
 Capital próprio _____________________
 Capital integralizado _____________________

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
. Natureza de saldo das contas

Introdução

Prezado candidato/aluno é de extrema importância entendermos a natureza de saldo das


contas em contabilidade , em razão disse devemos separar as contas patrimoniais ( Balanço
Patrimonial ) e as contas de Resultado ( Demonstração do Resultado do Exercício.

Contas Patrimoniais Contas de Resultado


BP DRE
A P
Custo
Bens Obrigações Receita
Despesa
Direitos

PL

O balanço patrimonial se origina de balança ou seja de equilíbrio não importando se houve


lucro, prejuízo ou passivo a descoberto. Isso ocorre devido ao método das partidas dobradas onde
se há débito(s) em uma conta lugar haverá crédito(s) em outra.
.
Ex: a) Abertura da empresa através do capital social $10.000,00

A P
PL
Caixa $ 10.000,00 Capital Social $ 10.000,00

$ 10.000,00 $10.000,00

b) Abertura da empresa no valor de $ 10.000,00 sendo $ 3.000,00 em dinheiro, $ 1.000,00


em estoques e o restante através de um veículo .

A P
Caixa $ 3.000,00 PL
Estoque $1.000,00 Capital Social $ 10.000,00
Veículo $ 6.000,00
$ 10.000,00 $10.000,00

7.1.1 Definições básicas e preliminares

Ativo
Formado por bens e direitos.
Existem 2 fontes de recursos as quais podem ser aplicadas no ativo , ou seja :
 Recursos próprios: vindos dos sócios
 Recursos de terceiros: vindos de fornecedores, bancos entre outros credores.
O ativo possui saldo devedor. Tudo o que está no ativo deve prestar contas ou para terceiros
ou para os sócios.

7.1.2 Passivo

Formado por obrigações, ou seja, tudo aquilo que temos a pagar ou a recolher.
O passivo possui saldo credor.

7.1.3 Patrimônio Líquido

Formado pelo Capital Social, Reservas ( de capitais, reavaliação e lucros ) e Lucros ou


Prejuízos acumulados.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
Possui natureza de saldo credor.

7.1.4 Despesas

Consumo de bens e serviços.


Possui saldo de natureza devedora.

7.1.5 Receitas

Natureza de saldo credora.


É a remuneração dos capitais e serviços

Na contabilidade:
 O lado direito é sempre credor
 O lado esquerdo é sempre devedor.

7.2 Outras definições

7.2.1 Razonete

É o tratamento individualizado das contas. Está no Livro Razão e possui a finalidade de


informar o valor do saldo de cada conta.
O valor de cada transação encontra-se no livro diário.

7.2.2 Saldo

É a diferença entre débitos e créditos. Pode ser credor, devedor ou zero, dependendo da
conta.
Ex: Caixa é uma conta do ativo e possui natureza de saldo devedor. A conta recebe várias
operações de débito e crédito durante o dia, mas o saldo final deve ser devedor.

Caixa

Débitos Créditos

Saldo
devedor

Fornecedores

Débitos Créditos

Saldo Credor

As contas recebem vários débitos e créditos durante o dia ou período. Normalmente o saldo
final é que deve respeitar a natureza das contas.
Débitos são aplicações de recursos (despesas).
Créditos são origens (fontes) de recursos (receitas).
 Toda despesa é um débito.
 Toda receita é um crédito.

Exemplo de lançamentos (fato contábil):

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
1) no mínimo 2 contas (pode haver 2, 3,4...).
2) quais as contas envolvidas no lançamento.
3) determinar o débito e o crédito.

O lançamento contábil tem no mínimo 2 contas:


Ex.:
D - $ 50 D - $ 10 D - $ 50 D - $ 15
C - $ 50 D - $ 40 C - $20 D - $ 35
C - $ 50 C - $ 30 C - $ 25
C - $ 25

 O total de débitos deve ser igual ao total de créditos!!!




Método das Partidas Dobradas

“ Em cada lançamento contábil o total de débitos deve corresponder ao total de créditos “

7.3 Exercícios

Efetue os lançamentos contábeis:

1) Abertura do capital social da empresa no valor de $ 50.000,00

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

2) Abertura de conta corrente bancária no valor de $ 3.400,00

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

3) Compra de mercadorias no valor de $ 2.200,00

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

4) Compra de mercadorias no valor de $ 15.000,00 sendo 20% a vista e o restante a prazo.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

5) Pagamento de duplicata no valor de $ 4.200,00 através de cheque.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

6) Pagamento de duplicata no valor de $ 5.500,00 mais juros de 10%.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

7) Pagamento de aluguel no valor de $ 800,00.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

8) Recebimento de receita sobre aplicações financeiras no valor de $ 230,00.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

9) Pagamento de despesas bancárias no valor de $ 15,00

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

10) Pagamento de salários no valor de $ 4.300,00, através de cheque.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

11) Abertura do capital social no valor de $ 200.000,00, sendo 40% em dinheiro e o restante
através de um veículo.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

12) Compra de máquinas no valor de $ 12.000,00, sendo 1/3 a vista, 1/3 a prazo e o restante
através de cheque.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

13) Pagamento de viagens e estadas através de cheque no valor de $ 1.700,00.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

14) Venda de mercadorias, a prazo, no valor de $ 4.000,00.

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

15) Recebimento de duplicatas no valor de $ 2.400,00

 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________
 ______________________________________________________________

16) Entre as cinco opções abaixo apenas uma contém somente contas de saldo devedor. Assinale-a.
a) Capital, Contas a Pagar, Empréstimos Bancários, Caixa.
b) Impostos, Salários, Caixa, Juros Ativos e Fornecedores.
c) Clientes, Fornecedores, Caixa, Mercadorias, Imóveis.
d) Impostos, Clientes, Juros Passivos, Caixa, Salários.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
e) Veículos, Estoques, Impostos a Recolher, Provisão para Férias.

17) Uma empresa que adquiriu um carro para seu próprio uso, pagando uma entrada de 20% e
aceitando duplicatas no valor de $ 20.000,00 deverá fazer o seguinte lançamento contábil:
a)Diversos
a duplicatas a pagar
Caixa............................... $ 5.000,00
Veículos.......................... $ 20.000,00 $ 25.000,00

b)Veículos
a diversos
a caixa............................ $ 5.000,00
a duplicatas a pagar....... $ 20.000,00 $ 25.000,00

c)Diversos
a duplicatas a pagar
Caixa............................... $ 4.000,00
Veículos.......................... $ 16.000,00 $ 20.000,00

d)Veículos
a diversos
a caixa............................ $ 4.000,00
a duplicatas a pagar....... $ 20.000,00 $ 24.000,00

e)Veículos
a diversos
a caixa............................ $ 4.000,00
a duplicatas a pagar....... $ 16.000,00 $ 20.000,00

Livros de Escrituração

9.1 Art. 177 – Lei 6.404/76

Art. 177. A escrituração da companhia será mantida em registros permanentes, com obediência aos
preceitos da legislação comercial e desta Lei e aos princípios de contabilidade geralmente aceitos,
devendo observar métodos ou critérios contábeis uniformes no tempo e registrar as mutações
patrimoniais segundo o regime de competência.

§ 1º As demonstrações financeiras do exercício em que houver modificação de métodos ou


critérios contábeis, de efeitos relevantes, deverão indicá-la em nota e ressaltar esses efeitos.

§ 2o As disposições da lei tributária ou de legislação especial sobre atividade que


constitui o objeto da companhia que conduzam à utilização de métodos ou critérios contábeis
diferentes ou à elaboração de outras demonstrações não elidem a obrigação de elaborar, para todos
os fins desta Lei, demonstrações financeiras em consonância com o disposto no caput deste artigo e
deverão ser alternativamente observadas mediante registro: (Redação dada pela Lei nº 11.638,de
2007)

I – em livros auxiliares, sem modificação da escrituração mercantil; ou (Incluído pela Lei nº


11.638,de 2007)

II – no caso da elaboração das demonstrações para fins tributários, na escrituração mercantil,


desde que sejam efetuados em seguida lançamentos contábeis adicionais que assegurem a
preparação e a divulgação de demonstrações financeiras com observância do disposto no caput

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
deste artigo, devendo ser essas demonstrações auditadas por auditor independente registrado na
Comissão de Valores Mobiliários. (Incluído pela Lei nº 11.638,de 2007)

MP 449/08
§ 2º A companhia observará exclusivamente em livros ou registros auxiliares, sem qualquer
modificação da escrituração mercantil e das demonstrações reguladas nesta Lei, as disposições da
lei tributária, ou de legislação especial sobre a atividade que constitui seu objeto, que prescrevam,
conduzam ou incentivem a utilização de métodos ou critérios contábeis diferentes ou determinem
registros, lançamentos ou ajustes ou a elaboração de outras demonstrações financeiras.

§ 3º As demonstrações financeiras das companhias abertas observarão, ainda, as normas expedidas


pela Comissão de Valores Mobiliários e serão obrigatoriamente submetidas a auditoria por auditores
independentes nela registrados.

§ 2º Para fins da escrituração contábil, inclusive da aplicação do disposto no § 2º do art. 177 da Lei
nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, os registros contábeis que forem necessários para a
observância das disposições tributárias relativos à determinação da base de cálculo do imposto de
renda e, também, dos demais tributos, quando não devam, por sua natureza fiscal, constar da
escrituração contábil, ou forem diferentes dos lançamentos dessa escrituração, serão efetuados
exclusivamente em:

I - livros ou registros contábeis auxiliares; ou

II - livros fiscais, inclusive no livro de que trata o inciso I do caput.

§ 3º O disposto no § 2º será disciplinado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil." (NR)

Livros de Escrituração

Societários (S/As) (1)

Livros Fiscais (2)

Contábeis (3)

(1) Artigo 100 – 6.404/76


Livro de Atas das Assembléias Gerais;
Livro de Presença de Acionistas;
Livro de Registros de Ações Nominativas;
Livro de Transferência de Ações Nominativas;
Livro de Registro e Transferência de Partes Beneficiárias Nominativas;
Livro de Atas das Reuniões do Conselho de Administração, se houver, e de Atas das Reuniões
de Diretoria;
Livro de Atas e Pareceres do conselho Fiscal.

(2) Federal (IR, IPI, Legislação Trabalhista);


Estadual (ICMS);
Municipal (ISS).

(3) Diário;
Razão.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
9.2 Diário

9.2.1 Formalidades Extrínsecas do Livro Dário:


 Ser encadernado;
 Ter sua folhas numeradas tipograficamente;
 Ser registrado no Registro de Comércio ou Cartório de Registro Civil das Pessoas Jurídicas;
 Conter termos de abertura e encerramento devidamente preenchidos e autenticados.

9.2.2 Formalidades Intrínsecas do Livro Diário:


 A utilização do idioma nacional e da moeda corrente do país;
 Uso da linguagem mercantil;
 A individualização e clareza dos lançamentos neles feitos;
 O registro dos fatos em rigorosa ordem cronológica de dia, mês e ano;
 A inexistência, na escrituração, de intervalos em branco, entrelinhas, borrões, rasuras,
emendas ou transportes para as margens.

Para finalizar, as principais características do Livro Diário são:

 Obrigatório;
 Cronológico;
 Fundamental ao processo contábil.

9.3 Razão

Livro que trata cada conta de maneira individualizada, informando seus respectivos saldos.
Saldo é a diferença entre débitos e créditos de uma conta.
O Razão tornou-se obrigatório para fins fiscais, com o advento da Lei 8.218 de 29/08/91, art.
62, da Lei 8.383/91 (Lucro Real).

REGISTROS CONTÁBEIS - Prof Adelino Correia

A Empresa Comercial Beta iniciou suas atividades em 02/01/X5. Contabilize as operações do mês
de janeiro de X5.

1) 02/01 – abertura do Capital Social, em dinheiro, no valor de $ 40.000,00.


2) 05/01 – comprou mercadorias no valor de $ 4.600,00 sendo $ 2.000,00 à vista e o restante a
prazo.
3) 08/01 – foi aberta uma conta bancária no Banco Boston no valor de $ 7.200,00.
4) 11/01 – pagou despesas de viagens no valor de $ 730,00 através de cheque.
5) 16/01 – comprou Móveis e Utensílios no valor de $ 2.400,00, sendo ½ à vista e ½ a prazo.
6) 19/01 – recebeu receitas sobre aplicações financeiras no valor de $ 230,00.
7) 23/01 – pagou duplicatas no valor de $ 500,00 mais juros de 10%.
8) 25/01 – recebeu aluguel do mês no valor de $ 1.400,00.
9) 26/01 – pagou conta de energia elétrica do mês no valor de $ 140,00.
10) 27/01 – Vendeu metade do estoque por R$ 4.300,00 a prazo.
11) 28/01 – Provisionou salários do mês no valor de R$ 1.000,00 a ser pago no mês
seguinte.

Efetue os lançamentos contábeis demonstrando o Balanço Patrimonial ( apenas Ativo/Passivo e


Patrimônio Líquido ) e o Resultado da Empresa ( apenas Despesas / Custos e Receitas) .

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
Balanço Patrimonial

Plano de Contas
É um elemento sistematizado e metódico de todas as contas movimentadas por uma
empresa. Cada empresa deverá ter seu próprio plano de contas de acordo com suas características
próprias. As contas redutoras aparecem no plano de contas juntamente (após) a conta que foi dita
como base de cálculo.

Grupo de Contas do Balanço Patrimonial


Art. 178. No balanço, as contas serão classificadas segundo os elementos do patrimônio que
registrem, e agrupadas de modo a facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira da
companhia.

OBS: As contas do Ativo estão dispostas pelo grau decrescente de liquidez (da mais líquida para a
menos líquida). A liquidez é a capacidade de se transformar bens e direitos em dinheiro.

Art. 178 § 1º No Ativo, as contas serão dispostas em ordem decrescente de grau de liquidez
dos elementos nelas registrados, nos seguintes grupos:
a) Ativo Circulante;
b) Ativo Realizável a Longo Prazo;
c) Ativo Permanente, dividido em Investimentos, Imobilizado , Intangível e Diferido.

MP 449/
 "Art. 178. ....

 § 1º ....

 I - ativo circulante; e

 II - ativo não-circulante, composto por ativo realizável a longo prazo, investimentos,


imobilizado e intangível.

Art. 178 § 2º No Passivo, as contas serão classificadas nos seguintes grupos:


a) Passivo Circulante;
b) Passivo Exigível a Longo Prazo;
c) Resultados de Exercícios Futuros;
d)Patrimônio Líquido, dividido em Capital Social, Reservas de Capital, Ajustes de Avaliação
patrimonial , Reservas de Lucros , Ações em Tesouraria e Prejuízos Acumulados.
As contas do Passivo estão dispostas pelo grau decrescente de exigibilidade.

 § 2º ....

 I - passivo circulante;

 II - passivo não-circulante; e

 III - patrimônio líquido, dividido em capital social, reservas de capital, ajustes de avaliação
patrimonial, reservas de lucros, ações em tesouraria e prejuízos acumulados

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
BP

ATIVO PASSIVO

 Circulante: agrupa as disponibilidades  Circulante: agrupa as contas que


da empresa. São direitos realizáveis a representam as obrigações da empresa e
curto prazo, isto é, dentro de um ano após que deverão ser pagas dentro de um ano
o balanço. após o término do balanço.
Ativo não Circulante  Passivo não Circulante : obrigações
 Realizável a Longo Prazo: agrupa as que a empresa deverá pagar num prazo
contas que representam os direitos superior a um ano após o balanço.
realizáveis a longo prazo (prazo superior a
1 ano após o balanço). PATRIMÔNIO LÍQUIDO
São as obrigações da empresa para com
os sócios.
 Capital Social: representa o dinheiro
entregue pelos sócios. Deste subgrupo,
subtrai-se o capital a integralizar, isto é,
a diferença entre o capital que consta no
contrato e o capital efetivamente
entregue pelos sócios.
 Reservas de Capital: a contribuição
do subscritor de ações que ultrapassar o
valor nominal e a parte do preço de
emissão das ações sem valor nominal que
ultrapassar a importância destinada à
formação do capital social, inclusive nos
casos de conversão em ações de
debêntures ou partes beneficiárias; o
produto da alienação de partes
beneficiárias e bônus de subscrição; Será
ainda registrado como reserva de capital
o resultado da correção monetária do
capital realizado, enquanto não-
capitalizado.

• Ajustes de Avaliação Patrimonial -


enquanto não computadas no
resultado do exercício em
obediência ao regime de
competência, as contrapartidas de
aumentos ou diminuições de valor
atribuído a elementos do ativo (§
5o do art. 177, inciso I do caput do
art. 183 e § 3o do art. 226 desta
Lei) e do passivo, em decorrência
da sua avaliação a preço de
mercado.

 Reservas de Lucros: formada


pela retenção de lucros por parte da
empresa, para utilizá-los futuramente no

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
 Investimento: representam as aumento de seu capital assim como para
participações permanentes da empresa outras destinações.
em outras sociedades. Representam  Ações em Tesouraria
também os bens não destinados ao uso da  Prejuízos Acumulados:
empresa.
 Imobilizado: no ativo imobilizado:
os direitos que tenham por objeto bens
corpóreos destinados à manutenção das
atividades da companhia ou da empresa
ou exercidos com essa finalidade,
inclusive os decorrentes de operações que
transfiram à companhia os benefícios,
riscos e controle desses bens;
 Intangível os direitos que tenham
por objeto bens incorpóreos destinados à
manutenção da companhia ou exercidos
com essa finalidade, inclusive o fundo de
comércio adquirido.


ATIVO

Art. 179 As contas serão classificadas do seguinte modo:

10.2.1.1 Ativo Circulante


Art. 179 inciso I - no Ativo Circulante: as disponibilidades, os direitos realizáveis no curso
do exercício social subseqüente e as aplicações de recursos em despesas do exercício seguinte;

Disponível: soma do caixa, banco conta movimento e aplicações financeiras de liquidez


imediata.
Direitos realizáveis: duplicatas a receber, contas a receber, adiantamento a empregado,
adiantamento a fornecedores, valores mobiliários, aplicações em ouro.
Estoques: mercadorias (da atividade objeto da empresa). Pode ser também matéria-prima,
produtos em elaboração ou produto acabado.
Obs. Os estoques de mercadorias fungíveis destinadas à venda poderão ser avaliados pelo valor de
mercado, quando esse for o costume mercantil aceito pela técnica contábil.

Despesas antecipadas: ainda não se tornou despesa, não foi consumido. Ex: seguros a
apropriar, seguros a vencer, seguros pagos antecipadamente, juros a vencer. Não importa o
pagamento – Princípio da Competência – como o seguro do carro que é consumido mensalmente,
mesmo que seja pago a vista (apropriação da despesa x fato gerador).

10.2.1.2 Ativo Realizável a Longo Prazo


Art. 179 inciso II - No Ativo Realizável a Longo Prazo: os direitos realizáveis após o término
do exercício seguinte, assim como os derivados de vendas, adiantamentos ou empréstimos a
sociedades coligadas ou controladas (artigo 243), diretores, acionistas ou participantes no lucro da
companhia, que não constituírem negócios usuais na exploração do objeto da companhia;
Os elementos do Ativo decorrentes de operações de longo prazo serão ajustados a valor
presente, sendo os demais ajustados quando houver efeito relevante

Direitos de longo prazo: valores a receber de longo prazo – Duplicata a receber a longo
prazo.

Deve vir escrito na prova que é a longo prazo, caso contrário considera-se curto prazo – Ativo
Circulante.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
O exercício social da empresa terá duração de um ano e a data do término será fixada no
estatuto. (Art 175/ lei 6.404/76)

Parágrafo único. Na companhia em que o ciclo operacional da empresa tiver duração maior
que o exercício social, a classificação no circulante ou longo prazo terá por base o prazo desse ciclo.

10.2.1.3 Investimento
Art. 179 inciso III - em investimentos: as participações permanentes em outras sociedades
e os direitos de qualquer natureza, não classificáveis no Ativo Circulante, e que não se destinem à
manutenção da atividade da companhia ou da empresa;

Bens que não se destinam à manutenção da atividade da companhia. Ex: obra de arte;
imóveis para renda ou não de uso (alugado para terceiros); terreno para futura utilização;
participações permanentes em outras companhias.
Quando a empresa especula ações de outra companhia é “aplicação financeira”- valores
mobiliários – Ativo Circulante.

Imobilizado
Art. 179 inciso IV - no Ativo Imobilizado: os direitos que tenham por objeto bens corpóreos
destinados à manutenção das atividades da companhia e da empresa, ou exercidos com essa
finalidade, inclusive os de propriedade industrial ou comercial;

Bens que se destinam a manutenção da atividade da companhia. Ex: máquinas,


equipamentos, computadores, ferramentas, móveis e utensílios, instalações, terrenos e imóveis de
uso.
Contas retificadoras que representam desgastes ou perda de valor de um bem :
(-) depreciação acumulada
(-) exaustão acumulada
(-) amortização acumulada

 (-) Depreciação acumulada – conta patrimonial – Ativo Permanente retificadora – saldo


credor.
 Depreciação – conta de resultado – despesa – saldo devedor – não aparece no balanço.

Intangível
Os direitos classificados no intangível, pelo custo incorrido na aquisição deduzido do saldo da
respectiva conta de amortização;

10.2.2 PASSIVO

10.2.2.1 Passivo Circulante


São as obrigações a curto prazo que vencem dentro do encerramento do exercício social
seguinte. Tais como fornecedores ou duplicatas a pagar, contas a pagar, títulos a pagar.
As obrigações tributárias são todos os impostos a recolher (ou a pagar). Ex. ICMS a recolher,
IPTU a pagar, IPI a recolher etc.
Obrigações trabalhistas tais como: Salários a pagar, FGTS a pagar, INSS a pagar, PIS sobre
folha de pagamento a pagar, comissões a pagar, etc.
Empréstimos bancários

MP 449/08

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
 "Art. 180. As obrigações da companhia, inclusive financiamentos para aquisição de
direitos do ativo não-circulante, serão classificadas no passivo circulante, quando
se vencerem no exercício seguinte, e no passivo não-circulante, se tiverem
vencimento em prazo maior, observado o disposto no parágrafo único do art. 179."
(NR)

Art. 180. As obrigações da companhia, inclusive financiamentos para aquisição de direitos do


Ativo Permanente, serão classificadas no Passivo Circulante, quando se vencerem no exercício
seguinte, e no Passivo Exigível a Longo Prazo, se tiverem vencimento em prazo maior, observado o
disposto no parágrafo único do artigo 179.

10.2.3 PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Capital Social
Também chamado de Capital Subscrito ou Capital Nominal. É o investimento inicial feito pelos
sócios da empresa e deve constar em contrato.

Art. 182. A conta do Capital Social discriminará o montante subscrito e, por dedução, a
parcela ainda não realizada.

 Capital Social
 (-) Capital a Integralizar / a realizar
 = Capital integralizado / realizado

Reservas
As reservas são divididas em: Reservas de Capital, Reservas de Reavaliação e Reservas de
Lucro.

1) Reserva de Capital
Art. 182 § 1º Serão classificadas como Reservas de Capital as contas que registrarem:
a) a contribuição do subscritor de ações que ultrapassar o valor nominal e a parte do preço
de emissão das ações sem valor nominal que ultrapassar a importância destinada à formação do
capital social, inclusive nos casos de conversão em ações de debêntures ou partes beneficiárias;
b) o produto da alienação de partes beneficiárias e bônus de subscrição;

Art. 182 § 2° Será ainda registrado como Reserva de Capital o resultado da correção
monetária do capital realizado, enquanto não-capitalizado. (extinta desde 01.01.96)

2) Ajustes de Avaliação Patrimonial


Serão classificadas como ajustes de avaliação patrimonial, enquanto não computadas no
resultado do exercício em obediência ao regime de competência, as contrapartidas de aumentos ou
diminuições de valor atribuído a elementos do ativo (§ 5o do art. 177, inciso I do caput do art. 183 e
§ 3o do art. 226 desta Lei) e do passivo, em decorrência da sua avaliação a preço de mercado.

3) Reservas de Lucros
Art. 182 § 4º Serão classificados como Reservas de Lucros as contas constituídas pela
apropriação de lucros da companhia.

- Reserva Legal
- Reserva Estatutária
- Reserva para Contingência – evento que existe uma previsão que aconteça, não há
certeza gerada: enchente, seca, geada, etc. Se não acontecer o evento, no final do ano a reserva é
revertida para o “Lucro Acumulado”.
- Reserva de Lucros para Expansão ou Orçamentária
- Reservas de Lucros a Realizar – lucros que ocorreram, mas não entraram

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
financeiramente, como as vendas a longo prazo. Quando existia a Correção Monetária do Balanço
era registrado o saldo credor dessa conta.
- Reserva Especial para Dividendo Obrigatório Não Distribuído (Lei 10.303) a qual é
utilizada quando a empresa não possui condições financeiras para pagar os dividendos.
- Reservas para Incentivos Fiscais
A assembléia geral poderá, por proposta dos órgãos de administração, destinar para a
reserva de incentivos fiscais a parcela do lucro líquido decorrente de doações ou subvenções
governamentais para investimentos, que poderá ser excluída da base de cálculo do dividendo
obrigatório (inciso I do caput do art. 202 desta Lei).

Prejuízos Acumulados
Art. 202 § 6o Os lucros não destinados nos termos dos arts. 193 a 197 deverão ser
distribuídos como dividendos complementares .

Lei 10.303/01 ratificada pela 11638/07 – não pode haver mais a conta Lucros Acumulados no
PL. Deve ser distribuídos como dividendos complementares.

(-) Ações em tesouraria


Art. 182 § 5º As Ações em tesouraria deverão ser destacadas no balanço como dedução da
conta do Patrimônio Líquido que registrar a origem dos recursos aplicados na sua aquisição.

São ações emitidas e compradas pela própria empresa sendo uma conta retificadora do PL.
Não tem lugar definido no PL, depende da conta que deu origem para a captação dessas
ações.

 As contas retificadoras possuem saldo contrário ao grupo ao qual pertencem.

10.5 Algumas contas do Balanço Patrimonial

ATIVO PASSIVO

 Circulante  Circulante
 Caixa  Fornecedores
 Banco conta movimento  Duplicatas a pagar
 Aplicações financeiras  ICMS a recolher
 Duplicatas a receber  IR a pagar (provisão p/ IR)
 (-) Duplicatas descontadas  Adiantamento de clientes
 (-) Provisão p/ devedores  Salários a pagar
duvidosos  Encargos sociais a recolher
 Valores mobiliários  Empréstimos bancários
 Adiantamento a fornecedores  Contas a pagar
 (-) Provisão p/ redução ao valor de  PIS a recolher
mercado  FINSOCIAL a recolher
 Estoque de mercadorias  Contribuição social a pagar
 Estoque de material de escritório (provisão)
 Despesas do exercício seguinte  Títulos a pagar
 Despesas antecipadas  Passivo Não Circulante
Prêmios de seguro a vencer  Financiamentos a longo prazo
Juros a vencer  Títulos a pagar a longo prazo
Encargos financeiros a apropriar 
Ativo não Circulante PATRIMÔNIO LÍQUIDO
 Realizável a Longo Prazo
 Duplicatas a receber a longo prazo  Capital Social
 Empréstimos compulsórios a União  Capital Social

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
 Realizável a Longo Prazo  (-) Capital a integralizar
 Duplicatas a receber a longo prazo  Reservas de Capital
 Empréstimos compulsórios a União  Correção monetária do capital
 Empréstimos a controladas e realizado
coligadas*  Ágio na emissão de ações
 Empréstimos a sócios*  Alienação de partes beneficiárias
 Empréstimos a acionistas*
* não usuais  Ajustes de Avaliação Patrimonial
• Ajustes de elementos do Ativo
Investimento • (-) Ajustes de elementos do
 Participação permanente em outras Passivo
cias.
 Imóveis para renda  Reservas de Lucros
 Obras de Arte  Reserva Legal
 Imóveis para futura utilização  Reserva Estatutária
(terrenos)  Reserva para Contingência
Imobilizado  Reserva de Lucros a Realizar
 Terrenos  Reserva para Incentivos Fiscais
 Edifícios  Reserva de Lucros p/ Expansão
 Instalações  Reserva Especial de Dividendo
 Móveis e utensílios Obrigatório Não Distribuído.
 Veículos  Lucros ou Prejuízos Acumulados:
 (-) Depreciação Acumulada.  Lucros Acumulados
 (-) Prejuízos Acumulados
Intangível  (-) Ações em tesouraria
• Marcas, Direitos e Patentes
• Fundo de Comércio
• (-) Amortização Acumulada

Exercícios Propostos

1) Classifique cada uma das contas abaixo segundo a Lei 6.404/76, art. 178 (grupos e subgrupos do
balanço).
a) Estoque de mercadorias ___________________
b) Fornecedores ___________________
c) Reserva Legal ___________________
d) Ágio na emissão de ações ___________________
e) Valores mobiliários ___________________
f) Marcas e patentes ___________________
g) Duplicatas descontadas ___________________
h) Depreciação acumulada de veículos ___________________
i) Capital a integralizar ___________________
j) Prêmios de seguro a vencer ___________________
k) Provisão para redução ao valor de mercado ___________________
l) Banco conta movimento ___________________
m) Imóveis para renda ___________________
n) Terrenos ___________________
o) Reservas para Contingência ___________________
p) Ações em tesouraria ___________________
q) Terrenos para utilização futura ___________________
r) Adiantamento de clientes ___________________
s) Aplicações financeiras ___________________

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
t) Empréstimos a pessoas ligadas (Não-usuais) ___________________

Para levantar um Balanço Patrimonial segundo a Lei 6.404/76 conhecida como Lei das Sociedades
por Ações, foi fornecido a um candidato a contador de uma sociedade mercantil os seguintes dados:

CONTAS

Caixa........................................................................ R$ 20,00
......
Banco conta R$ 90,00
movimento................................................
Clientes (duplicatas a R$ 400,00
receber)......................................
Contas a R$ 10,00
receber...........................................................
Estoques de mercadorias para revenda........................ R$ 200,00
Contas a R$ 70,00
pagar..............................................................
Prêmios de seguros a vencer........................................ R$ 12,00
Reserva da Correção Mon. do Cap. Soc. Realizado..... R$ 55,00
Empréstimos a sociedades controladas........................ R$ 100,00
Capital Social R$ 800,00
realizado.................................................
Participação permanente em sociedade controlada...... R$ 200,00
Provisão para devedores duvidosos.............................. R$ 6,00
Depreciação acumulada de edifícios............................. R$ 400,00
Duplicatas R$ 120,00
descontadas.................................................
Móveis, utensílios e instalações.................................... R$ 300,00
Depreciação acumulada de móv, utens. e instalações.. R$ 60,00
Edifícios.................................................................... R$ 700,00
.....
Ações em R$ 22,00
tesouraria......................................................
Provisão p/ contribuição social sobre lucro.................... R$ 63,00
Dividendos a R$ 130,00
pagar........................................................
Fornecedores............................................................. R$ 150,00
....
Impostos, taxas e contribuições a recolher.................... R$ 45,00
Provisão para R$ 170,00
IR............................................................
Reserva R$ 27,00
Legal................................................................
Lucros R$ 468,00
Acumulados.......................................................
Valores R$ 510,00
mobiliários.........................................................

OBS: todos os direitos são, pela ordem, realizáveis e vencíveis a curto prazo. Prêmios de
Seguros a Vencer representam aplicações de recursos em despesas do exercício seguinte.
O empréstimo a controladas não constitui negócio usual.

Com base no Balanço Patrimonial levantado, julgue as questões de 2 e 3.

2) O Patrimônio Líquido importou em R$ 1.328,00 ___________

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
3) O Ativo Permanente importou em R$ 1.200,00 ____________

4) No Balanço Patrimonial, as participações permanentes em outras sociedades e os direitos de


qualquer natureza, não classificáveis no Ativo Circulante, e que não se destinam à manutenção
da atividade da companhia, serão classificados no Ativo não Circulante Imobilizado
_________________

5) O aprendiz de contador da empresa Gama, para fazer o balancete, elaborou em rascunho a


seguinte relação de contas e saldos:

CONTAS SALDO DEVEDOR SALDO CREDOR


Despesas de juros 1.000,00 -
Aluguéis passivos 1.000,00 -
Receitas de comissões - 2.000,00
Caixa 3.000,00 -
Mercadorias 4.000,00 -
Clientes - 5.000,00
Depreciação acumulada 6.000,00 -
Depreciação - 7.000,00
Adiant. a fornecedores - 8.000,00
Fornecedores - 9.000,00
Salários 10.000,00 -
Lucros Acumulados - 11.000,00
Juros ativos 12.000,00 -
Capital Social - 13.000,00
Veículos 14.000,00 -

Considerando que o valor de cada saldo está certo, se as contas acima forem classificadas
corretamente, pode-se afirmar que o balancete fecha com a soma de R$ 53.000,00, tanto nos
saldos devedores como nos credores. ____________

6) A partir do balancete elaborado pela Cia. Comercial, foi montado o seguinte Balanço
Patrimonial:

ATIVO PASSIVO
Circulante..................................... Circulante................................... 10.500
15.500 Duplicatas a pagar....................... 5.000
Caixa.............................................. Duplicatas descontadas............... 3.000
1.000 Impostos a recolher...................... 2.500
Mercadorias................................... Patrimônio Líquido..................... 23.000
6.000 Capital........................................ 21.000
Duplicatas a receber...................... 7.000 Lucros Acumulados...................... 2.000
Capital a realizar............................ 1.500
Permanente.................................
18.000
Veículos.......................................
15.000
Móveis e utensílios...................... 10.000
Depreciação acumulada.............. (7.000)
Soma........................................... Soma.........................................
33.000 33.500

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
Analisando a natureza das contas que integram o balanço acima e considerando que o saldo de cada
conta está correto, podemos afirmar que O Balanço Patrimonial está corretamente apresentado, pois
está fechado com o somatório de R$ 33.500.
AC 15.500 + AP 18.000 = TT 33.500
PC 10.500 + PL 23.000 = TT 33.500

Regime de Caixa e Regime de Competência – Prof Adelino Correia

1 Regime de Caixa

O registro somente acontece quando há o pagamento da despesa ou recebimento da receita.


Permitido apenas para as entidades de fins filantrópicos ou sociais que vivem a base de
doações.

Ex: Pagamento da conta de energia elétrica $ 50,00


Lançamento:
Despesas com Energia Elétrica
a Caixa
Caixa
Despesa de energia D C
D C sa. $100,00 $ 50,00
$ 50,00

O caixa não pode ficar com o saldo credor. A natureza do saldo é devedor, no mínimo deve
ser 0 (zero).

2 Regime de Competência

As receitas e as despesas somente serão registradas no fato gerador, independente de


recebimento ou pagamento.

Ex: Conta de energia elétrica de abril/X5 a ser paga em maio/X5 $ 50,00


Lançamento Abril:
Despesa com energia elétrica
a Contas a pagar...................................... $ 50,00
Lançamento Maio:
Contas a pagar
a Caixa..................................................... $ 50,00

Exercícios

1) Classifique:

a) Despesas com salários


a Caixa

b) Despesas com salários


a Salários a pagar

c) Caixa
a Venda de serviços

d) Duplicatas a receber
a Venda de serviços

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
3) A empresa X contrata um seguro contra incêndio de suas instalações em 30/06/X5 pagando,
antecipadamente, na mesma data $ 360.000,00 referente a um ano de cobertura.
Pede-se:

a) Qual o saldo da conta Prêmio de Seguros a Vencer 31/12/X5?


b) Qual o saldo da conta Despesas de Seguro 31/12/X5?

4) A empresa X assina a revista do Contabilista em janeiro de X5, pagando antecipadamente $


240.000,00 pela assinatura de 1 ano a partir de maio de X5.
Qual o saldo das contas em 31/12/X5?
a) Despesas com assinaturas pagas antecipadamente;
b) Despesas com assinaturas.

5) No exercício financeiro de X3, a Cia. Comercial Cantarely, cujo período-base estendeu-se de


01/07/X2 a 30/06/X3, contratou um seguro de suas instalações nas seguintes condições:

Risco coberto.................................. $ 100.000.000


Valor do prêmio............................... $ 1.200.000
Data do pagamento.......................... 02/01/X3
Período de cobertura........................ 01/03/X3 a 31/12/X3
Conta debitada pelo pagamento: “Seguro a vencer”
No Balanço Patrimonial daquele exercício, a conta retro citada, tendo em vista que as
apropriações das parcelas incorridas foram feitas de forma correta, apresentou um saldo de R$
720.000.000 ___________

13. Operações com mercadoria

Na comercialização de mercadoria (principal objeto de empresa comercial) existirão os


tributos; entre eles o ICMS que será estudado na compra e venda da mercadoria.

Impostos

Comércio Indústria Prestadora de serviços


 Contribuinte do ICMS  Contribuinte do  Não é contribuinte do
 Recupera ICMS ICMS/IPI ICMS nem do IPI
 Recolhe ICMS  Recupera ICMS e IPI  Não recupera ICMS nem
 Não é contribuinte do IPI  Recolhe ICMS e IPI IPI
 Não recupera IPI  Não recupera ICMS nem
 Não recolhe IPI IPI

Observação sobre a contabilização do IPI em empresa comercial

O IPI é um tributo que incide sobre produtos originários de estabelecimento industrial ou


equiparado.

As empresas comerciais não têm o direito de recuperar o valor do IPI pago nas compras. Por
isso, o valor do IPI que consta da NF de compra é considerado custo da compra; logo, é
contabilizado juntamente com o valor da mercadoria.

Art. 176 § 2° Nas demonstrações, as contas semelhantes poderão ser agrupadas; os pequenos
saldos poderão ser agregados, desde que indicada a sua natureza e não ultrapassem 0,1 (um
décimo) do valor do respectivo grupo de contas; mas é vedada a utilização de designações
genéricas, como "diversas contas" ou "contas-correntes".

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
No final do primeiro período a empresa deverá apurar o ICMS perante o governo estadual. Quando a
empresa possui um saldo de ICMS a recolher, deverá recolher aos cofres públicos o valor devido,
porém quando existe um saldo de ICMS a recuperar, o mesmo deverá ser compensado em períodos
futuros.

13.4 CMV – Custo das Mercadorias Vendidas

CMV = Ei + CL – Ef

Ei = Estoque inicial
CL = Compras líquidas ou ajustadas
Ef = Estoque final

13.5 Mercadoria disponível para venda ou revenda

MDV = Ei + CL

Ei = Estoque inicial
CL = Compra líquida

13.6 Compra Líquida / Ajustada

 Frete sobre compra  soma-se ao valor da compra (se for por conta do fornecedor não entra
no custo de aquisição pois é despesa do fornecedor);
 Seguros sobre compras  soma-se ao valor da compra;
 Abatimento sobre compras  subtrai da compra;
 Imposto recuperável  subtrai da compra;
 Imposto não recuperável  soma-se ao valor da compra;
 Devolução de compras  subtrai da compra. São compras anuladas ou canceladas;
 Descontos recebidos / obtidos incondicionais ou comerciais (consta na NF)  subtrai da
compra.

OBS: Os descontos obtidos condicionais ou financeiros ocorrem após a transação da compra e são
lançados diretamente na DRE como receitas financeiras.

Exemplo: Calcule o CMV e informe o valor das compras líquidas ou ajustadas. O estoque
inicial é nulo.

 Frete sobre compra.......................................... R$ 100


 Estoque final..................................................... R$ 400
 Cliente............................................................... R$ 2.400
 Desconto concedido financeiro......................... R$ 300
 Compras........................................................... R$ 4.000
 Seguro sobre compras.....................................R$ 150
 Abatimento sobre compra.................................R$ 50
 Devolução de venda.........................................R$ 250
 Frete sobre venda............................................. R$ 600
 Imposto recuperável..........................................R$ 200
 Compras canceladas.........................................R$ 350
 Imposto não recuperável...................................R$ 450

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
RCM
- Deduções ou abatimentos das vendas brutas:
 Imposto sobre venda
ICMS sobre venda
 Dedução de vendas ou vendas anuladas
ou vendas canceladas Vendas ou vendas brutas
 Descontos concedidos incondicionais ou
comerciais (NF)
 PIS sobre faturamento
 COFINS
 CMV
Prejuízo com mercadoria ou prejuízo bruto Lucro bruto

Lucro Bruto = RCM

LB = VB – Deduções/Abatimentos - CMV

Receita líquida = Venda bruta – Deduções/Abatimentos

13.9 Contabilização
O art. 183 da Lei 6.404/76 estabelece critérios de avaliação do Ativo para efeito de
elaboração do Balanço Patrimonial.
As mercadorias e produtos da companhia, bem como as matérias-primas e produtos em
fabricação, para fins de levantamento do Balanço Patrimonial, deverão ser avaliados pelo custo de
aquisição ou produção deduzidos de provisão para ajustá-los ao valor de mercado quando
este for inferior.

Lançamento:
Despesa com provisão para redução de valor de mercado.
Provisão para redução ao valor de mercado.
Provisão se constitui tendo em vista a redução do valor de mercador R$ 100,00
No Balanço Patrimonial

Ativo
Ativo Circulante
Estoques
Estoques de mercadorias
(-) Provisão para redução ao valor de mercado_____________________

13.10 Exercícios de Fixação

1) A empresa comercial W comprou mercadorias para revenda no valor de R$ 30.000,00.


ICMS a 18%. Qual o lançamento contábil?

2) A empresa comercial W vendeu mercadorias no valor de R$ 50.000,00. ICMS a 18%. Qual o


lançamento contábil?

3) Qual a fórmula do CMV?

4) Qual a fórmula das mercadorias disponíveis para venda?

5) Quais são os itens que alteram as compras?

6) Como é composto o RCM?

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
7) Aponte o lançamento correto, considerando que os históricos estão certos e adequados:

a) Diversos
a Caixa
pelo recebimento de duplicatas, como segue:
Duplicatas a Receber
valor principal do título 300,00
Juros Ativos
valor dos juros incorridos 30,00 330,00

b) Duplicatas a Pagar
a Diversos
pelo pagamento de duplicatas, como segue:
a Caixa
valor líquido do título 270,00
a Descontos Passivos
valor dos descontos obtidos no pagamento 30,00 300,00

c) Diversos
a Diversos
valor das vendas de mercadorias isentas de tributação realizadas nesta data, como segue:
Caixa
valor recebido como entrada e sinal de pagamento 100,00
Clientes
valor financiado na operação, para 30 e 60 dias 400,00 500,00
a Mercadorias
valor de custo que ora se baixa do estoque 350,00
a Resultado com Mercadorias
valor do lucro alcançado nesta venda 150,00 500,00

d) Caixa
a Bancos conta Movimento
valor do nosso depósito bancário nesta data 250,00

e) Comissões Ativas
a Caixa
valor das despesas de comissão, pago nesta data 60,00

8) A Empresa Comércio Industrial Ltda. comprou 250 latas de tintas ao custo unitário de R$
120,00, tributadas com IPI de 5% e ICMs de 12% .
Pagou entrada de 20% e aceitou duas duplicatas mensais de igual valor.
A tinta adquirida foi contabilizada conforme sua natureza contábil funcional, com a seguinte
destinação:
50 latas para consumo interno;
100 latas para revender;
100 latas para usar como matéria-prima.
Após efetuar o competente lançamento contábil, é correto afirmar que, com essa operação, os
estoques da empresa sofreram aumento no valor de:
a) R$ 31.500,00
b) R$ 30.000,00
c) R$ 28.020,00
d) R$ 27.900,00
e) R$ 26.500,00

9) Acerca do método das partidas dobradas, das operações típicas de uma empresa comercial, do
regime de competência e do regime de caixa, julgue os itens a seguir.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
______ Ao se adquirir mercadorias a prazo, com incidência de ICMS, o registro deverá ser efetuado
da seguinte maneira:
D mercadorias
C ICMS a recuperar
C caixa

10) ______ O ICMS a recuperar representa um crédito tributário e será debitado no ativo, quando a
empresa adquirir mercadorias para revenda com incidência de ICMS.

Julgue os itens a seguir, relativos à compra de material de estoque para revenda por uma empresa
que atue no ramo de comércio varejista.
11) A compra de diversos itens por um preço total de R$ 5.000,00, após um desconto de R$
500,00 para pagamento à vista, altera o lucro da empresa, mesmo antes da revenda desses itens.
__________
12) A compra de material de estoque por R$ 1.000,00, para pagamento a prazo, acarreta um
débito em conta de estoques e um crédito em conta de passivo de fornecedores. ______

13) A compra de diversos itens de estoque, pelo preço total de R$ 10.000,00, com pagamento de
R$ 1.000,00 no ato e R$ 9.000,00 a prazo, implica o registro de R$ 1.000,00 em conta redutora do
lucro operacional, além dos demais registros. _________

14) A compra de itens no valor de R$ 20.000,00, com um custo adicional de frete de R$ 400,00,
implica um registro de R$ 20.400,00 a débito de conta de estoques. __________

15) A compra de calçados para revenda, com emissão de nota fiscal pelo fornecedor no valor total
de R$ 30.000,00, estando nele incluso um ICMS de R$ 3.000,00, acarreta um registro pelo
comprador a crédito de estoques no valor de R$ 27.000,00. ____________

14. Inventário de Mercadorias

Quando escutamos falar em Inventário relacionamos com a contagem de bens. Na verdade,


Inventário significa levantar, mensurar as quantidades físicas que compõem o patrimônio de uma
entidade.
Em termos de Contabilidade Geral, focamos nos estoques.


14.2 Critérios de Avaliação de Estoques

I) PEPS/FIFO
Primeiro que entra, primeiro que sai.
First In, First Out.
O estoque final é avaliado pelas aquisições mais recentes.

II) UEPS/LIFO
Último que entra, primeiro que sai.
Last In, First Out
O estoque final é avaliado pelas aquisições mais antigas.

III) MÉDIA PONDERADA OU PREÇO MÉDIO OU CUSTO MÉDIO

a. MÉDIA PONDERADA FIXA


Independente das compras faz-se a média no final dos períodos.

___Ei + Compras R$R$___

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
Ei + compras (unidade)

b. MÉDIA PONDERADA MÓVEL


A cada compra faz-se uma nova média.
Para calcular a média ponderada móvel:
1. Soma-se as unidades
2. Soma-se o valor total
3. Divide o valor total pelas unidades
4. Obtém o preço unitário médio.

1) Achar o resultado utilizando-se dos métodos de avaliação de estoques:

LANÇAMENTOS
MOVIMENTO DA EMPRESA DELTA S/A
Data Histórico Quant. Preço unit. Total
01/09 Estoque inicial 40 unid. 200,00 8.000,00
02/09 Compra de mercadorias 80 unid. 600,00 48.000,00
03/09 Venda de mercadorias 20 unid. 1.000,00 20.000,00
04/09 Venda de mercadorias 80 unid. 1.500,00 120.000,00
05/09 Compra de mercadorias 100 unid. 700,00 70.000,00
06/09 Venda de mercadorias 30 unid. 2.000,00 60.000,00

Estoque
CMV Lucro Bruto
Final
Critérios
PEPS
UEPS
Custo médio

FICHAS DE CONTROLE DE ESTOQUES – CRITÉRIO:

ANO ENTRADAS SAÍDAS SALDO

Preço Preço Preço Preço Preço Preço


Data Quant. Quant. Quant.
unit total unit. total unit total

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
CMV = Custo das
LB = V – CMV
mercadorias vendidas

FICHAS DE CONTROLE DE ESTOQUES – CRITÉRIO:

ANO ENTRADAS SAÍDAS SALDO

Preço Preço Preço Preço Preço Preço


Data Quant. Quant. Quant.
unit total unit. total unit total

CMV = Custo das


LB = V – CMV
mercadorias vendidas

FICHAS DE CONTROLE DE ESTOQUES – CRITÉRIO:

ANO ENTRADAS SAÍDAS SALDO

Preço Preço Preço Preço Preço Preço


Data Quant. Quant. Quant.
unit total unit. total unit total

CMV = Custo das


LB = V – CMV
mercadorias vendidas

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
Exercícios de Fixação

Considere as operações a seguir, realizadas em um período:


• Em 03.06 venda de 3 unidades, a R$ 600,00 cada
• Em 05.06 compra de 4 unidades, a R$ 350,00 cada
• Em 08.06 venda de 2 unidades, a R$ 750,00 cada
Com base nesses dados, e supondo que o estoque inicial em 01.06 era de 5 unidades, a R$ 200,00
cada, é correto concluir que:
1- O custo das mercadorias vendidas, pelo critério da média ponderada móvel, foi de R$ 1.300,00.
_____________
2– O Estoque Final da empresa utilizando-se o critério PEPS foi de R$1.100,00 ____________
3 - O Lucro Bruto da empresa utilizando-se o critério PEPS foi de R$1.900,00 ____________
4- O Estoque Final da empresa utilizando-se o critério UEPS foi de R$ 1.400,00 ________
5 - ______ Em períodos inflacionários , o uso do método UEPS – último a entrar é o primeiro a sair
– leva a uma superavaliação dos estoques de final de período e a um aumento de valor do
resultado, em relação ao método PEPS – primeiro a entrar é o primeiro a sair.

DLPA / DMPL / RESERVAS - PROF ADELINO CORREIA

Reservas e Retenção de Lucros

Reserva Legal

Art. 193. Do lucro líquido do exercício, 5% (cinco por cento) serão aplicados, antes de
qualquer outra destinação, na constituição da reserva legal, que não excederá de 20% (vinte por
cento) do capital social.

§ 1º A companhia poderá deixar de constituir a reserva legal no exercício em que o saldo


dessa reserva, acrescido do montante das reservas de capital de que trata o § 1º do artigo 182,
exceder de 30% (trinta por cento) do capital social.

§ 2º A reserva legal tem por fim assegurar a integridade do capital social e somente poderá
ser utilizada para compensar prejuízos ou aumentar o capital.

Reservas Estatutárias

Art. 194. O estatuto poderá criar reservas desde que, para cada uma:

I - indique, de modo preciso e completo, a sua finalidade;

II - fixe os critérios para determinar a parcela anual dos lucros líquidos que serão destinados à
sua constituição; e

III - estabeleça o limite máximo da reserva.

Reservas para Contingências

Art. 195. A assembléia-geral poderá, por proposta dos órgãos da administração, destinar parte
do lucro líquido à formação de reserva com a finalidade de compensar, em exercício futuro, a
diminuição do lucro decorrente de perda julgada provável, cujo valor possa ser estimado.

§ 1º A proposta dos órgãos da administração deverá indicar a causa da perda prevista e


justificar, com as razões de prudência que a recomendem, a constituição da reserva.

§ 2º A reserva será revertida no exercício em que deixarem de existir as razões que


justificaram a sua constituição ou em que ocorrer a perda.

Reserva de Incentivos Fiscais

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
(Incluído pela Lei nº 11.638,de 2007)

Art. 195-A. A assembléia geral poderá, por proposta dos órgãos de administração, destinar
para a reserva de incentivos fiscais a parcela do lucro líquido decorrente de doações ou subvenções
governamentais para investimentos, que poderá ser excluída da base de cálculo do dividendo
obrigatório (inciso I do caput do art. 202 desta Lei). (Incluído pela Lei nº 11.638,de 2007)

Retenção de Lucros
Art. 196. A assembléia-geral poderá, por proposta dos órgãos da administração, deliberar reter
parcela do lucro líquido do exercício prevista em orçamento de capital por ela previamente
aprovado.

Reserva de Lucros a Realizar

Art. 197. No exercício em que o montante do dividendo obrigatório, calculado nos termos
do estatuto ou do art. 202, ultrapassar a parcela realizada do lucro líquido do exercício, a
assembléia-geral poderá, por proposta dos órgãos de administração, destinar o excesso à
constituição de reserva de lucros a realizar. (Redação dada pela Lei nº 10.303, de 2001)

§ 1o Para os efeitos deste artigo, considera-se realizada a parcela do lucro líquido do exercício
que exceder da soma dos seguintes valores: (Redação dada pela Lei nº 10.303, de 2001)

I - o resultado líquido positivo da equivalência patrimonial (art. 248); e (Incluído pela Lei nº
10.303, de 2001)

II – o lucro, rendimento ou ganho líquidos em operações ou contabilização de ativo e passivo


pelo valor de mercado, cujo prazo de realização financeira ocorra após o término do exercício social
seguinte. (Redação dada pela Lei nº 11.638,de 2007)

§ 2o A reserva de lucros a realizar somente poderá ser utilizada para pagamento do dividendo
obrigatório e, para efeito do inciso III do art. 202, serão considerados como integrantes da reserva
os lucros a realizar de cada exercício que forem os primeiros a serem realizados em dinheiro.
(Incluído pela Lei nº 10.303, de 2001)

Limite da Constituição de Reservas e Retenção de Lucros

Art. 198. A destinação dos lucros para constituição das reservas de que trata o artigo 194 e a
retenção nos termos do artigo 196 não poderão ser aprovadas, em cada exercício, em prejuízo da
distribuição do dividendo obrigatório (artigo 202).

Limite do Saldo das Reservas de Lucro


(Redação dada pela Lei nº 11.638,de 2007)

Art. 199. O saldo das reservas de lucros, exceto as para contingências, de incentivos fiscais
e de lucros a realizar, não poderá ultrapassar o capital social. Atingindo esse limite, a assembléia
deliberará sobre aplicação do excesso na integralização ou no aumento do capital social ou na
distribuição de dividendos. (Redação dada pela Lei nº 11.638,de 2007)

Reserva de Capital

Art. 200. As reservas de capital somente poderão ser utilizadas para:

I - absorção de prejuízos que ultrapassarem os lucros acumulados e as reservas de lucros


(artigo 189, parágrafo único);

II - resgate, reembolso ou compra de ações;

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
III - resgate de partes beneficiárias;

IV - incorporação ao capital social;

V - pagamento de dividendo a ações preferenciais, quando essa vantagem lhes for assegurada
(artigo 17, § 5º).

Parágrafo único. A reserva constituída com o produto da venda de partes beneficiárias poderá
ser destinada ao resgate desses títulos.

SEÇÃO III

Dividendos

Dividendo Obrigatório

Art. 202. Os acionistas têm direito de receber como dividendo obrigatório, em cada exercício, a
parcela dos lucros estabelecida no estatuto ou, se este for omisso, a importância determinada de
acordo com as seguintes normas: (Redação dada pela Lei nº 10.303, de 2001)

I - metade do lucro líquido do exercício diminuído ou acrescido dos seguintes valores:


(Redação dada pela Lei nº 10.303, de 2001)

a) importância destinada à constituição da reserva legal (art. 193); e (Incluída pela Lei nº
10.303, de 2001)

b) importância destinada à formação da reserva para contingências (art. 195) e reversão da


mesma reserva formada em exercícios anteriores; (Incluída pela Lei nº 10.303, de 2001)

II - o pagamento do dividendo determinado nos termos do inciso I poderá ser limitado ao


montante do lucro líquido do exercício que tiver sido realizado, desde que a diferença seja registrada
como reserva de lucros a realizar (art. 197); (Redação dada pela Lei nº 10.303, de 2001)

III - os lucros registrados na reserva de lucros a realizar, quando realizados e se não tiverem
sido absorvidos por prejuízos em exercícios subseqüentes, deverão ser acrescidos ao primeiro
dividendo declarado após a realização. (Redação dada pela Lei nº 10.303, de 2001)

§ 1º O estatuto poderá estabelecer o dividendo como porcentagem do lucro ou do capital


social, ou fixar outros critérios para determiná-lo, desde que sejam regulados com precisão e
minúcia e não sujeitem os acionistas minoritários ao arbítrio dos órgãos de administração ou da
maioria.

§ 2o Quando o estatuto for omisso e a assembléia-geral deliberar alterá-lo para introduzir


norma sobre a matéria, o dividendo obrigatório não poderá ser inferior a 25% (vinte e cinco por
cento) do lucro líquido ajustado nos termos do inciso I deste artigo. (Redação dada pela Lei nº
10.303, de 2001)

§ 3o A assembléia-geral pode, desde que não haja oposição de qualquer acionista presente,
deliberar a distribuição de dividendo inferior ao obrigatório, nos termos deste artigo, ou a retenção
de todo o lucro líquido, nas seguintes sociedades: (Redação dada pela Lei nº 10.303, de 2001)

I - companhias abertas exclusivamente para a captação de recursos por debêntures não


conversíveis em ações; (Incluído pela Lei nº 10.303, de 2001)

II - companhias fechadas, exceto nas controladas por companhias abertas que não se
enquadrem na condição prevista no inciso I. (Incluído pela Lei nº 10.303, de 2001)

§ 4º O dividendo previsto neste artigo não será obrigatório no exercício social em que os
órgãos da administração informarem à assembléia-geral ordinária ser ele incompatível com a
situação financeira da companhia. O conselho fiscal, se em funcionamento, deverá dar parecer sobre

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
essa informação e, na companhia aberta, seus administradores encaminharão à Comissão de
Valores Mobiliários, dentro de 5 (cinco) dias da realização da assembléia-geral, exposição
justificativa da informação transmitida à assembléia.

§ 5º Os lucros que deixarem de ser distribuídos nos termos do § 4º serão registrados como
reserva especial e, se não absorvidos por prejuízos em exercícios subseqüentes, deverão ser pagos
como dividendo assim que o permitir a situação financeira da companhia.
§ 6o Os lucros não destinados nos termos dos arts. 193 a 197 deverão ser distribuídos como
dividendos. (Incluído pela Lei nº 10.303, de 2001)

Exercícios

1) Em 31 de dezembro de X3, após contabilizar o encerramento das contas de receitas e despesas,


a empresa constatou a existência de $ 150.000,00 de lucro líquido do exercício antes do imposto de
renda, da CSLL e das participações.
A distribuição do lucro promovida em seguida contemplou:

 Participação de administradores de 10% do lucro;


 Participação de empregados de $ 10.000,00;
 Provisão para IR e CSLL de $ 40.000,00;
 Constituição de Reserva Legal de 5% sobre o lucro;
 Constituição de Reserva Estatutária de 10% sobre o lucro;
 Dividendo mínimo obrigatório de 30% do lucro ajustado para este fim.

Promovendo-se corretamente o cálculo e a contabilização acima indicados, a conta Dividendos a


Pagar, cujo saldo era zero, aparecerá no balanço patrimonial com saldo de R$ 25.650,00
__________

2) Fomos chamados a calcular os dividendos a distribuir, no segundo semestre, da empresa


Rentábil.
A empresa é uma sociedade anônima e os seus estatutos determinam que os dividendos devem ser
o mínimo obrigatório de acordo com a lei, mas não estabelecem o valor percentual sobre o lucro
líquido.
Os valores que encontramos para montar a base de cálculo foram: reservas estatutárias de $
6.500,00, participação de administradores no lucro de $ 7.000,00, participação de empregados no
lucro de $ 8.000,00, Provisão para Imposto de Renda e CSLL de $ 95.000,00 e lucro líquido, antes
do imposto de renda, de $180.000,00.
Ficamos com o encargo de calcular o valor da reserva legal e do dividendo mínimo obrigatório.
Feitos os cálculos corretamente, podemos afirmar com certeza que o dividendo será no valor de R$
15.000,00 __________

3) A empresa Companhia Especial de Comércio, em 31.12.X1, apresentava o seguinte patrimônio


líquido:
Capital Social $ 200.000,00
Reservas de Capital $ 30.000,00
Reserva Legal $ 40.000,00
Reserva Estatutária $ 90.000,00
Reserva de Lucros a Realizar $ 55.000,00
Lucros Acumulados $ 25.000,00
A empresa verificou que não houve a contabilização da reserva para uma contingência prevista no
valor de $ 20.000,00, o que se faria com parcela dos lucros do exercício, ora acumulados.
Examinando-se o fato e as circunstâncias, à luz dos preceitos legais, pode-se dizer que a empresa :
________Pode contabilizar a reserva de contingências no valor total de $ 20.000,00, mesmo
ultrapassando o capital social, pois a reserva de contingências está fora do referido limite.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
4) Ao encerrar o exercício social, em 31.12.X1, a Hones Horses S/A apurou um lucro líquido de $
160.000,00 após a provisão para o Imposto de Renda e para a Contribuição Social sobre o Lucro,
mas antes das participações.
Ao promover a destinação do resultado do exercício, a empresa deverá considerar os seguintes
eventos:
Participação no lucro:
 Para empregados 5%;
 Para diretores 5%.
Constituição de Reservas:
 Reservas Estatutárias $ 8.000,00;
 Reserva Legal $ 6.400,00.
Reversão de Reservas:
 De reservas estatutária $ 3.000,00;
 De reserva para contingências $ 2.000,00.
Após a contabilização desses fatos, e considerando que a empresa não prevê no estatuto a forma de
distribuição de dividendos, o Dividendo Mínimo Obrigatório, a ser calculado sobre o lucro ajustado
nos termos da lei, e proposto à Assembléia Geral deverá ser no valor de R$ 70.000,00 ________

5) Observe as informações e os fatos ocorridos na Cia Comercial S/A:


- Provisão para o Imposto de renda constituída a maior no ano anterior 3.000,
- Reversão da não utilização de Reservas constituídas anteriormente:
Estatutária ...............................5.000,
Lucros a Realizar.....................4.000,
Ajustes negativos em decorrência de mudança de critérios contábeis 1.000,
Proposta aprovada para a destinação de Lucro :
Reserva Legal............................. 900,
Reserva para Investimentos .......8.100,
Dividendos ..................................4.500,
- Lucro Líquido apurado no exercício .......................................18.000,
- Saldo da conta “Lucros Acumulados “ no início do exercício..............31.000,
Ao se elaborar a respectiva Demonstração no final do exercício, o valor do saldo final de Lucros ou
Prejuízos Acumulados será de R$ 46.500, 00 ________ .

6) Os estatutos sociais da firma que ora consideramos estabeleciam que do lucro do exercício
deveriam ser constituídas uma reserva especial de 10%, uma reserva legal de 5%, além do
pagamento de gratificação de 10% à Diretoria e provisionamento de 30% para Imposto de Renda.
No exercício social em que o lucro líquido do exercício, antes de qualquer destinação, alcançou a
cifra de $ 150.000,00, o montante destinado à Reserva Legal deverá ser de R$ 4.200,00
__________ .

7) A movimentação ocorrida nas contas de reservas de lucros em um determinado período é


evidenciada:
a) no Balanço Patrimonial
b) na Demonstração do Valor Agregado
c) na Demonstração dos Lucros e Prejuízos Acumulados
d) na Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido
e) na Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos

Julgue os itens abaixo :


8______ Como ajustes de exercícios anteriores serão considerados apenas os decorrentes de

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
efeitos da mudança de critério contábil, ou da retificação de erro imputável a determinado exercício
anterior, e que não possam ser atribuídos a fatos subseqüentes.
9_________ A demonstração de lucros ou prejuízos acumulados deverá indicar o montante do
dividendo por ação do capital social e poderá ser incluída na demonstração das mutações do
patrimônio líquido, se elaborada e publicada pela companhia.
10 ________ A Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados é uma demonstração obrigatória
perante a lei 6404/76 e CVM ( Comissão de Valores Mobiliários ).
11 _________ Quando o estatuto for omisso e a assembléia-geral deliberar alterá-lo para introduzir
norma sobre a matéria, o dividendo obrigatório não poderá ser inferior a 25% (vinte e cinco por
cento) do lucro líquido ajustado .
12 _________ O dividendo deverá ser pago, salvo deliberação em contrário da assembléia-geral,
no prazo de 60 (sessenta) dias da data em que for declarado e, em qualquer caso, dentro do
exercício social.

13 __________ No exercício em que, mesmo havendo lucro, a distribuição de dividendos for


incompatível com a situação financeira da companhia, este deixará de ser obrigatório e o valor não
distribuído deve ser registrado como Reserva Especial dividendo Obrigatório não Distribuído.
14 _________ Considera-se realizada a parcela do lucro líquido do exercício que exceder da soma
dos seguintes valores: o resultado líquido positivo da equivalência patrimonial , o lucro, ganho ou
rendimento em operações cujo prazo de realização financeira ocorra após o término do exercício
social seguinte e os encargos de depreciação, amortização e exaustão que não afetam a situação
financeira da companhia.
15 _________ A companhia pode reter lucros para os quais não haja destinação específica. A partir
da Lei 10.303/01 é vedado manter na conta Lucros Acumulados os lucros sem destinação. Caso haja
sobras deverão ser distribuídas como dividendos complementares.
16 __________ As reservas estatutárias e suas reversões e as reservas de retenção de lucros (para
planos de investimento ou orçamentária) e suas reversões, podem alterar o cálculo dos dividendos
mínimos obrigatórios.
17 ________ O saldo das reservas de lucros, exceto as para contingências e de lucros para
expansão , não poderá ultrapassar o capital social .

Gabarito
1 C ; 2 E; 3 C; 4 C; 5 C ; 6 E; 7 alternativa d; 8 C ; 9 C ; 10 E ; 11C ; 12C; 13 C; 14 E ; 15 E;
16 E ; 17 E.

19. Depreciação, Amortização e Exaustão

Os termos Depreciação, Amortização e Exaustão não são sinônimos e, cada um refere-se a


determinados tipos de bens.
Preste bastante atenção quando as três definições acima estiverem acompanhadas ou não da
palavra “acumulada” e perceba a diferença.

Depreciação (despesa) Depreciação acumulada (Ativo Permanente (-))


Amortização (despesa) Amortização acumulada (Ativo Permanente (-))
Exaustão (despesa) Exaustão acumulada (Ativo Permanente (-))

Depreciação
Trata-se de uma porcentagem sobre os bens físicos (tangíveis) sujeitos aos desgastes pelo
uso, ação da natureza ou obsolescência (tecnologia).
A maior parte das contas de depreciação está no imobilizado. O desgaste do bem altera a

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
DRE, o resultado econômico, não altera o resultado financeiro (caixa).
As taxas de depreciação são estabelecidas com base na vida útil estimada do bem a ser
depreciado.
Algumas taxas conhecidas (para um turno normal – 8 horas):

 Computadores 20% a.a 05 anos


 Edifícios 4% a.a 25 anos
 Instalações, máquinas e móveis e utensílios 10% a.a. 10 anos
 Veículos 20% a.a. 05 anos

Lançamento contábil

Despesa/encargos de depreciação (DRE – despesa operacional)


a Depreciação acumulada (BP – AP (-))

Depreciação acelerada
Depreciação normal – taxa é de 1 turno – 8 horas de trabalho.

TAXA DE 10% A.A COEFICIENTE TAXA


1 turno 1,0 10%
2 turnos 1,5 15%
3 turnos 2,0 20%

A taxa é sempre fornecida pelo examinador.


A depreciação acelerada só pode ser aplicada aos bens tangíveis móveis.

 Lei 6.404/76 art. 183 § 2º, a

§ 2º A diminuição de valor dos elementos do ativo imobilizado será registrada periodicamente


nas contas de:
a) depreciação, quando corresponder à perda do valor dos direitos que têm por objeto bens
físicos sujeitos a desgastes ou perdas de utilidade por uso, ação da natureza ou obsolescência.

Métodos de Depreciação
A Cia. Gama adquiriu 1 veículo por R$ 10.000,00 cujo prazo estimado de vida útil é de 10
anos.

100 = 10%
10 anos

1) Depreciação em linha reta ou linear (mais utilizada em prova)

X1 X2 X3... X10
Veículo (AP imob.) 10.000,00 10.000,00 10.000,00 10.000,00
(-) Depreciação acumulada (1.000,00) (2.000,00) (3.000,00) (10.000,00)

O valor da depreciação é somado ao saldo anterior até atingir o valor total do bem.

2) Depreciação com valor residual


Para não deixar o bem depreciar totalmente.

Valor residual  20%


Base de cálculo  20% de 10.000,00 = 2.000,00 valor residual
Veículo  10.000,00 – 2.000,00 = 8.000,00 (base de cálculo).

X1 X2 X3... X10
Veículo (AP imob.) 10.000,00 10.000,00 10.000,00 10.000,00

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
(-) Depreciação acumulada (800,00) (1.600,00) (2.400,00) (8.000,00)
Valor residual 2.000,00

O valor da depreciação não é calculado sobre o valor do bem, mas sobre a base de cálculo.

3) Soma de dígitos
Divide-se o valor do custo de aquisição pelo somatório dos dígitos dos períodos de utilização
do bem usando uma fração em que o denominador é obtido pela soma dos algarismos.

Exemplo: Taxa de 20% a.a. Veículo de R$ 12.000,00 Depreciação de 5 anos


Soma = 1 + 2 + 3 + 4 + 5 = 15

Decrescente Crescente
5/15 x 12000 = 4000  1º ano 1/15 x 12000 = 800  1º ano
4/15 x 12000 = 3200  2º ano 2/15 X 12000 = 1600  2º ano
3/15 X 12000 = 2400  3º ano 3/15 X 12000 = 2400  3º ano
2/15 X 12000 = 1600  4º ano 4/15 x 12000 = 3200  4º ano
1/15 x 12000 = 800  5º ano 5/15 x 12000 = 4000  5º ano

Soma dos dígitos crescentes:

Veículo 12000 12000 12000 12000 12000


(-) Depreciação acum. (800) (2400) (4800) (8000) (12000)

Soma dos dígitos decrescentes:

Veículo 12000 12000 12000 12000 12000


(-) Depreciação acum. (4000) (7200) (9600) (11200) (12000)

4 Amortização
Está relacionada à perda de valor de bens intangíveis (incorpóreos) classificados no Ativo Não
circualnte , no subgrupo Intangível .

Lançamento contábil:
D – Despesa / encargos de amortização – despesa (DRE)
C – a Amortização acumulada

19.3 Exaustão
Corresponde à perda do valor decorrente de exploração de recursos minerais (carvão, argila,
pedra, ferro, etc.) e recursos florestais (florestas de pinheiros, peroba, eucaliptos, etc.) para fins
econômicos.
Exaurir os recursos da natureza.
Quando são esgotados os recursos da natureza para fins comerciais.
O valor da exaustão é determinado por laudo feito por geólogo – mostra a possança
conhecida. Verifica o quanto está sendo extraído e determina um percentual de extração mineral.
Os bens diretamente aplicados na exploração podem ser depreciados ou exauridos, desde
que usados exclusivamente na exploração, aplicando a exaustão a empresa consegue taxas
melhoras, mais rápidas.

 Lei 6.404/76 art. 183 § 2º, c

§ 2º A diminuição de valor dos elementos do ativo imobilizado será registrada periodicamente


nas contas de:

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
c) exaustão, quando corresponder à perda do valor, decorrente da sua exploração, de direitos
cujo objeto sejam recursos minerais ou florestais, ou bens aplicados nessa exploração.

Lançamento contábil:
D – Despesa / encargos de exaustão – despesa operacional (DRE)
C – a Exaustão acumulada – AP (-)

Não confundir depreciação com exaustão.


 Depreciação: é a perda do valor pelo uso.
 Exaustão: é a perda do valor pela exploração.

Exercícios Propostos

1) A Empresa de Mineração Faca Amarela começou suas atividades de exploração no começo do


ano 1.
No fim do ano, o seu contador preparou o resumo dos custos de mineração que foi o seguinte:

Mão-de-obra...................................... R$ 2.380.000,00
Material.............................................. R$ 245.000,00
Diversos............................................. R$ 539.280,00

Estes itens não incluem nenhum custo de depreciação, amortização ou exaustão. Os dados
referentes ao Ativo Permanente usados na mineração de ouro eram os seguintes:
- Custo de aquisição da mina (a capacidade estimada da jazida é de 10 mil toneladas; o valor
residual da mina é estimado em R$ 420.000,00)...R$ 2.100.000,00
- Benfeitorias (vida útil estimada: 15 anos; sem nenhum valor
residual)................................................................................................. R$ 184.800,00
- Equipamento (vida útil estimada: 6 anos; o valor residual é estimado em R$ 42.000,00)
..............................................................................................R$ 336.000,00

Durante o ano 1, foram extraídas 800 toneladas (8%), das quais 600 toneladas foram vendidas.
A exaustão, amortização e depreciação acumuladas no final do ano 1 foi respectivamente, de R$
134.400,00; 12.320,00 e 49.000,00;

2) O nosso Ativo Imobilizado consta apenas de Equipamento adquirido por R$ 60.000,00,


em abril de X2, e Veículo comprado em julho do mesmo ano, por R$ 45.000,00, com
utilização imediata.

Para fins de apropriar o desgaste físico, nós consideramos a vida útil de 10 anos e 5 anos,
respectivamente, com valor residual de 20%.

O encargo de depreciação contabilizado no exercício social de aquisição (X2) foi no valor de R$


4.500,00

Dados para as questões de 3 a 5


A máquina ALFA foi comprada por R$ 130.000,00 em 01/10/X1 e a máquina BETA foi comprada
pelo mesmo preço, em 01/04/X2. Ambas as máquinas têm durabilidade igual: deverão ser usadas
durante dez anos.

O desgaste físico desses bens deverá ter contabilização anual. Assim sendo, na Demonstração do
Resultado do Exercício de X2, elaborada em 31.12. X2, constarão Encargos de Depreciação no valor
de:

3________R$ 13.000,00, referente à máquina BETA.


4________R$ 16.250,00, referente à máquina ALFA.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
5________R$ 22.750,00, referente a ambas as máquinas.

6) A empresa Belmont S/A adquiriu um equipamento por R$ 27.000,00 e gastou mais R$ 3.000,00
para sua instalação.

Decorrido certo tempo, a empresa vendeu, à vista, o equipamento por R$ 12.000,00. Nessa época,
a conta Depreciação Acumulada tinha saldo de R$ 15.000,00.

O lançamento correto para registrar o fato acima citado deve ser o que segue:

Diversos
a Equipamentos
Caixa R$ 12.000,00
Depreciação Acumulada R$ 15.000,00
Outras Despesas R$ 3.000,00 R$ 30.000,00 _____
(ou perda de capital)

7) A empresa Zucata S/A, que negocia com máquinas usadas, em 30 de abril, promoveu uma venda
dos seguintes itens:

Um trator de seu estoque de vendas, vendido por R$ 35.000,00;


Um jeep de seu imobilizado, vendido por R$ 25.000,00;
Um imóvel de sua propriedade, vendido por R$ 70.000,00.

A operação de venda não sofrerá nenhum gravame fiscal, a não ser de imposto de renda sobre
eventuais lucros ao fim do ano e que serão calculados naquela ocasião.

Os dados para custeamento da transação foram os seguintes:

- O trator foi adquirido por R$ 28.000,00, tem vida útil de 10 anos e já estava na empresa há
dois anos e meio;
- O jeep foi adquirido por R$ 20.000,00, tem vida útil de 8 anos e já estava na empresa há
dois anos;
- O imóvel foi adquirido por R$ 80.000,00, tem uma edificação equivalente a 40% do seu
valor, com vida útil estimada em 25 anos e já estava na empresa há dez anos.

Considerando essas informações, podemos afirmar que, na operação de venda, a Zucata alcançou
um lucro global de R$ 19.800,00 ___________

Gabarito
1 C ; 2 E ; 3 E;4E ;5 C ; 6 C ; 7 C ;

Exercícios Propostos – Prof Adelino Correia

1) Classifique cada uma das contas abaixo segundo a Lei 6.404/76, art. 178 (grupos e subgrupos do
balanço).
a) Estoque de mercadorias ___________________
b) Fornecedores ___________________
c) Reserva Legal ___________________
d) Ágio na emissão de ações ___________________
e) Valores mobiliários ___________________

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
f) Marcas e patentes ___________________
g) Duplicatas descontadas ___________________
h) Receitas recebidas antecipadamente ___________________
i) Ações em Tesouraria
__________________
j) Depreciação acumulada de veículos ___________________
k) Capital a integralizar ___________________
l) Prêmios de seguro a vencer ___________________
m) Provisão para redução ao valor de mercado ___________________
n) Banco conta movimento ___________________
o) Imóveis para renda ___________________
p) Terrenos ___________________
q) Reservas para Contingência ___________________
r) Adiantamentos de clientes ___________________
s) Despesas ou gastos pré-operacionais ___________________
t) Terrenos para utilização futura ___________________
u) Amortização acumulada de desp. pré-operacionais ___________________
v) Adiantamento a fornecedores ___________________
w) Aplicações financeiras ___________________
x) Empréstimos a pessoas ligadas (Não-usuais) ___________________

20. Demonstração do Resultado do Exercício

 Lei 6.404/76 - Art. 187

Art. 187 A demonstração do resultado do exercício discriminará:


I - a receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os
impostos;
II - a receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços vendidos e o
lucro bruto;
III - as despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas
gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;
IV - o lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e despesas ;
V - o resultado do exercício antes do Imposto sobre a Renda e a provisão para o imposto;
VI - as participações de debêntures, de empregados , administradores,partes beneficiárias
mesmo na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou fundos de assistência ou
previdência de empregados, que não se caracterizem como despesa;
VII - o lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.
§ 1º Na determinação do resultado do exercício serão computados:
a) as receitas e os rendimentos ganhos no período, independentemente da sua realização em
moeda; e
b) os custos, despesas, encargos e perdas, pagos ou incorridos, correspondentes a essas
receitas e rendimentos.

DRE
Devedor
Credor
Despesa
Receitas
Custo
Lucro bruto
Lucro operacional

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
LLE

20.1 Modelo de Demonstração do Resultado do Exercício

1) Receita Bruta de Vendas ou


Vendas Brutas ou
Receita Operacional Bruta

2) Deduções e abatimentos ( )
ICMS sobre vendas ou imposto sobre venda
Devoluções de vendas ou vendas anuladas/canceladas
Descontos concedidos incondicionais
Descontos comerciais (NOTA FISCAL) - não confundir com desconto financeiro
PIS sobre faturamento
COFINS
3) Receita líquida de vendas ou (1 – 2)
Vendas líquidas

4) Custos operacionais ( )
Custo das mercadorias vendidas (CMV)
Custo dos produtos vendidos (CPV)
Custo do serviço prestado (CSP)

5) Lucro ou prejuízo bruto (3 – 4)


=Venda líquida – CMV
=Venda bruta – deduções e abatimentos – CMV

RCM
Linha 2 Linha 1
Linha 4
Linha 5

6) Despesas operacionais ( )
São aquelas vinculadas às atividades normais e acessórias da empresa (rotina, dia-a-dia).
- água, luz, telefone, salário, propaganda e publicidade;
- despesa com vendas (qualquer despesa da área de venda: salário, comissão dos
vendedores, propaganda, frete sobre vendas, viagem, treinamento, etc.);
- Despesa com devedores duvidosos;
- Despesas financeiras;
(-) Receitas financeiras (natureza de saldo contrário);
- Despesas financeiras: juros passivos, variações cambiais passivas.
- Descontos concedidos financeiros;
- Receitas financeiras: juros ativos, descontos obtidos, variações monetárias ativas, Receitas
sobre aplicações financeiras;
- Despesas administrativas (qualquer despesa da área administrativa);
- Outras despesas operacionais (IPTU do prédio – todos os departamentos, multas diversas –
sem área determinada).

7) Outras receitas operacionais


Aluguéis ativos/receitas de aluguel (AP inv, atividade acessória).
Receita de dividendos.
Sobra da produção – venda de sucata.

8) Lucro ou prejuízo operacional (5 – 6 + 7) /Outras Despesas e outras receitas ( entram


no lugar das linhas 9 e 10.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
9) Receitas/Resultado não – operacionais / outras receitas

10) Despesa/Resultado não – operacional /outras despesas

11) Resultado da correção monetária do balanço extinta desde 01/01/96. Não existe mais na
DRE. Poderia ter saldo credor ou devedor.

12) Resultado do exercício antes da Contribuição Social sobre o lucro

13) Provisão para Contribuição Social

14) Resultado do exercício antes do IR

15) Provisão para IR


A provisão para IR é calculada fora da DRE, no livro “apuração do lucro real”. Legislação do
IR – despesas dedutíveis e não-dedutíveis.

16) Resultado do exercício após IR


ou Resultado do exercício antes das participações.

17) Participações
Debêntures
Empregados
Administradores
Partes Beneficiárias
Fundos de assistência e previdência privada de funcionários
Para o cálculo deve-se pegar a base de cálculo menos a participação anterior.

18) Lucro líquido do exercício


Prejuízo líquido do exercício

19) Lucro líquido por ação do capital social (linha informativa)

LLE / Número de ações que compõe o capital social integralizado

20.2 Exercícios Propostos

1) O objetivo da DRE é fornecer aos usuários das demonstrações financeiras da empresa os dados
básicos e essenciais da formação do resultado do exercício. O art. 187 da Lei das Sociedades por
Ações disciplina a apresentação dessa demonstração, visando atender a tal objetivo. A esse
respeito, julgue os itens a seguir:

a) ( ) A Receita Líquida de Vendas é obtida pela diferença entre a Receita Bruta de Vendas e as
Deduções e Abatimentos.
b) ( ) A DRE discriminará lucro ou prejuízo líquido do exercício por ação do capital social.
c) ( ) As vendas anuladas e os descontos concedidos incondicionais fazem parte das deduções e
abatimentos.
d) ( ) A venda de um imóvel (AP imobilizado) é um resultado não operacional( outras
despesas/outras receitas).
e) ( ) A participação de debêntures, administradores, empregados e fundos de assistência privada
serão calculadas nesta ordem.
f) ( ) Segundo o Art. 189 da Lei das S/A., os resultados do exercício serão deduzidos, antes de
qualquer participação, os prejuízos acumulados e a provisão para IR.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
g) ( ) As receitas financeiras são deduzidas das despesas financeiras dentro do item Despesas
Operacionais.
h) ( ) O Custo das Mercadorias Vendidas é formulado pelo Estoque Inicial – Compras + Estoque
Final.
i) ( ) A provisão para o Imposto sobre a Renda é demonstrada na DRE antes da Contribuição
Social.
j) ( ) O Lucro Bruto é calculado pela diferença entre a Receita Operacional Bruta (Receita Bruta
de Vendas), as Deduções e Abatimentos e o CMV.
k) ( ) O ICMS sobre vendas e PIS sobre faturamento é subtraído da Receita Operacional Bruta.
l) ( ) A venda de um veículo abaixo do preço de custo é um prejuízo operacional.
m) ( ) O Lucro Operacional é obtido pela diferença entre o Lucro Bruto e as despesas mais as
receitas operacionais.
n) ( ) As despesas com vendas devem ser demonstradas antes do Lucro Bruto.
o) ( ) Se o resultado do exercício após o IR for de R$ 1.000,00 e todas as participações forem de
10% então todos ficarão com R$ 100,00 cada.
p) ( ) Propaganda e Publicidade e Despesa com Devedores Duvidosos devem ser tratados como
despesas financeiras.
q) ( ) São tratadas como receitas financeiras o aluguel ativo e as vendas de sucatas.
r) ( ) O resultado bruto poder ter saldo devedor ou saldo credor.
s) ( ) O Lucro Líquido do exercício é após o IR e antes das participações.
t) ( ) Vendas canceladas, devolução de vendas e vendas anuladas fazem parte das despesas
operacionais com vendas.
u) ( ) O lucro ou prejuízo operacional vem após o resultado não operacional.

2) Operações com mercadorias R$


- Vendas 336,00
- Devoluções de vendas 9,00
- Abatimentos sobre vendas 6,00
- Estoque inicial 45,00
- Compras 273,00
- Devoluções de compras 14,00
- Abatimentos sobre compras 7,00
- Descontos comerciais sobre vendas 8,00
- Tributos incidentes para vendas 8,00
(PIS e COFINS)
- Estoque final 42,00

O Lucro Bruto, calculado com base nos valores acima, importa em:
a) R$ 66,00
b) R$ 58,00
c) R$ 56,00
d) R$ 51,00
e) R$ 50,00

3) Os estatutos da Cia. Comercial QQ estabeleceram que as participações abaixo serão calculadas


com base no lucro que remanescer, após a participação anterior, na seguinte ordem:
 Administradores – 10%
 Fundos de Previdência – 5%
No período base findo 31/12/X3, a referida Cia. apurou um lucro antes da Provisão para Imposto
de Renda e antes das participações estatutárias de R$ 4.000,00.
Outros dados:
- A Provisão para IR importou em R$ 1.000,00;
- O montante dos Prejuízos Acumulados de exercícios anteriores era de R$ 2.000,00;

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
- A empresa estava dispensada de constituir a Provisão para Contribuição Social sobre o Lucro;
- Desconsidere os aspectos relacionados com a distribuição dos dividendos.
Os lançamentos contábeis para registrar essas participações, feitos a débito de conta de despesas
de participações (por natureza), foram, pela ordem de:

a) R$ 400,00 e R$ 180,00
b) R$ 300,00 e R$ 150,00
c) R$ 100,00 e R$ 45,00
d) R$ 300,00 e R$ 135,00
e) R$ 100,00 e R$ 50,00

4) Balancete em 31/12/X3:

Bancos................................ ................................................. R$ 1,00


Capital.................................................................................... R$ 20,00
Caixa...................................................................................... R$ 1,00
Compras................................................................................ R$ 14,00
Comissões sobre vendas...................................................... R$ 2,00
Despesas com aluguéis......................................................... R$ 9,00
Despesas gerais.....................................................................R$ 7,00
Duplicatas a pagar................................................................ R$ 12,00
Duplicatas a receber.............................................................. R$ 45,00
Impostos incidentes sobre vendas........................................ R$ 12,00
Juros ativos............................................................................ R$ 4,00
Juros passivos........................................................................R$. 3,00
Juros a pagar......................................................................... R$ 6,00
Juros a vencer....................................................................... R$ 5,00
Móveis e utensílios................................................................ R$ 3,00
Vendas................................................................................... R$ 60,00

Sabendo-se que:
- O balancete se refere ao encerramento do primeiro período de funcionamento da empresa;
- O inventário de mercadorias para revenda em 31/12/X3 foi de R$ 9,00;
- O estoque inicial de mercadorias para revenda era nulo, podemos afirmar que o Lucro Bruto,
o Lucro Operacional e o Resultado de Exercício antes da Contribuição Social sobre o Lucro e do IR
foram, respectivamente, de;

a) R$ 48,00, R$ 38,00 e R$ 29,00;


b) R$ 43,00, R$ 33,00 e R$ 24,00;
c) R$ 43,00, R$ 27,00 e R$ 18,00;
d) R$ 43,00, R$ 26,00 e R$ 26,00;
e) R$ 48,00, R$ 40,00 e R$ 31,00;

5) José Henrique resolveu medir contabilmente um dia de sua vida começando do “nada”
patrimonial.

De manhã cedo nada tinha. Vestiu o traje novo (calça, camisa, sapatos, etc.), comprado por R$
105,00, mas que sua mãe lhe deu de presente. Em seguida tomou R$ 30,00 emprestados de seu
pai, comprou o jornal por R$ 1,20, tomou o ônibus pagando R$ 1,80 de passagem. Chegando ao
CONIC, comprou fiado, por R$ 50,00, várias caixas de bombons e chicletes e passou a vendê-los no
calçadão. No fim do dia, cansado, tomou uma refeição de R$ 12,00, mas só pagou R$ 10,00,
conseguindo um desconto de R$ 2,00. Contou o dinheiro e viu que vendera metade dos bombons e
chicletes por R$ 40,00.

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa
Com base nessas informações, podemos ver que, no fim do dia, José Henrique possui um “Capital
Próprio” no valor de:

a) R$ 120,00
b) R$ 189,00
c) R$ 2,00
d) R$ 187,00
e) R$ 107,00

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDEREAL – Noções de Contabilidade – Adelino Correa – Apostila


Completa