Sie sind auf Seite 1von 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES – SCHLA


DEPARTAMENTO DE DECISO

PROGRAMA DE DISCIPLINA
Codigo HC 321 Carga Horária
Disciplina Cultura, Comunicação e Sociedade. Teóricas Práticas Estágio Total
60 - - 60
Ementa Cultura e comunicação como fenômenos sociais. Estudos Pré-Requ
clássicos e contemporâneos. Principais tendências e perspectivas Curso CIÊNCIAS SOCIAIS
teóricas. O tema na produção sociológica brasileira.
DOCENTE(S)
Professor(a) MIRIAM ADELMAN
Assist/Monitor
VALIDADE
Validade 1º semestre / 2015 Horário Terças 7:30-
11:30
Calendário
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Atividades
Primeira unidade. Abordagens sobre cultura e modernidade no século XX. Gênero e cultura.
Bibliografia
Básica Textos de: Georg Simmel, Norbert Elias, Escola de Frankfurt, Virgínia Woolf, Simone de Beauvoir.
Bibliografia Segunda unidade. Paradigmas e mudanças. Perspectivas históricas: Modernismos e pós-
Complementar modernismos.
Formas de
Textos de: Andreas Huyssens, Rita Felski, Linda Hutcheon, Heloisa Buarque de Hollanda.
Avaliação
Terceira unidade. Raymond Williams e o surgimento dos Estudos Culturais. Abordagens pós-
coloniais, globalização e culturas da “diáspora. Estudos Culturais Latinoamericanos. “Queering
culture”.

Textos de: Raymond Williams, Stuart Hall, Arjun Appadurai, Nestor Canclini, Richard Miskolci,
Esther Hamburger, Heloisa Buarque de Almeida.

Quarta unidade. Da teoria à “prática”: analisando manifestações culturais contemporâneas -


metodologias e práticas para o estudo da produção e circulação de discursos culturais e
midiáticos.

Textos de autores e autoras diversos.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA.

ADELMAN, Miriam. “Estudos Culturais e estudos de gênero: estendendo os olhares” Cadernos da


Escola de Comunicação. Curitiba: UNIBRASIL. 2006.
https://www.academia.edu/193583/Estudos_culturais_e_estudos_de_g%C3%AAnero_estendendo_o
s_olhares

ALMEIDA, Heloisa B. de. Telenovela, consumo e gênero. Bauru: ANPOCS/UDESC. 2003.

APPADURAI, Arjun. Dimensões culturais da globalização. Lisboa: Teorema Cultural. 2005

BARRETT, M. “Palavras e coisas: materialismo e método na análise feminista contemporânea”


Revista Estudos Feministas. 1999. https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/11957

BENJAMIN, Walter. “A Obra de Arte na Era de sua Reprodutibilidade técnica”, “O Narrador”, Sobre o
Conceito de História” entre outros. In: Obras Escolhidas: Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo:
Brasiliense, 1987.
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES – SCHLA
DEPARTAMENTO DE DECISO

CANCLINI. A Globalização Imaginada. São Paulo : Ed. Iluminuras, 2003. CANCLINI. Culturas Híbridas –
Estratégias para Entrar e Sair da Modernidade. São Paulo : EDUSP, 2003.

CANCLINI. Diferentes, Desiguales y Desconectados - Mapas de la Interculturalidad. Barcelona :


Editorial Gedisa, 2004.

FELSKI, Rita. O gênero da modernidade. Vários capítulos, tradução de Joana Pupo, UFPR.

GILROY, Paul. O Atlântico negro: modernidade e dupla consciência. Rio de Janeiro: Editora 34. 2001

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte:Editora UFMG. 2003

HAMBURGER, Esther. O Brasil antenado: a sociedade da novela. Rio de Janeiro: Zahar. 2007.

HORKHEIMER, Max e ADORNO, Theodor. “ A Indústria Cultural: Iluminismo como mistificação das
massas”. In: Dialética do Esclarecimento, Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro, 1991

HUYSSENS, Andreas. “Map o pós-moderno” In: Buarque de Hollanda, Heloisa, org. Pós-modernismo
e Política Rio de Janeiro: Rocco, 1992.

MARTIN-BARBERO, Jesús, REY, Germán. Os Exercícios do Ver – Hegemonia audiovisual e ficção


televisiva. São Paulo : Editora SENAC São Paulo, 2001.

MARTIN-BARBERO, Jesús. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de


Janeiro : Ed. UFRJ, 2001.

MISKOLCI, Richard. Teoria Queer: um aprendizado pelas diferenças. Belo Horizonte: Editora Autêntica.
2012.

MORLEY, David. Televisión, audiencias y estudios culturales. Buenos Aires : Amorrortu


Editores, 1996.

MORLEY, David. Medios, Modernidad y Tecnología – Hacia una teoria interdisciplinaria de la cultura.
Barcelona : Editorial Gedisa, 2008.

SIMMEL, Georg. Sociologia. São Paulo : Ática, 1983. [7-89, 90-181].

SOUZA, Jessé, ÖELZE, Berthold (org). Simmel e a Modernidade. Brasília : Editora


Universidade de Brasília, 1998. [9-128, 225-240]

WOOLF, Virgínia. Um teto todo seu. Tradução: Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1987.

ATIVIDADES:
Aulas expositivas, aulas participativas, oficinas de análise de produtos e discursos culturais.

FORMA DE AVALIAÇÃO:
Uma prova teórica realizada em sala de aula e um trabalho apresentado em forma escrita e oral, de
análise de alguma problemática ou manifestação cultural contemporânea, à luz das questões
contempladas ao longo do semestre.