Sie sind auf Seite 1von 3

CLARETIANO – REDE DE EDUCAÇÃO

EDVALDO GONÇALVES DO NASCIMENTO


RA 8112097

METODOLOGIA DO ENSINO: LITERATURA


PORTFÓLIO - CICLO ll

TERESINA (PI)
2020
ATIVIDADE

A literatura é uma das manifestações artísticas do ser humano, ao lado da música,


dança, teatro, escultura, arquitetura, dentre outras. Ela representa comunicação, linguagem e
criatividade, sendo considerada a arte das palavras. Trata-se, portanto, de uma manifestação
artística, em prosa ou verso, muito antiga que utiliza das palavras para criar arte, ou seja, a
matéria prima da literatura são as palavras, tal qual as tintas é a matéria prima do pintor.
Nesta perspectiva, a literatura é de grande importância para a sociedade. Sua leitura é
imprescindível, pois, além de ser prazerosa, contribui para o enriquecimento intelectual e
cultural de cada leitor, desenvolvendo seu senso crítico e despertando-o para novas
experiências. Desse modo, ao considerarmos a literatura um testemunho histórico por
apreender a dinâmica social, consequentemente somos levados a entender também o escritor
como um produto de sua época e de sua sociedade.
Portanto, é esse entrelaçamento entre a literatura, o escritor, a sociedade e a história, que
possibilita o surgimento da interdisciplinaridade, entendida aqui como diálogo que serve de
reflexão sobre as relações culturais na literatura.
Assim sendo, devemos olhar a literatura não como espelho da sociedade, mas como
um meio transmissor de informações, cuja função social é facilitar ao homem a compreensão
desses conflitos em sua pluralidade e diversidade, e assim emancipar-se dos dogmas que a
sociedade lhe impõe. Nesse sentido, citamos Facini (2004):
A literatura não é espelho do mundo social, mas parte constitutiva desse mundo. Ela expressa
visões de mundo que são coletivas de determinados grupos sociais. Essas visões de mundo
são informadas pela experiência histórica concreta desses grupos sociais que as formulam,
mas são também elas mesmas construtoras dessa experiência.
Não podemos deixar de mencionar sua importância na vida do leitor, pois é através
das analises das visões de mundo e ideias transformados em textos literários que somos
reportados a concepções diferentes de mundo nos levando a reflexão crítica dos valores
sociais. É nessa ótica que Cândido (1985) afirma que a literatura desempenha o papel de
instituição social, pois utiliza a linguagem como meio específico de comunicação e a
linguagem é criação social.
Logo, podemos dizer que sendo a literatura uma construção social, ela está ligada aos
valores ideológicos vigentes que o escritor utiliza nos seus temas, O saber que a literatura
mobiliza nunca é inteiro nem derradeiro, ela tem a força da representação sendo
categoricamente realista, na medida em que ela sempre tem o real como objeto de desejo. Daí
a importância da literatura tanto fora como dentro da sala de aula, pois ela traz pela
linguagem, ora de forma explícita, ora implícita as cores de cada sociedade, expressando sua
cultura, seus conflitos, seus traços, sua história.
Por isso, não devemos deixar que o ensino da literatura nas escolas seja negligenciado,
servindo somente como complemento das aulas de língua portuguesa, conforme se observa
nos livros didáticos. Há uma grande tendência de se trabalhar, em sala de aula, o texto
literário como pretexto para o estudo da gramática. Ao trabalhar a literatura, somente são
exploradas as tipologias textuais ou os gêneros literários estanques, sem ocorrer um estímulo
para a formação de leitores autônomos.

REFERÊNCIAS

CANDIDO, A. Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária. 7. ed. São


Paulo: Nacional, 1985.

FACINI, A. Literatura e sociedade. Rio de Janeiro: Jorge