Sie sind auf Seite 1von 7

Classificação das vítimas por cores:

Verde: Vítimas que deambula (que anda)


Amarela: Vítima que não deambula (não anda)
Vermelha: Vítima inconsciente (porém viva)
Marrom: vítima morta

OBS: Não deve-se colocar vitimas de níveis diferentes de trauma em um mesmo


local.

Princípios Básicos do socorrista

1- Zelar pela sua própria segurança


Tomando os cuidados necessários para não se tornar mais uma vítima.
2- Tornar a Cena Segura
Deixar o local do acidente o mais seguro o quanto possível para que não haja
fatores que possam complicar ou colocar vidas em risco.
3- Saber o que realmente aconteceu
Procurar saber com pessoas que estavam no local o que aconteceu,como
aconteceu,quando aconteceu.
4- O contingente de vítimas que precisam de socorro
Procurar visualizar,ou informar-se quantas pessoas se acidentaram e precisam de
resgate.
5- Fazer à cinemática do trauma
Utilize sua imaginação para tentar ter uma noção do que aconteceu e como
aconteceu.

Requisitos do socorrista

1- Ter um bom porte físico


Para poder ajudar no transporte e locomoção das vítimas.
2- Ter um bom equilíbrio psicológico
Para não se desesperar e deixar a vítima em um estado ainda mais agravado.
3- Ter um bom conhecimento técnico
Saber o que realmente você está fazendo e tomar responsabilidades pelas
conseqüências das suas ações no resgate.
4- Conhecer suas limitações, para não se tornar outra vítima.
Proceder com cautela,respeitando os limites do seu corpo para não se tornar outra
vítima,dificultando ainda mais o resgate.

Prioridades em um Resgate

1-Preservar a coluna cervical


Preservando a coluna cervical da vítima para que não haja seqüelas após o resgate.
2-O controle da hemorragia
Caso uma vítima perca 40% do seu total de sangue,a mesma vem a óbito por
esgotamento,portanto deve se controlar a hemorragia com prioridade.
3-Evitar fatores agravantes
São ocasiões variadas,que podem levar a vítima a óbito,portanto não deixar o estado da
vítima ficar pior do que ele já se encontra.
4-Poupar a vítima de constrangimentos posteriores
Vale se observar que a vítima também tem vida social,então devemos poupar ela de
constrangimentos que possam ser ocasionados em nosso resgate.

Aproximação da vítima

Devendo sempre manter contato visual com a vítima, passando assim


confiança e tranqüilidade para a vítima, faça algumas perguntas para
determinar a gravidade do trauma e conseguir algumas informações adicionais.

Verifique o estado de consciência da vítima usando o A.V. D. I.

A =>Acordado; Alerta.
V =>Responde a Voz ou verbaliza
D =>Responde a dor
I =>Inconsciente

A.B.C da Vida
São medidas primordiais que se devem tomar para preservar a vida de
uma vitima!

A =>Liberar as vias aéreas,e fixando a coluna cervical


A causa mais comum de obstrução da vias aéreas altas,são a queda de língua
e obstrução por corpos estranhos.
B =>Busque a boa respiração
Procure observar a movimentação do tórax, ouça os sons respiratórios, sinta a
movimentação do ar em sua bochecha, na.
Ausência de respiração deve-se iniciar a respiração artificial (ver abaixo)
C =>Controle a circulação e a hemorragia
Verifique os pontos com pulsação (ver abaixo), caso não seja detectada pulsação
deve-se iniciar imediatamente a REANIMAÇÃO CARDIO-PULMONAR (RCP).
Hemorragia é a lesão de vasos sangüíneos e de ossos muito vascularizados os
principais riscos na hemorragia são; a hipotensão e a parada cardíaca por choque
hipovolémico (esgotamento) Por isso devem-se imediatamente controlar a
hemorragia.
(Para verificar uma hemorragia interna, faça pressão nas extremidades
do corpo; como, unhas, ou nas orelhas caso leve mais de 4 segundos para
voltar à tonalidade normal pode haver uma hemorragia interna na vítima.).

Verificação de Pulsação

Para verificar a pulsação de uma pessoa,pode se verificar nas artérias:


Temporal,carotídea,braquial,radial superior,femural e na radial inferior.

Artéria temporal => Localizada na fronte (cabeça)


Artéria carotídea => localizada no pescoço
Artéria braquial => localizada no antebraço
Artéria radial superior =>localizada no punho
Artéria femural =>localizada na parte interna coxa (virilha)
Artéria radial inferior =>localizada na fíbula (canela)

R.C.P

Caso seja detectada a parada cardio-respiratória, deve-se iniciar


imediatamente a reanimação cardio-pulmonar (RCP).
A posição do socorrista é com os joelhos no chão (cócoras), com as mãos
espalmadas e sobrepostas um pouco acima do osso externo, o peso do socorrista
deve ser usado para reanimar a vitima.
O ritmo usado atualmente na massagem cardíaca, é de 30 massagens, por 2
respirações artificiais (30x2)

OBS:O socorrista só deve parar com o RCP.caso aconteça a reanimação


da vítima, a chegada do socorro especializado ou por extrema fadiga.

Respiração Artificial

Quando é constatada a parada respiratória, deve ser feito o mais rápido quanto
possível a respiração artificial.
A respiração artificial pode ser feita de 3 maneiras:

Boca-boca => Tampa-se o nariz da vítima, e sopra a maior quantidade de ar possível


para dentro dos pulmões; este método não é recomendado por estar em contato direto
com a vítima,podendo contaminar-se.

Boca máscara =>Este método além de mais eficaz que o anterior, é mais seguro, pois
não há contato com as secreções da vítima.Mas basicamente é o mesmo
procedimento.

Boca-Ambú =>O mais eficaz, sendo que este é um aparelho utilizado só para esta
função.Bastando pressionar que o ar já é levado para os pulmões da vítima.

Tipos de Socorro

O socorro pode ser de urgência ou de emergência

Urgência => Aquele que tem prioridade no pronto socorro.

Emergência => Aquele que deve ser efetuado naquele local, deve ser
rápido e eficaz.

Tipos de Pacientes
Os pacientes podem ser Clínicos ou Traumáticos.

Clínicos =>Aqueles que já fazem algum tipo de acompanhamento


médico.

Traumáticos=>Aqueles que são decorrentes de uma forte pancada


(trauma).

Fatores Agravantes

Traumas na coluna
Com um grande trauma, podem surgir fatores que possam causar danos
eminentes e posteriores a integridade da vítima.
Caso haja uma lesão na coluna lombar, pode ocorrer uma lesão chamada de
traumatismo rack-medular. (TRM).Com possível perda dos movimentos dos
membros inferiores.
Obs.Em vítimas do sexo masculino, uma maneira de se detectar TRM, é
com a imediata ereção do pênis.

Traumas no Crânio
Com um trauma muito forte na região craniana, pode ocorrer um traumatismo
crânio-encefálico (TCE), mostrando-se presente com tonturas, náuseas, dor de
cabeça vômitos e sangramentos no nariz e ouvidos e sinais de alteração de
comportamento.

Fraturas
Fratura é a alteração da integridade óssea. Deve-se evitar transportar a vítima
de modo inadequado para não agravar ainda mais o estado da vítima.
Fraturas podem ser abertas ou fechadas. As abertas são as principais
causadoras de hemorragia e infecções em acidentes.
A forma de proceder é proteger as feridas com um pano limpo, e buscar com
urgência o socorro especializado. Pode-se também utilizar talas para imobilizar a
região afetada, prendendo-as acima e abaixo da área fraturada.
Amputação
Os principais riscos imediatos são a hemorragia, a infecção, a hipotensão e o
choque hipovolêmico. Por isso a conduta imediata deve ser proteger a área atingida,
chamada coto, e colocar o segmento amputado em um saco plástico fechado e este
em outro saco plástico com gelo ou agua gelada e levar ao hospital juntamente com o
acidentado.

Queimaduras
Lesão por queimadura por calor está ligada ao tempo de exposição de um
segmento corporal, por isso a conduta apropriada é eliminar a fonte de calor e resfriar
a parte do corpo atingida com água corrente acima do local atingido.
Os principais riscos imediatos são a desidratação, a hipovolemia e o
desequilíbrio eletrolítico.
para avaliar a extensão das queimaduras, comumente utiliza-se a regra dos 9.
Locomoção das Vítimas

Lembrando sempre de preservar a coluna cervical, um socorrista deve


sempre cuidar da área da cabeça. Aborde a vitima com as mãos espalmadas no rosto
da vítima com os polegares voltados para o nariz da vítima. Caso haja necessidade de
locomoção,este mesmo socorrista deverá fazer a contagem para a movimentação da
vítima.
Com 4 socorristas, pode-se levantar a vítima usando uma pegada chamada
cavalera, São 3 socorristas para se erguer a vitima e um para a colocação da prancha
de resgate.
Pode-se também gira-la em 90º para a colocação da prancha abaixo dela com
técnicas de rolamento.
Caso a vitima esteja em pé, posicione a prancha por detrás da vítima, a seguir
posicionam-se os braços de 2 socorristas por baixo das axilas da vítima para que a
mesma não venha a cair caso tenha um mal súbito,depois que a vítima está
posicionada na prancha,usa-se outro socorrista para dar apoio para descer a vítima ao
solo.

OBS: Deve-se evitar ao máximo locomover a vítima, fazendo o mesmo


apenas em último caso ou com a chegada do socorro especializado.