Sie sind auf Seite 1von 16

ORIENTAÇÕES PARA OFICIAIS DE JUSTIÇA DO TJMA NO

PERÍODO EMERGENCIAL DE PANDEMIA DO NOVO


CORONAVÍRUS E RETOMADA GRADUAL DAS
ATIVIDADES

OBJETIVO:
Orientar os Oficiais de Justiça lotados no TJMA a adotar procedimentos
padrão, com o intuito de uniformizar os serviços de execução dos
mandados judiciais, sobretudo diante do Plano de Retorno Gradual às
atividades presenciais, considerando a natureza essencial dos serviços
judiciários e a necessidade de sua continuidade, com o objetivo de
preservação da vida e da saúde dos Oficiais de Justiça e de todos que com
estes mantém contato, inclusive demais servidores do Judiciário,
Magistrados, partes e população em geral, bem como primar pela melhor
prestação jurisdicional neste momento de pandemia.

JUSTIFICATIVA:
Portaria Conjunta nº 342020 (estabelece protocolos mínimos para retomada
das atividades presenciais);
Portaria CGJ nº 20242020 (recomenda a adoção de faixas de prioridade
para cumprimento de mandados);
Portarias Conjuntas nº 14, 16, 18, 23, 25, 29 e 32 de 2020.
Resolução CNJ 322/2020
Recomendação CNJ 62/2020

PROCEDIMENTOS:
A) INFORMAÇÕES GERAIS:
 O retorno às atividades presenciais de turno único de trabalho,
ocorrerá em três etapas: (art. 3º, §1º, §2º e §3º da PC 342020)
1ª etapa: 1º a 31 de julho de 2020, das 08h às 12h;
2ª etapa: 3 a 31 de agosto de 2020, das 08h às 13h;
3ª etapa: 1º a 30 de setembro de 2020, das 08h às 14h;
 O ponto eletrônico permanecerá suspenso até 30 de setembro de
2020, cabendo ao chefe imediato o cadastramento da autorização no
sistema (art. 3º, §4º da PC 342020);
 Para a retomada das atividades presenciais até 30/09/2020, o TJMA
fornecerá equipamentos de proteção individual (máscaras e álcool
70º) (art. 4º. I da PC 342020);
 Durante a permanência de qualquer pessoa nas dependências dos
fóruns, deverá ser mantido o distanciamento mínimo de 1,5 metro
entre elas, bem como observadas as normas de higienização (art. 4º,
III, PC 342020);
 Permanecerão em trabalho remoto os servidores que estejam
classificados no gripo de risco: gestantes, lactantes, pessoas com
mais de 60 anos, pessoas com doenças crônicas ou respiratórias,
obesidade mórbida, imunossuprimidas ou com outras comorbidades
preexistentes, que possam conduzir a um agravamento do estado
geral de saúde a partir do contágio, com especial atenção para
diabetes, tuberculose, doenças renais, HIV e infecções (art.5º,§1º.
PC342020);
 Poderão requerer trabalho remoto, por tempo determinado, os
servidores que convivam, no mesmo domicílio, com pessoas que
tenham sido diagnosticadas com a COVID-19, mediante
requerimento fundamentado e instruído por provas, a ser apreciado
pela Coordenadoria de Serviço Médico, Odontológico e Psicossocial
do TJMA (art.5º, §3º, PC 342020);
 A atividade na forma presencial dos servidores obedecerá a escala de
revezamento previamente organizada pela chefia imediata,
cumprindo àqueles que não estejam no turno do trabalho presencial
funcionarem em regime obrigatório de trabalho remoto (art. 5º, §4º,
PC 342020);
 A partir do dia 03 de julho de 2020 os prazos processuais dos
processos físicos retomarão o seu curso normal (art. 6º, PC 342020);
 Ficam mantidas as disposições previstas nas portarias-conjuntas nº
14, nº 16, nº 18, nº 23, nº 25, nº 29 e 32, todas de 2020, naquilo que
não contrariarem as disposições contidas na Portaria Conjunta
342020 (art. 11, PC 342020);
 O Plantão Judiciário continuará observando as normas que o regulam
(art. 13, PC 342020).

B) DAS INTIMAÇÕES E COMUNICAÇÕES:

 As citações e intimações no âmbito das competências Cível, Família,


Fazenda Pública e Sucessões serão realizadas eletronicamente ou
pelo correio (art. 275, CPC), somente utilizando-se o mandado
quando restarem comprovadamente frustrados os atos
praticados pelos meios antes mencionados ou se a situação
específica exigir o cumprimento do ato por intermédio de oficial
de justiça (art. 8º, caput, PC 342020);
 As centrais de mandados não receberão atos ou mandados que
podem ser efetivados por malote digital ou que deixem de observar o
disposto no art. 246 do CPC, que trata do cumprimento de
mandado por oficial de justiça apenas quando frustrada a
tentativa de citação pelos correios (art. 5º, Parágrafo único da
PORTARIA-CGJ – 20242020);
 A partir do dia 1º de julho de 2020, retornará a regular expedição de
mandados em processos judiciais e administrativos em todo Poder
Judiciário maranhense, para cumprimento pelos servidores que não
integrem o grupo de risco (art. 8º, §1º, PC 342020);
 Os oficiais de justiça, comissários da infância e juventude e demais
servidores que cumprem atividades externas, deverão utilizar os
equipamentos de proteção individual fornecidos pelo Tribunal de
Justiça, e, caso assim não o façam, incorrerão em infração disciplinar
(art. 8º, §2º, PC 342020);
 A Portaria da CGJ 20242020 recomenda a adoção de faixas de
prioridade para cumprimento de mandados pelas centrais das
comarcas da Ilha e de Imperatriz, considerando as seguintes faixas,
nominadas por cores e lapso temporal:
I - Faixa Vermelha: mandados que estão sendo expedidos durante o
plantão extraordinário, até 30/06/2020, na forma das Resoluções
CNJ n° 313/2020 e n° 314/2020 e Portarias-Conjuntas - n° 14/2020,
n° 25/2020, n° 29/2020 e n° 30/2020-TJMA-CGJ;
Art. 2º Integram os mandados da faixa vermelha os que versem sobre
cumprimento de liminares, tutelas de urgência de qualquer natureza,
medidas protetivas de urgência, mandados de busca e apreensão de
pessoas e bens, dentre outros definidos pela Recomendação CNJ n°
62/2020. Parágrafo único. Os mandados indicados no caput deste
artigo devem ser cumpridos pelo Plantão Diurno da Central de
Mandados;

II - Faixa Laranja: mandados que podem ser expedidos durante a


flexibilização do atendimento presencial a partir de 1°/07/2020, de
preferência para realização do ato após 10(dez) dias do envio do
expediente à Central de Mandados;
Art. 3º Além dos mandados previstos no art. 2º, integram os
mandados da faixa laranja as intimações para sessão do Tribunal
Popular do Júri e todas as citações e intimações em processos
criminais com réu preso e citação de devedor de pensão alimentícia.

III - Faixa Amarela: mandados que podem ser expedidos durante a


flexibilização do atendimento presencial a partir de 1°/07/2020, para
realização do ato após 30 (trinta) dias do envio do expediente à
Central de Mandados;
Art. 4º Além dos mandados previstos nos arts. 2º e 3º, integram os
mandados da faixa amarela as intimações de audiências ordinárias.
IV - Faixa Verde: mandados que podem ser encaminhados a partir da
volta à normalidade de todos os prazos processuais, com o retorno do
atendimento e realização de audiências presenciais.
Art. 5º Na faixa verde, que compreende o retorno à normalidade dos
trabalhos do Poder Judiciário estadual, todos os mandados serão
recebidos e cumpridos, com observância dos prazos de remessa e
forma adequada.

 Tendo em vista que a Portaria Conjunta 342020 não revogou


as disposições previstas nas portarias 14 (art. 8º,§3º) e portaria 23 (art.5º,
§2º), continua autorizado aos Oficiais de Justiça a adoção de medidas
legalmente previstas (art. 277 do CPC e Provimento 34/2019 da
Corregedoria-Geral da Justiça) que possam reduzir a incidência de contato
presencial, como, por exemplo, a intimação por meio digital, WhastsApp,
telefone, certificando tudo nos autos, e, pessoalmente, apenas aqueles
urgentes que tenham sido frustrados pelo meio digital (art. 11, PC nº
342020);
 Nas comunicações realizadas por meio alternativo, recomenda-
se reproduzir a tela de comunicação por Whatsapp como anexo de sua
certidão, para comprovar o recebimento por parte do destinatário. Se a
comunicação for efetivada por correio eletrônico, do mesmo modo,
recomenda-se anexar o arquivo em PDF da mensagem de envio e de
resposta do destinatário, confirmando o recebimento do e-mail;
 Para o cumprimento de mandados que exijam a presença física
do Oficial de Justiça, é obrigatório o uso dos equipamentos de proteção
individual (EPI´s: luvas e máscaras);
 Para as citações e intimações de processos criminais, continua
vigente o procedimento da Portaria Conjunta 252020, que disciplina o
cumprimento de tais mandados por parte dos Oficiais de Justiça nas
Unidades Prisionais do Sistema Penitenciário Estadual por meio da
ferramenta de vídeo conferência.

CONSIDERAÇÕES SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ADOÇÃO DOS


PROCEDIMENTOS REALIZADOS POR MEIOS ELETRÔNICOS:

O processo judicial eletrônico (PJe) já é uma realidade em todos


os tribunais do país e a utilização das ferramentas tecnológicas já é uma
prática amplamente adotada no tocante à comunicação dos atos
processuais.
Nessa perspectiva, já dispõe-se de vários normativos que
orientam a utilização de ferramentas digitais, exigindo, obviamente, alguns
requisitos para a validade do ato processual, conferindo dessa forma,
agilidade nas comunicações, autenticidade e segurança, bem como
economia de recursos.
Diante da situação emergencial da atualidade, da pandemia do
novo corona vírus, as autoridades médicas e sanitárias prescrevem o
isolamento social como a medida mais eficaz no sentido de prevenir e
minimizar a disseminação dessa doença, e nesse viés, a utilização das
ferramentas tecnológicas, revela-se como uma solução muito eficaz para a
manutenção da continuidade dos serviços judiciários, mantendo a devida
segurança aos servidores e jurisdicionados.
De um modo geral, os recursos de informática servem para
facilitar e aprimorar o trabalho, e nesse momento em específico, necessita-
se, mais do que nunca, da qualificação para operar esses recursos.
Imbuída desse espírito que prima pela rapidez, eficácia e agora,
pela segurança e prevenção, a Presidência do TJMA disciplinou por meio
de várias portarias, recomendação aos Oficiais de Justiça para a adoção de
medidas legalmente previstas que possam reduzir a incidência de contato
presencial, como, por exemplo, a intimação por meio digital, WhastsApp,
telefone, certificando tudo nos autos, e, pessoalmente, apenas aqueles
urgentes que tenham sido frustrados pelo meio digital. Nessa linha, o
TJMA também editou a Portaria Conjunta 252020, que prevê a utilização
do recurso digital da vídeo conferência para cumprimento de comunicações
para os internos do sistema prisional, medida que ajudou a diminuir a
exposição dos Oficiais de Justiça dentro de pavilhões dos estabelecimentos
penais.
Entretanto, é sabido que nem todos os atos processuais da esfera
de atribuições do Oficial de Justiça poderão ser realizados de forma remota,
sobretudo, aqueles que, por sua natureza, exigem a presença física desse
profissional, como por exemplo, mandados judiciais de execução
complexos cujo o seu teor, para concretização da ordem, demandam um ato
de intervenção mais contundente por parte do Judiciário, que só poderá ser
realizado com a presença física do Oficial de Justiça. Bem como para
atender a uma grande parte do jurisdicionado de baixa renda, que vive nos
rincões das zonas rurais do Maranhão, sem acesso à tecnologia, excluídos
do mundo digital, onde nem mesmo existe sinal de internet, ou quando
existente, é muito precário.
Para essas situações, e nesse momento emergencial, exigido do
Oficial de Justiça, apenas o cumprimento presencial dos casos urgentes,
recomenda-se o uso dos equipamentos de proteção individual (EPI´s: luvas
e máscaras) que ficarão disponíveis nas respectivas unidades de trabalho,
conforme orientação do Guia de Conduta Covid-19.

Item 13, página 34:


“O cumprimento das atividades e diligências
externas, por magistrados, servidores e
colaboradores, quando necessárias, deve ocorrer
somente em situações excepcionais e com a
obediência das respectivas normas sanitárias e de
prevenção, com o uso de equipamentos adequados e
respeito às normas de biossegurança previstas neste
Guia e na PORTARIA-CONJUNTA Nº 342020”.

Desse modo, para aprimorar os serviços executados pelos


Oficiais de Justiça dessa Corte, pensando na padronização dos atos para
conferir validade e segurança jurídica, e garantindo a observância dos
requisitos legais, apresentamos os modelos em anexo, para utilização nas
atividades desempenhadas.

MODELOS DE CERTIDÕES

 Texto recomendado para envio por e-mail ou WatshApp do


destinatário do mandado:

Prezado Sr. FULANO DE TAL,

Considerando as medidas legais vigentes para o enfrentamento da situação


de emergência decorrente do novo Coronavírus, bem como o esforço do
Poder Judiciário do Maranhão para a manutenção da prestação jurisdicional,
envio, em anexo, o arquivo com cópia do MANDADO DE INTIMAÇÃO,
expedido nos autos do Processo n.º XXXXXXX, a fim de cientificar-lhe da
decisão de ID nº XXXX, que deferiu o pedido de liminar, determinando a
nomeação da impetrante imediatamente, para o cargo de Assistente de
Trânsito, até decisão final do writ, bem como para apresentar as
informações no prazo legal.
Faço esta comunicação por meio eletrônico com o objetivo de modernizar e
conferir mais celeridade ao processo, além de garantir a ciência diretamente
ao responsável e facilitar o encaminhamento para as providências
necessárias ao andamento processual, e também considerando o teor das
Portarias Conjuntas nº 142020 e 232020 do TJMA e CGJ, que
estabeleceram recomendação aos Oficiais de Justiça no sentido de que
sejam adotadas medidas legalmente previstas que possam reduzir a
incidência de contato presencial, como, por exemplo, a intimação por meio
digital, WhastsApp ou telefone, certificando tudo nos autos, medida que
bem se justifica para a preservação da saúde dos servidores deste Tribunal e
dos jurisdicionados, além de, obviamente, implicarem na saúde pública
como um todo.
Informo ainda, o seguinte e-mail institucional da Secretaria da Vara XXXX
para esclarecimentos de qualquer dúvida: coreunidas@tjma.jus.br
Agradeço pela cooperação e solicito gentilmente a confirmação de
recebimento desta mensagem por breve resposta que será utilizada como
comprovante de recibo.

Atenciosamente,
Jaciara Monteiro Santos Rodrigues
Oficiala de Justiça do TJMA - (98) 98839-8499

 Certidão realizada por meio alternativo


(emal/whatshApp/telegram):

Processo: XXXXX
Mandado: XXXXX

CERTIDÃO
CITAÇÃO/INTIMAÇÃO POR MEIO ALTERNATIVO
(WhatsApp)

Certifico e dou fé que, em cumprimento ao presente Mandado


de Intimação, no dia XX/XX/XXXX às XXhXXmin, segundo as
orientações constantes no art. 11 da Portaria Conjunta nº 342020, que
manteve vigentes as disposições previstas nas portarias 14 (art. 8º,§3º) e
portaria 23 (art.5º, §2º), as quais autorizam aos Oficiais de Justiça a
adotarem medidas legalmente previstas que possam reduzir a incidência
de contato presencial, como, por exemplo, a intimação por meio digital,
WhastsApp ou telefone, como forma de mitigar o risco da exposição ao
COVID-19, CITEI/INTIMEI o destinatário FULANO DE TAL, do
inteiro teor do conteúdo do mandado, por meio alternativo, com
confirmação de leitura, conforme cópia do arquivo de recebimento da
comunicação em anexo, ficando bem ciente de todo o teor da decisão
judicial. Certifico ainda que, enviei cópia da contrafé e de todos os
documentos em formato PDF para o WhatsApp (XX) XXXXX-XXXX
e/ou email xxxxx@xxxxx.com.
São Luís, 29 de junho de 2020.

Oficial(a) de Justiça
Mat.
Atenção!!! Recomenda-se reproduzir a tela de comunicação
por Whatsapp como anexo de sua certidão, para comprovar o recebimento
por parte do destinatário. Desse modo, sugerimos a utilização do recurso
Whatsapp-Web que permite espelhar a tela de seu celular em seu
computador, facilitando a apresentação de uma sequência maior de
mensagens.
Para utilizar o Whatsapp-Web basta acessar o site
https://web.whatsapp.com/, fazer a leitura do código QR Code com seu celular
e isso vinculará os dois equipamentos.
Com a conversa do Whatsapp na tela do seu computador,
basta utilizar o recurso “FERRAMENTA DE CAPTURA”, que permite
selecionar e recortar a parte específica do documento que você deseja que
conste no seu arquivo. Uma vez realizada a “captura” da parte desejada,
basta copiar e colar em um documento WORD, e após transformá-lo para o
formato PDF. Como no exemplo a seguir:

Tela do aplicativo WhatsApp


Confirmação de recebimento
 Certidão para devolução de mandados que não
obedeçam a determinação do Art. 8º, caput da Portaria Conjunta
342020 e art. 5º, parágrafo único da Portaria CGJ 20242020
(utilização do mandado somente quando restarem comprovadamente
frustrados os atos praticados pelos CORREIOS ou Malote digital):

CERTIDÃO
INTIMAÇÃO NÃO REALIZADA
(prioridade da realização das comunicações via malote digital ou AR)

Certifico que, de acordo com a determinação do Art. 8º


da Portaria Conjunta 342020 que prevê que “as citações e
intimações no âmbito das competências Cível, Família, Fazenda
Pública e Sucessões serão realizadas eletronicamente ou pelo
correio (art. 275, CPC), somente utilizando-se o mandado quando
restarem comprovadamente frustrados os atos praticados pelos
meios antes mencionados ou se a situação específica exigir o
cumprimento do ato por intermédio de oficial de justiça”, bem
como o disposto no parágrafo único do art. 5º da Portaria da CGJ
20242020 que determina que “as centrais de mandados não
receberão atos ou mandados que podem ser efetivados por malote
digital ou que deixem de observar o disposto no art. 246 do CPC,
que trata do cumprimento de mandado por oficial de justiça apenas
quando frustrada a tentativa de citação pelos correios”, deixei de
realizar a diligência presencial e devolvo o mandado para a tentativa
pelos meios ordinários, como forma de mitigar o risco da exposição
ao COVID-19.

São Luís, //2020.

Oficial de Justiça
Mat.

 Certidão para o cumprimento presencial dos


mandados (medidas urgentes, ou aquelas em que restarem
comprovadamente frustradas por meio eletrônico ou pelos Correios),
dando ênfase à utilização dos meios necessários de proteção individual
para prevenir o contágio pelo COVID 19:
CERTIDÃO
INTIMAÇÃO REALIZADA

Certifico que, ante ao alarmante cenário de crise nacional


da Pandemia do novo Corona vírus (COVID-19) e, atento(a) às
recomendações do Ministério da Saúde, da Secretaria de Estado de
Saúde do Maranhão e às determinações do TJMA, visando a
efetividade do atos processuais e a preservação da integridade física
deste(a) Oficial(a) de Justiça, e entendendo que o momento atual,
compele a adoção, de medidas preventivas pessoais para a redução
dos riscos de contaminação pelo novo Coronavírus, compareci na
data de XX/XX/2020, às XXhs, devidamente munido dos EPI´s
(luvas e máscaras), ao endereço localizado na XXXXXX, e lá, após
as formalidades legais, realizei a intimação do Sr. Fulano de tal, que
de tudo ficou ciente, recebeu a contrafé, exarou a assinatura (ou não
exarou a assinatura para evitar o contato por compartilhamento de
objetos como forma de prevenção ao contágio da COVID-19). O
referido é verdade e dou fé.

São Luís, ___/___/2020.


Oficial de Justiça
Mat.

 Certidão para MANDADOS DE PRISÃO CIVIL DE


DEVEDOR DE ALIMENTOS expedidos anteriormente à
Recomendação 62/2020 do CNJ:

CERTIDÃO

DILIGÊNCIA NÃO REALIZADA


(Pandemia do Covid 19 e Recomendação 62/2020 do CNJ )

Considerando a situação de emergência em decorrência da


pandemia da COVID-19, bem como a Recomendação CNJ 62/2020
para a adoção de medidas preventivas, certifico que, deixei de
realizar a diligência presencial para o cumprimento do MANDADO
DE PRISÃO CIVIL em desfavor de FULANO DE TAL, expedido
no processo XXXXX, ante o disposto no art. 6º do ato normativo
em comento, que “recomenda aos magistrados com competência
cível a colocação em prisão domiciliar em caso de dívida
alimentícia, com vistas à redução dos riscos epidemiológicos e em
observância ao contexto local de disseminação do vírus”. Assim,
devolvo o mandado à origem e solicito orientação do Juízo sobre o
procedimento a ser adotado, permanecendo pronto a cumprir novas
determinações.

São Luís, //2020.


Oficial de Justiça
Mat.

 Certidão para MANDADOS DE PENHORA E AVALIAÇÃO,


DESPEJO, IMISSÃO DE POSSE, REINTEGRAÇÃO DE POSSE e
outros mandados complexos que possam aguardar a normalidade,
enquadrados na “Faixa Verde” da Portaria da CGJ 20242020:

CERTIDÃO

DILIGÊNCIA NÃO REALIZADA


(Adoção de medidas necessárias a prevenção do Covid-19)

Considerando a situação de emergência em decorrência da


pandemia da COVID-19, bem como a necessidade da adoção de medidas
preventivas disciplinadas na Portaria Conjunta nº 342020 e Portaria da
CGJ 20242020, certifico que, deixei de realizar a diligência presencial
para o cumprimento do MANDADO DE PENHORA E AVALIAÇÃO,
em desfavor de FULANO DE TAL, expedido no processo XXXXX, por
enquadrar-se na modalidade prevista da “FAIXA VERDE” do art. 1º, inc.
IV da Portaria da CGJ, ou seja, “os mandados que podem ser
encaminhados a partir da volta à normalidade de todos os prazos
processuais, com o retorno do atendimento e realização de audiências
presenciais”. Ante o exposto, devolvo o mandado a secretaria de origem,
para que seja redistribuído no período determinado pela portaria, e dessa
forma a diligência possa ser efetivada com maior segurança para este
Oficial de Justiça, bem como para os jurisdicionados.

São Luís, //2020.


Oficial de Justiça
Mat.

 Certidão para devolução de mandados cujo cumprimento do ato


possam resultar em aglomeração de pessoas ou reuniões em ambientes
fechados, na primeira etapa de retomada das atividades presenciais,
conforme determinação do Art. 4º, III da Resolução nº 322 do CNJ:

CERTIDÃO

DILIGÊNCIA NÃO REALIZADA


(Adoção de medidas necessárias a prevenção do Covid-19)

Considerando a situação de emergência em decorrência da


pandemia da COVID-19, bem como a necessidade da adoção de
medidas preventivas disciplinadas na Portarias Conjuntas nº
342020, 142020, 232020 e Portaria da CGJ 20242020, e ainda no
art. 4º, III da Resolução 322 do CNJ que disciplina que, “na
primeira etapa de retomada das atividades presenciais nos tribunais,
ficam autorizados os seguintes atos processuais: III  - cumprimento
de mandados judiciais por servidores que não estejam em grupos de
risco, utilizando-se de equipamentos de proteção individual a serem
fornecidos pelos respectivos tribunais e desde que o cumprimento
do ato não resulte em aglomeração de pessoas ou reuniões em
ambientes fechados”, certifico que, deixei de realizar a diligência
presencial para o cumprimento do MANDADO XXXXXXXX, em
desfavor de FULANO DE TAL, expedido no processo XXXXX,
tendo em vista que o local da realização do ato de execução
(penhora) é um apartamento pequeno, sendo necessário adentrar no
imóvel, gerando assim, aglomeração de pessoas em ambiente
fechado da parte exequente (em função da determinação do § 1º do
artigo 840 do novo CPC), como também, da parte executada
residente no local, podendo, inclusive ser necessário a requisição do
reforço policial, e auxílio de demais pessoas para efetivar o depósito
judicial dos bens penhorados. Ante o exposto, devolvo o mandado à
secretaria de origem para apreciação superior, permanecendo pronto
a cumprir novas determinações.

São Luís, //2020.


Oficial de Justiça
Mat.
 Certidão para cumprimento de Medida Protetiva de Urgência com
afastamento do agressor do lar conjugal da Lei Maria da Penha:

CERTIDÃO
DILIGÊNCIA REALIZADA
(Medida protetiva de urgência com afastamento)

            Certifico e dou fé que, devidamente munido dos EPI´s


necessários para a prevenção da Covid-19, compareci no dia
xx/xx/xxxx, às XXXh, no endereço localizado na Rua XXXXXXXX,
em cumprimento ao presente Mandado, extraído dos autos do Processo
n.º XXXXXXXX, acompanhado da força pública (policiais militares
do Batalhão Tal), e lá, CITEI E INTIMEI o requerido FULANO DE
TAL, que após a leitura, ficou ciente de seu inteiro teor, bem como das
medidas protetivas impostas a ele, assim como do prazo de 05(cinco)
dias para apresentar contestação no processo, na forma do art. 306
CPC/2015. Ato contínuo, exarou sua nota de ciente no rodapé do
Mandado, bem como aceitou a contrafé, sendo em seguida afastado
do lar conjugal em comum (ou da residência da vítima, caso não
sejam cônjuges), levando apenas seus objetos de uso pessoal,
conforme a decisão, ficando devidamente advertido que, em caso de
descumprimento das medidas, poderá ser preso preventivamente por
incorrer no Art. 24-A da Lei Maria da Penha, com pena de detenção,
de 3 (três) meses a 2 (dois) anos. Certifico, por fim, que o
representado, fora intimado de que deverá comparecer na secretaria
deste Juízo, em até 48h (quarenta e oito horas), para informar o seu
novo endereço, a fim de viabilizar suas futuras intimações.

São Luís, //2020.

Oficial de Justiça

Mat.
 Certidão para o cumprimento de citação e intimação de
internos do sistema prisional por meio de vídeo conferência (Portaria
Conjunta 252020)

Processo: XXXXX
Mandado: XXXXX
OBSERVAÇÃO: - Réu Preso
CERTIDÃO
CITAÇÃO/INTIMAÇÃO POR VÍDEO CONFERÊNCIA
(Portaria Conjunta 252020)

Certifico que, em cumprimento ao presente mandado de


intimação, expedido por determinação do MM. Juiz de Direito da 3º Vara
Criminal, extraído dos autos, sob o nº de expediente 8900786, conforme
as orientações da PORTARIA-CONJUNTA 252020, diligenciei
remotamente no dia XX/XX/XXX ao Complexo Penitenciário de
Pedrinhas e, por meio de videoconferência, acompanhada pelo servidor
da unidade prisional, Sr. Fulano de tal, às 10:00, INTIMEI
XXXXXXXX, dando-lhe de tudo ciência, advertindo-o(a) das
cominações legais e que, após a leitura do mandado, recebeu a contrafé
oferecida, em estrita obediência aos requisitos do art. 357 do CPP,
deixando de exarar a sua nota de ciente nos termos do Art. 6º da
PORTARIA-CONJUNTA 252020. O referido é verdade e dou fé.

São Luís (MA), //2020.


Oficial de Justiça
Mat.