Sie sind auf Seite 1von 9

Primeiros passos de instalação e operação do UMG com a CLI 

Primeiro acesso

Acessando a CLI
Help do sistema
Exibindo usuários e alterando a senha de acesso

Editando configurações de telefonia


Criação de conta SIP
Configuração do Link E1
Configuração da nap-trunk
Configuração da sinalização do link físico
Configuração do perfil da sinalização
Gerência de rotas

Considerações finais

Os produtos da linha UMG foram desenvolvidos para conectar enlaces VoIP, soft-switches e
sistemas PABX à rede pública de telefonia (PSTN). Realiza o controle e roteamento das
chamadas recebidas de uma rede à outra, conforme as regras programadas.

A configuração é realizada através de uma Interface Web que centraliza funções de


configuração, monitoração, diagnóstico e administração do dispositivo. Esta gerência
também pode ser feita através da Interface de Linha de Comando (CLI, em inglês).

O objetivo deste documento é mostrar como fazer a instalação do UMG 100 através da CLI.
Primeiro acesso
Conforme o ​guia rápido do produto​, a configuração padrão da(s) porta(s) de rede do UMG é
DHCP, com um ​alias​ para o IP 10.10.10.100 e máscara 255.255.255.248. Por isso, caso
não seja possível averiguar qual foi o IP atribuído no servidor DHCP, é possível acessar o
UMG configurando um computador na mesma rede (por exemplo: 10.10.10.101 e máscara
255.255.255.248).

Para fazer com a instalação utilizando a CLI é necessário ativá-la através da interface web.
Esta é a única configuração que precisa ser feita exclusivamente no portal web. Todas as
demais podem ser realizadas pela CLI. Para habilitá-la é necessário ir em ​Administração >
Firewall​ e marcar a opção ​Habilitar linha de comando de UMG​, conforme figura abaixo. O
equipamento deverá ser reiniciado.

O manual completo de utilização da CLI do UMG está disponível na área de documentação


online da Khomp e pode ser acessada por meio ​deste link​. Seguem alguns exemplos de
utilização.

Acessando a CLI
Utilizando o usuário ​shell​, o acesso à CLI é feito por SSH. O usuário e senha padrão é
admin​ e ​khomp​, respectivamente.
Help do sistema
As opções disponíveis são listadas por meio do comando ​help​.

Exibindo usuários e alterando a senha de acesso


No submenu ​config​ e contexto ​users ​é possível ter acesso aos usuários configurados na
CLI, podendo adicionar, alterar ou remover estes usuários. No exemplo abaixo, os usuários
foram listados e a senha do usuário admin foi trocada para ​minhanovasenha​. É necessário
confirmar a modificação com o comando ​save​.

Editando configurações de telefonia


As configurações de conta SIP e regras de utilização no link E1 são organizadas em uma
estrutura chamada NAP (Network Access Point). As NAPs podem ser de cinco tipos
básicos:

● nap-sip​ - corresponde a uma conta SIP, registrada ou não registrada, que é


identificado por um domínio, porta e protocolo de transporte;

● nap-trunk​ -​ ​define a alocação do link E1 ou T1;

● nap-fxs​ - define os ramais e suas características;

● nap-fxo​ - agrupa as linhas analógicas;


● nap-gsm​ - agrupa as linhas celular.

No caso do UMG 100, que é o equipamento alvo deste documento, estão disponíveis as
NAPs SIP e Trunk.

Quem define qual é o comportamento quando uma ligação é recebida em uma NAP Trunk
ou NAP SIP é o roteamento. No roteamento é possível alterar os números de origem e
destino, inserir ou retirar prefixos, entre outros.

Tanto as configurações de NAP quanto as configurações de rotas estão no contexto


gateway​, do submenu ​config​.

Criação de conta SIP


Para a criação de uma conta SIP utilizamos o comando ​create​, passando como atributo o
tipo ​nap-sip​ e o nome. Uma ajuda importante: ​todos os comandos são auto completados
quando se tecla TAB.

Conforme a documentação oficial, os campos ​Domain,​ ​ForceRtpInterface e ​


ForceSipInterface ​são obrigatórios na NAP SIP e devem ser modificados. Isto é feito pelo
comando ​edit​, passando como atributo o tipo ​nap-sip​ e o nome, seguido dos atributos
descritos no formato {chave} e {valor}, conforme exemplo abaixo.

​ ue foi recém criada são exibidos


Todos os parâmetros disponíveis na conta sip ​Telefonica q
com o comando ​show nap-sip Telefonica​, conforme figura abaixo.
Configuração do Link E1
A configuração do link E1 é feita nos seguintes passos:

1. configuração da nap-trunk
2. configuração da sinalização do link físico
3. configuração do perfil de sinalização
Configuração da nap-trunk
Para a criação da NAP Trunk, utilizamos o comando ​create​, passando como atributo o tipo
nap-trunk​ e o nome. No exemplo abaixo é criado uma NAP com o nome Link.

A nova configuração criada pode ser acessada através do comando ​show nap-trunk Link.

Configuração da sinalização do link físico


A seleção de qual sinalização será utilizada no link E1 é feita no contexto ​devices​ do
submenu ​config​, acessado com o comando ​context switch devices​.

Estando neste contexto, observa-se a configuração física do UMG com o comando ​show
device {serial}​. A figura abaixo mostra um exemplo do que é exibido com este comando.
Nela é possível observar que a sinalização é a ISDN, que o link está com o CRC4
desabilitado e que o link realiza a leitura de no máximo 8 dígitos nas chamadas de entrada.
Para modificar o link E1 para utilizar a sinalização R2, habilitar o CRC4 e realizar a leitura
de no máximo 4 dígitos nas chamadas de entrada utilizamos o comando:

edit device 75815 ChannelGroups (edit 0 Profile R2 Link (edit CRC4 true IncomingDigitsCount 4))

Neste comando a CLI está entrando na configuração ​ChannelGroups,​ no grupo 0, editando


o perfil descrito em ​Profile ​e editando os campos ​CRC4​ e ​IncomingDigitsCount d
​ o subitem
Link.​
Configuração do perfil da sinalização
Valores específicos da sinalização são editados no contexto ​signalings ​do submenu
config​, acessado com o comando ​context switch signalings​. Para mudar o ​Timeout de
Recepção de MFC pra Frente p ​ ara 6 segundos, no caso da sinalização R2, utiliza-se o
seguinte comando:

edit signaling-r2 R2 ForwardMfcReceptionTimeout 6000

A mudança pode ser observada utilizando o comando ​show signaling-r2 R2​, conforme
figura abaixo:

Gerência de rotas
A criação, edição e remoção das rotas são realizadas no contexto ​gateway​, do submenu
config​. Um exemplo criando uma rota que encaminha todas as chamadas recebidas na
conta SIP chamada ​Telefonica​ para o link E1 chamado ​Link​ pode ser visto a seguir:

create route Telefonica-E1


edit route Telefonica-E1 OriginNAP Telefonica DestinationNAP Link DestinationProfile Padrão Priority 10

Estes dois comandos criam uma rota em que a NAP de origem se chama Telefonica, a NAP
de destino se chama Link e a prioridade dela é de 10. Para mais detalhes sobre como as
prioridades funcionam no UMG acesse o ​manual​. A figura abaixo mostra o resultado após a
criação desta rota e fazendo a utilização do comando ​show route​.

Basta agora fazer a rota no sentido inverso, do link E1 para a conta SIP Telefonica:

create route E1-Telefonica


edit route E1-Telefonica OriginNAP Link DestinationNAP Telefonica DestinationProfile Padrão Priority 10
CodecProfile Todos

Considerações finais
Após a realização de todas as configurações é necessário utilizar os comandos ​save​ e
apply​. As configurações realizadas por meio da CLI não aparecerão na interface web até
que o UMG seja reiniciado, porém todas elas já estarão em funcionamento assim que o
comando ​apply ​for utilizado.