Sie sind auf Seite 1von 8

ESTADO DE PERNAMBUCO

POLÍCIA MILITAR
QUARTEL DO COMANDO GERAL

SEGUNDA-FEIRA - RECIFE, 07 DE JANEIRO DE 2019 - BG Nº A 1.0.00.0 004


___________________________________________________________________________________

BOLETIM GERAL

QUARTEL DO COMANDO GERAL DA PMPE


Praça do Derby s/nº , Derby, Recife-PE CEP 52.010-140 Fones (081) 3181-1320, Fax 3181-1002,
E-mail pmpe_acg@yahoo.com.br ou pmpeacg@bol.com.br
“Nossa presença, sua Segurança!”
02 BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.0 004
07 DE JANEIRO DE 2019
___________________________________________________________________________________

Para conhecimento desta PM e devida execução, publico o seguinte:

1ª P A R T E
I – Serviços Diários
Para o dia 07 (SEGUNDA-FEIRA)

COORDENADOR DE OPERAÇÕES – Maj PM Swellington CIPMOTO

Fone: 98712-5210

SUPERVISOR ADMINISTRATIVO AO QCG – ST PM Souza AG

Fone: 98551-2728

SUPERVISOR DE PLANTÃO DA DPJM – Cap PM Thiago DPJM

Fone: 99762-0830

ESCRIVÃO DE PLANTÃO DA DPJM – 2° Sgt PM Gutemberg DPJM

MOTORISTA DE PLANTÃO/DPJM – Cb PM Azevedo DPJM

GUARDA – A CARGO DO BPGd

2ª P A R T E
II – Instrução

(Sem Alteração)

3ª P A R T E

III – Assuntos Gerais e Administrativos


1.0.0. TRANSCRIÇÃO DE PORTARIAS

1.1.0. Da Secretaria de Defesa Social

Nº 003, de 03 JAN 2019

O Secretário de Defesa Social, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Decreto
nº 28.486, de 17 de outubro de 2005, pelo Decreto e pelo Decreto nº 43.993, de 29 de dezembro de
2016,
BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.0 004 03
07 DE JANEIRO DE 2019
___________________________________________________________________________________

R E S O L V E:

Matricular, por DECISÃO JUDICIAL, no CURSO DE HABILITAÇÃO DE CABOS DA


POLÍCIA DE PERNAMBUCO - CHC PM 2018, Parecer Técnico Nº 745/2018 –
CEDUC/CEFOSPE/SAD, a ser supervisionada pelo Campus de Ensino Metropolitano I
(CEMET I), da Academia Integrada de Defesa Social - AClDES/SDS, o candidato abaixo relacionado:

Graduação Matricula Nome PROCESSO


Sd PM 109656-7 Marcus Santos Azevedo MS 0005369-97.2018.8.17.0000
Antonio de Pádua Vieira Cavalcanti - Secretário de Defesa Social.

(Transcrita do BG/SDS nº 003, de 04 JAN 2019)

--oo(0)oo--

Nº 004, de 04 JAN 2019


Deliberação CD - 3ª CPDPM - SIGPAD nº 2017.12.5.002098 - SIGEPE nº 5701536-0-
1/2017. Aconselhado: 2º Sgt PM Mat. 950470-2 Orlay Soares Santos.

O Secretário de Defesa Social, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Art. 7º, §
3º, da Lei 11.929, de 02 de janeiro de 2001, c/c o Art. 10, inciso I e Art. 28, inciso V da Lei nº
11.817/2000;

Considerando que, o Aconselhado foi acusado de haver sido indiciado como incurso no
crime de recusa de obediência (art. 163 do CPM), ao ter descumprido determinação do ofi cial de
operações do 24º BPM, no dia 16JAN2017, durante a execução do serviço. Bem como, de integrar um
grupo de milícia, sendo suspeito da prática de vários crimes, conforme investigação da Polícia Civil,
delineada na “Operação Hostes”.

Considerando que, diante dos respectivos fatos de inculpação, o aconselhado se encontra


submetido ao processo-crime nº 0002160-90.2017.8.17.1250, da Vara Criminal da Comarca de Santa
Cruz do CapibaribePE, assim como, ao processo-crime nº 0003279-16.2018.8.17.0001, da Vara da
Justiça Militar do Estado.

Considerando que, após a instrução dos autos, vislumbrou-se que a conduta de integrar
grupo de milícia carece de mais averiguação, cuja continuidade da apuração já se encontra a cargo da
8ª CPDPM/CD, tendo em vista a submissão do aconselhado e de outros policiais militares ao
Conselho de Disciplina nº 1167/2018, pela referida acusação.

Considerando que encetadas as diligências no presente processo administrativo disciplinar


militar, mediante ampla defesa e contraditório, chegou-se a conclusão de que o aconselhado, além da
conduta tipificado no crime de recusa de obediência prevista na exordial, também é culpado de haver,
em concurso com outro indivíduo identificado nos autos, numa ação clara de milícia, exigido de
vítima de subtração de uma camioneta S10, o valor de R$ 12.000,00 (doze mil reais) para recuperar tal
veículo; bem como, ter praticado violência psicológica, juntamente com demais integrantes do GATI,
em face de pessoas que eles prendiam.
04 BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.0 004
07 DE JANEIRO DE 2019
___________________________________________________________________________________

Considerando que chegou-se a conclusão de que cada uma das acusações acima
especificadas, de forma individualizada, já seria suficiente para revelar que o aconselhado defenestrou
a honra pessoal, o pundonor militar e o decoro da classe, razão pela qual, o mesmo foi considerado
incapaz de permanecer integrando as fi leiras da Corporação.

Considerando que a Corregedora Geral da SDS exarou Despacho Homologatório, no qual


decidiu acolher, parcialmente, o teor do Relatório conclusivo emitido pela Comissão.

R E S O L V E:

I – Excluir a Bem da Disciplina da Polícia Militar de Pernambuco, o 2º Sgt PM Mat.


950.470-2 Orlay Soares Santos, em virtude de suas condutas terem colidido frontalmente com as
disposições dos artigos 4º, 6º, 7º e 8º, §§ 1º, 2º e 4º, do Decreto Estadual nº 22.114/2000, dilacerado o
disposto no art. 27, Incisos I, II, III, IV, VII, XII, XIII, XVI e XVII da Lei Estadual nº 6.783/1974, e
ainda defenestrado o art. 6º, § 1º, Inc. I, III, IV, V e VI da Lei Estadual nº 11.817/2000, subsumindo
seu agir aos cânones do Art. 2º, inciso I, alíneas “a”, “b” e “c”, do Dec. Estadual nº 3.639/1975, a teor
dos fundamentos fáticos e jurídicos constantes no Despacho exarado pelo Corregedor Auxiliar Militar,
Parecer Técnico, bem como no Despacho Homologatório da Corregedora Geral;

II - Publique-se;

III – Retornem os autos à Corregedoria Geral para as medidas decorrentes desta


deliberação. Recife, 04/01/2019. Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti - Secretário de Defesa Social.

--oo(0)oo--

Nº 005, de 04 JAN 2019


Deliberação CD SIGPAD nº 2018.12.5.000971– CG/SDS (SEI nº 5634968-5/2018)
Autoridade processante: 7ª CPDPM. Aconselhado: CB RR PM MAT. 18.069-6 ROMILDO
GONÇALVES DA SILVA.

O Secretário de Defesa Social, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Art. 7º,
§ 3º, da Lei 11.929, de 02 de janeiro de 2001, c/c o Art. 10, inciso I e Art. 28, inciso V da Lei nº
11.817/2000;
Considerando que restou comprovado que, no dia 23 de março de 2016, durante o
cumprimento de mandados de busca e apreensão na Operação “Arreios da Lei”, foram apreendidas 16
(dezesseis) armas de fogo, bem como munições, no interior da residência do aconselhado, motivo pelo
qual foi autuado em flagrante delito como incurso no art. 17 da Lei 10.826/03 (comércio ilegal de
arma de fogo);

Considerando que o Aconselhado foi denunciado nos autos da Ação Penal nº 0002382-
74.2016.8.17.0480, que tramitou perante a 3ª Vara criminal da Comarca de Caruaru – PE, onde o
militar foi condenado à pena de 5 (cinco) anos de reclusão, por infração ao art. 12 da Lei 10.826/03
(posse ilegal de arma de fogo);

Considerando que, pelo exposto, o militar deliberadamente feriu os preceitos éticos


impostos aos militares do Estado, demonstrando não possuir condições éticas de permanecer
integrando a PMPE.
BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.0 004 05
07 DE JANEIRO DE 2019
___________________________________________________________________________________

R E S O L V E:

I – Julgar o aconselhado culpado;

II – Aplicar a reprimenda de exclusão a bem da disciplina ao militar, consoante disposto no


Art. 28, inciso V e Art. 30, § 2º da Lei nº 11.817/2000, porquanto o aconselhado incorreu no que
dispõem o Art. 12, §§ 2º e 3º, Art. 27, incisos IV, XII, XIII e XVI da Lei Estadual nº 6.783/1974, c/c o
Art.1º, Art 4º e seus parágrafos, Art. 6º e Art. 7º do Dec. nº 22.114/2000, subsumindo seu agir aos
cânones do Art. 2º, I, “c”, do Dec. Estadual nº 3.639/1975 e do Art. 112, “b”, inciso III, da Lei
Estadual nº 6.783/1974, a teor dos fundamentos fáticos e jurídicos constantes no relatório conclusivo
do Processo, no Despacho exarado pelo Corregedor Auxiliar Militar, bem como no Despacho
Homologatório;

III – Publique-se em D.O.E;

IV – Retornem os autos à Corregedoria Geral para as medidas decorrentes desta


deliberação. Recife, 04/01/2019. Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti - Secretário de Defesa Social.

(Transcritas do DOE nº 004, de 05 JAN 2019)

1.2.0. Da Fundação de Aposentadorias e Pensões dos Servidores do Estado de Pernambuco

A Diretora-Presidente resolve publicar a Portaria nº 0001 de RETIFICAÇÃO DE


APOSENTADORIA, TRANSFERÊNCIA PARA RESERVA REMUNERADA E REFORMA DOS
MILITARES, que se encontra disponível, na íntegra, no endereço eletrônico HYPERLINK “http://
www.funape.pe.gov.br.” www.funape.pe.gov.br.

(Transcrita do BG/SDS nº 003, de 04 JAN 2019)

2.0.0. POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO

2.1.0. Extrato de Publicações de ARP

ARP Nº 143/18, celebrado entre a DASIS e a empresa MT COMERCIALMÉDICA


LTDA,CNPJ 07.946.534/0001-54 do Proc.0226.2018.CPL. PE.0037.DASIS-Objeto:Registro de
Preços por um período de 12(doze)meses, para eventual Fornecimento de MATERIAIS MÉDICOS
HOSPITALARES (PROTEÇÃO), para atender a demanda do Centro Médico Hospitalar da
PMPE/CBMPE.

ARP Nº 090/18, celebrado entre a DASIS e a empresa D.F. CORREIA DA SILVA -


ME,CNPJ nº 17.064.456/0001-18, do Proc.0091.2018. CPL.PE.0016.DASIS-Objeto:Registro de
Preços por um período de 12(doze)meses, para eventual Fornecimento de MATERIAL MÉDICO
HOSPITALAR DE INFUSÃO E INCISÃO, para atender a demanda do Centro Médico Hospitalar da
PMPE/CBMPE.

ARP Nº136/18, celebrado entre a DASIS e a empresa FAGMED COMERCIO DE


PRODUTOS HOSPITALARES LTDA,CNPJ nº 09.079.298/0001-41,do Proc.
0078.2018.CPL.PE.0011. DASIS-Objeto:Registro de Preços por um período de 12(doze) meses, para
eventual Fornecimento de MATERIAIS MÉDICOS HOSPITALARES (CURATIVO), para atender a
demanda do Centro Médico Hospitalar da PMPE/CBMPE.
06 BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.0 004
07 DE JANEIRO DE 2019
___________________________________________________________________________________

ARP Nº 129/18, celebrado entre a DASIS e a empresa DROGAFONTE LTDA,CNPJ nº


08.778.201/0001-26 do Proc.0143..2018.CPL.PE.023. DASIS-Objeto:Registro de Preços por um
período de 12(doze) meses, para eventual Fornecimento de MEDICAMENTOS
ANTIMICROBIANOS, para atender a demanda do Centro Médico Hospitalar da PMPE/CBMPE.

(Transcrito do DOE nº 003, de 04 JAN 2019)

3.0.0. COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR

3.1.0. Resultado de Licitação

Processo nº 0065.2018.CPL.PE 019.PMPE/CPL/CPM – Contratação de pessoa jurídica


para o fornecimento de água mineral envazada em garrafão de 20 litros para o Colégio da Polícia
Militar da PMPE, pelo período de 12 (doze) meses. Empresa Vencedora: Marcio do Nascimento Silva-
ME. CNPJ 10.875.828/0001-47, Valor Adjudicado R$ 12.740,00. OBS: Informações complementares
disponíveis nos sites www.peintegrado.pe.gov.br e www.licitacoes.pe.gov.br. Recife, 04/01/2019–
Wilson Pereira Campos – Capitão QOAPM – Pregoeiro.

(Transcrito do DOE nº 004, de 05 JAN 2019)

4ª P A R T E
IV – Justiça e Disciplina
1.0.0. DISCIPLINA

1.1.0. Despacho Decisório S.S Ativos/DGP-8/2018-CG

Assunto Solução de Investigação Preliminar Processo SEI nº 3900037356.000026/2018-65


Origem: instaurada por determinação desse Comandante Geral.
Encarregado: Maj QOPM/950693-4/Washington Manoel de Sousa;
Investigado: 2º SGT QPMG/950470-2/Orlay Soares dos Santos;
Investiogado: 3º SGT QPMG/104355-2/Waitã Teixeira dos Santos;
Investigado: Cb RRPM/18069-6/Romildo Gonçalves da Silva;
Investigado: Cb RRPM/29963-4/Adalberto Campelo Alves;
Investigado: Sd QPMG/110061-0/Rivaldo Vieira da Silva.
Objeto: Apurar fatos narrados no disque denúncia nº 6.8.2018, datado de 01/08/2018, a qual versa
sobre supostas ameaças feita por policiais militares que, na ocasião, encontravam-se
recolhidos ao Centro de reeducação (CREED) da Polícia Militar do Estado de
Pernambuco, dirigidas supostamente a algumas praças, Oficiais e policiais civis, bem
como o envolvimento dos investigados na morte de um Oficial.

Analisando os autos e o relatório da presente Investigação Preliminar–IP, bem como da


Solução do Diretor da DINTER I, verifica-se que o fato em apuração foi provocado após uma
denúncia realizada através do disque denúncia nº 6.8.2018, datado de 01/08/2018.
BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.0 004 07
07 DE JANEIRO DE 2019
___________________________________________________________________________________

Destarte, em que pese a denúncia constar que ocorreram ameaças por parte dos
investigados, todos os policiais civis e militares citados no disque denúncia (que figuraram como
supostas vítimas), afirmaram não terem recebido ameaças de forma expressa, ostensiva e diretamente
contra suas vidas, todavia, informaram que se sentiam ameaçados de maneira subjetiva e indireta.

Ressalte-se que anteriormente foi desencadeada a “OPERAÇÃO HOSTER” que culminou


com a prisão dos investigados, em virtude de outras denúncias como: associação criminosa para a
prática de homicídios, extorsão, ameaças etc.

Impende-nos destacar que as denúncias apócrifas perpetradas também aludem a uma


suposta participação dos investigados na morte de um Oficial subalterno da área do 24º BPM,
especificamente o Tenente Olivaldo, todavia, não ficou evidenciada nos autos de forma concreta essa
possível participação.

O oficial investigante identificou pela IP mencionada que existem muitos pontos obscuros
em relação à morte do 1º Ten QOAPM/28652-4/JOSÉ OLIVALDO MARQUES DA SILVA, em que
pese, não foi possível constatar a veracidade dos fatos narrados no disque denúncia.

Ante o exposto, o oficial investigante concluiu diante dos fatos apurados que não foi
possível identificar expressamente a autoria e a materialidade delitiva em relação às questões citadas
no disque denúncia diante da precariedade das informações, opinando pela instauração de Inquérito
Policial Militar (IPM) pela PMPE e de inquérito policial comum pela Polícia Civil.

Todavia, mesmo não havendo concretude que possa imputar aos investigados a
materialidade e a autoria dessas denúncias destacadas no “disque denúncia”, um fato que não se pode
descurar é que recai sobre os mesmos fortes indícios de cometimento de outros ilícitos, a exemplo dos
citados acima na “OPERAÇÃO HOSTER”, o que, a nosso ver, merece uma investigação mais
acurada através de inquérito policial militar.

Destaque-se que os investigados se encontram atualmente lotados na área da Diretoria


Integrada Metropolitana (DIM) e na área da Diretoria Integrada Especializada (DIRESP).

Ante o exposto, este Comandante Geral resolve:

I - Concordar com a Solução do Diretor da DINTER I, concluindo pela Instauração do


competente Inquérito Policial Militar (IPM), bem como a remessa de cópia dessa Investigação
Preliminar e desse Despacho Decisório para a Polícia Civil, a fim de que seja instaurado inquérito
policial comum com o escopo de apurar os fatos apontados;

II – A DGP para remeter todo o Processo SEI, com os autos originais desse IP para a DPJM
para que providencie Portaria de Instauração de IPM e solicitação à Polícia Civil para a instauração do
competente Inquérito Policial comum com o mesmo fim;

IV– Publicar este Despacho Decisório em Boletim Geral. Vanildo Neves de Albuquerque
Maranhão Neto - Cel PM Comandante Geral. (SEI nº 3900037356.000026/2018-65).
08 BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.0 004
07 DE JANEIRO DE 2019
___________________________________________________________________________________

1.2.0. SECRETARIA DE DEFESA SOCIAL

1.2.1. Recurso de Reconsideração de Ato

Deliberações do dia 03/12/2018

PROCESSO DE LICENCIAMENTO POLICIAL MILITAR Nº 2017.5.5.000320


(SEI 3900009117.002982/2018-69 – INTERESSADO: EVANDRO DE SANTANA ARANDA
COSTA – Ex-PM Mat. Nº 116.332-9 – DECISÃO: Concordando com os fundamentos apresentados na
Análise Técnica nº 1046988-GGAJ/SDS, exarada no bojo do processo SEI
3900037260.004999/2018-32, a qual adoto como parte integrante deste ato (art. 50, § 1º, da Lei
Estadual nº 11.781/2000), INDEFIRO o pedido formulado pelo requerente por meio da petição
1030443, acostada ao processo SEI 3900009117.002982/2018-69. Devolvam-se os autos à
Corregedoria Geral da SDS, para as medidas decorrentes desta deliberação. Recife, 21 de
dezembro de 2018. Antonio de Pádua Vieira Cavalcanti - Secretário de Defesa Social.

1.2.2. Recurso Administrativo

Processo: Nº 5753568-3/2016, SEI Nº 3900009117.002664/2018-06 – REQUERENTE:


RIVALDO VIEIRA DA SILVA – Ex-PM Mat. Nº 110.061-0 – CD SIGPAD nº 2017.5.5.001027 –
DECISÃO: Aprovo e adoto, na íntegra, como razões de decidir, os fundamentos e conclusões
apresentadas na Nota Técnica nº 095/2018-GGA/SDS, de 26/12/2018, proveniente da Gerência
Geral de Assuntos Jurídicos/SDS.

Em consequência, indefiro o Recurso de Reconsideração de Ato, formulado pelo


Requerente. Devolvam-se os autos à Corregedoria Geral da SDS, para as medidas decorrentes desta
deliberação. Recife, 26 de dezembro de 2018. Antonio de Pádua Vieira Cavalcanti - Secretário de
Defesa Social.

(Transcritas do BG/SDS nº 003, de 04 JAN 2019)

C O N F E R E:

MENSAGEM BÍBLICA
Em verdade vos digo que, em todas as partes do mundo onde este evangelho for pregado, também o que
ela fez será contado para sua memória. (Marcos 14:9).