Sie sind auf Seite 1von 140

SISTEMA RECURSAL

TRABALHISTA

Prática Jurídica II 2019.2


RECURSOS TRABALHISTAS
CONCEITO
FORMA DE IMPUGNAR UMA DECISÃO JUDICIAL NO MESMO PROCESSO, SUBMETENDO A CONTROVÉRSIA A UMA
INSTÂNCIA DE HIERARQUIA SUPERIOR.

FINALIDADE
REFORMAR, INVALIDAR, ESCLARECER OU INTEGRAR

PRINCÍPIOS
DUPLO GRAU, IRRECORRIBILIDADE DAS DECISÕES INTERLOCUTÓRIAS, TAXATIVIDADE, SINGULARIDADE
(UNIRRECORRIBILIDADE), FUNGIBILIDADE (Instrumentalidade das Formas ou Conversibilidade), NON REFORMATIO
IN PEJUS, DIALETICIDADE.
PRINCÍPIOS RECURSAIS
DUPLO GRAU DE JURISDIÇÃO: todas as decisões podem ser revistas pelo
órgão ad quem.
IRRECORRIBILIDADE IMEDIATA DAS DECISÕES INTERLOCUTÓRIAS (§ 1º,
art. 893, CLT) : as decisões interlocutórias não ensejam recurso imediato.
SINGULARIDADE: veda a interposição simultânea de mais de um recurso contra
a mesma decisão.
FUNGIBILIDADE: assegura o recebimento de um recurso ainda que com outra
denominação, desde que atenda os requisitos de admissibilidade e não contenha
erro grosseiro.
DIALETICIDADE: o recorrente deve fundamentar sua irresignação em razões de
fato e de direito. Vedado o recurso genérico.
NE REFORMATIO IN PEJUS: impede o julgador de reformar a decisão para
prejudicar o recorrente.
PRINCÍPIOS RECURSAIS
UNIRRECORRIBILIDADE

Denominado também como princípio do recurso único ou princípio da absorção,


obsta que o recorrente possa interpor mais de um recurso para atacar a mesma
decisão.

Exceção: interposição dos Embargos de Declaração junto com outro Recurso.


Anotando que os dois recursos são interpostos em momentos processuais
distintos e sucessivos.

TAXATIVIDADE: só são cabíveis os recursos previstos na legislação processual


(numerus clausus)
IRRECORRIBILIDADE DAS DECISÕES INTERLOCUTÓRIAS
Súmula 214 Na Justiça do Trabalho, nos termos do art. 893, § 1º, da CLT, as
decisões interlocutórias não ensejam recurso imediato, salvo nas hipóteses de
decisão:

a) de Tribunal Regional do Trabalho contrária à Súmula ou Orientação


Jurisprudencial do Tribunal Superior do Trabalho;
b) suscetível de impugnação mediante recurso para o mesmo Tribunal;
c) que acolhe exceção de incompetência territorial, com a remessa dos autos
para Tribunal Regional distinto daquele a que se vincula o juízo excepcionado,
consoante o disposto no art. 799, § 2º, da CLT.
DIALETICIDADE
Trata-se de requisito formal genérico dos recursos, estudado no âmbito
da teoria geral dos recursos, que impõe ao recorrente o dever de
fundamentar devidamente a pretensão recursal, enfrentando, de forma
específica, as razões justificadoras do conhecimento do recurso.
DIALETICIDADE
SÚMULA Nº 422. RECURSO. FUNDAMENTO AUSENTE OU DEFICIENTE.
NÃO CONHECIMENTO.(redação alterada, com inserção dos itens I, II e III)
I – Não se conhece de recurso para o TST se as razões do recorrente não
impugnam os fundamentos da decisão recorrida, nos termos em que
proferida.
II – o entendimento referido no item anterior não se aplica em relação à
motivação secundária e impertinente, consubstanciada em despacho de
admissibilidade de recurso ou em decisão monocrática.
III – Inaplicável a exigência do item I relativamente ao recurso ordinário da
competência de Tribunal Regional do Trabalho, exceto em caso de recurso
cuja motivação é inteiramente dissociada dos fundamentos da sentença.
(CPC, art. 932, III, )
DIALETICIDADE
Art. 932, CPC. Incumbe ao relator:
[...]
III - não conhecer de recurso inadmissível, prejudicado ou que não tenha
impugnado especificamente os fundamentos da decisão recorrida;

Art. 1.010, CPC. A apelação, interposta por petição dirigida ao juízo de primeiro
grau, conterá:
[...]
III – as razões do pedido de reforma ou de decretação de nulidade;
TAXATIVIDADE
RECURSOS TRABALHISTAS (Art. 893, CLT)
EMBARGOS (divergentes, infringentes)
RECURSO ORDINÁRIO
RECURSO DE REVISTA
AGRAVO (instrumento e de petição, interno)
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO
JUÍZOS DE ADMISSIBILIDADE E DE MÉRITO
ADMISSIBILIDADE (conhecimento): verificação dos
requisitos objetivos e subjetivos

MÉRITO: verificação do erro de julgamento (error in judicando)


ou erro de procedimento (error in procedendo), acarretando a
reforma ou a invalidação da decisão impugnada. (art. 1010, CPC)
ADMISSIBILIDADE
LEGITIMIDADE: a legitimidade para recorrer é da parte sucumbente.

SUCUMBÊNCIA (interesse jurídico): significa o prejuízo ou perda

RECORRIBILIDADE: a decisão impugnada deve ser recorrível

ADEQUAÇÃO (singularidade): para cada decisão há um recurso próprio.

REPRESENTAÇÃO: significa a regularidade da representação processual, admitido o ius


postulandi (até o TRT, Súmula 425, TST)

TEMPESTIVIDADE: para evitar a preclusão temporal, deve ser observado o prazo de 8 dias
úteis.

PREPARO: depósito mais custas


ADEQUAÇÃO
PARA CADA DECISÃO HÁ UMA ESPÉCIE RECURSAL (unirrecorribilidade)

RECURSO ORDINÁRIO (art.895, CLT): apto a impugnar sentença proferida


pelos Juízes das Varas do Trabalho ou dos TRT, no exercício de sua
competência originária. Examina fatos e direito.

RECURSO DE REVISTA (art. 896, CLT): apto a impugnar decisões dos TRT, no
exercício da competência recursal. Tem a finalidade de unificar a
jurisprudência dos TRT. Somente examina matéria de direito.
ADEQUAÇÃO

EMBARGOS NO TST (art. 894, CLT): recurso adequado para


impugnar decisões divergentes proferidas pelas Turmas do
TST. Objetivo dos Embargos é uniformizar a jurisprudência
no âmbito das Turmas e de suas Seções Especializadas
ADEQUAÇÃO

AGRAVO DE PETIÇÃO (art. 897, CLT): recurso cabível para


impugnar decisões de primeiro grau, na fase de Execução,
decorrentes de Embargos à Execução, Embargos à
Penhora, Embargos à Arrematação, Embargos à
Adjudicação.
ADEQUAÇÃO
AGRAVO DE INSTRUMENTO (art. 897, b, CLT): serve única e
exclusivamente para destrancar o seguimento de outro
recurso.
ADESIVO (Súmula 283, CLT): não é uma espécie recursal, mas
uma forma de interposição. Cabível no RO, RR, Ag Petição,
Embargos. Depende do Recurso principal para ser conhecido.
TEMPESTIVIDADE E PREPARO
TEMPESTIVIDADE: os prazos recursais são unificados em 8 dias, salvo os Embargos de
Declaração cujo prazo é de 5 dias

PREPARO: constituído das CUSTAS (2% da causa/condenação) mais DEPÓSITO recursal

Custas: natureza jurídica tributária

Depósito recursal: natureza jurídica de garantia da execução

Valores vigentes dos depósitos:

RO: R$ 9.828,51

RR, Embargos no TST, RE, Recurso em Ação Rescisória: R$ 19.657,02


DEPÓSITO
CONSTITUI SINGULARIDADE NO PROCESSO DO TRABALHO E TEM COMO
NATUREZA JURÍDICA GARANTIR UMA POSSÍVEL EXECUÇÃO.

ATINGIDO O VALOR DA CONDENAÇÃO, NENHUM DEPÓSITO MAIS É EXIGIDO

SÓ É DEVIDO NA CONDENAÇÃO EM PECÚNIA

NA INTERPOSIÇÃO DE AGRAVO DE INSTRUMENTO, O DEPÓSITO


CORRESPONDERÁ A 50% DO RECURSO QUE SE PRETENDE DESTRANCAR (art.
899, § 7º, CLT)
DEPÓSITO RECURSAL
Exercício 1
EM RECLAMAÇÃO TRABALHISTA, O RECLAMADO FOI CONDENADO A PAGAR
AO RECLAMANTE R$ 17.000,00. INCONFORMADO, O EMPREGADOR
PRETENDE RECORRER. LOGO, QUANTO DEVERÁ DEPOSITAR PARA:

opor Embargos de Declaração:

interpor Recurso Ordinário:

interpor Recurso de Revista:


DEPÓSITO RECURSAL
Exercício 1 - gabarito
VALORES DE DEPÓSITO RECURSAL

Condenação: R$ 17.000,00

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO: não há preparo, logo, não há depósito recursal

RECURSO ORDINÁRIO: R$ 9.828,51

RECURSO DE REVISTA: (17.000,00 - 9.828,51) = 7.171,49 (limitado a 19.657,02)


DEPÓSITO RECURSAL

ISENÇÃO DO DEPÓSITO: beneficiários da justiça gratuita, entidades


filantrópicas, empresas em recuperação judicial e a massa falida (art. 899, §
10, CLT)

ISENÇÃO DA METADE DO DEPÓSITO: entidades sem fins lucrativos,


empregadores domésticos, microempreendedores individuais,
microempresas, empresas de pequeno porte (art. 899, § 9º)
CUSTAS (art. 789, CLT)
CONSTITUI TRIBUTO QUE DEVE SER RECOLHIDO PELO VENCIDO.

SÃO DEVIDAS PELO SUCUMBENTE, EMPREGADO OU EMPREGADOR, SALVO SE


FOR BENEFICIÁRIO DA GRATUIDADE DE JUSTIÇA

QUANDO HOUVER ACORDO OU CONDENAÇÃO OS 2% INCIDIRÃO SOBRE O


RESPECTIVO VALOR

QUANDO HOUVER EXTINÇÃO DO PROCESSO, SEM JULGAMENTO DE MÉRITO


OU JULGADO TOTALMENTE IMPROCEDENTE O PEDIDO, SOBRE O VALOR DA
CAUSA

ISENÇÃO de CUSTAS e : União, Estados, Distrito Federal e Municípios, e MP


CÁLCULO DAS CUSTAS
1. DEMANDA TRABALHISTA COM R$ 3.000,00 DE VALOR DA CAUSA. O JUIZ
JULGOU TOTALMENTE IMPROCEDENTES OS PEDIDOS. QUAL SERÁ O VALOR
DAS CUSTAS ?

2. RECLAMAÇÃO TRABALHISTA COM R$ 5.000,00 DE VALOR DA CAUSA. AS


PARTES FIZERAM ACORDO EM R$ 1.200,00. QUAL SERÁ O VALOR DAS CUSTAS
?

3. AÇÃO TRABALHISTA DE VALOR DA CAUSA NO MONTANTE DE R$ 8.000,00. O


JUIZ CONDENOU O RECLAMADO AO PAGAMENTO DE R$ 5.800,00. QUAL SERÁ
O VALOR DAS CUSTAS ?

4. PROCESSO TRABALHISTA COM R$ 1.500,00 DE VALOR DA CAUSA, FOI


EXTINTO SEM RESOLUÇÃO DO MÉRITO. QUAL SERÁ O VALOR DAS CUSTAS ?
CÁLCULO DAS CUSTAS
1. DEMANDA TRABALHISTA COM R$ 3.000,00 DE VALOR DA CAUSA. O JUIZ
JULGOU TOTALMENTE IMPROCEDENTES OS PEDIDOS. QUAL SERÁ O VALOR
DAS CUSTAS ? Resposta: 2% x 3.000,00 = 60,00
2. RECLAMAÇÃO TRABALHISTA COM R$ 5.000,00 DE VALOR DA CAUSA. AS
PARTES FIZERAM ACORDO EM R$ 1.200,00. QUAL SERÁ O VALOR DAS CUSTAS
? Resposta: 2% x 1.200,00 = 24,00
3. AÇÃO TRABALHISTA DE VALOR DA CAUSA NO MONTANTE DE R$ 8.000,00. O
JUIZ CONDENOU O RECLAMADO AO PAGAMENTO DE R$ 5.800,00. QUAL SERÁ
O VALOR DAS CUSTAS ? Resposta: 2% x 5.800,00 = 116,00
4. PROCESSO TRABALHISTA COM R$ 1.500,00 DE VALOR DA CAUSA, FOI
EXTINTO SEM RESOLUÇÃO DO MÉRITO. QUAL SERÁ O VALOR DAS CUSTAS ?
Resp: 2% X 1.500,00 = 30,00
EFEITOS DOS RECURSOS
DEVOLUTIVO: devolve matéria impugnada para a instância revisora

SUSPENSIVO: suspende eficácia da decisão recorrida

OBSTATIVO: obsta a formação da coisa julgada

SUBSTITUTIVO: a decisão impugnada é substituída pela proferida na instância revisora

TRANSLATIVO (devolutivo em profundidade): a instância ad quem examina matérias não


impugnadas, desde que de ordem pública

REGRESSIVO: o órgão prolator da decisão recorrida tem a oportunidade de se retratar

EXTENSIVO: o julgamento produz efeitos para pessoas distintas dos recorrentes


EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - CLT

CLT-Art. 897-A Caberão embargos de declaração da


sentença ou acórdão, no prazo de cinco dias,
devendo seu julgamento ocorrer na primeira
audiência ou sessão subseqüente a sua
apresentação, registrado na certidão, admitido efeito
modificativo da decisão nos casos de omissão e
contradição no julgado e manifesto equívoco no
exame dos pressupostos extrínsecos do recurso.
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO
§ 1º Os erros materiais poderão ser corrigidos de ofício ou a
requerimento de qualquer das partes.
§ 2º Eventual efeito modificativos nos embargos de declaração
somente poderá ocorrer em virtude da correção de vício na decisão
embargada e desde que ouvida a parte contrária, no prazo de 5
(cinco) dias.
§ 3º Os embargos de declaração interrompem o prazo para
interposição de outros recursos, por qualquer das partes, salvo
quando intempestivos, irregular a representação da parte ou
ausente a sua assinatura.
Nota: somente interrompem se forem conhecidos.
EMBARGOS DECLARATÓRIOS - CPC
CABIMENTO: omissão, contradição, obscuridade, correção de erros materiais.

Prazo: 5 dias

Art. 1022, CPC


Cabem embargos de declaração contra qualquer decisão judicial para:
I - esclarecer obscuridade ou eliminar contradição;
II - suprir omissão de ponto ou questão sobre o qual devia se
pronunciar o juiz de ofício ou a requerimento;
III - corrigir erro material.
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO
NÃO EXIGEM PREPARO

DISPENSAM O ATENDIMENTO DO REQUISITO SUBJETIVO DE


ADMISSIBILIDADE DA SUCUMBÊNCIA

NÃO POSSUEM O EFEITO DEVOLUTIVO

SÃO OPOSTOS NO PRAZO MÁXIMO DE 5 DIAS ÚTEIS

INTERROMPEM O PRAZO RECURSAL (caso seja conhecido)

CABÍVEIS NAS HIPÓTESES: omissão, contrariedade, obscuridade, correção de


erro material, provocar o prequestionamento de matéria
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO
Estrutura
1. Endereçamento: Juiz da Vara do Trabalho que proferiu a decisão
2. Número do processo
3. Menção do Reclamante ou do Reclamado (ou seja, quem é o
embargante e o embargado)
4. Fazer menção ao inconformismo
5. Verbo: opor
6. Fundamentação: art. 897-A da CLT combinado com os arts. 1.022 a
1.026 do CPC/2015, aplicados subsidiariamente ao Processo do
Trabalho por força do art. 769 da CLT.
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO
Estrutura
7. Fazer menção aos pressupostos recursais
8. Elaborar um resumo da demanda
9. Razões: omissão, contradição, obscuridade presente na decisão,
correção de erros materiais; (efeito modificativo ou infringente)
10. Pedidos: conhecimento e acolhimento.
11. Requer a notificação do embargado para apresentar suas
contrarrazões. (caso tenha efeito modificativo)
12. Encerramento:
QUADRO RESUMO
Recurso Decisão Prazo (dias) Preparo Objeto

RO (provas) Sentença VT 8 Sim Reformar


Acórdão TRT (originária) Invalidar

RR (apenas Acórdão TRT 8 Sim Divergência e violação Lei


(competência recursal) ou CF
direito)

E Declaração Sentença 5 Não Omissão


Acórdão Interrompe Contradição
(devolutivo, Obscuridade
sucumbência) Erros materiais

AG I Interlocutória 8 Sim Destrancar recursos

AG Petição Sentença 8 Sim Impugnar sentença na


execução
EXERCÍCIO 1
QUAL A FINALIDADE DOS RECURSOS ?

QUAIS OS RECURSOS APTOS A IMPUGNAR AS SENTENÇAS PROFERIDAS


PELAS VARAS DO TRABALHO ?

O RECURSO ORDINÁRIO É ADEQUADO PARA IMPUGNAR DECISÕES DE


QUE ÓRGÃOS DO JUDICIÁRIO ?

QUAL O ÓRGÃO A QUO e o AD QUEM NO AGRAVO DE PETIÇÃO ?

SENTENÇA PROFERIDA COM ERROR IN JUDICANDO INDICA QUE TIPO DE


PEDIDO A INSTÂNCIA REVISORA ?
EXERCÍCIO 1

QUAL A FINALIDADE DOS RECURSOS ? Invalidar e/ou Reformar a decisão


QUAIS OS RECURSOS APTOS A IMPUGNAR AS SENTENÇAS PROFERIDAS PELAS
VARAS DO TRABALHO ? Embargos Declaração, Recurso Ordinário, Agravo de
Petição
O RECURSO ORDINÁRIO É ADEQUADO PARA IMPUGNAR DECISÕES DE QUE
ÓRGÃOS DO JUDICIÁRIO ? Varas do Trabalho e TRT ( competência originária)
QUAL O ÓRGÃO A QUO e o AD QUEM NO AGRAVO DE PETIÇÃO ? Vara do
Trabalho e o TRT
SENTENÇA PROFERIDA COM ERROR IN JUDICANDO INDICA QUE TIPO DE
PEDIDO A INSTÂNCIA REVISORA ? Reforma
EXERCÍCIO 2
EM ACÓRDÃO PROFERIDO NO TRT 10, EM COMPETÊNCIA
ORIGINÁRIA, QUAL O RECURSO CABÍVEL E QUAL SERÁ A
INSTÂNCIA AD QUEM ?

O QUE É UM RECURSO DESERTO ?

EM REGRA, EM QUE EFEITOS SÃO RECEBIDOS OS RECURSOS


ORDINÁRIOS ?

É POSSÍVEL UM EMBARGO DE DECLARAÇÃO ACARRETAR A


REFORMA DA DECISÃO EMBARGADA ? Explique.
Exercício 2
EM ACÓRDÃO PROFERIDO NO TRT 10, EM COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA,
QUAL O RECURSO CABÍVEL E QUAL SERÁ A INSTÂNCIA AD QUEM ? RO e
TST

O QUE É UM RECURSO DESERTO ? É o recurso com deficiência ou falta de


preparo (pagamento de custas e/ou depósito)

EM REGRA, EM QUE EFEITOS SÃO RECEBIDOS OS RECURSOS


ORDINÁRIOS ? Devolutivo (significando que a sentença impugnada já pode
ser executada, só que até a penhora, em conformidade com o art. 899, CLT)

É POSSÍVEL UM EMBARGO DE DECLARAÇÃO ACARRETAR A REFORMA


DA DECISÃO EMBARGADA ? Explique. Sim, desde que tenha efeito
modificativo. E, neste caso, o embargado terá que ser intimado para opor as
contrarrazões. (art. 1023, § 2º, CPC)
Exercício 3
Contra as decisões definitivas nas fases de conhecimento e execução,
são cabíveis, respectivamente:

a) recurso ordinário e agravo de petição, no prazo de oito dias corridos.


b) recurso ordinário e agravo de petição, no prazo de oito dias úteis
c) recurso ordinário e agravo de instrumento, no prazo de oito dias
corridos.
d) recurso ordinário e agravo de instrumento, no prazo de oito dias úteis.
e) recurso ordinário, no prazo de oito dias úteis e embargos à execução,
no prazo de cinco dias úteis.
Exercício 3
Contra as decisões definitivas nas fases de conhecimento e
execução, são cabíveis, respectivamente:

a) recurso ordinário e agravo de petição, no prazo de oito dias


corridos.
b) recurso ordinário e agravo de petição, no prazo de oito dias úteis
c) recurso ordinário e agravo de instrumento, no prazo de oito dias
corridos.
d) recurso ordinário e agravo de instrumento, no prazo de oito dias
úteis.
e) recurso ordinário, no prazo de oito dias úteis e embargos à
execução, no prazo de cinco dias úteis.
Exercício 4
1. Reclamado condenado pela 3ª Vara do Trabalho de Feira de Santana a
anotar a carteira do empregado no prazo de 48 horas, caso resolva recorrer
dessa decisão, qual o recurso cabível e qual será o valor do depósito recursal
?

2. Reclamado condenado a pagar ao reclamante R$ 13.000,00 em verbas


rescisórias, qual o recurso cabível e quanto deverá depositar como preparo ?
Considerando que a sentença foi publicada em 4/5/2018, qual será o último
dia para a interposição do recurso ?
Exercício 4 - Solução
1. Reclamado condenado na 3ª Vara do Trabalho de Feira de Santana a
anotar a carteira do empregado no prazo de 48 horas, caso resolva recorrer
dessa decisão, qual o recurso cabível e qual será o valor do depósito
recursal ?

Resposta: Recurso Ordinário. Não há depósito recursal, porque não houve


condenação em pecúnia. (art. 895 e 899, CLT e Súmula 161, TST)

Súmula 161, TST. Não havendo condenação em pecúnia, descabe o


depósito prévio de que tratam os § § 1º e 2º do art. 899 da Consolidação das
Leis do Trabalho
Exercício 4 - Solução
2. Reclamado condenado a pagar ao reclamante R$ 13.000,00 em verbas
rescisórias, qual o recurso cabível e quanto deverá depositar como preparo ?
Considerando que a sentença foi publicada em 26/4/2019, qual será o último
dia para a interposição do recurso ?

Resposta. RO. Depósito: R$ 9.828,51. Último dia para protocolar: 9.5.2019 (5ª
feira)
Exercício 5
Considere decisão proferida pela 20a Vara do Trabalho de Cachoeiro de
Itapemirim/ES. Na inicial, o reclamante pediu a condenação do
reclamado ao pagamento de R$ 3.000,00, a título de férias dobradas, e
R$ 15.000,00 na parcela horas extras. Na audiência, o Juiz indeferiu a
oitiva de uma testemunha, levada pelo reclamante. Na sentença,
proferida em audiência, em 28.9.2018, o Magistrado julgou procedente
os pedidos, mas reduziu a parcela horas extras para R$ 12.000,00.
Como advogado do reclamado, indique a espécie recursal, o preparo e
o último dia para interposição. Caso o reclamante não recorra no prazo
legal, ainda terá outra oportunidade para provocar revisão do decisum ?
E, nesse caso, qual seria o fundamento do seu recurso ?
Exercício 5 - Solução
O reclamado pode interpor RO, até 10.10.2018. A condenação do reclamado foi de R$
15.000,00 (3.000,00 + 12.000,00), logo o depósito será de R$ 9.828,51.

Caso o reclamante não recorra no prazo legal (8 dias úteis após a publicação da
audiência), poderá interpor RO na forma adesiva no prazo das contrarrazões (art. 997,
CPC e Súmula 283, TST), caso o reclamado recorra. Nesse caso, o reclamante
fundamentaria o seu recurso em error in procedendo (cerceamento de defesa, pois, o
juiz indeferiu a oitiva de testemunha conduzida pelo reclamante).
RECURSO ORDINÁRIO
Serve para impugnar SENTENÇAS com ERROR IN JUDICANDO ou
ERROR IN PROCEDENDO proferidas pelas Varas do Trabalho ou TRT
(em processos de competência originária) (art. 895, CLT).

Exemplo de RO no TRT (competência originária): MS em ação rescisória,


decisão proferida em dissídio coletivo, em habeas corpus. Da decisão de
improvimento, cabe RO para o TST.

Súmula 201 TST


Da decisão de TRT em mandado de segurança cabe recurso ordinário, no
prazo de 8 dias, para o TST, correspondendo igual dilação para o recorrido
e interessados apresentarem razões de contrariedade.
RECURSO ORDINÁRIO
Juízo de retratação
NOS CASOS DE EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM RESOLUÇÃO DO
MÉRITO (art. 485, § 7º, CPC) OU QUANDO HÁ JULGAMENTO LIMINAR
DE IMPROCEDÊNCIA DO PEDIDO (art. 332, § 3º, CPC causas que
dispensem a fase instrutória). O Juiz poderá retratar-se em 5 dias.
(Instrução Normativa 39/2016, TST) (Efeito Regressivo)

CONTRARRAZÕES: não possuem efeito devolutivo. A parte recorrida não


pode pedir reforma/invalidação da decisão mesmo sendo sucumbente.
RECURSO ORDINÁRIO
Admissibilidade
Juízo de admissibilidade: feitos no Juízo A QUO e no AD QUEM
TEMPESTIVIDADE: 8 dias
PREPARO (havendo condenação em pecúnia): valor da condenação,
observado limite fixado pelo TST (R$ 9.828,51) Depósito feito em conta
vinculada ao Juízo e corrigido pelos índices da poupança (art. 899, § 4º, CLT)
Entidades sem fins lucrativos, empregadores domésticos,
microempreendedores individuais, ME e EPP, valor é reduzido em 50% (art.
899, § 9º, CLT). Isentos beneficiários da justiça gratuita, entidades
filantrópicas e empresas em recuperação judicial. Custas: 2% valor
condenação, sendo mínimo R$ 10,64 e máximo 4 x limite benefícios do
RGPS.
RECURSO ORDINÁRIO
DEPÓSITO RECURSAL

Súmula 245 do TST - DEPÓSITO RECURSAL. O depósito recursal


deve ser feito e comprovado no prazo alusivo ao recurso. A interposição
antecipada deste não prejudica a dilação legal.
Nota: os RO são julgados nos TRT (competência recursal) ou no TST
(competência originária)
Exercício 6
Em ação trabalhista, Caio demandou a Sociedade empresarial Casa de
Papel Ltda. A Vara do Trabalho julgou os pedidos parcialmente
procedentes, deferindo 2 das 4 horas extras pedidas.
Com base nos dados, responda:
A) Como advogado de Caio, que medida pode ser adotada?
Fundamente.
B) Caso Caio, inicialmente não se insurja contra a decisão, mas a
empresa reclamada tenha recorrido, ainda haverá alguma medida
recursal a ser adotada? Qual? Fundamente.
Exercício 6 - Solução
A. Caio poderá interpor Recurso ordinário, no prazo de 8 dias,
requerendo a reforma da sentença (art. 895, CLT).

B. E caso não interponha recurso, no prazo legal, poderá aproveitar o


RO do empregador para interpor Recurso Adesivo, no prazo das
contrarrazões (Súmula 283, TST: Recurso adesivo. Pertinência no processo do trabalho.
Correlação de matérias. O recurso adesivo é compatível com o processo do trabalho e cabe,
no prazo de 8 (oito) dias, nas hipóteses de interposição de recurso ordinário, de agravo de
petição, de revista e de embargos, sendo desnecessário que a matéria nele veiculada
esteja relacionada com a do recurso interposto pela parte contrária”).
Exercício 7 - Embargos de Declaração
A 25a Vara do Trabalho de Itamaraju, BA, nos autos 2374, julgou procedente os
pedidos do reclamante José Padrão, condenando a reclamada Mercado do Pão,
ao pagamento do saldo de salário, do adicional de insalubridade no grau mínimo
e adicional de periculosidade. Examinando os autos, você verificou que na
fundamentação da sentença, foi considerado que o reclamante fazia jus a
insalubridade no grau máximo, mas no dispositivo, a reclamada foi condenada
ao pagamento no grau mínimo. Ficou evidente também que o nome do autor foi
registrado como José Papão e que o sentenciante não examinou o pedido do
reclamante quanto aos danos morais. Neste cenário, elabore a peça adequada
no último dia do prazo, na defesa do reclamante, sabendo que a sentença foi
publicada em 3.5.2019.
Embargos de Declaração - Peça de interposição
Excelentíssimo Juiz da 25a Vara do Trabalho de Itamaraju, BA

Processo: 22374

José Padrão, devidamente qualificado, por seu advogado, estabelecido no


endereço, na reclamação trabalhista em destaque, proposta por Mercado do Pão,
por seu advogado, estabelecido…., com arrimo nos art. 1022 a 1026, CPC e 897-A,
CLT, vem à presença de Vossa Excelência, opor, tempestivamente,

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

pelas razões de fato e de direito a seguir apresentadas.


Embargos de Declaração
DA OMISSÃO
Na fundamentação do julgado, a decisão não examinou o pedido do ora embargante
quanto aos danos morais, configurando omissão do julgado, exigindo a devida
integração, sob pena de nulidade da sentença. No caso, a sentença possui defeito de
citra ou infra petita , com ferimento do art. 492, 1022, CPC, e 897-A, CLT, o que impõe
sua correção.
DA CONTRADIÇÃO
Na fundamentação, o julgador entendeu justo o pleito do embargante ao pagamento da
insalubridade no grau máximo, todavia, na conclusão, decidiu pelo grau mínimo,
configurando evidente contradição. Assim, a contradição deve ser suprida com os
presentes declaratórios.
DO ERRO MATERIAL
A sentença, por erro material, registrou o nome do embargante como José Papão,
quando o certo é José Padrão. Assim, requer a correção do nome do embargante.
Embargos de Declaração
DOS PEDIDOS

Diante do exposto, requer o conhecimento e o acolhimento dos presentes


declaratórios, sanando a omissão, a contradição e o erro material apontados,
sob pena de configurar nulidade da sentença por negativa de prestação
jurisdicional. (art. 5º, XXXV, CF)

Pede deferimento.

Itamaraju, BA, 10 de maio de 2019.

Advogado OAB número


RECURSO ORDINÁRIO
Juízos de admissibilidade: no órgão prolator da decisão e no órgão revisor

Cabimento
Art. 895, CLT - Cabe recurso ordinário para a instância superior:
I - das decisões definitivas ou terminativas das Varas e Juízos, no prazo de 8
(oito) dias;
II - das decisões definitivas ou terminativas dos Tribunais Regionais, em
processos de sua competência originária, no prazo de 8 (oito) dias, quer nos
dissídios individuais, quer nos dissídios coletivos.
Procedimento: petição de interposição e razões recursais.
Exercício 8 - Elaboração de Recurso Ordinário
Paulo foi empregado da microempresa Tudo Limpo Ltda. De 22/02/15 a
15/03/18. Trabalhava como auxiliar de serviços gerais, atuando na limpeza de
parte da pista de um aeroporto de pequeno porte. Durante todo o contrato,
prestou serviços na Aeroduto – Empresa Pública de Gerenciamento de
Aeroportos.
Exercício 8 - Elaboração de Recurso Ordinário
Ao ser dispensado e receber as verbas rescisórias, ajuizou reclamação
trabalhista em face da empregadora (Tudo Limpo Ltda) e da tomadora
dos serviços (Aeroduto – Empresa Pública de Gerenciamento de
Aeroportos). Na inicial, pediu adicional de insalubridade porque
trabalhava em local de barulho, bem como a incidência de correção
monetária sobre o valor dos salários, vez que recebia sempre até o
quinto dia útil do mês subsequente ao vencido.
Exercício 8 - Elaboração de Recurso Ordinário
Logo, tendo mudado o mês de competência, deveria haver a correção
monetária, dado o momento, de incerteza no mercado de trabalho. A ação
foi distribuída para a 9a Vara de Trabalho de Salvador (Processo
1234/2019). Na audiência, a primeira reclamada foi representada pelo
contador Josué, que não era seu empregado. Já a segunda ré, foi
representada por preposto empregado e advogado. As reclamadas
entregaram defesas, juntando prova documental.
Exercício 8 - Elaboração de Recurso Ordinário

A segunda ré, juntou toda a documentação relacionada à fiscalização do


contrato entre as rés, bem como exames médicos de rotina realizados nos
empregados, incluindo o autor, os quais não demonstravam nenhuma
alteração de saúde ao longo de todo o contrato, além dos recibos do autor
de fornecimento de EPI para audição. Superada a possibilidade de acordo,
o juiz indeferiu os requerimentos da primeira reclamada para a produção
de prova testemunhal e pericial, apesar da justificativa de que queria, com
as provas requeridas, comprovar que o EPI eliminava a insalubridade. O
juiz consignou em ata os protestos do patrono da reclamada.
Exercício 8-Elaboração de Recurso Ordinário
O processo seguiu concluso para a sentença, a qual decretou a revelia
e confissão da primeira reclamada por não estar representada
regularmente. Julgou procedentes os pedidos de pagamento de
adicional de insalubridade em grau máximo, bem como de incidência de
correção monetária sobre o valor do salário mensal pago após a “virada
do mês”. Outrossim, condenou a segunda reclamada, subsidiariamente,
em todos os pedidos, fundamentando a procedência na revelia e
confissão da 1a reclamada. Como advogado da 1a reclamada, elabore a
peça cabível no último dia do prazo, considerando a decisão publicada
em 3.5.2019.
Exercício 8 - Petição de Interposição
Excelentíssimo Juiz de Direito da 9a Vara do Trabalho de Salvador

Processo: 1234/2019..

Tudo Limpo Ltda, já qualificada na reclamação trabalhista em destaque,


em que foi demandada por PAULO…, por seu advogado, estabelecido no
endereço…, email, inconformada com a sentença publicada por esse Juízo às
fls…., vem à presença de Vossa Excelência, com fulcro no art. 895, CLT,
interpor

RECURSO ORDINÁRIO

para uma das Turmas do TRT/5, requerendo a remessa das razões anexas.
Petição de Interposição

A decisão é recorrível e o recurso cabível é Recurso Ordinário. O preparo


(custas e depósito) está comprovado pelas guias anexas. O apelo é
tempestivo, pois, a decisão recorrida foi publicada em 3.5.2019, logo, sendo
interposta na presente data, é tempestivo. Assim, presentes os requisitos de
admissibilidade, requer a remessa das razões anexas à instância ad quem.
Pede deferimento.

Salvador, BA, 15 de maio de 2019.


Advogado
Razões Recursais
EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DA 5a REGIÃO

RAZÕES DO RECURSO ORDINÁRIO

Processo…
Vara de origem: 9a Vara do Trabalho
Recorrente: TUDO LIMPO LTDA
Recorrido: PAULO...
Colenda Turma,
Eminente Relator,
A decisão proferida pela 9a Vara do Trabalho merece ser modificada, pois, foi
lavrada com error in procedendo e in judicando, como se passa a
demonstrar.
ELABORAÇÃO RECURSO ORDINÁRIO
DO RESUMO DOS FATOS
Trata de Recurso Ordinário contra sentença proferida pela 9a Vara do
Trabalho de Salvador, que julgou procedentes os pedidos da inicial,
condenando o recorrente ao pagamento de adicional de insalubridade
no grau máximo, ao pagamento de correção monetária no salário do
reclamante, ora recorrido, em razão do recorrente realizar o pagamento
até o 5º dia seguinte do mês vencido.
Razões Recursais
OS PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

a) da tempestividade: o presente RO sendo protocolado até esta data é


tempestivo, pois a decisão impugnada foi publicada em 3.5.2019;
b) da regularidade de representação e legitimidade: a recorrente está
regularmente representada eis que é parte no processo, é parcialmente
sucumbente e o seu patrono consta do rol de advogados da procuração
acostada aos autos;
c) das custas e do depósito recursal: encontram-se anexos aos autos
guias de pagamento de custas e depósito recursal;
d) da recorribilidade e do instrumento adequado: a decisão proferida é
recorrível e o instrumento adequado é o Recurso Ordinário, em
conformidade com os artigos 893 e seguintes da CLT.
Elaboração de Recurso Ordinário
DA PRELIMINAR

DO CERCEAMENTO DE DEFESA
O magistrado, em audiência, indeferiu requerimento da recorrente para a oitiva
de testemunhas, assim como, a produção de prova pericial, visando justificar o
pedido de adicional de insalubridade. Por tal decisão, o processo deve ser
anulado e retornado à instância a quo para corrigir o defeito e oportunizar a
produção da prova requerida. No indeferimento da oitiva de testemunhas, o
julgador violou garantia constitucional, configurando error in procedendo,
acarretando a anulação da decisão. Em consequência, o recorrente requer a
anulação da sentença e o retorno dos autos à Vara de origem, seja para a
produção da prova pericial, seja para colher depoimentos das testemunhas.
ELABORAÇÃO DE RECURSO ORDINÁRIO
DO PREPOSTO

A revelia aplicada a recorrente afronta a CLT, configurando error in procedendo,


pois a Reforma trabalhista (Lei 13.467/2017), estatuiu que o Preposto não
precisa ser empregado da parte (art. 843, §3º, CLT). Assim, requer a anulação
da sentença neste capítulo, excluindo a condenação de revelia.
Elaboração de Recurso Ordinário
DO MÉRITO

DA CORREÇÃO MONETÁRIA SOBRE O SALÁRIO

A condenação da reclamada para corrigir monetariamente o salário do


reclamante contraria entendimento sumular que veda tal procedimento
quando o salário é pago até o quinto dia útil do mês, como se verifica da
leitura da Súmula 381, TST. Neste ponto, requer a reforma da sentença,
excluindo a correção monetária.(Súmula 381 Correção Monetária. Salário. O pagamento
dos salários até o 5º dia útil do mês subseqüente ao vencido não está sujeito à correção
monetária. Se essa data limite for ultrapassada, incidirá o índice da correção monetária do mês
subseqüente ao da prestação dos serviços, a partir do dia 1º.)
Elaboração de Recurso Ordinário

DA INSALUBRIDADE

A condenação da recorrente ao pagamento do adicional de


insalubridade carece de reparo, pois, o julgador não autorizou a prova
pericial, que é condição essencial ao deferimento da parcela. Neste
sentido, o art. 195, CLT, estatui que a concessão de insalubridade está
condicionada a prova pericial. Assim, requer a anulação da sentença
quanto ao deferimento da insalubridade, eis que o indeferimento da
prova pericial violou a legislação consolidada (art. 195), configurando
error in procedendo.
Elaboração de Recurso Ordinário
DOS PEDIDOS

Ante o exposto, requer o conhecimento e o provimento do recurso para:


a) acolher as preliminares de cerceamento de defesa e da revelia por causa do
preposto, anulando a sentença pelo indevido decreto de revelia, penalizando a
recorrente por se fazer representar em audiência por preposto não empregado
(art. 843, §3º ,CLT);
b) ultrapassando as preliminares, anular a sentença por violação do art. 195,
CLT, por deferir insalubridade sem a necessária prova pericial; ou
c) reformar a sentença excluindo a indevida correção monetária ao salário do
recorrido (art. 843, §3º ,CLT);
d) condenar o recorrido nos honorários de sucumbência.
Pede deferimento.

Salvador, BA, 15 de maio, 2019.


Questões de Recurso
1. Em decisão proferida pela 2a Vara do Trabalho de Caicó/RN, 21a Região, com
trânsito em julgado, após a oposição dos embargos à execução, o magistrado
manteve os cálculos. Neste caso, na condição de advogado do executado, qual a
medida judicial cabível e qual será o órgão revisor ? (valor 1,0)
Resposta. Agravo de Petição, que será examinado no TRT/21a (art. 897, "a", § 1º, CLT)
2. A Calçados Ltda pretende recorrer de acórdão proferido pelo TRT/17. Todavia, o
patrono da ação verificou que a decisão está omissa quanto a tese jurídica que
pretende sustentar na medida judicial a ser proposta. Neste caso, como deverá
proceder e qual será a instância ad quem ? (valor 1,0)
Resposta. Embargos de Declaração opostos no TRT para prequestionar a matéria
recorrida. (art. 897-A, CLT e Súmula 297, TST). O órgão ad quem do RR será o TST (art.
896, CLT).
Questões de Recurso
3. Reclamado surpreendido com o seu Recurso Ordinário que recebeu o
despacho de negado segmento, na 8a Vara do Trabalho de Belém, PA, deseja
fazer com que o apelo chegue ao órgão revisor. Neste caso, que providência
jurídica deverá adotar ? (valor 0,5)
Resposta. Agravo de Instrumento (art. 897, “b”, CLT)
4. Como contratado da Turismo Ltda para propor medida judicial, o preposto da
referida pessoa jurídica afirmou que tem necessidade de tempo para juntar
certos documentos para instruir a defesa. Diante dessa situação, que medida
judicial poderá ser proposta contra sentença que condenou a empresa ao
pagamento de verbas rescisórias ao reclamante Hamilton Peixoto,
considerando que há pontos obscuros na decisão ? (valor 0,5)
Resposta. Embargos de Declaração (art. 897-A, CLT)
AGRAVO DE INSTRUMENTO
Previsão: CLT, art. 897, "b" : serve única e exclusivamente para destrancar o seguimento
de outro recurso.

CABE AO JUÍZO AD QUEM EXAMINAR OS PRESSUPOSTOS DE ADMISSIBILIDADE

INTERPOSIÇÃO: no Juízo que negou seguimento ao recurso e não no Tribunal. Assim, o


prolator da decisão agravada pode manter ou revogar a decisão agravada (juízo
regressivo).

TRASLADO: a falta de traslado impede o conhecimento do recurso de agravo de


instrumento (cópias da decisão agravada, da certidão de intimação, das procurações
outorgadas aos advogados, inicial, contestação, decisão originária, depósito recursal do
recurso que se pretende destrancar, comprovação pagamento custas e depósito
recursal).
AGRAVO DE INSTRUMENTO
INCABÍVEL DAS DECISÕES:
a) interlocutórias
b) denegatórias de seguimento de outro Agravo de Instrumento pelo Relator
c) denegatórias dos Embargos no TST

PROCESSAMENTO DO AGI
Se a decisão agravada refere-se a Agravo de Petição ou Recurso Ordinário, o
julgamento do AGI será no TRT.
Se a decisão denegatória refere-se a Recurso de Revista, o julgamento do AGI
será no TST.
EFEITO: o AGI é recebido apenas no efeito devolutivo

ESTRUTURA: petição de interposição ao Juízo a quo e razões recursais ao


Juízo ad quem.
AGRAVO DE INSTRUMENTO
SÚMULA 214 - HIPÓTESES DO AGRAVO PARA IMPUGNAR
DECISÕES INTERLOCUTÓRIAS DE IMEDIATO

I. Quando houver uma decisão que contrarie Súmula ou OJ do TST,


dentro de um processo que já esteja tramitando no Tribunal;

II. Quando houver uma decisão interlocutória do Tribunal, nesse caso a


impugnação será feita ao próprio Tribunal;

III. Quando houver acolhimento de exceção de incompetência, em


razão do foro, para remessa a um TRT distinto.
Contraminuta e Contrarrazões do AGI
Interposto o Agravo de Instrumento, a parte contrária será intimada para
interpor a CONTRAMINUTA ao Agravo e, no mesmo prazo, as
CONTRARRAZÕES ao recurso que teve negado o seguimento, que
pode ser RO, Revista e Agravo de Petição, no prazo de 8 dias (art. 897,
§ 6º, CLT).
Elaboração de Agravo de Instrumento
Em reclamação trabalhista julgada pela 5a Vara do Trabalho de Caruaru, PE, a
reclamada Malharia Fina Ltda foi condenada ao pagamento das verbas rescisórias
ao empregado Asdrubal de Sá, no valor de R$ 52.000,00 (Processo 1234/2019). A
sentença foi publicada em 2.5.2019. Inconformada com o pronunciamento judicial,
a reclamada contratou um advogado para ajuizar a medida judicial adequada. De
posse dos dados, o contratado ajuizou Recurso Ordinário no octídio legal. No dia
17.5.2019, o reclamado foi surpreendido com a decisão da Vara trabalhista,
negando seguimento ao RO, ao argumento de que o recurso estava deserto.
Consultando o processo, você verificou que fora feito o preparo correto (custas e
depósito), cujos comprovantes estavam anexados aos autos, e que o Juiz
equivocou-se na decisão. Diante do caso, qual o recurso adequado para
destrancar o RO ? Considere interpor no derradeiro dia do prazo.
Petição de Interposição de AGI
Excelentíssimo Juiz da 5a Vara do Trabalho de Caruaru, PE

Processo: 1234/2019
Agravante: Malharia Fina Ltda
Agravado: Asdrubal de Sá

Malharia Fina Ltda, nos autos da reclamação trabalhista, em destaque, em que


foi demandada por Asdrubal de Sá, vem à presença de Vossa Excelência, não
se conformando com a decisão denegatória de seguimento do Recurso
Ordinário de fls., interpor

AGRAVO DE INSTRUMENTO

em conformidade com o art. 897, b, CLT, cujas razões seguem anexas.


Petição de Interposição de AGI
Requer a juntada de cópias das peças necessárias anexas para a formação do
instrumento (art. 897, § 5º, I, CLT), as quais serão autenticadas na forma do art.
830, CLT.

Após o regular processamento e intimação do agravado, requer a remessa dos


autos ao Egrégio Tribunal Regional do Trabalho ad quem.

Pede deferimento.

Caruaru, PE, 29 de maio, 2019.


Advogado OAB/PE
Razões do Agravo de Instrumento
Egrégio Tribunal Regional da 6 a Região

Processo: 1234/2019
Agravante: Malharia Fina Ltda
Agravado: Asdrubal de Sá
Origem: 5a Vara do Trabalho de Caruaru

Colenda Turma,
Eminente Relator,
I - BREVE RESUMO
A reclamada, ora agravante, não se conformando com a respeitável decisão
de fls. que denegou seguimento ao Recurso Ordinário, ao argumento de que o
apelo estava deserto, interpõe o presente Agravo de Instrumento.
Razões do Agravo de Instrumento
II - ADMISSIBILIDADE

O agravante preenche os requisitos de admissibilidade, eis que é sucumbente,


o agravo é adequado para destrancar o Recurso Ordinário, a decisão
denegatória é recorrível. Como a decisão agravada foi publicada em 17.5.2019,
sendo protocolada nesta data é tempestiva.
Assim, o presente Agravo deve ser conhecido.

III - MÉRITO
Na interposição do Recurso Ordinário, a Agravante teve o cuidado de juntar
aos autos os comprovantes das custas e do depósito recursal. Ocorre que,
certamente por equívoco, a instância a quo não percebeu que os comprovantes
do preparo já estavam nos autos. O fato é que o RO foi considerado deserto,
estando devidamente comprovado o preparo.
Razões do Agravo de Instrumento
IV - CONCLUSÃO
Diante das razões apresentadas, a Agravante requer o conhecimento e a
reforma da decisão denegatória de fls. para determinar o regular
processamento do Recurso Ordinário de fls. e, na sequência, o seu exame do
mérito.
Pede deferimento.
Caruaru, 29 de maio, 2019.
Advogado
OAB/PE
RECURSO DE REVISTA

CABIMENTO: IMPUGNAR DECISÕES PROFERIDAS PELOS TRTs em competência


recursal nos dissídios individuais (art. 896, CLT)

OBJETIVO: unificar as decisões proferidas pelos TRTs e a manutenção da


autoridade da legislação constitucional e infraconstitucional.

OBJETO: APENAS MATÉRIA DE DIREITO (salvo nos RO em competência


originária)

JULGADOR: TST
RECURSO DE REVISTA
ADMISSIBILIDADE

A DECISÃO IMPUGNADA DEVE ESTAR EM CONFLITO COM DECISÕES DE OUTROS TRT


OU DO TST E SER PROFERIDA:

com violação literal de lei federal;

com afronta direta e literal à CF

contrariar Súmula do TST ou Súmula Vinculante do STF ou contrariar Súmula


regional ou tese jurídica prevalecente no TRT e não conflitante com Súmula
ou OJ do TST
NÃO CABE RECURSO DE REVISTA
DE DECISÃO EM PROCESSO DE EXECUÇÃO, SALVO SE OFENDER A CF, NO CASO DE
EXECUÇÃO FISCAL E NAS CONTROVÉRSIAS QUE ENVOLVAM CNDT (Certidão Negativa
de Débitos Trabalhistas)

DE DECISÃO PROFERIDA EM SEDE DE AGRAVO DE INSTRUMENTO (Súmula 218,TST)

PARA REEXAME DE PROVAS


PREQUESTIONAMENTO
QUANDO O ACÓRDÃO É OMISSO QUANTO A TESE A SER DEBATIDA NO TST,
ANTES DA INTERPOSIÇÃO RECURSO DE REVISTA, O RECORRENTE DEVE
PREQUESTIONAR A MATÉRIA POR MEIO DE EMBARGOS DECLARATÓRIOS, SOB
PENA DE PRECLUSÃO.
TRANSCENDÊNCIA
(art. 896-A, § 6º, CLT)

PELO DISPOSITIVO, O TST ESCOLHE O RECURSO DE REVISTA QUE SERÁ


JULGADO, À SEMELHANÇA COM O REQUISITO DA REPERCUSSÃO GERAL, NO
RECURSO EXTRAORDINÁRIO.

DESSE MODO, SÓ SERÁ OBJETO DE JULGAMENTO O RECURSO DE REVISTA


CUJO OBJETO TRANSCENDA O INTERESSE INDIVIDUAL DAS PARTES,
CONSIDERANDO OS CRITÉRIOS DE RELEVÂNCIA ECONÔMICA, POLÍTICA,
SOCIAL OU JURÍDICA.
TRANSCENDÊNCIA
PELO TEOR DO ART. 896-A, § 6º, CLT, O EXAME DA TRANSCENDÊNCIA SERÁ
FEITO APENAS PELO TST. O TRT VERIFICARÁ TÃO SOMENTE OS PRESSUPOSTOS
EXTRÍNSECOS E INTRÍNSECOS.
RECURSO DE REVISTA
RITO SUMARÍSSIMO

SÓ SERÁ ADMITIDO POR CONTRARIEDADE A SÚMULA DE JURISPRUDÊNCIA


UNIFORME DO TST OU SÚMULA VINCULANTE DO STF E POR VIOLAÇÃO DIRETA
DA CF. (art. 896, § 9º, CLT)
RECURSO DE REVISTA
Estrutura
Petição de Interposição
1. Endereçamento: a petição deve ser dirigida para juízo a quo, que
fará o primeiro juízo de admissibilidade recursal: Presidente do Tribunal
Regional do Trabalho.
2. Identificação do número do processo.
3. Preâmbulo: fazer menção das partes. A depender do caso
concreto, declarar que o recorrente (autor) já está qualificado nos autos
(RO, inicial, contestação).
RECURSO DE REVISTA
Estrutura
4. Mencionar o inconformismo com o respeitável acórdão em
Recurso Ordinário
5. Verbo: interpor.
6. Identificação e previsão legal da peça: Recurso de Revista,
conforme o art. 896, alínea “a”, “b” e/ou “c”, da CLT. Não se pode
esquecer de fazer menção as alíneas.
7. Mencionar as razões anexas.
8. Menção do preparo: custas e depósito recursal, a depender do caso
concreto.
RECURSO DE REVISTA
Estrutura
9. Fazer menção do recebimento do recurso de revista e remessa
dos autos ao Tribunal Superior do Trabalho.
10. Requerer a notificação do recorrido para apresentar
contrarrazões.
11. Fechamento da peça: Pedir deferimento.
12. Data e assinatura
RECURSO DE REVISTA
Estrutura
RAZÕES RECURSAIS

1. Cabeçalho: menção do Recorrente, do Recorrido, da origem e do


número do processo.
2. Fazer menção de expressões de respeito: Exemplo: Egrégio
Tribunal, Colenda Turma, Eminente Relator
RECURSO DE REVISTA
Estrutura
3. Pressupostos recursais ou Requisitos de admissibilidade recursal:
Mencionar que no presente recurso estão preenchidos os pressupostos
recursais objetivos (extrínsecos) e subjetivos (intrínsecos).
Obs.: a não esquecer dos pressupostos recursais específicos do Recurso
de Revista, como o prequestionamento (Súmula 297 do TST). A
transcendência art. 896-A, § 6º,CLT é examinada apenas no TST).
PREQUESTIONAMENTO
Súmula nº 297 do TST
PREQUESTIONAMENTO. OPORTUNIDADE. CONFIGURAÇÃO (nova
redação) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003
I. Diz-se prequestionada a matéria ou questão quando na decisão impugnada
haja sido adotada, explicitamente, tese a respeito.
II. Incumbe à parte interessada, desde que a matéria haja sido invocada no
recurso principal, opor embargos declaratórios objetivando o pronunciamento
sobre o tema, sob pena de preclusão.
III. Considera-se prequestionada a questão jurídica invocada no recurso
principal sobre a qual se omite o Tribunal de pronunciar tese, não obstante
opostos embargos de declaração.
RECURSO DE REVISTA
Estrutura
4. Motivos justificadores da reforma do julgado.

5. Pedidos ou Conclusões - Conhecimento e provimento do


recurso; reforma total do parcial do julgado.

6. Encerramento: pedir o conhecimento e o provimento para


reformar ou invalidar a decisão recorrida.
EXERCÍCIO
O Tribunal Regional do Trabalho da 10a Região, por maioria de votos,
manteve a condenação de uma empresa ao pagamento dos adicionais
de insalubridade e periculosidade ao reclamante, tal qual requerido e
deferido na instância originária.
Diante dessa situação e considerando que você foi contratado para
zelar, em juízo, pelos interesses dessa empresa, responda:
A) qual medida judicial deverá ser ajuizada na hipótese ?
B) qual tese jurídica você sustentará na medida judicial a ser proposta ?
C) em que juízo de admissibilidade será verificado o requisito da
transcendência ?
EXERCÍCIO - Solução

A. Recurso de Revista para o TST, previsto no art. 896, CLT


B. Em defesa da reclamada/recorrente, a tese plausível é error i procedendo,
por impossibilidade de acumular os adicionais de insalubridade e de
periculosidade, em conformidade com o art. 193, § 2º, CLT. (o empregado
poderá optar pelo adicional de insalubridade que porventura lhe seja
devido);
C. a transcendência será observada no juízo ad quem (art. 896-A, § 6º, CLT).
AGRAVO DE PETIÇÃO

RECURSO CABÍVEL PARA IMPUGNAR DECISÕES PROFERIDAS


PELOS JUÍZES DE PRIMEIRO GRAU NA EXECUÇÃO (art. 897, CLT)

CABÍVEL PARA IMPUGNAR DECISÕES TERMINATIVAS OU


DEFINITIVAS PROFERIDAS NOS EMBARGOS À EXECUÇÃO, À
PENHORA, À ARREMATAÇÃO, À ADJUDICAÇÃO

DEPÓSITO RECURSAL: NORMALMENTE DISPENSADO

CUSTAS: DEVIDAS NO FINAL DO PROCESSO

DELIMITAÇÃO DOS VALORES E MATÉRIAS: constitui pressuposto de


admissibilidade
AGRAVO DE PETIÇÃO
(art. 897, a, CLT)

JUÍZO A QUO : Vara do Trabalho

JUÍZO AD QUEM : TRT

DA DECISÃO PROFERIDA NO JULGAMENTO DO AGRAVO DE PETIÇÃO NÃO


CABE RECURSO DE REVISTA, SALVO EM CASO DE OFENSA A CF, EM EXECUÇÃO
FISCAL E MATÉRIA QUE ENVOLVA CNDT (Súmula 266, TST)

ÚNICO RECURSO CABÍVEL NA FASE DA EXECUÇÃO. SERVE PARA IMPUGNAR


SENTENÇA NOS JULGAMENTOS DOS EMBARGOS À EXECUÇÃO, EMBARGOS DE
TERCEIRO, EMBARGOS À ARREMATAÇÃO, À ADJUDICAÇÃO.
SÚMULA 266, TST
Súmula nº 266 do TST
RECURSO DE REVISTA. ADMISSIBILIDADE. EXECUÇÃO DE
SENTENÇA (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003
A admissibilidade do recurso de revista interposto de acórdão proferido
em agravo de petição, na liquidação de sentença ou em processo
incidente na execução, inclusive os embargos de terceiro, depende de
demonstração inequívoca de violência direta à Constituição Federal.
EXERCÍCIO

Transitada em julgado a sentença proferida pela 5a Vara do Trabalho de São


Bernardo,SP, que condenou a empresa BOAS COMPRAS LTDA ao pagamento
de indenização, por danos morais, as partes foram intimadas para apresentar
seus cálculos, fazendo-o no prazo legal. O Exequente MOSSAD SILVA
apresentou cálculo incluindo na conta o valor dos honorários advocatícios, que
não constava na sentença exequenda, bem como correção monetária desde a
data do ajuizamento da ação. Devidamente citado, a executada não pagou o
débito, acarretando a penhora da casa do representante legal, SEBASTIÃO,
único imóvel que possui. Opostos Embargos à Execução, o Juiz manteve os
cálculos apresentados pelo exequente, bem como a penhora sobre o imóvel
do Representante Legal da Executada, Sebastião. Como advogado do
Executado, elabore a medida judicial mais adequada para a hipótese.
AGRAVO DE PETIÇÃO
Petição de Interposição
EXCELENTÍSSIMO JUIZ DO TRABALHO DA 5a VARA DO TRABALHO DE
SÃO BERNARDO, SP

Processo….

BOAS COMPRAS LTDA, por seu representante legal, já qualificada nos autos da
reclamação trabalhista, que lhe move MOSSAD SILVA, por seu advogado
(instrumento anexo), inconformada com a sentença de fls…, vem à presença
de Vossa Excelência, com arrimo no art. 897, a, CLT, interpor

AGRAVO DE PETIÇÃO

com os fatos e direitos que seguem na minuta anexa.


AGRAVO DE PETIÇÃO
Estão presentes todos os pressupostos objetivos e subjetivos de
admissibilidade, assim como, a delimitação de matérias e valores impugnados,
nos termos do art. 897, "a", § 1º, CLT, como se seguem:

1) matérias impugnadas: alteração da sentença exequenda, termo inicial da


correção monetária e penhora de bem de família;
2) valores impugnados: R$.....
AGRAVO DE PETIÇÃO
Ante o exposto, requer:

a) o processamento e remessa do presente agravo ao Egrégio Tribunal do


Trabalho da 2a Região;

b) a notificação do agravado para apresentar contraminuta, no prazo legal.

Pede deferimento.

Local e data

Advogado
AGRAVO DE PETIÇÃO
Minuta do Agravo

EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2a REGIÃO

MINUTA DE AGRAVO DE PETIÇÃO

Agravante: BOAS COMPRAS LTDA


Agravado: MOSSAD SILVA
Processo:
MINUTA DO AGRAVO DE PETIÇÃO
Vara de origem: 5a VARA DO TRABALHO DE SÃO BERNARDO, SP

COLENDA TURMA
Data venia, a respeitável sentença proferida pela 5a Vara do Trabalho merece
ser reformada pelos fundamentos a seguir demonstrados.

DOS PRESSUPOSTOS DE ADMISSIBILIDADE


Os pressupostos de admissibilidade encontram-se devidamente atendidos,
pois, a decisão proferida em embargos à execução é recorrível e o instrumento
cabível é o agravo de petição. Como a decisão foi proferida em…., sendo
protocolado nesta data é tempestivo. Como a execução já está garantida, não
há necessidade de complementar o depósito recursal.
DOS FATOS

A Vara do Trabalho de origem proferiu sentença, condenando a agravante ao


pagamento de indenização por danos morais e, no momento da liquidação, o
agravado inseriu honorários advocatícios, considerou o termo inicial da
correção monetária a data do ajuizamento e, ainda, penhorou bem de família
do responsável legal da agravante.

DA ILEGITIMIDADE PASSIVA

O responsável legal da agravante não se confunde com a agravante, pois, são


pessoas distintas. O patrimônio da pessoa jurídica, ora agravante, não se
comunica com o patrimônio do seu representante legal. A penhora do imóvel
do representante legal da agravante é, pois, uma flagrante violação do
ordenamento jurídico pátrio, merecendo ser corrigida.
DA ILEGITIMIDADE PASSIVA
A ilegitimidade passiva do representante legal é tão evidente que o mandado
de citação foi expedido em nome da agravante/devedora. Logo, nos termos do
art. 337, XI, CPC, o representante legal não tem legitimidade para figurar na
presente relação como devedor.
DA ILEGITIMIDADE PASSIVA

Ademais, o bem de família, por expressa disposição legal, é impenhorável, nos


termos do artigo 1º, da Lei 8.009/90 e Súmula 364, STJ.

Por conseguinte, requer a desoneração da penhora do imóvel do responsável


legal pela agravante, porquanto o representante legal não é parte neste
processo e o imóvel é bem de família e, como tal, impenhorável.
AGRAVO DE PETIÇÃO
DO MÉRITO

DOS HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS

A sentença liquidanda foi proferida sem a inclusão dos honorários


advocatícios. No entanto, referido valor foi incluído pelo agravado quando
apresentou os seus cálculos. A inserção dos honorários nos cálculos fere o
princípio da inalterabilidade da sentença liquidanda (art. 879, § 1º, CLT)
MINUTA DE AGRAVO DE PETIÇÃO

Ante o exposto, requer a reforma da sentença exequenda, excluindo os


honorários advocatícios.

DA DATA INICIAL DA CORREÇÃO MONETÁRIA

O agravado utilizou a data do ajuizamento da ação como início para a correção


monetária, quando o juridicamente correto, no caso de condenação por danos
morais, é a data em que a sentença foi proferida, nos termos da Súmula 439,
TST. Diante do exposto, requer a reforma da sentença liquidanda, alterando o
termo inicial da correção monetária.
MINUTA DE AGRAVO DE PETIÇÃO
DOS PEDIDOS

Pelo exposto, requer o conhecimento e o provimento do recurso,


desonerando a penhora do imóvel, pertencente ao representante legal da
agravante, excluindo os honorários advocatícios da quantia liquidanda e
corrigindo a data inicial da correção monetária, em conformidade com a
argumentação aduzida.

Pede deferimento.

Local, data, advogado


QUESTÕES SOBRE RECURSOS
QUAIS OS RECURSOS CABÍVEIS PARA IMPUGNAR AS DECISÕES
PROFERIDAS PELAS VARAS DO TRABALHO ?
QUAL O RECURSO CABÍVEL PARA PROVOCAR O PREQUESTIONAMENTO
NO RECURSO DE REVISTA ?
QUAL O RECURSO QUE INTERROMPE OS PRAZOS RECURSAIS ?
QUAL O RECURSO ADEQUADO PARA DESTRANCAR RECURSOS NO
PROCESSO DO TRABALHO ?
QUESTÕES SOBRE RECURSOS
QUAIS OS RECURSOS CABÍVEIS PARA IMPUGNAR AS DECISÕES PROFERIDAS
PELAS VARAS DO TRABALHO ? Resposta: ED (art. 897-A, CLT), RO (art. 895) e
Agravo Petição (na Execução art. 896, CLT)
QUAL O RECURSO CABÍVEL PARA PROVOCAR O PREQUESTIONAMENTO NO
RECURSO DE REVISTA ? Resposta: Embargos de Declaração (Súmula 297/TST)
QUAL O RECURSO QUE INTERROMPE OS PRAZOS RECURSAIS ? Resposta:
Embargos de Declaração (art. 897-A, CLT)
QUAL O RECURSO ADEQUADO PARA DESTRANCAR RECURSOS NO PROCESSO
DO TRABALHO ? Resposta: Agravo de Instrumento (art. 896, CLT)
QUESTÕES SOBRE RECURSOS

QUE RECURSO DEVE SER INTERPOSTO PARA IMPUGNAR DECISÃO DEFINITIVA


DO TRT EM COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA E QUAL SERÁ O ÓRGÃO AD QUEM ?

QUAL O RECURSO INTERPOSTO NA IMPUGNAÇÃO DAS DECISÕES DE PRIMEIRO


GRAU NA EXECUÇÃO?

QUAL OS RECURSOS APTOS A UNIFORMIZAR DIVERGÊNCIA ENTRE OS TRT E


ENTRE AS TURMAS DO TST ?
QUESTÕES SOBRE RECURSOS
QUE RECURSO DEVE SER INTERPOSTO PARA IMPUGNAR DECISÃO DEFINITIVA DO TRT
EM COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA E QUAL SERÁ O ÓRGÃO AD QUEM ? Resposta: Recurso
Ordinário o TST (art. 895, CLT)

QUAL O RECURSO INTERPOSTO NA IMPUGNAÇÃO DAS DECISÕES DE PRIMEIRO GRAU


NA EXECUÇÃO? Resposta: Agravo de Petição (art. 897, a, CLT)

QUAL OS RECURSOS APTOS A UNIFORMIZAR DIVERGÊNCIA ENTRE OS TRT E ENTRE AS


TURMAS DO TST ? Resposta: RR (art. 896, CLT) e Embargos no TST (894, CLT)
EMBARGOS À EXECUÇÃO

Os embargos à execução constituem ação de conhecimento


autônoma, apensada aos autos da execução, por meio do qual o
executado exerce sua defesa.
EMBARGOS À EXECUÇÃO
Na reclamação trabalhista que tramita na 2a Vara do Trabalho de Bento
Gonçalves/RS, o restaurante Correio do Sul Ltda, foi condenado ao pagamento
de R$ 40.000,00, a título de verbas trabalhistas, ao empregado Getúlio Neto.
Após o trânsito em julgado, as partes foram intimadas para apresentar os
cálculos, fazendo-o no prazo legal. Em seguida, o juiz da causa determinou a
remessa ao perito, que, em prazo curto, apresentou o Laudo, informando o
valor atualizado do débito , na quantia de R$ 50.000,00, com juros e com base
na taxa SELIC. Recebido o laudo, o magistrado determinou a expedição do
Mandado de Citação, Penhora e Avaliação para a empregadora.
EXECUÇÃO

Antes da citação, o Oficial de Justiça conseguiu localizar José Ribamar, de


forma que o citou em 48 horas, penhorando o seu veículo Citroen C4, avaliado
pelo serventuário da justiça em R$ 90.000,00. Inconformado, o executado
contrata os seus serviços, informando que até aquela data o restaurante não
havia sido citado. Neste cenário, elabore a medida judicial adequada.
EMBARGOS À EXECUÇÃO
EXCELENTÍSSIMO JUIZ DO TRABALHO DA 2a VARA DE BENTO
GONÇALVES/RS

Processo….

JOSÉ RIBAMAR, qualificação e endereço, por seu procurador (instrumento


anexo), com fulcro no art. 884, CLT, vem respeitosamente à presença de Vossa
Excelência opor

EMBARGOS À EXECUÇÃO
EMBARGOS À EXECUÇÃO

em face de GETÚLIO NETO, pelas razões de fato de de direito a seguir


aduzidas.

DOS FATOS

O embargante é sócio da pessoa jurídica que foi condenada, nestes autos, ao


pagamento de R$ 40.000,00. Ocorre que antes de citar a devedora, o Oficial de
Justiça citou o embargante, penhorando o seu veículo, avaliado em R$
90.000,00.
EMBARGOS À EXECUÇÃO

PRELIMINAR

DA ILEGITIMIDADE PASSIVA

O Embargante não possui relação jurídica com o restaurante condenado ao


pagamento. Tanto que o mandado de citação foi expedido em nome do
devedor e não do Embargante. Logo, nos termos do art. 337, XI, CPC, o
Embargante não tem legitimidade para responder pelo débito em exame.
EMBARGOS À EXECUÇÃO

Diante do exposto, requer a extinção do feito, sem resolução do mérito, ex vi


do art. 485, VI, CPC.

DA TAXA DE JUROS

Na fase de liquidação, foi feito a homologação dos cálculos apresentados pelo


Perito no valor de R$ 50.000,00.
EMBARGOS À EXECUÇÃO

Ocorre que o Perito elaborou os cálculos com juros na base na Taxa


Selic, em oposição aos precedentes do STJ, que estatuem a aplicação
do artigo 161, § 1º do Código Tributário Nacional, que prevê juros de
1% ao mês, ou ainda, a aplicação do art. 39, da Lei 8.177/91. Assim, a
conta homologada está equivocada, configurando excesso de
execução.
EMBARGOS À EXECUÇÃO
Diante de todo o exposto, requer a realização de novo cálculo pelo
Perito.

DO EXCESSO DA PENHORA

A empregadora foi condenada ao pagamento de R$ 50.000,00,


conforme cálculos do Perito e homologados por esse Juízo. No entanto,
a penhora recaiu em bem móvel no valor de R$ 90.000,00, bem
superior ao valor executado, configurando excesso de penhora (art.
874, CPC).
EMBARGOS À EXECUÇÃO
Diante do exposto, requer a desconstituição da penhora, referente ao valor
excedido ou reduzida nos termos do art. 874, I, CPC.

DOS PEDIDOS

Em conclusão, requer o acolhimento dos embargos para o fim específico de


declarar a ilegitimidade passiva e extinção do feito sem resolução do mérito
em relação ao Embargante. Não sendo este o entendimento desse Juízo,
requer a realização de novo cálculo e a desconstituição da penhora na parte
excedente ao valor devido.
EMBARGOS À EXECUÇÃO
Requer a notificação do Embargado para manifestar-se no prazo de 5 dias (art.
884, CLT: (Art. 884 - Garantida a execução ou penhorados os bens, terá o executado 5
(cinco) dias para apresentar embargos, cabendo igual prazo ao exeqüente para
impugnação.)

Protesta provar o alegado por todos os meios de prova em direito admitidos,


tais, as documentais, as orais e as periciais

Dá-se a causa o valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

Pede deferimento.
Bento Gonçalves, RS, ….
Advogado
SITUAÇÃO PROBLEMA
Pedro ajuizou reclamação trabalhista contra a empresa Bons Sonhos Ltda,
pleiteando o pagamento de horas extras laboradas. Encerrada a instrução, foi
designada audiência para o dia 12.10.2018 (sexta-feira) para a leitura e
publicação da sentença. Na data aprazada, não foi possível a prolação do
veredicto, sendo este publicado no diário eletrônico da Justiça do Trabalho em
15.10.2018 (segunda-feira). Pedro, que até então fez uso do jus postulandi,
buscou, no dia 16.10.2018, um advogado, visto que a sentença julgou
parcialmente os seus pedidos, condenando-o em R$ 3.000,00, em razão da
reconvenção pela reclamada, por haver causado danos morais contra o seu
empregador. O causídico protocolou a medida judicial, visando a reforma do
julgado, em 24.10.2018, sem fazer o preparo. No exame de admissibilidade, o
Juiz do Trabalho negou segmento ao recurso, por intempestividade e
deserção.
SITUAÇÃO PROBLEMA

Agiu corretamente o Magistrado ? Considerando que o valor limite para os


recursos, fixados pelo TST, variam de R$ 9.513,16 a 19.026,32, qual deveria ser
o valor do depósito para a espécie recursal adequada ? Contra o trancamento
do recurso, caberia algum outro recurso ? E nesse caso qual seria o valor do
depósito e qual seria a instância ad quem ?
SITUAÇÃO PROBLEMA - Solução
O Magistrado agiu corretamente quanto a deserção, porquanto, o recorrente
não fez o preparo. Quanto à tempestividade o Magistrado cometeu equívoco
porque, sendo a sentença publicada em 15.10.2018 (segunda-feira), o prazo
de 8 dias, iniciou em 16.10.2018 e terminou em 25.10.2018 (quinta-feira). No
caso do problema, o depósito para o Recurso Ordinário é o valor da
condenação (R$ 3.000,00). Para destrancar o recurso, a medida cabível o
Agravo de Instrumento (art. 897, "b", CLT), cuja instância ad quem é o TRT, e
não há necessidade de depósito porque a execução já está garantida.
RECURSO DE REVISTA

QUANDO O ACÓRDÃO FOR OMISSO QUANTO À TESE JURÍDICA EM QUE SE


PRETENDE FUNDAMENTAR O RECURSO DE REVISTA, COMO DEVERÁ A PARTE
RECORRENTE PREQUESTIONAR A MATÉRIA ?

QUEM É A INSTÂNCIA A QUO E A INSTÂNCIA AD QUEM ?


RECURSO DE REVISTA

QUANDO O ACÓRDÃO FOR OMISSO QUANTO À TESE JURÍDICA EM QUE SE


PRETENDE FUNDAMENTAR O RECURSO DE REVISTA, COMO DEVERÁ A PARTE
RECORRENTE PREQUESTIONAR A MATÉRIA ? Resposta: por meio dos
Embargos de Declaração (art. 897-A, CLT, e Súmula 297, TST)

QUEM É A INSTÂNCIA A QUO E A INSTÂNCIA AD QUEM ? Resposta: instância a


quo é o TRT e a instância ad quem é o TST
MANDADO DE SEGURANÇA
Ação constitucional que visa proteger direito líquido e certo, não
amparado por Habeas Corpus, ou Habeas Data, praticado ou ameaçado
por autoridade pública ou no exercício do poder público.

Ação subsidiária do habeas corpus ou habeas data

Autoridade coatora: autoridade pública

Direito líquido e certo: demonstrável de plano


Espécies: individual ou coletivo, preventivo ou repressivo
MANDADO DE SEGURANÇA
Previsão constitucional e infraconstitucional: art. 5º, LXIX, CF, Lei
12.016/2009
Não admite dilação probatória (o direito tem que ser líquido e certo)

COMPETÊNCIA TERRITORIAL ABSOLUTA: juízo do local onde a


autoridade coatora exerce suas funções.

COMPETÊNCIA EM RAZÃO DA AUTORIDADE: será estadual ou federal.


dependendo da autoridade coatora.

COMPETÊNCIA EM RAZÃO DA MATÉRIA: eleitoral, justiça eleitoral;


trabalhista, justiça laboral; militar, justiça militar.
DIREITO LÍQUIDO E CERTO

É O QUE PODE SER PROVADO SIMPLESMENTE


POR DOCUMENTOS. É O PROVADO DE PLANO
SEM NECESSIDADE DA PRODUÇÃO DE OUTRAS
PROVAS.
Exemplo: candidato que é aprovado em concurso
público dentro do número de vagas.
PRAZO DECADENCIAL
O prazo para impetração é de 120 dias (sendo
repressivo), da ação ou omissão causadora do dano,
contados da ciência do ato impugnado pelo
interessado (Lei 12.016/2009, artigo 23). Para o
preventivo não há prazo, pois, como trata-se de
ameaça, poderá ser impetrado a qualquer tempo.
MANDADO DE SEGURANÇA
Liminar

É possível a obtenção de medida liminar cautelar no


Mandado de Segurança, desde que existente os
pressupostos para a sua concessão: plausibilidade da
alegação (Fumus boni juris) e urgência (Periculum in
mora).
RECURSO
DO ACÓRDÃO PROFERIDO PELO TRT EM SEDE DE
MANDADO DE SEGURANÇA CABE RECURSO ORDINÁRIO
NO PRAZO DE OITO DIAS. O JULGAMENTO DO RO SERÁ
FEITO PELO TST.

Quem será a instância a quo e o órgão revisor ?


REQUISITOS DO MANDADO DE SEGURANÇA

Prova pré-constituída (documental): apresentada na inicial. Sua


inexistência gera a extinção do processo por falta de condição da ação.

Autoridade pública: Lei 12.016/2009, Súmula 267, STF (atos complexos:


autoridade coatora é a que praticar o último ato).

Autoridade coatora não é Ré. É chamada para prestar informações. O


impetrante pode desistir a qualquer tempo (até o trânsito em julgado)
sem anuência da autoridade coatora.
MANDADO DE SEGURANÇA

NÃO HÁ HONORÁRIOS, SALVO COMPROVADA MÁ-FÉ

A AUTORIDADE COATORA É INTIMADA PARA PRESTAR INFORMAÇÕES


NO PRAZO DE 10 DIAS. A AUTORIDADE COATORA NÃO É RÉ MAS PODE
RECORRER.
SÚMULAS EM MANDADO DE SEGURANÇA
STF. SÚMULA 267. Não cabe mandado de segurança contra decisão judicial
passível de recurso ou correição.
STF. SÚMULA 268. Não cabe mandado de segurança contra decisão judicial
com trânsito em julgado.
TST. SDI2. OJ 92. MANDADO DE SEGURANÇA. EXISTÊNCIA DE RECURSO
PRÓPRIO. Não cabe mandado de segurança contra decisão judicial passível de
reforma mediante recurso próprio, ainda que com efeito diferido (efeito
postergado).

TST.SDI2 OJ 99. MANDADO DE SEGURANÇA. ESGOTAMENTO DE TODAS AS


VIAS PROCESSUAIS DISPONÍVEIS. TRÂNSITO EM JULGADO FORMAL.
DESCABIMENTO. Esgotadas as vias recursais existentes, não cabe mandado de
segurança.