Sie sind auf Seite 1von 71

Sumário

1 - Asfixiologia Forense................................................................................................................................. 2

Lista de Questões ....................................................................................................................................... 31

Questões Comentadas ............................................................................................................................... 49

Gabarito ..................................................................................................................................................... 71

1
1 - ASFIXIOLOGIA FORENSE

Asfixiologia Forense, segundo o França, é a mesma coisa que Energias de Ordem Físico-Química, e que
fica dentro de Traumatologia Forense, ou seja, assunto, também, bem cobrado em concursos públicos.

O termo “asfixia” é extremamente abrangente e pode englobar várias causas de morte. Para a medicina
legal, interessa três espécies de asfixias: primitiva; violenta e mecânica. Vejamos cada uma:

 asfixia primitiva: aquela que é causa primária da morte, parte-se do critério temporal,
onde a asfixia se apresenta como causa direta da morte (Asfixia Pura) e não como
consequência de algum fenômeno orgânico prévio (doença cardíaca ou pulmonar, etc.);
 asfixia violenta: é o modo como a morte por asfixia se concretizou, por consequência de
uma ação violenta, não natural;
 asfixia mecânica: é classificada quanto ao meio, tratando-se da asfixia em que “ocorre a
privação de oxigênio ocasionada por um obstáculo mecânico à penetração do ar
atmosférico e criando um déficit da ventilação pulmonar, incompatível com a
sobrevivência”.

Segundo o França, nas asfixias mecânicas, de uma forma geral, é possível estabelecer um cronograma de
suas diversas fases por meio do aparecimento das seguintes manifestações clínicas:

“1ª fase. Esta etapa é também conhecida como “fase cerebral”, caracterizando-se pelo aparecimento de
enjoos, vertigens, sensação de angústia e lipotimias. Ao redor de um minuto e meio, ocorre a perda do
conhecimento de forma brusca e rápida e surge bradipneia taquisfigmia (duração de 1 a 2 min)

2ª fase. Neste estágio chamado de “fase de excitação cortical e medular”, notam-se convulsões generalizadas
e contrações dos músculos respiratórios e da face, além de relaxamento dos esfíncteres com emissão de
matéria fecal e urina devido aos movimentos peristálticos dos intestinos e da bexiga. Há também a presença
de bradicardia e aumento da pressão arterial (duração de 1 a 2 min)

3ª fase. Também chamada de “fase respiratória”, caracteriza-se pela lentidão e superficialidade dos
movimentos respiratórios e pela insuficiência ventricular direita, o que contribui para acelerar o processo de
morte (duração de 1 a 2 min)

2
4ª fase. Conhecida como “fase cardíaca”, tem como registro específico o sofrimento do miocárdio, quando os
batimentos do coração são lentos, arrítmicos e quase imperceptíveis ao pulso, embora possam persistir por
algum tempo até a parada dos ventrículos em diástole e somente as aurículas continuam com alguma
contração, mas incapazes de impulsionar o sangue (duração de 3 a 5 min).”

(2019 - INSTITUTO AOCP - PC-ES - Médico Legista) Considerando a fisiopatologia das asfixias, é
possível determinar um cronograma estabelecendo suas diversas fases com o aparecimento das
manifestações clínicas. Referente ao exposto, assinale a alternativa correta.
A) A 1ª fase é conhecida como fase de excitação cortical e medular.
B) Na 2ª fase, aparecem enjôos, lipotimias e vertigens.
C) A 3ª fase se caracteriza pela lentidão e superficialidade dos movimentos respiratórios.
D) A 4ª fase é conhecida como fase respiratória.
E) Na 3ª fase, os batimentos do coração são lentos e arrítmicos.
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. trata-se do cronograma das diversas fases das
asfixias por meio do aparecimento de várias manifestações.

Sinais externos da asfixia: face cianótica (máscara equimótica azulada - cianose cervicofacial de Le
Dentut); globos oculares proeminentes (hemorragia na conjuntiva ocular); língua projetada; cogumelo de
espuma (bolhas de espuma que cobre a boca).

Sinais internos: sangue escuro nas cavidades cardíacas e acúmulo de sangue no fígado e rins.

Nos casos de asfixia mecânica, os pulmões ficam com pequenas manchas avermelhadas (hemorrágicas)
que decorrem da alta pressão arterial provocada pelo aumento da concentração de gás carbônico no
sangue. Tais manchas são chamadas de “Manchas de Tardieu”. Esses sinais podem variar dependendo
da espécie de asfixia.

3
(2018 – NUCEPE – PC-PI - Perito Médico Legista) O perito, ao examinar um cadáver, observa que ele
apresenta cianose intensa, livores violáceos intensos e escuros, sangue escuro e líquido nas cavidades
cardíacas, petéquias na pleura visceral e no epicárdio e congestão polivisceral. Qual das causas abaixo
NÃO provocaria o referido quadro?
a) Afogamento.
b) Sufocação Direta.
c) Intoxicação exógena.
d) Hipotermia.
e) Sufocação Indireta.
Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. sinais característicos de asfixias.

Existem os seguintes tipos de asfixias mecânicas:

 Enforcamento (Fig. 11) - consiste na espécie de asfixia mecânica em que ocorre a constrição
do pescoço por intermédio de uma força aplicada pelo próprio corpo que pende sob o laço. O
“sulco” (depressão linear na pele – lesão ou marca da corda na pele) no enforcamento tem as
seguintes características: oblíquo ascendente e descontínuo, apergaminhado, com
profundidade desigual (a profundidade do sulco é maior na região oposta ao nó), sendo
interrompido na altura do nó;

Fig. 11 - enforcamento

4
Sinais encontrados, segundo o França, nos sulcos de enforcados:

 Sinal de Ponsold: livores cadavéncos, em placas, por cima e por baixo das bordas do sulco;
 Sinal de Thoinot: zona violácea ao nível das bordas do sulco;
 Sinal de Azevedo-Neves: livores punctiformes por cima e por baixo das bordas do sulco;
 Sinal de Neyding: infiltrações hemorrágicas punctiformes no fundo do sulco;
 Sinal de Ambroise Parê: pele enrugada e esconada no fundo do sulco;
 Sinal de Lesser: vesículas sangumolentas no fundo do sulco;
 Sinal de Bonnet: marcas de trama do laço. Rupturas dos ligamentos cricóideo e tireóideo;
 Sinal de Schulz: borda supenor do sulco saliente e violácea.

(2017 – IESES – IGP-SC - Perito Criminal) Assinale a alternativa em que todas as características estão
presentes nos sulcos dos enforcados, segundo a classificação de Bonnet:
a) Sulco oblíquo ascendente, interrompido ao nível do nó, por baixo da cartilagem tireoide e profundidade
desigual.
b) Sulco horizontal, contínuo, profundidade uniforme e por baixo da cartilagem tireoide.
c) Sulco oblíquo ascendente, interrompido ao nível do nó, por cima da cartilagem tireoide e com
profundidade desigual.
d) Sulco horizontal, interrompido ao nível do nó, por baixo da cartilagem tireoide e profundidade desigual.
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. há rupturas dos ligamentos cricóideo e tireoideo.
Trata-se de enforcamento, logo, sulco oblíquo ascendente, interrompido ao nível do nó, por cima da
cartilagem tireoide e com profundidade desigual.

5
Em certos tipos de asfixia, segundo o França, o perito vai examinar as carótidas, dando-se um certo valor à
presença de sufusão hemorrágica na túnica externa (sinal de Friedberg) e à secção transversal na túnica
interna, próximo à bifurcação arterial (sinal de Amussat), ou às rupturas longitudinais em meia-lua
(marcas de França), sinais estes explicados pela ação violenta que sofre aquele vaso nos casos de
estrangulamento, enforcamento e esganadura.

No enforcamento o corpo pode estar totalmente suspenso, ou apoiado parcialmente sobre o solo. No
primeiro caso, diz-se que o enforcamento é completo; no segundo, incompleto. Às vezes, a suspensão é
completa, mas a poucos centímetros do solo. Assim, se o material da corda ceder ou esticar um pouco,
com o tempo, um enforcamento completo, pode tornar-se incompleto.

(2015 – FUNIVERSA – PC-DF - Perito Médico Legista) A asfixia causada por uma constrição cervical
que se valha de um laço com nó atípico e deslizante é chamada de
a) esganadura.
b) estrangulamento.
c) sufocação direta.
d) sufocação indireta.
e) enforcamento.
Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. consiste na espécie de asfixia mecânica em que
ocorre a constrição do pescoço por intermédio de uma força aplicada pelo próprio corpo que pende sob o
laço.

(2018 – CESPE – Polícia Federal - Perito Criminal) No que se refere à medicina legal, julgue o item que
segue.
O sinal de Amussat, que corresponde a lesão na túnica íntima da artéria carótida, é mais comum no
enforcamento do que na esganadura.
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. Amussat descreveu uma rotura transversal da
túnica interna da artéria carótida primitiva, situada logo abaixo de sua bifurcação, onde o sangue faz
pequena dissecação na túnica média, que abrange extensão variada da circunferência do vaso. Se se
estender por toda a circunferência, a íntima enrola-se sobre si mesma. É lesão pouco frequente e requer

6
busca cuidadosa para não ser confundida com lesões acidentais feitas com a ponta da tesoura no
momento da abertura do vaso.

(2018 – FCC – MPE-PB - Promotor de Justiça) A asfixia mecânica que se caracteriza pela interrupção do
ar atmosférico até as vias respiratórias, em decorrência da constrição do pescoço por um laço fixo,
agindo o peso do próprio corpo da vítima como força ativa, deve ser classificada como
a) esganadura.
b) estrangulamento.
c) enforcamento.
d) confinamento.
e) soterramento.
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. é uma forma de asfixia mecânica produzida por
contrição do pescoço por meio de um laço acionado pelo peso da própria vitima.

(2018 – CESPE – Polícia Federal - Perito Criminal) No que se refere à medicina legal, julgue o item que
segue.
Caso uma pessoa seja encontrada morta, pendurada por uma corda envolta em seu pescoço, mas com
os joelhos semifletidos e os pés tocando o chão, deve-se excluir a hipótese de suicídio por
enforcamento.
Comentários: A assertiva está ERRADA. no enforcamento o corpo pode estar totalmente suspenso, ou
apoiado parcialmente sobre o solo. No primeiro caso, diz-se que o enforcamento é completo; no segundo,
incompleto.

(2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Odontólogo) Considerando a modalidade de asfixia mecânica


de enforcamento, assinale a alternativa que apresenta a característica correta referente ao sulco
produzido no pescoço da vítima.
a) Uniforme em toda a periferia do pescoço
b) Horizontal
c) De profundidade uniforme
d) Por baixo da cartilagem tireóidea
e) Oblíquo ascendente
Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. o “sulco” (depressão linear na pele – lesão ou
marca da corda na pele) no enforcamento tem as seguintes características: oblíquo ascendente e
7
descontínuo, apergaminhado, com profundidade desigual (a profundidade do sulco é maior na região
oposta ao nó), sendo interrompido na altura do nó e fica por cima da cartilagem tireoidea.

(2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Ao exame pericial, a presença de um sulco


horizontal, de profundidade uniforme, completo na maioria das vezes e localizado externamente na
região cervical, associado à presença de sinais externos de asfixia, sugere
a) sufocação indireta.
b) estrangulamento.
c) esganadura.
d) sufocação direta.
e) enforcamento.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. olha o aprofundamento uniforme. Sugestivo de
enforcamento.

(2018 – CESPE – EBSERH - Técnico em Necrópsia) Acerca de medicina legal, julgue o item a seguir.
A presença de sulco cervical confirma a ocorrência de enforcamento.
Comentários: A assertiva está ERRADA.

(2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Perito Criminal - Química) Sulco cervical oblíquo, de
profundidade desigual e com área de interrupção, com fundo escoriado, comumente está presente
em morte por
a) estrangulamento.
b) enforcamento.
c) sufocação direta.
d) sufocação indireta.
e) esganadura.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. o “sulco” no enforcamento tem as seguintes
características: oblíquo e descontínuo, apergaminhado, com profundidade desigual (a profundidade do
sulco é maior na região oposta ao nó), sendo interrompido na altura do nó.

8
(2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) Em enforcamentos, a suspensão
do cadáver pode ser completa ou incompleta. Suspensão incompleta ocorre quando:
a) O laço é acionado pelo próprio peso da vítima.
b) O sulco produzido pelo laço no pescoço da vítima é interrompido ao nível do nó.
c) O sulco produzido pelo laço no pescoço da vítima é oblíquo.
d) O nó do laço fica na porção anterior do pescoço da vítima.
e) Parte do corpo da vítima toca o solo ou encosta em algum ponto de apoio.
Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. no enforcamento o corpo pode estar totalmente
suspenso (enforcamento completo), ou apoiado parcialmente sobre o solo (enforcamento incompleto).

(2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) São exemplos de morte por
asfixia:
a) Soterramento e hanseníase.
b) Afogamento e enforcamento.
c) Eletroplessão e esganadura.
d) Choque hipovolêmico e sufocamento.
e) Estrangulamento e litíase de vias biliares.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. hanseníase, eletroplessão, choque hipovolêmico e
litíase de vias biliares não são exemplos.

 Estrangulamento - é a constrição do pescoço por corda ou outro mecanismo acionado por


força estranha ao peso da pessoa. Caracteriza-se pela constrição através de um laço ou
mecanismo similar acionado por qualquer força ativa (chave de braço, gravata, etc.), que não
seja o peso do corpo da vítima, com obstrução da passagem de ar para os pulmões,
interrupção da circulação cerebral e compressão dos nervos do pescoço. O estrangulamento
é comum nos homicídios, mas é possível também no suicídio (auto estrangulamento através
de um torniquete) e na execução por intermédio do “garrote vil”. O sulco do estrangulamento
é transversal e horizontal, contínuo (não há nó típico no enforcamento) e homogêneo em
relação à profundidade (inexiste a ação do peso do corpo); pode ter mais uma volta e também
é apergaminhado. A face no estrangulamento geralmente se mostra tumefeita e violácea
devido a obstrução quase sempre completa da circulação venosa e arterial; os lábios e as
orelhas arroxeados, podendo surgir espuma rósea ou sanguinolenta das narinas e boca. A
língua se projeta além das arcadas dentárias e é extremamente escura. Dos meatos acústicos

9
externos, poderá fluir sangue. Equimoses de pequenas dimensões na face, nas conjuntivas,
pescoço e face anterior do tórax;

Fig. 12 - estrangulamento

(2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Ao exame pericial, a presença de um sulco


horizontal, de profundidade uniforme, completo na maioria das vezes e localizado externamente na
região cervical, associado à presença de sinais externos de asfixia, sugere
a) sufocação indireta.
b) estrangulamento.
c) esganadura.
d) sufocação direta.
e) enforcamento.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. sulco horizontal, indicativo de estrangulamento!

(2018 – CESPE – PC-MA - Médico Legista) Existem casos em que a morte ocorre pela constrição do
pescoço por um laço que exerce força ativa, ao passo que o corpo da vítima atua de forma passiva.
Nesses casos, também é possível que haja obstrução da passagem do ar para os pulmões, compressão

10
dos nervos cervicais e interrupção sanguínea para o encéfalo. Essas informações estão relacionadas à
asfixia por
a) estrangulamento
b) enforcamento com suspensão típica ou completa.
c) enforcamento com suspensão atípica ou incompleta.
d) sufocação indireta.
e) esganadura.
Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. é a constrição do pescoço por corda ou outro
mecanismo acionado por força estranha ao peso da pessoa.

(2018 – CESPE – PC-MA - Odontologia) Em relação às asfixias por obstrução das vias aéreas por
constrição cervical, julgue os itens seguintes.
I Em casos de enforcamento, a cabeça fica voltada para o lado do nó, e formam-se manchas hipostáticas
na parte superior do corpo.
II Nas situações de estrangulamento, o sulco no pescoço é horizontal e fica situado abaixo da cartilagem
tireoide, podendo haver vários sulcos.
III Em casos de esganadura, ficam marcas ungueais do agressor.
Assinale a opção correta.
a) Apenas o item I está certo.
b) Apenas o item III está certo.
c) Apenas os itens I e II estão certos.
d) Apenas os itens II e III estão certos.
e) Todos os itens estão certos.
Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. no item I, não é comum a cabeça ficar voltada para
o lado do nó, e formam-se manchas hipostáticas na parte inferior do corpo.

(2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Perito Médico Legista) A respeito de asfixias por constrição cervical,
assinale a alternativa correta.
a) O sulco pode estar ausente em certas modalidades de estrangulamento.
b) A causa jurídica do enforcamento é homicida na maioria das vezes.
c) Fratura do osso hioide deve estar presente para caracterização do enforcamento.
d) A esganadura é a forma de constrição cervical que menos apresenta fraturas da laringe e do osso hioide.
11
e) O sulco oblíquo descendente em região cervical é incompatível com enforcamento.
Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. é possível o estrangulamento através da
constrição do pescoço pela ação do braço e do antebraço sobre a laringe, conhecida como “golpe de
gravata”. Assim, não há o sulco!

(2017 – IBADE – PC-AC - Delegado de Polícia) Diante de notícia sobre a ocorrência de crime de
homicídio, policiais civis foram ao local para investigar o fato. Ao chegarem, foi possível observar que
a vítima estava com o corpo totalmente em contato com o solo, em decúbito ventral, com as mãos
amarradas para trás. Na região do pescoço, foi possível observar que havia um fio que circulava a
região por três vezes. A perícia no material revelou que nas duas pontas do fio havia um pedaço de
madeira amarrado, o que possibilitava o tracionamento para lados opostos. O sulco provocado pelo
fio era contínuo, com profundidade uniforme e em sentido horizontal, tendo lesionado a região
inferior ao osso hioide.
Diante das informações apresentadas acima, pode-se afirmar que houve:
a) soterramento.
b) enforcamento.
c) esganadura.
d) estrangulamento.
e) afogamento
Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. houve a constrição do pescoço por um fio
acionado por força estranha ao peso da pessoa.

(2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Médico Legista) Uma das modalidades de asfixia mecânica é
o estrangulamento. Marque a alternativa em que todas as características do sulco se referem ao
estrangulamento:
a) Oblíquo ascendente; por cima da cartilagem tireóidea; interrompido ao nível do nó, de profundidade
desigual
b) Horizontal; variável segundo a zona do pescoço; por cima da cartilagem tireóidea, de profundidade
uniforme.
c) Horizontal; uniforme em toda a periferia do pescoço; contínuo, de profundidade uniforme
d) Horizontal; variável segundo a zona do pescoço; por cima da cartilagem tireóidea, de profundidade
uniforme
e) Oblíquo ascendente; por baixo da cartilagem tireóidea; contínuo, de profundidade desigual

12
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. o sulco do estrangulamento é transversal e
horizontal, contínuo (não há nó típico no enforcamento) e homogêneo em relação à profundidade
(inexiste a ação do peso do corpo); pode ter mais uma volta e também é apergaminhado.

 Esganadura - é a asfixia mecânica pela constrição do pescoço produzida pela ação direta das
mãos do agente. A esganadura é uma asfixia essencialmente homicida, via de regra existindo
superioridade de forças. A esganadura é comum no infanticídio e nos estupros qualificados
pela morte. A doutrina médica afasta o suicídio na esganadura. Não existe sulco na
esganadura. No seu lugar existem os chamados “estigmas ungueais” (Fig. 13) que são as
marcas das unhas no pescoço da vítima (região ântero-lateral). É possível também encontrar
equimoses localizadas bilateralmente na região do pescoço, correspondendo a ação
compressiva dos dedos das mãos do agressor. A morte decorre da compressão do pescoço
(inibição vagal) e consequente asfixia, podendo ocorrer a fratura do osso hioide;

Fig. 13 - esganadura (fonte: www.malthus.com.br)

Mecanismos da morte:

- respiratório;

- circulatório (é o menos importante);


13
- nervoso;

Segundo especialistas, dos três fatores o vascular é o menos importante. A obstrução respiratória é a mais
significativa e resulta seja da compressão diretamente exercida sobre a laringe, fechando a glote, seja do
seu deslocamento para cima e para trás de modo a fechar a passagem do ar na faringe.

De modo semelhante ao que ocorre no estrangulamento, essa obstrução costuma ser intermitente por
causa da luta. Assim, há prolongamento da asfixia por um tempo maior do que o que se observa nas outras
formas de constrição cervical, porque a vitima consegue fazer algumas inspirações.

O mecanismo nervoso é mais importante na esganadura do que no enforcamento. O fator nervoso de


morte é a excitação dos seios carotídeos, que produz resposta reflexa através do nervo vago.

Segundo o França, nas asfixias mecânicas, em geral, alguns fenômenos cadavéricos se processam de
forma diferente: os livores de decúbito são mais extensos, mais escuros e mais precoces; o esfriamento
do cadáver se verifica em proporção mais lenta; a rigidez cadavérica, mesmo sendo mais lenta, mostra-se
intensa e prolongada; e a putrefação é muito mais precoce e mais acelerada que nas demais causas de
morte.

(2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) A asfixia realizada pela constrição cervical com o
uso das mãos é denominada
a) esganadura.
b) sufocação direta.
c) sufocação indireta.
d) estrangulamento.
e) enforcamento.
Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. Considerações: falou em mãos fica evidente o
estrangulamento. É a forma menos comum de constrição cervical, mas pode vir associada aos
estrangulamentos.

14
(2018 – UEG – PC-GO - Delegado de Polícia) As asfixias mecânicas se enquadram na categoria dos
traumas de natureza fisicoquímica. Nos casos das constrições cervicais – enforcamento,
estrangulamento e esganadura – as asfixias demonstram sinais característicos que as diferenciam
entre si. Nesse sentido, verifica-se o seguinte:
a) num enforcamento, diferentemente de um estrangulamento, é possível reconhecer o material
empregado no laço, a partir da marca deixada na pele.
b) a esganadura só ocorre na forma dolosa, uma vez que as formas acidental e culposa são afastadas pelo
mecanismo de ação empregado.
c) nos estrangulamentos, os sinais são constituídos de equimose facial associada a marcas ungueais, os
quais permitem a identificação do agressor.
d) uma suspensão incompleta, num caso de enforcamento, aponta, direta e inquestionavelmente, para
um homicídio por execução da vítima.
e) dentre as asfixias por constrição cervical, a mais rápida delas em termos de ocorrência da morte é
representada pelo estrangulamento.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. Segundo o Hygino e o França, não é possível haver
esganadura suicida nem acidental.

(2018 – NUCEPE – PC-PI - Perito Médico Legista) Um médico legista ao chegar à sala de necropsia,
deparou-se com três cadáveres; o primeiro apresenta elementos sinaléticos que são sulco único, com
profundidade variável e direção oblíqua ao eixo do pescoço com interrupção superior posterior; no
segundo, os sulcos são duplos, de profundidade constante e transversais ao eixo do pescoço; no
terceiro, ao invés de sulcos, havia equimoses e escoriações nos dois lados do pescoço e na sua parte
anterior, próximo ao hióide. na situação acima descrita, os tipos de morte mais prováveis são,
respectivamente:
a) Asfixias por esganadura, enforcamento e estrangulamento.
b) Asfixias por enforcamento, estrangulamento e esganadura.
c) Asfixias por estrangulamento, esganadura e enforcamento.
d) Asfixias por esganadura, estrangulamento e enforcamento.
e) Asfixias por enforcamento, esganadura e estrangulamento.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. “pontos-chaves” da questão: sulco único; sulcos
são duplos; ao invés de sulcos, havia equimoses e escoriações nos dois lados do pescoço.

(2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Odontólogo) Assinale a alternativa que corresponde à


definição abaixo.

15
Constrição do pescoço pelas mãos obstruindo a passagem de ar atmosférico pelas vias respiratórias
até os pulmões.
a) Esganadura
b) Estrangulamento indireto
c) Asfxia pura
d) Sufocação indireta
e) Estrangulamento direto
Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. trata-se de asfixia mecânica pela constrição do
pescoço produzida pela ação direta das mãos do agente.

 Afogamento - o afogamento é a espécie de asfixia em que ocorre a penetração de um meio


líquido (água) ou semilíquido (lama) nas vias aéreas da vítima, impedindo a passagem do ar
até os pulmões. Segundo a doutrina médica, existem dois tipos de afogados: o afogado azul
(afogado real, que morreu em razão do afogamento, com sinais externos e internos típicos do
afogamento) e o afogado branco (afogado falso, ou seja, consistente na hipótese em que o
corpo foi atirado sem vida na água);

No afogamento branco, no qual não há aspiração, a historia relatada pelas testemunhas, geralmente, é a
de uma pessoa que cai na água e não retorna à superfície. Ou que cai na água, é resgatada em poucos
minutos, mas já estava morta.

É mais comum onde a água esteja fria. É possível que a vasodilatação cutânea promovida pelo álcool
amplifique o estimulo pelo frio.

O afogamento não requer que o corpo do indivíduo esteja totalmente submerso é o chamado afogamento
incompleto.

16
(2015 – FUNIVERSA – PC-DF - Perito Médico Legista) Quanto às asfixias de causa violenta, assinale a
alternativa que apresenta uma síndrome de imersão ou hidrocussão que se relaciona a um tipo de
asfixia causado por modificação do meio ambiente.
a) afogamento incompleto.
b) afogamento branco.
c) afogamento úmido.
d) afogamento secundário.
e) confinamento.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. chama-se, também, de afogado falso, ou seja,
consistente na hipótese em que o corpo foi atirado sem vida na água.

(2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Perito Criminal - Química) Trabalhador de uma cervejaria
escorregou e caiu dentro de uma cisterna repleta de preparado líquido denominado mosto, em pleno
processo de fermentação alcoólica, na temperatura de 25°C. Foi resgatado em aproximadamente dois
minutos e realizou-se a reanimação cardiopulmonar, sem sucesso. Nesse caso, a morte se deu por
a) intoxicação pelo álcool produzido na fermentação.
b) intoxicação por múltiplos produtos químicos resultantes da fermentação.
c) asfixia por sufocação indireta.
d) afogamento.
e) hipotermia.
Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. fica notória a asfixia pelo afogamento. A banca
menciona o álcool para confundir. Perceba que houve penetração de um meio líquido nas vias aéreas da
vítima.

(2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Acerca das asfixias, assinale a alternativa correta.
a) Na caracterização de um afogamento incompleto, não há necessidade de que todo o corpo da vítima
esteja submerso, bastando os orifícios naturais (respiratórios).
b) As chamadas “lesões gerais das asfixias” compreendem a presença de cianose, petéquias, congestão
polivisceral, fluidez do sangue e “espuma” nas vias aéreas (edema pulmonar), porém elas só podem ser
identificadas nos casos de asfixias naturais.
c) A ocorrência de equimose retrofaríngea de Brouardel, sinal de Amussat e sinal de Friedberg confirmam
uma morte por asfixia com sufocação direta.
d) No soterramento, a presença de asfixia ocorre em função da falta de renovação do ar.
17
e) A presença de líquidos nas vias aéreas inferiores de uma vítima de afogamento branco é um achado
necroscópico frequente.
Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. o afogamento não requer que o corpo do indivíduo
esteja totalmente submerso é o chamado afogamento incompleto.

(2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) Existem diversas modalidades de


mortes por asfixia. Associe os vestígios extrínsecos descritos em cadáveres com a modalidade correta
de morte por asfixia.
Coluna 1
1. Face cianótica, pele macerada, mãos e pés atados.
2. Equimose e escoriações ao redor do pescoço produzidas por dedos e unhas.
3. Sulco horizontal ao redor do pescoço sem interrupção ao nível do nó.
4. Sulco oblíquo ao redor do pescoço com interrupção ao nível do nó.
Coluna 2
( ) Enforcamento.
( ) Esganadura.
( ) Estrangulamento.
( ) Afogamento.
A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
a) 4 – 2 – 3 – 1.
b) 3 – 1 – 2 – 4.
c) 4 – 3 – 2 – 1.
d) 3 – 2 – 4 – 1.
e) 1 – 3 – 4 – 2.
Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. visto, anteriormente, esses quatro tipos de
asfixias, podemos responder com tranquilaidade. Vamos as palavras chaves: pele macerada, afogamento;
escoriações pelo dedo, esganadura; sem interrupção ao nível do nó, estragulamento; e com interrupção ao
nível do nó, enforcamento.

Atualmente, admite-se a existência da chamada síndrome de imersao ou hidrocussão, que é uma parada
cardíaca que ocorre quando a pessoa mergulha em água a temperatura 5 graus abaixo da corporal. Esse
18
choque térmico é tão mais freqüente quanto menor for a temperatura da água. Não se conhece esse
mecanismo.

Alguns admitem uma parada cardíaca por descarga vagal, em que o estímulo seria o contato da água fria
com a mucosa da faringe e da laringe, com ou sem participação das terminações sensitivas cutâneas.

No afogamento, propriamente dito, acredita-se que a água doce altere a estrutura do surfactante e que a
salgada apenas dilua ou remova e que esse efeito perdure por várias horas após a eliminação da água de
afogamento.

Seja como for, o colapso alveolar pode ser intenso a ponto de reduzir muito a complacência pulmonar e
causar perda considerável do trabalho cardíaco, já que o sangue passa por septos de alvéolos não
arejados. É isso que explica os casos de pessoas que passam bem nas primeiras horas, mas em 12 a 24
horas descompensam e evoluem para um quadro clínico de síndrome da angustia respiratória do
adulto.

O grau de asfixia é máximo nos indivíduos que não são resgatados, pois continuam a aspirar o líquido até a
parada dos movimentos respiratórios.

Nos resgatados, depende tanto da presença do líquido nos alvéolos quanto das complicações pulmonares
subsequentes.

A temperatura da água, segundo Hygino Hercules, tem grande influência no tempo de sobrevivência. Na
água gelada são maiores as chances de sobrevivência, provavelmente porque a aspiração da água gelada
reduz rapidamente a temperatura corporal e causa hipotermia suficiente para proteger o tecido nervoso
de dano pela hipoxia.

Segundo o França, nos casos de afogamento em água doce, que é hipotônica em relação ao plasma, ela é
absorvida rapidamente nos alvéolos passando para a circulação pulmonar e provocando hemodiluição e
hipervolemia. Quando o afogamento é em água salgada, que é hipertônica em relação ao plasma, ocorre
de forma diferente, pois o líquido ocupa os alvéolos aumentando em muito a osmolaridade do sangue,
que atrai a água das vias respiratórias para a circulação pulmonar, provocando hipovolemia,
hemoconcentração e edema pulmonar.

19
(2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) Durante um episódio de chuva intensa, o
volume de água no leito de um rio aumentou subitamente, levando uma embarcação a virar, e seus
três ocupantes caíram na água. Após três horas de buscas, foram encontrados os corpos de dois
desses indivíduos. O terceiro foi encontrado logo depois, ainda com vida, porém faleceu cerca de
dezoito horas depois, no hospital.
Considerando essa situação hipotética e os afogamentos em geral, assinale a opção correta.
a) Nos afogamentos brancos ou secos, a morte ocorre devido à asfixia consequente do espasmo laríngeo
desencadeado pela aspiração de água pela vítima.
b) Nos afogados em água doce, a hemoconcentração associada à asfixia provoca hemólise, liberação do
potássio intracelular e parada cardíaca em fibrilação ventricular.
c) O cadáver retirado da água sofre um retardamento dos fenômenos putrefativos com a exposição ao ar
atmosférico.
d) O indivíduo encontrado com vida pode ter falecido posteriormente devido à síndrome da angústia
respiratória do adulto, decorrente do colapso de parte dos alvéolos por causa da perda do surfactante.
e) No afogamento, a aspiração de líquido pela vítima é precedida de apneia involuntária, com duração
variável.
Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. segundo o Hygino Hercules, a hipoxia dos tecidos
provoca um desvio do metabolismo com predominância da via anaeróbia, no qual são produzidos radicais
ácidos que causam uma acidose metabólica.

Fases do afogamento

Segundo Hoffman, a morte por afogamento é constituída de três fases:

• 1ª Fase de Defesa ou Resistência: a vítima tenta conter a respiração o máximo possível,


ocorrendo a contenção e a pausa, ou suspensão da respiração (apneia);

• 2ª Fase de Exaustão: ocorre atos respiratórios desordenados (respiração forçada e difícil), por
reflexo, a vítima começa a inspirar líquido profundamente (dispneia);

20
• 3ª Fase de Asfixia: a vítima perde a consciência, tem convulsões e morre.

Os achados necroscópicos frequentes, segundo o França, no afogamento são:

• sinais externos : pele anserina (enrugamento da pele, comumente chamado de “pele de galinha”
(sinal de Bernt); maceração epidérmica: a epiderme fica infiltrada de água, com aspecto esbranquiçado e
rugosos (principalmente mãos e pés); cianose da face: o rosto fica com coloração azulada /verde ou
enegrecida (presente em todas as espécies de asfixias); cristais e areias sob as unhas; genitália externa
aumentada de volume; lesões de arrasto: pelo embate do corpo no leito do curso da água (nos pés,
joelhos, mãos e cabeça); cogumelo de espuma: formação de espuma na boca em razão da secreção das
vias aéreas, sua formação depende da entrada de água no interior das vias respiratórias, do muco e do ar,
surgindo apenas nas pessoas que reagiram dentro da massa líquida; lesões “post mortem” produzidas por
peixes ou outros animais aquáticos; dentes e unhas róseos (dissociação da hemoglobina em subprodutos
devido a autólise da polpa dentária mais ampla e mais vascularizada);

• sinais internos: diluição do sangue (em razão da ingestão de grande quantidade de líquido);
presença de água no estômago; enfisema hidroaéreo do pulmão; manchas de “Paltauf” (hemorragias
pleurais no pulmão); presença de plâncton e água nas vias respiratórias (nariz e boca); presença de líquido
nos ouvidos.

(2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) Assinale a opção que apresenta um sinal
observado na necropsia de vítimas de afogamento.
a) cadáver em posição de lutador
b) lesão de acordeão de Lacassagne
c) cogumelo de espuma
d) máscara equimótica de Morestin
e) vitriolagem
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. trata-se de um sinal externo - formação de espuma
na boca em razão da secreção das vias aéreas. Lesão de acordeão de Lacassagne ocorre quando a
superfície do corpo é depressível (parede de abdome) a lâmina produz uma lesão menos profunda que o
seu próprio comprimento.

21
(2018 – CESPE – EBSERH - Técnico em Necrópsia) Acerca de medicina legal, julgue o item a seguir.
A presença de cogumelo de espuma saindo dos orifícios respiratórios sugere que tenha ocorrido
afogamento.
Comentários: A assertiva está CORRETA.

(2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) A respeito das causas jurídicas de morte,
assinale a opção correta.
a) A esganadura é comumente identificada nos casos de suicídio.
b) O afogamento por submersão é uma forma de homicídio rara, porém frequente nos acidentes.
c) Os enforcamentos constituem uma forma comum de prática de homicídio e suicídio.
d) O estrangulamento é frequente nos homicídios e suicídios, mas de baixa ocorrência em acidentes.
e) Os acidentes de trânsito são frequentes como forma de homicídio; no entanto, ocorrem raramente em
casos de suicídios.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. o afogamento é mais acidental.

(2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Acerca das asfixias, assinale a alternativa correta.
a) Na caracterização de um afogamento incompleto, não há necessidade de que todo o corpo da vítima
esteja submerso, bastando os orifícios naturais (respiratórios).
b) As chamadas “lesões gerais das asfixias” compreendem a presença de cianose, petéquias, congestão
polivisceral, fluidez do sangue e “espuma” nas vias aéreas (edema pulmonar), porém elas só podem ser
identificadas nos casos de asfixias naturais.
c) A ocorrência de equimose retrofaríngea de Brouardel, sinal de Amussat e sinal de Friedberg confirmam
uma morte por asfixia com sufocação direta.
d) No soterramento, a presença de asfixia ocorre em função da falta de renovação do ar.
e) A presença de líquidos nas vias aéreas inferiores de uma vítima de afogamento branco é um achado
necroscópico frequente.
Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. o afogamento não requer que o corpo do indivíduo
esteja totalmente submerso. é o chamado afogamento incompleto.

(2017 – IBADE – PC-AC - Escrivão de Polícia Civil) Uma perícia realizada indica que um indivíduo foi
encontrado morto em um local em que a lâmina d'água era de vinte centímetros. Dentre os principais
sinais externos, o cadáver estava com a face virada para baixo, com baixa temperatura da pele e

22
cogumelo de espuma no interior da boca, além de maceração da derme e pele anserina. Com base nos
elementos citados acima, pode-se presumir que a morte foi provocada por:
a) instrumento contundente.
b) estrangulamento.
c) instrumento cortocontundente.
d) afogamento
e) energia radiante.
Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. características de um afogamento incompleto.

(2018 – CESPE – PC-MA - Médico Legista) No que se refere aos achados externos e internos post
mortem relacionados a asfixias por afogamento, assinale a opção correta
a) Nos afogamentos e outros tipos de asfixia, as equimoses das mucosas são encontradas na conjuntiva
palpebral e ocular, nos lábios, e, comumente, na mucosa nasal.
b) O cogumelo de espuma que se forma quando a água entra no interior das vias respiratórias é um sinal
patognomônico dos afogados e surge principalmente nas pessoas que reagiram ao afogamento na massa
líquida.
c) O fenômeno denominado “dentes róseos post mortem”, quando encontrado nos afogados e
enforcados, deve-se à dissociação da hemoglobina da polpa dentária que penetra nos canalículos
dentinários.
d) A incapacidade de coagulação sanguínea, explicada pelo excesso de gás carbônico sanguíneo, é um dos
fatores que contribuem para que a coloração do sangue dos afogados e de vítimas de outros tipos de
asfixia tenha tonalidade vermelha clara e fluidez acentuada.
e) A congestão da face é o sinal mais constante nos afogados, devido às manchas de hipóstase por
posições especiais dos cadáveres, principalmente quando permanecem de cabeça para baixo, se
submersos.
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. trata-se de um sinal externo na morte por
afogamento.

 Sufocação - a sufocação é a asfixia mecânica decorrente do bloqueio direto ou indireto


das vias respiratórias, impedindo a penetração do ar. Temos a sufocação direta: que é a
obstrução dos orifícios externos respiratórios (nariz e boca), através das próprias mãos
ou por intermédio de agentes moles (panos, travesseiros, almofadas, etc.) de origem

23
homicida; e a sufocação indireta: que ocorre através da compressão do tórax em grau
suficiente para impedir os movimentos respiratórios e levando à asfixia;

Falando em sinais externos, na sufocação indireta, a compressão do tórax, segundo o Hygino Hercules,
além de impedir a inspiração, faz aumentar a pressão intratorácica, de modo que dificulta muito o retorno
do sangue venoso pelas veias cavas superior e inferior e o enchimento do coração. Mas o ventrículo
esquerdo continua a lançar sangue para o sistema arterial, de modo que continua o débito cardíaco,
embora prejudicado. Desse modo, o sangue que vai para a periferia tem grande dificuldade de retorno
e se acumula no sistema venoso.

Há pequenas roturas nas vênulas e formação de minúsculos pontos equimóticos, vistos principalmente na
cabeça e no pescoço.

Além disso, pelo aumento de pressão venosas, forma-se edema, principalmente nas partes onde o tecido
conjuntivo de sustentação é mais frouxo como nas pálpebras, nas conjuntivas oculares, nos lábios e nas
mucosas em geral. Disso resulta que as pessoas apresentam a pele da face semeada por milhões de
pequeninas equimoses petequiais, tão próximas entre si que lhe conferem uma cor arroxeada muito
escura, característica conhecida como máscara equimótica de morestin. Conhecida, também, como
infiltração equimótica difusa da face, ou cianose cervicofacial de Le Dentut.

As conjuntivas oculares apresentam numerosas petéquias e edema, mas as hemorragias podem ser tão
intensas a ponto de formarem coleções sanguíneas que cobrem toda a parte branca do olho e se projetam
para fora entre as pálpebras. Estas, por sua vez, estão tumefeitas por edema intenso e, por vezes, ajudam
a esconder os globos oculares. Os lábios estão tumefeitos, assim como a língua.

As gengivas podem revelar hemorragia confluente a ponto de formarem um lençol hemorrágico. Por
vezes, há hemorragia externa por sangramento da mucosa nasal e até otorragia.

As petéquias cutâneas podem estender-se até o tórax, com intensidade variada. É comum que se tornem
confluentes nos locais de maior intensidade dos livores de hipóstase. Aqui, a mancha hemorrágica pode
ser extensa e interrompida apenas nas áreas submetidas à compressão externa nos pontos de apoio ou de
dobras e espessamentos da roupa.

24
(2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) No soterramento, pode-se encontrar a associação
de outro tipo de asfixia denominado
a) confinamento.
b) sufocação direta.
c) sufocação indireta.
d) síndrome de imersão.
e) edema agudo de pulmão.
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. por meio direto, entendem-se os casos devidos à
oclusão dos orifícios ou dos condutos respiratórios, e por meio indireto, a compressão do tórax e a
sufocação posicional.

(2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) No soterramento, pode-se encontrar a associação


de outro tipo de asfixia denominado
a) confinamento.
b) sufocação direta.
c) sufocação indireta.
d) síndrome de imersão.
e) edema agudo de pulmão.
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. cuidado, pois se fosse por substâncias
pulverulentas seria soterramento, mas pode ter a compressão do tórax gerando a sufocação indireta.

(2018 – FUMARC – PC-MG - Escrivão de Polícia Civil) Em relação à máscara equimótica de Morestin,
NÃO é correto afirmar que
a) aparece frequente na compressão torácica.
b) é conhecida por cianose cervicofacial de Le Dentut.
c) ocorre na asfixia por monóxido de carbono, a qual é tipicamente azulada.
d) pode ser encontrada na asfixia mecânica.

25
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. a ação do monóxido de carbono (CO) fixando-se na
hemoglobina dos glóbulos vermelhos, impedindo o transporte do oxigênio aos diversos tecidos, levando,
em consequência, a um tipo especial de asfixia por caboxiemoglobinemia. Não apresenta a máscara
equimótica de Morestin.

(2019 - INSTITUTO AOCP - PC-ES - Médico Legista) Em relação às asfixias, é correto afirmar que
A) são causadas por energias de ordem mecânica.
B) o enforcamento é causado por força constritiva ativa.
C) o estrangulamento é causado por força constritiva passiva.
D) a esganadura é causada por sufocação.
E) a sufocação indireta é causada pela compressão do tórax.
Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. impede os movimentos respiratórios e leva à
asfixia.

(2018 – CESPE – PC-SE - Delegado de Polícia) Um homem de quarenta e cinco anos de idade morreu
após se engasgar com um pedaço do sanduíche que comia em uma lanchonete. Ele estava na
companhia do seu cunhado, que não conseguiu ajudá-lo a retomar o fôlego. Os empregados da
lanchonete acionaram o socorro médico, mas não houve êxito na tentativa de evitar a morte do
homem.
Considerando essa situação hipotética e os diversos aspectos a ela relacionados, julgue o item a
seguir.
A obstrução das vias aéreas superiores, como a citada no texto, causada por obstáculo na faringe,
laringe ou traqueia e que impede a entrada do ar, denomina-se sufocação por engasgamento.
Comentários: A assertiva está CORRETA. um tipo de sufocação direta!

 Soterramento é a asfixia mecânica decorrente da obstrução das vias respiratórias por


terra ou substâncias sólidas ou poeirentas (pó, cimento, areia, grãos, cascalho, etc.)
Normalmente é acidental, mas pode ser homicida ou suicida. A situação mais frequente
envolve desmoronamento ou o desabamento. Nos achados necroscópicos é possível
encontrar substâncias sólidas no interior das vias respiratórias, na boca, no esôfago.
Também estão presentes os sinais gerais da asfixia. No soterrado, também se
encontram lesões traumáticas de várias espécies, principalmente nas hipóteses de
desabamento e desmoronamento, onde, por vezes, tais lesões, por si só, já causam o
óbito da vítima (traumas de crânio, lesões no tórax, etc.);
26
(2017 – IBADE – PC-AC - Auxiliar de Necrópsia) Durante perícia médico-legal realizada por ocasião do
óbito de um indivíduo, o perito encontrou na árvore respiratória farta substância sólida, granular,
semelhante a resíduos de escombros. Pode-se afirmar que o tal indivíduo foi vítima de:
a) projétil de arma de fogo
b) enforcamento.
c) soterramento.
d) estrangulamento.
e) exaustão térmica
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. o soterramento é uma forma de asfixia mecânica
motivada por obstrução das vias respiratórias por terra ou substâncias pulverulentas. Cuidado, pois não é
sufocação direta como as bancas gostam de confundir.

(2017 – IESES – IGP-SC - Perito Médico Legista) Um trabalhador de 39 anos cai acidentalmente dentro
de um cilo de açúcar sendo encoberto por grande quantidade do produto. É encontrado morto duas
horas depois, apresentando externamente sinais gerais de asfixia. No exame interno, são reiterados
os sinais gerais de asfixia, além da presença de grande quantidade de açúcar em vias aéreas
superiores, traqueia, brônquios e esôfago. Qual o tipo específico de asfixia mecânica ocorreu nesse
caso?
a) Sufocação direta.
b) Confinamento.
c) Sufocação indireta.
d) Soterramento.
Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. o soterramento é uma forma de asfixia mecânica
motivada por obstrução das vias respiratórias por terra ou substâncias pulverulentas.

 Confinamento - caracteriza-se pela permanência da pessoa em uma área restrita e


fechada sem haver renovação do ar ambiente, com consumo progressivo de oxigênio,

27
aumento gradativo do gás carbônico, elevação da temperatura e saturação do ambiente,
causando a asfixia da vítima;

(2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Técnico de Necrópsia) Na morte por confinamento, o


mecanismo é a
a) obstrução direta da respiração pela boca e nariz, devido ao grande número de pessoas enclausuradas
em pequeno espaço.
b) falta de renovação do ar, com consumo e redução de oxigênio e acúmulo de gás carbônico.
c) compressão do tórax, impedindo a expansão e, em consequência, a respiração.
d) compressão geral do corpo pela multidão, impedindo a adequada circulação sanguínea para os
pulmões.
e) aspiração da poeira do ambiente e oclusão alveolar dos pulmões, impedindo as trocas gasosas.
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. caracteriza-se pela permanência da pessoa em
uma área restrita e fechada sem haver renovação do ar ambiente, com consumo progressivo de oxigênio.

 Asfixia por monóxido de carbono - a ação do monóxido de carbono (CO), segundo o


França, pode causar asfixia. Isto porque quando inalado demasiadamente se fixa na
hemoglobina do sangue, criando a “carboxiemoglobina”, levando à hematose que causa
a asfixia tecidual. Segundo especialistas não é uma intoxicação, mas uma asfixia. Os
achados necroscópicos indicam: rigidez precoce; face rosada; sangue avermelhada em
razão do monóxido de carbono; putrefação tardia. Segundo especialistas, quando
respiramos, o O2 é levado dos pulmões ao sangue, de onde é transportado para os
tecidos pela hemoglobina (Hb), uma proteína. Cada molécula de hemoglobina acomoda
quatro moléculas de O2. Acontece que o CO apresenta uma afinidade química 240
vezes maior pela hemoglobina que o O2.

28
(2017 – IESES – IGP-SC - Perito Médico Legista) Em um caso de suicídio, um indivíduo trancou-se na
garagem e ligou o motor do seu veículo. Grandes quantidades de monóxido de carbono (CO) foram
liberadas pelo veículo devido à combustão da gasolina e desta forma o indivíduo foi a óbito. Quanto
ao monóxido de carbono, podemos dizer que:
I. O CO é um gás classificado como asfixiante bioquímico por diminuir o transporte de oxigênio no sangue.
II. A afinidade do CO pela hemoglobina é cerca de 240 vezes maior do que a do oxigênio.
III. O CO liga-se à mioglobina formando carboxihemoglobina.
IV. Para um individuo adulto, concentrações tóxicas e letais de carboxihemoglobina no sangue são
aproximadamente de 5 e 25%, respectivamente.
Assinale:
a) Se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
b) Se somente as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.
c) Se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) Se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. segundo o França, a ação do monóxido de carbono


(CO) fixando-se na hemoglobina dos glóbulos vermelhos, impedindo o transporte do oxigênio aos diversos
tecidos, levando, em consequência, a um tipo especial de asfixia por caboxiemoglobinemia (O2Hb + CO =
COHb + O2). No homem, a formação da COHb determina anóxia tecidual, que acomete, de forma mais
grave,órgãos com maior consumo de oxigênio: coração ecérebro. Nenhum efeito é observado em
indivíduoscom COHb menor que 1 %. Naqueles com COHb entre 1 % e 2 %, observa-se alterações sutis
docomportamento. Quando os níveis de COHb estão entre 2 % e 5 %, as alterações do SNC já são
aparentes. Alterações cardiovasculares ocorremquando os níveis ultrapassam a 5%. Cianose, com “pele
cor de framboesa” só é percebida quando aconcentração de COHb é maior que 20%. Especialistas
afirmam que concentrações superiores a 20% são consideradas tóxicas e acima de 50 % a 80% podem ser
letais através da asfixia.

(2019 - MPE-PR - Promotor Substituto) Relativamente à morte causada por asfixia, suas modalidades
e sinais cadavéricos, analise as assertivas abaixo e assinale a correta:

29
A) São sinais internos observados em todas as necropsias: sangue fluído de cor escura, congestão
polivisceral, equimoses viscerais com forma de petéquias, mais frequentes nas regiões subpleural,
subcárdica e subepicárdia.
B) Estrangulamento é a contrição cervical realizada diretamente por qualquer parte do corpo do agressor,
como mãos, pernas, braços.
C) Esganadura caracteriza-se pela constrição do pescoço por laço acionado por força mecânica ativa,
como o garrote.
D) A presença de sulco horizontalizado, contínuo, com profundidade uniforme pode indicar
enforcamento.
E) A presença de sulco único, oblíquo e ascendente, com profundidade desigual pode indicar
enforcamento.
Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. por tudo que vimos até agora. Na letra “A’, o
sangue nem sempre vai ser escuro. Na letra “B”, o estrangulamento pode ser com um laço, fio ou braços,
mas com as mãos, não! Na letra “C”, a sufocação é com as mãos. Na letra “D”, o sulco no enforcamento
não é horizontal.

30
LISTA DE QUESTÕES

1. (2019 - INSTITUTO AOCP - PC-ES - Médico Legista) Considerando a fisiopatologia das asfixias, é
possível determinar um cronograma estabelecendo suas diversas fases com o aparecimento das
manifestações clínicas. Referente ao exposto, assinale a alternativa correta.

A) A 1ª fase é conhecida como fase de excitação cortical e medular.

B) Na 2ª fase, aparecem enjôos, lipotimias e vertigens.

C) A 3ª fase se caracteriza pela lentidão e superficialidade dos movimentos respiratórios.

D) A 4ª fase é conhecida como fase respiratória.

E) Na 3ª fase, os batimentos do coração são lentos e arrítmicos.

2. (2018 – NUCEPE – PC-PI - Perito Médico Legista) O perito, ao examinar um cadáver, observa que
ele apresenta cianose intensa, livores violáceos intensos e escuros, sangue escuro e líquido nas
cavidades cardíacas, petéquias na pleura visceral e no epicárdio e congestão polivisceral. Qual das
causas abaixo NÃO provocaria o referido quadro?

a) Afogamento.

b) Sufocação Direta.

c) Intoxicação exógena.

d) Hipotermia.

e) Sufocação Indireta.

3. (2017 – IESES – IGP-SC - Perito Criminal) Assinale a alternativa em que todas as características
estão presentes nos sulcos dos enforcados, segundo a classificação de Bonnet:

a) Sulco oblíquo ascendente, interrompido ao nível do nó, por baixo da cartilagem tireoide e profundidade
desigual.

31
b) Sulco horizontal, contínuo, profundidade uniforme e por baixo da cartilagem tireoide.

c) Sulco oblíquo ascendente, interrompido ao nível do nó, por cima da cartilagem tireoide e com
profundidade desigual.

d) Sulco horizontal, interrompido ao nível do nó, por baixo da cartilagem tireoide e profundidade desigual.

4. (2015 – FUNIVERSA – PC-DF - Perito Médico Legista) A asfixia causada por uma constrição cervical
que se valha de um laço com nó atípico e deslizante é chamada de

a) esganadura.

b) estrangulamento.

c) sufocação direta.

d) sufocação indireta.

e) enforcamento.

5. (2018 – CESPE – Polícia Federal - Perito Criminal) No que se refere à medicina legal, julgue o item
que segue.
O sinal de Amussat, que corresponde a lesão na túnica íntima da artéria carótida, é mais comum
no enforcamento do que na esganadura.

6. (2018 – FCC – MPE-PB - Promotor de Justiça) A asfixia mecânica que se caracteriza pela
interrupção do ar atmosférico até as vias respiratórias, em decorrência da constrição do pescoço
por um laço fixo, agindo o peso do próprio corpo da vítima como força ativa, deve ser classificada
como

a) esganadura.

b) estrangulamento.

c) enforcamento.

32
d) confinamento.

e) soterramento.

7. (2018 – CESPE – Polícia Federal - Perito Criminal) No que se refere à medicina legal, julgue o item
que segue.
Caso uma pessoa seja encontrada morta, pendurada por uma corda envolta em seu pescoço, mas
com os joelhos semifletidos e os pés tocando o chão, deve-se excluir a hipótese de suicídio por
enforcamento.

8. (2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Odontólogo) Considerando a modalidade de asfixia


mecânica de enforcamento, assinale a alternativa que apresenta a característica correta referente
ao sulco produzido no pescoço da vítima.

a) Uniforme em toda a periferia do pescoço

b) Horizontal

c) De profundidade uniforme

d) Por baixo da cartilagem tireóidea

e) Oblíquo ascendente

9. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Ao exame pericial, a presença de um sulco


horizontal, de profundidade uniforme, completo na maioria das vezes e localizado externamente
na região cervical, associado à presença de sinais externos de asfixia, sugere

a) sufocação indireta.

b) estrangulamento.

c) esganadura.

d) sufocação direta.

33
e) enforcamento.

10. (2018 – CESPE – EBSERH - Técnico em Necrópsia) Acerca de medicina legal, julgue o item a seguir.
A presença de sulco cervical confirma a ocorrência de enforcamento.

11. (2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Perito Criminal - Química) Sulco cervical oblíquo, de
profundidade desigual e com área de interrupção, com fundo escoriado, comumente está
presente em morte por

a) estrangulamento.

b) enforcamento.

c) sufocação direta.

d) sufocação indireta.

e) esganadura.

12. (2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) Em enforcamentos, a


suspensão do cadáver pode ser completa ou incompleta. Suspensão incompleta ocorre quando:

a) O laço é acionado pelo próprio peso da vítima.

b) O sulco produzido pelo laço no pescoço da vítima é interrompido ao nível do nó.

c) O sulco produzido pelo laço no pescoço da vítima é oblíquo.

d) O nó do laço fica na porção anterior do pescoço da vítima.

e) Parte do corpo da vítima toca o solo ou encosta em algum ponto de apoio.

13. (2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) São exemplos de morte por
asfixia:

34
a) Soterramento e hanseníase.

b) Afogamento e enforcamento.

c) Eletroplessão e esganadura.

d) Choque hipovolêmico e sufocamento.

e) Estrangulamento e litíase de vias biliares.

14. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Ao exame pericial, a presença de um sulco
horizontal, de profundidade uniforme, completo na maioria das vezes e localizado externamente
na região cervical, associado à presença de sinais externos de asfixia, sugere

a) sufocação indireta.

b) estrangulamento.

c) esganadura.

d) sufocação direta.

e) enforcamento.

15. (2018 – CESPE – PC-MA - Médico Legista) Existem casos em que a morte ocorre pela constrição do
pescoço por um laço que exerce força ativa, ao passo que o corpo da vítima atua de forma passiva.
Nesses casos, também é possível que haja obstrução da passagem do ar para os pulmões,
compressão dos nervos cervicais e interrupção sanguínea para o encéfalo. Essas informações
estão relacionadas à asfixia por

a) estrangulamento

b) enforcamento com suspensão típica ou completa.

c) enforcamento com suspensão atípica ou incompleta.

d) sufocação indireta.

e) esganadura.
35
16. (2018 – CESPE – PC-MA - Odontologia) Em relação às asfixias por obstrução das vias aéreas por
constrição cervical, julgue os itens seguintes.

I Em casos de enforcamento, a cabeça fica voltada para o lado do nó, e formam-se manchas hipostáticas
na parte superior do corpo.

II Nas situações de estrangulamento, o sulco no pescoço é horizontal e fica situado abaixo da cartilagem
tireoide, podendo haver vários sulcos.

III Em casos de esganadura, ficam marcas ungueais do agressor.

Assinale a opção correta.

a) Apenas o item I está certo.

b) Apenas o item III está certo.

c) Apenas os itens I e II estão certos.

d) Apenas os itens II e III estão certos.

e) Todos os itens estão certos.

17. (2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Perito Médico Legista) A respeito de asfixias por constrição cervical,
assinale a alternativa correta.

a) O sulco pode estar ausente em certas modalidades de estrangulamento.

b) A causa jurídica do enforcamento é homicida na maioria das vezes.

c) Fratura do osso hioide deve estar presente para caracterização do enforcamento.

d) A esganadura é a forma de constrição cervical que menos apresenta fraturas da laringe e do osso hioide.

e) O sulco oblíquo descendente em região cervical é incompatível com enforcamento.

36
18. (2017 – IBADE – PC-AC - Delegado de Polícia) Diante de notícia sobre a ocorrência de crime de
homicídio, policiais civis foram ao local para investigar o fato. Ao chegarem, foi possível observar
que a vítima estava com o corpo totalmente em contato com o solo, em decúbito ventral, com as
mãos amarradas para trás. Na região do pescoço, foi possível observar que havia um fio que
circulava a região por três vezes. A perícia no material revelou que nas duas pontas do fio havia
um pedaço de madeira amarrado, o que possibilitava o tracionamento para lados opostos. O sulco
provocado pelo fio era contínuo, com profundidade uniforme e em sentido horizontal, tendo
lesionado a região inferior ao osso hioide.
Diante das informações apresentadas acima, pode-se afirmar que houve:

a) soterramento.

b) enforcamento.

c) esganadura.

d) estrangulamento.

e) afogamento

19. (2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Médico Legista) Uma das modalidades de asfixia
mecânica é o estrangulamento. Marque a alternativa em que todas as características do sulco se
referem ao estrangulamento:

a) Oblíquo ascendente; por cima da cartilagem tireóidea; interrompido ao nível do nó, de profundidade
desigual

b) Horizontal; variável segundo a zona do pescoço; por cima da cartilagem tireóidea, de profundidade
uniforme.

c) Horizontal; uniforme em toda a periferia do pescoço; contínuo, de profundidade uniforme

d) Horizontal; variável segundo a zona do pescoço; por cima da cartilagem tireóidea, de profundidade
uniforme

e) Oblíquo ascendente; por baixo da cartilagem tireóidea; contínuo, de profundidade desigual

37
20. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) A asfixia realizada pela constrição cervical com o
uso das mãos é denominada

a) esganadura.

b) sufocação direta.

c) sufocação indireta.

d) estrangulamento.

e) enforcamento.

21. (2018 – UEG – PC-GO - Delegado de Polícia) As asfixias mecânicas se enquadram na categoria dos
traumas de natureza fisicoquímica. Nos casos das constrições cervicais – enforcamento,
estrangulamento e esganadura – as asfixias demonstram sinais característicos que as diferenciam
entre si. Nesse sentido, verifica-se o seguinte:

a) num enforcamento, diferentemente de um estrangulamento, é possível reconhecer o material


empregado no laço, a partir da marca deixada na pele.

b) a esganadura só ocorre na forma dolosa, uma vez que as formas acidental e culposa são afastadas pelo
mecanismo de ação empregado.

c) nos estrangulamentos, os sinais são constituídos de equimose facial associada a marcas ungueais, os
quais permitem a identificação do agressor.

d) uma suspensão incompleta, num caso de enforcamento, aponta, direta e inquestionavelmente, para
um homicídio por execução da vítima.

e) dentre as asfixias por constrição cervical, a mais rápida delas em termos de ocorrência da morte é
representada pelo estrangulamento.

22. (2018 – NUCEPE – PC-PI - Perito Médico Legista) Um médico legista ao chegar à sala de necropsia,
deparou-se com três cadáveres; o primeiro apresenta elementos sinaléticos que são sulco único,
com profundidade variável e direção oblíqua ao eixo do pescoço com interrupção superior
posterior; no segundo, os sulcos são duplos, de profundidade constante e transversais ao eixo do
pescoço; no terceiro, ao invés de sulcos, havia equimoses e escoriações nos dois lados do pescoço

38
e na sua parte anterior, próximo ao hióide. na situação acima descrita, os tipos de morte mais
prováveis são, respectivamente:

a) Asfixias por esganadura, enforcamento e estrangulamento.

b) Asfixias por enforcamento, estrangulamento e esganadura.

c) Asfixias por estrangulamento, esganadura e enforcamento.

d) Asfixias por esganadura, estrangulamento e enforcamento.

e) Asfixias por enforcamento, esganadura e estrangulamento.

23. (2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Odontólogo) Assinale a alternativa que corresponde à
definição abaixo.
Constrição do pescoço pelas mãos obstruindo a passagem de ar atmosférico pelas vias
respiratórias até os pulmões.

a) Esganadura

b) Estrangulamento indireto

c) Asfxia pura

d) Sufocação indireta

e) Estrangulamento direto

24. (2015 – FUNIVERSA – PC-DF - Perito Médico Legista) Quanto às asfixias de causa violenta,
assinale a alternativa que apresenta uma síndrome de imersão ou hidrocussão que se relaciona a
um tipo de asfixia causado por modificação do meio ambiente.

a) afogamento incompleto.

b) afogamento branco.

c) afogamento úmido.

d) afogamento secundário.
39
e) confinamento.

25. (2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Perito Criminal - Química) Trabalhador de uma cervejaria
escorregou e caiu dentro de uma cisterna repleta de preparado líquido denominado mosto, em
pleno processo de fermentação alcoólica, na temperatura de 25°C. Foi resgatado em
aproximadamente dois minutos e realizou-se a reanimação cardiopulmonar, sem sucesso. Nesse
caso, a morte se deu por

a) intoxicação pelo álcool produzido na fermentação.

b) intoxicação por múltiplos produtos químicos resultantes da fermentação.

c) asfixia por sufocação indireta.

d) afogamento.

e) hipotermia.

26. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Acerca das asfixias, assinale a alternativa
correta.

a) Na caracterização de um afogamento incompleto, não há necessidade de que todo o corpo da vítima


esteja submerso, bastando os orifícios naturais (respiratórios).

b) As chamadas “lesões gerais das asfixias” compreendem a presença de cianose, petéquias, congestão
polivisceral, fluidez do sangue e “espuma” nas vias aéreas (edema pulmonar), porém elas só podem ser
identificadas nos casos de asfixias naturais.

c) A ocorrência de equimose retrofaríngea de Brouardel, sinal de Amussat e sinal de Friedberg confirmam


uma morte por asfixia com sufocação direta.

d) No soterramento, a presença de asfixia ocorre em função da falta de renovação do ar.

e) A presença de líquidos nas vias aéreas inferiores de uma vítima de afogamento branco é um achado
necroscópico frequente.

40
27. (2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) Existem diversas
modalidades de mortes por asfixia. Associe os vestígios extrínsecos descritos em cadáveres com a
modalidade correta de morte por asfixia.

Coluna 1

1. Face cianótica, pele macerada, mãos e pés atados.

2. Equimose e escoriações ao redor do pescoço produzidas por dedos e unhas.

3. Sulco horizontal ao redor do pescoço sem interrupção ao nível do nó.

4. Sulco oblíquo ao redor do pescoço com interrupção ao nível do nó.

Coluna 2

( ) Enforcamento.

( ) Esganadura.

( ) Estrangulamento.

( ) Afogamento.

A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) 4 – 2 – 3 – 1.

b) 3 – 1 – 2 – 4.

c) 4 – 3 – 2 – 1.

d) 3 – 2 – 4 – 1.

e) 1 – 3 – 4 – 2.

28. (2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) Durante um episódio de chuva intensa,
o volume de água no leito de um rio aumentou subitamente, levando uma embarcação a virar, e
seus três ocupantes caíram na água. Após três horas de buscas, foram encontrados os corpos de
dois desses indivíduos. O terceiro foi encontrado logo depois, ainda com vida, porém faleceu
cerca de dezoito horas depois, no hospital.
41
Considerando essa situação hipotética e os afogamentos em geral, assinale a opção correta.

a) Nos afogamentos brancos ou secos, a morte ocorre devido à asfixia consequente do espasmo laríngeo
desencadeado pela aspiração de água pela vítima.

b) Nos afogados em água doce, a hemoconcentração associada à asfixia provoca hemólise, liberação do
potássio intracelular e parada cardíaca em fibrilação ventricular.

c) O cadáver retirado da água sofre um retardamento dos fenômenos putrefativos com a exposição ao ar
atmosférico.

d) O indivíduo encontrado com vida pode ter falecido posteriormente devido à síndrome da angústia
respiratória do adulto, decorrente do colapso de parte dos alvéolos por causa da perda do surfactante.

e) No afogamento, a aspiração de líquido pela vítima é precedida de apneia involuntária, com duração
variável.

29. (2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) Assinale a opção que apresenta um
sinal observado na necropsia de vítimas de afogamento.

a) cadáver em posição de lutador

b) lesão de acordeão de Lacassagne

c) cogumelo de espuma

d) máscara equimótica de Morestin

e) vitriolagem

30. (2018 – CESPE – EBSERH - Técnico em Necrópsia) Acerca de medicina legal, julgue o item a seguir.
A presença de cogumelo de espuma saindo dos orifícios respiratórios sugere que tenha ocorrido
afogamento.

31. (2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) A respeito das causas jurídicas de
morte, assinale a opção correta.

42
a) A esganadura é comumente identificada nos casos de suicídio.

b) O afogamento por submersão é uma forma de homicídio rara, porém frequente nos acidentes.

c) Os enforcamentos constituem uma forma comum de prática de homicídio e suicídio.

d) O estrangulamento é frequente nos homicídios e suicídios, mas de baixa ocorrência em acidentes.

e) Os acidentes de trânsito são frequentes como forma de homicídio; no entanto, ocorrem raramente em
casos de suicídios.

32. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Acerca das asfixias, assinale a alternativa
correta.

a) Na caracterização de um afogamento incompleto, não há necessidade de que todo o corpo da vítima


esteja submerso, bastando os orifícios naturais (respiratórios).

b) As chamadas “lesões gerais das asfixias” compreendem a presença de cianose, petéquias, congestão
polivisceral, fluidez do sangue e “espuma” nas vias aéreas (edema pulmonar), porém elas só podem ser
identificadas nos casos de asfixias naturais.

c) A ocorrência de equimose retrofaríngea de Brouardel, sinal de Amussat e sinal de Friedberg confirmam


uma morte por asfixia com sufocação direta.

d) No soterramento, a presença de asfixia ocorre em função da falta de renovação do ar.

e) A presença de líquidos nas vias aéreas inferiores de uma vítima de afogamento branco é um achado
necroscópico frequente.

33. (2017 – IBADE – PC-AC - Escrivão de Polícia Civil) Uma perícia realizada indica que um indivíduo foi
encontrado morto em um local em que a lâmina d'água era de vinte centímetros. Dentre os
principais sinais externos, o cadáver estava com a face virada para baixo, com baixa temperatura
da pele e cogumelo de espuma no interior da boca, além de maceração da derme e pele anserina.
Com base nos elementos citados acima, pode-se presumir que a morte foi provocada por:

a) instrumento contundente.

b) estrangulamento.

43
c) instrumento cortocontundente.

d) afogamento

e) energia radiante.

34. (2018 – CESPE – PC-MA - Médico Legista) No que se refere aos achados externos e internos post
mortem relacionados a asfixias por afogamento, assinale a opção correta

a) Nos afogamentos e outros tipos de asfixia, as equimoses das mucosas são encontradas na conjuntiva
palpebral e ocular, nos lábios, e, comumente, na mucosa nasal.

b) O cogumelo de espuma que se forma quando a água entra no interior das vias respiratórias é um sinal
patognomônico dos afogados e surge principalmente nas pessoas que reagiram ao afogamento na massa
líquida.

c) O fenômeno denominado “dentes róseos post mortem”, quando encontrado nos afogados e
enforcados, deve-se à dissociação da hemoglobina da polpa dentária que penetra nos canalículos
dentinários.

d) A incapacidade de coagulação sanguínea, explicada pelo excesso de gás carbônico sanguíneo, é um dos
fatores que contribuem para que a coloração do sangue dos afogados e de vítimas de outros tipos de
asfixia tenha tonalidade vermelha clara e fluidez acentuada.

e) A congestão da face é o sinal mais constante nos afogados, devido às manchas de hipóstase por
posições especiais dos cadáveres, principalmente quando permanecem de cabeça para baixo, se
submersos.

35. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) No soterramento, pode-se encontrar a


associação de outro tipo de asfixia denominado

a) confinamento.

b) sufocação direta.

c) sufocação indireta.

d) síndrome de imersão.

44
e) edema agudo de pulmão.

36. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) No soterramento, pode-se encontrar a


associação de outro tipo de asfixia denominado

a) confinamento.

b) sufocação direta.

c) sufocação indireta.

d) síndrome de imersão.

e) edema agudo de pulmão.

37. (2018 – FUMARC – PC-MG - Escrivão de Polícia Civil) Em relação à máscara equimótica de
Morestin, NÃO é correto afirmar que

a) aparece frequente na compressão torácica.

b) é conhecida por cianose cervicofacial de Le Dentut.

c) ocorre na asfixia por monóxido de carbono, a qual é tipicamente azulada.

d) pode ser encontrada na asfixia mecânica.

38. (2019 - INSTITUTO AOCP - PC-ES - Médico Legista) Em relação às asfixias, é correto afirmar que

A) são causadas por energias de ordem mecânica.

B) o enforcamento é causado por força constritiva ativa.

C) o estrangulamento é causado por força constritiva passiva.

D) a esganadura é causada por sufocação.

E) a sufocação indireta é causada pela compressão do tórax.

45
39. (2018 – CESPE – PC-SE - Delegado de Polícia) Um homem de quarenta e cinco anos de idade
morreu após se engasgar com um pedaço do sanduíche que comia em uma lanchonete. Ele estava
na companhia do seu cunhado, que não conseguiu ajudá-lo a retomar o fôlego. Os empregados da
lanchonete acionaram o socorro médico, mas não houve êxito na tentativa de evitar a morte do
homem.
Considerando essa situação hipotética e os diversos aspectos a ela relacionados, julgue o item a
seguir.
A obstrução das vias aéreas superiores, como a citada no texto, causada por obstáculo na faringe,
laringe ou traqueia e que impede a entrada do ar, denomina-se sufocação por engasgamento.

40. (2017 – IBADE – PC-AC - Auxiliar de Necrópsia) Durante perícia médico-legal realizada por ocasião
do óbito de um indivíduo, o perito encontrou na árvore respiratória farta substância sólida,
granular, semelhante a resíduos de escombros. Pode-se afirmar que o tal indivíduo foi vítima de:

a) projétil de arma de fogo

b) enforcamento.

c) soterramento.

d) estrangulamento.

e) exaustão térmica

41. (2017 – IESES – IGP-SC - Perito Médico Legista) Um trabalhador de 39 anos cai acidentalmente
dentro de um cilo de açúcar sendo encoberto por grande quantidade do produto. É encontrado
morto duas horas depois, apresentando externamente sinais gerais de asfixia. No exame interno,
são reiterados os sinais gerais de asfixia, além da presença de grande quantidade de açúcar em
vias aéreas superiores, traqueia, brônquios e esôfago. Qual o tipo específico de asfixia mecânica
ocorreu nesse caso?

a) Sufocação direta.

b) Confinamento.

46
c) Sufocação indireta.

d) Soterramento.

42. (2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Técnico de Necrópsia) Na morte por confinamento, o
mecanismo é a

a) obstrução direta da respiração pela boca e nariz, devido ao grande número de pessoas enclausuradas
em pequeno espaço.

b) falta de renovação do ar, com consumo e redução de oxigênio e acúmulo de gás carbônico.

c) compressão do tórax, impedindo a expansão e, em consequência, a respiração.

d) compressão geral do corpo pela multidão, impedindo a adequada circulação sanguínea para os
pulmões.

e) aspiração da poeira do ambiente e oclusão alveolar dos pulmões, impedindo as trocas gasosas.

43. (2017 – IESES – IGP-SC - Perito Médico Legista) Em um caso de suicídio, um indivíduo trancou-se
na garagem e ligou o motor do seu veículo. Grandes quantidades de monóxido de carbono (CO)
foram liberadas pelo veículo devido à combustão da gasolina e desta forma o indivíduo foi a óbito.
Quanto ao monóxido de carbono, podemos dizer que:

I. O CO é um gás classificado como asfixiante bioquímico por diminuir o transporte de oxigênio no sangue.

II. A afinidade do CO pela hemoglobina é cerca de 240 vezes maior do que a do oxigênio.

III. O CO liga-se à mioglobina formando carboxihemoglobina.

IV. Para um individuo adulto, concentrações tóxicas e letais de carboxihemoglobina no sangue são
aproximadamente de 5 e 25%, respectivamente.

Assinale:

a) Se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

b) Se somente as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.

47
c) Se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

d) Se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

44. (2019 - MPE-PR - Promotor Substituto) Relativamente à morte causada por asfixia, suas
modalidades e sinais cadavéricos, analise as assertivas abaixo e assinale a correta:

A) São sinais internos observados em todas as necropsias: sangue fluído de cor escura, congestão
polivisceral, equimoses viscerais com forma de petéquias, mais frequentes nas regiões subpleural,
subcárdica e subepicárdia.

B) Estrangulamento é a contrição cervical realizada diretamente por qualquer parte do corpo do agressor,
como mãos, pernas, braços.

C) Esganadura caracteriza-se pela constrição do pescoço por laço acionado por força mecânica ativa,
como o garrote.

D) A presença de sulco horizontalizado, contínuo, com profundidade uniforme pode indicar


enforcamento.

E) A presença de sulco único, oblíquo e ascendente, com profundidade desigual pode indicar
enforcamento.

48
QUESTÕES COMENTADAS

45. (2019 - INSTITUTO AOCP - PC-ES - Médico Legista) Considerando a fisiopatologia das asfixias, é
possível determinar um cronograma estabelecendo suas diversas fases com o aparecimento das
manifestações clínicas. Referente ao exposto, assinale a alternativa correta.

A) A 1ª fase é conhecida como fase de excitação cortical e medular.

B) Na 2ª fase, aparecem enjôos, lipotimias e vertigens.

C) A 3ª fase se caracteriza pela lentidão e superficialidade dos movimentos respiratórios.

D) A 4ª fase é conhecida como fase respiratória.

E) Na 3ª fase, os batimentos do coração são lentos e arrítmicos.

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. trata-se do cronograma das diversas fases das
asfixias por meio do aparecimento de várias manifestações.

46. (2018 – NUCEPE – PC-PI - Perito Médico Legista) O perito, ao examinar um cadáver, observa que
ele apresenta cianose intensa, livores violáceos intensos e escuros, sangue escuro e líquido nas
cavidades cardíacas, petéquias na pleura visceral e no epicárdio e congestão polivisceral. Qual das
causas abaixo NÃO provocaria o referido quadro?

a) Afogamento.

b) Sufocação Direta.

c) Intoxicação exógena.

d) Hipotermia.

e) Sufocação Indireta.

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. sinais característicos de asfixias.

49
47. (2017 – IESES – IGP-SC - Perito Criminal) Assinale a alternativa em que todas as características
estão presentes nos sulcos dos enforcados, segundo a classificação de Bonnet:

a) Sulco oblíquo ascendente, interrompido ao nível do nó, por baixo da cartilagem tireoide e profundidade
desigual.

b) Sulco horizontal, contínuo, profundidade uniforme e por baixo da cartilagem tireoide.

c) Sulco oblíquo ascendente, interrompido ao nível do nó, por cima da cartilagem tireoide e com
profundidade desigual.

d) Sulco horizontal, interrompido ao nível do nó, por baixo da cartilagem tireoide e profundidade desigual.

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. há rupturas dos ligamentos cricóideo e tireoideo.


Trata-se de enforcamento, logo, sulco oblíquo ascendente, interrompido ao nível do nó, por cima da
cartilagem tireoide e com profundidade desigual.

48. (2015 – FUNIVERSA – PC-DF - Perito Médico Legista) A asfixia causada por uma constrição cervical
que se valha de um laço com nó atípico e deslizante é chamada de

a) esganadura.

b) estrangulamento.

c) sufocação direta.

d) sufocação indireta.

e) enforcamento.

Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. consiste na espécie de asfixia mecânica em que


ocorre a constrição do pescoço por intermédio de uma força aplicada pelo próprio corpo que pende sob o
laço.

49. (2018 – CESPE – Polícia Federal - Perito Criminal) No que se refere à medicina legal, julgue o item
que segue.
O sinal de Amussat, que corresponde a lesão na túnica íntima da artéria carótida, é mais comum
no enforcamento do que na esganadura.
50
Comentários: A assertiva está CORRETA. Amussat descreveu uma rotura transversal da túnica interna da
artéria carótida primitiva, situada logo abaixo de sua bifurcação, onde o sangue faz pequena dissecação na
túnica média, que abrange extensão variada da circunferência do vaso. Se se estender por toda a
circunferência, a íntima enrola-se sobre si mesma. É lesão pouco frequente e requer busca cuidadosa para
não ser confundida com lesões acidentais feitas com a ponta da tesoura no momento da abertura do vaso.

50. (2018 – FCC – MPE-PB - Promotor de Justiça) A asfixia mecânica que se caracteriza pela
interrupção do ar atmosférico até as vias respiratórias, em decorrência da constrição do pescoço
por um laço fixo, agindo o peso do próprio corpo da vítima como força ativa, deve ser classificada
como

a) esganadura.

b) estrangulamento.

c) enforcamento.

d) confinamento.

e) soterramento.

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. é uma forma de asfixia mecânica produzida por
contrição do pescoço por meio de um laço acionado pelo peso da própria vitima.

51. (2018 – CESPE – Polícia Federal - Perito Criminal) No que se refere à medicina legal, julgue o item
que segue.
Caso uma pessoa seja encontrada morta, pendurada por uma corda envolta em seu pescoço, mas
com os joelhos semifletidos e os pés tocando o chão, deve-se excluir a hipótese de suicídio por
enforcamento.

Comentários: A assertiva está ERRADA. no enforcamento o corpo pode estar totalmente suspenso, ou
apoiado parcialmente sobre o solo. No primeiro caso, diz-se que o enforcamento é completo; no segundo,
incompleto.

51
52. (2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Odontólogo) Considerando a modalidade de asfixia
mecânica de enforcamento, assinale a alternativa que apresenta a característica correta referente
ao sulco produzido no pescoço da vítima.

a) Uniforme em toda a periferia do pescoço

b) Horizontal

c) De profundidade uniforme

d) Por baixo da cartilagem tireóidea

e) Oblíquo ascendente

Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. o “sulco” (depressão linear na pele – lesão ou


marca da corda na pele) no enforcamento tem as seguintes características: oblíquo ascendente e
descontínuo, apergaminhado, com profundidade desigual (a profundidade do sulco é maior na região
oposta ao nó), sendo interrompido na altura do nó e fica por cima da cartilagem tireoidea.

53. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Ao exame pericial, a presença de um sulco
horizontal, de profundidade uniforme, completo na maioria das vezes e localizado externamente
na região cervical, associado à presença de sinais externos de asfixia, sugere

a) sufocação indireta.

b) estrangulamento.

c) esganadura.

d) sufocação direta.

e) enforcamento.

Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. olha o aprofundamento uniforme. Sugestivo de


enforcamento.

54. (2018 – CESPE – EBSERH - Técnico em Necrópsia) Acerca de medicina legal, julgue o item a seguir.
A presença de sulco cervical confirma a ocorrência de enforcamento.

52
Comentários: A assertiva está ERRADA.

55. (2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Perito Criminal - Química) Sulco cervical oblíquo, de
profundidade desigual e com área de interrupção, com fundo escoriado, comumente está
presente em morte por

a) estrangulamento.

b) enforcamento.

c) sufocação direta.

d) sufocação indireta.

e) esganadura.

Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. o “sulco” no enforcamento tem as seguintes


características: oblíquo e descontínuo, apergaminhado, com profundidade desigual (a profundidade do
sulco é maior na região oposta ao nó), sendo interrompido na altura do nó.

56. (2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) Em enforcamentos, a


suspensão do cadáver pode ser completa ou incompleta. Suspensão incompleta ocorre quando:

a) O laço é acionado pelo próprio peso da vítima.

b) O sulco produzido pelo laço no pescoço da vítima é interrompido ao nível do nó.

c) O sulco produzido pelo laço no pescoço da vítima é oblíquo.

d) O nó do laço fica na porção anterior do pescoço da vítima.

e) Parte do corpo da vítima toca o solo ou encosta em algum ponto de apoio.

Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. no enforcamento o corpo pode estar totalmente


suspenso (enforcamento completo), ou apoiado parcialmente sobre o solo (enforcamento incompleto).

53
57. (2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) São exemplos de morte por
asfixia:

a) Soterramento e hanseníase.

b) Afogamento e enforcamento.

c) Eletroplessão e esganadura.

d) Choque hipovolêmico e sufocamento.

e) Estrangulamento e litíase de vias biliares.

Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. hanseníase, eletroplessão, choque hipovolêmico e


litíase de vias biliares não são exemplos.

58. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Ao exame pericial, a presença de um sulco
horizontal, de profundidade uniforme, completo na maioria das vezes e localizado externamente
na região cervical, associado à presença de sinais externos de asfixia, sugere

a) sufocação indireta.

b) estrangulamento.

c) esganadura.

d) sufocação direta.

e) enforcamento.

Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. sulco horizontal, indicativo de estrangulamento!

59. (2018 – CESPE – PC-MA - Médico Legista) Existem casos em que a morte ocorre pela constrição do
pescoço por um laço que exerce força ativa, ao passo que o corpo da vítima atua de forma passiva.
Nesses casos, também é possível que haja obstrução da passagem do ar para os pulmões,
compressão dos nervos cervicais e interrupção sanguínea para o encéfalo. Essas informações
estão relacionadas à asfixia por

a) estrangulamento
54
b) enforcamento com suspensão típica ou completa.

c) enforcamento com suspensão atípica ou incompleta.

d) sufocação indireta.

e) esganadura.

Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. é a constrição do pescoço por corda ou outro


mecanismo acionado por força estranha ao peso da pessoa.

60. (2018 – CESPE – PC-MA - Odontologia) Em relação às asfixias por obstrução das vias aéreas por
constrição cervical, julgue os itens seguintes.

I Em casos de enforcamento, a cabeça fica voltada para o lado do nó, e formam-se manchas hipostáticas
na parte superior do corpo.

II Nas situações de estrangulamento, o sulco no pescoço é horizontal e fica situado abaixo da cartilagem
tireoide, podendo haver vários sulcos.

III Em casos de esganadura, ficam marcas ungueais do agressor.

Assinale a opção correta.

a) Apenas o item I está certo.

b) Apenas o item III está certo.

c) Apenas os itens I e II estão certos.

d) Apenas os itens II e III estão certos.

e) Todos os itens estão certos.

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. no item I, não é comum a cabeça ficar voltada para
o lado do nó, e formam-se manchas hipostáticas na parte inferior do corpo.

61. (2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Perito Médico Legista) A respeito de asfixias por constrição cervical,
assinale a alternativa correta.
55
a) O sulco pode estar ausente em certas modalidades de estrangulamento.

b) A causa jurídica do enforcamento é homicida na maioria das vezes.

c) Fratura do osso hioide deve estar presente para caracterização do enforcamento.

d) A esganadura é a forma de constrição cervical que menos apresenta fraturas da laringe e do osso hioide.

e) O sulco oblíquo descendente em região cervical é incompatível com enforcamento.

Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. é possível o estrangulamento através da


constrição do pescoço pela ação do braço e do antebraço sobre a laringe, conhecida como “golpe de
gravata”. Assim, não há o sulco!

62. (2017 – IBADE – PC-AC - Delegado de Polícia) Diante de notícia sobre a ocorrência de crime de
homicídio, policiais civis foram ao local para investigar o fato. Ao chegarem, foi possível observar
que a vítima estava com o corpo totalmente em contato com o solo, em decúbito ventral, com as
mãos amarradas para trás. Na região do pescoço, foi possível observar que havia um fio que
circulava a região por três vezes. A perícia no material revelou que nas duas pontas do fio havia
um pedaço de madeira amarrado, o que possibilitava o tracionamento para lados opostos. O sulco
provocado pelo fio era contínuo, com profundidade uniforme e em sentido horizontal, tendo
lesionado a região inferior ao osso hioide.
Diante das informações apresentadas acima, pode-se afirmar que houve:

a) soterramento.

b) enforcamento.

c) esganadura.

d) estrangulamento.

e) afogamento

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. houve a constrição do pescoço por um fio


acionado por força estranha ao peso da pessoa.

56
63. (2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Médico Legista) Uma das modalidades de asfixia
mecânica é o estrangulamento. Marque a alternativa em que todas as características do sulco se
referem ao estrangulamento:

a) Oblíquo ascendente; por cima da cartilagem tireóidea; interrompido ao nível do nó, de profundidade
desigual

b) Horizontal; variável segundo a zona do pescoço; por cima da cartilagem tireóidea, de profundidade
uniforme.

c) Horizontal; uniforme em toda a periferia do pescoço; contínuo, de profundidade uniforme

d) Horizontal; variável segundo a zona do pescoço; por cima da cartilagem tireóidea, de profundidade
uniforme

e) Oblíquo ascendente; por baixo da cartilagem tireóidea; contínuo, de profundidade desigual

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. o sulco do estrangulamento é transversal e


horizontal, contínuo (não há nó típico no enforcamento) e homogêneo em relação à profundidade
(inexiste a ação do peso do corpo); pode ter mais uma volta e também é apergaminhado.

64. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) A asfixia realizada pela constrição cervical com o
uso das mãos é denominada

a) esganadura.

b) sufocação direta.

c) sufocação indireta.

d) estrangulamento.

e) enforcamento.

Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. falou em mãos fica evidente o estrangulamento. É


a forma menos comum de constrição cervical, mas pode vir associada aos estrangulamentos.

65. (2018 – UEG – PC-GO - Delegado de Polícia) As asfixias mecânicas se enquadram na categoria dos
traumas de natureza fisicoquímica. Nos casos das constrições cervicais – enforcamento,
57
estrangulamento e esganadura – as asfixias demonstram sinais característicos que as diferenciam
entre si. Nesse sentido, verifica-se o seguinte:

a) num enforcamento, diferentemente de um estrangulamento, é possível reconhecer o material


empregado no laço, a partir da marca deixada na pele.

b) a esganadura só ocorre na forma dolosa, uma vez que as formas acidental e culposa são afastadas pelo
mecanismo de ação empregado.

c) nos estrangulamentos, os sinais são constituídos de equimose facial associada a marcas ungueais, os
quais permitem a identificação do agressor.

d) uma suspensão incompleta, num caso de enforcamento, aponta, direta e inquestionavelmente, para
um homicídio por execução da vítima.

e) dentre as asfixias por constrição cervical, a mais rápida delas em termos de ocorrência da morte é
representada pelo estrangulamento.

Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. Segundo o Hygino e o França, não é possível haver
esganadura suicida nem acidental.

66. (2018 – NUCEPE – PC-PI - Perito Médico Legista) Um médico legista ao chegar à sala de necropsia,
deparou-se com três cadáveres; o primeiro apresenta elementos sinaléticos que são sulco único,
com profundidade variável e direção oblíqua ao eixo do pescoço com interrupção superior
posterior; no segundo, os sulcos são duplos, de profundidade constante e transversais ao eixo do
pescoço; no terceiro, ao invés de sulcos, havia equimoses e escoriações nos dois lados do pescoço
e na sua parte anterior, próximo ao hióide. na situação acima descrita, os tipos de morte mais
prováveis são, respectivamente:

a) Asfixias por esganadura, enforcamento e estrangulamento.

b) Asfixias por enforcamento, estrangulamento e esganadura.

c) Asfixias por estrangulamento, esganadura e enforcamento.

d) Asfixias por esganadura, estrangulamento e enforcamento.

e) Asfixias por enforcamento, esganadura e estrangulamento.

58
Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. “pontos-chaves” da questão: sulco único; sulcos
são duplos; ao invés de sulcos, havia equimoses e escoriações nos dois lados do pescoço.

67. (2017 – IBFC – POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - Odontólogo) Assinale a alternativa que corresponde à
definição abaixo.
Constrição do pescoço pelas mãos obstruindo a passagem de ar atmosférico pelas vias
respiratórias até os pulmões.

a) Esganadura

b) Estrangulamento indireto

c) Asfxia pura

d) Sufocação indireta

e) Estrangulamento direto

Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. trata-se de asfixia mecânica pela constrição do


pescoço produzida pela ação direta das mãos do agente.

68. (2015 – FUNIVERSA – PC-DF - Perito Médico Legista) Quanto às asfixias de causa violenta,
assinale a alternativa que apresenta uma síndrome de imersão ou hidrocussão que se relaciona a
um tipo de asfixia causado por modificação do meio ambiente.

a) afogamento incompleto.

b) afogamento branco.

c) afogamento úmido.

d) afogamento secundário.

e) confinamento.

Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. chama-se, também, de afogado falso, ou seja,


consistente na hipótese em que o corpo foi atirado sem vida na água.

59
69. (2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Perito Criminal - Química) Trabalhador de uma cervejaria
escorregou e caiu dentro de uma cisterna repleta de preparado líquido denominado mosto, em
pleno processo de fermentação alcoólica, na temperatura de 25°C. Foi resgatado em
aproximadamente dois minutos e realizou-se a reanimação cardiopulmonar, sem sucesso. Nesse
caso, a morte se deu por

a) intoxicação pelo álcool produzido na fermentação.

b) intoxicação por múltiplos produtos químicos resultantes da fermentação.

c) asfixia por sufocação indireta.

d) afogamento.

e) hipotermia.

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. fica notória a asfixia pelo afogamento. A banca
menciona o álcool para confundir. Perceba que houve penetração de um meio líquido nas vias aéreas da
vítima.

70. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Acerca das asfixias, assinale a alternativa
correta.

a) Na caracterização de um afogamento incompleto, não há necessidade de que todo o corpo da vítima


esteja submerso, bastando os orifícios naturais (respiratórios).

b) As chamadas “lesões gerais das asfixias” compreendem a presença de cianose, petéquias, congestão
polivisceral, fluidez do sangue e “espuma” nas vias aéreas (edema pulmonar), porém elas só podem ser
identificadas nos casos de asfixias naturais.

c) A ocorrência de equimose retrofaríngea de Brouardel, sinal de Amussat e sinal de Friedberg confirmam


uma morte por asfixia com sufocação direta.

d) No soterramento, a presença de asfixia ocorre em função da falta de renovação do ar.

e) A presença de líquidos nas vias aéreas inferiores de uma vítima de afogamento branco é um achado
necroscópico frequente.

Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. o afogamento não requer que o corpo do indivíduo
esteja totalmente submerso é o chamado afogamento incompleto.

60
71. (2017 – FUNDATEC – IGP-RS - Papiloscopista e Técnico em Perícia) Existem diversas
modalidades de mortes por asfixia. Associe os vestígios extrínsecos descritos em cadáveres com a
modalidade correta de morte por asfixia.

Coluna 1

1. Face cianótica, pele macerada, mãos e pés atados.

2. Equimose e escoriações ao redor do pescoço produzidas por dedos e unhas.

3. Sulco horizontal ao redor do pescoço sem interrupção ao nível do nó.

4. Sulco oblíquo ao redor do pescoço com interrupção ao nível do nó.

Coluna 2

( ) Enforcamento.

( ) Esganadura.

( ) Estrangulamento.

( ) Afogamento.

A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) 4 – 2 – 3 – 1.

b) 3 – 1 – 2 – 4.

c) 4 – 3 – 2 – 1.

d) 3 – 2 – 4 – 1.

e) 1 – 3 – 4 – 2.

Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. visto, anteriormente, esses quatro tipos de


asfixias, podemos responder com tranquilaidade. Vamos as palavras chaves: pele macerada, afogamento;
escoriações pelo dedo, esganadura; sem interrupção ao nível do nó, estragulamento; e com interrupção ao
nível do nó, enforcamento.

61
72. (2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) Durante um episódio de chuva intensa,
o volume de água no leito de um rio aumentou subitamente, levando uma embarcação a virar, e
seus três ocupantes caíram na água. Após três horas de buscas, foram encontrados os corpos de
dois desses indivíduos. O terceiro foi encontrado logo depois, ainda com vida, porém faleceu
cerca de dezoito horas depois, no hospital.
Considerando essa situação hipotética e os afogamentos em geral, assinale a opção correta.

a) Nos afogamentos brancos ou secos, a morte ocorre devido à asfixia consequente do espasmo laríngeo
desencadeado pela aspiração de água pela vítima.

b) Nos afogados em água doce, a hemoconcentração associada à asfixia provoca hemólise, liberação do
potássio intracelular e parada cardíaca em fibrilação ventricular.

c) O cadáver retirado da água sofre um retardamento dos fenômenos putrefativos com a exposição ao ar
atmosférico.

d) O indivíduo encontrado com vida pode ter falecido posteriormente devido à síndrome da angústia
respiratória do adulto, decorrente do colapso de parte dos alvéolos por causa da perda do surfactante.

e) No afogamento, a aspiração de líquido pela vítima é precedida de apneia involuntária, com duração
variável.

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. segundo o Hygino Hercules, a hipoxia dos tecidos
provoca um desvio do metabolismo com predominância da via anaeróbia, no qual são produzidos radicais
ácidos que causam uma acidose metabólica.

73. (2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) Assinale a opção que apresenta um
sinal observado na necropsia de vítimas de afogamento.

a) cadáver em posição de lutador

b) lesão de acordeão de Lacassagne

c) cogumelo de espuma

d) máscara equimótica de Morestin

e) vitriolagem
62
Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. trata-se de um sinal externo - formação de espuma
na boca em razão da secreção das vias aéreas. Lesão de acordeão de Lacassagne ocorre quando a
superfície do corpo é depressível (parede de abdome) a lâmina produz uma lesão menos profunda que o
seu próprio comprimento.

74. (2018 – CESPE – EBSERH - Técnico em Necrópsia) Acerca de medicina legal, julgue o item a seguir.
A presença de cogumelo de espuma saindo dos orifícios respiratórios sugere que tenha ocorrido
afogamento.

Comentários: A assertiva está CORRETA.

75. (2016 – CESPE – POLÍCIA CIENTÍFICA-PE - Médico Legista) A respeito das causas jurídicas de
morte, assinale a opção correta.

a) A esganadura é comumente identificada nos casos de suicídio.

b) O afogamento por submersão é uma forma de homicídio rara, porém frequente nos acidentes.

c) Os enforcamentos constituem uma forma comum de prática de homicídio e suicídio.

d) O estrangulamento é frequente nos homicídios e suicídios, mas de baixa ocorrência em acidentes.

e) Os acidentes de trânsito são frequentes como forma de homicídio; no entanto, ocorrem raramente em
casos de suicídios.

Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. o afogamento é mais acidental.

76. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) Acerca das asfixias, assinale a alternativa
correta.

a) Na caracterização de um afogamento incompleto, não há necessidade de que todo o corpo da vítima


esteja submerso, bastando os orifícios naturais (respiratórios).

b) As chamadas “lesões gerais das asfixias” compreendem a presença de cianose, petéquias, congestão
polivisceral, fluidez do sangue e “espuma” nas vias aéreas (edema pulmonar), porém elas só podem ser
identificadas nos casos de asfixias naturais.
63
c) A ocorrência de equimose retrofaríngea de Brouardel, sinal de Amussat e sinal de Friedberg confirmam
uma morte por asfixia com sufocação direta.

d) No soterramento, a presença de asfixia ocorre em função da falta de renovação do ar.

e) A presença de líquidos nas vias aéreas inferiores de uma vítima de afogamento branco é um achado
necroscópico frequente.

Comentários: A alternativa A é o gabarito da questão. o afogamento não requer que o corpo do indivíduo
esteja totalmente submerso. é o chamado afogamento incompleto.

77. (2017 – IBADE – PC-AC - Escrivão de Polícia Civil) Uma perícia realizada indica que um indivíduo foi
encontrado morto em um local em que a lâmina d'água era de vinte centímetros. Dentre os
principais sinais externos, o cadáver estava com a face virada para baixo, com baixa temperatura
da pele e cogumelo de espuma no interior da boca, além de maceração da derme e pele anserina.
Com base nos elementos citados acima, pode-se presumir que a morte foi provocada por:

a) instrumento contundente.

b) estrangulamento.

c) instrumento cortocontundente.

d) afogamento

e) energia radiante.

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. características de um afogamento incompleto.

78. (2018 – CESPE – PC-MA - Médico Legista) No que se refere aos achados externos e internos post
mortem relacionados a asfixias por afogamento, assinale a opção correta

a) Nos afogamentos e outros tipos de asfixia, as equimoses das mucosas são encontradas na conjuntiva
palpebral e ocular, nos lábios, e, comumente, na mucosa nasal.

b) O cogumelo de espuma que se forma quando a água entra no interior das vias respiratórias é um sinal
patognomônico dos afogados e surge principalmente nas pessoas que reagiram ao afogamento na massa
líquida.

64
c) O fenômeno denominado “dentes róseos post mortem”, quando encontrado nos afogados e
enforcados, deve-se à dissociação da hemoglobina da polpa dentária que penetra nos canalículos
dentinários.

d) A incapacidade de coagulação sanguínea, explicada pelo excesso de gás carbônico sanguíneo, é um dos
fatores que contribuem para que a coloração do sangue dos afogados e de vítimas de outros tipos de
asfixia tenha tonalidade vermelha clara e fluidez acentuada.

e) A congestão da face é o sinal mais constante nos afogados, devido às manchas de hipóstase por
posições especiais dos cadáveres, principalmente quando permanecem de cabeça para baixo, se
submersos.

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. trata-se de um sinal externo na morte por


afogamento.

79. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) No soterramento, pode-se encontrar a


associação de outro tipo de asfixia denominado

a) confinamento.

b) sufocação direta.

c) sufocação indireta.

d) síndrome de imersão.

e) edema agudo de pulmão.

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. por meio direto, entendem-se os casos devidos à
oclusão dos orifícios ou dos condutos respiratórios, e por meio indireto, a compressão do tórax e a
sufocação posicional.

80. (2015 – FUNIVERSA – SPTC-GO - Médico Legista) No soterramento, pode-se encontrar a


associação de outro tipo de asfixia denominado

a) confinamento.

b) sufocação direta.

65
c) sufocação indireta.

d) síndrome de imersão.

e) edema agudo de pulmão.

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. cuidado, pois se fosse por substâncias


pulverulentas seria soterramento, mas pode ter a compressão do tórax gerando a sufocação indireta.

81. (2018 – FUMARC – PC-MG - Escrivão de Polícia Civil) Em relação à máscara equimótica de
Morestin, NÃO é correto afirmar que

a) aparece frequente na compressão torácica.

b) é conhecida por cianose cervicofacial de Le Dentut.

c) ocorre na asfixia por monóxido de carbono, a qual é tipicamente azulada.

d) pode ser encontrada na asfixia mecânica.

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. a ação do monóxido de carbono (CO) fixando-se na


hemoglobina dos glóbulos vermelhos, impedindo o transporte do oxigênio aos diversos tecidos, levando,
em consequência, a um tipo especial de asfixia por caboxiemoglobinemia. Não apresenta a máscara
equimótica de Morestin.

82. (2019 - INSTITUTO AOCP - PC-ES - Médico Legista) Em relação às asfixias, é correto afirmar que

A) são causadas por energias de ordem mecânica.

B) o enforcamento é causado por força constritiva ativa.

C) o estrangulamento é causado por força constritiva passiva.

D) a esganadura é causada por sufocação.

E) a sufocação indireta é causada pela compressão do tórax.

Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. impede os movimentos respiratórios e leva à


asfixia.
66
83. (2018 – CESPE – PC-SE - Delegado de Polícia) Um homem de quarenta e cinco anos de idade
morreu após se engasgar com um pedaço do sanduíche que comia em uma lanchonete. Ele estava
na companhia do seu cunhado, que não conseguiu ajudá-lo a retomar o fôlego. Os empregados da
lanchonete acionaram o socorro médico, mas não houve êxito na tentativa de evitar a morte do
homem.
Considerando essa situação hipotética e os diversos aspectos a ela relacionados, julgue o item a
seguir.
A obstrução das vias aéreas superiores, como a citada no texto, causada por obstáculo na faringe,
laringe ou traqueia e que impede a entrada do ar, denomina-se sufocação por engasgamento.

Comentários: A assertiva está CORRETA. um tipo de sufocação direta!

84. (2017 – IBADE – PC-AC - Auxiliar de Necrópsia) Durante perícia médico-legal realizada por ocasião
do óbito de um indivíduo, o perito encontrou na árvore respiratória farta substância sólida,
granular, semelhante a resíduos de escombros. Pode-se afirmar que o tal indivíduo foi vítima de:

a) projétil de arma de fogo

b) enforcamento.

c) soterramento.

d) estrangulamento.

e) exaustão térmica

Comentários: A alternativa C é o gabarito da questão. o soterramento é uma forma de asfixia mecânica


motivada por obstrução das vias respiratórias por terra ou substâncias pulverulentas. Cuidado, pois não é
sufocação direta como as bancas gostam de confundir.

85. (2017 – IESES – IGP-SC - Perito Médico Legista) Um trabalhador de 39 anos cai acidentalmente
dentro de um cilo de açúcar sendo encoberto por grande quantidade do produto. É encontrado
morto duas horas depois, apresentando externamente sinais gerais de asfixia. No exame interno,
são reiterados os sinais gerais de asfixia, além da presença de grande quantidade de açúcar em

67
vias aéreas superiores, traqueia, brônquios e esôfago. Qual o tipo específico de asfixia mecânica
ocorreu nesse caso?

a) Sufocação direta.

b) Confinamento.

c) Sufocação indireta.

d) Soterramento.

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. o soterramento é uma forma de asfixia mecânica


motivada por obstrução das vias respiratórias por terra ou substâncias pulverulentas.

86. (2018 – INSTITUTO AOCP – ITEP-RN - Técnico de Necrópsia) Na morte por confinamento, o
mecanismo é a

a) obstrução direta da respiração pela boca e nariz, devido ao grande número de pessoas enclausuradas
em pequeno espaço.

b) falta de renovação do ar, com consumo e redução de oxigênio e acúmulo de gás carbônico.

c) compressão do tórax, impedindo a expansão e, em consequência, a respiração.

d) compressão geral do corpo pela multidão, impedindo a adequada circulação sanguínea para os
pulmões.

e) aspiração da poeira do ambiente e oclusão alveolar dos pulmões, impedindo as trocas gasosas.

Comentários: A alternativa B é o gabarito da questão. caracteriza-se pela permanência da pessoa em


uma área restrita e fechada sem haver renovação do ar ambiente, com consumo progressivo de oxigênio.

87. (2017 – IESES – IGP-SC - Perito Médico Legista) Em um caso de suicídio, um indivíduo trancou-se
na garagem e ligou o motor do seu veículo. Grandes quantidades de monóxido de carbono (CO)
foram liberadas pelo veículo devido à combustão da gasolina e desta forma o indivíduo foi a óbito.
Quanto ao monóxido de carbono, podemos dizer que:

I. O CO é um gás classificado como asfixiante bioquímico por diminuir o transporte de oxigênio no sangue.

68
II. A afinidade do CO pela hemoglobina é cerca de 240 vezes maior do que a do oxigênio.

III. O CO liga-se à mioglobina formando carboxihemoglobina.

IV. Para um individuo adulto, concentrações tóxicas e letais de carboxihemoglobina no sangue são
aproximadamente de 5 e 25%, respectivamente.

Assinale:

a) Se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

b) Se somente as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.

c) Se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

d) Se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

Comentários: A alternativa D é o gabarito da questão. segundo o França, a ação do monóxido de carbono


(CO) fixando-se na hemoglobina dos glóbulos vermelhos, impedindo o transporte do oxigênio aos diversos
tecidos, levando, em consequência, a um tipo especial de asfixia por caboxiemoglobinemia (O2Hb + CO =
COHb + O2). No homem, a formação da COHb determina anóxia tecidual, que acomete, de forma mais
grave,órgãos com maior consumo de oxigênio: coração ecérebro. Nenhum efeito é observado em
indivíduoscom COHb menor que 1 %. Naqueles com COHb entre 1 % e 2 %, observa-se alterações sutis
docomportamento. Quando os níveis de COHb estão entre 2 % e 5 %, as alterações do SNC já são
aparentes. Alterações cardiovasculares ocorremquando os níveis ultrapassam a 5%. Cianose, com “pele
cor de framboesa” só é percebida quando aconcentração de COHb é maior que 20%. Especialistas
afirmam que concentrações superiores a 20% são consideradas tóxicas e acima de 50 % a 80% podem ser
letais através da asfixia.

88. (2019 - MPE-PR - Promotor Substituto) Relativamente à morte causada por asfixia, suas
modalidades e sinais cadavéricos, analise as assertivas abaixo e assinale a correta:

A) São sinais internos observados em todas as necropsias: sangue fluído de cor escura, congestão
polivisceral, equimoses viscerais com forma de petéquias, mais frequentes nas regiões subpleural,
subcárdica e subepicárdia.

B) Estrangulamento é a contrição cervical realizada diretamente por qualquer parte do corpo do agressor,
como mãos, pernas, braços.

69
C) Esganadura caracteriza-se pela constrição do pescoço por laço acionado por força mecânica ativa,
como o garrote.

D) A presença de sulco horizontalizado, contínuo, com profundidade uniforme pode indicar


enforcamento.

E) A presença de sulco único, oblíquo e ascendente, com profundidade desigual pode indicar
enforcamento.

Comentários: A alternativa E é o gabarito da questão. por tudo que vimos até agora. Na letra “A’, o
sangue nem sempre vai ser escuro. Na letra “B”, o estrangulamento pode ser com um laço, fio ou braços,
mas com as mãos, não! Na letra “C”, a sufocação é com as mãos. Na letra “D”, o sulco no enforcamento
não é horizontal.

70
GABARITO

1. C 17. A 33. D
2. D 18. D 34. C
3. C 19. C 35. C
4. E 20. A 36. C
5. C 21. B 37. C
6. C 22. B 38. E
7. E 23. A 39. C
8. E 24. B 40. C
9. B 25. D 41. D
10. E 26. A 42. B
11. B 27. A 43. D
12. E 28. D 44. E
13. B 29. C
14. B 30. C
15. A 31. B
16. D 32. A

71